sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Juntando o Útil ao Útil e Eliminando Pseudo-problemas

Como sabem estou numa fase bem corrida, trabalhando muito, várias horas por dia, o que está me deixando sem tempo para minhas atividades pessoais.

De tudo o que faço no âmbito pessoal, existem duas que são as mais importantes: atividade física e estudar inglês. São também coisas que jamais poderei deixar de fazer, são atividades pra vida toda. Atividade física todos sabemos é questão de saúde, confesso que sou preguiçoso mas depois que começo até que vai. Inglês deveria ser fundamental na vida de todos, se você não é ao menos intermediário nesse idioma saiba que está perdendo muito, quem não sabe inglês fica retido no mundinho da internet em Português, isso só pra citar um exemplo da importância desse idioma.

Agora como fazer ao menos essas duas atividades perante uma rotina de 16 horas de trabalho ao menos 6 dias na semana? Não é exatamente fácil, mas eu achei um meio. Juntei o útil ao útil!

A solução é relativamente simples e não tem nada de revolucionário. Ao menos 4 vezes por semana eu tenho que percorrer cerca de 8km de casa ao trabalho, até então eu fazia esse percurso de metrô, moto ou mesmo carro. Agora vou de bicicleta! Durante muito tempo procrastinei essa ideia baseado em pseudo-problemas que eu mesmo criei e estava somente dentro da minha cabeça:

Problema 1: Perigo. Realmente andar de bicicleta em São Paulo não é das tarefas mais seguras porém isso melhorou absurdamente nos últimos anos, pelo menos na capital, na região onde trafego de bike, a grande maioria dos motoristas respeita o ciclista. Junte isso ao fato que por ter bastante experiência nesse meio de transporte (usei bicicleta como meio de transporte diário durante ao menos 1 década) e percebi que esse perigo não é tão importante assim. Sobre o perigo de assalto, isso não me preocupo, minha bike tem mais de 20 anos de idade e não tem frescura alguma.

Problema 2: Relevo. São Paulo é um pirambeira só, ladeira pra todos os lados. No caminho pra uma das lojas preciso enfrentar várias ladeiras, mas como tudo que sobe uma hora desce, isso também é outra coisa irrelevante. Nunca fui um ciclista, digamos, intenso. Ou seja, desde moleque nunca me fiz de rogado pra subir um morro empurrando a bike, não me mato no pedal. Empurro na subida e na volta é só alegria, as ladeiras se transformam em descidas.

Problema 3: Suor. Sempre li matérias sobre ir ao trabalho de bike e em todas elas sempre tocam no assunto suor, que você chega fedendo, tem que tomar banho no trabalho, etc. A verdade é que por sorte ou sei lá o porquê (talvez por ter quase nenhum pelo), não sou de suar muito e meu suor não fede rapidamente. Como sei disso? Nada melhor que perguntar para as pessoas como os funcionários e principalmente pra esposa (se não estou fedendo na volta pra casa, não estarei na ida). Além disso deixo o uniforme na empresa, troco de roupa, passo um desodorante e deu.

Superado os pseudo-problemas de ir trabalhar de bike, agora consigo unir o útil de ir trabalhar ao útil de me exercitar. São ao menos 5 horas por semana de ciclismo o que é bastante pra quem ficaria parado de outra maneira. Além disso meu dia-a-dia no trabalho é agitado, não fico parado nem sentado muito tempo. Estou experimentando trabalhar de pé mesmo no computador quando estou fazendo tarefas burocráticas, cansa mas melhora a produtividade e reza a lenda, faz bem pra coluna.

E o inglês? No caminho para o trabalho vou ouvindo podcasts ou áudios de vídeos que me permitem ao menos treinar o listening. Além disso sempre dou uma de louco e simulo diálogos comigo mesmo pra treinar o speaking. Então se você ver um louco de bike falando inglês sozinho, prazer, você acaba de conhecer o Corey.

Com essa simples atitude, de deixar a preguiça de lado e montar em cima da bike eu consegui vencer pseudo-problemas, me exercitar e praticar o inglês com o bônus de economizar gasolina e muitas vezes, tempo. Falando em bike, economia, saúde e inglês, leia o excelente artigo do Mr Money Mustache: http://www.mrmoneymustache.com/2012/05/07/what-do-you-mean-you-dont-have-a-bike/

A vida é simples, a gente que complica demais!




39 comentários:

  1. Bah eu também priorizo atividade física (academia) e a prática de inglês (livros, revistas) estas duas coisas viraram hábito diário. É isso aí

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Musculação é legal, dá muita disposição mas é chato pra caramba, claro que qd eu tiver mais tempo irei voltar, mas que é chato, isso é!

      Excluir
  2. Uma coisa que eu faço quanto ao inglês é ler muitos blogs de assuntos que eu gosto. Isso facilita muito o aprendizado. Uma dica pra quem está começando é procurar notícias de jornais gringos que falem do Brasil porque provavelmente você já sabe da notícia e pega mais fácil o contexto. Seria o mesmo que ler um livro em português e depois ler o mesmo em inglês.

    Pobre barrigudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pelas dicas, essa das notícias sobre o Brasil é uma boa mesmo, o mesmo serve ler sobre assuntos que vc domina, o vocabulário fica intuitivo.

      Excluir
  3. Inglês eu já terminei o curso há alguns anos e não tenho saco para aulas de conversação. Em compensação, a maioria dos livros que leio são em inglês, assisto séries e filmes sem legenda pra manter a prática, converso com umas gringas ocasionalmente... tudo isso ajuda a preservar o conhecimento.

    Parabéns pela disposição em ir de bicicleta pro trabalho, no meu caso vou e volto andando mas é perto demais (+- 1km) para poder ser considerado exercício físico. Preciso seguir seu exemplo e parar de arranjar desculpas nesse quesito.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conversação com nativos é fundamental, mas confesso que as vezes é chato por ser meio forçado, mas não tem jeito se vc quiser ser fluente vai ter que conversar.

      Meu sonho é morar a 1km do trabalho, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Atualmente eu trabalho a 72 metros do trabalho =] .

      Excluir
  4. Fala Corey, confesso que fiquei tentado a pegar uma bike para ir trabalhar ao ler o post do Mr Money. Mas a compressão que o selim provoca no períneo pode provocar disfunção erétil com o uso prolongado, existem pesquisas desestimulantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, isso é controverso, nunca tive problemas mesmo passando boa parte da minha vida em cima de uma bike. Acho que vai do ajuste do celim, eu sempre uso o celim virado pra frente, apoiando a bunda e não o períneo. Sempre fiz assim por ser mais confortável (doi o saco se for muito inclinado pra cima) e talvez seja mais seguro.

      Excluir
  5. Uma coisa que não está acessível a todos é ir de bike para o trabalho. Aqui no RJ por exemplo. Temos estações com bikes alugadas, mas essas estações não ligam lugar algum ao nenhum. Não temos ciclovias! Andar no meio do transito aqui é pedir pra morrer. Os motoristas nem respeitam o sinal vermelho.

    Então exercitar-se de bicicleta, só nos domingos porque fecham várias ruas e avenidas.

    Quando eu estava motivado eu usava o 7 minutes workout, é um treinamento Hiit muito louco, fazia de noite antes de dormir emagreci 8kgs em 2 meses, fazendo dieta e esses exercícios.
    Depois que passei por várias empresas até parei, estou pensando em voltar usando o Freeletics, o pessoal anda elogiando o método de exercício.

    Inglês eu uso o Duolingo, ele me perturba todo dia, com isso consigo manter treinado meu inglês parco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, eu já acho o RJ (capital) excelente pra ciclista, dá pra ir de bike pra todo lado (ao menos os lugares turísticos e centro) por ciclovias excelentes e bem sinalizadas. Claro que não conheço a fundo a cidade e se vc mora aí sabe falar melhor que eu, mas essa foi a minha impressão. Aliás, as vezes que fui no Rio só usei ônibus pra sair e voltar do Santos Dumont, o resto fiz tudo de bike (a esposa e eu), fomos desde o Leblon até o Flamengo, de Copa pra Barra. Tb não usamos taxi, ah, sim, lembrei, usamos metrô pra ir pra Lapa.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Ah Pela zona sul centro e barra é fácil. O centro só está sendo "revitalizado" porque provavelmente a mãe e as irmãs do prefeito trabalha por lá, barra é uma bairro que só mora rico pão com ovo, pra tudo precisa de carro.

      A tv mostra que o RJ é apenas praias, quero ver do centro pra cima, depois do bairro Estácio é que começa a real beleza da favela.

      Ah esqueci de dizer, nem com bike velha a gente está livre. Aqui eles te derrubam para te roubar e depois pegam sua bicicleta para fugir.

      Já vi acontecer até com as laranjonas alugadas (bike rio).

      Uma rápida pesquisa,RJ problema bicicletas, já te retorna o perigo que é andar por aqui, imagine fora dos pontos turísticos?

      RJ tem 577 bicicletas furtadas e 61 roubadas entre julho e setembro, tá lá no G1

      Então a saída do pobretão carioca é levar magrela velha no metro e passear pela zona sul ou pegar nosso ônibus desmontável e aceitar a boa vontade dos motoristas deixar você subir com seu camelo e torcer para não ser roubado.

      Triste viver aqui.

      Excluir
    3. Legal essas informações, quer dizer, legal não, triste! O turista sempre tem uma ideia diferente da realidade, não tem jeito!

      Excluir
  6. Para o inglês a sugestão é: ver filmes, ler bastante e arrumar pessoas para conversar em inglês. Eu converso com minha esposa em inglês de vez em quando. Bom mesmo é viajar para fora e usar "de verdade" o idioma.

    A bike é uma ótima idéia. Eu não faço isso pq sou muito distraído, o que iria deixar curta minha vida no meio de carros e caminhões. Sugiro a vc não desviar sua atenção ao trânsito estudando inglês ao mesmo tempo que anda de bike.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me distraio ouvindo podcasts, sei lá, a vida toda andei de bike ouvindo música, acho que me acostumei. Aliás, estou devendo uma postagem sobre esse lance de perigo...

      Excluir
  7. Diariamente uso Duolingo para fazer exercícios em inglês. Outra dica é escutar rádio dos EUA. Eu uso um app no android chamado RadiosNet. Tem rádio do mundo inteiro. Escolhi uma rádio de Nova Iorque (KROC 106.9 FM) e ouço sempre que estou fazendo algo em casa. O bom é que você ouve notícias e propagandas e só rola música, obviamente, americanas. Além disso, tem rádios para todos os gostos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conhecia esse app, baixei e estou gostando, valeu pela dica!

      Excluir
    2. Também não conhecia o Duolingo. Obrigado pela dica!

      Excluir
    3. Eu uso o duolingo pra aprender Alemão, é sensacional.

      Excluir
  8. Acompanho seu blog faz algum tempo, de toda a blog-esfera de finanças, você é um dos mais pés no chão e práticos.

    Tenho formação em Letras e já dei muita aula de Inglês por aí e você faz exatamente o que nenhum professor de cursinho gourmet jamais vai te falar: Praticar o entendimento do idioma ouvindo nativos, seja por podcasts, filmes ou qualquer mídia que não seja o cd vendido junto com o livro do curso.

    Hoje, com tanto material disponível na internet de graça, só não aprende Inglês quem não quer.

    Abraços e obrigado pelo blog que tem me ajudado a pensar de forma diferente e observar o mundo com outros olhos.

    Keep up the good work, you are doing pretty well!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, hj tem tanto material na internet que o cara não precisa gastar um real pra aprender inglês, basta boa vontade.

      Valeu amigo, abraço!

      Corey

      Excluir
  9. Tenho inglês avançado, e pratico todos os dias com tudo ao meu redor sendo em lang = english, vou de bicicleta pro trabalho pelo menos 1x/semana e faço academia todos os dias. Fiz curso de inglês quando era menor e hoje agradeço imensamente a ele porque é simplesmente foda voce saber falar outra lingua, não sou fluente, mas tenho certeza que me viraria tranquilamente na gringa falando inglês, minha conversação é boa. Realmente o investimento no inglês vale a pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, acho o mesmo, é muito foda saber falar outra língua, abre-se um mundo de conhecimento.

      Excluir
  10. Me permita escrever esse comentario em ingles.

    My dear,

    Some years ago, before moving to US, I had a similar problem: how I could improve my English without paying a lot and without having enough time.

    My suggestion is the similar to what you already created mixing exercise and transportation: try to match a activity you like a lot, for example writing in your blog, and the English learning experience. Why not create a post once a month in English? Don't worry if you make any spell or grammar error. Everybody does that. The best strategy to improve your language skills is definitely to enjoy the moment with another activity you like.

    When you write in English, you force yourself to quickly remember or learn a different grammar structure or new words. Chose an easy topic which you already dominate the vocabulary, for example, a business topic. If you prefer, start a new blog in English in parallel to write something once a month (I still believe you could write here in your blog, your readers will understand).

    Another good strategy is: watch news in English (CNN, Bloomberg, NBC) by internet. News are easier to understand than a movie or a song, and normally presenters speak a clear English. It is a way to be updated about what is happening in the world. Maybe, take a video about a topic you like, in English, from Youtube.

    Finally, find somebody to practice. You can start exchanging some messages with a native English speaker or with somebody fluent. Writing and reading definitely will force you learn more and more.

    Feel free to write/answer me in Portuguese or English.

    Regards,

    Investidordiversificado.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey Mr ID!

      Your comment almost went to trash, it was into the spam box, I don’t know why Google understand that English comments are spam, anyway...

      Your idea is very nice, actually write in English is a problem to me, something that I should fix, maybe I’ll do so. Mr Rover had the same idea! I’m not worried about make mistakes in grammar, the way that I’ve learned English has been without focus in grammar. I know that it is important but I believe it will be improved by itself.

      The majority of content that I watch in YouTube are videos in English, blogs and books are in English as well. Learn English opened a new world of knowledge.

      Thank you to help me, feel free to comment only in English if you want.

      Corey

      Excluir
    2. Corey,

      I believe that your level of english is already very good. Did you have any problem making that answer to ID, resorting to dictionaries or something like that? In my humble opinion you already have an advanced level of the language. I'll second ID's opinion to make one post a month in english, that will surely help a lot.

      VR.

      Excluir
    3. Hi VR!

      Thank you for help me! I didn't use any dictionary or google translate. Google is very useful to vocabulary, but I don't have problem with words, of course if I read something technical I will have doubts, but in day by day conversation I don't have problems with vocabulary. Unfortunately my biggest problem is grammar and Google translate doesn't help too much.

      You're the third to say about write monthly post in English, I'm liking the idea.

      See you!

      Corey

      Excluir
  11. Ler seu blog é um alívio em meio de tanto pessimismo e vitimismo, é como sentir uma brisa aos cabelos, embora os meus sejam curtos e crespos kkkk. Uma dúvida cara, em outros posts vc disse que as vezes conseguia levar a loja no modo "at home", algo mudou drasticamente impedindo q vc tire um diazinho só de descanço?
    Abrç

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pelas palavras amigo.

      Isso de tocar a loja via remota foi em 2013 qd eu só tinha uma loja e ela estava estabilizada, hoje tenho 3 e estou no processo de venda delas, com menos funcionários.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  12. Fala Corey

    Puta merda, quisera eu ter como ir de bike pro trabalho. Mas é impraticável por diversos motivos. Pelo menos na questão do físico eu to me cuidando bastante pedalando e fazendo musculação na pequena academia que montei junto com meus vizinhos no prédio que moro e toda segunda e sexta que não está chovendo e o transito esta um caos, vou pra academia fazer CrossFit.

    Inglês eu continuo estudando gramática focada no IELTS. Aliás, estou até pensando em escrever um artigo no meu blog inteiramente em inglês, seria uma experiência nova por lá.


    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Rover!

      Será que é impraticável mesmo? Eu tb achava isso até começar a ir de bike, hj vejo que eram coisas da minha cabeça. Pense nisso...

      É uma boa ideia fazer o post em inglês, vc pode escrever nos dois idiomas tipo revista de avião...

      Abração!

      Corey

      Excluir
  13. Corey já usou o duolingo.com para aprender inglês?estou gostando muito, achei bem direto e simples para aprender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca usei, mas como vc vê nos comentários um monte de gente usa e gosta.

      Excluir
  14. Excelentes dicas como sempre. Eu tenho um pequeno grande pesar, assumo que não sei andar de bicicleta, mas que é uma boa pedida por questões financeiras, físicas e por que não ambiental? Já que sempre vivem pregando que deveríamos ter atitudes em respeito ao meio ambiente. Sobre os "problemas" que você citou, são pequenos e a questão da segurança eu mesma moro a 1,5 km de distância do meu trabalho diurno e vou e volto a pé, as pessoas me perguntam se não tenho medo principalmente de voltar a noite e eu penso se a gente for ter medo de violência infelizmente não vai sair nunca mais de casa, algumas medidas são válidas claro. Sobre inglês não conheço esse duolingo vou procurar saber, para aperfeiçoar. No mais faço o que os colegas fazem leio notícias de assuntos conhecidos em inglês, converso muito com uma intercambista que morou na casa do meu pai durante a minha adolescência (meu pai participava de uma associação de prestação de serviços comunitários e que recebia intercambistas) e leio livros de entretenimento no idioma.

    ResponderExcluir
  15. Fala Corey, conheci seu blog há pouco tempo e gostei tanto das suas postagens que estou relendo desde o início. Não sou adepto de tudo que vc fala, mas é justamente aí que vejo uma grande virtude sua: você aceita as diferenças e sabe aprender com isso. Gosto também porque você aborda finanças, empreendedorismo e modo de vida. Sei que fugi do post, mas queria fazer esse primeiro comentário. Continue firme, a IF está chegando!

    ResponderExcluir
  16. Olá Corey! Muito bacana ir de bicicleta para o trabalho, com o tempo que tem esta estratégia é muito legal. Vou entrar na onda e completar escrevendo em inglês, se for para o SPAM confira lá que respondi em inglês! Abraço

    ResponderExcluir
  17. Hey Corey, what's up man?

    Good post, it's a good thing to study English, I really like to study and now I prefer to watch movies and other tv shows always in english, if possible without subtitles.

    In my job English is one of the requirements ... I know I have to improve much more, but I can participate in meetings, speak with my colleagues from the other regions.

    Try to write some posts in english, will be a pleasure to me read and comment.

    Bye

    ViverdeConstrucao

    ResponderExcluir
  18. Quanto aos exercícios eu só faço 12 minutos por semana, aprendi no livro Bobby By Science, recomendo. Aprendi nesse livro também que aeróbicos não são saudáveis então nem faço mais.

    Quanto ao inglês ainda estou sem tempo, mas pretendo descobrir alguma forma de aprender o máximo que eu puder com o menor gasto de tempo que for possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Correção do nome do livro: Body By Science

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.