sexta-feira, 15 de junho de 2018

Portugal: Legalização e o Porquê de Portugal

Passaporto rosso, la chiave del mondo
É impressionante o poder de certas coisas. Reza a lenda que em algum lugar do mundo existe um botão vermelho que se acionado provocaria o fim do mundo com uma grande explosão atômica. Uma camisinha, simples objeto de borracha e que custa alguns centavos (centavos no Brasil porque no resto do mundo camisinha é um trem caro pra cacete) pode literalmente salvar sua vida, seja prevenindo de pegar uma doença sinistra ou engravidando uma doida qualquer que irá sugar seus rins no tribunal. Um livrinho de capa vermelha emitido pelo governo da Itália é um desses objetos que possuem super poderes. Hoje vou falar um pouco sobre a saga da cidadania italiana.

Desde criança ouvi do meu pai e familiares que "somos descendentes de italiano", que "seu bisavô veio da Itália ainda criança". As frequentes discussões entre os familiares, os tios que não se falam à décadas, a gritaria e abraços chorosos nas poucas reuniões na casa do meu avô, o pão caseiro da minha avó... tudo isso eram sinais que confirmavam a ascendência. Quando a ideia de sair do Brasil começou a brotar na cabeça, a primeira coisa que fiz foi correr atrás da possibilidade de "tirar" a cidadania italiana, coisa que aparentemente me permitiria muita coisa. Naquele momento não sabia que na verdade não se "tira" cidadania italiana, se "reconhece", porque pelo princípio jus sanguinis que rege a cidadania italiana, todo filho de italiano é também italiano, só precisa comprovar isso. Então meu avô é italiano por ser filho do meu bisavô que efetivamente nasceu na Itália, meu pai o é por ser filho do meu avô e assim por diante... Também não sabia do poder que a cidadania italiana possui, mas aos poucos fui descobrindo. Além de morar legalmente em qualquer país da União Européia eu poderia ainda morar nos Estados Unidos através do visto de investidor E2 que requer um investimento relativamente baixo, se tivesse menos de 30 anos poderia morar na Austrália através de um visto de trabalho temporário, e por aí vai...

Não vou me estender muito no assunto cidadania porque há muito material na internet mas basicamente para se reconhecer a cidadania italiana é necessário reunir as certidões de nascimento/casamento/óbito que comprovem a ascendência, ou seja, tive que juntar as certidões desde as minhas até as do meu bisavô italiano. Depois disso há dois caminhos: você dá entrada no processo no consulado da Itália de sua jurisdição e espera pelo menos 10 anos ou vai à Itália, estabelece residência e abre o processo na prefeitura da cidade (comune) que está morando, nesse caso demora cerca de 6 meses.

A coleta das certidões foram relativamente fácil, fui nos cartórios, paguei e consegui todas as certidões brasileiras, tive sorte por saber onde meus antepassados viveram e fui direto à essas cidades. Não houve problema algum, impedimento algum, achei todas as certidões tranquilamente. Entretanto faltava apenas um "detalhe": a certidão de nascimento italiana do meu bisavô. Onde encontrar saporra?! A Itália é um país grande e as informações que tive na família sobre a origem do antenato (meu bisavô) eram desencontradas, diziam que ele era de diversas regiões, de norte a sul do país passando inclusive pela Sicília. A coisa travou aí, foi nessa época que eu estava pensando em ir para os EUA com L1 e acabei deixando isso de lado, até comentei aqui no blog que tinha direito à cidadania européia mas meu caso era um desses "impossíveis".

Realmente seria impossível, mas Bia um dia fuçando no Facebook achou uma comunidade sobre o assunto e acabou se deparando com uma pessoa que fazia busca de certidões na Itália. A pessoa cobrava 500 euros para usar a bola de cristal, achar a certidão e enviar ao Brasil.


Como costumo dizer, problema que pode ser resolvido com dinheiro não é problema. Paguei os 500tão e 2 meses depois a certidão estava na minha caixa do correio.

Agora eu tinha todos os papéis que precisava, mas a vida estava correndo, tocando os negócios e perdido no que fazer da vida, acabei deixando tudo dentro de uma pasta verde e vermelha numa gaveta. Tinha a certeza que iria correr atrás disso mas naquele momento não ia rolar. O tempo passou, acabei negociando um desconto na assessoria para o processo na Itália, consegui uma passagem baratíssima para Milão e fui fazer meu processo...

(nesse meio de tempo tive que tirar novas vias das certidões brasileiras, traduzir, apostilar, enfim, houve um grande processo, estou resumindo tudo aqui)

Cheguei na Itália, a assessoria cumpriu o que prometeu (ainda bem porque o máximo que sei em Italiano é contar até dez, sinistra, destra, va bene, prego, grazie, catzo e porca madonna), estabeleci minha residência, dei entrada nos papéis, assinei um monte de coisa que pediram, fiquei alguns dias turistando na Europa e voltei ao Brasil. Deixei uma procuração para a finalização do processo. Alguns meses depois o escritório me liga dizendo: Corey, você é cidadão italiano! O processo tinha acabado. Dei entrada no meu passaporte italiano no consulado de São Paulo, Bia e eu choramos de emoção ao receber o danado em casa, a gente sabia que aquele objeto mudaria nossas vidas.

O processo todo custou exatos R$ 17.221,62 dinheiro esse que considero um investimento.

E por que Portugal e não a Itália, Inglaterra ou outro país da Europa?

Simples. Itália era fora de cogitação porque nem Bia nem eu falamos italiano (sei que tenho obrigação moral de aprender italiano, mas esse é um compromisso que ainda estou em falta), até pensamos na Inglaterra porém teríamos problemas para entrar com o cachorro e além disso acredito que não teríamos a mesma qualidade de vida que temos aqui em Portugal, embora ainda não descartamos ir para lá antes do possível Brexit, o problema do cachorro (deve ter documentação européia para entrar no UK)  já foi resolvido.

Então na verdade a questão não é porquê de não termos escolhido outro país "mais desenvolvido" e sim os porquês de termos escolhido Portugal. A resposta clara e objetiva é uma só: QUALIDADE DE VIDA. A gente saiu do Brasil, daquela loucura e balburdia, e vir para Portugal é quase um sabático de tudo isso. Qualidade de vida se traduz por muitas coisas: baixo custo de vida, salários compatíveis com despesas, pouco trânsito, pouca poluição, muito verde, tranquilidade, silêncio, facilidade com idioma, etc. Até agora a decisão tem sido muito acertada. Portugal não é perfeito, tem problemas, nem tudo são flores, mas é um país equilibrado. Equilíbrio resume praticamente tudo nesse país.

Bom, é isso, agora já sabem como me legalizei e o motivo principal para ter escolhido Portugal. Nos vemos nos próximos capítulos.

55 comentários:

  1. Parabéns por essa vitoria..
    Nesse exato momento estou vendo uma luz pra sair do Brasil, o Visto de 7 , vc estudou sobre ele sabe se 1500 euro seria possível sobreviver um casal ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1500 euros líquidos aqui em Portugal dá pra viver muito bem.

      Excluir
  2. Eu como os mais de 80 milhōes de Americanos (Norte e Sul) como você, também tenho direito da cidadania iure sanguinis por descendencia Italiana.

    É verdade que para tal é imprescindível o conhecimento de onde se encontram essas merdas de certidões e se não há impedimentos legais (ascendente Trentino, mulher no meio, filhos bastardos, etc.) e te digo que teve sorte por não ser pego por fraude e ter tido a cidadania cancelada, já que esses processos por procuração feito por acessores são ilegais.

    Mas embora a escolha por Portugal seja pessoal, ser um cidadão da UE é perfeito pra quem tem IF, já que te da liberdade pra viver em qualquer lugar da EU e não precisa necessariamente ficar aí em Portugal se ficar entediado vai pra outro lugar tranquilamente.

    Mas fora isso, parabéns Corey e toma vergonha nessa cara é aprende logo Italiano, é fácil e de certa forma bem parecido com o português, por esse motivo mesmo que penso que os italianos preferiram em massa o Brasil ao invés dos Estados Unidos na diáspora Italiana do século 19.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "e te digo que teve sorte por não ser pego por fraude e ter tido a cidadania cancelada, já que esses processos por procuração feito por acessores são ilegais."

      Não é ilegal, antes de fazer fui me informar e dois consulados italianos me falaram que é legítimo. Essas histórias de cidadanias canceladas são devido à documentos falsos, facilitação de residência (teve caso da pessoa nem ir à Itália), propinas, etc. A partir da hora que vc tem os documentos certinhos não há porque dar errado, no fundo o processo é bem simples.

      Muitos italianos foram parar no Brasil sem querer, por ter pego o navio errado. Quem sabe eu não seria americano hoje, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Eu quando comecei a pesquisar sobre meu bisavô italiano descobri que na verdade aquela peste imigrou primeiro para os Estados unidos com os irmãos, tios, primos e pais, e fez várias viagens entre Rio de Janeiro, Buenos Aires e Nova Iorque antes de se decidir pelo Brasil.

      Mais da metade dos parentes dele ficaram nos EUA e constituiriam uma história por lá.

      Fiquei muito puto quando descobri que hoje poderia ter sido americano se o jumento não tivesse escolhido Brasil, mas depois de análisar muito, descobri que no final do século 19, tanto nova Iorque, rio e buenos Aires estavam pau a pau, ninguém nunca poderia imaginar que os EUA iam ser tornar a potência que se tornou e na verdade o Brasil era mais atraente pelo clima, língua e religião para os Italianos naquela época do que os Estados unidos na verdade.

      Em relação a fraude que cometeu, você teve sorte, por mais que minta pra si mesmo querendo justificar, a cidadania italiana tirada na ITÁLIA é só pra quem fixa residência por lá e tem a intenção de morar, há muitos casos que o vigile passa na sua casa mais de uma vez e cancela a sua residência (e automaticamente a cidadania) se você não estiver lá e voltar correndo pro Brasil.

      Aliás, tecnicamente falando, a lei não estabelece qual o tempo mínimo de residência precisa pra tirar a cidadania por isso que essa brecha na lei faz com que os descendentes vao pra lá tirar o vermelhinho e saiam correndo para o Brasil ou outro país da EU quando termina, mas ao meu ver, a cidadania em tese é para quem deseja morar lá é isso deveria em tese ser respeitado, mas como a Itália faz parte da EU, não há nenhum impedimento legal a partir do momento que se consiga o vermelhinho.

      Se só quer o passaporte o correto seria entrar na fila do consulado e esperar os 15 anos pra ser chamado, mas quem disse que Brasileiros não iam dar um jeitinho como sempre fazem né?

      Excluir
    3. Eu blasfemo até hoje meus bisavós por não terem pego o navio pra Nova York, assim como os irmãos deles. Até que minha avó estava viva eles costumavam trocar correspondências em italiano com os parentes americanos, agora esse contato se perdeu. Que droga, poderia ser americano também.. kkkkkkk

      E a respeito da Bia, ela tem cidadania europeia também? Caso ela não tenha, como você fez pra levar ela junto?

      Excluir
    4. Olha, 01:27. Existem assessorias e assessorias. Processos e processos.

      Algumas assessorias fazem coisas realmente estranhas.

      Agora generalizar é um baita erro.

      Excluir
    5. Não há nada de ilegal em fazer o que o Corey fez, a lei permite isso então ok. Fiz a mesma coisa inclusive qd o oficial de imigração me perguntou o que ia fazer no país eu disse que era fazer o processo de cidadania e que ia ficar 20 dias na Itália. Se fosse ilegal teria sido deportado naquele momento.

      Excluir
    6. Se tiver denúncia e investigação policial na assessoria/comune em que vocês fizeram, serão pegos na auditoria e terão a cidadania cancelada. Espero que não aconteça com vocês e fica o alerta para quem ainda vai fazer, já que tem assessoria que registram a residência de 500 pessoas no mesmo imóvel e não venham me falar que isso não é fraude.

      Excluir
    7. O que vc não está entendendo é que a lei italiana permite registrar 500 nego numa mesma casa se essa for compatível. A visita do vigile não é pra comprovar a residência e sim verificar se a casa é habitável para aquela pessoa.

      O que dá ruim é quando entra propinas e falsificações.

      É jeitinho, claro que é, mas não é ilegal.

      Excluir
  3. Já sonhei em ser americano mas depois q descobri o quanto pagam pela minha profissão naquele país e como o governo arrecada impostos de vc em qq lugar do mundo o sonho morreu, acho nem q casasse com uma americana tiraria a cidadania, prefiro meu salário tax free.
    Já o passaporte europeu eu nunca cogitei pois não me fez falta, acho q para quem não quer trabalhar na Europa é possível morar legalmente comprovando renda.
    Mas para quem quer trabalhar nesses países a cidadania é o melhor investimento que se pode fazer, principalmente se tiver filhos.

    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema da cidadania americana é ter que pagar imposto de renda independentemente de onde vc mora, mas isso é detalhe, se tivesse a chance não pensaria duas vezes.

      Se fosse morar em outro país baseado na renda com certeza iria para o caribe (Republica Dominicana provavelmente) ou Panamá. Clima agradável, pertinho dos EUA e do Brasil, economia boa, enfim...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  4. Parabéns Corey.
    Já ouvi falar que o passaporte italiano é um dos melhores. Muito fácil para entrar nos outros países.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não precisa de visto nos EUA, Canadá, Austrália, Nova Zelândia...

      Excluir
    2. Cara, o passaporte brasileiro não é tão ruim pensando em turismo, são 170 países que não precisamos de visto, pouco abaixo do passaporte italiano, que pode entrar em 187 sem visto.

      Fonte da informação: https://en.m.wikipedia.org/wiki/Henley_%26_Partners_Passport_Index

      Excluir
    3. Acredito que o passaporte portugues também de livre acesso a estados unidos e canada nao?

      Excluir
    4. Anônimo 12:52, por isso que o passaporte brasileiro é valiosíssimo no mercado negro. Tem acesso a muitos países sem visto e como o brasileiro é um camaleão étnico, fica difícil de provar que um sujeito negro, pardo, mulato, branco de olho azul, amarelo, índio, japonês, não seja brasileiro apenas olhando na lata do indivíduo. Quem me falou isso foi um housemate árabe no meu intercâmbio, me alertando pra tomar cuidado com os pickpockets.

      Excluir
    5. Trump tá querendo cortar o Visa Waiver para portugueses, já que muitos estão indo e não voltando.

      Excluir
    6. Mas se vc for ver a lista de países, os principais que os brasileiros procuram para turismo não estão como EUA, Canadá e Australia.

      Sim, esse negócio de passaporte brasileiro valer muito no mercado negro por qq pessoa no mundo ter cara de brasileiro é verdade.

      Excluir
  5. Ola Corey, você deve ter ido de TAP...

    poderia me explicar como fez para legalizar seu cachorro?
    ele foi no porao ou na cabine com você?

    quanto tempo levou para legalizar ele ?

    muito obrigado!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho esta dúvida em relação ao cachorro, não troco o meu por ser humano nenhum kkk

      Excluir
  6. Acho q pra mim devo esquecer EUA depois da IF, duvido q o Trump irá renovar meu passaporte estado “desempregado”... minha mulher teve o visto de turista negado por “ele” mesmo estando empregada como comissária de bordo e tendo chegado aquela mesma manhã de Boston e ido direto para a entrevista no consulado aqui de Dubai. Vai entender.... ando pegando aversão aos EUA últimamente, acho q estou ficando velho!rs Mas falando sério eu desisti de morar nos EUA depois de assistir ao documentário do Sicko do Michael Moore.

    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na boa, esse documentário é extremamente tendencioso, tome cuidado ao tirar conclusões baseado nisso.

      Visto americano não tem muito segredo, se tem renda e emprego como vcs e não foi aprovado provavelmente teve erro no ds160, considere pagar uma assessoria pra isso.

      Excluir
    2. Só um brasileiro pra levar as coisas do Michael Moore a sério, aqui só chega esse lado kk o cara é um comunista roxo, tem até um documentário descendo a lenha no capitalismo.

      Excluir
    3. Comunista ou não o cara mostrou uma preocupação real da comunidade FIRE por lá, oq eu mais vejo na internet é nego passando sufoco com plano de saúde (ou a falta dele) lá nos EUA. Lá nem SUS tem....

      Sr. IF365

      Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
      www.srif365.com

      Excluir
    4. O sistema de saúde dos EUA é sinistro mas todos tem acesso, quem não pode pagar fica com a dívida e paga do jeito que dá ou então consegue assistência em alguma associação de ajuda. Não é essa merda toda que pintam...

      Excluir
  7. Corey, como funciona com a Bia? Por ela ser sua esposa é de boa partir junto ou ela também passou por todo esse processo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Totalmente de boa, foi feito um reagrupamento familiar e ela tem todos os documentos, tudo certinho. Aliás pra ela e ainda mais facil pq daqui alguns meses pode solicitar o estatuto de igualdade e terá os mesmos direitos dos portugueses, inclusive identidade portuguesa. O mesmo ocorre com portugueses no Brasil.

      Excluir
  8. "Portugal não é perfeito, tem problemas, nem tudo são flores, mas é um país equilibrado"

    Conte mais sobre isso Corey, fica até a sugestão para um post. Quais os problemas que te chamaram a atenção? Em relação as pessoas? Personalidade? Diferença cultural? Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O tal choque cultural foi bem menor que o esperado, pode ser pq a cultura daqui tenha mais a ver com a minha personalidade, vou falar mais...

      Excluir
  9. Também fiz cidadania italiana e elegi Portugal e não Itália ou resto da Europa como destino. Apesar do custo de vida de Portugal não estar tão barato como já foi, ainda assim demais países europeus, inclusive a Itália, dilapidariam meu patrimônio.
    Corey, falar na Itália o que achou do país na questão de qualidade de vida e burocracia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei a qualidade de vida excelente, pelo menos no comune onde fiz meu processo. Aliás, fiquei apaixonado...

      Excluir
  10. Esse valor gasto pra conseguir o visto foi do casal, ou só você fez o visto e a Bia entrou na história como sua esposa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valor da minha cidadania, ela se legaliza por ser minha esposa, não precisa de visto nem cidadania.

      Excluir
  11. "Então na verdade a questão não é porquê de não termos escolhido outro país "mais desenvolvido" e sim os porquês de termos escolhido Portugal. A resposta clara e objetiva é uma só: QUALIDADE DE VIDA"


    Corey vou meter a real. Vc foi pra Portugal pq é o pais mais fácil de entrar. Portugal é um dos países mais imundos da Europa

    Os brasileiros estão indo em massa pra Portugal por conta dessa facilidade de entrar, fora a lingua que ajuda muito, eu conheço 4 familias que foram pra Portugal, tentaram ir para outros países como França e Alemanha, mas foram barrados, mas claro que falaram que foram pra Portugal por conta do clima

    Vc foi pra Portugal porque era o mais fácil de entrar, infelizmente EUA não é para todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "pq é o pais mais fácil de entrar" - acho que vc não entendeu, posso morar na França, Alemanha, UK, qq país da União Européia. Portugal foi escolha sim.

      "Os brasileiros estão indo em massa pra Portugal" - é parcialmente verdade, a esmagadora maioria tem vindo para Lisboa e Porto, na minha cidade mesmo praticamente não há brasileiros.

      Ah, e posso entrar nos EUA a hora que quiser pq tenho visto, entrar nos EUA é o de menos...

      Excluir
  12. Grande Corey,

    Estive fora do circuito, liquidei minhas posições da bolsa antes da crise e parti pra renda fixa. Pelo visto, sua vida mudou muito!? Espero e torço que pra melhor.

    Estou pensando em investir novamente, vc ainda acompanha os FII's? Se sim, acha que ainda são bons investimentos? Mas do que ninguém vc é um grande conhecedor.

    Abraços,

    Guimarães - Fortaleza. Lembra?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Guima, lembro sim, claro!

      Quantos anos vc não passa por aqui? Bom te "ver"...

      Ando bem desleixado qd o assunto é estudar FIIs, mantenho todos os que tenho e vou aumentando a posição gradualmente nos fundos já encarteirados. Devo um post sobre isso tb.

      Some não, abraço!

      Corey

      Excluir
  13. Interpretação de texto ainda se usa..

    ResponderExcluir
  14. Fala Corey, beleza?

    No último post eu falei que você foi para Portugal com o visto de aposentado.... Errei pelo visto kkkk

    MAS... Olha só, eu também estou indo atrás de meu PPT italiano. Você poderia por favor (pelo amor de Deus) me falar o grupo do Face / contato /site dessa pessoa/assessoria que busca e envia a certidão do seu parente italiano na Itália por 500 euros?

    Se você puder falar, serei eternamente grato. Abraços, Diego

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O grupo do face é "Cidadania Italiana Área Livre" (ou coisa assim), vou tentar achar o contato da pessoa. Abraço!

      Excluir
    2. Lembrando que se você souber a cidade que nasceu o seu antenato e tiver todos os dados de Nascimento dele, é só mandar um e-mail pra anagrafe que eles enviam de graça pra você.

      Esses 500 q o Corey pagou é pro assessor "procurar" os dados, eu consegui o meu através da lista de leva e paguei uma quantia irrisória de 3 euros pela pesquisa.

      Esses assessores exploram os desesperados porque sabem que eles não tem informação nenhuma e não sabem italiano. Acho que às vezes sai até mais barato pagar um intérprete pra ligar lá do que pagar 500 fucking euros por uma única certidão de ouro.

      Excluir
    3. Exatamente, se soubesse a cidade não precisaria ter pago.

      Excluir
    4. Annonimo e Corey. muito obrigado!

      Anonimo, Eu descobri a cidade de nascimento de meu avô. Como faço para contactar o lugar certo para pedirem para eles enviarem, como você fez?

      Abraços, Diego

      Excluir
    5. Diego, primeiro encontre o e-mail do departamento de Anagrafe Stato Civile da cidade que seu antenato nasceu, depois mande um Google translate em Italiano pedindo que envie a certidão física via correio pro seu endereço, passe todos os dados certinhos, você precisa que ela contenha o nome dos pais dele para bater com os documentos do Brasil.

      Você precisa que eles enviem o formato: L'estratto per riassunto dell'atto di nascita.

      Se por acaso você precisar dessa certidão para retificar sobrenomes no Brasil, aí terá um trabalho a mais que é pedir o apostilamento que é feito somente na prefeitura da província, nesse caso, se não souber italiano para contactar o lugar e combinar os detalhes certinhos com quem irá fazer, precisará que alguém te ajude por lá.

      Embora pareça difícil, esse processo é extremamente barato e simples de se fazer se você souber onde ir e falar italiano.

      Caso contrário, tem que ficar refém desses acessores abutres como o Corey ficou e pagar uma fortuna em uma única certidão de ouro.

      Excluir
  15. Corey, se meu padrasto tem descendência italiana eu poderei ter acesso ao reconhecimento da cidadania italiana?

    Ele é casado com minha mãe tem mais de uma década já e nos damos muito bem um com o outro, ou seja, não teria problemas pessoais em correr atrás disto com ele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho certeza, mas acredito que não de certo pq o lance da cidadania é por sangue.

      Excluir
    2. Talvez se ele reconhecer a cidadania dele e te adotar... tem que pesquisar...

      Excluir
  16. Olá Corey,

    Estive fora e agora lendo seus relatos.

    Parabéns e sucesso nessa nova etapa de vida.

    Abçs!

    ResponderExcluir
  17. O Wix finalmente atualizou a plataforma e RSS feed agora está funcionando, se importa de me adicionar ao seu blogroll? O link é https://www.srif365.com//blog-feed.xml
    Já coloquei vc no meu.
Obrigado.

    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
  18. Fala Corey, pô muito fera sua saga. Parabens por meter o pé do brasa, espero conseguir isso logo tb.
    Cara também estou na saga da cidadania italiana tenho quase todos os dados mas estou barrando na cerdicao do meu bisavô que não sei onde nasceu na Itália.
    Teria como passar o contato do cara que faz essa mágica se por 500 euros?
    Iria me ajudar demais. Valeu e boa sorte ae na jornada. Abraco

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.