quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Receitas e Despesas Outubro/2018 + Investimentos + Vida Pessoal

Como está no Brasil? É impressão minha ou ocorre um clima de esperança e alívio? De minha parte sinto uma pontinha de esperança que ao menos as coisas não piorem. B17!!!

Continuo sem muita vontade de escrever aqui no blog, e o pouco que tenho acompanhado da blogosfera, penso que muitos blogueiros estão passando pela mesma fase. Para não deixar o blog criando teias de aranha e para minha própria organização decidi juntar à postagem de receitas e despesas, informações sobre meus investimentos e minha vida pessoal. Vamos lá...

Receitas e Despesas


Números bem diferentes dos meses anteriores e à primeira vista assustadores, em outubro gastei mais de  € 3.000,00 !!! Nem tanto... Podem ver que as despesas com viagens e lazer representa mais de 50% disso aí... Em outubro fiz uma viagem muito gostosa onde aproveitei os últimos dias de calor do outono, gastei muito dinheiro nela porque aluguei um carro top e dirigi quase 2.000km sem regular no "gasóleo" (diesel), comi muitíssimo bem, participei de atividades fantásticas, enfim, foi uma "viagem ostentação" (se bem que a hospedagem foi baratinha). Além dessa viagem já comprei passagens, hospedagem e aluguel de carro para outra viagem no fim do ano, destaque para o fato das passagens do cachorro terem custado mais que as nossas... Paciência... 

Em Portugal abandonei alguns hábitos e criei outros, No Brasil cheguei ficar uns 4 anos sem ir ao cinema, aliás, nunca fui muito de filme. Entretanto já nem sei o número de vezes que fui ao cinema aqui, só em outubro foram duas vezes. Acho que o fato de pagar € 7 por 2 ingressos, não ter filas, não ter salas lotadas, a pipoca doce da NOS ser a melhor do mundo e não pagar estacionamento por sempre ter vaga na rua colaboraram para esse fato.

Como esperado tive despesas com dentista e isso continuará pelos próximos meses, como já disse aqui, tenho dentes de altíssima manutenção. Dentro do quesito saúde, finalmente Bia e eu conseguimos atribuição de médico de família. Aqui em Portugal existe um clínico geral que cuida do seu núcleo familiar, sempre que precisar de uma consulta é com ele que você passa, se necessário ele encaminhará para alguma especialidade, coisa que na minha cabeça faz total sentido porque o médico de família tem conhecimento abrangente para tratar a maioria das doenças e mesmo ao encaminhar para um colega ele fica com seu histórico, além de saber as podridões de saúde da família inteira o que deve facilitar muito diagnósticos. Ainda não nos consultamos com ela porque estamos bem.

Investimentos

Não houve mudança alguma nos meus investimentos a não ser a criação de uma poupança (mais abaixo), por isso decidi que não vale o esforço fazer uma postagem cheia de gráficos e tabelas para mostrar praticamente o mesmo do mês anterior. Quando houver alguma modificação relevante farei um post a respeito. Fica mais simples assim.

Não mandei dinheiro para Portugal e provavelmente vou ficar alguns meses se faze-lo. Decidi fazer uma poupança em Reais e dedicarei minha renda passiva para esse objetivo. Entenda a razão dessa poupança logo mais.

Vida Pessoal

Imigração é um negócio muito complexo, aliás a coisa mais complexa que já enfrentei na vida, nem empreender é tão difícil quanto imigrar e as coisas acontecem com uma percepção de tempo muito sinistra. Esses dias passei em frente o Airbnb que Bia e eu ficamos logo que chegamos ao país, tive a impressão que isso aconteceu à 30 anos atrás, mas na verdade passaram-se apenas alguns meses e nesses meses já aconteceu tanta coisa que é impossível se manter mentalmente saudável dentro desse ambiente. Imigrar é daquelas coisas que funcionam na mesma pegada de parar de beber: um dia de cada vez, é tanta coisa envolvida que se você quiser antecipar erros, antecipar cenários e se arrepender pelo que fez errado estará facilmente no caminho da loucura.

No último post de fechamento me queixei sobre os problemas de adaptação, que havia subestimado isso e que estava até com saudade do trânsito de São Paulo. Não posso dizer que meus problemas acabaram, mas o fato é que outubro foi um mês bem mais tranquilo em relação à isso. Estou conseguindo lidar melhor com os curto-circuitos cerebrais, caí na real que é assim mesmo e que não preciso necessariamente ter uma ação perante às ideias e coisas que passam pela minha cabeça. 

Outro fato que tem me ajudado muito é uma certa "explosão" positiva no trabalho, explico: como já comentei em outros posts meu trabalho é meramente manual e nada que exija muito mais que 3 neurônios para processar, esse fato estava me deixando maluco porque sempre usei muito o cérebro e estava me sentindo mal por isso ter mudado de uma hora para outra. Estava também tendo "problemas" com o pessoal da fábrica, afinal sou um estrangeiro introvertido. De repente as coisas se transformaram: meu chefe começou a me dar trabalhos mais, digamos, sofisticados. Coisas que todo mundo acha chato de fazer porém eu adorei e tenho me saído muito bem, realizando com muita qualidade. Também não sei porquê mas comecei a me entrosar mais com as pessoas, participar das brincadeiras, das piadas internas... Alguns trabalhos que tenho realizado exigem parcerias então acabo por conversar mais com os colegas. Já consigo desenrolar trabalhos sozinhos, sem ter que ficar perguntando como fazer e o que fazer, etc. Acho que esse boom que aconteceu no trabalho ajudou muito à me deixar com menos saudade do Brasil.

Você pode estar pensando: puta que pariu, o Corey agora se acomodou de vez, vai ficar trabalhando de peão pro resto da vida, vai virar um gordo tetinha e nunca mais vai sair de Portugal. Tirando a parte do gordo tetinha (que já estou ficando, mas isso é perfeitamente contornável), não é bem assim. Estou curtindo muito essa fase e, como disse, é um dia após o outro. Entretanto Bia e eu acreditamos que num limiar de tempo de vários meses ou poucos anos iremos nos fartar disso e querer algo novo, mais desafiador. Não tem jeito, somos assim, não nos contentamos por muito tempo e isso não é necessariamente uma qualidade ou um defeito, como dizem os portugueses "não é defeito, é feitio". O que virá pela frente? Não sei. Quando? Não sei. Não tenho essas respostas e nem quero perder saúde tentando responde-las, todavia comecei a fazer algumas coisas para preparar o terreno.

Uma das coisas que comecei a fazer foi a criação de uma "Poupança da Mudança", que é essa poupança que citei acima e que estou começando à constituir com o dinheiro da minha renda passiva. Me mudei pra Portugal e só depois me dei conta que caguei pro fato de um dia precisar ou querer voltar ao Brasil, limpei minhas poupanças e todo o dinheiro líquido (sem contar os investimentos), se precisar voltar hoje, por exemplo, terei que tirar dinheiro dos investimentos para custear o retorno e isso não é bom. Não sei se voltarei para o Brasil mas estar preparado para se isso acontecer é no mínimo racional, e formar uma poupança para esse fim é um passo importante. Mais uma imensa vantagem de ter renda passiva: essa poupança será formada sem o menor esforço. 

Acredito que com o novo governo a desvalorização cambial pode estagnar e acredito também numa melhora (ou ao menos uma estabilização) da economia do Brasil, então faz sentido fazer essa poupança no Brasil e não em outro país. Como já disse, assumo o risco de deixar meu patrimônio no Brasil, então então não vai ser uma poupança de alguns milhares de reais que vai fazer grande diferença. Estou sendo otimista, talvez, mas como ter certeza? Como sempre repito aqui no blog, devemos fazer aquilo que temos alcance e não tentar adivinhar o futuro.

Outra atitude que tomei frente à preparação do terreno para o futuro é puxar o freio de mão em relação à grandes despesas aqui em Portugal. Uma das mil coisas que andei pensando nos últimos tempos era em trocar de carro, comprar um carro bom e tals. Não vou fazer isso, continuarei com minha estratégia de manter o beater de € 1.000 e alugar quando for viajar. Também abandonei a ideia de comprar imóvel por aqui, mesmo podendo ser altamente rentável e em moeda forte. Posso precisar desse capital no futuro para algo ainda melhor e aí ficarei engessado. "O futuro a Deus pertence", é um dito popular dos mais certos.

Então é isso, se não criar coragem para escrever durante o mês, nos vemos no próximo fechamento. Grande abraço!
Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.