quarta-feira, 27 de junho de 2018

Minha Cabeça Vai Explodir!

Não se esqueça de deixar um tema para postagem no blog, use o post marcado ao lado ou clique aqui >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Se tem uma coisa que preciso mudar na minha vida é parar de pensar e ter ideias, minha cabeça sempre foi e continua sendo extremamente poluída de ideias, as vezes parece que vai explodir!

A vida inteira fui assim, quem acompanha o blog já percebeu que tenho várias ideias, mudo de ideia com facilidade, desisto das coisas relativamente fácil, deixo coisas em stand-by por anos, me decepciono, etc...

Essa característica nem sempre é negativa, o fato de mudar de ideia, desistir de coisas em cima da hora já irritou muita gente mas também já me tirou de roubadas, claro que há o efeito colateral, como o prejuízo (como a vez que enfiei R$ 7.000 no cu ao desistir de um negócio que havia dado sinal, 2 anos depois descobri que ia me meter numa furada imensa, assunto pra depois), mas no fim das contas ainda continuo preferindo agir dessa maneira. Se estou desconfortável, pulo fora, foda-se o que vão pensar de mim.

Acontece que pensar demais acaba poluindo minha cabeça e me causando imensa confusão, stress desnecessário, perca de sono, ansiedade, depressão... tudo isso sem razão ou motivo aparente, tudo é criado, cultivado e morto dentro da minha cabeça, é uma espécie de auto-destruição cerebral. Difícil de entender né? Vou tentar explicar melhor com um exemplo.

Desde que cheguei em Portugal já tive as seguintes ideias:

1- Mudar para uma cidade maior. Isso já era certo na minha cabeça, iríamos ficar aqui até a documentação ficar toda pronta e depois mudaríamos para Lisboa ou Porto.

2- Comprar um apartamento na cidade onde vivo. Nos apaixonamos pela cidade e decidimos que era aqui que iríamos fincar raízes, comecei a ver anúncios de apartamentos à venda.

3- Comprar um apartamento em Lisboa ou Porto. Porque há opções mais baratas e menores que na cidade onde vivemos, facilitando a compra a vista ou mesmo o financiamento.

4- Mudar para Londres. Aproveitar que ainda é possível (antes do brexit) e nos mudar para Londres, aprender inglês e ganhar em Libras (e morar à 3 horas de trem do trabalho pagando uma fortuna por uma kitnet)

5- Esperar nossos contratos de trabalho acabarem (6 meses) e fazer uma mega road trip de uns 3 ou 4 meses sem pressa pela Europa. Ideia boa da porra, ainda está em processamento...

6- Após a viagem pela Europa fazer o mesmo nos EUA.

7- Após a viagem dos EUA fazer o mesmo na América do Sul.

8- Idem Austrália

9- Formar um dream team com ex funcionários e parceiros, comprar lojas no Brasil e tocar aqui de Portugal, fazendo a parte administrativa e burocrática on-line, visitando as lojas a cada 3 meses. Parece loucura (e é) mas posso provar por A + B a viabilidade disso, ideia não descartada.

10- Somar 5, 6, 7, 8 e 9

11- Fazer validação do meu diploma e trabalhar na área

12- Fazer um mestrado

13- Foda-se o mestrado, fazer outra faculdade

14- Fodam-se os estudos, vou trabalhar no que me der mais qualidade de vida (em curso)

Estão entendendo onde quero chegar? Minha cabeça é uma máquina de pensamento aleatórios que piorou muito desde que cheguei em Portugal, penso eu pela experiência de sair da zona de conforto o que despertou o conceito que tudo que parece impossível pode sim ser realizado. Isso pode não parecer mas é um problema muito grave, já perdi uma caralhada de dinheiro e tempo por ser assim, sem foco.

Saio de manhã com uma ideia na cabeça, na hora do almoço já pensei outra coisa e a tarde ao checar as pesquisas que fiz no Google percebo que nada daquilo faz sentido.

Preciso urgentemente aprender a deixar as coisas fluírem, parar de me preocupar um pouco com o futuro além do próximo fim de semana, aproveitar melhor os momentos. Fazendo uma retrospectiva me lembro que um dos períodos mais felizes da minha vida foi quando fui morar junto com a Bia, nossa diversão de sábado à noite era comer cachorro quente em casa assistindo Super Nanny no SBT (obrigado Super Nanny por nos reafirmar a ideia de ser childfree), estava na faculdade, devendo até as hemorróidas, mas estava deixando a vida fluir, sem me preocupar muito com o futuro. Hoje não tenho dívidas, tenho patrimônio, renda passiva suficiente para me manter, vivo na Europa, estou empregado, acabei de comer camarão e mesmo assim fico preocupado com o futuro. Sou um mal agradecido mesmo!

Percebam que Bia é igualzinha à mim, ou ela concorda com minhas loucuras ou propõe doidices maiores ainda, somos feitos um para o outro mesmo...

Um dos motivos que me fazem manter esse blog e voltar com postagens constantes é tentar trabalhar isso, melhorar a produção de ideias, colocar ordem na coisa. Fazer postagens, compartilhar experiências, conversar com pessoas é uma ajuda fantástica, esse é o rumo que o blog tomará aqui para frente, sintam-se livres para me lembrar disso, dar sugestões e compartilhar seus pensamentos sobre o tema. Abraço a todos!

100 comentários:

  1. Sinceramente vejo sua linha de pensamentos mais como sonhos dq preocupações, acho bem menos destrutivo dq eu costumo fazer. Minha cabeça não para mas sempre pensando em como resolver problemas que nem existem, é extremamente cansativo e acabo vivenciando situações em minha mente que provavelmente nunca irão acontecer. Acho essa frase fantástica "PASSEI POR COISAS TERRÍVEIS EM MINHA VIDA, E ALGUMAS DELAS DE FATO OCORRERAM."

    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas quem disse que não passo por isso tb? Estou constantemente tentando resolver problemas que eu mesmo crio, fazendo orçamentos mensais para toda e qualquer situação sendo que a maioria delas sequer ocorre, e pior que nada disso garante que qd a situação é real eu vá fazer o correto...

      Foda isso! Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Passo por isso, eu me preparo dentro da minha cabeça para situações que podem nunca ocorrer, só que a “carga negativa” acaba sendo vivida pelo corpo/mente, porque você de fato acaba vivendo aquele cenário, mesmo que seja na cabeça.
      É terrível.

      Sandra

      Excluir
    3. Fico menos preocupado, pensei que era só eu o malucão que passa por isso...

      Excluir
    4. Antes eu me achava meio maluco por ser assim, ficar pensando em problemas que não existiam, só existiam na minha cabeça.

      Corey, não sei como pode se administrar de longe uma empresa que ainda não está estável e estabelecida. Tenho um amigo que trabalha num grande restaurante. Os donos moram em Miami, são sócios de vários restaurantes.
      Mas são restaurantes antigos, tradicionais, já estabelecidos.
      Mudaram pra lá a pouco tempo. Tem um administrador que gerencia os restaurantes e cada um tem um gerente responsável.
      Eu realmente não sei como isso funciona na prática. Sempre tive aquela ideia: o olho do dono é que engorda o boi.

      Excluir
    5. Esse negócio de olho do dono é muito relativo, vou fazer um post detalhado sobre o assunto.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  2. Todos nós precisamos viver o passado, o presente e o futuro. Precisamos ser um pouco de tudo. Mas essencialmente tenos que ser o presente! Se vivermos no passado, seja com saudosismo ou com traumas, a vida não flui. Também não podemos descara-lo por completo. O passado serve como aprendizado, para evitar os mesmos erros. O futuro é importante na medida que como seres racionais sabemos que vamos envelhecer, perder capacidade produtiva e por isso devemos tentar garantir uma velhice mais tranquila semeando hoje. Mas o grande lance é viver o presente! Estar bem agora, deixar a vida fluir! Vc preocupa-se demais com o futuro.
    Me parece que você tem uma certa angustia existencial. Por isso, fica com muitas idéias e planos e algumas ações (diante de tantos planos), mas não se acalma. Parece estar sempre faltando alguma coisa.
    Recomendo que vc procure ter um propósito maior que você. Um plano de fazer outras pessoas terem uma vida de alguma forma melhor. Sim, é extremamente gratificante gazer algo melhor para o próximo. Se você deixar seu ego na frente de tudo, ele sempre vai querer mais. Mais do que vc não precisa. Não cabe mais nada numa xicara cheia. Outro ponto é procurar encontra uma paz espiritual. Tenho acompanhado o zen budismo e isso tem me ajudado a acalmar meus males da alma. Estou nesse caminho também.
    Grande abraço!
    Viva mais o presente! As possibilidades de futuro são infinitas, mas a realidade e o presente são apenas um! Chega de masturbação mental!
    Gaivotao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que merda, sou saudosista e passei por alguns traumas (nada grave, mas quem não passou por traumas?)

      "O passado serve como aprendizado, para evitar os mesmos erros." - isso é algo que sempre tento fazer mas quase sempre falho.

      Viver o presente... com certeza essa é a melhor opção, tenho trabalhado isso na minha cabeça mas confesso que é mais difícil que o que parece.

      "Parece estar sempre faltando alguma coisa." - sem dúvidas é isso mesmo!

      Essa parte espiritual é algo que sempre deixei pra trás mas tenho certeza que devo trabalhar e isso melhorará minha qualidade de vida. Lembro que logo no começo desse blog, em 2012 tinha um leitor que sempre falava para eu estudar o budismo, até me interessei na ocasião mas deixei pra lá... quem sabe agora seja a hora...

      Gaivotao, muito obrigado pelas palavras, foram de grande ajuda.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. O Cáio Fábio (evangélico) fala muito dessa questão da angustia existencial, aprendi muito com ele. A busca por pacificação (por meio da espiritualidade) é importantíssima.


      Sandra

      Excluir
    3. O Cristianismo trata de tudo isso também. Na bíblia há diversas citações a respeito.

      Excluir
  3. Também sou um pouco assim. A vantagem que vejo nisso é que pessoas assim não mais analíticas e criteriosas por avaliam metodicamente os prós e contras. O seu blog voltou melhor que nunca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moisés, por experiência própria te digo que tanta análise e critério na "vida real" acaba não facilitando nada. Acabo escolhendo demais e fazendo merda, rsrs!

      Abraço

      Corey

      Excluir
    2. É preciso ser firme aos critérios.

      Por exemplo, se vc tem esta características enunciadas, jamais se deveria pensar em comprar um imóvel como moradia (ao meu ver). O mais vantajoso se torna sempre alugar, pois vc mesmo reconhece que as coisas podem mudar de uma hora para a outra.

      Excluir
    3. Concordo, porém por outro lado me obrigar a ficar preso à algo pode ajudar a não fazer merda.

      É uma questão complexa...

      Abraço

      Corey

      Excluir
  4. Depois deste post, acho que somos gêmeos.

    Por favor,continue com o blog. Há muitos anos acompanho porém interajo pouco. As discussões aqui são ótimas,mmesmo na divergência.

    Abraço

    Diegoo

    ResponderExcluir
  5. Eu abandonaria a ideia de comprar um imóvel. Isso tira a flexibilidade e te descapitaliza. Tenho imóvel próprio e, se eu pudesse voltar no tempo, alugaria ao invés de comprar.
    Me identifico muito com você, minha cabeça não para de pensar, nas madrugadas inclusive. Preciso de um lexotan! rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou fazer um post somente sobre imóveis destrinchando os prós e contras, aguarde...

      Tenho problemas pra dormir tb, mas não cheguei a tomar nada tão forte, melatonina costuma resolver. Tinha muito mais problema no Brasil devido à barulho, aqui em PT graças a Deus não tem esse problema.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Fala brother
    Esse é o grande dilema, ganhar dinheiro ou arriscando ganhar menos fazendo o que gosta?
    Acho que a maioria das pessoas tem essa dúvida, comigo não é diferente.
    Como vc penso em sair do Brasil (buscando mais segurança e liberdade), montar projetos para dar aulas de jiu jitsu, isso é um sonho, mas por enquanto ainda não consigo.
    Acho que o grande lance é valorizar a trajetória, pq a caminhada é o "agora". O objetivo, meta, desejos, tudo isso é variável, tá no futuro, gera ansiedade.
    Abraço e sorte na sua caminhada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já fiz as duas coisas, já foquei em ganhar dinheiro, e de uns tempos pra cá estou focando em fazer o que gosto ou ao menos não ter tanto foco na parte financeira em si. Te digo que ambos os caminhos são frustrantes..

      Sem dúvidas a trajetória deve ser valorizada, preciso fazer mais isso.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Corey,

    Diante de tantas opções boas, seria legal procurar as que são mais importantes para você e para a Bia. Acredito que assim, o caminho vá se construindo aos poucos.

    Parabéns pela mudança para Portugal e por tudo de bom que tem acontecido com vocês aí!

    Boa semana,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro passo foi dado que foi a mudança pra Portugal, agora devo ter paciência para ver que lado as coisas irão fluir.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Algumas coisas dessa sua lista são meio excludentes.
    Negócios no Br tocando de Portugal? Olha, não sei não.

    Validar seu diploma é muito difícil? Isso parece ser algo não excludente de nenhum de seus planos. Fica como algo útil que pode ou não ser usado.

    Corey, na boa. Vc acabou de mudar de país. Dá um tempo, fica esses seis meses aí, um ano até. Sente a cidade, sente Portugal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Negócios no Br tocando de Portugal? Olha, não sei não."

      Pode parecer loucura (e é) mas vou explicar num post como é possível.

      Na verdade só vou descobrir o quão difícil é fazer a validação quando começar o processo. Estou bem propenso a fazer isso.

      Vc tem toda razão, devo sossegar um pouco.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  9. Fala Corey, beleza?

    Entendo isso como um padrão normal de quem tem muita "flexibilidade". Você pode fazer absolutamente tudo que quiser, inclusive nada. E ai encontra-se a parte ruim disso, com muitas opções nossa mente só vagueia e nos cansa as vezes.

    Cognitivamente falando, todos nós temos dois EU's: O Eu Experencial, e o Eu Projetivo. O grande segredo é fazer os dois estarem o mais equilibrado possível (chame isso de felicidade).

    Abaixo, algumas anotações pessoais que fiz ao estudar mais sobre isso, espero que seja útil.

    ##########EU PROJETIVO##########
    > buscar em primeiro lugar significado
    > olha pra fora do agora
    > vida de significado, ou seja: sentir pertencer a algo maior que voce
    > concentra-se em “pensar sobre a vida”
    > está olhando para o “fora do agora”, vive de histórias, experiências.
    > objetivos e conquistas: fazem essas historias felizes
    > é olhar para o passado e enxergar conquistas de valor, olhar pro futuro e enxergar perspectivas de valor

    ##########EU EXPERENCIAL##########
    > busca em primeiro lugar engajamento
    > engajamento tem a ver com desafios
    > concentra-se em “viver o instante”
    > desafio tem a ver com competencias
    - desafio maiorque> competencias: stress
    - desafio |equilibrio| competencias: engajamento
    > equilibro entre desafio/competencias leva ao "flow"
    - perdemos a consciência de nós mesmos
    - perdermos a noção do tempo
    - mergulhamos na atividade (hipermotivação)
    - so percebemos depois que passa
    - isso porque o eu experencial ele vive. quem pensa sobre o flow é o projetivo
    > importante para atingir o engajamento: aproveitar o que está acontecendo, enquanto está acontecendo
    - enfrentar os desafios, com a cabeça nos desafios (adaptando ao seu caso: enfrentar as novidades com a cabeça nessas novidades, ao invés de sempre está pensando no próximo passo)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas, essa situação que passo é um efeito colateral de tanta flexibilidade, por isso as vezes tento me colocar em situações mais complexas onde não posso exercer esse meu "direito" de flexibilizar. Como tudo na vida, há os dois lados e flexibilidade não é só flores.

      Obrigado pelas anotações, com certeza sou muito mais projetivo, penso ser necessário misturar um pouco dos dois, como tudo na vida é questão de equilíbrio...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Cara isso é fantástico, por isso pessoas em situações, digamos, mais extremas, parecem ter certo grau de paz interior e satisfação maiores.
      Elas não tem muitas opções, vivem o possível no momento, a realidade que lhes é apresentada.
      Mas aí mora o paradoxo, buscamos mais, para termos a sensação de uma vida melhor por meio da segurança que as muitas opções (aparentemente) nos dão.

      Sandra

      Excluir
    3. Tudo na vida tem o lado negativo, a flexibilidade que tenho me deixa nessa situação, perdido. Qd temos que fazer algo por obrigação, acabamos tirando o foco das muitas opções, então acaba fluindo melhor.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  10. Cara, isso vai da natureza de cada um. Eu também sou assim, já inventei cada coisa, hoje racho os bico mas minha esposa fica louca. Já fiz curso de gesseiro, de corte de cabelo e até montei um salão, já tive drogaria,fui militar, comprei uma máquina de solda para aprender a soldar e sempre inventando as coisas. Apesar do prejuízo financeiro é muito bom manter a mente funcionando, e em algumas situações ganhei dinheiro. Acredito que as mentes criativas produzem mais retorno financeiro do que os cérebros preguiçosos.
    Um abraço,
    Investidor doméstico.
    https://investindonaif.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba, quanta coisa vc já inventou! Sou mais ou menos assim tb tirando que a maioria das coisas que invento jamais saem da cabeça e nem gasto dinheiro com elas, mas já nem sei quantos assuntos diferentes já me interessaram ao menos uma vez na vida.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Interessante que no meu caso os períodos que estou tocando mais projetos são os períodos que mais poduzo. Na época da faculdade comecei um comércio e construí os imóveis que hoje alugo. Quando reduzo a carga sinto que não produzo nada, só tv e internet.

      Excluir
    3. Sinto o mesmo, tenho 30 e poucos anos, poderia tá produzindo porém optei por outro caminho que embora esteja dando certo, tira um pouco da minha capacidade produtiva, por isso as ideias começam a surgir.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  11. como anda a atividade física?

    Segundo Corey:

    "Gosto muito de fazer aeróbico, ando de bicicleta quase que diariamente, mas quando não dá, faço ao menos 45 minutos de esteira na "academia" do prédio (que só tem 1 esteira, 1 elíptico e alguns alteres).

    Os resultados desse tempo treinando foram:

    Controle de peso: inicialmente perdi os quilos que estavam sobrando, depois que comecei na musculação, ganhei 2kg que atribuo a massa muscular;
    Definição muscular: a pança de paulista sumiu, o bíceps ficou distinguível do tríceps, mas a maior mudança foi no peitoral e trapézio.
    Diminuição do stress: é difícil atribuir isso somente a academia, já que o tempo de treino coincidiu com a decisão de trabalhar de forma remota. O fato é que estou bem mais calmo e tranquilo que antes.
    Condicionamento físico: quando voltei a andar de bike, 5km eram equivalente a uma maratona! Eu cansava muito rápido, as pernas doíam, o coração parecia que ia explodir. Hoje mesmo pedalei 20km e estou ótimo.
    Auto estima: nunca tive muito problema com auto estima, mas ver as mudanças no corpo me fizeram muito bem!
    Bom, meu conselho é o seguinte: pratique ao menos alguma atividade física. No começo é um saco, mas quando as dores passam e o bem estar pós treino aparece, você verá que vale a pena. Tenho preguiça até hoje, tem dia que fico postergando pra treinar, mas durante o treino a preguiça vai embora e sigo em frente. Não faça nada além do que seu organismo suporta, aliás, faça menos que esse limite. Devagar e sempre!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba Scant, me deu um murro na cara!

      Nem vou comentar como anda essa parte, rsrs!

      Obrigado!

      Corey

      Excluir
    2. Caramba!!!! Que porra é essa?

      Nunca vi o Scant fazer um comentário desse tamanho...
      Seus comentário são sempre curtos.

      Ô Scant, o que aconteceu com você cara?

      Excluir
    3. O Scant tirou isso do meu próprio blog, por isso foi um tapa na cara...

      Excluir
    4. O Scant tirou isso do meu próprio blog, por isso foi um tapa na cara...

      Excluir
  12. Corey,

    por experiência própria te recomendo a passo a passo iniciar uma pratica de meditação, ouça alguns videos no Youtude da Monja Coen e pratique a meditação guiada no começo.

    Essa prática irá te ajudar a voltar para o centro quando sua cabeça estiver com um Overflow. O ato da respiração assistida é um grande alivio para essa quantidade de pensamentos e essa ansiedade que temos em viver no passado e futuro, muito pouco no presente.

    Ano passado tive o primeiro contato com a meditação em uma aula rápida e gratuita em um templo budista de SP (Templo Zu Lai). A monja que conduziu a aula fez uma simples e boa explicação do por que meditar, ela nós disse que assim como fazemos nossa higiene externa diariamente para nos limpar de impurezas e sujeiras que temos contato a meditação atua da mesma forma, nós vamos nos limpar internamente, acalmando nossa alma e limpando a poluição de pensamentos que criamos diariamente.

    Um grande abraço e parabéns pelo blog, sou um ANON que te acompanha a pelo menos uns 2 anos e meio.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Good one! Meditação vem fazendo uma diferença grande pra mim também. O auto-conhecimento no geral é uma estrada longa, que uma vez que você entra nela, dificilmente você quer voltar atrás.

      O Anon fez a indicação dele e aqui deixo a minha: Headspace. Aplicativo fantástico de meditação guiada, tem menos a pegada "religiosa/motivacional", ele é muito mais "mundano" eu diria...

      abssssssss

      Excluir
    2. Obrigado pela ajuda, acho q preciso disso mesmo. Todos que fazem meditação dizem se sentir muito bem.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  13. Que maluquisse é essa Corey. Foque em uma coisa apenas. Esta lista ai parece uma lista de sonhos de adolescente.
    Se tem renda passiva para se manter em Portugal bixo fique na praia do barril. Cada vez que tiver uma ideia maluca dessas abra uma cerveja que ela vai embora! Aproveite cara não faça merda..a vida é uma só - VIVA !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou obrigado a concordar, rsrs! Preciso desencanar um pouco mesmo, vou seguir seu conselho.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  14. Corey, tenho uma curiosidade que nada tem haver com o texto.

    É sobre comida:
    O que as pessoas comem com mais frequência no almoço e janta em Portugal.
    No Brasil o feijão com arroz é a base da alimentação da maioria das pessoas. E aí?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O arroz e feijão aqui é muito comum mas o que mais comem com certeza é batata, sempre há várias opções de batata. Em relação à proteina comem muito porco e peixes.

      Abraço

      Corey

      Excluir
    2. Então o pessoal come carne com batata no almoço e na janta?
      Pelo menos é fácil de achar feijão e arroz.
      A pergunta pode parecer besta, mas é uma curiosidade mesmo. Nunca saí do Brasil, mais um motivo pra perguntar.
      Vou perguntar pro Executivo Pobre o que costumam comer nos EUA.

      Excluir
    3. Anom, arroz e feijão é cultura BR, em outros países se comem outras coisas, ex, café da manhã na Alemanha não tem pãozinho, é salsicha (diferente da nossa) ou linguiça com batatas e um puta de um jarro de 1L de cerveja pra acompanhar. EUA o povo almoça e janta lanche( não necessariamente MC ou BK), ou só come "mistura" mesmo. Na França sempre servem entrada (salada), prato principal (geralmente só carne sem arroz ou no máximo umas batatas) e sobremesa com uma taça de vinho pra acompanhar. Itália nem preciso falar, é pura massa, Japão, ao contrário do que muita gente pensa, não é só peixe cru como nos rodízios de SP, é mais salada, muito arroz branco papado deles e uma sardinha grelhada no máximo. Por isso que são magrinhos. Na Argentina já cheguei a comer apenas truta com legumes por exemplo e no Egito comia muito pão sírio com molhos árabes e almondega de carne de camelo
      ... então acredito que depois de viajar pra tantos países e morar no exterior posso te afirmar categoricamente que arroz e feijão diariamente é cultura nossa e dá pra sobreviver tranquilamente sem comer arroz e feijão nunca mais.

      Excluir
    4. sem arroz e fejao nunca mais? TA MALUCO MERMAO ?1

      Excluir
    5. Anon 01:03 Obrigado pela resposta detalhada.
      A impressão que dá num primeiro momento é qua a alimentação de alguns países não dá a energia necessária pro dia-a-dia.
      Mas acho que vem da nossa cultura do pratão cheio. Aqui no Brasil muita gente (principalmente homens) tem esse hábito de comer pra estufar a barriga.

      Sou acostumado com arroz e feijão desde criança, não sei como seria em lugares de hábitos alimentares muito diferentes.
      Mas com o tempo se acostuma, até porque em muitos países o consumo de carnes e batata é amplo e não difere muito do nosso paladar.

      Excluir
    6. Muito bom! Sou chato pra comida, gosto de comida simples: arroz, feijão, batata, carnes, massas sem muita frescura... passo alguns sufocos de vez em quando mas até hoje não morri de fome em país algum, rsrs! Tenho realmente medo de quando for no Japão e na França fico com McDonalds pq eles comem umas coisas estranhas...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    7. A maioria das pessoas é muito conservadora com comidas, não conseguem mudar o paladar, mesmo mudando pro exterior não ficam sem o arroz e feijão, rsrsrs.

      Eu particularmente também sempre fui acostumado a comer arroz e feijão desde pequeno, mas quando morei fora e provava outras coisas, acabei gostando do fato de não precisar mais de arroz e feijão e conseguir sobreviver, é um grande quebra de paradigma.

      Realmente no comeco o corpo estranha, parece que falta energia, mas a adaptação do corpo é incrível e depois de um tempo você nem sente mais.

      Corey a comida na França é incrível, assim como na Alemanha e na Itália, difícil me decidir qual culinária dessas que não tem arroz e feijão é a melhor, todas muito boas, dá uma olhada no cardápio de uma rede de restaurantes da França onde tem entrada+prato principal+sobremesa+bebida a partir de 13 euros:

      https://www.hippopotamus.fr/lacarte

      Excluir
    8. Sou desses conservadores em relação à comida. Se estou num lugar estranho e não vou com a cara das comidas e restaurantes opto sempre por um Mc da vida. Experimentar comidas novas não faz parte da minha vibe, não acho ruim em deixar passar, isso é algo que definitivamente não saio da zona de conforto.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  15. Recomendo o jogo do perdedor.

    https://nuvemdegiz.wordpress.com/2017/12/15/pense-como-um-investidor-evite-erros-e-por-que-voce-deve-jogar-o-jogo-do-perdedor/

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "E deste modo, elas acabam fazendo coisas estúpidas porque superestimam sua própria habilidade ou inteligência"

      Exatamente!

      Excluir
  16. Você deve ser uma pessoa muito ansiosa também, eu acho.
    Constância, um passo de cada vez.
    Você já está com a vida feita, já possui IF.
    Pra que tanta correria?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boqueta, já fui mais ansioso, venho trabalhando isso. Vida ganha pode até ser mas ficar coçando o saco com 30 e poucos anos não dá.

      Abraço

      Corey

      Excluir
    2. Eu tenho 33 anos, semi-IF e decidi parar de trabalhar porque nao aguentava mais levar 3h30 de transito em SP pra ir trabalhar e mais 3h30 pra voltar ...aí parei pra ver como é, nos primeiros 6 meses foram muito legais, ir pra academia de manhã, jogar vídeo game o dia inteiro, sempre fazer o jantar estilo Masterchef pra Esposa que chega 19h do trabalho (descobri que tenho dom pra cozinha), assistir um filme no Netflix com ela, dormir gostosinho de conchinha e acordar descansado no dia seguinte.

      Comecei a visitar parentes e amigos que estavam livres durante a tarde, fazia as compras sempre tudo muito tranquilo, ia no parque a tarde andar de patins, fiz 3 viajens internacionais, enfim, tudo o que sempre sonhamos em fazer não é mesmo ?

      Mas passados quase 1 ano nessa vida,descobri que as pessoas são muito invejosas, não posso falar pra elas que estou montado na grana, então invento que estou com o dinheiro do seguro desemprego, tinha grana guardada, mas parece que elas não aguentam me ver feliz, a pressão de amigos e familiares pra me arrumar emprego é enorme, rsrsrs.

      Portanto decidi que vou fazer outra faculdade por hobby, fora do Brasil. Por causa da conversão isso vai queimar a minha semi-IF, mas decidi que não quero mais ser independente financeiramente, quero é mesmo ser feliz.

      Dos 20 aos 65 anos é o período que mais trabalhamos e não aproveitamos nada de nossas vidas, então é importante fazermos algo que gostamos, que nos faça feliz, e definitivamente voltar a trabalhar, cumprir 9h por dia e levar 7h de trânsito todo dia pra ir e voltar do trabalho quanto me sobra pra fazer o que amo sem sacrificar minhas horas de sono ??????

      Isso não é vida e não volto nunca mais a fazer isso.

      Prefiro ainda ser um garçom em Dublin e poder escolher trabalhar apenas 4h por dia (que é possível por causa da flexibilidade das leis trabalhistas de lá e por causa do salário mais alto que aqui) e não ter mais a IF, do que me matar de trabalhar aqui em SP, juntando cada centavo pra IF e ser infeliz e ainda me arriscar a ser morto e sequestrado.

      Sem mais Corey, fez muito bem em ir pra Europa e logo será a minha vez.

      #partiuirlanda

      Excluir
    3. Rpz, se sua história for verdadeira, vc está sendo otário.
      Vc está tomando decisões por causa do que os outros falam.
      Mesmo que eu atinja a if não pretendo parar de trabalhar, mas por um motivo diferente. Minha meta é não depender do meu salário, ter rendimento suficiente para me manter caso fique desempregado. Mesmo se meu rendimentos superarem meu salário, que é um bom salário, não pretendo parar de trabalhar. Quero poder ter um alto padrão de vida. Ir a bons restaurantes com frequência, me vestir bem, viajar mais, ter um bom carro. E quero isso por mim.
      Se eu resolvesse para de trabalhar, não daria satisfação a ninguém. Vivo minha vida independente dos outros.
      Atualmente tenho 2 imóveis comerciais alugados e pouco mais de 300k em fii. E muitas pessoas me questionam pq moro de aluguel, não financio um imóvel. Eu sempre respondo que pq quero, acho melhor, faz mais sentido pra mim. O apartamento que eu moro é semi mobiliado, comprei pouquíssimas coisas, deve valer mais de 500k. Pago 1,5k de aluguel e 450 de condomínio. Foda-se quem acha que pagar aluguel é jogar dinheiro fora, os rendimentos que recebo de aluguéis e fii's cobrem com folga o aluguel que pago e as despesas fixas. E deixam meu dinheiro livre pra continuar investindo. Todo mundo sabe dos pontos que tenho, mas o fii's não digo a ninguém.

      Excluir
    4. Tenho 34 anos, estou em busca da semi IF.

      Anon 01:20 estou trabalhando e concordo com tudo que você descreveu.
      As pessoas não estão preparadas pra ver outras pessoas na faixa dos 30 ou 40 anos "aposentadas".

      Criou-se na cabeça de muitos um mérito, um heroísmo em se esforçar, abdicar de outras coisas pra viver em função do trabalho durante anos a fio.
      A cultura workaholic está viva e parece que crescendo.
      Fora uma cultura muito comum especialmente as pessoas mais humildes de enxergar pessoas bem sucedidas financeiramente como burgueses exploradores e fúteis. Afrescalhados e afins.

      O que algumas pessoas na sua situação fazem é empreender num negócio qualquer só pra dar um migué e não necesariamente pra ganhar dinheiro.
      Com isso essa cobrança diminui.

      Excluir
    5. Anônimo28 de junho de 2018 01:20

      Concordo com vc, temos situações semelhantes. As pessoas tem inveja e ainda por cida hipervalorizam o que vc realmente tem, acham que para não trabalhar é preciso ser rico tipo cantor sertanejo, o que não é verdade. A IF poderia ser algo atingível para muita gente, não é preciso ser "rico" pra isso, porém acabam nos confundindo com ricos e isso pode até ser perigoso. Ter um "emprego de fachada serve para inibir essas pessoas e principalmente para ocupar a mente. Como vc disse é preferível ser garçom em Dublin que ser IF em SP, sem dúvidas...

      Anônimo28 de junho de 2018 10:26

      Não é otário não! Entenda que nem todo mundo quer ter carro bom, se vestir bem, etc. Eu mesmo sou desses, tenho carro pq preciso não pq quero... Por mais que a gente não queira dar satisfação à ninguém tem horas que acaba sendo perigoso ser o cara que não trabalha. Sobre alugar, isso que vc faz é o mais racional, é o mesmo que fazia no Brasil. Aqui em PT a diferença entre o custo de oportunidade e a compra de um imóvel é muito menor, por isso penso em comprar um.


      Anônimo28 de junho de 2018 11:19

      Ter uma empresa pra ter o que fazer e justificar a IF faz sentido sim. Infelizmente esse tipo de artifício pode ser necessário.

      Abraço a todos!

      Corey

      Excluir
    6. Falei em otário por tomar decisões baseado no que os outros pensam.

      Excluir
    7. @Anom que gosta de trabalhar, muita gente na finansfera que atinge a IF (Corey incluso) não conseguem parar de trabalhar porque realmente gostam disso, estão inseridos em um contexto da sociedade e se desplugar da matrix exige uma desconstrucao mental de crenças que estão enraizadas desde de criança.

      Eu gosto da minha profissão mas odeio trabalhar pra empresas, ter chefes,cumprir horários e encarar o trânsito de SP.

      Depois de um ano quase curtindo a minha semi-IF vi que era realmente possível ser feliz sem trabalhar se ocupar a mente com as coisas que gosta (academia, vídeo game, esportes, cozinhar, viajar, visitar parentes etc), é possível sim viver sem trabalhar e gostar disso, principalmente se abraçar um estilo minimalista como o do Corey com gastos baixissimos, pra quem gosta de bons restaurantes, descobri que aprendendo a cozinhar em casa e tendo os equipamentos/ingredientes dá pra fazer pratos incríveis com 1/10 do dinheiro. Basicamente os 200 pila q vc paga em um unico prato refinado, com a mesma grana, eu faço ele o mês inteiro até enjoar, mas confesso que tem que ter talento e minha esposa brinca muito comigo que irá me inscrever no Masterchef rsrsrs. A IF me proporcionou descobrir um talento em mim que eu não sabia que existia, quer motivação melhor que essa pra não querer mais trabalhar ? Quem sabe o que mais está escondido lá dentro de mim que foi censurado por anos de casa-trabalho-casa ??????


      O problema realmente é a sociedade, que não está preparada para ver as pessoas felizes sem trabalhar, porque é o que todo mundo queria fazer. Saiu uma pesquisa recentemente que diz que 82% das pessoas que trabalham não gostam dos seus empregos, isso é um número muito alto, a maioria está afundada na matrix infinita de consumo->dívidas (corrida dos ratos) e nao conseguem se livrar dela já que não tem educação financeira adequada.

      Excluir
    8. Anon,

      A irmã de um amigo mudou-se recentemente para a Irlanda com marido. Não tenho muita intimidade com ela mas imagino que tenham ido para encarar esses empregos de "menor estatura" como garçom.

      No início foram muitas fotos de viagens etc, mas depois ela começou as queixas e fez um "textão" no facebook relatando diversos episódios xenófobos de perseguição e violência que eles estariam sofrendo em virtude de serem latinos.

      Não sei se eles escolheram o bairro errado para morar, mas vale a reflexão...

      Excluir
    9. Tenho muitos amigos na Irlanda, mas todos brancos de classe média alta. Nunca relataram xenofobia.

      Eu mesmo já morei na Austrália por alguns anos e acabei voltando por causa de problemas familiares. Melhor época da minha vida. Nunca sofri preconceito mas repito que sou branco descendência italiana e holandesa pura.

      O Corey que é meio vira lata (como ele mesmo diz) pode dizer se está sofrendo preconceito ou não.

      Eu sei que o preconceito na Europa existe e é real, eu mesmo presenciei Franceses agindo preconceituosamente contra Algerianos, até mesmo na Italia vi cenas racistas, sempre contra negros, mas se você não for negão ou árabe acredito que é mais de boa lidar com isso. Brancos dificilmente vão sofrer algum preconceito.

      Nós EUA o preconceito é tão gritante a ponto de os negros nem se misturarem aos Brancos, estão sempre segregados nas panelinhas deles, por lá, a miscigenação ainda é um taboo E achei muito esquisito só os brancos me cumprimentarem ou falar comigo nos EUA, os negros sempre abaixavam a cabeça e fingiam que eu não existia. Fruto do apartheid Americano que durou até 1950 se sente até hoje.

      Excluir
    10. Anon 12:38, eu não tenho nada contra quem queira para de trabalhar. Meu ponto não foi esse. Mas do fato de você tomar decisões baseado no que os outros pensam.
      Quando disse que as pessoas me perguntam pq não compro apartamento, é sempre com ar de crítica. Aquele negócio, tenho um Corolla, uso roupas boas, viajo. Não dou publicidade da minha vida em redes sociais, não fico postando foto dos lugares que vou. Mas pessoas mais próximas acabam sabendo, aí é que negócio, pensam que tenho dinheiro pra fazer essas coisas e pago aluguel. Mas estou cagando para o que os outros pensam. Vivo sob meus termos. Se tivesse grana suficiente para parar de trabalhar, pra mim só faz sentido se minha renda passiva fosse acima de 30k, sairia tranquilo do trabalho. Cobrança só aceito de meus pais. Os outros que se fodam!

      Excluir
    11. "Vivo sob meus termos" Ayn Rand

      Excluir
    12. Anon 16:19 Os países de primeiro mundo tem uma parcela grande de suas populações composta por imigrantes e descendentes.
      As maiores cidades da Europa são um exemplo disso, com "guetos" de estrangeiros.
      Chegará um momento que será inviável receber mais .
      Não sei ao certo se essa discriminação pode ser classificada como xenofobia ou se é apenas uma reação as mudanças sociais e a perda de identidade local causada pela imigração em grande número.

      Excluir
    13. A questão de não conseguir parar de trabalhar vai além de construções sociais, acredito que o trabalho é uma necessidade fisiológica, tanto físico quanto psiquico.

      Consigo perfeitamente ficar alguns meses sem trabalho mas o fato de não estar produzindo e de não estar usando a cabeça/corpo para algo útil acaba me levando de volta à algum tipo de atividade profissional. É exatamente isso que está acontecendo agora aqui em Portugal.

      Quanto à xenofobia mais uma vez insisto que a grande maioria dos episódios de preconceito acontecem totalmente na cabeça da pessoa. Já passei por algumas situações nas quais poderia enquadrar no conceito de preconceito porém acredito ter relação com diferenças culturais e adaptação. Vou fazer um post a respeito.

      O problema racial nos EUA, pelo pouco que conheço e entendo da sociedade, é mais relacionado com os próprios negros que com os brancos.

      Acredito que com o barateamento das viagens, possibilidades crescentes de trabalho remoto, acesso à informação pela internet, facilidade de transferências bancárias internacionais, facilidade de comunicação e outros motivos levarão cada vez mais à pessoas viverem vidas nômades. Acho que essa tendência é irreversível.

      Abraço a todos!

      Corey

      Excluir
    14. "O problema racial nos EUA, pelo pouco que conheço e entendo da sociedade, é mais relacionado com os próprios negros que com os brancos".

      Depende! Os EUA tem um longo histórico de preconceito e racismo branco-negro sim e ainda contra outras etnias também, embora o processo contra os negros seja mais notório.
      Na atualidade hispânicos (principalmente mexicanos), árabes/muçulmanos também sofrem forte preconceito e muitos se fecham em enclaves étnicos.
      No passado, asiáticos, europeus do sul (especialmente italianos), judeus e eslavos da Europa Oriental foram muitos discriminados nos EUA a ponto do governo americano aprovar uma lei chamada Imigration Act of 1924
      https://en.wikipedia.org/wiki/Immigration_Act_of_1924

      barrando a entrada de asiáticos, limitando severamente através de cotas europeus do sul, eslavos e judeus e privilegiando muito a imigração das ilhas britânicas, do noroeste da Europa e dos países nórdicos. Essa lei só foi revogada em 1965.
      Os italianos sofreram preconceito extremo nos EUA, foram ridicularizados como "europeus de segunda categoria", estereotipados como mafiosos, e muitos foram alvos de linchamentos no sul racista dos EUA. Até hj existe algum estereótipo anti-italiano nos EUA.

      https://en.wikipedia.org/wiki/Anti-Italianism

      No passado os chineses foram vistos como "uma ameaça à raça branca anglo-saxã dos EUA"
      Mesmo os irlandeses foram bastante discriminados, embora no século XIX e mais ligado ao seu catolicismo e não etnia.

      Excluir
    15. Muita gente não sabe, mas naquela época de 1930 nenhum país queriam os judeus, Hitler tentou enviar barcos e mais barcos de judeus para os Estados Unidos e outros países da América do sul, mas todos negavam a entrada e mandavam eles de volta pra Europa.

      Hitler foi condenado pelo holocausto, mas ninguém quis saber de receber os judeus de braços abertos, tanto que são odiados de morte no oriente médio até hoje.

      Excluir
  17. Corey, você precisa de um remédio natural que já foi provado cientificamente que em doses diárias cura inflamações pelo corpo, fortalece seu sistema imunologico, acaba com insonia, stress, ansiedade e depressão.

    Estou falando de SEXO e não vale punheta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, esse remédio aqui em casa não falta, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  18. OS comentários desse post foram um show a parte
    Acredito que vc esta no final da piramide de Maslow e isso aumenta a inquietação.
    Eu já me sinto preso pois não posso fazer atividades que imagino ,mais de vez em quando consigo superar algumas barreirar físicas e intelectuais é como vc disse ,parece que tudo é possível, mas no meu caso, logo em seguida volto a um estado mental apático.
    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Soldado, nível muito bom!

      Não conhecia esse conceito de piramide de Maslow, fui pesquisar. Acho que estou num meio termo entre estima e realização pessoal, digo que a estima não é sólida o suficiente para sustentar a realização especial. Preciso achar uma maneira de trabalhar isso.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  19. kkkk Muito bom o post e os comentários. Eu aposto que tu puxa a descarga antes de acabar de mijar? kkkk Ansiedade da porra. Sou do time cara. E eu ainda tenho a mania de ser pessimista pra tudo.... 1 mês que os negocios vão mal ja fico naquela angustia que vou quebrar... Antecipo os problemas e ja vou sofrendo com eles. kkk. É da vida. O importante é ter foco no que se faz e seguir em frente. Sucesso e abraços.

    Visita la meu blog quando puder e me adiciona no seu blogroll... Estou começando nessa batalha: http://grafistafiel.blogspot.com/

    Sucesso sempre! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Eu aposto que tu puxa a descarga antes de acabar de mijar?" - não tinha percebido, mas sim, faço isso, rsrs!

      "1 mês que os negocios vão mal ja fico naquela angustia que vou quebrar... " - eu era exatamente assim mas vim mudando com o tempo, infelizmente não a tempo de colocar em prática qd ainda tinha os negócios.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  20. Acredite, não é só você que passa por isso nesse mundo tão corrido/concorrido/conectado.

    "Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos." William Shakespeare

    Abs!

    Papai dos Investimentos
    http://papaidosinvestimentos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos."

      Perfeito!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  21. excelente post e comentários... parabéns pela volta dos posts constantes.
    Cada vez mais o ser humano está inquieto, são muitas opções e sempre enfrentamos "dilemas"que acabam se tornando problemas, ao invés de serem tratados como opções.

    Além da meditação, te indico um video e dois livros:
    https://www.youtube.com/watch?v=HsQx02JdZ2Q

    Livros: homo sapiens / homo deus - capazes de "dar uma luz" no caminho em que nós, ser humanos estamos nos tornando.

    Abraços e obrigado por compartilhar suas experiências..
    HJMG

    ResponderExcluir
  22. Corey, também sofria do mesmo problema, minha cabeça girava num círculo de 360 graus. Meu conselho é, sem se acomodar no status quo, deixar a vida fluir e caso vc acredite em Deus ou tenha alguma fé, colocar nas mãos deles.
    O mais importante é que vc concretizou um sonho que muitos almejam e não conseguem: sair desse Bananil. A qualidade de vida aí é incomparável. Voltar definitivamente, eu não seu lugar não voltaria, se bem que não vi essa possibilidade na sua lista.
    Com relação a administrar um negócio daí a distância, é possível, agora se é viável???. O dono presente é outra coisa. É o dono que engorda o gado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Meu conselho é, sem se acomodar no status quo, deixar a vida fluir" - a resposta pra tudo parece ser mais simples do que parece, as vezes ignoramos o que está na nossa frente.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  23. Corey, duas perguntas que não tem nada a ver com o post:

    1- Como o povo lida com a Copa aí? Fica todo mundo louco como aqui?

    2- Quando sai o post do cachorro? Pode dizer a raça, se ele é de grande ou pequeno porte?

    Valeu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1- O pessoal torce mas não são retardados à ponto de parar o que estão fazendo pra assistir jogo de futebol. Não existe essa de fechar comércio, parar fábrica, essas aberrações. Um ou outro coloca bandeira na varanda e não vi nenhum carro com adesivos ou bandeirinhas.

      2- Provavelmente semana que vem.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  24. Duas coisas: a mente ..mente .. e nada que procura vai te satisfazer por mto tempo .

    ResponderExcluir
  25. As possibilidades na Europa são tantas que qualquer pessoa fica doida. Dificilmente alguém poderia pensar em tanta coisa no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, vir pra cá abriu minha cabeça!

      Excluir
  26. Corey, eu acho que vc tem um TDAH não tratado. Nos adultos ele se manifesta exatamente do jeito que vc descreve. Parece até descrição de um livro.

    As recomendações do pessoal pra meditar achei bacana. Também acho que o estoicismo lhe cairia bem, leia Seneca, MArco Aurelio, Epicuro, e outros autores do estoicismo, vc vai gostar.

    Vc fez um movimento muito gigante de ir morar em Portugal e tirar sua cidadania (que independente de Portugal é um trunfo pra vida toda).

    Tira um ano sabático pelo menos, concentre-se no hoje, cuide do cachorro, faça exercícios ou um esporte (tem academia de musculação ae na sua cidade, tipo pra vc fazer musculação mesmo ou um crossfit, spinning, algo assim, e a bia também). Talvez se tivesse um clube pra jogar tenis, ou futebol, ou natação, sei lá essas associações que o pessoal paga anuidade pra matar algum tempo lá.

    No seu lugar eu tentaria viver como um cidadão português, mergulharia na cultura do país, música, literatura, história, artes e etc, e ainda visitaria outras cidades. Valorize o lugar, explore, aproveite. Viva o hoje.

    Evite discussões políticas com locais, ou opinar sobre algo daí, é melhor transmitir só coisa boa mesmo, é seu ano sabático. Sinta o poder e a força do euro, aproveite seu trabalho (não dá pra ir numa magrela não?), seria o máximo!

    Eu já decidi que vou morar em Mafra ou Ericeira.
    Acho que vocÊ pode estar ali pela costa da prata perto de Torres Vedras ou Vila Nova de Gaia. Portugal são nossas raízes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frugal, meu cardiologista, que tb é meu colega de infância e me conhece à 30 anos disse a mesma coisa...

      Estoicismo é algo que já procurei mas achei complexo demais pra minha cabeça (seria o TDAH?).

      Acho que meu primeiro erro foi justamente não ter tirado um sabático, foi querer apressar as coisas, ir trabalhar, tentar me inserir na sociedade... Deveria ter relaxado um aninho primeiro, mas isso pode ser consertado...

      Bia vai pra academia, mas eu sinceramente não tenho mais saco pra isso, já me enganei tempo suficiente mentindo pra mim mesmo que gostava, rsrs! Em compensação aqui tem onde andar de bicicleta com segurança e tranquilidade. Minha meta pra julho é ao menos 5km por dia.

      Discussão política é algo que praticamente não existe por aqui. O português médio entende que todo político é bandido e ponto final. Eles não tem as discussões idiotas que existem no Brasil.

      Infelizmente não dá pra ir ao trabalho de bike, é auto-estrada e 50km roud trip.

      Grande abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Corey, se tivesse uma ciclofaixa esses 50km numa magrela ia ser rapidinho, ainda mais num clima frio, 25km eu tiraria em no máximo uma hora cada trecho, dependendo do relevo.

      Eu acho as lições do estoicismo muito simples na verdade. Vc já leu esse livro? https://www.amazon.in/Guide-Good-Life-Ancient-Stoic/dp/0195374614

      Dá pra baixar fácil o pdf na internet.
      MEsmo trabalhando dá pra ficar tranquilo no resto do tempo. A atividade física é mais por uma questao de saúde mesmo, e pra se distrair um pouco.

      Tem umas academias que nao é só de musculação, tem outras aulas tipo muay thai, capoeira, judo, abdominal, natação etc. talvez na maior da sua cidade tenha coisas complementares, e ainda você vai ter a oportunidade de fazer amizade com os locais.

      Excluir
    3. Tenho estudado sobre estoicismo e tenho tentado aplicar na minha vida. É uma construção, a cada dia me torno mais estóico. Todo dia ao acordar eu tento refletir sobre ideias estóicas. Li o livro de Sêneca "sobre a brevidade da vida". Excelente e recomendando. Baixei o livro meditações de Marco Aurélio.
      O estoicismo combina muito com minha personalidade e com o que penso sobre a vida.

      Sobre atividades físicas, prático Muay Thai a 8 anos. Já participei de algumas lutas amadoras. É uma atividade que adoro. Treino seg, qua e sexta e as vezes no sábado pela manhã. Musculação eu detesto mas pratico duas vezes na semana, treino curto com bastante peso.

      Excluir
  27. Bom dia Corey! Pode me tirar uma dúvida? Compensa ser motorista Uber por ai?
    Abraço e boa sorte nesta nova empreitada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uber aqui está passando uma fase de transição entre ilegal e legal, tá meio enroscado. O funcionamento é diferente, vc deve trabalhar para uma empresa que tem alvará para transporte de passageiros, na prática vc é empregado de uma empresa parceira da Uber, por outro lado te dão carro, celular e diesel. Vale a pena sim, dá pra tirar uma grana legal (tenho um post sobre isso no forno tb, aguarde!)

      AbraçO!

      Corey

      Excluir
  28. Corey, minha cabeça também tá girando a mil. Tenho 26 anos e um desejo enorme de alcançar a IF através do empreendedorismo. No entanto, também tenho um enorme desejo de imigrar Já disponho do capital necessário para abrir minha empresa. Entretanto, também considero as vezes a possibilidade de empreender aí na Europa (Portugal ou Espanha), no meu ramo, que é o de gastronomia, pois também tenho cidadania. O capital que disponho embora reduzido em euros também daria para começar um pequeno negócio aí.
    Qual dos 2 projetos vc considera viável cara? Esse dilema vem à minha mente diariamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil heim? Por um lado Europa oferece qualidade de vida incomparável ao Brasil, por outro o Brasil tem muito mais oportunidades ao empreendedorismo...

      Excluir
    2. Pois é cara, mas todos os dias ouço que o Brasil é um país muito difícil de se empreender.

      Excluir
  29. Corey, eu também sou exatamente assim como você. Mas a diferença é que não tenho nada ainda para me apoiar: dinheiro, patrimonio, etc. Assim preciso conseguir organizar minhas ideas e dar um rumo mais específico para a vida....

    Mas, se eu tivesse as suas condições, eu pensaria seriamente em fazer isso aqui:

    https://www.youtube.com/user/vlogandshare/

    Assiste uns videos do Romulo e da Mirella do Travel and Share, você vai se inspirar (e talvez até decidir de vez) a fazer suas road trips.

    Abraços

    ResponderExcluir
  30. Corey, leio seu blog há muito tempo e curto muito seus posts, sua forma de escrever e suas ideias.

    Sobre o que você comentou neste post, quero te indicar um livro que fez muita diferença para mim.

    Levei o dito cujo numa Eurotrip apenas para caso de alguma espera longa, para ter algo que fazer.

    Comecei a ler no avião e o danado fez com que eu viesse a ler outros 2 livros, ainda na viagem.

    Chama-se "Manual antiautoajuda - Felicidade Para Quem Não Consegue Pensar Positivo", de Burkeman, Oliver

    Não se deixe levar pelo título - eu caí nessa quando me indicaram e queimei a língua - pois o livro tem umas sacadas muito boas e vão ao encontro do que você escreveu sobre a importância de focar no momento e parar de pensar tanto no futuro (e também no passado).

    De verdade, dá uma chance pro autor e leia pelo menos o primeiro capítulo. Não vai se arrepender.

    Abraços e sucesso nas terras além-mar.

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.