sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Dicas do Corey

O post de hoje é só pra dar algumas dicas de conteúdo da internet, o primeiro é o Rockstar Finance, um site agregador de links interessantíssimos sobre independência financeira, frugalidade, minimalismo, investimentos, aposentadoria precoce. Se você lê em inglês e tem interesse em conhecer ou saber mais sobre a blogosfera de finanças gringa esse site é imperdível. Todos os dias eles colocam 3 links que direcionam para outros sites, além disso tem um puta arquivo, interminável, de links interessantes.

http://rockstarfinance.com/

Observação: não estou ganhando nada do site, apenas estou divulgando porque é um conteúdo muito foda.

A segunda dica pode ser meio besta, mas enfim... Quem tem 30 e poucos anos com certeza se lembra do Shop Tour, um programa de propagandas que passava nas madrugadas da TV Gazeta (?) e depois foi full-time pra um canal VHS sinistro. Luiz Galebe, o dono e um dos garotos propagandas do canal foi simplesmente o maior vendedor que já conheci, é um cara que com certeza consegue vender areia no deserto... O programa acabou porque segundo próprio Galebe, o Shop Tour foi formatado pra televisão e não se adaptaria as mudanças desse meio de comunicação, mas o legado ficou. Dia desses encontrei no YouTube um canal, que acredito eu ser do próprio Galebe, com uma caralhada de vídeos dessas propagandas do Shop Tour. Não sou da área de publicidade mas com certeza esses vídeos tem valor histórico para a publicidade brasileira e servem de curiosidade pra todos nós, dá pra ver imagens do Brasil dos anos 80/90, saber que em 1991 o Panettone Bauducco custava 3.299,00 cruzeiros!

https://www.youtube.com/channel/UCviK7WRuht-oT3F9b2qhPdQ/videos?view=0&shelf_id=0&sort=dd
Galebe me inspirou muito e indiretamente me influenciou a ser o vendedor que sou hoje por isso acho justo divulgar um pouco o trabalho que ele fez na TV brasileira.

32 comentários:

  1. Esta é a pior época do ano pra mim, todo mundo festando muito, se divertindo, fazendo sexo! E eu, eu bebendo sozinho até cair… triste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma "tamo junto"

      A unica diferença entre nos é que nao estou deprimido por isso.

      e esse "todo mundo festando" nao sei nao se ta todo mundo festando mesmo nao hein.

      abç.

      Excluir
    2. Se você defini como critério de felicidade comparar o que você está fazendo com o que os outros estão fazendo, eu me sinto mal por você.
      Eu por exemplo estou lendo o Trabalho de Conclusão de Curso de um amigo em pleno Natal. Estou achando bem construtivo passando o meu tempo assim.
      Não sei qual é o tipo de festa que você gosta e não sei como você gosta de se divertir, então não tenho como ajudar.
      Se o problema é sexo: http://www.gpguia.net
      Em relação a encher a cara: http://brasil.elpais.com/brasil/2014/05/12/sociedad/1399896062_828370.html

      Respeite-se colega,
      Maluco

      Excluir
  2. 3299 cruzeiros? Estamos falando de 0,0011996364 centavos de real.
    E a gente achando que aquela época tínhamos inflação alta.
    (Fonte da conversão: IGF).
    Hoje o preço desse panetone é de RS30.90(fonte Buscapé). O equivalente a 84.975.000,0000000000 em Cruzeiros de 1991.
    Também gosto de assistir vídeos antigos no YouTube, especialmente reportagens sobre economia. Tira-se várias conclusoes.
    Abraco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mineiro, tentei fazer essa conversão aí mas não consegui... pelo que tudo indica é necessário saber até o dia do preço pra poder chegar a uma conclusão... É uma loucura!

      Excluir
  3. Sem querer jogar água no chopp de quem falou que um panetone da Bauduro custava frações de centavos. Mas, costumo utilizar esse site para fazer atualizações financeiras: http://calculoexato.com.br/parprima.aspx?codMenu=FinanAtualizaIndice

    Pelos meus cálculos, o preço do panetone não se alterou sendo alguns centavos mais barato em 1991. Não sei quanto aos leitores do blog do Corey, mas isso só reforça minha tese de que o ``crescimento econômico´´ do Brasil, de modo geral, foi artificial. O Brasil era e continua sendo um país com uma população pobre e que hiperinflação e baixo crescimento econômico é algo cíclico por aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse tipo de conversão é praticamente impossível de se fazer... O que houve no Brasil foi expansão de crédito o que permitiu o aumento do consumo e a falsa sensação de crescimento econômico.

      Excluir
  4. Achei que seria desnecessário acrescentar q não foram considerados fatores como algum indexador do período. Bom, acrescento agora...
    Obrigado pelo complemento scan!
    Abraco!

    ResponderExcluir
  5. Corey, kd seu post sobre casamento e divisão de dinheiro entre o casal?

    ResponderExcluir
  6. Vlw Corey por compartilhar conosco tais iformações e dicas de sites interessantes ao nosso mundo!

    Forte abraço e um Feliz Natal e prospero ano novo

    ResponderExcluir
  7. Crescimento econômico houve sim, mas como vc falou baseado apenas em expansão de crédito, que é finita e em algum momento atinge o seu ápice. Países ficam ricos crescendo com o aumento da produtividade do trabalhador.

    ResponderExcluir
  8. Apenas para desejar um Feliz Natal Corey, tenha sucesso e seja feliz. Você é um dos caras que contribuem para uma Internet melhor.

    Abraço,
    Maluco

    ResponderExcluir
  9. ScanTales,
    Fiz a simulação pelo site que vc indicou e o panetone à época de 1991 equivaleria realmente a alguns centavos, embora não tenha dado o mesmo valor indicado pelo mineiro.
    Confere?

    ResponderExcluir
  10. LIXO 2016 PETISTA


    2016 está acabando... Mas reflitamos profundamente. Eis:


    Na música brasileira temos a baixa-cultura corroborada pelo PT nesses 13 anos. O atual lixo cultural do Brasil petista.

    DILMA é um produto a ser consumido e comprado (mesmo que sem dinheiro). Um produto tal qual um "Danoninho©", produto esse industrial, com sedutoras fotografias de suculentos morangos externos (naturalmente que não física e materialmente internos!). Pegando na real o consumidor pela imagem mítica e não pela realidade interna.

    «Coração-Valente©» (até Lula sabe! Não sejamos bobos): tal qual a frase mítica do Danoninho© que "vale por um bifinho", também a pupila de Lula utiliza-se de um simulacro mítico que não reflete o "interior do pote"; a saber: a incapacidade dela de governabilidade, péssima articulação política (Maquiavel), horroroso projeto econômico de fiasco a pino, e ineficácia republicana, fraude. ¿O que adianta, então, afinal, o mito publicitário engana-trouxa de «Coração-Valente©»? Adianta nada!

    E, complexando um pouco [não precisava...; mas vai aí], que discursa assim: «(...) não acho que quem ganhar ou quem perder, nem quem ganhar nem perder, vai ganhar ou perder. Vai todo mundo perder.». Esse é o ver-da-dei-ro Coração-Valente© dos anos 60... Ponto final.

    Eis aí a utilização de clichês publicitários míticos para pegar o eleitor pelas VÍSCERAS: acertados, mas, verdadeiramente, engana-trouxa... A minoria escapa da artimanha, da burla e da ilusão petista.

    Verdadeiramente, a VIGARICE & picaretagem é a POPULARIDADE DE MITOS como a MITOLOGIA do «Coração Valente©,»… Um produto a ser vendido e comprado pelo eleitor, devido apenas ao vazio do mito.

    E, também, por outro lado, o problema é a SUAVE & disfarçada truculência do PeTê… Repare:
    É evidente que o Petismo se utiliza de técnicas das mais brilhantes de publicidade; brilhantes, mas embusteiras.

    ¡Jamais 1 Danoninho© vale por um bifinho!

    P.S.:
    ¿Como identificar um petista? Simples! Pela escrita. É singelo e sem enfeites. Veja:

    Amam o FHC (de maneira enrustida), a toda hora estão a falar no velho...

    E, mais singelo, amam o PSDB à distância -- não chegam perto, a longos 13 anos, falam sem parar no partidinho com rigor acadêmico, análise e tudo... São loucos inconscientes para ter como 2ª mulher ou amante o PSDB... Amor enrustido.


    [Obs.:
    Na música brasileira temos a baixa-cultura corroborada pelo PT nesses 13 anos. O atual lixo cultural do Brasil petista. A breguice, cafonice, baranguice e o kitsch do Petismo].

    = FIM =

    ResponderExcluir
  11. Quem tem um pouco de atenção sabe que os preços dos carros só estão subindo com os modelos novos... Logo logo não haverá carro novo vendido a menos de 50k. (Antigamente com menos de 10k vc comprava). A desculpa é que os carros estão ficando mais modernos... Isso é óbvio. Mas Pq os modelos que não são moderno Tbm estão cada vez mais caros?
    http://achadoseconomicos.blogosfera.uol.com.br/2014/08/15/ha-20-anos-arroz-custava-r-064-e-show-do-chitaozinho-r-15-relembre/
    http://economia.uol.com.br/album/2013/05/07/veja-os-alimentos-que-mais-subiram-durante-o-plano-real.htm

    Abracó

    ResponderExcluir
  12. Fala Corey,

    Estou sempre lendo seu blog, apesar de nunca ter postado nada aqui, já faz um tempo que venho acompanhando. Parabenizo pelos posts, que por sua vez estão cada vez melhores. Já me ajudaram bastante, principalmente as postagens que falam sobre faculdade. Sou jovem ainda e todos os meus amigos estão cursando ou indo cursar algo, só eu que não, acho que é por não gostar de nada ou pelo simples fato de não se ver nisso mesmo. Vejo que é uma pessoa que tem bastante conhecimento e que já passou de tudo um pouco nessa vida, então, queria uma opinião sua. As vezes bate aquele arrependimento de não ter feito nada, acompanhado de um medo, medo de perder o emprego, de falir, já que não tenho sequer uma especialização. Meus amigos, a maioria está rumo à riquezas já, e eu não queria ficar tão para trás (ainda estou juntando dinheiro para comprar um carro à vista). Então Corey, como acha que devo fazer para investir meu dinheiro nessa situação?

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Situação delicada, não sei como te dar um conselho útil...

      Faculdade poucas vezes quer dizer segurança em questão de emprego, muito pelo contrário, a maioria das vezes a pessoa só perde tempo e dinheiro.

      Se eu fosse mais jovem, com a cabeça que tenho hoje dificilmente faria faculdade, talvez partiria pra algum curso técnico ou mesmo aprender uma profissão na prática.

      Lamento não ajudar!

      Corey

      Excluir
  13. Corey, o que você acha dessas brasileiras que se casam com estrangeiros?
    Em agosto uma terminou o noivado comigo, dizendo que a gente combinava com amigo. Ela some, em novembro já está em Pittsburgh, cria um blog dizendo que está noiva de um americano. Teve a cara de pau de me enviar um convite para eu curtir uma sessão de fotos dela mais um novo.
    O pior! Me marcou como amigo em um post intitulado "Homem Brasileiro vs Homem Americano". E ainda diz que "os homens que ela se relacionou no Brasil eram preguiçosos e descarados".
    O estopim foi ontem, ela me enviou um POD AST em que citava que tinha um noivo no Brasil, mas que não era tão relevante na vida dela. Eu era um bom noivo, sinceramente eu era um bom noivo. Eu não amo mais ela, mas as vezes dá vontade de desmascará-la.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só digo uma coisa: a vida é uma selva, vc tem que matar pra não ser morto e cada um luta com as armas que tem.

      Excluir
    2. Vamos lá, escrevo sobre o que eu já vi e ouvi de pessoas que foram morar no exterior.
      Acredito que a sua ex-noiva na qual você amou e te deu um pé na bunda, foi para os Estados Unidos e casará com um norte-americano para dar o golpe do Green Card. Uma vez casado com um nativo é mais fácil para ela ter a cidadania norte-americana. Cara você deveria estar feliz por ela ter te largado agora. Já imaginou a dor de cabeça que você teria se vocês tivessem casado.
      Conversando com um colega que mora lá nos Estados Unidos me falou que um ditado entre imigrantes de lá é que: Americano só faz negócio com americano. E que muitas vezes é necessário contratar americanos nativos para justamente serem a linha de frente na hora da negociação.
      Um outro colega que hoje mora na Hungria, e já passou por vários lugares do mundo já me deu outra informação: imigrante é tratado como imigrante, só aqui no Brasil é que nós abraçamos todo mundo e em muitos casos tratamos os de fora melhor do que os daqui.
      Talvez o tempo será cruel com a sua ex-noiva, se ela conseguiu noivar rápido provavelmente a sua ex-noiva com todo o respeito deve ser gostosa. Daqui a alguns anos ela não será e terá que corresponder de alguma forma com o futuro noivo dela. A faculdade dela feita aqui, caso tenha feito, vale de nada lá, nos EUA ela terá que fazer cursos lá para ter credenciais que sejam válidas lá, a menos que ela tenha domínio prático sobre algum ramo que não requer curso superior.
      Deixe-a viver o sonho americano que o trabalho americano irá cuidar dela.
      Anônimo, minha recomendação é: vá procurar outra mulher e não fique se torturando por causa de ex, ignore-a por completo.

      Excluir
    3. Se foi golpe ou não o fato é que em questão de meses ela terá um green card, em 5 anos será americana. Não precisa dizer mais nada: todas as portas dos EUA estarão abertas pra ela. Duvido que muitos aqui (inclusive eu) não faria o mesmo se tivesse chance...

      "Anônimo, minha recomendação é: vá procurar outra mulher e não fique se torturando por causa de ex, ignore-a por completo." - concordo!

      Excluir
  14. Fala Corey, muito bom teu blog. Fui lendo até 2012! Excelentes os posts sobre tua experiencia como empresario, li todos.

    Eu estou pesando os pros e contras de fazer a transicao de executivo pra empresario. To de saco cheio da empresa, pessoas, etc e sinto que empreender é meu caminho, mas nao dá pra jogar tudo pro alto e virar a chave dado que pra compensar meu "total cash" anual precisaria de um negocio razoavelmente grande - e ai o investimento tem que ser grande e fica uma aposta arriscada demais pra quem ta nos 40 anos, com filho, etc.

    Penso em comecar comprando um negocio razoavelmente simples, que esteja na mao de empregados, e ir aprendendo - sem abrir mao do meu emprego atual e administrando no horario almoco, fim do dia, etc (ou arranjando alguem pra tocar e dando alguma participacao, mas ainda nao achei esse cara).

    É obviamente arriscado, mas no meu cenario nao vejo muito como fazer diferente - dai a ideia de comprar algo que ja esteja na mao de empregados - menos chance de fazer besteira, ainda que com menos upside.

    O que acha? To viajando? Conhece alguem que seguiu esse caminho? (me parece uma ambicao muito comum, mas vejo poucos botando em pratica).

    Abracos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite amigo!

      "O que acha? To viajando? Conhece alguem que seguiu esse caminho? (me parece uma ambicao muito comum, mas vejo poucos botando em pratica)."

      Sim, conheço várias pessoas que fizeram isso e pra falar a verdade não conheço muitos cases de sucesso, desculpa jogar água fria na fervura mas as chances de um negócio como vc propôs darem certo são ínfimas, veja os motivos:

      1- Um negócio pequeno terá retorno pequeno o que não é necessariamente ruim, porém como vc mesmo disse precisa de mais. Além disso vc terá que pagar funcionários de "confiança" a partir desse retorno pequeno pra tocar o negócio pra vc.

      2- Todo funcionário é de confiança até a hora que pise na bola o que invariavelmente irá acontecer. É muito difícil ter um vínculo de confiança sólido com alguém a esse ponto.

      3- Se vc não conhece o operacional do negócio e não tem dedicação full time ficará muito mais refém de funcionários o que obviamente é uma péssima ideia.

      4- Quanto menos especializado seu negócio for mais fácil é aprender a tocar porém menos confiáveis os funcionários serão. Se vc comprar uma cafeteria, por exemplo, aprenderá o negócio rápido e teoricamente é preciso pouco treinamento de funcionário, porém a rotatividade será alta e o risco de "perdas" internas será maior. Se vc comprar um açougue dependerá de açougueiros que são mão de obra especializada, cara e escassa (afinal todo mundo é bacharel de direito e adm, ninguém quer ser açougueiro e ganhar 4k por mês...), o que pode te trazer um pouco mais de segurança (profissionais especializados costumam ser menos irresponsáveis que mão de obra geral) porém dificilmente vc aprenderá todas as nuances do negócio do dia pra noite.

      5- 99,999999% das pessoas do seu perfil compram franquias pela promessa de segurança e solidez, depois se dão conta que investiram 500k pra ter um retorno de 5k no fim do mês, compensa?

      Espero ter ajudado,

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Ah, mais uma coisa:

      Comprar um negócio que está nas mãos de funcionários e deixa-lo nas mãos de funcionário não me parece coerente, o risco de piorar ainda mais o cenário é muito grande.

      Eu gosto de comprar loja assim, mas aí renovo todo mundo, reformo, coloco minha marca, entupo de mercadoria, faço divulgação e EU vou tocar o negócio. O risco é alto mas costuma dar certo. Veja a diferença...

      Excluir
    3. Corey vc é um cara legal.

      Podeiria falar um monte de porcarias para anonimo acima ai confundindo ainda mais, (como alguns idiotas fazem em alguns blogs por ai) mas falou a verdade e como realmente funcionaessetipo de negócio.

      Excluir
    4. Gosto de jogar a real pq a internet tá cheia de historinha bonita de empreendedorismo...

      Excluir
    5. Caralho Corey! Em poucas linhas você fez mais por aqueles que querem empreender que o Sebrae em anos, parabéns! Aposto que tem gente pagando pra ouvir esse tipode conselho inside

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.