domingo, 11 de outubro de 2015

Desacelerando

Primeiramente gostaria de agradecer as palavras de incentivo que vários leitores deixaram nos comentários do meu último post, onde relatei os dias difíceis que tenho passado. É por essas e outras que ainda mantenho esse espaço. Mesmo com meia dúzia de haters imbecis, a esmagadora maioria dos meus leitores são pessoas do bem, que estão aqui pra agregar, não pra destruir.

Pois bem, as coisas pioraram ainda mais desde a última postagem, outros problemas surgiram o que afetou ainda mais minha saúde incluindo uma passadinha rápida no hospital pra tomar algumas injeções e comprimidos pra fazer minha pressão sair da casa dos 20 e também para levar um esporro do médico bicho-grilo tatuado e de sotaque estranho mais novo que eu que disse literalmente: "ou você desacelera ou será mais um no ranking dos homens de 30 anos que morrem por stress". Sério, fiquei assustado, não só pelas palavras e esporro muito bem colocado do médico mas também com a cara de desespero (misturado com ódio) da Bia que estava comigo. Percebi que tudo o que estou fazendo está errado, não me dará futuro.

O fato é que eu TENHO que desacelerar. Não há outra alternativa, todos os meus planos não serão concretizados se eu continuar nesse ritmo de stress simplesmente porque possivelmente não estarei aqui ou estarei com uma saúde podre pra usufruir. Preciso dar um jeito na minha vida, não quero isso mais pra mim. Bia e eu tivemos uma conversa muito séria e chegamos a conclusão que mais uma vez (que ódio eu tenho de errar a mesma coisa novamente) planejamos nossa vida de maneira muito audaciosa e detalhada ao mesmo tempo que não somos audaciosos e sabemos que não temos controle sobre os detalhes. Puta que pariu, como é frustrante se dar conta de algo tão simples!!!

A grande merda é que uma vez que se começa a ganhar dinheiro e descobre-se maneiras de multiplicar esse dinheiro mesmo tendo que enfrentar problemas. Num primeiro momento pensa-se que os problemas serão driblados com facilidade, que é tudo por um curto prazo e bla bla bla. Porém, a realidade é que temos uma aversão muito forte ao risco ao mesmo tempo que temos uma extrema dificuldade em lidar com ineficiência, burocracia e tempo perdido. Empreender é uma atividade de altíssimo risco aqui no Brasil, ainda mais com toda essa ineficiência estatal, o alto risco legal e a crise que estamos iniciando. O objetivo principal de multiplicar as lojas sempre foi ter mais dinheiro para colocar nosso plano de emigração em prática. Sem entrar no mérito de qual plano imigratório seria o mais apropriado o fato é que qualquer um deles esbarra num "pequeno" detalhe: a cotação do dólar. Com o dólar subindo ou ao menos instável, sem perspectiva de melhora no médio prazo nossos planos de emigração se tornaram inviáveis pois todos eles partiam do princípio da utilização de renda passiva proveniente do Brasil o que nos dia de hoje quer dizer menos dólar por real e mais risco a cada dia que passa. Ter renda passiva viável e segura no Brasil é algo, vamos ser francos, bem difícil. Então todo o esforço que eu vinha fazendo para manter as lojas de repente se torna inviável pois o objetivo principal se tornou inviável.

Concluímos que é hora de suspender nosso plano de emigração. Não desistimos, mas suspendemos. Suspendendo esse objetivo fica mais fácil de agir e é isso que já comecei a fazer. Vendi parte do meu estoque em excesso a um colega, logo minhas lojas agora estão praticamente com o estoque para o dia a dia. Fiz um remanejamento dos funcionários, vendi alguns itens de mobília, negociei recebíveis. As lojas estão oficialmente a venda, por um preço justo porque quero vender rápido. Não calculei quanto deixei de ganhar com toda essa operação, mas tenho certeza que não perderei dinheiro e ainda sairei com um bom lucro levando em consideração a carga de trabalho que tive no último ano. Infelizmente esse não é o melhor momento pra vender as lojas, mas foda-se, eu preciso fazer isso, caso contrário não terei saúde pra continuar. Empreender é gostoso somente quando você vê o dinheiro engordando a conta bancária, mas de resto é um exercício de frustração diária. Embora eu saiba fazer muito bem, não é algo pra mim.

E depois, o que farei? Não sei! Pode ser que eu me mande para os EUA com visto de estudante e faça como milhares: arrume um sub-emprego e vá ficando até "quando der"; pode ser que eu fique por aqui, compre um imóvel pequeno porém bem localizado, arrume um trampo na minha área de formação e leve uma vida classe média baixa; pode ser que eu me mande pro nordeste, para uma capital onde o preço dos imóveis é a metade de Sampa; pode ser que eu use toda a grana pra comprar paçoquinha... Sei lá, depois eu penso nisso, por pensar muito e planejar muito é que cheguei a esse ponto de esgotamento físico e mental. Só tenho uma certeza: quero levar uma vida mais simples a cada dia, quero minimalizar tudo o que for possível, quero curtir mais o presente e tocar o foda-se com o futuro. Do jeito que estou, não vou ficar.

44 comentários:

  1. Boa medida....em um certo tempo de minha vida, quando trabalhava em empresa privada ficava muito estressado com medo de demissão, acabei após a mesma ser consumada, a estudar para concursos, acabei passando, se não é o emprego dos sonhos ao menos nunca mais tive gastrite. Faça algo que não traga esse tanto de stress que apresenta atualmente. Boa sorte.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se vc tinha medo da demissão agora imagine ter medo de perder seus negócios e todo o seu patrimônio do dia pra noite por cagadas que o governo possa fazer... É muito mais tenso!

      Excluir
  2. puts tempos difíceis e tenho visto muita gente mudando os planos, não sou muito experiente faz apenas dois anos que passei de devedor a investidor/nanoempresario , apesar de pequeno tbm faz um downgrade no meu negocio, mais com sua experiencia e a mente aberta vc saberá que fazer quando estiver liquido.


    “ A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original “

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu preciso fazer um downgrade em tudo na minha vida, não só na empresa...

      Excluir
  3. Salve, Corey.

    Sou um mero iniciante nas postagens de seu blog, que conheci através do Rover, que, por sinal, é um excelente blogueiro. Parabenizo aos dois pelo fato de incentivarem o empreendedorismo e mostrarem a realidade sobre ele.

    Tenho algumas dúvidas sobre o seu plano de emigração. Como funcionaria na prática? Vi em algumas postagens atrás que você entraria com o visto de estudante e depois ficaria fixo? Não compreendi muito bem.

    Além disso, creio que com o momento atual da economia, o mais racional seja internacionalizar nosso capital, pois o medo de perdê-lo é imenso. A cada dia que passa, surge mais insegurança no cenário econômico brasileiro, vide o rebaixamento do rating de investimentos, além do crescimento da dívida pública sobre o PIB.

    No mais, parabéns pela luta até agora e pelas boas postagens.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ideia original era ir aos EUA com visto L1, mas pra isso eu precisaria deixar uma empresa em funcionamento aqui no BR: inviável

      A segunda ideia seria ir com visto de estudante para o Canadá e fazer um College: no momento inviável devido ao dolar e por não estar a fim de encarar esse desafio

      Sim, eu vou mandar dinheiro pra fora, isso é fato!

      Excluir
  4. Corey conquistei uma vida tranqüila através da renda passiva com casinhas de aluguel e uma ativa com um cargo público. Sei que você não gosta, contudo independente do que achem, quero ter qualidade de vida.
    Moro em capital praiana do nordeste, evito assistir noticiários locais repletos de violência, vivo cada dia como dizem aqui " D'boa ". Ainda há muitos terrenos e casinhas boas para investir principalmente em regiões próximas a futura linha do metrô.
    Iniciei um blog contanto minhas experiências no ramo da pequena construção e assuntos do dia a dia.

    http://viverdealuguel.blogspot.com.br

    Anon das Casa de Aluguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Do ponto de vista racional um cargo público é uma excelente maneira de ter sossego, isso é impossível negar.

      Boa sorte no novo blog, vou acompanhar, abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Opa! Adicionei você na minha lista de blogs. Vamos às perguntas:

    1) Um "braço direito" não conseguiria tomar conta do seu negócio, mesmo com uma redução dos lucros? Talvez você pudesse trabalhar menos e ser mais compreensível com problemas que possam aparecer por você não estar tão focado como agora.

    2) Tambem voltei a acomodação e estou largado com a saúde. Voltarei a correr e para manter a meta colocarei no meu blog também, um mini post sobre "saúde", para me policiar ... Blogs onde você conta tudo podem motivar esta mudança.

    3) Só lhe interessa EUA? Atenção com a saúde lá, não existe SUS e ir para o médico é extremamente caro ... Ficar internado então, é vender um veículo para pagar! Já estive lá viajando à trabalho e tenho conhecidos que moram lá, agora, a qualidade de vida lá é excepcional. Esqueça o pensamento de "quero enriquecer nos EUA", a vida é tão boa que se você for classe média lá já estará tão satisfeito que nem terá tanta ambição.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite!

      1- Não. O problema não é o trabalho em si, isso é o de menos e tiro de letra, o problema está nas burocracias e ineficiências que o governo provoca, isso me tira do sério. Sem contar as despesas, impostos, taxas, etc.

      3- Eu sei como é o lance da saúde de lá, não é todo esse preju não. Acontece que grande parte das pessoas não tem um plano de saúde que presta por isso se ferram. A saúde é cara, mas vc não paga impostos pra cobrir esse gasto.

      AbraçO!

      Corey

      Excluir
  6. Bom saber que no momento você considera desacelerar o seu ritmo de trabalho.

    Quando eu tenho dúvidas sobre uma situação de destino duvidoso eu gosto de conversar com pessoas idosas, muitas vezes a experiência da vida deles podem ser uma boa perspectiva a se considerar, outras vezes mesmo ouvindo algo que eu não concorde é bom de se escutar um ponto de vista diferente na qual eu adoto, sabendo que foi um aprendizado na vida daquela pessoa.

    Talvez lhe seria agradável conversar com aquele seu Pai Rico, comerciante português que foi uma das suas inspirações para o comércio e que te passou o ensinamento de ter o hábito em todo mês guardar um pouco do seu dinheiro, ou com alguns dos seus amigos que estão a mais tempo na vida do comércio.

    Nesse momento de: Para onde eu devo agir? Minha fé está que a experiência de uma/várias pessoas maduras podem ser uma boa reflexão.

    Eu estou nos meus 28 anos, infelizmente a experiência que pode te ajudar eu não a tenha.

    Abraços,
    Maluco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Maluco!

      Vc lê mentes? rsrs! Pois exatamente isso que fiz: procurei o portuga e tb conversei com amigos de idade que são sempre abertos a conversar e dar conselhos. Eu prezo muito pelo conhecimento empírico, acho mais importante que o teórico, por isso adoro conversar com idosos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Dps de vender as lojas voce vai abrir outro comércio corey, ta no seu sangue! Voce não vai aguentar trabalhar num serviço público e dificilmente vai pra uma empresa privada. Acho que por hora bom seria procurar um lugar mais tranquilo e no interior do país, desacelerar pode ser um primeiro passo pra isso. Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser que sim, mas a verdade é que preciso de um tempo pra acalmar a cabeça.

      Excluir
  8. Corey,


    Teu blog me inspirou por bastante tempo. Admiro tua capacidade de empreender e a maneira como vc compartilha as experiencias de empresario.

    Me mudei para os EUA a dois anos, transferido pela minha empresa. Pra mim foi a melhor decisao pessoal e profissional que poderia ter tomado. Acompanhando teu blog, e a aflição de amigos e conhecidos querendo sair do Brasil, estou em processo de pesquisa para o meu próximo post essa semana no meu blog (assim que eu terminar o post, te aviso aqui): Opcoes para imigrar legalmente para paises como EUA, Canada, Australia, NZ.

    Se eu podesse te passar algumas sugestoes, seriam:
    1-) Paciencia. Essa situacao do pais nao vai durar pra sempre (espero que nao mais que 1-3 anos). Crises vem e vao
    2-) Continue economizando. Ter um padrao de vida mais baixo, sem ostentacao, é um seguro anti-crise.
    3-) Nao caia no erro de imigrar ilegalmente para os EUA ou qualquer outro pais. Vc tem um conhecimento, experiencia e garra, que seriam bem limitados e perdidos vivendo em um pais ilegalmente
    4-) Vc precisa comecar a diversificar em moeda forte (dolar) teu patrimonio. OK, o dolar esta alto, mas se remeter regularmente aos poucos (a cada 2, 3 meses), vc vai fazer um dolar medio interessante, e ter um hedge natural. Aqui nos EUA, investindo numa corretora americana, vc tem inumeras possibilidades como acoes, ETFs, fundos, renda fixa, ADRs, FIIs. Ate investir em acoes brasileiras e titulos corporativos de empresas brasileiras se assim desejar. Historicamente a bolsa americana tem dado retornos de 10-11% ao ano nos ultimos 100 anos. Entao abra uma conta numa corretora americana. Claro que nao recomendo vc ficar de fora desse presente chamado juro brasileiro da renda fixa. 15%, 16%, 17% ao ano, isso é o paraiso (meu ultimo post foi sobre esse tema).
    5-) Nao limite teus planos apenas aos EUA. Eu moro proximo a fronteira do Canada (Seattle - WA) e te falo, o Canada tem uma qualidade de vida incrivel, e se vc optar por Vancouver, garato que vc amara a cidade, o clima, as pessoas, as opcoes como empreendedor, as atividades tanto no verao quanto no inverno. Se eu nao tivesse me mudado para ca, talvez estaria agora em Vancouver. Australia tbm é uma opcao interessante, apesar de ser mais distante e diferente de um pais nas Americas. Eu colocaria EUA e Canada como as duas primeiras opcoes.

    Continua…

    Investidor Diversificado
    investidordiversificado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. continuando…

    6-) Ingles, invista sempre no ingles. Essencial e importantissimo se vc quiser sair do Brasil e ter o minimo de sucesso aqui. Impressionante como as pessoas subestimam e se limitam quando nao investem na fluencia do idioma.
    7-) Se vc tem curso superior, uma pos-graduacao no exterior, mesmo que de curta duracao eu considero a melhor porta, pq te permite no caso dos EUA vc obter uma autorizacao de trabalho de 1 ano depois do curso, que te facilita arranjar um trabalho legamente depois desse tempo. O mesmo diria para o Canada. A opcao do visto de investidor tbm é uma boa, mas como vc mesmo mencionou cara hoje em dia devido ao dolar
    8-) Sim, estudar no exterior tbm sai caro, especialmente com esse dolar, mas tem muita opcao de bolsa de estudo, tanto atraves do Brasil como do pais que vc quer imigrar. Eu mesmo ja morei um tempo na Europa e fiz uma pos-graduacao la com bolsa. A principio imaginamos que seja dificilimo, mas como muita gente simplesmente nao tenta, o que parece impossivel acontece com mais frequencia do que vc imagina.
    9-) Reserve um tempo para fazer sua rede de contatos visando teus planos, entre em grupos de discussao, assista palestra, participe de canais do youtube, acredite tem muita gente com planos similares ou que ja passaram pelo que vc passou que pode ser util. Isso tbm ajuda a ser manter motivado no teu plano.
    10-) Cuide da saude e mantenha-se positivo. Sei que é dificil nesse cenario de crise, mas nao tome decisoes por impulso. Racionalidade em tempos de crise é fundamental, e so da para ser racional se estamos com um minimo de balanceamento fisico e mental. Aprenda a ser resiliente quanto a tanto haters e a gerenciar essa situacao.

    No mais te peco, continue com o teu blog, alem de inspirador, ensina muito. Se poder adicionar o meu aos teus favoritos (meu blog so tem um mes, mas vou atualizar 1x por semana), seria legal, senao mesmo assim o teu a esta nos meus favoritos.

    Abraco,

    Investidor Diversificado
    investidordiversificado.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ID!

      O grande problema de qq plano imigratório hoje em dia é a inconstância do real perante as moedas estrageiras e sabemos que isso tende a piorar.

      1- Paciência é uma coisa que estou aprendendo a ter, aliás eu devo ter muita paciência pq aguentar as ineficiências desse país é osso...

      2- Sem dúvidas vou economizar, mas mandar boa parte do meu capital pra fora. Sim, vou minimalizar ainda mais minha vida, barateando e tendo quanto menos possível.

      3- Ao mesmo tempo que penso em ficar fora de status me vem na cabeça se eu conseguiria viver nessa situação. Acho que não.

      4- De que adianta ter esses ótimos retornos se não temos uma garantia que o dinheiro estará lá qd precisar. O fantasma do confisco da inflação está na cabeça da minha geração, portanto não sei até que ponto o risco X benefício compensa. Se dúvidas investir em outro país é no mínimo interessante do ponto de vista de segurança.

      5- O canadá não tem incentivos para imigrantes empreendedores, os EUA sim.

      6- Continuo estudando inglês, nem se for um pouquinho por dia, concordo contigo, as pessoas subestimam a importância do idioma.

      7- Esse lance de autorização de trabalho nos EUA é quase uma utopia, são pouquíssimas vagas anuais. As faculdades brasileiras como a que frequentei são um lixo, malemá servem pra trabalhar por aqui mesmo.

      8- Embora um dos meus planos para ir pra fora é frequentar um college, não sei se estou disposto a isso no momento devido ao meu stress, sem contar que preciso adquirir network na minha área de formação aqui no Brasil, portanto agora não é a hora.

      9- Tenho feito isso nos últimos 2 anos.

      10- Tenho sido racional até aqui, cansei, racionalidade está destruindo minha saúde. Serei um pouco pacional daqui pra frente.

      Obrigado pelas palavras e pela força, abraço!

      Corey

      Excluir
  10. Olá, Corey.
    Se de fato você chegou nessa situação, há um grande desequilíbrio em sua vida.
    Muitos remam cegamente em direção a vidas materialmente talvez até opulentas, mas com consequências para a família, saúde e bem-estar às vezes desastrosas.
    Fico contente que teve ou tenha coragem de mudar de rumos e uma companheira para te ajudar a refletir sobre qual é o melhor caminho. Desejo sorte em suas novas empreitadas:)

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Soul!

      Não tenho e nem quero uma vida opulenta, mas o fato é que o objetivo pelo qual estou trabalhando está se tornando inviável a cada dia, portanto não vale a pena continuar. É preciso saber qd bater em retirada, não tenho o menor pudor em mudar de ideia, de planos e desistir.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  11. Corey há muitos meses você declarou ter independência financeira. Para que então manter estresse?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, o grande problema com a independência financeira no brasil é não ter uma fonte segura de renda passiva.

      Excluir
  12. Se o que lhe estressa não é o trabalho em si, e sim a burocracia governamental, tente apenas mudar sua forma de encará-la.
    Ao invés de tentar mudá-la ao custo de sua saúde, passe a enxergá-la como um fato inevitável para o empreendedor brasileiro e busque fazer todo o possível para atender às exigências legais, ainda que ilógicas ou irrazoáveis.
    Seria mais ou menos como parar de pensar "por que as coisas são assim?" e passar para uma linha de "já que são assim, o que devo fazer para vencer?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, eu tenho feito isso nos últimos 10 anos, não consigo mais fingir que isso não me afeta, infelizmente está longe de ser algo tão simples assim...

      Excluir
    2. Não é simples. Por isso mesmo que nunca tive interesse em empreender.
      Mas se quiser participar do jogo, tem que se submeter às regras, gostando ou não.
      Se as regras não lhe agradam, a alternativa que resta é ficar de fora assistindo. O que não dá é tentar mudar as regras dentro de campo.
      De certa forma isso vale para tudo na vida.
      Veja o exemplo do pobreta: há quatro anos reclama que as mulheres só querem dar para alfas físicos.
      As opções que ele tem são: exercitar-se até virar um alfa físico ou aceitar que não vai pegar ninguém.
      O que não faz sentido é insistir em pegar mulher top sem querer se exercitar.
      Se ao invés de ficar reclamando nestes últimos quatro anos ele tivesse malhado, hoje o problema estaria resolvido.
      Assim, insisto: se o jogo é ou não uma merda não importa. Se quiser jogar, aceite as regras. Se não aceita, não jogue, pois não é dentro do campo que irá mudá-las.

      Excluir
    3. Perfeita colocação, concordo 100% com vc, por isso mesmo estou dando um jeito de ficar de fora. Cansei de tentar lutar contra as regras do jogo e tb não estou disposto a aceita-las, portanto não me resta outra alternativa que deixar outros jogadores jogarem.

      Excluir
  13. Você deixa claro em suas postagens que seu objetivo principal é sair do país. As lojas e seus estudos serviriam como uma catapulta para isso. Eu já te disse uma vez e repito, precisa ser necessariamente nos EUA? Eles têm o processo mais difícil. Por que não tentar para a "América Junior", quando Homer se referiu ao Canadá? Você cai em uma cidade tipo Vancouver, que tem um clima mais ameno, tem uma qualidade de vida 100x mehor que o brasileiro médio e ainda pode cruzar a fronteira de carro sempre que quiser dar um alô para os americanos. Se emigrar para s EUA está difícil, talvez seja hora de simplificar.
    E cuidado com saúde. Pressão alta é perigosíssimo. Mata silenciosamente.
    Abraços e sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala AdP!

      Não precisa ser necessariamente os EUA, muito pelo contrário, ultimamente eu estava muito mais inclinado a ir para o Canadá, porém está longe de ser mais simples que imigrar para os EUA. Esse é um mito que as pessoas espalha, imigrar para os EUA é muito mais fácil que para o Canadá, escreverei sobre isso em breve.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Informação interessante. Aguardarei sua postagem.
      Abraços.

      Excluir
  14. Algumas dicas com base no seu post:
    1- Não venha para o nordeste, estados mais violentos do brasil, tanto capitais quanto interiores. Sem contar falta do básico (saúde, transporte, saneamento, ou mesmo pessoas interessantes para conversar)
    2- Cara se eu fosse voce faria o seguinte, venderia tudo aqui no Br aplicaria em uma renda fica protegida de inflação (tesouro direto) e so pegaria uma grana inicial pra não ir completamente duro pros EUA. Iria pra la com visto de estudante, tentaria alguns trampos simples la, so pra se manter mesmo e ver no que da.

    Abraço
    Ass: Baiano

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Baiano!

      Isso do Nordeste ser mais violento que o sudeste é um pouco de falácia, acredito que é uma visão unilateral. Aposto que vc acha que Salvador tem um trânsito maldito, mas na verdade é fichinha perto de SP. Conheço bastante do Nordeste, tenho família por aí (eu nasci aí) e digo que sim, grande parte é uma bosta, mas existem alguns oásis de estrutura e como vc disse, de inteligência..

      O grande problema de atrelar numa suposta renda protegida como o TD é que é algo federal, logo é loucura confiar 100%.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  15. Paçoquinha é uma boa se tiver querendo morrer.
    Tem pessoas que estão investindo no Chile e estão se dando bem.
    Lá a legislação não te lasca e os tributos sobre os funcionários são praticamente a metade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não conheço nada do Chile além das vinícolas próximas a Santiago.

      Excluir
  16. Corey , estava vendo o blog terremoto, tmb de independência financeira, e acho que lá tem algumas informações sobre imigração e como lidar com dinheiro lá fora que acredito que possam ser utéis. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  17. Fala Corey!

    Sem saúde não temos como fazer planos, então você está muito certo, o resto pode esperar.
    Inclusive sobre o email que te mandei, agradeço muito pelo conselho sincero que me deu, de toda forma acabei tomando aquela atitude e estou tentando ficar com uma vida mais minimalista como a sua, vendendo supérfluos e ficando só com o básico para topar a oportunidade que surgir na frente.
    Sinceramente não te vejo como um funcionário vivendo na mediocridade... Por mais que nesse momento de frustração você imagine isso, não tem nada a ver com você pelo menos pelo que leio aqui, obedecer superiores que são menos qualificados, ouvir assédio moral, ter que cumprir horário e não ser valorizado, apenas mais um no que faz... Refresca a cabeça nesse tempo e procura algo que te dê prazer e até dentro da sua área de formação que você possa empreender, não precisa criar um império mas também usaria já as suas habilidades de empreendedor.

    Abraços e melhoras!

    ResponderExcluir
  18. Meu amigo, td bem? Não tenho nada a lhe falar.
    Apenas peço um favor: leia um livro chamado "Noites mágicas em Machu Picchu".
    Forte abraço e sucesso sempre.

    ResponderExcluir
  19. Primeiramente gostaria de dizer ao amigo que sinto muito por ter seus planos "Atrasados" acredito que é assim que voce deve considerar pois nem sempre conseguimos cumprir o roteiro pois ele teima em se esquivar da direção desejada. Isso não quer dizer que chegou o final da história, simplesmente ela tomará um caminho diferente. Enfim, voce é um cara esperto, sei que conseguira sair dessa e irá virar o jogo. Muitos aqui tem o mesmo sonho que voce mas poucos avançam em direção a eles como voce o faz. Tudo a seu tempo meu caro, tamo junto.

    JD

    ResponderExcluir
  20. Corey de uma olhada na Australia e no Chile , se nao me engano , no Chile voce pode emigrar por ele ser do Mercosul, se não me engano eles te dão 2 anos para trabalhar por la, que tal tirar umas férias no chile nesse final de ano e se voce gostar aproveitar e ficar por la ja? Outra coisa, da uma ida num psicologo ou faz alguma atividade relaxante, isso vai te ajudar muito! Toda sorte do mundo pra vc!

    ResponderExcluir
  21. Olá Corey, não conheço pessoalmente você e a Bia, mas pelo que leio no seu blog, vocês são um jovem e dinâmico casal sem filhos, que não tem medo de trabalhar...
    Você tem a cultura de empreendedor e tem um belo plano de sair deste atoleiro chamado brasil (minúscula mesmo) que eu prefiro chamar pelo nome real: bananão.

    Você diz quer quer emigrar quando tiver uma renda passiva. Me desculpe, mas acho que você quer emigrar como aposentado. O bem maior que você tem é sua juventude e garra. E isso passa. Você está esperando para ficar velho e tentar o visto de aposentado (retirement)? Você está dando os melhores anos e sua saúde para esta bosta de país? Está esperando que isto aqui melhore algum dia?

    Não vou postar os links do youtube com vlogs de brasileiros que emigraram e estão muito bem. Acho que você deve conhecer muitos. Conheço pessoalmente um jovem casal (trabalhei com eles) que emigrou e estão muito bem. Sei que passaram dificuldades no início mas que estão muito bem agora, num País decente.

    Acredito que você e a Bia estão em situação muito melhor que a deles quando emigraram. Eles eram funcionários e não tinham muita coisa ($$) aqui no bananão. Mas mostraram garra e venceram.

    Não espere o tempo passar. Vá enquanto ainda é jovem. Trabalhe como empregado lá por dois, três, cinco anos e monte seu negócio lá. Como escrevi num post anterior, este bananão é uma fossa movediça: quanto mais o tempo passa mas você é arrastado para o fundo e fica mais difícil sair.

    Infelizmente este "bananão" em que nascemos NUNCA será uma nação porque o povo bananês é composto de:

    • 10% de gente decente, honesta que trabalha e estuda, se esforçando para ser um humano melhor, com cultura e ética (é o que mantém esta pocilga de pé).

    • 60% de povo lixo, que usa o famoso "jeitinho bananês" e quer sempre "...levar vantagem em tudo, certo?" Que como todo lixo, pode ser reciclado, mas só que não quer. Acha que quem é honesto é otário e ele é que é "esperto". Não se informa, não lê, não procura ter um mínimo de cultura.

    • 30% de escória, tipo lixo hospitalar que não pode ser reciclado. Vide petralhas e o chefão da quadrilha, o vulgo novededos...

    Isto aqui NUNCA vai ter futuro.... Infelizmente! As novas gerações (crianças) estão sendo educadas pelos próprios pais, a serem "pessoas lixo", muitos indiretamente (porque aprenderam a ser lixo também e nunca quiseram se reciclar).
    Quando jogam lixo na rua na frente dos filhos (para dizer o mínimo) estão apenas ensinando-os a serem lixo também...
    E este povo lixo, depois de duas semanas das eleições, não se lembra mais em quem votou. Mas sabe a cor da cueca de todos os jogadores e o nome das personagens das novelas dos últimos dez anos. E se orgulha disso.

    E se o bandido vagabundo novededos se candidatar em 2018, será eleito pelo povo lixo. E o tiririca está aí para provar que este povo só tem merda na cabeça, é a pura expressão deste povo lixo...

    É triste, mais é a verdade. Quem tiver chance e oportunidade, se mude para um País de verdade.

    Grande Boa Sorte e Sucesso!
    Vida Longa e Próspera!

    P.S. melhoras. Se não for muito complicado para você, compre um bicicleta e vá ao trabalho pedalando. Além de ser um bom exercício, é uma terapia. Eu só ando de bicicleta (https://plus.google.com/u/0/113164936918584184956/posts).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Orleans!

      Cara, vc entendeu errado. Eu nunca disse que quero emigrar com renda passiva, acontece é que preciso dela pra me manter no começo pq o plano seria ir para o Canadá pra estudar (o que me deixa pouca ou nenhuma renda garantida sem contar o tuition). Não tem absolutamente nada a ver com aposentadoria, muito pelo contrário.

      "Não espere o tempo passar. Vá enquanto ainda é jovem. Trabalhe como empregado lá por dois, três, cinco anos e monte seu negócio lá." - leia meu post atual e vc vai entender que não é tão simples assim.

      Concordo 100% com dua distribuição dos brasileiros, infelizmente é a realidade.

      Grande abraçO!

      Corey

      Excluir
    2. Corey, se voce tem mesmo essas características que sempre menciona (minimalismo, baixo custo de vida, desejo de emigrar e empreendedorismo), o que tá esperando pra sair do Brasil? O que voce gasta aqui no Brasil voce gasta tranquilamente em qualquer país do primeiro mundo (nosso custo de vida é maior que os dos EUA, Canadá, Portugal, etc...), e trabalhando bem menos do que aqui....vai conseguir estudar e trabalhar tranquilamente, e ainda aproveitando os finais de semana. Se tem independência financeira já deveria ter começado o processo de emigração...

      Excluir
  22. Parabéns pela coragem de tomar essa decisão, só fico triste por as coisas serem tão dificeis e frustrantes por aqui!!, no mais, o tempo não para e como você disse sei lá.... as coisas vão acontecendo, abraço. Giovani.

    ResponderExcluir
  23. Cara, vc já fez alguma estatística de quantos posts seus são só sobre mimimi?

    ResponderExcluir
  24. Corey, que bom que está tomando essa decisão, afinal assim você ganha uma grana legal, livra-se do stress que estava levando sua pressão às alturas e ainda ganha mais um tempo para decidir o que fazer da vida, com saúde, que é o mais importante. Em um mundo louco e imediatista como o atual, tomar decisões assim é difícil, mas acho que é o melhor que você poderia fazer por você hoje.

    Abraço$$$

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.