domingo, 26 de janeiro de 2020

Merda no Ventilador


Venho por meio desse post destruir minha reputação na blogosfera, criar treta e inimizades. Já faz algum tempo que venho ensaiando pra fazer algo do genero, pensei em fazer de várias maneiras, entre elas simplesmente deletar o blog, mas achei que quase 8 anos falando merdas e potencialmente destruindo a vida de muitas pessoas é um peso demasiado grande pra ser ignorado. Se voce quer uma versão mais polida e simpática do que vou falar hoje aconselho veementemente que visitem o blog do nosso amigo UO e leiam esse post.

Sempre que ofender alguém nesse post lembre-se que EU ME INCLUO NISSO, portanto acho que tenho o direito de esculhambar comigo mesmo e levar mais gente junto. Funciona tipo piada de negão, que só negão tem o direito de fazer um com o outro, blz?

Seguinte: esse negócio de se aposentar cedo é simplesmente a pior merda que pode acontecer na vida de um homem. Quem quer se aposentar cedo é fraco, preguiçoso, nutella e cheio de mi-mi-mi. Pior ainda, nós, que durante anos temos vomitado essa ideia escrota nos nossos blogs somos os primeiros a apontar o dedo pra outros mimizentos da internet. Reclamar que traveco não deve usar banheiro de mulher é mimimi, querer parar de trabalhar com 35 anos é legal. Hipócritas, isso que nós somos. Tenho vergonha por ter propagado essa merda durante anos... Não peço desculpas por isso porque isso não tem desculpas, posso ter influenciado muita gente com esse discursinho de gente fraca.

A verdade é que nossa geração deu errado quando o Merthiolate parou de arder. Somos um bando de frescos, vivemos em nossas bolhas de classe média e nos achamos prejudicados por tudo e por todos. Aimmm, o governo fode com tudo, aimmm, o IOF pra comprinhas no exterior é um absurdo, aimmm, um Corolla custa mais de 100k, que caro... Vai tomar no cu! Bora se tocar que somos um monte de privilegiados, seja por ter dinheiro, acesso a informação ou por viajar e conhecer novas culturas. Nego trabalha de segunda a sexta sentadinho numa cadeira, na frente de um computador numa sala com ar condicionado e vem reclamar que a cadeira não é ergonomica... tenha a santa paciencia... Não estou aqui pra colocar peso em problema, não é porque tem criança passando fome na Etiópia que voce não pode comer no Outback, nada disso. Tenho consciencia que problema é igual cu, cada um tem o seu e sabe o cheiro que tem, mas acontece que as vezes passamos do limite das reclamações.

Veja o idiota aqui: por ter controle financeiro consegui conquistar alguma coisa na vida. Era comerciante com certo sucesso e por ficar cansadinho de burocracias governamentais, por ficar com dózinha de fazer "pequenos atos ilícitos" como sonegar algum imposto e por ter várias paranóias com coisas que só aconteceriam na minha cabeça, decidiu vender tudo e imigrar pra Europa porque "O Brasil é uma merda". Bullshit, fui mais um tonto que caiu no conto de fadas da classe média que diz que tudo no exterior é melhor e que o principal objetivo de vida deve ser sair do Brasil. Ahahahaha`!!!!! Justo eu, o pináculo da luta anti-status, que sempre se orgulhou de usar celular barato e que olhava com desdém pra casais que usa iPhone e possuem duas SUV brancas na garagem... Trouxa, idiota, burro, imbecil e mimizento, isso que eu sou!

Como nosso companheiro UO disse, o movimento FIRE (financial independence, retire early ou independencia financeira e aposentadoria precoce) é perigoso. O lado da independencia financeira é certo, óbvio, todos nós devemos busca-la porque é uma ferramenta incrível na vida de uma pessoa (eu que o diga), mas a tal aposentadoria precoce talvez seja a coisa mais estúpida depois da terra plana e da antivacinação. E aqui vai um conselho pra voce que acha que atingiu um número mágico ou confia na tal regra dos 4% (a tentativa de usar a matemática pra justificar a preguiça): não existe dinheiro suficiente, quanto mais, melhor. Isso não quer dizer que voce deve passar por cima de tudo e e de todos pra conseguir mais grana e sim que voce deve ter foco em sempre ganhar mais e ter pouco contentamento. Só assim dará uma vida de prosperidade pra sua família e poderá ter cacife pra ajudar outras pessoas (o que pouca gente faz, diga-se de passagem).

Abdicar de trabalhar aos 35, 40 anos é quase criminoso, chega a ser um pecado do ponto de vista religioso. Nessa idade voce provavelmente está no auge da forma física e intelectual, já deve ser um profissional experiente e tem a obrigação moral de retribuir ao universo essa experiencia de alguma forma; ao mesmo tempo que tem obrigação de correr atrás de mais dinheiro para estruturar ainda mais a sua família. Voce pode, e deve, conciliar vida pessoal e trabalho, isso é saudável, mas simplesmente parar com tudo vai te enlouquecer, destruir sua reputação com as outras pessoas e familiares e possivelmente destruir sua vida.

Sério, deveríamos ter vergonha de incentivar pessoas a se aposentarem cedo. Voce conhece algum homem de sucesso financeiro ou profissional ou pessoal ou seja lá em qual campo for que se aposentou aos 40 anos? Abílio Diniz tem mais de 80, é trilhardário e tem o físico anos luz melhor que o meu. Nossa geração está fadada ao fracasso mas meia dúzia de nós conseguirá alguma coisa, não porque somos bons e sim porque somos medíocres e é fácil se destacar no meio dos bostas.

Caralho, vivemos numa era que tudo está disponível a um clique de distancia. Aposto que muitos de voces, assim como eu, fez trabalho de escola escrito a mão em folha de almaço e pesquisado na Enciclopédia Barsa. Puta que pariu, olha a diferença em tão pouco tempo! Cento e tal anos atrás meu trisavo que por ironia do destino, tinha mais de 40 anos de idade, enfiou a mulher e tres filhos dentro de um navio sabendo apenas que se não morressem no caminho chegariam duas semanas depois num lugar chamado "Brasile" pra trabalhar e ter uma vida melhor. Meu avo trabalhou de pedreiro até os 70 anos, sendo que só foi comprar o primeiro carro com quase 40, antes disso ia trabalhar de bicicleta levando um ou dois filhos sentados no quadro, detalhe, bicicleta de segunda mão, sem marcha por distancias as vezes maiores de 20km. Hoje nego fica com medinho de andar de bike sem capacete na Paulista. Puta que pariu, é de cair o cu da bunda como somos fracos e preguiçosos.

Grande parte dos "problemas" e chateações que temos no trabalho e que usamos como desculpas pra aposentar cedo não passam de frescura mesmo. Sério, se seu chefe falou alto com voce, o problema não está nele e sim em voce que não tem vontade ou talento pra ser chefe ou escolheu uma profissão incompatível. Ah, sem esquecer que esse lance de escolher profissão é outro privilégio, nossos antepassados quase sempre trabalhavam naquilo que aparecia e davam um jeito de virar profissional e criar uma carreira ou empreender naquilo. Na região onde cresci há muitos imóveis de renda que são de portugueses e seus descendentes. Esses portugas chegaram nos anos 60 e quase sempre iam trabalhar e morar, sim, isso mesmo, morar nas padarias de outros portugueses que chegaram antes. Eles não tinham escolha a não ser virar padeiro e dormir em cima de saco de farinha na agradável temperatura de 50ºC de uma padaria no verão. Invés de choramingar e tentar ganhar dinheiro pra parar de trabalhar aos 40 anos eles davam um jeito de comprar suas próprias padarias e fazer um império imobiliário em regiões que outrora era tudo mato. Meu pai, que não é o melhor exemplo de boa pessoa, só foi se acertar financeiramente depois dos 60, e com mais de 70 ainda está tentando ficar rico, enquanto isso o filho ficou com trauminha de ter passado uma adolescencia zoada devido aos altos e baixos financeiros do núcleo familiar, teve oportunidades fodas antes dos 30 e jogou tudo pra cima pra morar no exterior por mero capricho. Não sei onde enfiar a cara.

Amiguinho, vamos ser francos, carpintaria, culinária, artesanato, netflix e principalmente videogames não são atividades principais de HOMEM algum no mundo. Nego fica preocupado em ter músculos pra pegar mulher mas esquece que instintivamente mulher gosta de homem de sucesso profissional e financeiro assim como nós apreciamos bundas e tetas grandes. Não estou dizendo que devemos relaxar do físico, claro que não, mas estou dizendo que isso é secundário perante a imagem de ser um bom profissional, respeitado e próspero. Isso deve afagar seu ego muito mais que se olhar no espelho e ver um biceps gigante, acredite, isso mela calcinhas caso seja seu objetivo (muito razoável ao meu ver) ou fortalece o amor que sua esposa e filhos sentem por voce.

Não acho que devo me desculpar caso tenha cutucado o calo de alguém. Como disse, tenho 8 anos de blog e bem ou mal acabo influenciando muita gente e não ia dormir tranquilo sem ao menos passar essa mensagem. Não sei qual o rumo que esse blog levará daqui pra frente, me sinto cada vez mais desconectado com o modus operandi da blogosfera mas não vou ficar aqui fingindo que ainda acredito naquilo que um dia acreditei.

127 comentários:

  1. Leio o post com a consciência totalmente tranquila.

    Busco o FIRE com sangue nos olhos mas não para parar de trabalhar. Tudo que eu quero é não precisar depender de ninguém nessa vida.

    Sempre falei pra todo mundo que vou trabalhar até o fim da vida. Sou praticamente um religioso daquela velha frase "o trabalho edifica o homem.

    O que eu busco então com o movimento FIRE é o direito de poder escolher trabalhar com qualquer coisa que eu queira na minha vida.

    • É não depender do cliente e vender o almoço pra comer a janta.
    • É não depender do chefinho pagar o salário na sua conta todo mês enquanto ele fica ricasso.
    • É não se submeter a coisas ridículas e ilegalidades fiscais por exemplo por políticos.
    • É poder garantir uma vida digna para minha família, sem que sintam tantas dores como eu sinto.

    Concordo que vendem uma independência financeira onde homens ficarão comendo rosquinha e jogando LOL o dia todo aos 35 anos de idade e discordo.

    Só que FIRE não pode ser visto apenas com esse olhar. Considero inclusive que aqueles que olham com esse olhar estão fadados aos FRACASSO.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engenheiro, me desculpe, mas esse discurso que você quer fire para poder escolher oque quer, é baléla! Qualquer rato de esgoto com 50/100k na conta consegue empreender em algo que gosta, não há necessidade de ter 1,2,3 mi rendendo 4% ao mês para você poder fazer isso. Eu acho válido o cara ter uma meta financeira a ser alcançada para poder iniciar algum empreendimento ou coisa do tipo, mas o cara esperar 10/15 anos da vida dele juntando dinheiro para alcançar um objetivo vazio como a IF, não costuma dar muito certo, e estamos vendo isso, dia após dias. Olhe para esses megas milionários do mundo, esses caras não param de trabalhar !!! E objetivo deles nunca foi se Aposentar!! Digo e repito, essa geração FIRE é Bulshitt !

      Excluir
    2. O mal de tudo é a generalização. Quem disse que o cara TEM QUE parar de trabalhar depois da IF?
      Mas muita gente não é satisfeita com seus empregos ou carreiras e uma boa condição financeira é importante para que eleas abram mão disso e busquem outras coisas.

      Excluir
    3. Esses milionário geralmente trabalham em suas empresas, administram o que eles mesmos criaram e geralmente estão satisfeitos com os resultados disso.

      Mas e quem não está feliz com suas realidades, seja de empreendedor ou de empregado?
      IF não é o único caminho, mas é um caminho para os que a escolhem, acho que esse é ponto.

      - Ah mas eles vão se desiludir quando atingirem a IF.

      Uns vão, outros não. E os que se desiludirem poderão optar por outros caminhos, pelo menos opção eles vão ter.
      Pior é quem vive de salário em salário em empregos que não os satisfazem e quando os perdem se vêem imersos em dívidas e dúvidas.

      Excluir
    4. Para o oficial do exército, é ótimo que ele reconheça que ganha bem e não e como muito colegas dele de farda que acham que ganham pouco, pois tem muito oficial por ai que só fica o dia todo em escritório não faz praticamente porcaria nenhuma, fica pegando empréstimo pra comprar carro do ano ou quer ter uma vida de milionário. Oficiais são pessoas que estudam e tem que ganhar um salario digno mas não vinte mil reais por mês.

      Excluir
    5. Se você não busca se aposentar cedo, então você não busca FIRE. Você busca apenas a independência financeira mesmo, ou seja, FI.

      Excluir
  2. PARABÉNS!
    Acompanho diversos blogs de finanças, sempre sonhando com FIRE,somente lendo e assimilando o que é escrito. Nunca tinha escrito nenhum comentário antes. Esse é o primeiro em anos que acompanho a Blogosfera.
    Apesar de não ter Blog, e nunca comentar, me sinto inserido nesse universo. Tenho 33 anos,uma boa profissão (sou oficial do exército),com um bom salário, com uma boa reputação e muito próximo da independência financeira.
    Acredito que por estar próximo ao FIRE, estou frequentemente com esse MIMIMI interno de reclamar das coisas, e com vontade de largar tudo e viver de renda.
    A história dos meus antepassados é muito parecida com os seus, passaram por enormes dificuldades e continuaram sempre em frente, independentemente das dificuldades.

    SEU POST FOI UM TAPA NA MINHA CARA, MAS EU PRECISAVA DESSE TAPA NA CARA!

    Por favor, continue com seu blog, e com essa sinceridade de sempre.

    MUITO OBRIGADO!!!

    ResponderExcluir
  3. Fala isso pro soulsurfer, só depois que ele se aposentou conseguiu conquistar uma linda barriga tanquinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soul depois da sua aposentadoria está muito mais rico, pois se aposentou do trabalho servidor publico mas continuou empreendendo e gerando valor!

      Excluir
  4. Por isso que eu defendo no meu blog a ideia da Tranquilidade Financeira (TF) ao invés da IF. Quero alcançar a TF para ter a liberdade de trabalhar onde eu quiser e na profissão que eu quiser, porque atualmente não gosto de onde trabalho, mas fazer o quê, pelo menos paga minhas contas e me permite juntar um dinheiro.
    Eu não desejo a ninguém uma vida sem trabalho, porque se você não tem nada pra fazer e não tem um propósito, o cérebro atrofia e você vira um zumbi, e até morre mais cedo. Além disso, tem aquele ditado: cabeça vazia, oficina do diabo.
    Parabéns pela reflexão e por ser honesto consigo mesmo e com todos. Característica rara atualmente.
    Forte abraço, Corey!

    ResponderExcluir
  5. Boa Corey! Incrível que você sintetizou tudo que eu penso sobre a blogosfera. Acho um lugar incrível para ler experiências e conhecer sobre investimento, PORÉM no lado pessoal, chega a ser ridículo as pessoas se abdicando de coisas simples e vivendo sem qualidade de vida somente para "guardar" dinheiro e dizer que irá se aposentar aos 40 (olha o Alzheimer chegando aos 60). Infelizmente eu pensava desse jeito e após uns anos a ficha caiu sobre esse estilo de vida.
    Excelente post! E se alguém ficar ofendido (não vi nenhuma ofensa apenas verdades e opiniões) que fique. Outra coisa que eu aprendi na vida é não querer agradar a todos, principalmente quando vai contra alguma crença minha.
    Favor não parar o blog.

    ResponderExcluir
  6. Penso que se aposentar para não fazer nada não é bom. A maior parte das pessoas que conheço, tiveram surto depois da aposentadoria. Só uma minoria que consegue levar na flauta a vida (mas exceção não é a regra).

    Acho que a meta para todo mundo deveria ser a busca pela IF apenas, e se conseguir atingir, e não gostar do trabalho que tem, mudar de profissão ou empreender.

    E falando em empreender, uma sugestão: Corey, você deveria focar nos posts sobre empreendedorismo. Acredito que grande parte do pessoal que busca a IF é CLT/Servidor, e alguns deles tem a ideia de empreender depois da IF. Seria de grande ajuda o compartilhamento de conhecimento.

    ResponderExcluir
  7. Um dos melhores post do seu blogh sem dúvidas. Venho falando isso para você a muito tempo. Isso porque tenho exemplos dentro da minha familia que aconteceram a mesma coisa. Cambada, vão trabalhar e parem de mimimi, o dinheiro mais gostoso de se gastar é aquele fruto do seu trabalho cansativo semanal, é esse dinheiro que dá gosto de gastar no fim de semana na praia ou seja la que lugar for. O Dinheiro que vem de você ficar deitado em casa a semana inteira, não traz felicidade nenhuma.

    No mais, deixo o meu post aí, que fala sobre o mesmo assunto do Corey http://peaoplayboy.blogspot.com/2019/12/meu-sonho-e-aposentar-os-40-dizia-meu.html

    ResponderExcluir
  8. Bora falar sobre isso no podcast, com certeza será o mais ouvido de todos os tempos já que até agora todo mundo que foi entrevistado coloriu essa vida FIRE!!!rs

    Infelizmente só terei uma opinião formada para comentar sobre seu post daqui uns bons anos, por enquanto tudo é novidade e o simples fato de eu dormir todas as noites na minha própria cama já é o suficiente para me deixar satisfeito com a decisão de largar o emprego. Juro que eu não sei dizer de onde saiu essa ideia de que ser FIRE é se aposentar, todos nós sabemos que tudo não passa de recomprar a liberdade e fazer com ela oq bem entender... inclusive trabalhar. O grande perigo é que liberdade é uma arma poderosa e se utilizada de maneira errada irá causar um desastre, não dá para generalizar que todo mundo é bom ou ruim para lidar com a liberdade. Como disse prefiro opinar só quando tiver mais experiencia com essa nova vida, por enquanto só observo e tanto aprender principalmente com os "erros" dos outros.

    Sr.IF
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ideia de que ser fire é se aposentar surgiu do próprio nome. FIRE: financially independent, retirement early.

      Quem quer ser só independente e não se aposentar não busca FIRE. Busca FI.

      Excluir
  9. Até fui ver o calendário para ver se é primeiro de abril kkk

    ResponderExcluir
  10. Rapaz, é duro ler isso ,maaaaaas só li verdades. O grande negócio é que preferimos culpar os outros do que a nós mesmos.. é muito mais fácil. As vezes temos que parar, olhar nossa realidade e ver q nem é tão ruim assim. Trabalha sentado no computador com ar, enqto tem uns que tão capinando no sol de 50 graus. É foda

    ResponderExcluir
  11. Desativa então seu blog. Pare de enganar os outros por dinheiro se vc não acredita mais nisso. Sempre soube que vc não batia bem pelo modo como escreve. Nem trabalhando até morrer alguém como vc jamais será feliz com nada.

    ResponderExcluir
  12. Esse post só foi escrito pq vc se fodeu com a ideia inocente de mudar de país. Se sua imigração tivesse dado certo, vc estaria contando vantagens e falando mal do Brasil por todos os lados. Na verdade, o único fracassado é vc! kkk!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem toda razão, é exatamente isso.

      Excluir
    2. COncordo em tudo oque o anon disse...achou que Europa era melhor e se lascou bonito e agora quer falar mal da RE. Acontece muito nos EUA isto, se lascam depois só falam mal

      Excluir
    3. Aí está, o problema é justamente esse. Você caiu no conto brasileiro mais falado dos últimos tempos, o famoso #classemédiasofre. Gente bem de vida, cheia dos privilégios, que de repente decide que o Brasil é o pior lugar do mundo e resolve ir embora. Quando dá certo, gritam pra todo lado que o Brasil não presta; quando dá errado, geralmente ficam quietinhos e voltam de rabo entre as pernas. A diferença é que você teve a coragem de falar.
      Por isso, inclusive, não considero você um fracassado. Você construiu a sua independência financeira e foi atrás de um objetivo, mas descobriu que o objetivo não prestava. Paciência, faz parte.
      Agora, o problema claramente não é a RE. A aposentadoria antecipada pode ser muito, muito boa, só não deu certo pra você. E não deu certo neste momento, mas não significa que não possa funcionar daqui a um tempo.
      Seria legal passar lá no podcast do SRIF365 e falar sobre isso (inclusive, acho que ele também é muito mimizento quanto ao Brasil e corre risco semelhante ao seu).

      Excluir
    4. Aí está, o problema é justamente esse. Você caiu no conto brasileiro mais falado dos últimos tempos, o famoso #classemédiasofre. Gente bem de vida, cheia dos privilégios, que de repente decide que o Brasil é o pior lugar do mundo e resolve ir embora. Quando dá certo, gritam pra todo lado que o Brasil não presta; quando dá errado, geralmente ficam quietinhos e voltam de rabo entre as pernas. A diferença é que você teve a coragem de falar.
      Por isso, inclusive, não considero você um fracassado. Você construiu a sua independência financeira e foi atrás de um objetivo, mas descobriu que o objetivo não prestava. Paciência, faz parte.
      Agora, o problema claramente não é a RE. A aposentadoria antecipada pode ser muito, muito boa, só não deu certo pra você. E não deu certo neste momento, mas não significa que não possa funcionar daqui a um tempo.
      Seria legal passar lá no podcast do SRIF365 e falar sobre isso (inclusive, acho que ele também é muito mimizento quanto ao Brasil e corre risco semelhante ao seu).

      Excluir
    5. Um adendo ao meu comentário anterior: o que é realmente medíocre no seu post é a fala sobre sonegar impostos. Não é porque você vive numa sociedade corrupta que você também deve ser corrupto. Faça sua parte honestamente, não sonegue impostos e assim você pode ter moral pra cobrar dos outros. Aqui vai um trecho de um post recente do Mr. Money Mustache:

      And I don’t include income taxes in my spending, because if someone really lived on a level of retirement income to cover even twice this level of spending they would pay no tax. In my situation, I do earn more than I spend, and pay plenty of tax on it. But much like the charitable donations described in the last article, I think of income tax as just another way of contributing a small portion of this super-lucky surplus back to society.

      Abraço!

      Excluir
  13. Melhor post que já li nesse blog(ja vi varios otimos), o RE do FIRE é ilusão, aposentar cedo é uma carta de morte a muitas pessoas, é nitida a decadencia em parentes idosos que quando aposentaram chega começaram a definhar.

    ResponderExcluir
  14. Não existe regra cambada. Vamos ser realistas e equlibrados.
    Ninguém tem que "pregar" nada. Nem que chegar a IF é bom ou ruim, ninguém aqui é o senhor da razão.
    Somos pessoas diferentes, com perfis, vivências, personalidades e perspectivas diferentes, sendo assim os resultados de nossas ações são diferentes e nos afetam de forma diferente.

    O mais equilibrado é reconhecer que todo o jeito de se viver traz perdas e ganhos, coisas boas e ruins, porque a vida é assim
    Com IF teremos desilusões e problemas e sem IF teremos desilusões e problemas.
    Ninguém é obrigado a ficar sem fazer nada após a IF.Acho isso elementar, então pra que tanta discussão?
    Quem quiser ter um período sabático que tenha, se quiser voltar a trabalhar que volte, ponto.
    Qual a dificulade disso?

    Mas a IF traz a Liberdade para fazer escolhas e isso é um privilégio, especialmente numa sociedade desequilibrada como a brasileira. Essa ao meu ver é a maior vantagem de uma possível IF poder fazer escolhas, poder abidicar de trabalhos e profissões que talvez já não somem mais nada na vida além de um salário nem sempre recompensador.
    O que pesas na IF é ser excessão. Enquanto a grande maioria vive de outra maineira quem tem iF passa a ser o "patinhao feio" isso é um peso.
    Agora vai me dizer que o problema da IF é não trabalhar mais? Porra tá de brincadeira, volte a trabalhar então ué.

    Ficar discutindo esse tipo de coisa por si só já mostra a falta de maturidade de muita gente, nesse sentido inclusive a sua Corey.
    Volte a trbalhar, seiga sua vida, qual o drama disso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo post, grande lucidez!

      Não há pq se complicar o óbvio e simples.

      Excluir
    2. Gostei da percepção Anônimo.
      Não existe certo, não existe errado. O que existe são percepções abstratas sobre casos concretos. A "pregação" nada mais é que uma série de crenças difundidas, eu prefiro ter a acesso a pregações ruins a não ter acesso a qualquer tipo de pregação, ter referências acredito que fazem bem.
      O parágrafo acima e este daqui são percepções abstratas, por exemplo.

      O que cada um busca é aquilo que convém ser melhor para si. O que eu acho que é a receita do fracasso é tentar seguir o sucesso dos outros. Pois como somos pessoas diferentes como podemos ter realizações de vida iguais?

      Um abraço,
      Maluco

      Excluir
  15. MALUF PREFEITO 202026 de janeiro de 2020 14:14

    Com mais de 60 anos Dr. Paulo Maluf reassumia a Prefeitura de São Paulo em 1992, após o desastre financeiro causado pelo Governo da petista Luiza Erundina. Recolocou a cidade nos trilhos, foi o prefeito mais bem-avaliado do Brasil e ainda fez seu sucessor nas eleições de 1996.

    Seria nosso Presidente eleito em 1998, mas a sujeirada tucana tratou de arrumar a reeleição pro FHC concorrer novamente e depois entregar o país de bandeja pra sucessivos desgovernos do PT.

    Dr. Paulo não se abateu e foi eleito e reeleito 2x deputado com uma das maiores votações do país. Só foi forçado a parar pelos criminosos do STF que ousaram arrumar uma prisão (efetiva, depois domiciliar) pra este homem que cometeu um único crime em sua vida: amar São Paulo.

    ResponderExcluir
  16. Finalmente alguém teve a coragem de dizer essas verdades. A real é que a blogosfera é repleta de molequinho ressentido com o chefe, com a menina que não quis dar pra ele e com o mundo... Todo homem deve buscar fazer mais dinheiro para ter uma tranquilidade financeira razoável. O tal parar de trabalhar e 'ter liberdade' é uma das coisas que mais temo na vida. O sentido da vida está em se sacrificar por algo, quando você pensa que irá eliminar todos os desconfortos da vida, vai acabar se fodendo por buscar algo que não existe.

    ResponderExcluir
  17. Hahahaha Corey, no artigo anterior você já tinha demonstrado um certo emputecimento/impaciência, agora manda esse "descarrego"... espero que esteja tudo bem, cara! Saúde mental e um mínimo de paz são tão importantes quanto saúde física e contas pagas. Que vai fazer afinal? Largar isso aí e montar loja em SP de novo?

    Sobre a "frescura" da galera: é bem verdade, claro. Reclamar do preço de iPhone e perfume é coisa de alienado. E existe uma certa tendência a botar o país como bode expiatório, como se país rico fosse Disneylândia.

    Mas pelo menos na "finansfera", acho que a turma em geral tem o pé no chão. E a gente sempre parte do que já tem para avaliar as cosas, querer mais e melhor. Você falando dos imigrantes me lembrou um senhor velhinho que ouvi no barbeiro: ele veio do interior, aí resmungava que a geração nova não "quer saber de enxada" e contava que calçou o primeiro par de calçados aos 18 anos.

    Eu entendi a frustração dele, mas falar em enxada e andar descalço numa grande capital nos anos 2010 não faz muito sentido.

    Sobre a IF, a menos que o seu trabalho seja extremamente penoso, como era para o IF365, a melhor estratégia é ter um viés concreto e positivo - fixar-se em uma coisa que você QUER fazer e que não pode hoje, e não desenvolver uma fixação pelo que NÃO QUER fazer. Passar um tempo em países baratos que gostaria de conhecer, se dedicar a uma banda ou à literatura, uma startup, abrir uma pousada na sua praia favorita etc são projetos interessantes.

    Assim a pessoa aproveita os anos de acumulação sonhando com as coisas boas que quer fazer, e não praguejando o trabalho atual. Acho que nesse ponto as pessoas mais ligadas às humanas e às artes tem mais a aproveitar, em geral sentem menos falta de contribuições laborais ao universo para se sentirem "homens", como você descreveu.

    Abraço e se cuide!

    ResponderExcluir
  18. Todo mundo ja estava vendo que este cara nao batia bem da cabeça, ta ai a comprovação...se fodeu bonito nas zoropa

    ResponderExcluir
  19. Meu caro Corey, já comentei isso em outros blogs e comentei novamente no blog do UO neste post que você compartilhou aí, na minha opinião a blogosfera de finanças dissemina uma mentalidade medíocre.
    Uma galera pensando em parar de trabalhar pra levar vidinha de classe média.
    Uma coisa é um cara como o Soul Surfer que é milionário. Deve ter renda acima de 500k anual. Aí sim é uma renda pro cara parar de trabalhar e manter um bom padrão de vida.
    Mas nêgo querendo viver com renda de 5, 6k por mês e se contentar com isso, é muita mediocridade.
    Eu acompanho a blogosfera a anos, mas nunca comprei essa ideia de parar de trabalhar pra viver de renda contando moedas.
    Eu não. Prefiro meu investimentos complementando minha renda do trabalho e saber que se perder meu emprego não passarei dificuldade.
    Mas parar de trabalhar, na minha é para que é multi milionário. Eu só começaria a pensar de parar de trabalhar com patrimônio acima de 10kk. Como estou muito longe disso. Prefiro investir pra ter segurança financeira e no futuro ter uma renda extra complementando minha renda do trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu estiver errado me perdoem, mas o Soul Surfer não o cara que é ex-procurador federal.
      Não tiro o mérito do cara, pois leio os posts dele e ele escreve super bem.
      Mas convenhamos o cara era do judiciário e recebia um dos maiores salários dentro do funcionalismo público federal.
      O cara soube pegar o dinheiro dele e fez render beleza, mas se tem uma coisa que me deixa doente e que tirando ele a grande maioria do judiciário não passa de um bando de arrogante egocêntricos, juízes então nem se fala, trabalham muito pouco para ganhar muito.
      Qualquer idiota pode vestir uma toga e bater um martelinho e dar sentença.
      Ex: O cara roubou uma margarina, o que diz a lei pra esse tipo de crime, o cara so vai la consultar o que diz a lei e da a sentença coisa fácil, essa de excelentissimo e mais o que fala serio.
      Numa coisa concordo com o filho pra fechar o STF so basta um cabo e soldado.
      Eu sendo presidente ia dar uma de doido, ia baixar na marra o salário de todos esse juízes para no máximo R$15.000,00 por mês com uns poucos benefícios como se tem na iniciativa privada, não está satisfeito a porta da rua é serventia da casa. pronto falei.
      E nas faculdades ia acabar com essa palhaçada desse juridiquês ridículo e ia botar na língua portuguêsa padrão com linguagem simples para todos entenderem o que diz cada lei.

      Excluir
    2. 5k 6k Medíocre ? sério Com todo respeito você vive numa bolha ou tem um nível de exigência altíssimo quem ganha 6500 já faz parte dos 10% do Brasil https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/12/05/no-brasil-10-mais-ricos-ganham-cerca-de-176-vezes-mais-que-os-40-mais-pobres-aponta-ibge.ghtml

      Excluir
    3. 60% da população brasileira ganha até dois salários mínimos.
      Conheço juízes estaduais que ganham mais de 20 mil por mês. Eu trabalhei no judiciário, e afirmo que existem sim mamatas. Tem o horário de trabalho de segunda a sexta perfazendo 7hs (incluindo o almoço) diárias além dos altos salários.

      Olhem o que está começando a acontecer https://www.acheconcursos.com.br/noticia/veja-a-tabela-de-salarios-dos-servidores-do-poder-judiciario-em-2017-4398

      Excluir
    4. Meu caro, não vivo numa bolha, o país que é muito pobre.
      Pra quem ganha 1 ou 2 sm, 6,5k pode parecer uma renda alta, mas está longe de ser.
      O que eu acho mediocridade é se contentar com pouco e querer parar de trabalhar no auge da vida produtiva pra viver vida de classe média.
      Eu viveria de renda, se minha renda passiva fosse acima de 40, 50k mensais. Mas estou anos luz disso. Hoje entre 2 aluguéis que recebo e rendimentos de aplicações tiro em torno de 4k por mês.
      Eu considero essa renda meu porto seguro. Se amanhã for demitido consigo sobreviver sem passar necessidade e sem depender dos outros.
      Meu objetivo é ter uma renda passiva acima de 10 sm por mês. Aí poderei continuar trabalhando e usando o dinheiro dos rendimentos pra ter um melhor padrão de vida.

      Excluir
    5. 5k é medíocre, vc é quem? Juiz do STF ou algo assim? Tem gente que só castrando para aprender a dar valor ao que tem

      Excluir
    6. Acho que seu comentário está fora da realidade. O sujeito frugal que tem casa própria não precisa de tanto para viver. Ainda mais se gosta de conceitos como minimalismo, estoicismo e frugalidade. Se parar pra pensar, não é preciso uma renda tão alta para escapar do trabalho. Basta adaptar o estilo de vida. Se o valor de estar fora do trabalho for grande para a pessoa, ela se adapta! Cada um vê o valor de escapar do trabalho de uma forma diferente. Pode ser que o trabalho seja muito ruim para alguém, e esse alguém conseguirá adaptar facilmente a vida dentro de um orçamento não tão alto assim. Outros podem tolerar melhor o trabalho e preferem trabalhar mais e mais para comprar mais e mais brinquedos e distrações. Tem pessoas e pessoas, não devemos traçar regras para os outros. Cada um deve decidir.

      Excluir
    7. O Brasil me deixa triste. Moramos num país pobre, onde a renda média é muito baixa. Tomar a renda média como parâmetro para qualquer coisa não faz o menor sentido num país que a renda per capita é 10k dólares anuais. Mas se olharmos somente a renda média de quem tem nível superior ela é acima de 5k mensais. https://oglobo.globo.com/economia/concluir-ensino-superior-triplica-renda-mostra-ibge-22579344.

      É muito triste as pessoas acharem que uma renda de 5 ou 6k por mês é renda alta, mostra o quanto o Brasil é pobre e tb mostra o quanto os frequentadores da blogosfera de finanças estão fora da realidade ao ler sobre fire, if, etc.
      Só pra encerrar minha participação nesse "debate", se vc ganha abaixo de 5k, ao invés de estudar investimentos, td, fii, bolsa e etc. Poupe um pouco da sua renda. Invista na sua formação e vá tentar ganhar mais.

      Excluir
  20. Legal esse feedback de que morar no exterior não é lá essas coisas, já ouvi relatos de ruins de se morar fora. Quanto aposentar cedo , acho complicado no país, pouco vão conseguir.

    ResponderExcluir
  21. Se o cara passar a vida toda trabalhando pq nao tem outra opção na vida, é por que realmente a vida dele é tão medíocre que não vale a pena o cara querer ser FI ou RE ou os dois. Pessoas que não conseguem ver além de seu trabalho é de se ter pena !

    ResponderExcluir
  22. Eu ficaria sem trabalhar sem problema algum. Isto porque meu local de trabalho é apenas meu local de trabalho. Eu vou lá para ganhar dinheiro e nada mais. Minhas amizades são todas fora do serviço.
    Não tenho nenhum amigo ou amizade com colega de trabalho.
    Assim, o dia que eu aposentar ou me tornar FIRE ou o escambal, o meu local de trabalho não fará falta alguma na minha vida.

    Já para a maioria das pessoas, percebo que elas possuem vínculo com o trabalho muito grande. As amizades das pessoas são os colegas de trabalho. Suas relações fora do ambiente de trabalho são com as pessoas do trabalho.
    Dessa forma, quando a pessoa aposenta ela pira, visto que não é só o trabalho que ela deixou, mas toda sua vida social também.
    Após a aposentadoria a pessoa é simplesmente apagada não só do local do trabalho, mas também das relações sociais que ali existiam e a envolviam.

    Eu sou servidor público e evidentemente que esse "ambiente" hoje é difícil de existir em um ambiente privado, mas muitos da iniciativa privada também vivem em função do trabalho (e suas relações).

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um questionamneto: O meu trabalho exclusivamente me define como pessoa? Prefiro me definir como pessoa pela combinação de trabalho, passatempos e interesses.

      Excluir
  23. Corey é prova que brasileiro com bom padrão de vida não tem pra que ir para Europa. EUA e Canadá seriam bem melhor opção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Canadá? pirou? Corey iria estar ainda mais estressado dentro de um freezer (EU TBM!! e olha que odeio calor) . Cê besta!!!

      Excluir
    2. EUA é mesma merda, conheço muitos que odeiam morar lá, preconceito contra imigrante, custo de saúde e educacao proibitivo...sim vc consegue comprar um carro facilmente mas se isso for padrão de vida prefiro morrer aqui no meu Brasilsao mesmo, nao ha lugar melhor, agora saia das capitais seus trouxas

      Excluir
    3. O cara acha melhor viver no interior do Bostil do que nos EUA. hahahahaha Piada!! Este anon 10:36 deve ser um chimpão pé rapado que mora em periferia que tem inveja de quem vai pra fora. Sai pra lá zé mané!!!

      Excluir
    4. O anônimo de 24.01 às 10:36 resumiu tudo:
      "nao ha lugar melhor [sobre o BR], agora saia das capitais". SAIA DAS CAPITAIS!
      Capital só serve para fazer fortuna - não morar, criar filhos, ter qualidade de vida.

      Excluir
    5. Anon 07:04 tem muita gente fantasiando a vida nas cidades pequenas como se fosse muito diferente das cidades grandes...

      NÃO É.

      Excluir
  24. Você tem o direito de pensar o que quiser. Só quero pontuar algumas coisas:
    1. Seu blog ajudou muitas pessoas;
    2. Você precisa de um propósito na vida;
    3. Se voltar para o Brasil com essa cabecinha vai reclamar da vida do mesmo jeito;
    4. Você mudou de país meio sem propósito. Pare de reclamar, desgraça. Só nesse final de semana em mg morreram dezenas de pessoas por conta de chuva e vc fica aí de mal com a vida, com blogosfera, sei lá o q;
    5. A falta de filhos ou alguém para cuidar tá te fazendo um mal danado;
    6. Com todo respeito, vai cuidar primeiro de vc antes de se preocupar com blogosfera, finansfera ou sei lá o quê. Vc merece mais do que essa vidinha mais ou menos aí.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  25. Fico pensando que profissionais que estao fodidos mentalmente mas trabalham pq precisam ou pq são obrigados a trabalhar pela sociedade que pensa igual o Corey são os mesmos responsáveis pelo rompimento da barragem da vale, pela queda de prédios no RJ, pela queda de aviões, etc. Tudo pelo dinheiro então trabalhe

    ResponderExcluir
  26. Na minha juventude eu tinha um lema ou 8 ou 80 se fosse pra beber tinha que chapar ou já não bebia nada se fosse pra por som tinha que o mais pesado possível,tudo muito quente ou tudo muito frio, essa vida extremista só me trouxe problemas, então hoje escolhi viver no morno , não trabalho muito não me esforço muito , controlo minhas ambições e sei que nada é pra sempre , então guardo um pouco de grana , viajo , tenho um carro de 20k confiável e seguro na medida do possível .
    Se um dia minha renda permitir vou viajar , vou mochilar terei um carro top por uns anos depois vendo , volto a trabalhar e sai quando não estiver mais contente , faço umas catiras enfim só de aceitar continuar vivendo já é uma vitoria o que vier é lucro .

    ResponderExcluir
  27. Acredito que a imagem do “aposentado de 40 anos” que fica em casa de cueca vendo TV é míope. Pelo menos não é isso que a grande maioria da comunidade FIRE prega. Acompanho alguns FIREs americanos e canadenses e todos estão se dedicando atividades que lhes dão prazer. Continuam produzindo: escrevendo livros, dando palestras, voluntariando, empreendendo. Possuem mais tempo para se dedicar à família, saúde.
    Como você mesmo colocou no post, a motivação cada um tem a sua, assim como cada um tem seus problemas. A vida FIRE não deve ser vista como uma “fuga” dos seus problemas. Uns problemas se resolvem, outros aparecem.
    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu aposentei com 36 anos, no Brasil. Não trabalho há alguns anos e me dedico inteiramente aos meus hobbies. Nunca fui tão feliz.

      Excluir
  28. Olá, Corey, aqui é o Aprendiz de Burgues; conheci seu blog faz pouco, mas já comento lá no SrIF365 faz algum tempo. Vi que a maioria do pessoal tem comentado seu post de forma objetiva, e gostaria de fazer um comentário mais subjetivo, até porque sou psicólogo. E, como psicólogo, me chamou muito a atenção essa valorização que vc faz dos antepassados, especialmente da realidade sofrida deles (e de muitos brasileiros, ainda hj), como se o sofrimento , por sí só, melhorasse alguém, ou tornasse a pessoa mais merecedora.


    Isso me faz pensar que, de certo modo, é quase como se você estivesse buscando sofrimento, buscando se fazer sofrer; quase como se PRECISASSE disso. Se existe algo disso nessa história, esse seria um aspecto psicológico em seu post, uma espécie de motivo ou "motor" subjetivo, por trás das verdades que ele possa ter, objetivamente.


    Em geral, tendemos a menosprezar esse aspecto mais psicológico, até para nos sentirmos no controle de nós mesmos. Mas existem condições em que esse psicológico não pode ser desprezado, exatamente como em qualquer condição física. Assim, um diabético pode ter fases de extremo cansaço e desânimo, NÃO porque ele moralmente esteja desistindo das coisas ou seja muito mimado, mas simplesmente pq sua fisiologia está em frangalhos.


    Costuma ser contraproducente focar na força de vontade do diabético, nesses momentos de crise. É muito mais efetivo buscar ajuda médica, para NÃO TER mais esses momentos de cansaço, e então poder exercer sua força de vontade em outras coisas que não a luta contra a fisiologia.


    Fico me perguntando se não tem algo parecido acontecendo aí. Pode ser só uma impressão, claro, mas se algo do que falei faz sentido pra ti, talvez você esteja focando seu esforço no lugar errado.


    Enfim, forte abraço e desculpe o 'subjetivismo'...

    ResponderExcluir
  29. Bom, não sei se o Corey irá ler isto aqui, mas vamos lá. Cara, eu sai do Brasil com 17 anos, abandonei os estudos pela aventura em viver em outro país, totalmente diferente do Brasil. Vim para o oriente, eu tinha facínio pelos samurais, e graças a minha ascendência japonesa, aqui estou. Confesso que sempre foi difícil me adaptar aqui. Senti por vezes, uma certa síndrome do "sem pátria", pois quando voltava ao Brasil, sentia-me perdido, e quando vinha ao Japão, falta do Brasil.

    Todo começo é muito difícil, e não pense que em poucos anos você se sentirá adaptado. Os primeiros dois anos são os mais difíceis. Tudo vai depender de sua cabeça estar aberta ao novo e principalmente, respeitar a cultura alheia.

    Quanto ao FIRE, eu só busco o "FI" porque quando chegá-la, quero me dedicar a algo que não tenha que me preocupar como pagarei as contas.

    Voluntariado é uma ótima saída, principalmente retribuir um pouco dos conhecimentos em finanças aos mais necessitados.

    Bom, siga forte.

    ResponderExcluir
  30. Corey, vi agora o post do Uó e depois o seu. Vou copiar o mesmo comentário que fiz lá com algumas adaptações. O debate que você proporcionou aqui é muito importante e gostaria de dar uns pitacos e refutar alguns conceitos errados que o pessoal dissemina, mesmo sendo repetitivo em vista de bons comentários que o seu post também teve.

    O grande problema do conceito FIRE é o entendimento do "R". O termo aposentadoria, tanto em inglês como em português, está associado com velhice, incapacidade, ócio e preguiça. Concordo contigo que isso causa muitas confusões.

    O objetivo de ser FIRE (e "FIRE" completo, não só o "FI") é, com tempo, ter liberdade de escolha. Apenas isso. O "RE" é apenas uma consequência do "FI". Ambos são uma coisa só.

    Minha independência financeira ocorreu com 37 anos de idade. Estou com 47. Completo em março dez anos de liberdade.

    Nunca produzi tanto como esses dez anos. Nunca ajudei tanto as pessoas como nesses dez anos. Nunca tive tanta saúde e pude fazer tantas atividades que escolhi fazer como nesses dez anos. Justamente porque antes, não tinha TEMPO, por possuir um emprego que me consumia muitas horas por semana.

    O que faço hoje dá sentido para minha vida. O depoimento do SRIF365 corrobora isso, ela está fazendo o que dá sentido a ele. Não temos patrão, não temos que colocar despertador, não temos sujeitar nossa vida aos desejos dos outros. Para nós, o protagonismo é fundamental, e não há dinheiro que pague ter sua vida controlada pelos outros.

    O problema de toda a discussão não é a aposentadoria antecipada (que, novamente, não é ficar sem fazer nada - um erro conceitual primário) em si. O que ocorre, porém, é que com a "FI" vem a responsabilidade pessoal de criar uma vida significativa com a "RE".

    Acredito que não podemos atribuir um fracasso ou uma incapacidade futura pessoal caluniando o termo "FIRE" . Se algo não deu certo na vida após a "FI", a pessoa precisa refletir o que ela fez com o seu "RE" e tentar algo diferente. Mas é leviano posar de vítima perante um conceito.

    Eu diria as pessoas que, se elas não desejam assumir sua responsabilidade perante à FIRE, ou a RE, como você frisou, esqueçam dela e continuem escravos pelo resto de suas vidas. É uma opção pessoal.

    Abraço e parabéns (sincero) pelo desabafo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesmo coisa comigo. Fiz minha aposentadoria aos 36. Só a partir desse ponto que consegui dar atenção ao meu corpo e a minha saúde como eu gostaria. Minha dieta melhorou mil porcento, minha atividade física agora é diária. Faço minhas lutas (artes marciais) e me divirto demais. Antes eu nunca tinha tempo para metade disso!
      Ler um livro?? Não tinha tempo, agora eu leio o que eu quero, assisto minhas séries no Netflix, saio para passear com minha filha, cara minha vida mudou da água pro vinho depois do FIRE.
      Não precisa ficar zilhardário para fazer FIRE, basta adpatar o estilo de vida ao orçamento. A vida é feita de uma sequência de momentos aparentemente insignificantes, não é preciso tanto dinheiro, você só precisa de TEMPO e estar perto das pessoas que você ama.

      Excluir
    2. Excelente comentário André. Você como sempre muito lúcido e bem mais experiente que todo mundo aqui.

      Eu acompanho muito o MMM e ele foi quem mais me inspirou a fazer meu blog e manter e fortalecer meu estilo de vida.

      Apesar de ser rico e aposentado financeiramente, o MMM vive uma vida muito ativa, come bem, malha, anda de bike, escala montanha, trabalha de pedreiro, eletricista, toca um co-working, escreve no blog, viaja, organiza encontros com presença física de pessoas do mundo todo, enfim, existem mil maneiras de se fazer um neston.

      Eu mesmo já comecei a fazer uma escala de coisas pra fazer num futuro próximo pra ocupar meu tempo:

      Surf, academia, aula de remo na água, aprender a velejar, fazer natação, escrever livros (decidi que vou ser escritor de livros), viajar mais, fazer cursos online de muita coisa (inglês, finanças, marketing digital) e ajudar minha família com o que for, cuidar dos meus pais, estar presente perto e etc... já pensei até em abrir uma creche-escola e ensino infantil, enfim, vamos tocar a vida mesmo já tendo muito dinheiro e muita renda passiva.

      Excluir
  31. Corey você teve uma epifania, e vomitou tudo nesse post.
    HAHAHAHAHAHAHA
    Acho que de tudo que você viveu até aqui, você foi evoluindo mentalmente de forma exponencial e essa bruta alto percepção foi um dos últimos estágios desse “amadurecimento”.
    Obrigada por se expor e de quebra expor um pouco de todos nós também.

    PS.: o que me incomodava muito nessa blogosfera de finanças (melhorou muito esses últimos anos) era o MIMIMI, a galera fala de MIMIMI de todo mundo mas não enxerga o quanto reclamam, principalmente os Millenials, que foram criados com a ideia de que o mundo seria deles, um senso de merecimento, e ai deram com a cara na porta.

    Eu sou millenial na geração, mas como sou pobre, fui criada de um jeito bem mais realista e preparada para a resiliência.

    Sandra

    ResponderExcluir
  32. Corey, esta tendo problemas no relacionamento? A imagem dela em relação a você mudou?
    Acredito que o FIRE ainda seja o melhor para mim por basicamente não me considerar bom no que faço, ou seja, não sinto "realizações" no trabalho. Diferente de você que conseguia se destacar.

    ResponderExcluir
  33. Esse post veio no inverno Europeu. Certamente surtou com o frio insuportável todos os dias, montes de roupas e etc rsrs

    ResponderExcluir
  34. Parte 1

    Por favor Corey não delete o blog. O Corey é só um personagem para nós, se qualquer um dos leitores do blog te encontrasse em uma situação casual ou profissional no mundo físico acho pouco provável que alguém te reconheceria. Acompanho a blogosfera de finanças a uns 6 anos, eu acho, e o http://coreyinvestidor.blogspot.com é o único blog brasileiro que eu acompanho de longa data. Não precisamos concordar em muitas coisas, apenas pensarmos juntos sobre um determinado tópico e refletirmos a respeito. Ninguém precisa estar certo aqui, a verdade pertence a ninguém.

    Quanto a alguém se ofender eu sempre penso nessa citação: “Tragedy is when I cut my finger. Comedy is when you fall into an open sewer and die.”
    ("Tragédia é quando eu corto o meu dedo. Comédia é quando você cai em um esgoto aberto e morre")
    ― Mel Brooks
    Enquanto o blog do Corey for sobre o Corey ninguém ficará ofendido.

    Eu sou a favor da FIRE.
    Sou a favor da independência financeira pois ela te permite comprar um bem escasso altamente preciso - tempo. Quando eu era criança só via o meu pai em casa aos finais de semana. Pois ele saia cedo para trabalhar e chegava tarde da noite em casa.
    Eu não queria ser médico, advogado, engenheiro ou qualquer coisa do tipo, eu queria era ser o Bill Gates, pois um cara com tanta grana tem tempo para fazer o que bem entender.
    Sou a favor da independência financeira pois ela te ajuda a estocar o trabalho dos outros, dinheiro só tem valor de troca, como bem de uso é inútil. Com dinheiro eu posso estocar o trabalho clínico quando eu quebro a minha perna, posso estocar o trabalho de um cozinheiro quando tenho fome, posso estocar o serviço dos profissionais da construção civil quando eu quero abrigo. A independência financeira permite paz na busca pelas necessidades.

    Sou a favor de se aposentar cedo. Só que antes o que é trabalho?
    http://michaelis.uol.com.br/busca?r=0&f=0&t=0&palavra=trabalho
    Certa vez Ariano Suassuna, escritor do Auto da Compadecida, fez o seguinte comentário:
    Se a palavra genial é atribuída a Ximbinha, qual palavra eu posso atribuir a Beethoven?

    Certa vez eu trabalhei em uma empresa na qual eu entrava às 7:00hs e saia de lá as 19:00hs, eu só via o sol no meu horário de almoço. E nessa mesma empresa tinha alguns diretores, em particular tinha a diretora de finanças que entrava as 11hs e saia as 16hs. Nessa mesma empresa tinha um consultor, se tivesse um feriado em um dia qualquer na semana ele não aparecia para trabalhar durante a semana inteira. Ambos evidentemente ganhavam muito mais do que eu, que na época eu era um assistente administrativo e ganhava as minhas horas extras por fora e tinha o salário de aproximadamente R$ 900.
    Eu me pergunto: Se eles "trabalhavam", o que eu estava fazendo ali? Já que a palavra trabalho foi empregada que palavra me resta a atribuir ao que eu fazia ali?
    Com todo respeito aos milionários e bilionários que se atribuem como trabalhadores. Para mim não o são e se eles de fato forem trabalhadores estão agindo errado, pois diretores, presidentes e donos de empresas delegam trabalho apenas, um diretor aloca recursos materiais e humanos para atividades é isso.
    O cara que investe na bolsa geralmente não se denomina como um trabalhador, se denomina como um investidor apenas que vive de dividendos, valor de mercado e especulação (Bitcoin que me diga).
    Então quando dizem que fulano milionário empresário tem 80 anos e está trabalhando, eu rio. Ele no máximo está brincando de trabalhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está certo. O bom empresário Gerencia tudo. Quem de fato "trabalha" são os operários, quanto menor o nível, mais trabalha.

      Esse é o grande barato em ser empresário.. É assim que se ganha dinheiro, comprando tempo e trabalho das pessoas (funcionários)

      Excluir
  35. Parte 2

    Certa vez eu conheci um cara que era corcunda com uma protuberância óssea no ombro, ele colhia material de sucata na rua para vender como reciclagem, fui conversar com ele a respeito e ele me contou a história dele. Ele era trabalhador da construção civil e na falta de pessoas para carregar um negócio pesado ele se sujeitou a carregar sozinho. O ombro deslocou; ele foi saiu do serviço já que assumiu o risco e a culpa - no caso dele ou assumia o risco ou era mandado embora, além de ser chamado de fracote, nutella / leite ninho / criado pela avô e não garante o próprio sustento; não conseguiu outro tipo de trabalho; e tinha que procurar sucata no lixo de outras pessoas para poder viver.
    Se aquele presidente de empresa-milionário-celebridade é um trabalhador, o corcunda é o quê?
    Sou a favor da aposentadoria precoce. Prefiro demitir o mercado de trabalho antes do mercado me demitir. Com todo respeito, um profissional de 30 anos tem mais chance de ser contratado que alguém na casa dos 70 anos. Ao invés de apresentar estatísticas, vão as ruas e constatem, conversem com pessoas estranhas, peçam para elas contarem a história delas. Ali está o Movimento da Real.

    O que esses bilionários/milionários fazem como "trabalho" eu vejo como um passatempo remunerado.
    Um exemplo é esse daqui:
    https://www.youtube.com/watch?v=YM4If6YHN3s
    Steve Jobs passou semanas de "trabalho duro" pagando para uma agência de publicidade fazer: Publicidade.

    Para mim isso daí é outra matrix, o caso do homem, velho, trabalhador, milionário e feliz.

    Corey, sobre a sua estadia em Portugal, lembro que você publicou um post agradecendo as provocações dos leitores do blog por você ser um frouxo que estava no Brasil. Quando publicou você já estava aí feliz por ter feito a mudança. Eu também lembro que você passou anos da sua vida afirmando aqui no blog que sairia do Brasil, por não aguentar o desgaste que era viver aqui.
    Não sei se é um consolo, eu sempre avalio a minha vida como um filme, não como uma foto recente. Penso naquilo que tenho feito no decorrer dos anos, não nos últimos acontecimentos, se você não tivesse saído do Brasil, não duvido que essa publicação sua seria como é difícil o Brasil. Eu posso gastar horas tentando aprender como a eletricidade pode ser perigosa ou eu posso gastar menos de um segundo colocando o dedo na tomada e aprender a mesma coisa. A sua atual estadia em Portugal é o seu dedo na tomada. Se não tivesse ido você não teria a experiência e apenas o desejo de ter ido. Acho que você está aí a dois anos, se não me falha a memória. O que é dois anos na vida de um homem? Espero que você tenha tomado pelo menos bastante vinho e estado na companhia dos lusitanos.

    Concordo plenamente com a frase: "Amiguinho, vamos ser francos, carpintaria, culinária, artesanato, netflix e principalmente videogames não são atividades principais de HOMEM algum no mundo."
    Só tem um detalhe, ninguém precisa ser homem 100% do tempo, eu amo jogos. E geralmente me permito um dia da semana a fazer coisas de moleque. E de tempos em tempos eu tiro períodos sabáticos de vadiagem, 100% na molecagem, no momento estou vivendo um desses momentos. Tem uma frase do Warren Buffet que eu gosto muito - "Stop saving up sex for old age" (Pare de economizar sexo para a velhice). Tem coisas que tem que ser feitas agora, pois não terá impacto no futuro ou não será possível realizar.
    Estou com 32 anos, e eu passei grande parte dos meus 20 anos fazendo duas faculdades e trabalhando simultaneamente, fui um bom profissional e um bom estudante, e para a minha desgraça eu paguei aquilo com a minha vida social, só me relacionei com pessoas do ambiente trabalho/faculdade.

    Antes de continuar acreditando ser um influenciador ruim sugiro fortemente ver esse vídeo, vá a partir dos 44min44seg, os minutos anteriores não são tão relevantes comparados ao ponto que indiquei.
    https://www.youtube.com/watch?v=miwrDpbb25Q

    Sejam felizes, um forte abraço,
    Maluco

    ResponderExcluir
  36. Cada caso é um caso. Eu aposentei com 36 anos e hoje em dia me dedico apenas aos hobbies que eu gosto e à minha família. Faço artes marciais, academia, cuido da minha filha, da minha casa, leio os livros que gosto, jogo video game, faço minhas pizzas e pães (que eu adoro fazer) e assim vou seguindo. Não me arrependo em nada da decisão que tomei. Poder estar longe do trabalho foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida! Não acho que essa coisa de problema psicológico seja real, ao menos não para todo mundo. Eu me adapto muito bem sem uma rotina de trabalho, e outras pessoas também, basta ver os relatos de períodos sabáticos, são muitos que adorariam estar nessa posição e estar vivendo apenas pelas coisas que dão prazer.

    ResponderExcluir
  37. O que quero dizer é, você não pode julgar aquele que faz FIRE e fica comendo rosquinha e jogando LOL o dia inteiro, porque se isso está deixando ele feliz, isso é opção dele, cada um tem uma realidade. Pode ser que ele faça isso por um tempo e depois fique com tédio e resolva fazer outra coisa, etc., tudo bem mas tudo em relação a FAZER ou NÃO FAZER deve vir da própria pessoa e não de alguém de fora que está tentando encaixar ela em um modelo. Ou seja, apenas permita que cada um decida, verdadeiramente, o que quer fazer. Dizer que X é bom e Y é ruim depois do FIRE é um tipo de julgamento que deve ser evitado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que ele não quis julgar esse tipo de cara. Ele só quis dizer que algumas pessoas imaginam a Fire dessa forma, uma vida de vagabundagem sem nenhuma responsabilidade! Ele só quis dizer que ele descobriu que isso é Bulshitt ! Ele vive na própria carne que a falta de um trabalho, de uma rotina, é uma coisa muito danosa para o cerébro!

      Excluir
  38. O Corey nao eh Fire. Nao eh FI e nem RE.

    ResponderExcluir
  39. É meu amigo, dessa vez você foi infeliz no post. Como diversos já mencionaram antes de mim, as pessoas são diferentes e dão valores diferentes ao trabalho e possuem perspectivas diferentes a uma vida sem responsabilidades profissionais.

    Siga seus desejos Corey, mas no meu caso não tem desejo feminino nenhum ou "peak productivity" que justifique ficar recebendo whatsapp de cliente 6h30 da manhã de hoje e lidando com pessoas insuportáveis em nome do dinheiro.

    Sou FI e definitivamente busco o RE no curto prazo, talvez aí em Portugal inclusive.

    Troque trabalho por filhos no seu texto que talvez esclareça a falha na sua argumentação.

    Abs.,

    VR.

    ResponderExcluir
  40. Arruma um filho e pare de mimimi.
    As pessoas em certa idade perdem a perspectiva de futuro porque o sentido da vida está acabando (chegando o fim pela idade).
    A solução disso chama-se descendentes.
    Engravide a Bia Corey!

    De nada.

    ResponderExcluir
  41. Com tantos desempregados no Brasil, é um grande favor a eles "aposentar" e desocupar a sua vaga mais cedo e deixar pra alguém que precise mais. Ninguém tem obrigação nenhuma com a "sociedade" de se escravizar até os 60 anos num emprego de merda, ainda mais se você é capaz de viver uma vida mais regrada e sair desse ciclo antes dos outros

    ResponderExcluir
  42. Desculpa cara mas irei me aposentar aos 40 em um padrão de vida muito menor que o seu. Cara realmente para um cara que foi privilegiado você pode até admitir que foi medíocre, mas não quero gastar os últimos 10 anos bons trabalhando para outra pessoa sendo que desejo de coração me dedicar ao estudo de investimentos e torna disso meu empreendimento sinceramente esse vazio que você tá sentindo talvez seja os anos de escravidão te condenando.

    ResponderExcluir
  43. "regra dos 4% (a tentativa de usar a matemática pra justificar a preguiça)" kkkkkkkkkkk

    inspirador

    a if é só mais um marco na vida, mesmo assim é coisa boa e deve ser valorizada

    otimo post

    abs!

    ResponderExcluir
  44. Corey, espero que esteja tudo bem com vc, a Bia e o cachorro.
    A vida passa, temos que curtir a música da vida antes que ela acabe.
    Essa coisa de IF e RE é puramente conceitual.

    O que importa é ter um pouco de dinheiro guardado pra ter um pouco de paz, uma reserva de emergência e uma renda extra, de preferência passiva, pq caso aconteça algo conosco, como um problema grave de saúde, a gente não vai morrer na sarjeta. No mais, se vai ou não trabalhar, ou quer mesmo viver sem trabalhar pra ganhar dinheiro, isso dá pra pessoa pensar e adaptar na hora.

    Ter escolha é melhor do que não ter escolha. Eu sempre gostei e admirei essa frase. O que importa é não ser escravo do dinheiro. O que importa é que a preocupação com dinheiro não tire a nossa paz. O resto a pessoa vai modificando e adaptando. Você mesmo pode voltar pro Brasil a hora que quiser, trabalhar com o que quiser e morar num lugar onde se sente bem, isso é que é o bom.

    Um abraço e fique bem!

    ResponderExcluir
  45. Fala Corey! Quanto ódio nesse seu coraçãozinho pelo FIRE kkkkkk... Mas falando sério, cada pessoa sabe o que é melhor pra ela, não importa se você é feliz sendo escravo de uma companhia, empreendendo no bostil ou de boa na lagoa pegando uns tucunaré. Eu falei no post do Uó sobre a falta de energia pelo estresse no tripalium, e estou refletindo aqui sobre a mentalidade que tem no bostil de estar de boa não importa como, mas a maioria dos ruminantes continuam na corrida dos ratos. Por esse país ser uma miséria, o desespero de sair dela é gigantesco. Enfim, cada um aplica sua energia onde quer. Um abraço e não feche o blog... ou feche, se vc quiser!

    ResponderExcluir
  46. Enquanto critica, continua lucrando bem com adsense nestes post polêmicos de mimimi cheio de comentarios que nada mais eh do que caça cliques. Deplorável

    ResponderExcluir
  47. Eu pessoalmente estaria disposto a me aposentar já se tivesse certeza absoluta que o dinheiro não acabaria. Se tudo virasse uma merda, voltaria ao trabalho depois!
    Corey,pode ser que aposentadoria antecipada não funcione pra você, mas para muita gente pode funcionar.
    Abraço

    ResponderExcluir
  48. Enquanto isso continua faturando com adsense com estes post de mimimi polemicos cheio de comentarios que eh apenas caça cliques, deploravel

    ResponderExcluir
  49. Concordo em gênero, número e grau com o post.

    Sim, sou um beta, fraco e covarde e quero fugir das minhas obrigações.

    Apesar da minha renda familiar líquida superar os 30k mensais, não passo um dia sequer sem pensar em quando vou chutar o balde e me isolar desse ambiente tóxico de trabalho.

    Não acho que tenho algum tipo de vocação ou que me identificaria com alguma profissão, a verdade é que qualquer coisa que vira seu ganha pão se torna torturante depois de um tempo.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entao vc nao leu o post que diz exatamente o contrário kkkkkkk

      Excluir
  50. O Corey falou a pura realidade, doa a quem doer. O FIRE não pode ser o objetivo final na vida de uma pessoa, muito pelo contrário, é apenas o recomeço de uma nova jornada e de um novo propósito para a vida. Não exatamente tentar fugir da Matrix, mesmo poque isso não é tão fácil, já que dependemos do modelo capitalista para sobreviver. Com FIRE ou sem FIRE a vida continua, pelo bem ou pelo mal

    ResponderExcluir
  51. Ótimo post Corey, porem discordo de você em alguns pontos.
    Acredito que a sua revolta o esta tornando parcialmente cego em relação ao trabalho. A sua desilusão com a vida na Europa esta fazendo vc acreditar que a vida no Brasil vai lhe trazer um novo animo, o tesão perdido, e pode ser que isso realmente aconteça, mas tbm é bastante provável que ao retornar, quando vc tiver que lidar com a burocracia, falta de respeito, pessoas tentando te passar a perna a cada esquina, sujeira, barulho, violência, e todo o pacote que acompanha o Brasil e os brasileiros, vc tenha um novo choque e consequentemente uma nova decepção (relembrando os motivos que o fizeram sair do Brasil).

    Eu não vejo o movimento FIRE como o vilão de uma massa de pessoas, o que esse movimento oferece é a oportunidade que ser livre, de ter sua vida na própria mão, de ter tempo para empregar da maneira que quiser. Alguns vão sentar a bunda no sofá e jogar video-game o dia todo, outros vão partir para filantropia, ou se sentirão realizados disseminando conhecimento através de livros, blogs, etc.

    Acredito que o mais importante antes de tomar uma decisão como RE ou mudar-se para a Europa, é o auto-conhecimento. Hoje vc provou na pele que ficar em casa sem fazer nada não é para você, talvez vc seja o tipo de pessoa que precisa ter um empreendimento para ser feliz, precisa exercer liderança, correr riscos, resolver problemas...ou talvez vc ainda não tenha se descoberto totalmente e esta frustrado por não conseguir manter o foco em algo que te faça verdadeiramente feliz.

    Lembro do Mr.Rover, que tinha um blog a alguns anos atras. Ele tinha tanta revolta quanto vc tbm tinha na época, em relação ao Brasil e aos brasileiros, mas ele tinha alguns objetivos de vida bem traçados. Queria ir para os EUA/Canada, comprar uma fazenda em um lugar com bastante natureza, ter um lugar para os hobbies dele como guitarras e tbm um lugar para restaurar carros antigos, mas acima de tudo queria viver num lugar em que nao tivesse que se preocupar com um povo mal educado, e com os maiores índices de violência do mundo. Não sei como ele esta hoje, mas ele tinha objetivos bem traçados e mostrava um auto-conhecimento invejável. Talvez lhe falte esse tipo de reflexao Corey, pq enquanto vc não tiver certeza do que quer e do que precisa para ser feliz, vc vai ser um eterno frustrado.

    Abraço.

    E não desista do Blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mr.Rover está bem
      li um post dele no forum realista
      ele montou um negócio nos EUA e já tinha até um empregado

      Excluir
    2. Neste link tem os relatos do Mr. Rover nos EUA: https://legadorealista.net/forum/showthread.php?tid=3522

      Excluir
    3. E o Mr. Rover largou a mulher e gostaria de ter um filho, mas não sozinho... relatou também certo "vazio" por meio de outras palavras...
      Ninguém precisa ter filho. Mas fazer o bem a alguém é fundamental, nem que seja para você mesmo! Caso contrário, qual o sentido da vida? Fazer mal a alguém (ou a vc mesmo) é que não é!
      Faça uma viagem! : https://volunteervacations.com.br/

      Victor Frankl

      Excluir
  52. Simples, quem não quer se aposentar antecipadamente só ficar na no "FI" e deixa o "RE" de lado. Galera acha que FIRE é somente aposentadoria antecipada. Na verdade acho um termo meio simples, existem diversas possibilidades. A regra de ouro continua a mesma: aportar continuamente.

    ResponderExcluir
  53. É perceptível que você tem muitas inquietudes. Indico procurar a Logosofia, ciência que expande a inteligência por meio do conhecimento de si mesmo.

    ResponderExcluir
  54. Se aposentar com 40 anos é coisa de retardado da geração milenicu, que quer desperdiçar a juventude vivendo que nem um pão duro para juntar dinheiro para "ser livre" aos 40 anos. Primeiro que nem 1% dos blogueiros vai conseguir fazer isso (exceto desperdiçar a juventude e o tempo). É uma ilusão tão grande, esse pessoal problemático está muito longe da substância da vida.

    Isso em parte pela cultura do dinheiramento que existe na finansfera, o cara junta dinheiro, mas não sabe para quê. E "ser livre" é algo tão genérico que é óbvio que eles não fazem a mínima ideia do que estão fazendo. Dinheiro é apenas uma ferramenta, se você tem tudo que precisa, então o dinheiro é inútil já que depois disso ele vai te tornar um escravo dele, fazendo você comprar coisas idiotas que não precisa para chamar a atenção de amigos playboys babacas e de mulheres que vão na balada e dão para o cara destacado em 10 minutos de conversa.

    Os valores dessas pessoas são rasos, eles são fracos, nutelas, não entende a substância da vida, a honra e as virtudes que não podem ser compradas. Se eu fosse livre ficaria o dia todo escrevendo artigos e dando zoadoras nesses filhos da puta, INCELs, MGTOWs que nunca namoraram, e zé roelas que querem se aposentar aos 40 anos.

    O pior são os pau-no-cus do pessoal do círculo universitários de curso que só tem playboy, os caras são uns merdas, mas não quero me alongar, eu também entendo que os pobres são uns merdas, devo ser o blogueiro mais pobre aqui, então entendo por vivência a degeneração cultural das camadas excluídas, porém a oportunidade recebida pela playbozada da classe média, deveriam, fazê-los mais sábios, porém o xorume também os atingiu, ainda mais com eles mesmos tentam inventar valores e formas novas de filosofar diante da existência, desconfio que esses caras que querem se aprosentar aos 40 anos, ou não precisam trabalhar (na prática já estão aposentados, mas só querem assumir depois dos 40 para não ficar muito feio). Ou são floquinhos de neve especiais que mentem até para si mesmos por se acharem superiores.

    Só queria saber o que Antônio Ermírio de Morais pensa desse pessoal.

    E digo mais, eu detesto a esquerda, sou de direita. Mas também detesto essa "direita todinho" simplesmente o capitalismo os estragou, o dinheiro os tornou fracos e burros, sabe esses moleques idiotas que dizem que bolsa família estimula as mulheres a terem filhos para terem mais renda? Então, eles paus no cu, não sabem como uma criança custa caro, não devem nem saber quanto tá o kg do frango, são uns mimados. Iguaizinhos os esquerdistas da classe média, eu me adaptaria tranquilo vivendo em Cuba, mas eles nunca conseguiriam, querem mesmo ir para Miami nas férias, falam que amam pobre, mas nunca convidaram o porteiro que faz 20 anos que trabalha no prádio para um "churras" que fazem todos os finais de semana com seus amigos inteligentinhos da esquerda.

    A verdade é que 99% dos problemas que a classe média diz que tem, é apenas invenção de uma mente criada na facilidade do dinheiro e domesticada pelas jaulas modernas dos condomínios, por viverem longe do mundo natural, perderam qualquer referência da substância da existência humana. Seu problema é a facilidade. Os 1% do problemas verdadeiros talvez seja uma família desestruturada pela cocaína ou drogas sintéticas.

    O músculo no homem é apenas algo a mais para se orgulhar, o orgulho corporal no homem vem de suas façanhas físicas. Já o metrossexualismo é um sintoma de afeminamento e emasculação, resultado de um feminazismo lacrante que cresce no mundo todo e faz os homens tendenrem e terem características femininas; por conta de vaginas descabaçadas que não tem nada melhor para fazerem, o feminazismo cresce na velocidade das mães solteiras e quarentonas desesperadas para casar e terem o primeiro filho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba que comentário.
      Gostei. Eu vejo a galera, e todos nós podemos cair nessa.
      Fracos, com medo da vida, despreparados para encarar as regras do jogo. E realmente kkkk essa do bolsa família eu dou risada quando ouço, eu penso, vai achando...

      Sandra

      Excluir
    2. Já eu achei que o Maromba misturou um monte de temas que não necessariamente tem haver com a busca pela IF.
      A IF não é uma busca apenas de homens afrescalhados, disso discordo totalmente e quem tem condição de buscar tal condição, porque não fazê-lo?

      Trabalhar ou não depois disso é questão de opção. Qual a dificuldade de entender isso?

      Excluir
    3. Caralho, quem disse que quem quer IF quer impressionar alguém?

      Excluir
    4. Cada comediante dos anabolizantes

      Excluir
  55. Tenho sentimentos mistos em relação a isso tudo. Concordo com muita coisa que você escreveu mas também acho que está trocando um extremismo por outro, algo até comum. Criando uma narrativa e causalidade pra justificar que seu projeto em Portugal não deu muito certo - muito porque nós achamos que aposentadoria precoce é uma coisa e naturalmente descobrimos que é outra, somente de modo empírico. Meu ideal de vida aqui está dando errado por uma série de acidentes (como uma doença na família). Não se podia esperar diferente, mas a gente é ensinado a esperar e não ver que o tal FIRE está a completa mercê da opacidade.

    Quer fazer dinheiro? Ficar perto da família? Ir nadar em pindamonhangaba porque fazia isso quando criança? Ótimo. Mas achar que é sinal de fraqueza não querer viver em um comparativamente péssimo país como o Brasil, não concordo.

    No geral tenho asco a essa atitude de querer voltar a o que pessoalmente considero a matrix, mas estou ciente de que antes de mais nada precisamos nos desenvolver como pessoas e gerar valor de alguma forma. Muitas pessoas tiram no trabalho (sentido emprego) grande parte do sentido de sua existência e em vezes vejo em seu blog a tentativa de demonstrar isso - minha mulher é assim. Eu não sou.

    Talvez os portugas que você citou que dormiam em sacos de farinha o tirassem (além da impossibilidade de se aposentar noutros termos que não através do estado) mas mesmo nisso você está em parte enganado pois a maioria se aposentava com cerca de 50 anos. Diferentes culturas vêem a quantidade de trabalho e aposentadoria de formas diferentes e os portugueses não são nem de longe conhecidos como workaholics. Minha impressão é que os que são, o são por não ter outra escolha (cresceram trabalhando 12h dentro de uma padaria pagando impostos a um estado socialista). Como exemplo vejo meus colegas de trabalho, todos mais vagabundos que qualquer Br. Só querem jogar ps4 até de madrugada e se aposentariam pra fazer isso o resto da vida hoje mesmo.

    Não consigo deixar de ver que gero mais valor com minhas escolhas económicas do que qualquer empregado por aí (em Portugal mais ainda em razão dos escalões do IRS onde arbitrariamente vale mais a pena trabalhar part-time).

    Em fim, faça o que te deixar feliz. Nao tem obrigação de morar fora por ter passaporte e grana, mas voltar ao Brasil é mais questão de gosto.
    Você já tentou fazer um exercício e se colocar como débil por não aguentar o que acarreta ter vindo? Qualquer um pode vir aqui e te chamar de fraco por não aguentar mamar a bucha e querer uma desculpa pra voltar pra "saia da mamãe". Mesmo que seja com a roupa de um combativo empresário no Brasil.

    Sobre carpintaria não poder ser a principal atividade profissional, acho que você está em outro planeta. Uma coisa é um Hobbie como jogar videogame, outra é ser carpinteiro.

    Desejo boa sorte sempre e um grande abraço. Que faça boas escolhas que deixem você e a esposa felizes.

    ResponderExcluir
  56. Corey, leio seu blog há tempos e já comentei diversas vezes aqui, reconheço muito dos seus passos nos que já foram os meus. Eu também enfrentei todos os dilemas que vc expõe aqui - uns 5 anos atrás - e o que posso dizer é que no momento me sinto melhor. Não sei quanto tempo isso durará, mas creio eu que consegui atingir um pouco de equilíbrio.

    Posso te dizer que também fui de um extremo ao outro e depois voltei, era extremamente consumista e trabalhava 12, 14, 16hrs por dia em média para manter meu padrão. Isso começou a me frustrar, me fodi imensamente pois fiquei doente e com muitas dívidas (sem as habilidades necessárias para lidar com a situação), depois foquei novamente e me tornar extremamente frugal (algo que eu já tinha sido anteriormente), hoje estou menos controlado e curtindo um pouco mais a vida, mas minha percepção sobre com o que gastar dinheiro mudou de forma definitiva.

    É mesmo um pouco de ilusão achar que na IF poderemos trabalhar por um salário muito menor, numa atividade muito mais simples, e sem stress. O motivo é que para nos sentirmos plenos e realizamos precisamos trabalhar, mas em algo que faça sentido. E para fazer sentido, precisamos muito pôr em prática toda nossa capacidade intelectual e habilidades desenvolvidas ao longo da vida. Assim, socialmente falando, estaremos inseridos num contexto em que nossa existência é relevante e reconhecida, com interações e laços pessoais e profissionais que nos dão sentido de propósito, do contrário haverá essa frustração imensa que você está sentindo.

    Logo, quem diz que sua vida precisa de um propósito está correto, mas não está ajudando muito, pois isso é muito vago.

    Isso significa que o Corey empreendedor, com 2-3 lojas, muitos funcionários, buchas diárias para resolver, etc., precisa voltar? Não, pois essa vida também não te fazia tão bem. Acredito eu que você precisa encontrar alguma atividade que dê valor ao que você sabe.

    Sobre imigrar, tempos atrás quando eu estava tentando me resolver, mudei de cidade dentro do Brasil e foi uma merda. Voltei pra São Paulo.

    Boa sorte e forças!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achar um propósito na vida é dificil pacas
      mais dificil ainda organizar a vida em torno desse proposito
      estou há anos procurando o meu e não encontrei

      Excluir
  57. Então, concordo com a essência do post, e na verdade acho que a grande busca dos membros da blogosfera de finanças seja a IF e não a aposentadoria, no meu caso já tenho virtualmente a IF (tenho renda passiva de uns 5k mensais e gasto 3k, além de salário de 12k), mas pretendo continuar prosperando com o impulso do capital acumulado a cada dia.
    Não acho que a maioria aqui tenha como objetivo a aposentadoria, tanto que apenas um blogueiro que acompanho está sem trabalhar, mas se dedica cada vez mais a postagens, podcasts etc.
    Talvez o problema de não trabalhar seja a pessoa não ter atividades, como hobbys e desafios que são essenciais para uma vida saudável.
    Então não se pode generalizar, alguns precisam de cabresto para ter disciplina e curtir aquela sensação boa de alívio e dever cumprido ao final de um dia de trabalho ou aos finais de semana (e nada pior para alguém de "mente fraca" do que ter tempo e dinheiro sobrando e nenhum compromisso, vide roqueiros e artistas que não raro se fodem e morrem jovens por não ter o que fazer e ter dinheiro quase ilimitado - burros fazem merda quando não estão bem amarrados e na rédea), outros conseguem se autodisciplinar e colocar bons desafios, nem que sejam aparentemente inúteis, como correr uma maratona ou se tornar um grande jogador de qualquer coisa.
    Enfim, uma coisa é certa, as pessoas são diferentes e precisam de estímulos externos diferentes para viver bem.
    Pra fechar é cabível destacar que enquanto alguma pressão externa pode ser boa, pressão demais é muito ruim e não há dúvidas que nossos antepassados não tinham tanta pressão e exigência como as pessoas tem hoje, se as oportunidades e facilidades são grandes, as exigências e a concorrência são infinitamente maiores, entre outros motivos pelo fato dos nossos ascendentes terem povoado o mundo de uma maneira totalmente desproporcional.

    ResponderExcluir
  58. Corey, acompanhou o seu blog há um bom tempo e raramente comento, mas li o seu texto, não concordo e vou expressar a minha opinião, serei um pouco duro com as palavras, mas creio que você é homem, não leve como haterismo.

    Cara, você está revoltadinho à toa, só porque as coisas não saíram como você queria a culpa é do movimento FIRE?
    Sinceramente, você errou, você fracassou por culpa exclusivamente sua, isso não tem nada a ver com o movimento FIRE ou qualquer outro movimento.

    A questão de se "aposentar cedo" não é ruim, visto que existem inúmeras mudanças no mercado de trabalho, muitos empregos serão extintos, é óbvio que se deva pensar no conceito do que é "trabalho/trabalhar".

    E outra, a questão de se retirar do mercado de trabalho, não é algo ao pé da letra, muitos escolhem se retirar do mercado padrão, aquele trabalho maçante das 8 às 18, muitos do movimento FIRE buscam um novo meio que garantir a sua renda, através de investimentos que mantenham os dividendos decorrentes do acúmulo do bolo fecal (termo cunhado pelo grande pobreta), lembre-se que não estar inserido no mercado de trabalho comum/das massas não é sinônimo de não fazer nada, afinal, você tem que manter os investimentos, você irá trabalhar, mas não como uma rotina das massas.

    Seu texto é contraditório, pois você fala de mimimi, mas o seu texto é puro mimimi e revoltz, coisa de crianção, um adolescente frustrado que não sabe lidar pelo fato do ídolo não ser tudo aquilo, você romantizou algo que não existe, você não entendeu o que realmente é o FIRE, calculou errado, foi para um local pensando que seria de uma forma, ficou doente, não está sabendo lidar com isso, e agora quer ficar de mimimi, seja homem, porra, pare de chorar, querer viver uma vida diferente não é fracasso, ninguém precisa ser como o Abílio Diniz ou o Bill Gates, afinal, se todos fossem como eles, eles seriam a massa e não exceção.

    Sinto muito mas o seu texto foi extremamente contraditório e raso, penso que a depressão afetou o seu sistema cognitivo, procure um tratamento a base de testosterona.

    Você escreveu "A verdade é que nossa geração deu errado quando o Merthiolate parou de arder." Mas o merthiolate só parou de arder pelo fato de todos criticarem o medicamento e com isso ele foi perdendo espaço, ou seja, o remédio foi uma evolução, sem contar que você diz que prefere ser uma metamorfose ambulante, mas como ser uma metamorfose se não aceita as mudanças? Se o merthiolate não evoluísse, mudasse, seria extinto, o mesmo acontece com inúmeras situações/coisas/relações/trabalhos, portanto, você é contraditório ao falar da geração anterior, como se o modelo deles fosse o melhor, mas se esquece que a geração atual é fruto dos sonhos da geração anterior, se a geração atual é ruim, é culpa de quem a moldou/sonhou, lembre-se que há menos de 20 anos não existiam grande parte das nossas comodidades, comodidades das quais você usufruiu e usufrui, não venha criticar a geração atual só pelo fato dela não se enquadrar no seu modelo, isso é tão fraco.

    Abraço.

    Antes de criticar o movimento FIRE, faça uma autocrítica pessoal, o problema é com você e não com o movimento.

    ResponderExcluir
  59. Larga mão de ser chorão, pare de querer ficar cagando regra, puta que pariu.
    Se o cara que ser fire, beleza, se não quer, foda-se, cada um vive da melhor que lhe convém, ficar choramingado por isso é perda de tempo.

    ResponderExcluir
  60. Olá Corey,
    Acho que esta postagem é menos controverso do que parece. Tem algumas verdades, mas tem umas coisas que não concordo.
    A vida está sendo um reflexo da pirâmide de Maslow. A preocupação deixou de ser se "vou ter algo para comer na semana que vem" e agora é "ninguém me respeita no meu trabalho". Mas ainda tem muita gente na base da pirâmide, como você mesmo disse.
    Acho que o propósito da aposentadoria precoce não é ficar sem fazer nada, mas sim não precisar fazer o que não quer. Não acho isso uma das maiores burrices do mundo, mas concordo que não é esse romance todo que alguns acham que é. Queria saber a opinião do Soulsurfer a respeito disso.
    Abraços

    ResponderExcluir
  61. Só o lance do capacete vou discordar, ou prefere os miolos espalhados na rua?

    ResponderExcluir
  62. Lembrei do pobreta reclamando de tudo. Isso de se aposentar cedo também acho errado, o que importa é atingir a IF para o trabalho deixar de ser uma obrigação, mas nunca parar de trabalhar definitivamente, a não ser por motivos de saúde ou velhice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposentar cedo nao significa parar de trabalhar o meu...vai estudar os conceitos antes de falar merda

      Excluir
  63. Corey
    leio seu blog há algum tempo e acho que muitos gostam de vcoê por ser verdadeiro, expressar o que você pensa sem rodeios, falar sobre erros e acertos sem medo do que os outros vão falar. Continue assim! Eu particularmente gosto das suas opiniões sobre empreendorismo. Tenho planos de abrir um negócio pequeno no futuro.

    ResponderExcluir
  64. Quanta polêmica e mimimi. O cara só falou o que ELE pensa.

    ResponderExcluir
  65. Sou militar e vejo muitos colegas se aposentando com 50 e poucos, em condições financeiras diversas. Ficam super felizes nos 6 primeiros meses, depois tentam voltar a trabalhar pq percebem que o ócio funciona como um acelerador para a morte. Eu, particularmente, tenho mais medo que ansiedade da aposentadoria.

    ResponderExcluir
  66. ""A verdade é que nossa geração deu errado quando o Merthiolate parou de arder"" - Uma das melhores frases que eu já li na blogosfera, concordo 100%, resume bem a situação atual. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É, pelo jeito é preciso continuar burro e sofrendo para a geração ser melhor...cada panaca que aparece por aqui que consegue ser pior que o autor do post

      Excluir
    2. Ah é, precisa continuar burro e sofrendo para ser uma geração melhor....cada panaca que aparece aqui que chega a ser pior do que o autor do post

      Excluir
  67. Concordo 100% com você!

    Já me deslumbrei com a possibilidade de "não depender de ninguém pra ganhar dinheiro" e "trabalhar com o que eu quero" e a realidade é que quem fica com esse papinho na verdade é um cagão e incompetente de não conseguir desenrolar sua vida AGORA.

    Hoje, depois de ralar muito, consegui atravessar os agitados mares dos primeiros 2-3 anos de empreendedorismo, e posso dizer que trabalho com o que gosto pq EU sou responsável pela porra toda. Tenho responsabilidade pra caramba, várias preocupações, mas a real é que NADA DE BOM ACONTECE DENTRO DA ZONA DE CONFORTO.

    Essa obsessão por FIRE, na minha opinião, denota alguma grande insatisfação pessoal que deve ser tratada com terapia e autoconhecimento. Se aposentar e ficar sem fazer nada só vai piorar o problema.

    ResponderExcluir
  68. Cara você esquenta a cabeça sem necessidade. Viver de modo simples desconectada com todas essas ansiedades da vida é o melhor caminho. Aposentar não penso tão cedo, busco a IF para viver mais experiências e proporcionar uma vida sem muitos percalços financeiros para minha família. Mercado financeiro já despluguei há tempos. Faço minha receita de bolo; construo casinhas e alugo. Por enquanto tudo ok.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábia fórmula, VdA!

      Não adianta querer complicar as coisas; viva o simples.

      Abs!

      Papai dos Investimentos
      papaidosinvestimentos.wordpress.com/

      Excluir

  69. Aprendam a velejar, vocês terão propósito, desafios, ocupação e despesas para o resto da viva :)

    ResponderExcluir
  70. Sobre FIRE, lembro de um post que tenho salvo aqui mas que foi deletado do blog. 6 dicas para não enlouquecer sendo empreendedor:

    "3º Problema que pode ser resolvido com dinheiro não é problema: sempre repito essa frase, é quase um mantra"

    FIRE para mim é isso:
    FI - O poder de resolver os problemas que podem ser resolvidos com dinheiro
    RE - Ter a liberdade de tempo para fazer o que quiser enquanto ainda não é velho, inclusive trabalhar.

    ResponderExcluir
  71. Duvido que o cara pensou que ia tomar tanto pau neste post. A maioria que comenta é sempre um bando de puxa saco do autor, mas fico contente que a maioria defende a IF e a RE com unhas e dentes. Boa!

    ResponderExcluir
  72. Porra, Corey, tu tem o saco roxo. Deve ter ficado puto com alguma coisa, alguma merda aconteceu pra tu jogar a porra toda pro alto. Maluco, eu concordo contigo. Essa porra de aposentar cedo é coisa de nego fraco mesmo. Eu tinha dois trabalhos e agora estou em apenas um e satisfeito pra caralho. O mundo somos nós que fazemos. Não é o mundo que melhora, somos nós.

    Parabéns pelo post.

    ResponderExcluir
  73. Alguém sabe como anda o mr. Mustache após o divórcio? Isso é um grande problema pra qualquer um que forme uma família.

    ResponderExcluir
  74. Corey, apresento-lhe o estoicismo.
    Vai te fazer bem.

    ResponderExcluir
  75. Fala corey o trabalho é essencial para vida para nos sentirmos vivos eu aprendi muito com você li todas suas postagems esta de parabéns e falo com convicção sobre suas postagems de empreendedorismo um material excelente que você postava peço que assim que tiver oportunidade poste de novo

    ResponderExcluir
  76. Eita Corey, tá na hora de rever esse seu tratamento psicológico e trocar os tarja preta que vc ta tomando... surtou!!

    ResponderExcluir
  77. O cara imigra pra Portugal (Pior pais da Europa e nem 1° mundo é) e fica de mimimi.

    Pais perfeito, organizado, baixo imposto, previdência capitalizada, sem corrupção, carga horária de 38h na semana, salário mínimo monstruoso, com clima bom e praia existe e se chama Austrália.

    Portugal é um lixo colossal perto de uma Austrália.

    ResponderExcluir
  78. Verdade que o Corey morreu?

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.