quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Vlog 18 Rodas e o Desenvolvimento Pessoal

Hoje é o último post do ano e decidi fazer algo diferente. Como sempre repito aqui no blog, sou um cara que gosta de aprender com os exemplos, sejam eles ruins ou bons. Nada melhor que ouvir histórias das pessoas e tentar tirar algum proveito. Espero que o post de hoje sirva de inspiração pra muita gente em 2016. Sinta-se livre para assistir somente o último vídeo do post caso não tenha tempo ou não queira muitos detalhes.

Hoje trago a você um pouquinho da história do meu amigo Marcos, do Vlog 18 Rodas, ele é brasileiro, de Santos, mora nos EUA a 20 anos. Foi pra lá, como ele mesmo diz, com o único objetivo de ganhar dinheiro, pegou uma boa época, época que a brasileirada fazia muita grana em dólar lá e rachava de comprar imóveis desvalorizados em Reais aqui no Brasil. Foi isso que o Marcão fez. Trabalhou como manobrista, entregador de pizza e agora é caminhoneiro. Entenda a história fantástica desse cara nessa entrevista que ele deu ao Carlinhos Troll (em 3 partes):




Marcão é um cara singular, além de fazer um vlog sensacional mostrando as maravilhosas (sou paga pau sim) estradas americanas, é um cara com opiniões objetivas, pragmático e prático. Pra você ter uma ideia em 20 anos de EUA ele está somente no segundo carro, um Honda Civic 2006 que é o equivalente de ter um Gol aqui no Brasil, ou seja, o American Way of Life não o afetou como acontece com vários que estão andando de BMW no primeiro ano de América simplesmente porque custa 5 mil dólares.

Em 2014 Marcão se demitiu da transportadora e foi fazer o que? Uma volta ao mundo! Tirou um período sabático de 16 meses e rodou o mundo todo (menos África e parte da Ásia que pretende fazer no futuro). Durante essa viagem ele se separou da ex-esposa, fez uma auto análise, descansou e conheceu uma mulher que está mudando sua vida pra melhor. Veja o vídeo onde ele conta sobre sua demissão e o sonho de viajar o mundo:



Sua atual namorada, Dani Delanos, é uma brasileira que mora em Londres, também é vlogueira com conteúdo voltado a mulheres, mesmo assim tem diversos vídeos interessantes do ponto de vista feminino que também podem servir de incentivos a diversas pessoas. Veja o vídeo onde ele apresenta sua namorada:


Feito essa introdução sobre o Marcão, agora vai o vídeo principal desse post, onde Marcão conta sobre sua dieta e a influência da Dani em sua nova vida:




Antes de conhecer a Dani, Marcão estava uma bola, com alimentação desregrada, sem preparo físico. Após sua viagem de volta ao mundo e o início do namoro adotou uma dieta Dukan, não muito restrita, e emagreceu 20kg. O objetivo desse post e a mensagem do vídeo vai além da dieta, o intuito é que vocês percebam como uma mulher pode revolucionar a vida de um homem e como o desenvolvimento pessoal é importante. Pessoal que não entender isso e vier discutir coisas como "a dieta dele té errada" ou "ele é corno porque a mulher mora em Londres" serão excluídos sem cerimônia, ok? (fico puto em ter que explicar isso, mas fazer o que...)

Ontem recebi um email do "Gilson", um rapaz de 20 anos que queria opiniões, dicas e conselhos. Ele é cara que cresceu dentro de casa, jogando vídeo game, virou um adolescente gordinho e com nenhuma interação social, tem problemas sérios em fazer amizades e claro, na lida com mulheres. Trabalha em home office, não tem contato com pessoas. Infelizmente esse perfil do Gilson não é incomum, vejo cada dia mais homens nessa situação. Qual a saída para a maioria deles? É fácil, é só reclamar que é um "beta", pobre, feio e que as mulheres são todas putas e se conformar com a situação. O que Gilson fez? Começou a lutar contra suas fraquezas, procurou ajuda e se livrou da depressão, ou seja, identificou o problema e o atacou. Mandou emails para blogueiros com quem se identifica pedindo conselhos, ou seja, quer opiniões, quer aprender com a história dos outros. Alguém tem alguma dúvida que Gilson terá muito mais sucesso pessoal que o pessoal chorão que se conforma em ser gordo, fedido e barbudo? Expus minhas experiências de maneira que Gilson possa aprender algo com o que passei na vida. 

Agora voltando ao Marcão. Assim como Gilson, Corey e outros tantos, Marcão queria buscar desenvolvimento pessoal, aprender, viajar, conhecer o mundo e se auto conhecer. O que ele fez? Fez planos, traçou metas e principalmente agiu. Foi viajar, rodou o mundo aprendeu muito (nem imagino a carga de aprendizado que uma viagem assim possa trazer), conheceu uma mulher fantástica e voltou revigorado. Por ser um bom profissional voltou a trabalhar na mesma transportadora que se demitira 16 meses antes, emagreceu 20kg, está muito mais alegre e extrovertido. Ele mudou a própria vida. Marcão não é milionário, não nasceu em berço de ouro, ele é um trabalhador. O fato de viver num país próspero e que valoriza todo tipo de trabalho ajuda muito mas com certeza se ele fosse preguiçoso não teria chegado onde está. Leva uma vida simples, não mora numa McMansion nem anda de C200 mesmo tendo condições financeiras para tal. Perceba que o dinheiro é somente um meio pra te trazer felicidade e não a própria. O dinheiro o fez viajar o mundo e conhecer a namorada, voltou do sabático mais pobre de grana e muito mais rico de experiência e desenvolvimento.

Perceba a influência que uma mulher pode fazer na vida de um homem. A Dani mudou a vida do Marcos. Se eu estou onde estou a Bia tem grande parcela de responsabilidade nisso. Por outro lado vejo muito cara totalmente fudido por estar com mulheres âncora. Não vou discutir muito esse assunto porque sempre rola polêmica, mas só falo uma coisa: a mulher que está ao seu lado será responsável por ao menos 90% do seu sucesso pessoal, profissional e financeiro. Se sua namorada, noiva ou esposa não tem essa influência toda provavelmente você deveria estar sozinho, não existe relacionamento a longo prazo sem envolvimento total. Também não vejo problema algum em ser solteiro convicto, aliás, se eu fosse solteiro hoje em dia provavelmente continuaria. Você não deve usar energia pra procurar a mulher certa e sim pra escapar das erradas. É a mesma coisa com grana, mais importante que ganhar é não perder.

Espero que a história do Marcos sirva de exemplo para que 2016 seja um ano melhor para todos vocês. Feliz ano novo!

37 comentários:

  1. O problema das pessoas é não querer sair da zona de conforto.
    Tem gente que só de pensar em mudar a marca de café ou papel higiênico já ficam desestabilizadas. Imagine ter que fazer algo que vai te trazer durante o processo desconforto? É pior do que a morte para essas pessoas.

    O primeiro passo é o mais difícil, mas dado esse passo tudo fica mais fácil.

    O desafio é a própria pessoa refazer sua programação mental para dar esse primeiro passo pensando no futuro.

    O problema geral da população é que seu pensamento de futuro é chegar no trabalho pensando na hora do almoço e depois do almoço quanto tempo falta para ir para casa.

    O mais visionários pensam em quanto falta pra sexta e se semana que vem tem feriado.

    Assim fica difícil uma mudança de vida. hahahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino em baixo no seu comentário! Penso exatamente igual. Esse exemplo que vc deu da marca de café é verdadeira. Tenho um parente que deixou de tomar um remédio pq trocaram a embalagem e ele não acreditava que era o mesmo. As pessoas simplesmente se mantém dentro da caixa e não fazem nada pra sair.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Muito legal a história do Marcão. Ainda não vi os videos, mas acho bem bacana essas histórias de nego que saiu do BR e foi pra fora na cara, coragem e ambição de uma vida melhor.

    Em relação à dieta dele, é aquilo que muita gente já falou por aqui. Eu mesmo devo ter falado algo como anônimo. Dukan é uma modalidade parecida com paleo (claro, tem suas diferenças). Nossa sociedade é carbólotra, vivemos comendo carboidratos o tempo todo. Como não gastam esse excesso de energia, o povo engorda mesmo. Principalmente nas camadas mais pobres. Reduza os carbos, faça alguns exercícios úteis (nada de ficar horas correndo na esteira que nem hamster, isso não funciona) e mantenha isso por um tempo. Resultado: menos gordura, mais músculos e mais disposição.

    (Parênteses: cara, já reparou o tanto que pobre é gordo??? É uma coisa bem contraditória de se pensar: quem tem menos dinheiro é mais gordo do quem tem mais dinheiro. É uma inversão total em relação ao passado (aquela imagem que temos do burguês rico e gordo e do pobre magro que passa fome). Eu sei que Pobre é gordo porque come mal (excesso de carbo e de venenos - açúcar, álcool, trigo) e come mal porque é mais barato. Mas é uma coisa muito loka!) (Paleo é top, totalmente recomendada!)

    (Parênteses de novo, porque seu texto abordou muita coisa. O Pobretão e o blog dele é conhecido como o "antro" dos vitimistas. Ele reclama muito? Os comentaristas de lá reclamam muito? SIM, mas só não percebe que ele tenta se desenvolver quem não quer. Pessoal que se conheceu pelo blog do Pobreta tem uns grupos no facebook e lá, apesar de ter muita gente vitimista que só reclama, a maioria sempre bate forte na tecla de desenvolvimento pessoal. Mas é um desenvolvimento voltado pra nossa realidade brasileira, com um jeito mais rígido e ácido de jogar as verdades na nossa cara.)

    Em relação à mulher, eu tenho um pensamento de que "quem não soma some". Cada vez mais acredito naquela história de que vc é a média das cinco pessoas com quem passa mais tempo. Média em todos os sentidos: caráter, emocional, profissional, financeiro, etc. E com certeza a pessoa passa muito tempo com a mulher, então que ela venha pra somar e puxar a média pra cima.

    Aprendi muita coisa com a blogosfera de finanças nos últimos anos. Ações, FIIs e investimentos em geral. Em 2015 aprendi sobre construção de casas. Antes meu pai vinha com uma ideia de demolir a nossa casa no interior e construir uns apartamentinhos pra alugar. Eu era contra, mas depois de tudo que aprendi esse ano eu já tô começando a enxergar a coisa com outros olhos. Aprendi sobre desenvolvimento pessoal, masculinidade, empreendedorismo. E espero aprender mais sempre.

    Que 2016 seja melhor que 2015. Feliz ano novo pra vc tb!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Tiago!

      A história do Marcão é top demais, vale muito a pena conhece-la.

      Ando lendo alguma coisa sobre dietas pq ano que vem preciso perder uns quilos que ganhei esse ano graças a alta carga de trabalho e strees, a paleo e dukan me parecem legais pq focam na ptn, que adoro.

      Os pobre brasileiros não são tão gordos, os americanos são assustadoramente gordos graças ao que vc falou, comida ruim é barato. Comer bem custa caro, principalmente proteína.

      Percebo sim que tem gente interessada em desenvolvimento pessoal lá no Pobreta. É o que digo, dá pra aprender em qq lugar (preciso fazer um post sobre o que aprendi assistindo BBB muito tempo atrás).

      Tb acho que somos a média das 5 pessoas que convivemos, vc está certo, devemos ter somente pessoas que nos somam por perto.

      Mesmo com os haters a blogosfera continua um lugar de alto nível, meu blog vai para o quinto ano e aprendi muito nesse tempo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. " paleo e dukan me parecem legais pq focam na ptn"

      Desculpa ser leigo Corey, mas o que significa "ptn"?

      Excluir
    3. Proteína, mansebo.

      Excluir
    4. Corey, vc chegou a ver o Semente da Vitória?

      Excluir
  3. Olá Corey.

    Não é atoa que visito sempre seu blog, agora ainda mais, seus conceitos são muito bons, parecem muito com as ideias que tenho.

    Também sou contra a 'vitimização', sou à favor do 'Se esta ruim, vou correr atrás e fazer melhorar'.

    Não gosto de pessoas que, como o colega acima disse, chegam no trabalho pensando na hora do almoço, e após na hora de ir embora, ou que só vivem pensando em final de semana, para sentar num bar e ficar o dia inteiro tomando cerveja.

    Há várias oportunidades aí.

    Se eu tivesse passando fome, ao invés de ir pedir esmola na rua, eu bateria de porta em porta, relatando a minha situação e me oferecendo para fazer qualquer serviço necessário (cortar a grama, limpar as telhas, jogar entulho fora, etc.), e tenho certeza que alguns poucos reais eu conseguiria num dia.

    Tá certo que nosso país vive uma fase terrível, mas vejo que muitos não se ajudam.

    Veja a história do cara que foi para os Estados Unidos, trabalhou muito e conseguiu juntar, não esbanja ... É este o caminho.

    Neste exato momento, estou comentando aqui e estou buscando oportunidades no OLX, seguindo algumas dicas que aprendi c/ VDA ... Tá vendo, como estes blogs nos desenvolvem? Aqui aprendo muita coisa também, quero intensificar a troca de ideias com o Pobre Catarrento e com os demais colegas, aprendo sobre ações, FII, Tesouro Direto, LCI/LCA, nossa ... A vida dá muitas oportunidades.

    A mulher também como você disse faz toda a diferença ... Imagina uma mulher que quer viajar todo final de semana, ir para pousadas, que não limpa a casa ou cozinha e quer empregada doméstica, que quer presentes caros, que deseja que você compre o carro do ano para impressionar no círculo social .. ainda bem que desde os 20 anos não conheci aproveitadoras, por que se o cara se apaixona por uma destas, fica cego e gasta tudo mesmo.

    Tenho certeza que se fosse pra eu começar do zero de novo, eu conseguiria reerguer o patrimônio que tenho, pois eu gosto de trabalhar.

    Grande abraço Corey, feliz ano novo e seguiremos no próximo firmes nos blogs de finanças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala VdA!

      O lance é por o foco na solução, não no problema. Se vc faz uma merda ou tem algum problema não vai resolver nada ficar se lamentando. O negócio é colocar a faca nos dentes e partir pra cima.

      Lembrei de uam história. Alguns anos atrás eu estava ajudando um amigo na reforma de seu comércio, precisamos quebrar uma parede e fizemos uma pilha de entulho do lado de fora. Era preciso colocar o entulho na caçamba mas a gente estava ocupado demais. Nisso apareceu um cara lá e perguntou se meu amigo dava uma caixinha se acaso ele colocasse o entulho na caçamba. Aquilo foi providencial, meu amigo deu uns trocados e uma hora depois o entulho estava na caçamba. O cara foi embora. Moral: o cara viu a oportunidade de ganhar uma graninha e não deixou passar.

      A blogosfera é a única "rede social" que tenho e tb é a mais importante pq aprendo algo novo todo dia. Temos colegas com as mais diferentes experiências de vida e profissional que podem nos ajudar muito.

      Mulher tem que ser cúmplice. Já disse aqui no blog uma vez que um casal deve ser visto como uma só pessoa, não pode existir distância entre eles, caso contrário não dará certo. Sou muito abençoado por ter uma mulher maravilhosa ao meu lado. Gostaria muito de contar algumas histórias que já passamos juntos mas infelizmente vem sempre os derrotados encher o saco qd o assunto é mulher.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  4. É muito bom conhecer histórias assim. Mesmo que a gente não concorde com 100% ou esse não seja nosso objetivo de vida só de conhecer a história já se aprende muito.
    Acredito muito na influencia que as pessoas podem oferecer e receber em um relacionamento, por isso é importante dar um passo a além do amor puramente romântico.
    Conheço um cara hoje já mais velho que sempre foi do tipo que pensava em viver unicamente o hoje, e assim sendo não pensava em se estabilizar na vida, nem pensava em poupar ou investir, a esposa é que foi pouco a pouco mostrando a ele que era importante se planejar também, graças a Deus hoje ambos estão bem, mas não tenho dúvida da situação terrível que este cara estaria hoje se não fosse a influencia positiva da esposa.
    Agora falando desses caras que ficam isolados, sabe Corey é muito fácil também a pessoa culpar só o fato de ser gordo, e ai se isolar mais ainda, trabalhei com um cara de TI bem gordinho, o fato é que o cara tinha uma namorada (muito bonita por sinal), viajava, curtia, vivia tudo normal, é uma questão de controlar os próprios pensamentos também, de fazer acontecer. No fundo isso pode acabar se tornando o conforto do cara, tipo ah sou assim mesmo então nem terei o trabalho de tentar ser uma pessoa melhor, de conversar, me enturmar, ficar isoladão sofrendo pode sim ser bem confortável.

    Sandra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, não se trata em concordar e sim de aprender. Não vejo uma maneira melhor de aprender que pelo exemplo. Entre os mais velhos é muito comum essas histórias da mulher puxar o cara para a terra enquanto ele fica viajando na maionese, não sei daqui pra frente como isso vai acontecer.

      O caso Gilson é interessante. Ele simplesmente não sabe como lidar com pessoas por ter pouco contato social. Já escrevi sobre isso aqui no blog, tb sinto o mesmo por não ter colegas de trabalho e sim funcionários o que não é nem de longe a mesma coisa.

      Eu mesmo sou um exemplo desses caras nada a ver que conseguem uma esposa bonita.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Bom, com relação a relacionamentos eu não acredito naquele raciocínio de que "os opostos se atraem", acho que é muito mais fácil se relacionar com pessoas mais parecidas conosco, parecidas em comportamento, forma de pensar, que tem metas similares etc. Sendo assim alguns desses casais "nada haver" fisicamente, se formam e permanecem juntos em grande parte por esses motivos.
    Porém nem sempre é fácil encontrar alguém com essas características. A mulher pode trazer influencia positiva sobre o homem como o homem pode ter o mesmo papel sobre a mulher, casamento é ou deveria ser antes de tudo uma parceria.
    Com relação a isolamento acho que deve-se levar em consideração alguns fatores como: timidez, não adequação ao ambiente em que se está inserido, sofrimentos passados ou mesmo uma tendência natural ao introvertimento. Tem pessoas que não sentem tanta necessidade de socialização.
    Por fim todos sabem que quantidade não é sinônimo de qualidade, tem pessoas que tem vida agitada, contato com um monte de gente, mas se forem peneirar ficam sozinhas.

    Feliz e próspero 2016 pra todos nós.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb sou da sua opinião, claro que em muita coisa o casal deve se complementar, mas no geral eles devem ser iguais caso contrário não dará certo. Vejo pelo meu casamento, Bia é mais extrovertida o que ajuda em diversas situações, mas eu sou mais organizado. Um completa o outro mas no geral a gente tem a mesma opinião na maioria dos assuntos.

      Algumas pessoas são sozinhas pq querem outras pq tem problemas com socialização. São casos diferentes. É igual as pessoas adeptas da simplicidade voluntária: são vistas como pobres pelos olhos dos outros mas quase sempre não são.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Muito legal o vlog do cara, Corey.

    Boa postagem!

    ResponderExcluir
  7. A postura do Marcos em relação a vida é de pragmatismo, sem muita teoria, mas com muita garra e determinação. Sou fã dele no vlog 18 rodas.

    ResponderExcluir
  8. A postura do Marcos em relação a vida é de pragmatismo, sem muita teoria, mas com muita garra e determinação. Sou fã dele no vlog 18 rodas.

    ResponderExcluir
  9. Fala Corey


    O canal do Marcão é muito bom. Eu assisto de vez em quando em casa. Aliás, assisti um pouco um video que ele postou essa semana dirigindo pelo sudoeste (Novo México, Texas, Arizona) com neve. Já vi outros videos excelentes dele e até já indiquei pra leitores do PFL no email que perguntaram sobre mudar para os EUA. O cara é um grande exemplo de trabalhador e é um cara muito centrado, prático e vivido como vc relatou. O Marcos é um cara que eu gostaria de ter o prazer de conhecer pessoalmente (e vc tbm).


    Quanto aos outros dois assuntos principais abordados, concordo com ele e com vc. O desenvolvimento pessoal é extremamente importante e ajuda ter alguém confiável ao seu lado. Vc sabe bem que casamento pra mim é um "no go" mas ter um relacionamento legal com alguem decente, que te ajuda é muito bom. Eu tenho isso com a namorada e provavelmente eu não seria tão focado se não tivesse. Não vou ser hipocrita, se eu estivesse solteiro eu estaria indo atrás de rabo de saia e comendo umas putas, isso com certeza me tomaria tempo e dinheiro. Talvez traria dor de cabeça.

    Quanto à saúde e relação tempo/trabalho temos que sempre dar um jeito. Eu consegui muito bem isso em 2015. Vc precisa tbm hein Corey, tirar um pouco o pé do acelerador e achar uns espaços ai pra voltar a se cuidar, se alimentar melhor, etc. Tua esposa tinha razao quando falou pra vc desacelerar e dançar conforme a música.


    Um feliz ano novo cara. Que tenhamos a energia, saúde e boa vontade pra enfrentar esse próximo ano ai. Pq pelo que dizem, vai ser heavy metal a parada, hardcore mesmo. Tempestade no meio do Atlantico Norte.


    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Rover!

      Legal saber que vc já conhecia. Eu tb gostaria de conhecer o Marcão, qd ele veio no Brasil fez um encontro em Santos mas não consegui ir. Ele é muito gente boa, sempre responde os comentários e já até me citou em vídeo.

      Com certeza se eu fosse solteiro e com a condição financeira que tenho, iria atrás de profissionais e estaria gastando dinheiro co mulherada por aí. Isso é fato, não dá pra dizer que não.

      Já desacelerei, não quero mais fazer tudo ao mesmo tempo. Estou me sentindo melhor assim.

      Sei não... Estou com a impressão que as pessoas estão mais otimistas em relação a 2016, se isso for realmente verdade o ano tem tudo pra ser melhor que 2015, mesmo com as coisas indo ladeira a baixo...

      Abração!

      Corey

      Excluir
  10. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  11. Fala meu amigo Corey. Gosto do jeito que tu aborda o tema imigração e também penso em imigrar. Gostaria de te dar uma dica como tema um post sobre os brasileiros que vão pros USA e continuam com a síndrome de superioridade, como os classe média alta daqui que vão pra lá e não querem se sujeitar a algo braçal. Vi esse vídeo no canal do Paulo paternes e gostei dos comentários dele. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, não tenho como fazer esse post pq não tenho essa experiência. As pessoas que conheço e imigraram são daquelas que abraçaram a oportunidade e fizeram todo o possível pra dar certo. Sei que tem muita gente hj em dia com essa mentalidade de superioridade, mas não conheço ninguém.

      O Paternes é muito bom.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  12. Um amigo meu investiu um milhão de reais numa academia, que rende a ele uns 22 mil líquidos por mês. Mas ainda está pagando prestações do investimento. Fez bem? Não sei, 22 mil são hoje 2,2% sobre 1 milhão. Mas temos ainda parcelas a pagar, risco da crise diminuir seu número de alunos matriculados, risco dele adoecer. Investir no Brasil é coisa de gente maluca, não temos NADA em troca do governo por gerarmos emprego e renda. Uma vergonha.
    Hoje, para e arriscar um negócio tenho como meta 5% ao mês no mínimo de retorno, vá lá uns 4%. O risco/retorno do Brasil é um LIXO.
    Todo ano a prefeitura passa em uma de minhas empresas e me faz trocar um monte de bostas para se adequar ao pedido do fiscal... O fiscal que passou no ano anterior pede isso, o do ano seguinte pede aquilo, eles nunca tem um padrão!!!
    Isso aqui não terá jeito tão cedo se não mudarmos a mentalidade do povo. Triste, mas basta ver quantos tem ido as ruas reclamar do governo ordinário que aí está. Lutar sozinho é foda, mas não desistirei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala HM!

      Já disse aqui no blog e repito: se for pra empreender e ganhar menos de 10% eu nem saio de casa. Não vale a pena, ainda mais no Brasil e esse é um dos motivos pelos quais o Brasil é um país bem caro de se viver. Empreendedor não quer ganhar 2 ou 3% pq não vale o risco, logo tudo é caro.

      Sobre fiscalização eu tenho a seguinte abordagem: jamais fico 100% regular, assim é fácil um fiscal achar algo pra ser corrigido. Se eu tiver tudo certinho o cara vai procurar pelo em ovo e complicar minha vida, então deixo coisas simples bem erradas pra ter onde ele me atuar e eu poder corrigir facilmente. É assim que as coisas funcionam por aqui, temos que dançar conforme a música.

      Eu desisti de lutar, não vou mais contra o fluxo em prol de manter minha "ética". Já perdi minha saúde tentando fazer as coisas certas. Agora danço conforme a música e espero o dia de sair chegar.

      AbraçO!

      Corey

      Excluir
  13. "É fácil, é só reclamar que é um "beta", pobre, feio e que as mulheres são todas putas e se conformar com a situação."


    Senti aqui uma alfinetada no pobreta?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alfinetada ou direta na cara? rs

      Mas concordo com o anon ali de cima:

      "Ele (o pobreta) reclama muito? Os comentaristas de lá reclamam muito? SIM, mas só não percebe que ele tenta se desenvolver quem não quer. Pessoal que se conheceu pelo blog do Pobreta tem uns grupos no facebook e lá, apesar de ter muita gente vitimista que só reclama, a maioria sempre bate forte na tecla de desenvolvimento pessoal. Mas é um desenvolvimento voltado pra nossa realidade brasileira, com um jeito mais rígido e ácido de jogar as verdades na nossa cara.)"

      No mais, não há motivo ALGUM pra pensar em qualquer tipo de rixa ente Corey e Pobreta, tanto que um está no blogroll do outro. E é com idéias divergentes que pegamos o melhor de cada um e crescemos!

      Excluir
    2. Vou ser bem claro aqui antes que comecem as fofoquinhas e picuinhas:

      Não tenho nada contra o Pobreta, muito pelo contrário, eu admiro-o por ter sido o criador da blogosfera. Antes dele existiam somente poucos blogs, se hoje chegamos onde estamos ele é o "culpado".

      Se ele é um personagem ou não isso não me importa. Se o blog dele atrai fracassados, isso não me importa. Temos opiniões divergentes? Claro, muitas, mas isso não nos impede de respeitar um ao outro.

      Excluir
  14. corey vc disse que tem alguns detalhes do seu relacionamento com a bia que gostaria de comentar, no entanto não o faz por conta das polêmicas. faça um post por favor eu aprendo muito com seu blog, quando você fala sobre relacionamento,entendo mais meu marido já que ele é tão fechado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente não vou comentar. Não quero polêmica no meu blog.

      Excluir
  15. Muito bom o post. É sempre bom ler sobre a vida de pessoas determinadas, sempre dá "aquele gás".

    Pessoalmente não acredito em namoro à distância, acho que a relação acaba esfriando e perde a graça, tem até um episódio de How I Met Your Mother sobre isso.

    ResponderExcluir
  16. Eu nunca tive uma vontade enorme de sair do Brasil, mas confesso que vendo os casos na internet e os vários comentários feitos aqui eu sinto uma pontada, pois claro que existem exceções mas no geral as pessoas realmente interessadas e esforçadas colhem bons frutos fora do país que talvez devido a questões culturais e um toque de "malandragem" não conseguiriam no nosso Brasil. O caso desse cara mostra que ele mudou totalmente o estilo de vida sem medo de enfrentar serviços que as vezes nós mesmos desvalorizamos no nosso país, mas que se bem trabalhados podem aqui mesmo render bons frutos. Sobre dieta eu acho fundamental para o desenvolvimento pessoal, eu sou totalmente a favor da alimentação que foca no consumo de proteína, como no caso citado do video, a Dukan se bem feita realmente emagrece, assim como os casos de dieta paleo e protocolos de jejum intermitente que, esses últimos eu adotei como estilo de vida.
    Concordo também a importância do parceiro no desenvolvimento pessoal, eu mesma tenho um namoro que começou na adolescência e já dura quase 12 anos, passado a paixão inicial o que fica é o fato da pessoa querer crescer junto com você, moramos em cidade diferentes, porém vizinhas, e ele sempre me apoiou para buscar outros rumos mesmo que isso tenha nos mantido alguns kilometros afastados, acho que relacionamento é isso primeiro a pessoa tem que se sentir bem realizada consigo mesma para depois se sentir com o outro e somar. Também não acredito muito nos opostos se atraem, talvez uma ou outra característica que te complete e um defeito que você considera suportável tudo bem, mas alguém com pensamentos totalmente diferentes da gente eu acho bem complexo.
    Como você mesmo já falou em outro post e um colega reforçou num comentário é muito importante se cercar de pessoas interessantes, organizadas, com boas ideias de finanças e desenvolvimento profissional e pessoal, de forma que você ganhe um impulso para a a sua vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tamires!

      Viver no Brasil é jogar no modo hard. Com a carga de esforço e trabalho que é necessária pra ser classe média aqui um brasileiro pode facilmente ser rico no exterior, sem falar na segurança, na estabilidade econômica, etc. Acho que as pessoas deveriam ao menos considerar essa hipótese.

      Num relacionamento as duas pessoas devem ser uma só, com um só objetivo e estilo de vida. Caso contrário, não vai dar certo. O casal deve ser cúmplice.

      Sem dúvidas somos a média das 5 pessoas com as quais mais convivemos, logo devemos nos cercar de gente que presta.

      AbraçO!

      Corey

      Excluir
  17. O que você tem contra barbudos? Hoje em dia dominam o mundo. Mas não é surpresa esse tipo de coisa tendo em vista as defesas de que 'o mundo não é mais como antigamente e isso é ruim' que pululam nesse blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada, eu inclusive tenho barba. tenho tudo contra caras que não cuidam da barba, que possuem aparência de sujo.

      Excluir
  18. Grande Corey.

    Bom post. Arregaçar as mangas e ir atrás do que se quer é a única maneira de conseguir algo na vida a partir de si mesmo. E, apesar da grande maioria achar que não, sempre é possível conseguir algo, mesmo conseguindo aos poucos. Talvez a maior dificuldade seja a pressa.

    Grande abraço.

    Robson

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.