quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Leis Trabalhistas: Use-as a Seu Favor

Hoje de manhã estava navegando pela blogosfera e me deparei com o novo post do Pobreta, onde ele conta seu novo plano visando melhora de vida, destaco a seguinte parte:
"Resolvi então dar um basta. Mas é um basta diferente. Eu irei forçar minha demissão sem justa causa para pegar meu FGTS mais a multa que vai dar uma turbinada poderosa no meu patrimônio. Para isso eu não irei mais me esforçar na empresa como faço nem me matar. Irei começar a sair no horário, começarei a ser condescendente, fugirei de responsabilidades e tarefas, serei escrotinho com chefes e irônico. Como meu desempenho é bom na empresa historicamente deve demorar um pouco mas em 2016 é provável que eu seja sacado."
Resumindo: ele pretende forçar sua demissão para sacar o FGTS e então procurar um novo emprego. Ele está errado? É mais um jeitinho brasileiro? Ele é um filho de uma puta? Não, não é! Não, ele não está errado! Infelizmente o sistema o força fazer isso.

Você deve estar se perguntando: "Como assim Corey, logo você, microempresário, está falando que o Pobreta está certo em fazer uma presepada dessas?". Sim, estou falando que ele está certo por dançar conforme a música, não adianta querer ir contra a maré nesse caso, não vai conseguir nada de bom.

Agora veja o que essa atitude do Pobreta vai causar:

1- Ele está insatisfeito com o trabalho e continuará trabalhando lá sem a menor vontade e pior, diminuirá sua produtividade de propósito

2- A empresa terá um funcionário desmotivado que muito provavelmente vai prejudicar o andamento dos negócios e pior, contaminar outras pessoas com pessimismo

3- O Pobreta vai perder um tempo precioso nesse processo de esperar ser demitido e arrumar outro trabalho, sabe Deus quanto tempo isso vai demorar, impossível programar a vida com essa incerteza

Tudo isso e muito mais devido a leis trabalhistas feitas pra "ajudar" o funcionário. Ajudar o caralho! Leis trabalhistas fodem com a vida tanto do patrão quanto do funcionário. Num sistema livre de tanta legislação trabalhista como nos EUA um caso desse jamais existiria. O funcionário não tem um teco da sua renda sendo extorquido pelo governo paternalista que tenta nos ensinar como poupar para a aposentadoria, logo num caso desses é tudo muito fácil: o cara se demite e parte pra outra. Simples assim.

Claro que algumas empresas possuem o 401k que é um especie de previdência privada das empresas, mas não é obrigatório. Se você achar melhor receber seu salário integral, assim será. Essa canalhice de FGTS é mais uma coisa que impede o progresso das empresas no Brasil.

No meu caso, por ter uma proximidade grande com os funcionários consigo perceber quando alguém quer sair, seja por feeling, porque outro funcionário me contou ou simplesmente porque o cara se sente livre pra me contar. Sempre que possível faço acordos de maneira que a galera possa sacar  o FGTS e arrancar o seguro desemprego do governo. Está errado? Sim, claro que está, mas o que não está errado no Brasil? Nunca tive um problema trabalhista por fazer acordos e se acontecer vou pra cima também, tenho um bom advogado que já inclusive arrancou dinheiro de cliente espertinho que tentava tirar proveito da minha empresa.

Penso assim: o Pobretão não está errado em fazer uma manobra dessas, assim como grande parte dos funcionários não estão errados em usar atestados e licenças a seu favor. Se o sistema é assim, dance conforme a música. Palavra de um microempresário cansado dessa porra!

36 comentários:

  1. Cara, a atitude que o pobreta planeja tomar poderá prejudicar tanto ele quanto a empresa. Sem explorar a parte da empresa, mas olhando o lado dele, as chances dele fechar as portas nesta e em várias outras empresas é grande! Se forem pedidas referências, ele corre o risco de não as ter! Ele pode jogar no lixo seu passado de bom funcionário! Acho mais correto jogar limpo. Ir até o chefe abrir o jogo e pedir para ser demitido. Se ele for realmente um bom funcionário, provavelmente serão oferecidas oportunidades de desenvolvimento da carreira. Ou eles podem entrar em acordo e ele ser recontratado como um PJ. Se for um mal funcionário, será demitido e ele conseguirá o que quer. Se a empresa for escrota e quiser uma queda de braço, aí sim justifica as atitudes que ele pretende tomar.

    No mais, não concordo em tirar proveito do sistema! Esta mensagem é contrária a anterior (da batida de carro nos EUA). Fala muito mais da atitude das pessoas do que das leis que devem ser seguidas. Na minha visão a mentalidade e a forma que o pobreta pretende agir está completamente errada! Se for por este caminho, poderá até ter uma ou outra vantagem, mas muito provavelmente ele não conseguirá bons resultados a longo prazo!

    "o Pobretão não está errado em fazer uma manobra dessas, assim como grande parte dos funcionários não estão errados em usar atestados e licenças a seu favor. " Está muito errado sim e pode ter certeza que isso reflete no próprio salário de quem faz isso! Ou você acha que uma pessoa que vem de uma demissão complicada e que utiliza de todos os meios possíveis para se ver livre do trabalho, como as citadas licenças, será valorizado pela empresa ou pelo mercado de trabalho? Também sou contra as leis trabalhistas como vigoram no país, mas todas estas atitudes prejudicam primeiramente o próprio trabalhador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo o seu ponto de vista e concordo com ele, vc está correto mas... do ponto de vista prático infelizmente isso não funciona. A senhora que bateu no carro do DB deixou o bilhete pq no ambiente onde ela vive é assim que as coisas funcionam. Ela se adaptou (ou já nasceu adaptada, não sei). No ambiente brasileiro a coisa é bem diferente.

      Excluir
    2. ir, voce esta certo mas dentro do contexto o que o corey escreveu faz mais sentido. hoje moro nos eua, sou peao de obra mas no brasil ja fui empresario (lanchonete) e por fim era clt. entao ja estive dos dois lados e sei como funciona.

      o pobreta poderia conversar na empresa mas como sabemos ele deve ser um funcionario mediano (sem ofensas) o que não melhoraria muito sua situação afinal ele deve ser substituido, logo dentro da situacao dele o melhor é tentar ser despedido mesmo. claro que ele se prejudica mas as vezes o prejuizo e menor que ficar trabalhando la

      Excluir
    3. E o assunto da mulher que bateu no carro do cara retorna.... Não sei de onde vocês tiraram que lá a regra é a pessoa bater no carro e avisar. Não acho que isso é a regra do país. Isso tem a ver com a pessoa.

      Essa semana mesmo (ou na passada, não lembro), saiu uma matéria no g1 falando de uma americana dirigindo um ford que bateu e fugiu. O carro discou para a emergência (o celular estava conectado ao carro) avisando que tinha uma batida. A atendente do outro lado perguntou e ela negou. Só assumiu quando a polícia bateu em sua porta e verificou que o carro dela estava batido e tinha a tinta do outro carro.

      A história da mulher foi o seguinte: Ela bateu em um carro, fugiu. Fugindo, bateu em outro. Fugiu de novo. Não sei em qual momento o carro discou para a emergência, mas ela detonou 2 carros.

      Da mesma forma que lá acontece de ter gente honesta, também tem desonesta. Aqui é igual. Já presenciei muita gente idiota estacionando em vaga especial, parando em fila dupla etc e tal. Mas já presenciei muita gente raspando em carro do outro, derrubando moto etc, descendo do carro e deixando um bilhete.

      Excluir
    4. Tenho um exemplo a apresentar de um colega de trabalho que passou pela mesma situação do pobreta. O cara por diversos motivos não queria mais continuar na empresa e queria ser demitido. Escolheu a linha da ética e teve uma conversa com seu gerente informando da situação. A resposta foi a que todos esperavam. Ele não foi demitido. A partir de então meu colega informou ao gerente que não faria nenhum esforço adicional ao previsto no seu contrato de trabalho. Os problemas continuaram a chegar como sempre chegaram e a atitude deste meu colega mudou. Quando ele não sabia a solução ele passou a não correr mais atrás de aprender. Simplesmente repassava o problema ao gerente dizendo que não tinha conhecimento para resolvê-lo. Quando sabia a solução, resolvia de forma competente. Passou também a não fazer nenhuma hora extra adicional. Não deu outra! Em menos de 6 meses ele foi demitido, conforme queria e sem que isto tenha causado mágoas ou danos à sua imagem. A diferença de agir de forma ética e correta é muito grande! Não tenha dúvida que você consegue o que quer! A forma pode impactar positivamente ou negativamente o próprio profissional.
      Agir com ética, além de ser uma característica individual (que pode ser disseminado através da educação), é uma escolha inteligente! Uma ação anti-ética prejudica primeiramente a própria pessoa, por mais que na maioria das vezes os danos só possam ser identificados no longo prazo.

      Excluir
  2. Também acho que ele está correto. O ambiente de trabalho dele é horroroso, pelo que ele descreve.

    Esse lance dos colegas de trabalho competirem pra ver quem faz mais hora-extra e ficar bem na fita perante o chefe é uma merda e estraga a qualidade de vida de qualquer um.

    Abrir mão da vida e da saúde mental em prol da carreira é política institucional em várias corporações. Se você se encontra na base de uma pirâmide que te força a isso, não precisa ter dever de ética nenhum perante a empresa e tem mais é que monetizar o máximo possível a demissão mesmo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse lance workaholic é nojento, não vejo sentido nisso... Infelizmente as pessoas acham isso normal, discordo completamente.

      Além de tudo provavelmente a empresa que ele trabalha é grande, não existe contato direto com o dono e logo ele não conseguiria algo melhor.

      Excluir
    2. Ser workaholic é razoavelmente comum em SP...

      Quanto às reclamações do pobreta, ele reclama de tudo. Então é difícil dizer se o que ele diz é real ou fruto da imaginação dele. Basta ver as ilusões que ele tem em relação as mulheres ou até mesmo em relação aos investimentos. Sendo assim, eu não acredito que o trabalho dele é um inferno. Deve ser algo normal e ele exagera, como faz com tudo pra ganhar audiência no blog...

      Excluir
    3. Questão de cultura corporativa.

      Se você fosse o dono da empresa, não gostaria que os funcionários dessem o máximo?

      Não gostaria que eles elevassem o faturamento da empresa para receber bônus ou aumento depois?

      É um ganha-ganha.

      Claro que o ritmo da Ambev por exemplo não é pra todo mundo.

      Você tem que arrumar um lugar que seja adequado ao seu perfil.

      O irmão de um amigo foi trabalhar em banco suíço e o superior dele depois de um tempo falou que ele cobrava demais dos funcionários e que era pra pegar mais leve. Num Banco Suíço!

      Então tudo depende de estar alinhado à postura da empresa. Se está infeliz num lugar, está no lugar errado. :)

      Excluir
  3. Concordo com o investidor de risco. Se o pobreta está insatisfeito com o trabalho ele deve procurar outro emprego ou ocupação. Esse pensamento é contrário a atitude da senhora que bateu no carro alheio e deixou um bilhete. Além de perder as boas referências. Para quem não sabe os RHs das empresas conversam bastante entre si.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conhecemos o trabalho dele, logo a perda de referências pode não ser relevante.

      Excluir
  4. Excelente comentário Corey, obrigado pela nossa dobradinha já que um post seu e do madruga me inspiraram naquele post do minimalismo que fiz semanas atrás.

    A questão é que minha empresa é canalha. Ela é injusta no tratamento dos funcionários, maltrata todo mundo, os chefes são uns canalhas, pressão do caralho, mentiras, assédio moral, roubo de horas extras e banco de horas, promoções injustas. Eles estão acabando com minha vida faz anos.

    É mais que justo que eu devolva na mesma moeda usando o sistema a meu favor já que a própria empresa usa o sistema a seu favor destruindo a qualidade de vida de funcionários.

    Muitos me criticam por ser beberrão, solitário, reclamão, etc. Mas tudo isso tem como maior causa meu emprego em que eu não me toquei que estava no cargo e empresa errada por anos. Eu preciso mudar e não deixarei que eles até nisso vençam com o roubo que fazem com meu FGTS e minha vida.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Pobreta!

      Empresa canalha implora pra ser fodida, conheço empresa grande, de renome que tem pouquíssimos processos trabalhistas enquanto tenho colega comerciante de vila que tá indo toda semana no forum. Empregador fdp tem que ser tratado como tal. O medinho de ter a reputação manchada por por empresa no pau deve acabar, isso não tá certo!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Se a empresa é canalha, maltrata os funcionários da forma que você diz e se realmente você quer ser demitido, te dou uma sugestão que não tem erro! Busque seus direitos na justiça. Procure um bom advogado trabalhista, informe-o de todas suas queixas, peça-o para formular a sua causa e é só aguardar. No dia seguinte à comunicação de sua causa, você será demitido, receberá seus 40% do FGTS e, tendo razão em suas reclamações, provavelmente receberá uma grande bolada na justiça trabalhista! A justiça trabalhista muitas vezes defende excessivamente o trabalhador e em alguns casos acaba prejudicando as empresas. Mas no caso real e concreto de insatisfação e sentimento de que algo precisa ser reparado, o melhor caminho é a justiça!

      Excluir
    3. Eu fiz um comentário abaixo sem ter lido o seu. Bom se eles de fato fazem o que vc está dizendo então não é o caso de querer ser demitido porque eles não vão fazer isso. é o caso de entrar na justiça do trabalho e pronto.se eles são pilantras vc acha que vai receber certinho ? eu acho que não. Agora se vc tolera e fica num ambiente desse por anos, sinto muito. Eu já teria saído no primeiro mês, só trabalhei em lugar TOP e n~´ao tenho nada a reclamar dos meu empregadores, eu busco a empresa que trabalho não ao contrário. Se vc tem tanto tempo assim na empresa alguma coisa tá estranha, ninguém suporta trabalhar num lixo de lugar por tanto tempo, afinal vc não é forçado a trabalhar e nem fica amarrado na sua cadeira.

      Excluir
  5. Acho que esse é um caso bem específico que pode dar certo, pelos seguintes fatores:

    - O pobreta ja tem uma grana considerável na renda fixa, que inclusive ja rende o suficiente para bancar parte dos gastos que ele possui, somado á isso FGTS + multa de 40%, talvez o montante seja suficiente para bancar ele de forma que possa até abandonar o mercado de trabalho.

    Isso só se aplica a ele porque sabemos que ele vive um estilo de vida frugal extreme e esta definitivamente puto com o trabalho atual.

    Se pegar essa grana é um direito dele, e só é possível na condição de demissão sem justa causa, acho que ele está certíssimo de procurar a demissão, só acho que deveria tentar negociar com o chefe ao invés de esperar um longo tempo trabalhando de forma menos produtiva....

    Pobre de Merda

    ResponderExcluir
  6. Se o governo abusa de nós.... nós devemos abusar do governo e fazer todas as manobras possíveis para fugir dos impostos.


    Corey, uma forma é você chegar a um acordo salarial com o funcionário no momento da contratação. Você pode pagar 5.000 na folha para ele.... mas talvez, ele posso preferir ganhar 2.500 na folha e vc (PF) dar para ele + 2.800 dividido em dinheiro vivo e depósito bancário ....
    Pagar o aluguel da casa dele, prestação do carro, etc também ajuda você a fugir das garras do governo...

    ResponderExcluir
  7. Ja passei por esta desmotivacao na troca da gerencia da minha antiga area: Eu estava na ponta da fila de promocoes, esperando a mais de 2 anos com resultados excelentes e trabalhando muito acima do horario.

    O que fiz? Chamei meu supervisor e gerente e disse que eu esperava a promocao pelos resultados e que aguardaria mais 6 meses, e que se nao saisse a promocao que eles me permitissem buscar outra vaga dentro da empresa (multinacional).

    Passaram os 6 meses e nada de promocao ... Busquei uma nova vaga, batalhei e consegui, e hoje sou muito feliz no meu trabalho.

    Acho que o Pobretao deveria manter a produtividade num nivel aceitavel e buscar novo emprego,.quem sabe nova posicao na mesma empresa.

    Abraco

    VDC

    ResponderExcluir
  8. Ao ver o blog do pobreta hoje parei pra pensar: Putz, é esse o cara mais lido da blogosfera? A "referência" pros anônimos que por aqui passam? É assim que mudaremos nosso querido Bostil varonil?

    O brasileiro é uma vergonha. Que país lixo, povo lixo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe, mas VERGONHA e´este governo incompetente, que pratica uma manobra para roubar o dinheiro do povo e dá o nome de FGTS.....

      Excluir
    2. É o retrato da realidade, amigo. Cada um por si, terra de ninguém. Banânia é lugar pra explorar e ser explorado. É assim há 500 anos, tolo quem achar que vai ser diferente. Solução? Esteja do lado que explora ou saia do país.

      Excluir
    3. Vou me mudar pra Argentina, lá além de não ter um clima de bosta e mais mulheres branquelas gostosas agora tem um presidente de direita, ou seja um país 1000x melhor que esse chiqueiro fudido!

      Excluir
    4. anon 10 de dezembro 01:28

      o quevc sugere entao?

      que o pobreta aguente firme a empresa o matando aos poucos pra provar a uma sociedade hipocrita que ele é um homem de valor???

      cara a empresa dele é pilantra, safada, ta ferrando a vida do cara, isso ta justo?

      pobreta é o mais visitado da blogsfere pq reptesenta o jovem pobre oprimido que busca sair da pobreza e opressão de milionarios.

      eu fiz o que ele ta querendo fazer, deu certo, nao me arrependo e faço denovo se for necessario.

      o corey apesar de ter empresa pequena é mais conciente que a empresa do pobreta que tem 5k funcionarios.

      sei que isso nao é implrtante, mas o corey teve meu respeito em suas palavras. Já empresa milionaria que ferra funcionario que se dane.



      Excluir
  9. Pobreta ta certo, numa selva como essa empregado so se fode e a clt e o unico jeito de se defender dos empresarios.

    ResponderExcluir
  10. Já trabalhei em algumas empresas no Brasil, e por todas elas o que mais percebi é a exploração, não no sentido cruel da palavra, mas aquela exploração que muitos se submetem já que precisam pagar as contas.
    Exemplos:
    - Excesso de trabalho em um jornada (mais 10/12 horas de trabalho por exemplo)
    - Falta de respeito ao intervalo de descanso entre uma jornada e outra
    - Grosseria / falta de respeito (assedio moral)
    - Metas abusivas / atendimentos de prazos malucos
    - Demissões injustificáveis

    Talvez para algumas destas acima, se o trabalhador cumprir aquilo que determina a lei, em muitas vezes não conseguirá uma promoção ou será mal avaliado, seja em pequena/media/grande empresa e isso é uma realidade de mercado, com poucas exceções.
    O que realmente faz a diferença, penso eu, seria a real chance do trabalhador de escolher um ambiente mais saudável e com renda apropriada para exercer suas funções em outro lugar. Porém o que vemos e temos é um conjunto de leis que superprotege empregados e cria "falsos" direitos que na verdade prendem o funcionário, o tornando um escravo, uma vítima das conquistas de sua categoria ou até mesmo em casos mais específicos condenando o trabalhador a não mudar de emprego com o risco de recomeçar do zero (renda menor / sem benefícios), e esse ultimo acho que é mais terrível.
    Conheço muitas pessoas no Brasil que largariam seus cargos de "Analista Senior Bla bla bla" ou "Coordenador de XPTO" para ter um trabalho mais simples e flexível desde que pagasse suas contas, mas daí vem a questão: Aonde existe isso ?

    O país é muito desigual, e não consegue estabilizar essa mínima relação de trabalho x renda justa. Portanto o cidadão vai ter que buscar renda e cargo enquanto jovem e se segurar / desenvolver a duras penas para depois, quando mais velho, poder fazer uma opção de trabalhar menos e ganhar menos por exemplo.

    É importante refletir bem sobre todo esse cenário afinal decisões nunca são fáceis de serem tomadas porém sempre tem consequências.

    Anônimo ß

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, Corey.

    Como diz um amigo meu:

    'Quita' (FGTS + 40% multa) é igual a comer um rabo. Não se pede, conquista!

    Abraço,

    Zé Ruela

    ResponderExcluir
  12. Agora eu sei porque o pobreta é pobreta e sempre vai continuar sendo...
    Trabalhei 11 anos numa multinacional e poderia muito bem ter feito isso, antes de partir para o que tenho hoje. Mas o que acontece é que vc se suja no mercado, pelo menos um cara com um nível interessante se suja e depois vai conseguir emprego como ? Empresa decente/grande geralmente investiga antecedentes dos candidatos.
    Pra pião isso é válido, esse é o pensamento do píão que sempre vai ser pião.( com i mesmo !! ) Quem recebe bolsa esmola, vai continuar sempre assim.
    Hoje eu sou empregador quem deve ser mandado embora por INJUSTA causa realmente tem que receber esses direitos. Agora empregado faz isso comigo fica tomando advertência e suspensão até dizer chega e depois é dispensado por justa causa, motivo ?? DESÌDIA.
    Eu deixo o cara encostado mesmo, só nas tarefas mais ingratas que são de sua obrigação, não tem nem como o cara vir pedir rescisão indireta na justiça que também toma ferro.
    O cara vai ter que esquentar a cabeça entrando na justiça do trabalho, fica marcado também futuramente no mercado do trabalho.
    E outra como empresa, eu também não sou obrigado a pagar pro cara, se estou vendo que está na pilantragem comigo, também serei pilantra, não pago multa, não pago nada e ai ? Ai que o cara vai ter que correr atrás na justiça do trabalho e pelo que estou vendo advogado está embolsando 40% do que é recebido.

    Fora isso esse pensamento é ridículo e por isso que o país não vai pra frente. Vamos então estourar uns caixas eletrônicos ou roubar carro forte porque os bancos são ricos ? Vamos fazer sequestrar empresários porque são ricos ?
    Para vai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. curioso é que os caras ainda defendem um empresa que faz o cara trabalhar da 8 as 22.

      cara vcs estao todos loucos.

      Excluir
  13. Corey,

    Se vc for ligar num call center gostaria de ser atendido por um funcionário que estivesse forçando a demissão ? Que ele falasse que vc é um mala ligando para a empresa ?

    Se vc for a um restaurante gostaria de ser atendido por um funcionário que estivesse forçando a demissão ? que o funcionário te entregasse uma refeição fria e toda errada e quiça fizesse outras coisas na sua refeição.

    Gostaria de ser atendido por um frentista que forçando a demissão que colocasse diesel no lugar do seu combustível ?

    Vc desce a lenha no funcionalismo público mas incentiva comportamento similar dos funcionários do ramo privado.

    Incoerente.

    ResponderExcluir
  14. embora precisamos, é muito dificil tentar lutar contra o sistema!

    ResponderExcluir
  15. Eh por causa de "empresarios" como vc que o bostil precisa dessa merda de clt...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. (essa foi pro Anônimo11 de dezembro de 2015 14:03)

      Excluir
  16. Situação complicada, cada caso é um caso, trabalhei em 4 empresas antes de ir para o serviço público. Em 3 delas deixei as postas abertas, tive uma ótima relação, perdi valor nos acordos, mas a amizade permaneceu.

    Em uma apenas que me aborreci. Falei com meu supervisor meu desejo de ir embora, este providenciou tudo, mas quando um dos donos descobriu emperrou o processo, forcando-me a fazer um acordo, eu estava querendo voltar para o nordeste e já estava empregado.

    Aproveitei as férias para fazer contatos. Tive uma conversa franca com ele, a qual, naquele momento, iria perder um valor, mas a justiça iria restaurar meus direitos - muitas horas extras não pagas e diferenciação de salário com outro colega da mesma função-.

    Eu estava disposto a abrir mão, nunca tinha acionado a justiça, agradecia pelo tempo trabalhado, todavia pelo tratamento jocoso, fiz valer meus direitos. Disse uma frase que nunca vou esquecer. "DR o senhor tem dinheiro para gastar e eu lá no nordeste tenho tempo para ganhar".

    Resultado, em 06 anos 2k virou 20k, fiquei com 14k e o resto para o advogado. Este valor me ajudou muito a fazer às casas de aluguel, apliquei integralmente.

    Até nos momentos negativos, podemos tirar algo de positivo.

    ResponderExcluir
  17. O brasiliero é constantemente pressionado a seguir pelo lado negro da força ou padecer aqui na Chimpas-Nation.

    ResponderExcluir
  18. Você topa fazer acordo e pagar multa de 40%?

    ResponderExcluir
  19. Excelente post, Corey. Aqui no Brasil temos que jogar conforme o jogo, mesmo que seja contra a nossa ideologia.

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.