terça-feira, 14 de agosto de 2018

É Uma Casa Portuguesa com Certeza!

Hoje o assunto é bem light, vou falar um pouco sobre minhas impressões, o que gosto e que não gosto das casas portuguesas. Vamos lá.

Os problemas com as casas portuguesas começam mesmo antes de você entrar. Encontrar um endereço pode ser um grande desafio. Muitas vezes as ruas não seguem numeração crescente, existem duas ruas com o mesmo nome na mesma cidade e várias, várias casas não tem número. O gajo do CTT (carteiro) deve ficar louco na primeira semana de trabalho.

Uma vez que você conseguiu vencer os desafios de encontrar o prédio, a batalha é para interfonar no apartamento correto. Desconheço prédio residencial com porteiro, logo você terá que usar o interfone que terá teclas mais ou menos assim:



No Brasil seguimos a lógica que num prédios de apartamentos os que começam com "4" são do quarto andar e que os números seguintes designa a unidade em questão. Aqui em Portugal "pode ser" que o andar seja o primeiro número, mas a designação da unidade é feita por "direito", "esquerdo", "frente", etc. Logo "apartamento 4 E" quer dizer "quarto andar, apartamento da Esquerda", mas esquerda de quem olha de frente ou esquerda de quem está dentro do apartamento? "D" é direito; "F" é de frente, assim por diante...

Aqui também há os "R/C" (rés de chão) que são o que chamamos de térreo no Brasil. Os "C", ou "cave" são os apartamentos bizarramente enfiados no porão dos prédios, quase sempre com ventilação merda e janelinhas estranhas.

Essas janelas são provavelmente da sala e do quarto de um apartamento
na cave deste prédio. 
Ok, você achou o apartamento no interfone e teve a entrada autorizada, agora a briga é achar a unidade porque não se usa número na porta. Como saber qual é o apartamento? Use uma bola de cristal!

Beleza, seu amigo estava esperando na porta e não foi difícil achar o apartamento, agora deixe-o fechar a super porta à prova de bomba atômica e seja bem vindo. As portas de entrada dos apartamentos costumam sem estranhamente robustas, com várias trancas, dobradiças de porta de castelo e outros artifícios de segurança como olho mágico, correntinhas "pega ladrão" e geralmente mais de uma fechadura. Claro, Portugal é um país violentíssimo...

Ah! Cuidado, se você bater a porta por fora só consegue entrar com a chave. Se esquecer a chave, amiguinho, estás fudido porque só abre mesmo com a chave. A "bola" da maçaneta é fixa. Então o que fazer para prevenir? Deixe uma cópia no relógio de luz/gás/água ou na garagem (a super-porta perde o sentido quando há uma cópia da sua chave "escondida" num lugar óbvio, não?). Ah, você normalmente estrará no prédio sem grandes problemas porque abrirá o portão com uma senha que todos possuem, inclusive o cara da NOS e da MEO (operadoras de TV).

Falando em garagem, se você tem um carro maior que um Smart ForTwo terá grande dificuldade em manobrar nas garagens dos prédios portugueses. Na verdade a garagem está lá só pra constar, ninguém usa a não ser para guardar motAs (sim, motA e não motO) e tranqueiras afinal a maioria das garagens portuguesas são atá que grandes mas não há espaço para manobrar carro algum (sem exagero). O ponto alto das garagens de prédios portugueses é que são na maioria fechadas, ou seja, uma garagem dentro da outra. Você consegue tranca-las e guardar o que quiser lá dentro, não são simplesmente uma "vaga", são um cômodo mesmo.

Outra foto merda, mas é o que temos pra hoje.
Voltando ao apartamento, ao entrar você provavelmente não estará na sala como é de costume nos apartamentos brasileiros e sim em algum ambiente esquisito e sem função específica onde pode colocar seu casaco e deixar suas botas sujas da rua (alguém sabe como se chama esse "cômodo"?). Mais um ponto positivo.

Muito provavelmente você terá os cômodos bem definidos, cozinha grande e fechada, nada de cozinha americana, para ser justo agora estão começando à vender alguns apartamentos com a opção de abrir a cozinha para a sala (e não fechar como fazem no Brasil). Sou muito fã de cozinha americana e integração de espaços então pra mim isso é um ponto negativo. Na cozinha não haverá "área de serviço", nada de tanque, somente uma máquina de lavar daquelas que se abre pela frente integrada com os móveis da cozinha. Não há secadora, afinal você pode pendurar as roupas no "estendal" (varal) do lado de fora da janela da cozinha e talvez da sala, ponto a favor do meio ambiente (secadoras são coisa de americano, rsrs!). Outro ponto a favor do ambiente é a ridícula quantidade de água que as máquinas de lavar usam, ao ver a roupa sendo lavada você tem a séria impressão que as roupas estão mal molhadas devido aos 100 mL de água que parece estar dentro da máquina. No fim das contas a roupa sai limpa e sem vestígios de sabão, mesmo usando pouca água...

A geladeira, ahhh a geladeira (ou frigorífico como falam por aqui). Grande parte das geladeiras portuguesas são simples, brancas e sem frescuras porém com uma configuração inteligentíssima e que não sei o porquê de não serem comuns no Brasil, entenda o que quero dizer:

Geladeira em cima, freezer em baixo. Distribuição de talvez 60/40%.
Adeus freezer minúsculo que só cabe um pote de sorvete, uma cumbuca de gelo e dois
pacotes de peito de frango. Adeus geladeira gigante que só tem água e eco.
Portugueses são burros? Reveja seus conceitos.
É claro que a pia tem água quente e provavelmente uma torneira acoplada à uma mangueira, o que facilita lavagens mais radicais como de uma panela grande ou cachorro pequeno. O "esquentador" (aquecedor) provavelmente fica dentro do armário da cozinha e abastece o apartamento inteiro com água quente. Mais uma vez a maioria dos esquentadores é a favor do meio ambiente sendo do tipo "por demanda", ou seja, só aquece quando abre a linha de água quente. De todo modo você estará fodido com o gás: botija por € 25,00 ou gás encanado obscuramente cobrado. Combustíveis são muito caros em Portugal.

Perceba o aquecedor "escondido" (nem tanto) dentro do armário da cozinha
A não ser que a pessoa seja realmente esbanjadora, o micro-ondas será do tipo "analógico" que custou não mais de € 39,99 no Jumbo. Pra ser sincero o único lugar que vi micro-ondas de "botões" digitais foi nas lojas, o aparelho da foto abaixo está presente em 99,9999999% das cozinhas portuguesas. Micro-ondas foi, aliás, a única coisa que precisei comprar para a cozinha, o resto já estava no apartamento.

Sinceramente, você realmente precisa de um botão "pipoca"?
Outro ponto a favor para a coifa que é coifa mesmo, e não um mero depurador de ar como é comum no Brasil. A coifa arranca o bafo do fogão para fora do apartamento e não simplesmente dá uma garibada e devolve o ar para o mesmo ambiente. Muito importante para qualquer utilização da cozinha no inverno de 0º e no verão de 45º quando o aquecimento/ar condicionado estão ligados e não se abre janela. Muito mais importante quando você se lembra que aqui se come peixe várias vezes por semana, refoga-se até miojo com azeite e frita-se pataniscas de bacalhau quase todo fim de tarde. Eliminar cheiros é crucial.

Uma coisa interessante das casas portuguesas é a ausência de frescuras comuns no Brasil. Cama queen ou king? Não, aqui é solteiro e casal, colchão de rolo da Ikea. Sofá articulado com ........... (esqueci o nome daquele troço que estica as pernas)? Não, é joguinho de sofá requinguelo da loja de Chinês ou sofá-cama da Ikea. Rack de parece com trocentos compartimentos para eletrônicos? Rack de € 20 da Ikea. Mesa de jantar com 65 cadeiras estofadas compradas na Rua Jurubatuba por R$ 70.000,00? Mesa da Ikea, € 20, com almofadas compradas no China. Por outro lado não pode faltar a cristaleira que aparenta ter 123 anos de idade...

Felicidade da pessoa quando descobre que consegue carregar um
colchão de casal dentro de um Fiat 500!
Créditos: http://umjeitomanso.blogspot.com/2017/02/ir-ao-ikea-e-sobreviver-e-depois-voltar.html


Mesa de centro por € 5? Ikea. Cama e colchão por € 100? Ikea.
Pastel de nata e café por € 0,50? Ikea.
Precisa de um carregador de celular, uma caneca de café, uma
rola de borracha, um tambor pra gasolina? Seus problemas
acabaram na loja chinesa mais próxima de você.
Muderno!
Não podemos nos esquecer do carnaval das paredes, Sim, por que (porque, porquê, por quê) pintar as paredes de branco quando você pode pintar uma de cada cor? (com tinta, rolo, pincel, bandeja comprados no China, claro). Por outro lado aqui se usa muito tinta esmalte o que deixa as paredes mais laváveis que o latex.

Melhor ainda é pintar uma parede com 3 cores!!!
O banheiro. Ah, o banheiro (ou casa de banho). São tantas as diferenças... A luz se acende do lado de fora porque se o interruptor for colocado do lado de dentro pode causar curto-circuito, choques ou coisas do gênero. Nenhum problema ocorre com tomadas (todas 220v, by the way). Qualquer engraçadinho pode te deixar cagando no escuro, mas a real é que as pessoas não fazem isso por respeito. Uma casa de banho portuguesa pode até não ter uma "sanita" (vaso sanitário) mas aposto que terá um bidê, puta que pariu, quem usa saporra, só serve pra dar trabalho pra limpar... No banheiro está uma das coisas que as vezes me faz comprar uma passagem pra GRU: banheira. NINGUÉM usa banheira! Não entendo essa fixação que europeu e americano tem por banheira. Se fosse uma hidromassagem, ok, até justificaria ter uma banheira, mas não, as banheiras são daquelas simples, de fibra de vidro. Tomar banho é um tormento, você tem que entrar na banheira, centralizar o chuveiro (que não é fixo), se equilibrar num espaço de 40cm de largura, fechar a cortina (coisa nojenta, feia e brega) e aí sim tomar banho, quando sair tem que tomar cuidado para não sofrer um traumatismo craniano ao sair da banheira molhada. Graças à Deus, Alá e Maomé os portugueses estão se tocando que banheira é uma ignorância e substituindo por um simples box. As próprias empresas de material de construção já vendem o kit completo com serviço incluso. Pelo menos não usam carpete dentro do banheiro como os americanos.




Dizem quem as casas portuguesas são as menos preparadas para o inverno, que possuem vedação tosca e tudo mais. Há até uma classificação energética que diz o quanto um imóvel consegue reter calor e dessa maneira poupar custos com aquecimento, isso vai de A à F (se não estou enganado). Sei que o apartamento onde moro é "C", o que seria talvez um intermediário. As paredes esternas são duplas, possuem quase meio metro de largura, os vidros das janelas são duplos e as esquadrias são vedadas com borrachas e encaixes. É muito engenhoso para quem não está acostumado, eu mesmo precisei calafetar as janelas do meu primeiro apartamento no Brasil usando Durepoxi na tentativa em vão de diminuir a entrada de ar frio no rigorosíssimo inverno de 12º de São Paulo. Mesmo assim a tal janela tinha gaps de meio centímetro!!! A vedação térmica traz o "efeito colateral" de vedar o barulho e isso por si só é motivo pra me manter em Portugal! Tem uma obra na esquina de casa e o barulho chega tão abafado que não incomoda, à noite não se houve nada deixando silêncio suficiente pra ouvir o cachorro respirando no pé da cama. 

Ah, falando em isolamento térmico e acústico não poderia deixar de falar dos "estores", que nada mais são que aquelas persianas embutidas nas janelas. Morei num apartamento "de luxo" no Brasil que tinha essas coisas, adorava porque aquilo isola do barulho, da temperatura e da luz, deixando o ambiente um breu total durante a noite ou mesmo durante o dia. Ao chegar aqui percebi que todas as casas possuem isso! Meu Deus, que benção para o conforto.

Sou tão chic que os estores de casa são elétricos, rsrs!
Esse post foi mais uma brincadeira, uma maneira descontraída de mostrar algumas curiosidades sobre Portugal, espero que ninguém se ofenda e não venham com o mimimi de sempre: "Aiiimmmm Corey, isso não tem nada a ver com investimentos...". Se gostaram de posts assim, avisem, posso fazer mais com a mesma temática. Abraço!

52 comentários:

  1. Olá Corey,
    Achei este post um pouco pejorativo em relação ao que temos em Portugal.
    O espaço onde se entra nos apartamentos portugueses chama-se de hall de entrada e serve como espaço de distribuição entre os restantes espaços da casa. Normalmente possuem zonas de arrumação. Onde por norma se arrumam “objetos” gerais da casa. Roupas de cama, toalhas, etc, etc.
    As nossas zonas comuns são realmente separadas (cozinha/sala) em apartamentos, em habitações unifamiliares isso já não acontece tanto.
    Não somos esbanjadores em artigos de fazer ver ao outro, como refere e bem, o exemplo das camas. Somos um povo que se adapta a tudo e sem grandes manias de luxo.
    Fala da identificação do andar no prédio ser difícil, mas apenas o é por estar habituado ao sistema do Brasil, se lhe foi explicado como fazer a leitura facilmente ao dia de hoje já consegue identificar onde fica o 3e.
    Máquina de secar para quê mesmo? Temos um clima optimo como referiu. E tiramos partido disso.
    Tem razão o nosso frigorifico facilita muito com a parte de congelador incorporada.
    Não consegue estacionar na garagem? Olhe em redor, Portugal em estacionamento exterior tem bem por onde se safar 😊

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como disse no texto não quis ofender ninguém, é somente piada.

      Eu mesmo deixo o carro na rua, mesmo que a garagem fosse grande deixaria na rua pela praticidade e por não me importar em estragar o carro.

      Máquina de secar é uma estupidez, quase nunca é necessário.

      O que mais né agrada no estilo de vida português é exatamente o fato praticamente não haver ostentação, coisa que no Brasil está por todos os lados.

      É fixe ver portugueses por aqui, como veio parar aqui?

      Abraço

      Corey

      Excluir
    2. Olá novamente Corey.
      Em Portugal não existem muitos blogs sobre poupança/investimentos/ vida frugal, e no Brasil são aos montes, um dia a pesquisar sobre a independência financeira, cheguei ao blog "independência financeira ou morte" fui andando pelos blogs a que faz referencia e não me lembro bem como encontrei o seu. A partir desse dia fui acompanhando a sua história e como está em Portugal, mais curiosidade tenho em ver como gere o seu dia-a-dia por aqui :)

      Excluir
    3. Muito bom! Um motorista do uber em Lisboa me disse que "se algo existe, há um brasileiro à ensinar fazer no YouTube". Acho que isso se aplica aos blogs também.

      Escreva vc um blog, seria muito interessante à blogosfera.

      Abraço

      Corey

      Excluir
    4. O Blog Dinheiro, Investimento e Lazer é escrito por um Português que mora no Brasil.

      Excluir
    5. Bem verdade, o povo brasileiro tem site e blogs de tudo e tudo :)

      Eu já escrevo um blog, o :
      http://ateiados20maisx.blogspot.com/

      Começou por ser uma brincadeira, mas não trata assuntos como investimentos, apenas o meu dia-a-dia e ambições de poupança, gerenciar novas metas e coisas do gênero.
      As taxas são baixas no n/ país e investimentos de risco estão fora de questão :)

      Excluir
    6. Dei uma vista d'olhos, vou passar lá com calma.

      Excluir
    7. Então, Corey.
      Esse hall de entrada não é para deixar casacos e botas mais pesadas quando o clima esfriar?

      No Canadá isso é comum, geralmente tem um banco para o pessoal tirar as botas com neve e deixar os casacos.

      Excluir
    8. Sim, o meu não tem móveis mas cabe fácil um banco e algo pra colocar casacos. É bem inteligente.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Olá Corey,

    Legal o post. Bom para tirar a nossa curiosidade. Se você mora em apartamento. Dá para ouvir barulho de vizinhos? Uma das coisas que me faz raiva são barulhos de vizinhos, pois aqui quase não encontra apto com um bom isolamento.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, moro em apartamento. Sim, da pra ouvir barulhos como salto alto, mas mesmo assim menos q nos aptos brasileiros. Sem contar o fato das pessoas serem menos selvagens e no geral se comportarem melhor.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  3. Gostei da postagem, da uma luz sobre a fama dos patrícios não serem muito inteligentes e nem sempre é assim. Seria legal que relatasse o convívio do dia-a-dia entre os gajos, daria outro bom post.
    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Excelente ideia, tenho uma teoria sobre isso que vou explicar num post, mas deixo um spoiler: tudo tem a ver com o idioma.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  4. Muito bom esse estilo de post. Porém nenhum supera os causos e dicas de empreendedorismo BR do corey. Previsões para lançar mais posts de empreendedorismo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem um no forno, tenho que terminar de escrever.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  5. mais um belo inútil post nao financeiro. obrigado

    ResponderExcluir
  6. Muito bons seus argumentos uma forma divertida de contar alguns costumes de Portugal eu mesma não conhecia obrigada.

    ResponderExcluir
  7. Corey, ai em Porntugal existe as chamadas "comunidades", mais conhecidas pelos populares como favelas? Como são os bairros mais pobres ai nos quesitos infraestrutura, criminalidade, saneamento básico...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui na região o que chega mais próximo disso são as comunidades de ciganos, que vivem em barracões e possuem má fama. Tem tb umas regiões com prédios mais "caidinhos" e feios, mas não sei dizer se podemos comparar com as quebradas brasileiras. Pelo menos onde moro a beleza urbana é muito boa.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Na linha de Sintra em Lisboa tem o que mais se aproxima de uma comunidade. Mas em geral parece mais COHAB do que nossas favelas, em que moram na maioria imigrantes.

      Excluir
    3. Verdade, aquele pedaço é bem feio, prédios mal cuidados, ruas sujas...

      Excluir
  8. Quantos m2 é o apartamento padrão para casal ai? Teu cachorro fica de boa nele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moro num apartamento de 1 dormitório gigante, deve ter pelo menos uns 80m², aqui na minha região são todos grandes. O cachorro sempre morou em apartamento, está acostumado.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  9. Muitas coisas que você comentou de Portugal são iguaizinhas na Alemanha.

    O Microondas analógico. Quando fiquei meses morando lá a trabalho tinha um desse no apêzinho que aluguei. De início achei que era um forno elétrico, mas não faria sentido ter 2 fornos no apê (tinha outro embutido embaixo do fogão).

    Quanto aos móveis baratos, achei o máximo também, porque aqui no Brasil móvel barato é sinônimo de porcaria. Minha mulher comprou uma escrivaninha baratinha esses dias pela internet que é uma bela merda. Madeira e acabamento de péssima qualidade e pra montar então, terrível! Os móveis da IKEA são baratinhos mas são de boa qualidade e acabamento.

    Nos banheiros também ainda tem muita banheira por lá, mas nos lugares que fiquei era tudo box mesmo.

    Acho que 95% das janelas lá também é dessas de PVC com vidro duplo e vedação de borracha. É baratinho e genial do ponto de vista da vedação acústica e térmica. Aqui no Brasil é recente a chegada desse tipo de janela. Pena que chegou que nem a moda do food-truck: algo que é pra ser simples e barato, mas que é vendido como sendo top dos tops e caríssimo. Tem modelo de janela de PVC que custa mais caro que contratar o marceneiro pra fazer de madeira e o vidraceiro pra envidraçar...

    Gostei muito do post, Corey! Faz mais! :D

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom esse intercâmbio de informações, estive na Alemanha de passagem (e não curti) e não deu para reparar nessas coisas.

      Não trocaria jamais uma janela de PVC isolada por uma sofisticada feito a mão. Brasil é onde a estética tem mais valor que a função.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  10. Banheira é bom para quem tem tempo.
    Chegar do trabalho cansado do trabalho num dia frio encher a banheira de água quente e relaxar lá.

    Só que quem tem tempo para isso?

    Eu chego em casa e tenho que cozinhar e faxinar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Já usei mas sinceramente, não vejo graça, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  11. muito legal as diferenças.

    tem muita coisa que devíamos copiar dos portugueses.

    abs!

    ResponderExcluir
  12. Freezer na parte de baixo tem o problema em relação ao fluxo de ar. Ar frio tende a descer,o quente tende a subir: logo vai gastar mais energia ($) pra resfriar a geladeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que economiza energia. Pois como o ar frio naturalmente é mais denso, menos energia é necessária para distribuí-la na parte mais fria do refrigerador. No entanto a geladeira deles não esfria tão bem quanto a nossa, já que a distribuição de ar não privilegia tanto assim aquilo que não desejamos necessariamente congelar.
      Só que isso não é um problema pois lá o clima é mais frio comparando-se a maior parte do Brasil - https://www.holiday-weather.com/algarve/averages/

      Excluir
    2. Não me refiro como vantagem o fato do freezer estar em baixo e sim o fato de ter uma distribuição melhor de espaço entre freezer e geladeira.

      Excluir
  13. Fala Corey! Eu gostei da maioria das coisas que tem aí em Portugal, achei muito interessantes. Agora a banheira realmente é de matar (se escorregar e bater a cabeça na louça kkkk). Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, a banheira chega a ser perigoso.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  14. Eu gostei da publicação e gostaria de saber mais a respeito.

    Quanto ao refrigerador é uma questão de termodinâmica, o ar frio tende a ficar na parte de baixo. Se o congelador está abaixo provavelmente poupa-se energia elétrica, quando o congelador está acima há uma melhor distribuição do ar frio dentro da geladeira.
    Pela distribuição do tamanho do refrigerador, aí os portugueses provavelmente privilegiam estocar alimentos congelados ao brasileiro que prefere estocar alimentos frescos.

    Já na identificação dos apartamentos, acredito que eles privilegiam convenções culturais.

    A ostentação do brasileiro vem da nossa desigualdade de renda. Países em que são mais igualitários na renda, ostentam menos. E o brasileiro ostenta para informar subliminarmente ao outro que não é um miserável e se distinguir como alguém de valor.

    Tenham saúde,
    Maluco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maluco, sei lá, mas acho que faz mais sentido ter o freezer maior que a média brasileira, mesmo pra quem não tem o costume de armazenar alimentos congelados sempre vai ter um sorvete, uma carne, etc.

      Concordo sobre a desigualdade brasileira gerar essa febre por ostentação.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  15. Os apartamentos e as casas no Brasil e Portugal, são bastante diferentes, ambos com vantagens e desvantagens.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  16. À pessoa q sugeriu que eu falasse sobre o Lula: exclui seu comentário sem querer, desculpe.

    Resumindo eu acho q se o molusco ganhar se abrirão muitas oportunidades e quem for esperto vai aproveitar.

    Abraço

    Corey

    ResponderExcluir
  17. Sempre aprendemos algo com outros países.
    Qto ao molusco, pau nele!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro, pau nele! Porém não adianta tapar o sol com a peneira, se ele ganhar (e provavelmente vai) tem que parar de chorar e dar seus pulos pra se dar bem com a situação.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  18. Corey,

    Muito legal o post. Bem que os brasileiros poderiam copiar algumas coisas de Portugal - parece que há mais simplicidade e qualidade.

    Boa semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvidas, muito mais simplicidade e qualidade anos luz de distância, é impressionante como praticamente tudo aqui tem mais qualidade e dura mais.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  19. Corey, veja essa crítica da colunista do Estadao para quem pretende morar em Portugal. Se puder, faça um post sobre o texto com suas considerações.

    https://emais.estadao.com.br/blogs/ruth-manus/desistam-de-se-mudar-para-portugal/

    Obrigado.

    ResponderExcluir
  20. Adoro essa "ingenuidade" dos povos civilizados, chave escondida no relógio de luz, senha compartilhada, etc... coisas que nunca mais veremos no Brasil por mais que um dia o milagre de controlar a violência seja atingido. Nosso povo foi tão "estuprado" por essa guerra civil em que vivemos que recuperar a inocência será impossível, infelizmente.


    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Estou à 15 dias tentando pagar uma vacina e remédio do cachorro mas toda vez que vou à clínica não querem me cobrar porque não sabem o desconto que vão me dar...

      Excluir
  21. Corey eu tive um ataque de riso com a parte do traumatismo no banheiro kkkkKKKKKKKKK
    Mas concordei com tudo, menos com o sofá sem aquele treco que puxa kkk eu amo aquilo, porque não gosto de TV no quarto então o sofá tem que ser mais confortável para assistir largada. Kkkkkkkk

    Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra, tb gosto daquele negócio, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  22. Esse tipo de post é legal sim Corey. Tem gente que acha que finanças é a vida, mas é apenas um subconjunto da vida. O cara aqui falando em primeira mão (de graça) como são os imóveis em Portugal, e os outros podendo achar legal ganhar conhecimento de graça ficam chiando.

    gostei de saber que a Ikea é barata e de boa qualidade.
    Espero poder comprar uma mobília lá pra colocar na minha futura casa em Portugal. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre tem o pessoalzinho do mimimi, não tem jeito.

      Ikea é bom sim, qualidade não é sensacional mas é melhor que das Casas Bahia da vida...

      Abraço!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.