quarta-feira, 4 de julho de 2018

Comentando os Comentários do Post Anterior

No meu último post, sobre receitas e despesas de junho, surgiram vários comentários interessantes que gostaria de explanar melhor.

O fato de estar morando em Portugal fez com que aparecesse vários comentários comparativos, pessoas querendo me convencer que fiz mal negócio em ter vindo para Portugal invés da Irlanda ou Alemanha.

Neste post recente explico os porquês que me trouxeram à Portugal:

Portugal: Legalização e o Porquê de Portugal

Se você não leu, vou resumir aqui: Vim pra Portugal devido à qualidade de vida que o país pode me proporcionar. O conceito de "qualidade de vida" é muito subjetivo e totalmente pessoal. O que Portugal me oferece e que considero qualidade de vida?

1- Custo de vida compatível com a renda. Ganha-se mal em Portugal, isso é fato. Se comparar com outros países da Europa, Portugal é o que menos paga, porém o custo de vida é PROPORCIONAL ao que se ganha. Ok, o aluguel é caro e desproporcional, mas todo o resto é barato. Você tem ideia do que é ir num restaurante top e gastar € 20 o casal, incluindo vinho? Pagar € 1 na cerveja na balada? € 0,15 de estacionamento no shopping? Existem países onde o aluguel custa o mesmo que aqui e ganha-se mais? Claro que sim! O Brasil é um deles...

2- Idioma. Sou preguiçoso sim, não tenho a menor vontade de aprender idiomas exóticos como alemão ou mesmo o italiano (o qual tenho obrigação moral de saber). Morar em Portugal ajuda bastante nesse aspecto porém nem tanto como a maioria imagina. O Português-PT e Português-BR são MUITO diferentes, os portugueses nos entendem bem devido à forte influência cultural brasileira (metade do conteúdo da televisão aberta é produzido no Brasil, algumas rádios parecem mais Nova Brasil que outra coisa...), mas a gente entender o que eles falam é outros quinhentos. É dificílimo entender os portugueses falando, principalmente quando falam rápido e cheio de gírias. Digo categoricamente que entendo melhor o inglês norte-americano que o português-PT.

2.1. Ter o idioma próximo abre trocentas portas. Imagine que eu fosse morar em Berlin como um anônimo sugeriu. Teria que aprender alemão, o que pode levar anos na melhor das hipóteses, aí sim poderia ir atrás de uma vaga de trabalho. Quantos ANOS ficaria sem trabalhar, sem interagir na sociedade? E pra resolver os problemas do dia-a-dia, tirar documentos, ir ao médico, pedir comida no restaurante? Falar o idioma local é fundamental para viver bem na sociedade, isso é tão óbvio que me parece nem ser necessário explicar.

3- Segurança. Não tenho números mas a cidade mais perigosa de Portugal deve ter metade dos crimes per capita que a cidade mais pacífica no Brasil. E mesmo comparando com Europa, cidades grandes como Londres ou Dublin não são necessariamente exemplos de cidades seguras, possuem guetos, pessoas, digamos, estranhas... Aqui não há nada disso! Como o CF uma vez disse, o brasileiro médio é mais cascudo que o bandido português. Só estando aqui pra entender isso...

4- Ausência de trânsito e poluição, presença de áreas de lazer, parques e verde. Sai de São Paulo, não queria ter que conviver com trânsito e fuligem de carro, esse foi um dos motivos que me trouxe ao interior de Portugal.

Mas como disse nesse outro post, não estou aqui pra tecer elogios idiotas ao país, nenhum lugar é perfeito e Portugal está longe de ser, há coisas aqui que não gosto porém POR ENQUANTO o bônus superam o ônus.

Sempre tem alguém contestando minha possível independência financeira, como se eu estivesse mentindo sobre isso. Gente, vamos ser francos, porque caralhos eu, um anônimo de internet, mentiria sobre isso? O que ganharia com isso? Tenho sim independência financeira, o que nada mais significa que minha renda passiva é suficiente para cobrir meus gastos BÁSICOS, ou seja, sem extravagância, no BRASIL. Uma vez que imigrei o fator câmbio já fode com meus números e minha IF não quer dizer mais nada. Embora com a conversão atual eu tenha sim renda passiva suficiente para viver em Portugal, nada me garante que o Euro não bata 6 reais e me foda imensamente, por isso prefiro considerar que não tenho IF porra nenhuma (aqui na Europa).

Atingir a IF no Brasil me trouxe vários benefícios sendo que o melhor deles é psicológico e não financeiro, já disse mais de mil vezes que ter IF e parar de trabalhar não são necessariamente complementares, no meu caso não pretendo parar de trabalhar tão cedo. Porra, tenho trinta e poucos anos, já me sinto um inútil por estar fazendo um trabalho no-brainer, imagine se simplesmente parar e ficar o dia inteiro assistindo TV... Morro de depressão!

Mudar para um país onde o Real seja mais forte que a moeda local também não me parece grande negócio, morar na Argentina por exemplo, é uma coisa que não tenho a menor vontade. Se fosse morar em outro país da América do Sul sem ser o Brasil eu iria empreender no Paraguai, país acolhedor, cheio de oportunidades... Ah, mas Portugal é uma bosta, os portugueses vão morar na Alemanha e na França... Sim, da mesma maneira que o Brasil é uma bosta e os haitianos vão morar lá, do mesmo jeito que os EUA são uma bosta e os americanos vão morar nas Filipinas, do mesmo jeito que as Filipinas são uma bosta e os filipinos vão morar nos EUA (looping infinito).

Quem muda de país não pode faze-lo somente por um motivo: custo de vida ou qualidade de vida ou poder de compra ou clima ou idioma... Tem que colocar tudo isso na balança e ver o que pesa mais no atual momento da vida da família, muitas vezes a conclusão é que não se deve mudar e isso não tem nada de errado! Veja, se fosse solteiro, com vinte e poucos anos e nenhum patrimônio eu iria sem pensar duas vezes morar num quarto e trabalhar 18 horas por dia ilegalmente nos EUA. Se tivesse uns 60 anos e renda passiva gorda pensaria seriamente na hipótese de viver no Panamá ou algum país do Caribe... Não tenho uma corrente amarrada no meu pé e à nenhum país do mundo! Hoje Portugal está ótimo pra mim, se amanhã não estiver mais simplesmente pego a Bia, o cachorro e minhas 3 malas e me mando assim como fiz do Brasil.

Comparar países e experiências de vida, dizer que lugar X é melhor que Y porque o aluguel é mais barato ou porque há menos gatos vira-lata nas ruas é uma análise muito superficial, precisamos ter cuidado com esse tipo de coisa, não existe verdade absoluta, ainda mais quando o assunto é imigração. Como já disse aqui, vim preparado para o apocalipse do mercado de trabalho, sendo que me foi oferecido emprego na primeira semana que estava aqui e por fim estou ganhando acima do salário mínimo trabalhando de segunda à sexta o que muitos dizem ser impossível. Cada um tem uma experiência diferente, cada um quer uma coisa diferente da vida...

P.S. O post já estava escrito mas tenho um complemento pertinente. Hoje no trabalho um rapaz que começou essa semana me disse que entrou um brasileiro junto com ele. Segundo me disse o tal zuca morava na Alemanha e mudou-se pra Portugal porque "na Alemanha se ganha bem mas se paga tudo". Pra pensar...

46 comentários:

  1. Corey, vc não precisa saber língua nenhuma pra ser faxineiro, limpar privadas, carregar sacos de cimento ou limpar tijolos em construção, esses empregos nunca faltam e são os que mais empregam brasileiros no exterior, seja em Londres, Madrid, Sydney, Miami ou Berlin. Lavadores de prato é o segundo que mais emprega, e para ele você já tem que ter um nível básico pelo menos e para ser garçom ou fazer cafézinhos que fica na terceira colocação, já tem que ser intermediário. Isso é que os 90% do que os brasileiros fazem no exterior e vejam que mesmo com conhecimento limitado da lingua, ninguém fica anos sem trabalhar como sugere.

    Você só vai precisar saber a língua nativa do país fluente (e em muitos casos além disso o inglês fluente também) se quiser trabalhar na sua área de formação universitária em alguma empresa famosa, em escritório, hospital, cargo gerencial ou técnico, etc.

    E acredite, se você fizer um intercâmbio de linguas em outro país, vai entender que imerso na cultura e na língua todos os dias você aprende muito rápido SE não ficar andando com brasileiros e perder o seu tempo falando português.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consigo perceber qual o problema em o Corey ter escolhido Portugal para trabalhar mesmo que temporário. Na publicação anterior encheram os comentários com conceitos estúpidos e de baixo nível comparando países.
      Será que dá para respeitar a escolha de um terceiro?
      Se daqui a meio ano Corey decidir ir até a Holanda, irá, até lá ele vai contando o que vive em Portugal e como trabalha a sua IF.

      Excluir
    2. Ah, claro, não preciso falar alemão pra viver na Alemanha, pelo amor de Deus, tem noção do tamanho da asneira que está a falar? Vc realmente acha que "lavadores de prato" são realmente o segundo que mais emprega? Sabia que grande parte dos restaurantes não tem mais lava pratos?

      ateiados20maisx, tá difícil pro pessoal entender.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    3. Muitos brasileiros vão pra Inglaterra ou Estados Unidos sem saber falar inglês e lá ficam por anos com um inglês precário porque estabelecem comunidades de brasileiros onde pra ir ao médico, dentista, açougue etc, só vai nos de outros brasileiros porque pode falar português e não precisa do inglês.

      Mais patético é ver o corey ir pra Portugal e ficar imitando o jeito Camões de falar deles, "estais a falar", nem quando morei no Nordeste e no Sul do país não perdi minha identidade de sotaque e resolvi falar como eles, quando se é criança ainda vai, mas depois de velho é só rir mesmo.

      Excluir
    4. Sei disso, mas isso não é viver em sociedade. Quem vai morar num país sem falar o idioma local pode até sobreviver e prosperar porém irá perder grande parte da interação social necessária para adaptação local.

      Falo como quiser, opá!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    5. Não entendo este anónimo sinceramente… Ou conhece o Corey pessoalmente e lhe tem um odio, ou é apenas estupido.
      Corey já explicou a escolha de Portugal, qual o problema? Se não leu, ande para trás das publicações.

      Amigo, fala tanto de Inglaterra, vá! explore! Credo, que mania de se vir mostrar e tecer comentários sem conceito de ajudar o próximo. Os seus comentários são só "baixo nível".


      Gosto do povo brasileiro, sou Portuguesa, é da nossa história a ligação dos dois países, e embora tenha ficado triste quando o Corey escreveu em publicações passadas que Portugal não é nenhum paraíso, apenas um meio para um futuro mais seguro… tudo bem, eu respeito. Somos adultos. E por isso respeito.

      Corey, espero sinceramente que esteja a gostar de Portugal :) e que o tempo que cá passe seja benéfico para si e família.

      E já agora, fale como quiser, pois claro!

      Anónimo, viaje até Inglaterra e venha partilhar connosco o estilo de vida. Eu agradecia. Mas por favor, não esconda os valores de nível de vida por lá…


      Excluir
    6. Amiga Tuga, não fique triste, disse q não é um paraíso no sentido de não ser perfeito assim como nenhum lugar do mundo é. Estou adorando Portugal, mais q o imaginado.

      Não sou muito de acreditar em inveja mas há certos comentários que me levam a pensar nisso, só pode.

      Agradeço por ter sido tão bem recebido nesse país.

      Abraço

      Corey

      Excluir
  2. Tem como falar mais desse trabalho "no-brainer"? Penso seriamente em depois que me "aposentar" trabalhar em algo desse tipo para matar um pouco do tempo, me sentir útil e socializar, acho que seria o melhor empilhador de latas do supermercado por estar lá por opção, ou então o melhor caixa de Starbucks que a franquia já viu. Mas acho que estou fantasiando muito, por não precisar do emprego provavelmente não duraria uma semana nele, o primeiro esporro que meu chefe dessa eu mandaria ele a m3rd@!rs Isso já está acontecendo no meu atual emprego e destruí meu filme na empresa por ser "respondão" com os meus superiores.... vai ser um final triste para a minha carreira mas sinceramente por incrível que pareça não estou ligando. Outro ponto é que eu não gostaria de me amarrar em nenhum emprego que eu fosse obrigado a ir em dias que não estou me sentindo bem ou quero fazer outra coisa... acho difícil qualquer estabelecimento oferecer tal flexibilidade, mesmo eu sendo o melhor empilhado de latas que o mundo já viu!rs

    Sr. IF365

    Blog do Sr.IF365 | Acompanhe meus últimos 365 dias antes da IF e Aposentadoria Antecipada
    www.srif365.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk... IF365 isso se chama ligar o foda-se.rsss

      Excluir
    2. Vou falar no post específico de trabalho, acho que sai sexta...

      Esse negócio de esporro de chefe é muito relativo, a não ser que pegue um fdp só levará esporro se merecer. Sempre disse isso e continuo achando o mesmo. Até agora estou de boa, fiz umas cagadas, levei umas "broncas" mas com razão. Sei lá, minha visão é diferente da peãozada que se sente perseguida, esas coisas...

      Essa flexibilidade que vc quer (e que todos queremos) é bem difícil mesmo. Pessoal fala muito em emprego part time mas na prática os part times são sempre pra trabalhar de noite, madrugada e fins de semana, então acaba não valendo a pena. Melhor ter um full time de segunda a sexta como tenho. Uma excelente opção, se estiver disponível, é Uber.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. E como vc sentiu a integração com os portugueses? Já fizeram amigos aí, o pessoal recebeu bem? Sentiu preconceito ou exclusão de alguma forma?
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou introvertido então fica realmente mais complicado, ainda mais que por incrível que pareça a língua é uma barreira. De maneira alguma senti preconceito ou rejeição, a verdade é que eles cagam e andam pra onde vc nasceu, essa história de tratar estrangeiro de maneira diferente é coisa de brasileiro.

      Bia é mais people-person então já fez "amizade" com todos do trabalho.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  4. O problema ao meu ver da galera é considerar que ter dinheiro é ter riqueza, grana serve para comprar riqueza real ou seja é meio de se obter riqueza e não finalidade. Eu por exemplo detesto o frio, ir para a Grã-Bretanha, por exemplo, nem pensar.
    A escolha de um destino para se ir morar é mais um critério de gosto pessoal a ganhos financeiros. A pessoa que escolhe ir para o local por causa de grana provavelmente irá sair dele para ganhar mais grana em outro local ou porque acumulou o suficiente ali.
    Um caso: o meu irmão teve contato com dois franceses que escolheram o Brasil como destino, motivo: clima quente e mulheres.

    Abraço pessoal,
    Maluco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maluco, ponto de vista perfeito ao meu ver, penso exatamente igual. E quem imigra com intuito de fazer dinheiro (o que não está errado) vai economizar o máximo, morar num quarto ou pensão, comer miojo, etc.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Corey,

    Infelizmente quando expomos nossas escolhas em publico estamos sujeitos a elogios e algumas criticas. Mas relaxa. A sua escolha é apenas sua e de sua esposa.

    Parabéns pela iniciativa.

    Só aprendemos a viver a vida vivendo-a, e isso vc está fazendo com bastante intensidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sem dúvidas mas a ideia desse post é esclarecer alguns pontos que pareceram estar nebulosos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Alemanha é bom para ganhar dinheiro se você for frugal, fazer as coisas em casa e usar diversões gratuitas ou baratas que possuem pela cidade. O problema é que brasileiro quer comprar várias coisas pagando um imposto alto que existe aqui na Alemanha, gastar comendo em restaurante que não é tão barato, aí fica complicado.
    Mas só falo no sentido de fazer dinheiro no sentido quantitativo, a quantidade de euros vai ser maior que na maioria dos outros países, mas creio que é possível guardar dinheiro na maioria dos países da UE.
    Se uma pessoa por exemplo tiver o objetivo de atingir a aposentadoria antecipada nos países mais baratos da Europa, acredito que seja interessante fazer o dinheiro na Alemanha e depois curtir na Grécia ou Portugal por exemplo.

    No demais concordo com você Corey, é necessário levar tudo em consideração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui em Portugal mesmo é possível. Veja, se tivesse esse objetivo iria morar com a esposa num quarto pagando 200 euros, só aí economizaria 200. Some as despesas de água, luz, gás e internet que estariam inclusas no valor do quarto são mais 100, ambos fazendo hora extra dá pra chegar nos 1000 cada um... só nisso já sobraria 1000 euros por mês. É possível fazer dinheiro em qq lugar.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. É incrivel como o brasileiro não percebe a desigualdade obcena social que vivemos no Brasil!

    Vejam bem galera Portugal um país que tem o dobro da renda percapita do Brasil os salarios de 90% da galera vai de 500 até 1000 euros (2.000 a 4.000 reais), isso é ter renda bem distribuida, embora o GINI português seja o pior da UE.

    No Brasil os salários vão facilmente de 900 reais a 5, 6, 7, 8 mil reais pra um profissional com nível universitário em grandes cidades.

    Isso tendo o Brasil a metade da renda percapita de Portugal, ou seja, pra no Brasil um profissional ou um analista qualquer em São Paulo ganhar 5.000 mil reais, mais que em Portugal tem muita gente na outra ponta ganhando 900 reais ou nada.

    Se o Brasil tivesse o indice de GINI português com a renda percapita que temos a galera toda aqui deveria estar ganhando entre 1.000 e 2.000 reais… a metade deles correto??

    Em Portugal se ganha a metade do que nos países mais ricos da Europa porque eles têm em média a metade do PIB percapito de Alemanha, UK, França da vida. Simples assim.

    Então a classe média brasileira precisa entender que o Brasil NÃO é um PAÍS RICO, que a pobreza, a miséria, as favelas, os péssimos serviços publicos e infra-estrutura ruim NÃO É questão de SOMENTE administração publica ruim e robalheira…

    Nossa economia não é grande o suficiente pra absorver toda a população e não temos dinheiro o sufiente pra ter serviços publicos europeus!

    Precisamos focar no crescimento economico! Empreendorismo! Liberalismo! inserção no mercado global, produzir muito mais, ter industria própria de tudo, por exemplo carros?? Eletronicos de ponta?? como faz a China como fez a Coréia do sul SR. FODA LOW COST.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. FLC, Sem dúvidas, a desigualdade é monstruosa. Um exemplo disso é que no meu emprego no-brainer ganho praticamente o mesmo se trabalhasse na minha área de formação (se não ganhar mais). Um médico ganha na média 2x mais que eu... Esse é um dos motivos que profissionais portugueses emigram.

      O grosso da população ganha entre 700 e 1000 euros e um casal ganhando isso é classe média tranquilamente aqui, consegue comer bem, ter 2 carros, viajar...

      "Nossa economia não é grande o suficiente pra absorver toda a população e não temos dinheiro o sufiente pra ter serviços publicos europeus!" - um tanto óbvio porém não tinha parado pra pensar nisso. Obrigado pela contribuição.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. "No Brasil os salários vão facilmente de 900 reais a 5, 6, 7, 8 mil reais pra um profissional com nível universitário em grandes cidades."

      A diferença no Brasil também vem caindo muito, pelo menos na área de Engenharia raros são os Engenheiros ganhando o 'piso' salarial, o pessoal que conheço aqui na minha cidade ta entre a média 3-5k.

      Excluir
    3. sou servidor público federal muito bem remunerado. Aliás, lido com contabilidade pública, por isso tenho ciência do que irie dizer.
      Já tem Estados quebrados: MG, RJ e RS. Outros prestes a quebrar: SC e MS. Simplesmente não conseguem/conseguirão pagar seus servidores.
      Agora, o pior está por vir. O atual governo federal não sabe como pagará o salário de dezembro dos servidores federais. O pior é ver que tem categoria (juízes) já pedindo aumento de 12%.
      É inacreditável como as pessoas não conseguem ver o óbvio. Não tem como sustentar mais essa loucura que ocorreu nos anos de Lula, que praticamente dobrou/triplicou os salários dos servidores.
      O meu salário mesmo, quando entrei, era de 6.800. Hoje o inicial é de 13.200. Mas eu recebo 18.000 líquido devido à progressão na carreira.
      O pior é que tem muito nego que não faz idéia do que está ocorrendo e vai se lascar feio, visto que, por ser servidor, não faz reserva. Ganha e gasta tudo.

      Abraço!

      E o Corey está certo. Cada um tem suas necessidades.

      Excluir
    4. "A diferença no Brasil também vem caindo muito, pelo menos na área de Engenharia raros são os Engenheiros ganhando o 'piso' salarial, o pessoal que conheço aqui na minha cidade ta entre a média 3-5k." - entendo, mas para diminuir esse abismo precisaria não o engenheiro ganhar 5k e sim o peão ganhar 2,5k.

      Esses salários públicos são obcenos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    5. e pra quer ganhar um caminhao de dinheiro em portugual se vc pode viver bem com 1k euro ao mes? PT nao é lugar para ambiciosos mas lugar para quem quer viver

      Excluir
    6. Exatamente! No Brasil sem ganhar bem estamos fodidos, aqui em PT não.

      Excluir
  8. "Existem países onde o aluguel custa o mesmo que aqui e ganha-se mais? Claro que sim! O Brasil é um deles..."

    Mas todo o resto é mais caro. Comida comparando Brasil e Portugal é quase de graça. O aluguel em Portugal é caro em relação ao que já foi, mas ainda é um pouco mais barato que outros países europeus (talvez com exceção de Lisboa). O custo de vida em Portugal como um todo ainda é mais em conta que a maioria dos países europeus, prova disso é o excessivo número de franceses e ingleses aposentados que estão se mudando pra cá, pois seus dinheiros valem mais aqui. Eu mesmo senti muita diferença em relação à França principalmente no quesito alimentação, mas carros e eletrodomésticos achei os preços iguais.
    Sobre os números de segurança Portugal é considerado o 4º país mais pacífico do mundo (Índice Global da Paz 2017) e o 18º mais seguro do mundo em termos de criminalidade pura (Numbeo 2018)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Todo o resto é mais barato e de qualidade. Carros e gasolina (ou gasóleo) aqui são mais caros mesmo mas mesmo assim ainda carro usado é mais barato que no Brasil proporcionalmente.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. De la France você está em Portugal?
      Como está a situação social na França? Há tantos problemas sociais como parece haver acompanhando internet e TV aqui no Brasil?

      Excluir
    3. Olá anônimo,

      A França tem sim suas mazelas, sobretudo na grande zona periférica de Paris, mas o país ainda é menos desigual e com renda melhor distribuída do que todo o sul da Europa e a Inglaterra, mas pior que a Alemanha. Os indicadores sociais e de desenvolvimento da França são excelentes, o país é um dos mais desenvolvidos do mundo. O Sistema de saúde está entre os 10 maiores do mundo e o sistema de transporte francês de alta velocidade TGV é considerado o melhor da Europa.
      Eu saí da França por um motivo: carga tributária do país. Sou um pequeno empreendedor e é um absurdo o que se paga de imposto na França, vou te dizer que 60% do seu lucro vai pro governo. Tudo bem, vc vê um ótimo retorno tributário, mas à base de um massacre nas suas finanças. Por isso me mudei há uns 2 anos para Portugal, onde a situação tributária não é muito diferente da França, porém os custos são proporcionalmente menores.
      Sobre problemas noticiados na internet e TV os únicos que vejo são relacionados ao terrorismo, mas sinceramente, embora a ameaça terrorista exista, sobretudo em Paris, a chance de vc ser afetado num ataque terrorista é bem menor do que de vc ser alvo de violência no Brasil. Há bocadas perigosas na França sim, também tem bastante violência nos bairros periféricos de Paris ocupados por imigrantes árabes/muçulmanos, africanos e descendentes, como em Saint-Denis, mas sinceramente, a menos que vc queira problemas, não se deve se meter nessas bocadas. O Brasileiro é bem precavido quanto isso. O resto da França é tranquilo.

      Abraços e espero ter esclarecido!

      Excluir
  9. Corey, o que vc faria se tivesse 26 anos, fosse solteiro e tivesse dinheiro suficiente para empreender no Brasil, mas tivesse cidadania europeia?

    Tentaria empreender no Brasil para alcançar a IF primeiro e depois imigrar ou já imigraria logo e tentaria angariar mais recursos para montar um negócio na Europa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pergunta simples, resposta complexa...

      Depende de muita coisa, se eu tivesse a cabeça e experiência que tenho hoje empreenderia no Brasil unicamente com foco em fazer dinheiro, data pra entrar, data pra sair.

      Se não tivesse experiência viria para a Europa em busca de dinheiro, provavelmente iria para a Inglaterra trabalhar de motoboy.

      Em ambos os casos o foco seria ganhar dinheiro para a IF.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  10. Muito bem Corey. Não escute esse povo que diz pra vc morar em Londres ou Berlin pq acham que lá é melhor. É nada. O melhor lugar é aquele que vc acha bacana.
    Complementando, EUA legalmente é uma merda, imagina ilegal.
    Abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. por n motivos e a maioria já postei no aa40...morei lá e trabalhei legalmente e voltei ao BR e espero nao voltar lá nunca mais...tlvz a passeio. Portugual pode ser meu proximo destino se o D7 ainda estiver em vigor até lá (6 anos)

      Excluir
    2. É a primeira vez que vejo alguém falando ser ruim trabalhar legalmente nos EUA, mas cada um tem uma experiência diferente.

      Excluir
  11. Portugal é bom para morar por causa da qualidade de vida, mas o melhor país europeu mesmo pra ganhar dinheiro é a Suíça. Sim, não é Inglaterra, nem Alemanha, a renda per capita da Suíça é muito maior que o desses países e os EUA, é a 5a maior do mundo, e o custo de vida na Inglaterra, principalmente aluguéis em Londres, torna as coias quase elas por elas quando comparado a Portugal em relação ao que se ganha e o que se gasta .
    Mas e o custo de vida na Suíça? É talvez o mais alto do mundo, mas há uma ótima válvula de escape.Porém pra quem tem cidadania europeia. É possível morar na fronteira da Alemanha, França ou Itália e trabalhar na Suíça. Os próprios habitantes de fonteiras desses países trabalham em sua grande maioria na Suíça. Ganham um salário suiço (mínimo aprox 3 mil euros ou 3,4mil francos suiços) mas não vivem o custo de vida da Suíça. A Suíça não faz parte da UE mas faz parte do acordo de livre circulação do bloco e tem acordos individuais com França, Alemanha e Itália sobre trabalhadores chamados transfronteiriços, que vão e voltam diariamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há muitos portugueses morando na Suíça, vejo muitos carros com placa suíça por aqui. Já ouvi falar dessa estratégia de morar na divisa.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  12. Vou contar um pouco a minha situação, pois acho que tem alguns paralelos aos tópicos levantados.

    Estou morando na Australia desde Agosto/2017, como tenho cidadania europeia vim com working holiday visa, sou formado engenheiro civil e descolei um excelente trabalho, através de lasers e cameras, fazemos um levantamento de dados minucioso da qualidade das ruas e estradas do pais e vendemos essa informação para as prefeituras e órgãos públicos que nos contratam.

    Esse trabalho é ótimo pois paga bem 25$/hora, recebe-se hospedagem e carro da empresa e vivo viajando de cidade em cidade, o que era meu principal objetivo quando vim para cá, conhecer o máximo do pais possível.

    Porem após meses viajando e aproveitando, percebi que cada cidade nova que ia, era mais um museu pra ver, mais uma praia pra ir, mais um lugar pra ver e no final ja nao me dissipa mais nada, nao tenho recompensa nenhuma. Por isso resolvi voltar dia 14 de agosto pro Brasil.

    Primeira coisa que fiz foi falar com meu chefe, ele já disse que tenho meu lugar na empresa se desejar retornar, apenas pediu que lhe avisasse com certo tempo para ele arrumar um lugar para mim. Fico tranquilo dessa forma pois sei que vou ao Brasil mas deixo as portas bem apertas se quiser voltar no inicio do ano que vem.

    Duas coisas me martelam bastante a cabeça e talvez mudem depois que eu passar um mês no Brasil, mas agora penso o seguinte:

    1-Eu vim de uma familia que teve a oportunidade de me oferecer muita coisa e para eu conseguir construir algo proximo do que tenho no Brasil precisaria ganhar muito bem e trabalhar por uns 15 anos no mínimo, ainda mais considerando que os imóveis aqui custam uma fortuna, principalmente Sydney, aonde um apt de um dormitório nao sai por menos de 800kAUD no centro.

    2- é claro que aqui na AUS posso comprar uma X6 por exemplo (que é meu sonho) e sair na rua sem me preocupar com nada, mas se eu pudesse comprar algo, compraria um churrasco com meu amigos na praia, ou um passeio em familia por algum lugar. Alem disso do que adianta ter um baita carro sozinho? Vou levar quem? Tenho amigos por aqui mas nao tenho o mesmo relacionamento com eles.

    De modo que quero ver como vou me sentir quando voltar para casa, de repente me arrependa de tudo que falei e volte correndo pra Australia haha
    Mas no final das contas o Brasil é o melhor lugar do mundo pra curtir e fazer festa com os amigos e familiares, só nao é muito bom pra todo o resto como trabalhar, crescer e empreender haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc parece ser bem apegado aos amigos, eu nem amigos tenho pra me apegar, rsrs!

      Cada um vive uma realidade diferente, mesmo se vc voltar pra ficar no Brasil ninguém jamais Irá tirar a experiência de vida que teve.

      Boa sorte nas suas decisões, Abraço

      Corey

      Excluir
    2. Eu tenho um amigo que tb foi para a Austrália, engenheiro elétrico formado pela FEI, arranjou trampo numa multi aí.

      Voltou porque a mulher sentia muita saudades da família.

      Conseguiu um emprego que pagava uns 3k e pior foi mandado embora em 09/17. Até agora desempregado, vai voltar para a Austrália.

      Disse para a mulher. Eu vou voltar, vc vem ou a gente assina o divórcio agora?

      A mulher que sofreu sequestro relampago e ficou 2 horas rodando de carro fazendo compras e sacando dinheiro com 2 bandidos. Falou: Vamos!!!!

      Excluir
  13. Meu irmão morou 1 ano nos EUA com a família. No começo, parece a história do anon da Austrália acima: viagens entre cidades e estados, conhecendo vários lugares, comida etc. Sentiu um impacto cultural de competitividade no trabalho, seguir a risca todas as leis etc. Depois desse turismo estendido e cultura mais regida por normas no EUA, disse que bateu aquela saudade brasileira: churrasco com os amigos, jeitinho que facilitava a vida dele, ser destaque no trabalho medíocre (para os não entendidos: na média), proximidade da família para fofocar... Não deu outra: voltou! Enfim, definitivamente, cheguei a conclusão que essa bagunça que tem no Brasil é igual aquela típica frase canarinha: "façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço".

    ResponderExcluir
  14. As suas postagens sobre Portugal estão muito boas. Está a descrever bem como é o país.

    Em relação a outros países da Europa, tem vantagens e desvantagens.

    Abraço.

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.