quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

Silêncio

Na minha opinião algumas coisas são hipervalorizadas enquanto outras são negligenciadas. Uma das coisas mais negligenciadas na sociedade atual é o silêncio.

Vivemos num mundo barulhento, estamos cercados por uma poluição sonora inacreditavelmente alta e ninguém se dá conta disso, muito pelo contrário, ninguém liga e até se coloca dentro disso.

Quando você entra no carro qual a primeira coisa que faz? Liga o rádio. É impossível encontrar alguém que não ligue o rádio do carro, e pior, algumas pessoas possuem aparelhagem de som de balada dentro do carro, ouvindo "música" no último volume diariamente.

Fogos de artifício são vistos como coisas bonitas e divertidas. Sorry, mas não consigo entender como algo que tem grande potencial de ferir pessoas, faz um barulho infernal e não serve para absolutamente porra nenhuma possa ser legal. Sem contar que o uso dessa merda se universalizou e absolutamente tudo é comemorado com fogos, foda-se que é uma quarta feira meia note, meu time ganho, vou explodir rojões e azar de quem trabalha amanhã e precisa dormir.

Dormir tem se tornado cada vez mais difícil, se você mora em prédio provavelmente sofrerá com barulhos internos de vizinhos se noção que usam sapato dentro de casa, ouvem som em volume alto, que não controlam os latidos de seus cachorros... Sem contar o som externo como alarmes idiotas que ninguém dá a mínima, cachorros latindo, carros barulhentos, motos cujos escapamentos foram propositalmente trocados com o único objetivo de fazer mais barulho...

Você vai no supermercado e tem um locutor gritando SÓ HOJE, TV 50 POLEGADAS MIL REAIS, ÚLTIMA PEÇA, O CASAL AQUI JÁ APROVEITOU... Puta que pariu, é praticamente impossível fazer compras em paz, todo lugar que você vai tem promoções sendo berradas no seu ouvido, até farmácia que teoricamente é um ambiente de saúde tem porra de locutor gritando promoção e tocando sertanejo de gosto duvidoso em volume alto.

As pessoas não sabem falar, elas gritam. Grande parte das pessoas fala extremamente alto, gritando mesmo, e ainda por cima não existe uma preocupação em falar bem, corretamente... Fala-se errado e gritando, aff...

Não vejo necessidade de estar ouvindo música o tempo todo, de sempre ter um rádio ou TV ligado em casa . Uma das coisas que mais gosto de fazer é cozinhar ou limpar a casa no silêncio (quando os vizinhos e suas marretas deixam).

Meu sonho de consumo é morar num lugar blindado ao som, num bairro tranquilo, junto à pessoas tranquilas... Será que isso é possível nesse mundo ou terei que mudar para outro planeta?

117 comentários:

  1. "Meu sonho de consumo é morar num lugar blindado ao som, num bairro tranquilo, junto à pessoas tranquilas... Será que isso é possível nesse mundo ou terei que mudar para outro planeta?"

    Possível até é, só não vai ser compatível com um orçamento frugal.

    Uma coisa que compartilho com você um ódio mortal são essas malditas motos com escapamento "envenenado". Não basta o imbecil andar de moto (que já é coisa de macaco) ainda faz questão de fazer um barulho ensurdecedor.

    No dia que for liberado a compra de armas, pretendo comprar um rifle, desses tipo sniper, e ficar na varanda no prédio espreitando a passagens dessas motos. Não pretendo atirar para matar, mas só pra dar um susto.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que vai além do fator orçamento, rsrs!

      Motos com escapamento original de fábrica não faz tanto barulho, o que fode são os idiotas que alteram isso. Pior que isso não depende de classe social pq vemos o entregador de pizza e o tiozão da Harley alterando escapamento...

      Excluir
    2. Essas motos irritam mesmo.

      Mesmo na estrada. Você está de boa e passam um 15 motoqueiros zunindo nos seus ouvidos.

      Excluir
    3. Eu ando de moto e ela não tem escapamento envenenado. Chamar alguém que tem moto de macaco é bem desnecessário.

      Excluir
  2. excelente post!

    Aqui no Brasil não tem jeito, a rua parece um feira livre.

    Quando o barulho esta atrapalhando muito uso abafadores de ruído.

    Para dormir o melhor é o de espuma maleável.

    Inclusive falei disso em um post (http://acervoscantales.blogspot.com.br/2015/11/concurso-publico-abafadores-de-ruido-e.html).

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil... tenho dificuldade pra dormir então sempre apelo pra melatonina + ruído branco.

      Excluir
    2. já tentou usar o Protetor Auditivo de Espuma Maleável da 3M?

      Excluir
  3. Corey, para isso vc precisa viver próximo a pessoas educadas, e isso é caro....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que isso nem é só questão de dinheiro...

      Excluir
  4. Sim é possível. Vá pra uma praia no interior de Portugal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa! Uma praia da Calábria tb...

      Excluir
    2. Praia no interior? É praia de rio?

      Excluir
  5. Fala Corey!

    Encontrou quem entra no carro e não liga o som! Eu gosto de ouvir música, mas não todo santo dia, toda hora. Nem preciso dizer sobre volume. Abomino trio-elétrico!

    Cara, e como o silêncio é bom. Essa é uma das diferenças entre eu e a sra Inglês, ela não consegue ficar em silêncio. Em casa, ela precisa ligar tv, som, algo que faça barulho. Eu pelo contrário, custo a fazer barulho. Principalmente se estou no pc escrevendo, trabalhando ou fazendo qualquer coisa.

    Quanto aos fogos, penso que deveria ser restrito essa porcaria. Deveria ter lugar e principalmente ser realizado por pessoas com algum treinamento.

    E respondendo sua pergunta, a poluição sonora está tão enraizada em algumas pessoas que só mudando de planeta viu hehe

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inglês, tb gosto de música mas como vc não preciso necessariamente ouvir música a todo instante...

      Sim, fogos deveriam ser restritos, eles são em vários países.

      Bora pra Marte, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Olá Corey,

    Você tocou em um assunto muito interessante. Eu moro em um prédio até legal. Boa localização, novo, etc, mas estou prestes a mudar, pois não aguento barulhos de vizinhos fazendo obras, acústica péssima e sem contar com os entregadores que tem sua moto com escapamento alterado que atrapalha a todos.

    Um dos meus sonhos é voltar para a zona rural onde meus pais moram e fazer uma casa na terra deles. Acho que é só lá que vou ter paz.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb morei numa zona mais cara e sofria da mesma maneira, não mudou muita coisa... claro que morar no meio da favela com os bailes funk rolando na calçada é muito pior mas não vejo muita diferença entre um bairro classe média e um alto padrão.

      Dia desses passei uns dias num sítio e foi um inferno pq a galera se juntou no sítio do lado pra fazer festinha com direito à aquelas pick-ups com paredão de som...

      Excluir
    2. Pelo menos onde meus pais moram é tranquilo.
      Só que em alguns lugares tem essas pick-ups mesmo.

      Excluir
  7. Corey, morei um tempo na Noruega, aquele país e um paraíso na terra, principalmente no quesito silêncio! A coisa mais barulhenta que incomodava eram os passarinhos acordando no verão com o sol nascendo em plenas 3h da madrugada. Durante o inverno me recordo de sentar no meio do mato enquanto nevava e ficar apreciando o silêncio, sem um mínimo ruído, o silêncio mais pleno que vivenciei. Saudades dessa época.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jatobá, sempre fui curioso com relação a vida em outros países.

      A Noruega ainda é um país seguro? E no inverno, a qualidade de vida não fica muito prejudicada?

      Excluir
    2. Sim, é muito seguro. A cidade em que morei é no interior, aliás a grande maioria das cidades de lá são interior. Tinha 35 mil habitantes. Os únicos que vi causando problemas, em raras ocasiões, foram esses imigrantes muçulmanos/africanos.
      Respondendo a outra pergunta, esse é o lado ruim da Escandinávia, inverno longo e muito escuro. Devido a posição geográfica do país, a luz solar no inverno é extremamente reduzida, o que pode ser muito deprimente para algumas pessoas. Quanto ao frio, moro no sul do brasil e aqui passo mais frio do que no inverno de -15 graus Celsius de lá (carência de infraestrutura adequada).
      No verão é o paraíso, dias longos, clima ameno, muita natureza, vale a pena conhecer.

      Excluir
  8. Moro em apartamento e tem um vizinho com uma criança que toda hora que sai para o hall sai falando alto. As pessoas não tem a menor educação! Imagino o inferno que ele passa dentro de casa com essa criança gritando o tempo todo! ainda bem que não tenho filhos! kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma coisa é fato: a gente que não tem filhos acaba tendo bem menos tolerância pra barulho. Esse é um efeito colateral.

      Excluir
  9. Essa questão sonora tem muito de cultura também.
    No Brasil quando se juntam 3, 4 ou mais pessoas pra converar sobre qualquer coisa vemos facilmente uma desordem, um interrompendo o outro, pessoas fazendo pouco caso de opiniões contrárias, debochando, rindo alto, tentando vencer a discussão no grito etc.

    Não digo que todo mundo vai ser sempre polido e sistemático porque seria um exagero no lado oposto, deveria haver um equilíbrio maior, mas geralmene não há.

    Quem é mais tímido ou calado também muitas vezes acaba sendo vítima de um estranhamento por parte dos extrovertidos. Na cabeça de muitos funciona assim:

    Extrovertido, falante, barulhento = de bem com a vida, feliz, aberto a outras pessoas, sociável, simples, humilde etc

    Introvertido, mais calado = fresco(a), bobão, fechado, arrogante, isolado, metido etc.

    Sempre exstiram e existirão pessoas dos dois tipos, scada um respeitasse o estilo das outras pessoas tudo bem. O ruim é quando isso não acontece.

    Pra finalizar: Fico imaginando a tristeza de quem mora em lugares onde são realizados os pancadões de funk. Parece que isso se popularizou em SP, morar nessas localidades deve ser triste. Fora que o valor do imóvel já era.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado que na Itália as pessoas falam alto, parecem que estão sempre brigando mas no fim das contas não existe essa zona que tem no Brasil. Mesmo barulhentos os italianos se respeitam.

      Concordo com o que vc disse sobre pessoas introvertidas, tendem a serem vistas como arrogantes.

      Deus me livre morar perto de um pancadão desses, torro o dinheiro que for mas não fico 1 dia.

      Excluir
  10. Acho bem interessante os aeroportos. É uma gritaria para saber quem vai para Cuiabá, São Luís ou qualquer outro destino para a pessoa passar na frente do check-in/despacho de bagagem. É uma gritaria perguntando pelo Seu José ou pela Dona Maria, para que se apresentem no guichê da Passaredo pu qualquer outra. É uma gritaria para alertar os passageiros do voo Latam JJ alguma coisa, com destino a Foz do Iguaçu, seu embarque quando autorizado será realizado pelo portão de número 8.723.461. A galera confunde eficiência com gritaria. Parecem querer mostrar serviço berrando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alguns aeroportos ainda possuem essa linguagem: a de anúncios constantes, falação, etc. Porém a grande maioria dos aeroportos grandes hoje em dia simplesmente não possuem mais esses anúncios e quando o fazem é somente perto das portas de embarque. Na minha opinião vale muito mais anúncios em telas bem explicadas que gritaria onde ninguém entende nada, mesmo sendo no idioma nativo.

      Excluir
    2. Trabalhei anos no aerporto de Guarulhos, e te digo: Realmente tinha hora que era uma feira, mas por uam razão muito simples: A maioria dos passageiros brasileiros são extremamente perdidos, distraídos, desorganizados e reclamões. Mesmo com todos os anúncios, todo vôo fica gente para fora porque "não ouviu que estava chamando". O engraçado é que com os gringos acontecia raramente, mesmo com aqueles que nem ingL~es direito falavam.

      Então, se você não faz parte do perfil de passageiro que citei, realmente vai te incomodar.

      Abraços!

      Excluir
  11. A maioria dos problemas relacionados à vida em sociedade são mínimos em um lugar: Japão.

    Morei lá por 14 anos e posso te garantir que esse problema relacionado ao barulho de vizinhos, por exemplo, NÃO existe. A sociedade japonesa é a mais apta a viver em conjunto de maneira civilizada que eu conheço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já ouvi dizer isso, que os japoneses possuem uma extrema preocupação em não incomodar o vizinho... Isso é um sonho!

      Excluir
    2. Bostileiro não tem jeito por pelo menos uns 200 anos ou até o apocalipse. Esse povo veio com defeito de fábrica. Um samsung nunca será um apple assim como bostileiro nunca será um povo civilizado, é triste mas é real. Toda rua tem um fela da puta pra encher o saco.

      Excluir
    3. Samsung é bem melhor que apple seu merdão kkkk

      Excluir
  12. Silencio é paz.
    Recentemente li um livro em que o autor, um famoso escalador, fala sobre silencio.
    Eu comentei com minha ex parceira: nossa, que legal o relato do cara. Ele esteve na Antártida e falou sobre o silêncio de lá. Imagine vc, sozinho naquele branco, naquele silêncio, que paz que deve ser. Ele mencionava que muitos jamais iriam para lá.. mas lembrou que lá é um dos poucos lugares no mundo onde você pode ter silêncio absoluto... e lembrou da necessidade disso para o homem olhar um pouco mais para si e ao redor de forma mais relfexiva....
    Minha EX parceira: "nossa! Credo! Que horrível... eu nao.. eu gosto de barulho... branco horrivel, silencio, credo"

    Nao preciso muito dizer porque minha ex parceira é minha EX parceira....
    SILÊNCIO É PAZ!!! todo ser humano deve ter um tempo sozinho, em silencio, em paz diariamente.. ao menos por 15 minutos ao final do dia.
    Abraco e sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por um momento me transportei pra Antártida e imaginei a sensação, deve ser algo fantástico não só pelo silêncio...

      Fez bem em transforma-la em EX, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Acredito que muitas pessoas estão sem coragem de encarar a si mesmas. O silêncio, a solitute e momentos de introspecção trazem bons insights.. mas esse mundo não para de falar, e ninguém ouve ninguém...essa conta não fecha...
      Lila

      Excluir
  13. Concordo em número genero e grau, mas tem um barulhinho que não fico sem, o barulho do meu ventilador ligado na hora de dormir rsrs, pode estar frio o tanto que for que ligo o danado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é ruído branco, é um som que seu cérebro não consegue se concentrar, por isso acaba dormindo melhor. Eu uso chuva baixado do youtube em looping.

      Excluir
    2. Cara isso é vero, eu acostumei a dormir com ventilador ligado, parece que o barulhinho faz até falta no inverno.

      Excluir
    3. Corey, tem aplicativo no celular de ruído branco. Vem com chuva, trem, ventilador, grilo e até burburinho de cafeteria, pra quem apetece.

      Excluir
  14. Pra outro planeta não precisa, mas seria necessário ir para um país civilizado, com habitantes que não pareçam animais loucos e que tenham uma noção mínima de vida em sociedade.

    ResponderExcluir
  15. "Não vejo necessidade de estar ouvindo música o tempo todo, de sempre ter um rádio ou TV ligado em casa . Uma das coisas que mais gosto de fazer é cozinhar ou limpar a casa no silêncio (quando os vizinhos e suas marretas deixam)."

    Aqui em casa só arrumam a casa com som, rssss

    Pra isso, me tranco no escritório/quarto e às vezes uso abafador de som da 3M. Caso o som esteja muito alto, coloco aqueles fones de ouvido que entram na orelha e abafam o som externo, e por cima o abafador, pronto, o ruído baixa pra amenos de 5%!

    Abraços Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca cheguei a usar esses abafadores pq meu problema maior é pra dormir e por sorte nunca precisei me concentrar num ambiente caótico, mas valeu a dica!

      Excluir
  16. A opção mais viável é se mudar para o interior, de preferência para cidade com até 30.000 habitantes. Tem muita opção interessante num raio de 150km de Sampa.
    Outro ponto que gostaria de observar é que a gritaria e falta de silêncio geralmente estão acompanhadas da falta de concentração, falta de foco.
    Repare no seu serviço: as pessoas estão fazendo um monte de tarefas ao mesmo tempo, ou quando fazem algo que está pela metade, já interrompem para iniciar novo projeto. O resultado é um serviço meia boca e porco, com um muito de erros escamoteados.
    As pessoas se acham mais inteligentes por serem "multitarefeas", pior: criticam quem gosta de fazer uma coisa de cada vez e acham que a simultaneidade laboral é um requisito hoje em dia para ser um funcionário exemplar.
    Pura bobagem. Já foi comprovado cientificamente que o nosso cérebro é pontual, tem dificuldade em fazer mais de duas tarefas ao mesmo tempo, pois a atenção é dividida e a chance de falhar é muito maior.

    O que nós temos é uma inundação de informação de fonte duvidosa e perdemos muito tempo lendo-as. O Facebook é um exemplo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boqueta, não acho que isso de cidade de interior ser mais tranquila uma regra...

      Isso de ser multitarefa é a mais pura verdade, multitarefa is the new black mas na verdade é uma imbecilidade, nada como ter foco em fazer uma coisa de cada vez. Essa é mais uma invenção pra justificar as cagadas que teimamos em fazer hoje em dia.

      Por isso faço dieta de informação, se não afeta minha vida diretamente, não me interessa.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  17. Não poderia concordar mais. Não sei como as pessoas conseguem morar no centro de SP, trabalhar na 25 de março ou braz por exemplo...não daria pra mim. Quero um lugar tranquilo com praia, caminhada, bike trail, algo sussa!! abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou te falar que o centrão de SP é um dos lugares mais seguros e tranquilos pra se morar, acredite em mim! Tem muito prédio antigo, com paredes grossas, vizinhos idosos... vc mete janelas anti-ruído e fica tranquilo. As ruas fedem bosta mas o máximo de violência que tem é batedor de carteira ou um cracudo te enchendo o saco, raro ver crime "de verdade" no centro. (obviamente tudo isso comparando com o padrão brasileito).

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  18. Ola Corey

    Realmente esse negocio de brasileiro ser escandaloso e f*** pqp. Dificil manter a paz e a calma em cidade grande.

    Eu gostaria de tomar a liberdade de fazer algumas perguntas pessoais, explanar sobre alguns desejos que tenho.

    Vc nao tem mais vontade de empreender no Brasil? E o que mais impactou na sua decisao de parar com o empreendedorismo/lojas?

    Em qual segmento vc atuava?

    Outra pergunta, vc abandonou os planos de viver nos EUA?

    Abç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2017/05/mudar-de-pais-sim-mas-agora-nao.html

      Até empreenderia se fosse um trade rápido e com muito pé no chão, coisa que é extremamente difícil de acontecer. A verdade é que 100% do tempo que empreendi foi por dinheiro, jamais senti paixão alguma em empreender, não é isso que gosto de fazer e chegou a hora de parar de fazer coisas que não gosto.

      Excluir
    2. "A verdade é que 100% do tempo que empreendi foi por dinheiro, jamais senti paixão alguma em empreender, não é isso que gosto de fazer e chegou a hora de parar de fazer coisas que não gosto."

      entendi e, na minha humilde opiniao, esta corretissimo!

      abraço!

      Excluir
  19. Corey,

    o meu maior incômodo é a academia, hoje em dia é impossível achar uma academia sem som alto, uma tristeza.
    Tenho um grupo de amigos também, que quando juntam-se em um apartamento é uma miséria, as mulheres literalmente gritam para conversar.

    Sou viciado em silêncio, acho que é a melhor coisa para resetar a mente.

    Abraço,

    LL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LL, frequentei uma academia up level uns tempos e até que era tranquila, o que sempre me irritou nesses ambiente é a conversa entre os bombadinhos.

      Excluir
    2. Meu Sonho é encontrar uma acadêmia que não tenha aquelas músicas tocando. Meu Deus como aquilo é horrível e sem sentido.
      Aqueles que gostam de música colocariam em seus fones de ouvido e os que querem fazer exercícios e pensar em meio ao silencio ficariam em paz.
      Quem estabeleceu que academia tem que ter "sonzão" tocando???

      Sandra

      Excluir
  20. Sim, concordo.

    Acho que essa questão de não gostar de silêncio tem um pouco a ver com o caráter do brasileiro.
    Incapaz de ficar sozinho (repare como o brasileiro gosta de andar em bando). Sempre carente precisando de companhia. Sempre querendo chamar a atenção.

    Ficar sozinho e em silêncio para o brasileiro é um tormento.

    Como se tivesse medo de ficar com os próprios pensamentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso de brasileiro andar em bando é a mais pura verdade. Nêgo não sabe ir pra um bar sozinho, tem q levar uma renca de gente enquanto uma das coisas mais legais na vida é ter um momento somente seu.

      Excluir
  21. Legal a postagem.

    Eu nunca soube o que era silencio, pois onde morava era carro de som, bar, meninos na rua gritando e jogando bola, vizinho com som alto, carros que passavam com som alto, buzinando, gente sentada na porta de casa atoa e conversando a qualquer hora do dia. Coisa tipica de bairro classe media.

    Quando me mudei para meu apartamento atual, predio simples mas num bairro de classe media alta, eu descobri o quanto é bom ter silencio.

    Nunca dormi tao bem.

    Voce dorme em absoluto silencio.

    Voce acorda em absoluto silencio. Mesmo as 09:30 tudo silencioso.

    Ja no trabalho meu escritorio as vezes parece uma feira.

    Nos Estados Unidos o pessoal quando precisa falar um com outro, gentilmente e de forma quase muda convida pra ir numa sala de reuniao, fechada e com som bloqueado.

    É aquele silencio total.

    Um colega brasileiro me fez passar vergonha, pois la estava aquele silencio, e o camarada passando num escritorio e gritando em ingles o fulano, o beltrano, coisa tipica de brasileiro rs.

    Te falo que vale a pena investir e morar em bairro silencioso, adoro o local onde moro por este motivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba VdC, que tormento... tive sorte por nunca ter passado por algo extremo assim. Qd morava com meus pais a rua era tranquila (não é mais), depois qd saí de casa sempre morei em apto o que minimiza um pouco isso. O máximo foi qd morava no meu primeiro apto próprio e as crianças não davam paz, era 24h por dia de algazarra.

      Acredito que vc ganhou na loteria, não acho que seja uma regra morar num bairro melhor e ter silêncio.

      No geral os gringos são mais silenciosos, até os italianos que gritam e parecem que estão sempre brigando são mais civilizados que os BRs.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  22. Uma coisa além do silêncio é algo fantástico que vi numa viagem a uma cidade no interior do nordeste. O céu estrelado! Muita gente dessa geração vai morrer praticamente sem ver. Ver a via láctea a olho nu, estrelas cadentes e constelações completas, um show a parte que é tão legal mas dificilmente se consegue aquela qualidade de céu na metade sul do país devido a poluição luminosa que paticamente apaga o céu do estado inteiro [existem mapas com essa informação]. Portanto, aquele seu amigo com telescópio na janela do AP não passa de um fanfarrão que só quer ver muié pelada no vizinho....he he he.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! A gente só se lembra que existem estrelas qd vai pro interior ou pra uma cidade mais tranquila. Até as luzes dos prédios e das ruas acaba por ofuscar o brilho das estrelas. Mundo doido que vivemos...

      Excluir
  23. Estar em silêncio traz uma sensação de paz.
    Além do silêncio do ambiente é necessário também o silêncio da mente.

    ResponderExcluir
  24. Estava esperando um post sobre essa porcaria que é o Carnaval(festa que representa bem o canalha típico brasileiro).

    Veio o tema silêncio, coisa que boa parte das pessoas não sabe nem o que é isso ou se sabe não dá valor. Particularmente só conheço dentro do meu quarto (isolamento acústico, 18 andar) e quando faço aventuras acampando.

    No dia dia poluição sonora impera e não há muito o que fazer. Só para constar: SP é a quarta no ranking mundial do barulho.
    Outra coisa que tenho notado em SP são as FILAS, tem fila para tudo aqui é incrível.

    Você ainda tocou no idioma Português falado, que é lamentável o nível geral, mas não surpreende, quem lê pouco, consequência fala mal. Quanto a música(ou ruídos gerais), é o novo normal viver com barulhos na mente, um hábito, pode ser suprimido, eu superei, pois era viciado no barulho do ar condicionado.

    Fui Corey, faço coro ao anônimo, como anda seus planos de emigração? Os meus estão em execução(Uruguai é logo ali). Abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carnaval então nem se fala... como disse é o ápice da canalhice.

      Sim, SP tem fila pra absolutamente tudo. Entre numa estação do metrô central às 18h de um dia de semana e terá fila até pra passar o bilhete e entrar na plataforma.

      O português falado chega a ser impossível de entender, as vezes parece outro idioma tamanha a quantidade de erros, o que mais me irrita é ver crianças falando tudo errado sem serem repreendidas pelos pais (afinal, eles tb falam errado, por isso sou a favor de teste psicotécnico pra ser mãe.

      Cara, até o Paraguai tem aparecido como um bom local pra se viver.

      https://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2017/05/mudar-de-pais-sim-mas-agora-nao.html

      Excluir
    2. Sobre carnaval, aqui em SP agora não tem só grito de carnaval. Agora tem pré-grito de carnaval.

      E no final de semana seguinte do carnaval também vai ter bloco.

      Aí bloqueiam ruas e as pessoas que moram perto não dormem...

      E vai vendo na Copa vai ter "comemorações" parecidas para cada vitória da Seleção.

      Não dá para a gente passar direito para 08/2018?

      Excluir
    3. Sim, de uns anos pra cá tem essa putaria de grito e bloco, tudo desculpa pra encher o cu de pinga e dar a buceta até gastar.

      Excluir
    4. Esses blocos e aglomerações carnavalescas seguem o mesmo raciocínio dos pancadões, com a diferença que são legalizados.
      Coitado de quem morar perto.
      Tem muita gente que se pudesse passava o ano todo nesse ritmo, não sei como conseguem.

      Daqui uns dias haverá muita ressaca e vaginas calejadas.

      Excluir
    5. E no bloco a bancária, a funcionária do cartório e da contabilidade podem ir sem serem julgadas de puta, afinal, carnaval é a festa brasileira. Eca!

      Excluir
  25. Ainda bem que moro em um lugar relativamente calmo. Também sou meio assim

    ResponderExcluir
  26. vc parece um garoto de 13 anos mesmo, que só quer motivo pra reclamar.

    ResponderExcluir
  27. Uma coisa é certa: Isso é mais uma questão cultural, não de dinheiro. Morei 3 anos no Japão e um japonês pobre é bem mais silencioso e educado que um brasileiro de classe média-alta.Para você ter uma ideia, até o metrô é silencioso.Lógico que estou falando em médias, não de um caso específico,tem brasileiro educado e japonês que grita, mas longe de ser a regra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas é mais cultural que dinheiro. Claro que regiões de classe baixa no Brasil são mais barulhentas (principalmente por essa desgraça de funk e os manos que se acham os donos das ruas) mas nas classes superiores não muda muita coisa.

      Excluir
  28. Corey, a idade chega kkk. De um tempo pra cá também ando irritado com esse tipo de barulho. Principalmente desses cachorros de madame escritos que ficam berrando na sacada as mulheres acham lindo, olha aí meu bebê conversando. Affff. De fato se você quer algum silêncio muda para um país europeu tipo Escócia, Suíça, etc. Depois das 21h parece que só você existe no planeta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro cachorro, tenho cachorro porém o meu foi educado pra não latir, não adianta nêgo dizer que cachorro "é assim mesmo" pq não é bem assim. Cachorros e crianças devem ser educados desde pequenos, meu cachorro raramente late e qd late é repreendido, ele sabe q é errado latir. Mas nêgo simplesmente larga o bicho no quintal/varanda pra fazer o que bem entender...

      Excluir
  29. Zona rural, fazendo ou sítio no interior é uma boa pedida. Abc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, então.
      Em um feriado desses resolvi alugar um sítio com a família. Pensei vai ser bom, churrasco, piscina e tranquilidade.

      Não foi, em uma chácara do lado uma galera chegou com os carros com o volume no máximo e não desligaram aquilo por horas.

      Quando eles desligaram e foram dormir já de manhã. Eu liguei o meu som.

      As pessoas tem que entender que tudo que você faz, pode voltar para você.

      Excluir
    2. Já tive experiência semelhante.

      Excluir
  30. Olá Corey,


    "É impossível encontrar alguém que não ligue o rádio do carro"

    Eu alterno entre o silêncio, spotify e podcasts dependendo do humor.

    "Fogos de artifício são vistos como coisas bonitas e divertidas."

    Passe o Reveillon em Copacabana que irá entender. Concordo que os rojões que só fazem barulho são bem inúteis mesmo. Pior que eu morava do lado de um capo de várzea e era todo domingo com rojão na janela e gritaria.

    "Dormir tem se tornado cada vez mais difícil"

    Dormir virou artigo de luxo hoje em dia. Dormir bem então...


    "Você vai no supermercado e tem um locutor gritando"

    Fica indo no Carrefour e no Extra, dá nisso. :)

    Abçs,

    Raphael

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já passei um reveillon em Copacabana e foi a própria visão do inferno, rsrs! Tb passei uma vez num cruzeiro em Copacabana e sinceramente não vi muita graça no "espetáculo" dos fogos.

      Verdade, dormir bem virou luxo.

      Carrefour e Extra ainda vai, duro é WalMart...

      Excluir
    2. Cara como vc é chato Raphael, o cara fez o post, vc achou trechos pra ficar retrucando.

      Att,
      Pretoriano

      Excluir
  31. Correy excelente reflexão, eu também penso da mesma forma e quero morar em um local tranquilo onde o único barulho será a onda do mar quebrando na praia e os pássaros cantando.

    Porém percebi que essa "intolerância" à barulho vem com a idade. Os adolescentes baladeiros de hoje são os velhos turrões de amanhã, é verdade, aconteceu comigo.

    Em relação à vizinhança não tem jeito, meus pais moram em uma área nobre da cidade e fora do horário comercial, o barulho é minimo, parece que a cidade está vazia.

    Agora eu que moro na periferia, ao lado de comunidades sofro diariamente com escapamento de motos, funkeiros, corinthianos, fogos de artifício e etc.

    Escolhas Correy, até supermercados em bairros nobres são mais civilizados (e mais caros, óbvio). É o preço que se paga em querer reduzir os custos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "onde o único barulho será a onda do mar quebrando na praia e os pássaros cantando." - romântico porém um objetivo de vida.

      Com certeza isso vem com a idade e como disse acima é um dos efeitos colaterais de não ter filhos, a tolerância com baderna é bem menor.

      Sim, esse é o preço mas não necessariamente só isso. Tem muito lugar mais sofisticado e barulhento...

      Excluir
  32. Silencio é muito bom para refletir sobre a vida, planos futuros e para descansar.

    Abraço e sucesso.

    ResponderExcluir
  33. Pessoal e* Corey desculpem incomodar com algo que não tem nada a ver com o post do Corey mais estou desesperado aqui confiram aqui o meu caso:


    Estou numa situação complicada e preciso de alguns conselhos seguinte tenho 18 anos abandonei a escola infelizmente no 1 grau e agora preciso saber como terminar o ensino médio da forma mais rápida possível como faço e depois de eu terminar é melhor eu fazer um curso técnico ou parti logo pro ensino superior? Quais profissões você me endica comentem ai pessoal se puderem desde já agradeço.

    Quero dinheiro para investir e alcançar a IF o mais breve possível espero que vocês me respondam forte abraço flw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. - faça supletivo.
      - estude e passe pra concurso.
      - faça Direito na faculdade e passe para notário (ficará rico em pouco tempo)
      - se tiver dinheiro para investir, vá lá no Bastter.

      abç!

      Excluir
    2. Faria um curso técnico útil como manutenção automotiva.

      Excluir
    3. Obrigado pessoal.

      Excluir
    4. tire o passaporte e va para os eua ou canadá, fique la ilegal mesmo. Qdo pegar os primeiros 3k dolar em um mês de trabalho e ver que vive-se bem la com metade disso e ainda tem segurança, nunca mais vai querer voltar e, seu maior sonho será o green card.


      Faculdade privada tipo uniesquina (eu fiz) só vai tomar o seu dinheiro e no final viverá desempregado curso tecnico (eu fiz) vai te dar um salario tao bosta quanto ao de um ajudante de pedreiro.


      Se esforçando amo maximo fzd mta hora extra pode até ganhar alguma graninha pra reinvestir (eu até ganheir) mas no Brasil vc só vencerá mesmo se vier de familia rica, com propriedades e condições de bancar estudos fodas em facu ultra tops ou tiver um talento que a macacada idolatra e paga caro por isso (jogador de futebol, cantor, ator, etc) ou se virar politico ladrão. Fora isso tu vai passa maior "veneno" igual todo mundo.

      Se decidir ficar no merdil termine o ensino medio e va trabalhar de garçon junte o maximo dinheiro que puder invista tudo o que puder comece pela renda fixa (lci/lca), tesouro direto e depois ações e tente empreender em pequenos negócios ate pegar o esquema (eu teria feito isso se voltasse no tempo).

      Boa sorte! e nao se preocupe, logo vc vera q nao adianta nada ter 100, 200 ou 300k (eu tenho) no Brasil estamos todos lascados e arriscados a tomar um balaço de 38 na cara dado por um zé droguinha do funk por causa de um celular de 500 temers. Merdil só vive bem mesmo quem tem milhão, segurança, condominio, carro blindado, e negócios ultra fodas.

      abç

      Excluir
    5. Acho que nenhum milhão ou riqueza financeira pode resolver a prisão de viver no Brasil. Suas chances (teoricamente) de sofrer com as macacadas daqui (principalmente crime) diminuem, mas de nenhuma forma você está seguro e terá qualidade de vida.

      Afinal, não importa seu dinheiro, se você tiver que sair na rua, vai enfrentar transito, ladrões armados e gritaria. Se quiser levar seu filho no parque, bom, primeiro que não tem quase parque, os que têm em sua maioria estão cheios de zé droguinha te observando. Se quiser se divertir, pra onde vocÊ vai, por exemlo sm SP? Retaurantes e Shopping, coisa que qualquer pobre pode fazer.

      Ou seja, ter muito dinheiro no Brasil só te dá uma gaiola feita com materiais melhores.

      A única coisa que pode te trazer uma vida de qualidade aqui é : 1) Ter dinheiro e flexibilidade de tempo para viver viajando para fora do Brasil, de forma a ficar o mínimo por aqui ou 2) Sair definitivamente e ir morar em outro país. Até na China você terá uma vida melhor que aqui, basta ver canais de brasileiros na internet.


      Excluir
    6. Existe um fenômeno interessante entre os ricos (ou classe média alta) chamado êxodo urbano, que consiste em se mudar para o interior, onde o ritmo de vida é mais leve e a criminalidade menor.

      Tenho parentes ricos que se mudaram pro interior do Paraná e do Mato Grosso e quando os fui visitar ano passado nas minhas férias, pude perceber como é bom ser rico e morar no campo, hoje em dia com o avanço tecnológicos, praticamente se tem todas as mordomias que se teria na cidade, água encanada de poço, saneamento normal, energia elétrica com backup por geradores à diesel, tv, internet e conforto, mesmo no meio da fazenda.

      Óbvio que a internet de 100 mb/s de SP fibra ótica, teria que ser trocada por 2 mb/s via rádio que não funciona na chuva, nas fazendas ao invés de ter carros populares, é necessário TUCSONS e off-roads afins pra conseguir desbravar as estradas de terra, lanchas pra atravessar os rios e fucking helicópteros (sim não leu errado) para cruzar algumas florestas que o governo impede desmatar por causa de leis ambientais.

      Não preciso dizer que todos andam armados e isso contribui para a política de boa vizinhança, mesmo porque, em locais remotos, próximo à mata nativa e reservas indígenas, é terra de ninguém.

      Ou seja, mesmo rico, dá pra viver de forma fenomenal no fodendo BRASIL se se afastar dos grandes centros urbanos.

      Nos centros urbanos só vivendo em fortalezas mesmo.

      Excluir
    7. Anônimo2 de fevereiro de 2018 16:05

      Obg por responder a respeito de imigrar eu penso sim cara porém não tenho parentes lá ai fica muito difícil.

      Por enquanto pretendo financiar um Curso Superior seila qual mais acho que poderia ser:

      Odontologia,Veterinária,Economia,Estatística, ou Engenharia eu até tentaria Medicina caso conseguisse entar no curso (único curso superior que valeria a pena).

      em último caso eu irei imigrar dessa Latrina

      Excluir
    8. Medicina no Paraguai pode ser uma ótima opção, pesquise a respeito.

      Excluir
    9. Bem pensado Corey já vi Reportagem sobre isso na TV no Globo Repórter irei dá uma pesquisada aqui.

      Excluir
    10. Não existe profissão melhor que médico. Vc não precisa ter o "sonho de ser médico", basta ter afinidade e cabeça que será um médico com tranquilidade financeira. Vou fazer um post sobre isso.

      Excluir
    11. Sim corey sei como é isso porém o mais difícil pra mim é entrar no curso numa faculdade no meu Estado ou perto dele acho que se eu não conseguir entrar em Medicina irei tentar cursar Alguma Engenharia ou Estatística.

      Excluir
    12. Pretendo fazer uma pós graduação após terminar o curso.


      Ricardo.

      Excluir
  34. Obs: Recentemente conheci os blogs do Viver de Renda e do Hc investimentos e a blogosfera e também o blog do Corey

    ResponderExcluir
  35. Daqui a uns 20 anos vou morar numa montanha.
    Sem estrada, sem caminho pra carro entrar.
    Pra chegar lá vai ter que andar por uma trilha umas 2h
    kkkkkkkkkk

    Só vou ter um cachorro, uma 12, uma cama, um fogareiro e um armário pra colocar roupa e lençol. Talvez um kindle.

    Vida melhor não há.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nesse caso pra que ficar acumulando dinheiro?

      Excluir
    2. Frugal, interessante seu pensamento.

      Às vezes fico pensando, sabe aqueles programas americanos que os caras vão pra viver na natureza, sem internet, plantam, caçam?

      Será que aquilo ali não seria uma verdadeira vida?

      A gente só vive pro final de semana, pensando em salário, aporte, sei lá.

      Estou meio pensativo estes dias.

      Este ano de 2018 não quero saber de dinheiro, quero viver mais ...

      Excluir
    3. Estamos vivendo em tempos modernos. Onde as presas vão de encontro aos vampiros. Com relação ao silencio, há milhões de lugares silenciosos, basta ter dinheiro para adquirir um lugar assim. No demais tem que ter paciência e evitar aglomerações humanas. Sorte daqueles que tem um lugar isolado acusticamente ou com paredes grossas para dormir. Sei bem como é ter vizinhos malditos tocando o terror com musicas de merda a noite inteira. A maioria dos brasileiros são vulgares e smurfs. Não agregam nada para a vida. Nós tornamos uma cultura de bosta. Igual a musica do ultraje a rigor "inúteis".

      Excluir
    4. Frugal vai participar daquela série "Homens da montanha". :)

      Excluir
    5. O último passo da sofisticação é a simplicidade.

      Excluir
    6. Veja o canal do Travel and Share no youtube. 2 pessoas normais, fazendo algo que a maioria só sonha, sem precisar de muito dinheiro.

      Excluir
  36. Então tu nasceu pra morar na Alemanha até nos bares que é um lugar de barulho parece uma igreja. E aqui se vc fizer um pio depois das 22h o vizinho bate na sua porta pra reclamar.

    Sabe porque aqui funciona o silêncio ? Porque aqui eles reclamam, coisa que aí somos coniventes.

    Vou te dar um exemplo que passei. Esses dias chegou uma visita aqui em casa, veio do Brasil chegou atrasada por causa do voo. Era 23h e ao entrar empurrando a mala num deu 2 minutos o vizinho de baixo saiu de pijama e veio na minha porta reclamar rsrsrsrs mano eu fico pensando como brasileiro por mais que o cara esteja em incomodando eu não iria levantar da cama pra ir lá reclamar, mas eles não importa a situação se vc tiver errado eles fazem o que preciso para punir o erro.

    Enfim talvez vc possa falar sobre isso no futuro essa nossa falta de atitude perante o errado coisas que não vemos em outras culturas como a Alemã e Japonesa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VdD, vc tem razão, o problema é nossa falta de atitude porém num lugar como a Alemanha onde todos tomam atitude é muito mais fácil que no Brasil onde vc corre o risco de ser agredido ao reclamar do barulho. Não tem jeito, estamos anos-luz da civilidade.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  37. MALUF GOVERNADOR 2018!28 de janeiro de 2018 19:37

    A tranquilidade, o sono e silêncio dos justos? Só voltarão com Maluf no Palácio dos Bandeirantes e o canalha do Lula na Papuda. Sem justiça o barulho do caos se alastra e a paz é um sonho distante, nesse pesadelo que vivemos day after day.

    ResponderExcluir
  38. O som aniquila a grande beleza do silêncio.
    Charles Chaplin

    ResponderExcluir
  39. Eu nesse momento, no meu apartamento (2:35 da manhã) :

    Faz umas 2 horas que o vizinho da rua parou com a música de corno, onde ele vira a caixa de som do quarto para a rua através da janela, e fica na calçada ouvindo. Nesse momento, um alarme tocando sem parar ao fundo, junto com o guarda noturno assobiando (como se ele fosse realmente se arriscar a pegar algum bandido). A cada x minutos, passa uma moto lá na avenida com o escapamento alto, ou um idiota de gol quadrado ou chevette "turbo". Perto dos fim de semana é funk. Não há obstruções das minhas janelas para a rua, ou seja, o som lá de baixo é propagado de forma até maior, devido ao eco.

    Daqui a umas 4 horas, o vizinho da casa em frente ao prédio vai sair para trabalhar, e o querido cachorro dele vai ficar latindo incessantemente até mais ou menos meio dia. Uso algodão e fone de ouvido com músicas da natureza para dormir.

    De tarde, as crianças do prédio vão todas para o hall e para a quadra, e ficam gritando até o começo da noite, onde começam a passar todos os vizinhos lá em baixo levando seus cachorros para cagar na porta dos outros, o que faz toda a cachorrada do bairro latir muito. Misture isso com o lixeiro, carros de supermercado, fogos as vezes, etc.

    Hoje, na hora que ia falar com um cliente via skype, alguém com um carro tocando funk bem algo estava rondando nas avenidas lá em baixo. Ainda bem que parou antes de eu começar. Numa das últimas vezes que fui falar com uma cliente por skype, o vizinho de cima começou a martelar. Parece até combinado.Aliás, não sei porque as pessoas gostam tanto de obra, NUNCA fica mais de 3 dias sem ter um barulho de martelo ou maquita nos arredores. E parece que quando um começa a obra, todos os outros também começam. Seria um sentimento de não ficar "para trás" dos outros vizinhos?

    Esse ciclo se repete basicamente todos os dias. Já estive nos eua e Alemanha, e os lugares em sua maioria são silenciosos, as pessoas têm essa noção que não devem atrapalhar os outros só porque elas querem ouvir alguma coisa, por exemplo. Parece que brasileiro é carente, ele precisa fazer barulho para mostrar que "está ali". Seria resultado da forma que fomos colonizados ou algo assim?

    P.S. Moro em um bairro de classe média / média alta para os padrões brasileiros.

    Abraços! Diego

    ResponderExcluir
  40. Corey,

    Me identifiquei muito com o seu post. Vivemos em uma sociedade a cada dia mais barulhenta.
    Será que algum dia as pessoas vão perceber que esse excesso não é nada bom para a saúde - sua e dos outros?

    "Meu sonho de consumo é morar num lugar blindado ao som, num bairro tranquilo, junto à pessoas tranquilas... Será que isso é possível nesse mundo ou terei que mudar para outro planeta?"
    Faço das suas as minhas palavras. Posso colocá-la no meu blog (com os devidos créditos)?

    Abraços,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu post sobre fogos de artifício tb é excelente. Fique a vontade para compartilhar...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Vou compartilhar, sua frase é perfeita.
      Bom saber que gostou do meu post sobre fogos de artifício.

      Abraços,
      Simplicidade e Harmonia


      Excluir
  41. Corey,

    Post maravilhoso, infelizmente só vi ele agora!

    Você está absolutamente correto, eu concordo com cada PALAVRA que foi escrita. Não existe silêncio aqui na terra das bananas, somos obrigados a conviver com o barulho desde a hora que acordamos até a hora que "dormimos".

    Estive nos EUA ano passado (Filadélfia), em um bairro residencial, e às 8 da noite eu simplesmente não ouvia um PIO na rua. Imagina algo parecido assim aqui no Bananil?

    Não tem jeito, essa merda aqui é e sempre será um país de macacos, a única solução mesmo é a imigração e, claro, manter distância de praticamente todos os brasileiros que você encontrar lá fora.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  42. É reconfortante encontrar quem pense parecido. A tendência é quem aprecia o silêncio ser visto como chato pela grande massa desrespeitosa, mal educada e barulhenta. Barulho em excesso, para mim, anda de mãos dadas com falta de educação e ignorância, pequenez de alma. É bem a cara do Brasil, um atraso.

    Moro em um bairro de classe média, segundo andar de um prédio pequeno com 20 apartamentos e é raro um instante de paz por aqui. Motos com escapamentos, aleatórios berrando na rua de madrugada, flanelinhas que só sabem se comunicar aos gritos, gente conversando em altissima voz - que muitas vezes estão do outro lado da calçada, pasme - a qualquer hora do dia. Também tem os vagabundos do apto térreo ao lado que dão festa em plena terça feira até o sol raiar, os filhos do vizinho correndo e gritando. Detalhe: ambos com mais de 10 anos e cada pisada estremecem as paredes do meu apartamento. Isso porque moram embaixo... Ah, e claro, o som alto. Sou obrigado a ouvir música de merda quase sempre. Adoro música mas, como você, também não faço questão de ouvir o tempo todo. Por mim, até os supermercados poderiam abrir mão do som ambiente, seria maravilhoso fazer as compras com menos ruído.

    Também sonho um dia me mudar para um lugar tranquilo, blindado acusticamente. Pelo bem da minha saúde física e mental. Sinto que cada dia estou mais irritado, mau humorado, prestes a enlouquecer e o motivo é o excesso de barulho que rouba a minha paz.

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.