sexta-feira, 6 de julho de 2018

Trabalho em Portugal

Hoje vou falar sobre um tema que muitos estão curiosos: como Bia e eu arrumamos trabalho e como é trabalhar em Portugal. Vou dividir em duas partes, trabalho da Bia e meu trabalho, mas antes vou dar uma pincelada nas minhas primeiras impressões sobre trabalho assim que chegamos no país.

Nos primeiros dias que chegamos à cidade andamos muito a pé para desbravar e nos localizar geograficamente, nessas andanças vimos muitos comércios precisando de funcionários, plaquinhas de "precisa-se de empregado de mesa" estavam em quase todos os restaurantes. Era a preparação para o verão, onde aumenta o movimento nesses estabelecimentos.

No Mc Donald's percebemos que o papel que vem na bandeja na verdade era uma ficha de cadastro para emprego e que haviam diversos banners com referência à trabalho espalhados pela loja. Em todos os mercados de rede haviam placas referentes aos processos seletivos, nos grupos de Facebook da cidade pipocavam propostas de emprego dos mais variados: garçom, ajudante de cozinha, entregadores diversos, vendedores de loja, etc.

Nós não estávamos esperando arrumar trabalho rápido, tanto que havíamos programado algumas viagens curtas antes de começar a trabalhar, então deixamos passar todas essas oportunidades porém isso nos alegrou, seria Portugal tão ruim de trabalho como pintam?

Trabalho da Bia

No terceiro dia em Portugal, fomos numa "loja de chinês" (lojão popular, tipo 1,99) e conhecemos uma brasileira que lá trabalha. Papo vai papo vem, a brasileira perguntou se a Bia já tinha algum emprego em vista porque lá na loja estavam contratando e se caso ela quisesse poderia conversar com a gerente naquele momento mesmo. Bia ficou meio sem ação porque jamais esperava tal proposta, disse que ainda tinha que resolver a documentação, agradeceu e disse que se necessário voltaria para uma entrevista.

O fato de vir para uma cidade pequena fez com que nossa documentação saísse rápido, cerca de 40 dias já estávamos com tudo na mão e então decidimos que seria a hora de começar a procurar algum trabalho, afinal não sabíamos quanto tempo iria demorar para achar.

Bia decidiu fazer um teste e enviou um in-box para uma das propostas do Facebook, era um restaurante, vaga de "empregado de mesa" (garçom). No dia seguinte foi fazer uma entrevista e no outro dia faria um teste, chegou até a comprar roupa para trabalhar. Acontece que nesse mesmo dia da entrevista ela estava passeando aqui perto de casa quando decidiu entrar numa empresa do ramo de trabalho dela no Brasil, somente para conhecer. Como Bia é muito conversadeira, comentou que fazia aquele trabalho no Brasil, que tinha tanto tempo de experiência, blá, blá, blá... Saiu de lá contratada. Salário bom, de segunda à sexta, vai à pé (ou de carona, depende da unidade onde trabalha no dia).

Trabalho do Corey

Quando chegamos no país alugamos um carro por 30 dias, a ideia era comprar o nosso dentro desse tempo. Comecei à ver carros em lojas e anúncios de internet (post sobre carros num futuro próximo, onde contarei detalhadamente como foi a compra do carro). Um desses carros que fui ver era do dono de uma oficina mecânica, papo vai, papo vem, ele me perguntou se estava trabalhando, disse que ainda não e então me ofereceu emprego de auxiliar geral lá na oficina. Palavras dele: "não é o melhor emprego mas é um dinheiro que entra até arrumar algo melhor". Educadamente agradeci, disse que ainda ficaria uns dias sem trabalhar.

Após ter a documentação em mãos decidi que iria fazer um teste e me candidatar para alguma vaga aleatória. Achei o anúncio de uma agência de empregos que recrutava para uma fábrica numa cidade vizinha, fui lá, fiz o cadastro, no dia seguinte me ligaram marcando uma entrevista, fiz a entrevista, fui aprovado, fiz testes físicos, fui aprovado, fiz exame médico, fui aprovado... estou esperando me chamarem para começar a trabalhar até hoje... Engraçado que a empresa continua recrutando para a mesma vaga... Será que rolou algum tipo de preconceito por ser brasileiro? Nunca saberei!

Nesse meio tempo que aguardava a empresa chamar decidi fazer outro teste e enviei alguns currículos para empresas relativas à minha área de formação, tive duas respostas, uma agradeceu por email o envio do CV e disse que o quadro estava completo, a outra me chamou para uma entrevista. O entrevistador queria entender melhor como estava a minha situação de documentos no país, expliquei que estava legalmente, tinha todos os papéis necessários porém não tinha validado meu diploma ainda. Ele disse-me que embora possível me contratar sem diploma, isso economicamente não seria viável para a empresa (com razão) e me orientou como fazer a validação, fez algumas ligações para conseguir informações concretas e até me ofereceu um estágio não remunerado. Agradeci muito a ajuda e saí. Foi uma experiência muito útil para entender melhor como funciona minha categoria aqui em Portugal.

Então, de volta à estaca zero, mandei alguns CVs para anúncios da OLX, entre eles para uma empresa do setor industrial que, por intermédio de uma agência, me chamou para uma entrevista. A entrevista foi bem simples, sem aquelas frescuras de "onde você se vê em 5 anos?", "quais qualidades você tem para oferecer a empresa?", viram meus documentos, e disseram que ligariam em 2 dias, se não ligassem era porque não tinha sido aprovado. Ligaram na sexta, segunda estava trabalhando.

Detalhes

Desde que fui contratado outras empresas me ligaram ou mandaram email querendo marcar entrevistas, percebo que aqui o processo de recrutamento é meio moroso e esse talvez seja o motivo que vários anúncios destacam "entrada imediata". Acho que as empresas no geral não possuem pressa para contratação e vão fazendo banco de CVs ou coisa assim, acho que por isso demoram para entrar em contato.

Uma vez dentro da empresa percebo que eles cagam e andam para o fato de eu ser brasileiro. Obviamente eles percebem assim que começamos à falar mas em 99% dos casos eles continuam falando naturalmente. Um ou outro depois acaba perguntando quanto tempo estou em Portugal, o porquê de ter vindo, de qual "zona" do Brasil sou, etc. Mesmo aqui no interior o português médio está acostumado com imigrantes, esse negócio de tratar estrangeiro diferente é coisa de brasileiro.

Não notei preconceito algum pelo fato de ser brasileiro. O que acontece é que pelo fato de ser introvertido e a língua ser uma barreira (sim, isso acontece, como disse é bem difícil entender o português falando em ritmo normal, num ambiente com barulho) sinto mais dificuldade de socialização, porém imagino que dentro da mesma situação no Brasil, aconteceria a mesma coisa ou talvez até pior. Meu trabalho é bem diferente do que já fiz no Brasil, o tipo de pessoa que lá trabalha também é diferente do que estou acostumado à conviver, enfim...

Por outro lado, Bia que é extrovertida, já fez amizade com todos no trabalho. Outro dia saímos com colegas dela e foi bem divertido. O perfil de pessoas que trabalham com ela tem mais a ver com o que estamos acostumados, logo a interação é mais fácil.

Vale lembrar que nem Bia nem eu temos colegas de trabalho brasileiros, são todos portugueses.

Meu trabalho é por "dedo picado", ou seja, bato ponto certinho e tudo que passar da hora é pago certinho como extra. Por outro lado Bia fica um pouco à mercê das necessidades da empresa, muitas vezes fazendo mais horas que o combinado. Exploração? Penso que não, isso é inerente do ramo de atuação dela, por outro lado há parte da renda que é variável o que ajuda a compensar. Ainda não sabemos como serão os benefícios e os 13º e 14º salários, quando chegar lá contarei como funciona.

No meu caso as férias são picadas no decorrer do ano, então aquele lance de 30 dias corridos de férias que existe no Brasil aqui não funciona. A empresa tem um calendário de férias e coisas tipo emenda de feriado (que aqui tem muitos) conta como férias. Por outro lado ao fazer hora extra ganho também horas no banco de horas que posso negociar da maneira que for melhor, podendo muitas vezes juntar essas horas com dias de férias. Bia ainda não sabe como serão as férias dela.

Bem, basicamente é isso que tenho pra falar, se tiverem dúvidas postem nos comentários.

22 comentários:

  1. Muito bom o post, só não matou a curiosidade que eu tenho para saber que tipo de trabalho vcs estão fazendo... como já disse meu sonho é virar empilhador de latas de supermercado, tipo esse cara aqui Man Quits $80K Job to Work in Grocery Store Part Time

    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi esse vídeo, cada vez mais as pessoas tem se dado conta que viver por dinheiro não vale a pena.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Olá Corey

    Muito bem explicada a sua publicação.

    Sim, de facto, nesta altura não é complicado encontrar trabalho no país, de norte a sul. à uns 3 anos as coisas estavam bem piores, felizmente a economia mexeu, as empresas têm um pouco mais de margem de manobra e isso é bom. Mas em toda a regra à a exceção e houve/há entidades a aproveitarem-se do factor "crise" que vivemos para explorar um pouco.


    Como somos um país que recebe muitos emigrantes nesta época e mesmo turistas,empresas ligadas á restauração e turismo contratam muito nesta época - contratos temporários (3 meses).


    Ainda bem que tiveram sorte e encontraram dentro da vossa área.


    O 13º e 14º mês de salário variam de empresa para empresa. Ou melhor, as entidades patronais costumam combinar isso com o funcionário. Ou seja, acordam o modo de pagamento. A minha empresa paga o 13º e 14 º meses faseados todos os meses. Ou seja, recebo todos os meses x do 13º salário + x do 14º salário. Recebo "mais" mensalmente, mas depois não tenho o salário "dobrado" no verão e em Dezembro. Isso varia, há essa flexibilidade por parte das empresas. Os meus irmãos recebem o 13 mês em Agosto - subsidio de férias e o 14º mês - subsidio de natal, em Dezembro.

    Há quem ache chato receber como eu recebo, porque acham que se gasta tudo e se chega a Agosto e Dezembro e todo o mundo em redor tem mais salário menos nós. Mas é fantasia, basta guardar x por mês e pronto, resolvido :)

    De certo o seu empregador já lhe falou do modo de pagamento destes subsídios. Se não, basta olhar a folha de rendimento mensal :) lá estão esses dados.

    Gostaria só de saber em que cidade estão, já vi que vieram para o interior, eu sou do interior, caso seja possível.

    Boa continuação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu 13º e 14º não são fracionados, parece que o acordo entre a classe não permite mais isso. COncordo com vc, basta guardar, preferiria receber assim fracionado, mas enfim...

      Infelizmente não vou revelar a cidade.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Na verdade permite sim, dado que na minha empresa todos recebemos faseado. Mas a possibilidade de existir o 13º em Julho e 14º em Dezembro surgiu de novo e a classe empregadora (grande %) prefere ir por essa via, novamente.

      Mas neste momento os empregadores têm 3 vias disponíveis:

      - Pagar o 13º Julho e 14º em Dezembro

      - Pagas 50% do 13º e 14º mensalmente, e os restantes 50% do 13º em julho e 50% do 14º em Dezembro


      - Pagar 100% do 13º e 14º todos os meses; (o meu caso)


      Respeito a privacidade em relação à cidade :)
      Visite o país, tem locais bem bonitos
      Tomar
      Alcobaça
      Oliveira Hospital
      Castelo Branco
      (tudo interior :) )

      Excluir
    3. Obrigado por essas informações, não sabia que era assim que funcionava. Essa história de imigrar é um constante aprendizado e uma coisa que estou fazendo é aprender de acordo com a necessidade, é muita informação ao mesmo tempo...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. poxa, mas fala ai qual é o trabalho/área de vcs! curiosidade mesmo.

    ResponderExcluir
  4. vai continuar fazendo aportes usando o dinheiro do trabalho atual e investir pela bolsa européia?

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não Scant, talvez invista algum dinheiro que estou trazendo do Brasil, o salário é pra torrar mesmo, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Olha esse link da Infomoney, corey...
      https://www.infomoney.com.br/onde-investir/noticia/7507397/uma-nova-vida-portugal-com-dinheiro-brasil

      Excluir
  5. Corey, irmão.
    Valida seu diploma, cara.

    Trabalhar na área de formação na Europa, isso é sonho de 9 em 10 imigrantes.

    Vc disse que até curte sua área mas que tem pouca experiência. Vai atrás disso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa decisão é mais complicada do que parece, se eu validar o diploma além de gastar um bom dinheiro e tempo, vou no fim das contas concorrer com profissionais portugueses por poucas vagas, com sorte ganhar o mesmo que ganho hoje e ter menos qualidade de vida devido aos horários. Vale a pena? Não sei...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Olá Corey,

    Quais são os principais ramos industriais por aí? Há algo que se destaque pelo país? Produção de que tipos de produtos?

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há de tudo amigo, mas as indústrias relacionadas à alimentos são as mais presentes.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  7. Olá Corey, sou formado em computação, um currículo poderoso e me viro bem no inglês. Como é o mercado de TI aí em Portugal? Vale um post?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, manjo nada de TI, mas só sei que é um ramo que vc arruma emprego até em Marte, falando inglês então...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Olá Corey,
    Bacana, obrigado por compartilhar tudo isso conosco.
    Um casal, que são meus pacientes, mudarão para Portugal, Algarve.

    Sucesso, abraço!
    Bagual

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algarve é lindo, mas pra morar não sei não...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  9. Corey,

    Interessante saber como são as coisas por aí, gostei do seu post!

    Boa semana,
    Simplicidade e Harmonia

    ResponderExcluir
  10. Muito legal terem conseguido rápido emprego em Portugal!

    Abraço

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.