segunda-feira, 21 de setembro de 2015

O Corey tá Quebrado!

O título dessa postagem tem a ver com dezenas de comentários que tenho recebi nos últimos dias, mais precisamente desde o post onde comento sobre meu carro novo (O carro de R$ 12 mil). Muita gente veio comentar que: "Corey, você está quebrado e está com vergonha de falar", "Corey, você vive falando que devemos ter coisas de qualidade e agora compra um carro velho... você tá quebrado". "Ahahaha! O dia chegou, o Corey quebrou", "Corey vai voltar a morar na favela porque ele tá quebrado..". E por aí vai... Claro que não liberei todos os comentários afinal grande parte deles era só pra trollar mesmo.

Não fiquei bravo, chateado ou coisa assim em relação a esses comentários. Na verdade eu fiquei preocupado. O que de princípio parecia uma brincadeira de mal gosto logo transformou-se em preocupação. Será que as pessoas realmente pensam que o patrimônio/riqueza tem a ver com o carro que o cidadão tem? Será mesmo? Espero que não... Muito me preocupa que uma grande parcela das pessoas possam ter esse pensamento: anda de BMW 2015 é rico, anda de Uno 1994 é pobre. Se as pessoas que acompanham os blogs de finanças pensam isso, acho que deveríamos todos encerrarmos nossos site porque tudo o que discutimos nesses quase 4 anos de blogosfera foi completamente inútil.

Vejam meu caso: em 2006, no auge do meu endividamento eu tinha 3 carros: um popular, um hatch médio e um sedã médio. Todos novos, com no máximo 2 anos de uso. Eu era rico? Não sei, respondam vocês mesmos baseados nas próximas linhas. Os 3 carros foram financiados sem entrada em 72x. Nosso apartamento, recém comprado, fora pago com R$ 30 mil de entrada (dinheiro emprestado) e o resto financiado. A loja que eu tinha na época estava sem estoque, com 3 contas bancárias no vermelho, eu devia mais da metade das prestações ao antigo proprietário. Eu era rico? Com certeza absoluta eu era, pelo menos nos olhos míopes da população que pensa que carro novo é sinônimo de riqueza e estar bem de vida. Veja minha situação hoje: tenho 3 lojas, todas quitadas, estocadas, com capital de giro na conta bancária, gerando 7 a 8 vezes a renda que preciso pra viver. Caso eu as vendesse hoje e colocasse a grana na poupança, os juros mensais seriam mais que o suficiente para manter meu padrão de vida. Isso sem contar minha carteira de FIIs e o apartamento (quitado) alugado que me geram uma renda passiva interessante. Hoje em dia sou pobre porque apesar desse patrimônio eu ando de carro 1996.

Outra coisa interessante. O lance da qualidade dos produtos, coisa que sempre bato na tecla por aqui. Ao comprar um carro 1996 eu segui essa minha regra (de comprar produtos de qualidade). Meu carro tem mais itens de segurança e conforto que grande parte dos carros que saem das fábricas hoje em dia. Meu carro tem robustez mecânica superior a média (tanto é que está em grande forma, mesmo com quase 300 mil km rodados), é confortável e principalmente: atende as minhas necessidades. Sou casado, não preciso de um carro "abre pernas" (não vejo absolutamente nada de errado em ter um carro que chame atenção das mulheres, cada um luta com a arma que tem, devemos usar as regras do jogo ao nosso favor, como diria meu amigo Rover), faço deslocamentos curtos em meio a trânsito maldito. Meu carro de 12 mil dá de 1000 a 0 em qualquer carro novo que custa abaixo de 50 paus. Produto bom não é necessariamente o mais caro, e vice versa. Ser frugal é isso: comprar aquilo que te atende por um preço justo, sem exageros. 

Update sobre o carro. Conforme pedidos, vou procurar descrever minha experiência de ter um carro barato. Bem, o carro está ótimo, fiz uma viagem de 1200km recentemente e foi tudo tranquilo, o que me espanta é como o nível dos carros nacionais decaíram nos últimos anos. 20 anos atrás os carros eram mais bonitos e tinham mais qualidade, sem contar que tinham as mesmas configurações dos seus irmãos gringos, não essa coisa depenada que vemos aqui (compare o Civic 2015 americano e o brasileiro nas mesmas versões e você entenderá). O consumo dele é algo impressionantemente baixo se você analisar no peso e tamanho do motor, acho que é devido ao fato de ser um monocombustível puro e não flex. A sensação de segurança é ótima, nem vendedor de farol vem me oferecer produtos porque devem imaginar que sou um quebrado, passo desapercebido em qualquer lugar e isso é muito legal.

84 comentários:

  1. Aiaiai. O que seria do comércio se os bobos não fossem vaidosos. Todos comprariam um carro 1996 e nem pensariam em trocar tão cedo. Mas, como a vaidade é colocada em primeiro lugar (no sentido de parecer o fodão), o que vejo no meu prédio é a "briga" de modelos novos a cada mês. Sempre tem carro zero.
    Impressionante. O meu é 2012 e é mais velho. Ficarei com ele até 2020 e provavelmente pegarei o mesmo modelo (honda fit).
    Só rindo desse povo que acredita ser importante ter carrão. Na realidade, não tenho nenhuma pretensão de parecer ser importante para quem tem esse tipo de mentalidade.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, o comércio vive em função dos caprichos dos tontos. Eu entendo que ter um carro bacana é muito bom pro moral e auto estima, mas não é tudo na vida. Não penso em ficar com meu carro pro resto da vida, mas só vou troca-lo se for a vista e com dinheiro que não utilizarei pra outra finalidade mais importante.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Olha Corey,

    Acredito que muitos que te falaram isto tenham sido troll mesmo. Agora, vc naum tem dúvidas que, para a população em geral, esta regra se aplica: se vc tem um carro destes, vc é pobre. (e acabou a discussão aí mesmo)

    São poucos os que pensam em "estrutura" para com as suas finanças... as pessoas estão aí para curtir... por isto muitos se deparam com gangorras financeiras ao longo da vida, ora enriquece, ora empobrece...

    Agora, de uma coisa não há dúvidas: da forma ordeira e sensata que vc e muitos outros bloggers gastam, as conquistas financeiras que ocorrem são para a vida toda, a não ser que aconteça um verdadeiro pandemônio pessoal.

    Abraços, Renato C

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renato!

      Vc tocou num assunto que sempre me preocupa: as gangorras financeiras. Cresci vendo meu pai ora pobre, ora com dinheiro e isso foi extremamente frustrante por diversos motivos. E é justamente isso o meu maior medo: de ter altos e baixos. Eu quero uma estabilidade nem que isso represente ausência de crescimento. Não considero ter um carro velho como um baixo, afinal é só um meio de transporte e no cenário global estou cada dia melhor.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. Há 20 anos, o Collor chamou nossos carros de carroças. Sua memória é curta. O nível dos carros subiu muito, apesar de ainda serem inferiores e em menor variedade em relação aos mercados consolidados. Hoje temos carros globais com bom desempenho nos testes de colisão. Até o segmento popular está começando a melhorar e a tendência é que ele desapareça em 10 anos. Só os preços é que não evoluem; carros sempre custaram fortunas no Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Detalhe importante: o Collor chamou nossos carros de carroças a 25 anos atrás, logo em seguida as importações foram liberadas e aí entra a geração do meu carro: pós importação, com tecnologia gringa anos luz a frente do que a gente tinha no começo dos anos 90.

      Excluir
  4. Sim, a maioria absoluta das pessoas mede sucesso de acordo com os bens materiais que são ostentados, sendo que o carro costuma ser o maior símbolo dentre esses bens (os outros são trocar de celular sempre que lançam um modelo mais novo, camisa de R$ 450 da dudalina, perfume da paco rabanne e coisas do gênero).

    Aos olhos do povão o cara com um patrimônio positivo de R$ 50.000,00 está pior do que o cara que está negativo em R$ 40.000,00 mas ostenta um uno 2015, pelo simples fato de que o primeiro está com o dinheiro escondido na conta (ou seja, ninguém vê), enquanto o segundo exibe todo o seu suposto poderio econômico (que na verdade não existe).

    Pra esse tipo de gente só nos resta fazer igual os pinguins do filme Pinguins de Madacascar: toda vez que alguém partir do pressuposto que você está na merda por ter um carro velho ou não ter carro, apenas "sorria e acene".

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Madruga!

      Infelizmente vc tem razão, as pessoas se preocupam e julgam muito mais pelas aparências que por outra coisa. Veja meu caso, qd eu tinha 3 carros era visto dentro da família como bem sucedido, mesmo devendo até as cuecas e a ponto de perder tudo pro banco. Hj mesmo tendo um patrimônio razoável, sou visto como quebrado por andar de carro velho. Lamentável.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. "sorria e acene", mais um leitor do bolha imobiliária !!!! :)

      Excluir
  5. Livrar-se dos vendedores de farol, não tem preço. kkkkk

    ResponderExcluir
  6. Isso é da cultura do brasileiro, se você não tem um carro bom você é um merda pra 99% da população, se não tiver carro então, pior ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não tiver carro vc nem gente é.

      Excluir
    2. Anônimo,

      durante décadas eu não era gente, rsss.

      Inclusive os bancos e outros estabelecimentos sempre me questionavam se eu possuía carro. Como a resposta era negativa, olhavam-me com uma cara, afff. Mau sabiam que andar de táxi era para mim mais barato e cômodo e quando queria viajar alugava um carro.

      Excluir
    3. Inteligência financeira é tudo!

      Excluir
  7. Grande postagem amigo mas eu sigo a linha de pensamento de "pai pobre filho rico" de q o passivo me trará bens ! Nao importa o q seja ! Eu quero ter dinheiro passiva para comprar o melhor carro a melhor casa a melhor roupa a melhor bebida agora essa de q tenho dinheiro passivo e vou ser frugal não sigo essa linha mas respeito sua opinião

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Juliano!

      Talvez vc não esteja por dentro dos meus projetos de vida. Eu penso como vc (já até escrevi sobre isso no blog, que é burrice não investir dinheiro em certas coisas como moradia e ter um carro bom), mas acontece que sairei do Brasil no curto prazo, tudo o que faço é com o objetivo de levantar capital para emigração, portanto não comprarei o carro que quero aqui no Brasil, mas o farei lá no exterior. O mesmo vale pra um monte de coisas.

      Vc tem razão, certos passivos trazem riqueza, sem dúvida.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Bom texto.
    Certamente alguém vai lembrar do livro o milionário mora ao lado.
    No meu trabalho sinto algo parecido.
    Como somos um grupo com formação equivalente e atividades parecidas, recebemos praticamente a mesma coisa.
    Na garagem, porém, a impressão que se tem é a de que a desigualdade impera.
    De um lado meu carro empoeirado (mais recentemente substituído por minha bicicleta). De outro, SUVs, audis, BMWs e até duas Mercedes.
    Quem julga pelo carro acreditaria que eu sou o pobre da turma. Como porém o salário é o mesmo e não existe milagre, sei que sou um dos poucos com investimentos e sem dívida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Milionário mora ao lado é um excelente livro e um baita exemplo de como devemos seguir nossas vidas. Isso que vc falou sobre os colegas tb noto na minha empresa. Eu, sendo o proprietário tenho o pior carro/moto entre todos, tenho funcionário que ganha bem, tem carro bom, mas tudo financiado a perder de vista.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Esse comentário poderia perfeitamente ter sido escrito por mim. Comigo é exatamente assim. No meu trabalho, todos recebemos o mesmo salário... pois ocupamos o mesmo cargo e somos servidores públicos que tomamos posse juntos. Meu carro certamente é o mais velhinho, ano 2007, ao lado de SUV's, carros do ano, etc. Pra mim não faz sentido, fico feliz em saber que não pago prestação de carro, e invisto regularmente, enquanto todos os outros se endividam pra pagar carro.

      Excluir
    3. Corey, entrei nos comentários para falar exatamente do livre "O Milionário Mora ao Lado".

      Nada mais a declarar!!

      Excluir
  9. concordo 100% com você =), estou procurando um carro mais antigo pra comprar poderia me dar dicas do que devo ter mais atenção?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, não sou especialista, mas pra comprar carro usado eu fujo de populares que normalmente são judiados e recebem manutenção porca, porém carros mais sofisticados podem ser baratos, mas a manutenção continua cara, então tem que pesar isso.

      Excluir
  10. Impressionante como mudamos nossos conceitos ao longo dos tempos. 6 meses atrás tinha um Corsinha 2001 e estava satisfeito com ele, muito em função do custo baixo (6.000 por ano). Nem cogitava em trocar de carro. Agora tenho um carro zero e já estou pensando em comprar um outro zero daqui 6 anos. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala UB!

      Eu lembro disso, até comentei a respeito. Engraçado é que agora invertemos de lado, rsrs! Na verdade eu estou com esse carro usado por conveniência, é óbvio que eu preferiria ter um zero, mas por diversos motivos isso não vale a pena pra mim.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  11. Luiz Barsi Filho aprovou este post (ele tem uma Chevrolet Zafira). O cara é pobre???

    ResponderExcluir
  12. Grande Corey,

    É aquilo que eu digo pra todo mundo, o pessoal olha para o que você tem e fala se você é bem sucedido ou não. Se fosse assim, imagine o Soul então, que deixou tudo no Brasil para dar uma passeada pelo mundo. Cara, isso não faz sentindo. Na verdade, saber se a pessoa é bem sucedida através de qualquer outra coisa que não seja analisar a felicidade é absurdamente errado. Mas dai é somente a minha opinião.

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Estagiário!

      Verdade, o conceito de ser bem sucedido é amplo pra caramba e tem que ser analisado do ponto de vista da felicidade. Tem milionários infelizes e que na minha opinião não são bem sucedidos justamente por terem muito material e nada de felicidade. Vice versa.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  13. Corey,

    Quem entende o mínimo de mecânica e ciclo termodinâmico dos motores sabe que motor flex não presta. Baixo rendimento, menor durabilidade e só serve para justificar essa gasolina de qualidade horrível que o governo nos obriga a utilizar.

    O ideal seria utilizarmos motores diesel para carros de passeio, mas como o governo não deixa, o que temos de melhor são os monocombustíveis, que atualmente só encontramos em veículos mais antigos.

    Quanto aos comentários, não tem nem o que falar. Se carro significasse riqueza, não compraria nem um livro sobre ações.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, carros híbridos a diesel na minha opinião são o cenário perfeito da eficiência energética. Já aluguei um Prius e fiquei apaixonado por ele, na minha opinião é o carro perfeito: espaçoso, confortável, bom de dirigir, potência honesta, economia absurda. Pra ficar melhor só sendo diesel. Dirigi um Jetta diesel de um amigo e achei fantástico.

      Estamos anos luz atrás da tecnologia, isso tudo por causa de regras absurdas do nosso governo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  14. Um tempo atrás vi uma matéria num sita americano que tinha o título mais ou menos assim: "o milionário mora ao seu lado". Ela desfazia o mito que milionários moravam em casas grandes e possuíam carros caros. De fato, foi apurado que quem tinha mais de um milhão de dólares livres para investimento possuíam carros mais baratos com três anos de média de uso, seus imóveis não eram grandes e já estavam quitados, passando despercebidos pra grande parte da população. Acho que esse é o seu caso - passa despercebido. Algo muito interessante do meu ponto de vista.
    AAFG

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade esse é o título de um excelente livro, veja:

      http://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2013/06/livros-o-milionario-mora-ao-lado.html

      Excluir
  15. Oi, Corey!

    Se eu entendi bem, o pessoal estava comemorando porque você supostamente estava "quebrado"? Sério, qual o problema dessa gente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério, é isso mesmo. O cara fica feliz em ver a "derrota" do outro. triste...

      Excluir
  16. Pois é corey , a maior parte dos internautas hoje em dia é composta por adolescentes que não sabem nada da vida e o nível dos comentários reflete isso .
    Quanto a sua escolha de carro : para mim é um belo exemplo de uso racional do dinheiro , se todo mundo fosse da mesma mentalidade eu acredito que esta crise não seria tão severa assim .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente estamos cercados dessa molecada besta, mas tb tem muito marmanjo que perde tempo trollando o site alheio.

      Excluir
  17. Você está migrando seu estilo de consumo para o padrão de país/pessoa desenvolvido(a), pagando barato por aquilo que vale, colocando a saúde financeira na frente das aparências e de quebra acumulando capital para se mudar para um país de verdade.

    Obviamente que isso vai gerar revolta e preconceito do povinho, entretanto na sua situação o mais importante de um veículo é a segurança e mais de 90% da segurança no trânsito vem do seu próprio comportamento. A chance de ser assaltado e levar um tiro com um carro mais velho é menor, de qualquer forma de nada adianta uma BMW 2015 se não for blindada, na verdade vai piorar.

    O fato mesmo é que a mentalidade comum do ser humano se fundamenta muito nas aparências e no consumismo, o que mantém países subdesenvolvidos no buraco e arrasta muitas nações desenvolvidas para o mesmo caminho.

    O círculo vicioso é assim: a pessoa gasta todos os seus recursos em inutilidades, fica devendo e não investe em coisas básicas, como saúde/previdência, a necessidade básica surge mais cedo ou mais tarde e o imbecil sofre por não conseguir satisfazê-la, aparece aí um candidato populista que oferece a saúde "grátis" para todos, os idiotas votam nele, vendo os serviços gratuitos outros dementes investem cada vez mais em futilidades (carros, roupas) e cada vez mais pessoas precisam dos serviços do governo, que aumenta cada vez mais os impostos, tornando os serviços privados cada vez piores também, e os serviços públicos péssimos e cada vez mais os cidadãos precisam e PEDEM serviços públicos que aumentam para áreas bizarras, alcançando até futilidades (vale cultura pra ir no rock in rio?) e assim vai.

    Todo mundo tem dinheiro pra carro, tênis, gasta 100/200 reais numa sentada num bar, paga R$ 500 de ingresso em show, roupas, fumar, usar drogas, ir no puteiro, celulares etc, mas pagar plano de saúde ninguém quer... tanto é assim que a unimed SP tá quebrada, porém um dia as pessoas precisam aí é fila de SUS e o caramba, quando vejo nas redes sociais pedidos de doação pra tratamento médico eu ignoro mesmo, não poupou se ferrou (e pior ferrou um país inteiro!).

    Vão me chamar de sem coração, mas o governo brasileiro gastou 4,5 milhão pra tal da bebê Sofia (http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2015/09/14/apos-parada-cardiaca-morre-a-bebe-sofia.htm) se tratar nos EUA (pq a medicina lá é mais avançada? pq não tem SUS, ainda!), fora isso os pais arrecadaram mais 2,5 milhões dos otários brasileiros nas redes sociais, resultado a menina morreu com menos de 1 ano de tratamento, sendo que os valores gastos poderiam salvar milhares de crianças que morrem de diarreia, fora isso os pais estão ricos.... é só um exemplo de como funciona a cabeça lixo do ser humano médio.

    Enfim, a mentalidade individual constrói uma nação e muda o mundo, para melhor ou pior!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, eu não me vejo dirigindo uma BMW 2015 no Brasil, nem sendo blindada, na minha opinião não vale o risco. Assim como não vale o risco de andar de carro pelado, sem ítens de segurança.

      Seu exemplo de ciclo vicioso é perfeito.

      Concordo com vc, nêgo gasta rios de dinheiro com futilidade e na hora de pagar um plano médico, uma consulta particular ou mesmo um dentista ficam chorando merreca. É de cair o cu da bunda, pqp!

      Sobre o caso da menina, eu concordo com vc e por isso somos 2 sem coração.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Sem querer ser advogado do diabo, mas já sendo, no caso da menina, os pais doaram o dinheiro recebido.

      Excluir
    3. Anon 15:15... eu não fiquei sabendo sobre isso, mas se doaram acho ótimo é o mínimo que podiam fazer, porém já li em outros casos que o juiz condicionou o custeio do tratamento pelo sus à doação do dinheiro, então pode não ter sido de livre vontade.

      Excluir
  18. Sensacional o relato e o post... Impressionante como carro ainda faz toda a diferença para as pessoas, até para as "financeiramente esclarecidas" .
    Eu te digo sem sombra de dúvida que o automóvel é o principal custo da família brasileira. Tem pessoas que têm o automóvel como o único patrimônio da família. É digno de pena.
    Qual é o problema de ter um carrinho de 12 k?. O importante é ele estar conservado. Vejo carrinhos de 10 k na cidade e acho muito massa quando ele está conservado. Me remete aos bons tempos de infância.
    Na hora eu penso, puxa eu poderia ter o mesmo resultado (locomoção) com um sexto da valor do meu carro.
    Do ponto de vista de inteligência financeira chego a ter vergonha quando me pego pensando sob essa ótica.

    E ainda sofro pressão dos familiares para trocar de carro, é quase inacreditável que mesmo as pessoas que te amam, querem te boicotar financeiramente.

    À aqueles que pensam em comprar um carro usado/antigo, é só manter o carro conservado e te garanto que vc nunca passará vergonha. E se tiver vergonha trabalhe isso em vc, porque é um problema exclusivamente seu.

    Lógico que tem vezes que o carro vira uma carniça e daí é melhor pular fora mesmo.

    Grande Abraço Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Catarrento!

      Eu diria que a maior parte da sabotagem vem de pessoas de perto. Essa extrema dependência da família que o brasileiro tem é um câncer que destroi o futuro da grande parte das pessoas. O cara fica refém da opinião do papai e mamãe pra tudo, acaba fazendo merda em cima de merda e não sai do lugar.

      Se meus planos fossem ficar no Brasil eu juntaria grana durante uns meses e compraria um carro de 70, 75 mil. Casaria com ele ao menos 10 anos e pronto. Não vejo problema em comprar carro, só não o faço agora pq tenho planos diferentes.

      O q vc falou sobre vergonha eu assino em baixo, isso é algo pessoal e deve ser trabalhado pela pessoa. O mesmo serve para racismo/preconceitos em geral.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  19. Fala Corey


    Sim, a esmagadora maioria dos brasileiros pensam exatamente assim. Carro é a principal ferramenta de status na nossa cultura. E como tudo na vida, por mais negativo que seja, tem um lado bom, é bom que sejam assim. Pq dessa maneira alguém que não quer chamar atenção como eu e no caso vc tbm, conseguimos passar despercebidos na multidão com nossos carros que não chamam atenção.


    O meu carro, como já descrevi no meu blog, é algo que muitos consideram uma carroça. E isso é ótimo. Pq é uma carroça que não dá problemas mecânicos, é de certa maneira economico, tem um acabamento interno melhor que os concorrentes da época e me serve bem como meio de transporte. Tudo que eu preciso.


    Como vc disse, possuir aquilo que atende sua necessidade por um custo razoável.


    E como vc me citou, sobre usar as regras do jogo à favor, muitos homens gastam fortunas sem ter pra usar o carro como ferramenta de status pra impressionar mulher. Grande erro, mas quem sou eu pra querer mudar a mentalidade da Terra Brasilis? Cada um gasta seu dinheiro da maneira que convém.

    Já que estamos falando de carros e no caso, São Paulo, semana passada foi um caos hein, pqp.


    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Rover!

      Outro lado bom dessa idiotice sobre carros é a possibilidade de comprar bons semi-novos com descontos enormes daqueles babacas que trocam de carro a cada ano ou mesmo 6 meses. Tenho um amigo que compra carros top de 1 ano de uso, anda 2 anos e revende a prazo (com juros) para os amigos tontos.

      Qd eu era mais novo tb usava o fato de ter um carro a meu favor. Fui o primeiro da minha turma a comprar carro (próprio, não do papai), quando solteiro tinha um carro popular mas ajeitado, bem cuidado, limpo. Naquela época isso era suficiente pra chamar atenção das meninas, coisa que tb não as recrimino, pq afinal quem quer sair de rolê de ônibus, ir no motel de taxi... Sem chance.

      Abração!

      Corey

      Excluir
    2. Qual o problema de vcs dois que não podem nem sequer revelar o modelo do carro? kkkkk se o custo-benefício é vantajoso compartilhem poxa!!

      Excluir
    3. O Rover já falou do dele, é um Fiesta velho.

      http://projetofreelifestyle.blogspot.com.br/2014/08/a-arte-de-ser-low-profile.html

      Acho que o Corey comprou um Omega 95 ou 96 automático. Se estiver inteiro é um carrão.

      Excluir
  20. Opa Corey, agora criei o blog mesmo. Passa la depois pra falarmos de construcao hehe. Isto que vc disse e verdade. Tenho amigos com carros mais caros (financiados) que moram de aluguel. Eu que sou construtor e ando num carro 2008, uma pickup, sou visto como pobre ... mas, isto e ate bom, tambem sou casado recente e isto evita mulheres e assaltos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O dono do Wal Mart andava de pick up velha e será que ele era pobre?

      Excluir
  21. Ótimo Post. Como já citaram, é o típico pensamento brasileiro.

    Se tem um carro 0KM na garagem tá rico, kkkkk, chego a rir ....rsrsrs

    Hoje, eu com um salário razoável para quem é solteiro, possuo um carro 2008 altamente conservado, baixa manutenção, praticamente troco óleo, filtro, liquido de arrefecimento,etc, coisas básicas, tudo de boa qualidade e posso dizer sem sombras de dúvidas, é muito mais barato manter um seminovo conservado que ficar "ostentando" aquilo que ficaria morrendo para pagar em 72 prestações.

    O carro tem menos de 50.000 KM rodados, o carro tá impecável, inclusive na lataria e pintura.

    Já tenho um imóvel, financiei apenas 50% dele, pois tinha feito uma boa reserva.

    As pessoas gostam de sofrer, e claro, eu não estou nesse jogo, porquê para mim é melhor tomar uma cerveja com tira-gosto na praia olhando as beldades passar do que ficar catando os últimos centavos para pagar um carro que no Brasil não vale apena o preço cobrado para apenas e somente mostrar ao vizinho que você APARENTA ser rico.

    O Brasil é o país das aparências !

    Você ver a Copa, as Olimpíadas, tudo não passa de aparências no mundo de brasileiros que preferem continuar no mundo do SOFRIMENTO, mas um SORRISO na cara mostra que "Brasileiro não desiste Nunca", o velho clichê do politicamente correto.

    Fico feliz quando vejo posts altamente realistas como esse, assim como outras pessoas que também possuem um pensamento aberto para a verdadeira liberdade financeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcos!

      Vc é mais um exemplo de inteligência financeira.

      Vc disse uma verdade: as pessoas gostam de sofrer, as pessoas repetem que "se eu não tiver uma prestação como vou ter as coisas?" e vão seguindo por esse buraco sem fim de dívidas somente pra aparentar serem ricas. Ridículo.

      "Brasileiro não desiste Nunca" - eu traduzo como "brasileiro é burro pra caralho"

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  22. Otimo post, Corey. Vc faz muito bem em ter um carro barato e que não chama a atenção, pq é um risco alto ter carro caro no Brasil, chama a atenção de bandidos nas ruas, e atrai a inveja de parentes e vizinhos. O certo no Brasil é ser low profile mesmo, não chamar a atenção, pois é perigoso no nosso "querido" país com mais de 50 mil homicidios por ano.

    Flw

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que essa parte da inveja de parentes e vizinhos é verdade!

      Excluir
  23. Olá Corey!

    Nesse ano de 2015 descontrolei os pagamentos das minhas contas mas quitei meu carro.

    Somando tudo que devo, contas de luz, empréstimos etc. somam 6 mil reais.

    Como você agiria? trocaria de carro pra zerar as dívidas? ou vai tentando se equilibrar com o salário?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simples: venderia o carro pra quitar as dívidas, depois juntaria dinheiro e compraria outro carro a vista. Não tem segredo.

      Excluir
  24. Fala Corey,

    é o que eu estava pensando hoje mesmo, você sabe quando a pessoa é pobre, só pelo fato dela andar com carro bom, e quando vai ver a casa é um cortiço ou mora de aluguel. Um exemplo, é uma cliente da minha mãe, que tinha ganhado uma ação na justiça contra a rede de supermercados BIG de R$90.000,00, o que ela fez com esse dinheiro? comprou um onix zero, torrou em bens materiais como roupas top, festas, e o dinheiro acabou. Detalhe ela paga aluguel pro pai e mora praticamente em uma casa que não deve pegar nem meio terreno. Mas na cabeça das pessoas é aquela coisa, "to de carro top, sou o foderoso". Assim a vida segue.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jovem!

      Concordo com vc. Qd eu morava no meu apê próprio, na periferia, tinha vários vizinhos com carro de 70, 80k e morando naquele buraco. Isso não faz o menor sentido!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  25. Corey, vc me deixou com uma puta curiosidade sobre esse carro de 12 mil que é seguro, confortável e pra ajudar ainda te faz passar despercebido nas ruas (evitando mendigos e afins rs)...Já que não pode falar aqui, poderia me dizer o modelo por e-mail, sei lá? rs

    Ass: Universitário que ganha 800 pratas de estágio e quer um carro até 15k no máximo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, existem 1001 opções no mercado, pesquise a partir daqueles modelos que vc gosta.

      Excluir
  26. É isso ae Corey!

    É muito melhor que pensem que esteja quebrado mesmo.
    Quanto a isso de carro estou parecido contigo. Poderia até comprar um novo, mas uso um 1995 inteiro, minha mãe que usava só para levar minha irmã para escola e voltar. Não tem nem 150 mil km rodados. E me atende muito bem.

    Este é o nosso país com a maioria de mentalidade vazia, to cansado de ver nego que não tem nem um mês de salário poupado, se perderem o emprego se lascam e se afundam para ter carro novo.
    Dê risada desses que acham que esteja quebrado, curto muito o teu blog!

    ResponderExcluir
  27. "Caso eu as vendesse hoje e colocasse a grana na poupança, os juros mensais seriam mais que o suficiente para manter meu padrão de vida."

    E pq vc nao faz isso pra viver a Independência Financeira? Não é mais o que vc quer ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pergunta do simples e prospero não quer calar.

      Excluir
    2. Me parece que o Corey não quer mais independência financeira pura e simples. O que ele mais quer é emigrar para os EUA.

      Excluir
  28. O Corey deve estar super satisfeito com seu honda civic 1996, automático?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca uma tentativa de acertar meu carro passou tão perto... rsrs!

      Excluir
    2. Parabéns pelo seu Accord. Se for prata então é top!

      Excluir
    3. Accord 96

      Agora ficou fácil

      Ass: Pai Dinah

      Excluir
    4. Carro japonês dos anos 90? Putz é mais bomba que Marea! A hora que isso quebrar vai pagar pelo menos 50% do valor do carro pra deixar tudo em ordem...Isso claro SE achar peças que nem devem existir mais!

      Excluir
  29. É coreyy!

    Você ta realmente quebrado cara!
    Se sua conta bancária abaixar mais um pouquinho talvez você caia pro mesmo nível do Eike Batista...
    Brincadeiras a parte, fico feliz por saber que você vai continuar postando informações sobre o carro!
    Grande abraçoo e tenha uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  30. Quer ver um exemplo ? Nos EUA os carros são MUITO baratos, correto ? Mas muito, muito mais baratos do que aqui ...

    Isso é motivo para que todos andem com carrões (do tipo Ferrari ...) por lá ? Não !

    O povo se contenta com os carrões de U$18 mil (e é carrão mesmo !!), sendo que ganham bem mais do que nós ganhamos na média ...

    Ok, lá o carro também é símbolo de status - possivelmente até mais do que aqui, mas surpreendentemente eles não torram com eles da forma que fazemos aqui.

    Dá para entender ? =/

    Se o carro de R$12k é o suficiente pra ti ? Quem pode te julgar ? Só o que interessa é o que tu (e a tua família) pensas. A opinião dos outros precisa ser ouvida ? Só se for com um belo filtro. ;)

    Abraços !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Zé!

      É verdade, proporcionalmente falando um Camry americano é baratíssimo, um carro simples, se um americano padrão quiser ele anda de Avalon sem o menor problema, mas mesmo assim grande parte não o faz. Comparo com celulares aqui no BR. Por mais que tem um monte de gente que compra celular caro, tb existem diversos (como eu) que compra um barato e usa até pifar. Carro deveria ser o mesmo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  31. Eu tenho carro "velho" ano 2000 pra ir trabalhar. Não é flex,baixa manutencao e consumo de combustível. Não tem itens de segurança. Manutenção rigorosamente em dia,não me deixa na mão.

    Agora vão os meus palpites pra qual modelo do carro do corey:

    Nessa ordem

    Honda Accord
    Honda Odysey
    Honda Prelude
    Toyota Corona


    Diego

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. -Carro ano 2000
      -Não é flex
      -Baixa manutenção e consumo de combustível
      -Não tem itens de segurança

      CUSTA falar que tem um Celta/Gol/Palio?

      Excluir
  32. Parabéns, gostei muito do texto. Ri muito (saudavelmente). É incrível como tem gente que gosta de aparecer por aí. Fazer o quê? Muitos lucram com isso. Continue assim. Você está totalmente correto nesse modo de pensar e agir.

    ResponderExcluir
  33. é um vectra né!!!!! baita carro.

    ResponderExcluir
  34. Nossa aqui na minha cidade, caxias do sul rs, carro é quem tu és, se tu tem uno tu é um falido, um cruze tu é fodão, nem a galera da favela quer mais chevettes e etc...fóda.

    ResponderExcluir
  35. Corey, tem um livro fantástico sobre enriquecimento e padrão de vida>
    "The Millionaire Next Door: The Surprising Secrets of America's Wealthy"

    Inclusive, vários trechos do livro é dedicado a fazer uma analogia entre compra de carros X status social, usando, claro, o exemplo americano, pois o autor é de lá. Ele descobriu (dentre tantas outras coisas) um perfil bastante interessante do milionário americano médio: anda de carro usado, com mais de três anos, e pesquisa muito antes de comprar - preço do seguro, consumo, conforto.
    Aliás, tem muita coisa no livro que quebra mito sobre o "milionário" que estamos acostumados a pensar.

    Se tiver a oportunidade, leia esse livro. É em inglês mas é muito tranquilo de ler. Acho que vai se identificar. O perfil do americano milionário médio é muito parecido com o seu: empreendedor de "colarinho azul" * , mora em bairro classe média, casado, frugal e INVESTIDOR de longo prazo.

    colarinho azul - é como eles chamam os funcionários "baixo escalão", como um encanador. Um empreendedor desse tipo é aquele cara dono de uma fábrica de pregos, por exemplo, ou de uma serralheria. Ao contrário do colarinho branco, o médico, advogado, contabilista, que em geral, segundo as pesquisas dele, são esbanjadores e péssimos acumuladores.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já li a 2 anos e meio atrás, veja: http://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2013/06/livros-o-milionario-mora-ao-lado.html

      Excluir
  36. Corey, eu sinceramente acho que vc deve ser permiter alguns luxos.
    Até 2013 eu andava de carro popular mesmo tendo uns 600k de patrimônio.
    No ano passado fiquei solteiro e resolvi investi num carro melhor ("abre pernas" como vc disse kkk).
    Valeu a pena pois imobilizei uns 5% do patrimônio no carro mas tive outros retornos intangíveis.
    E o patrimônio continua subindo, meta atingir 1M em 2016 :)

    ResponderExcluir
  37. Corey, estou començando a acompanhar os blogs de finanças e gostaria de parabenizá-lo pelo blog. Em relação ao tema exposto, infelizmente carro ainda é sinônimo de status no Brasil. Quanto aos carros antigos, estes realmente são muito bons comparados com os atuais. Cito o meu caso, tinha um celta 2009 pelado, troquei ele por um vectra cd 1999, único dono, veio com o manual, não preciso dizer que ouvi inúmeras críticas, fui esculachado, diziam que o vectra era uma bomba, mecânica cara, beberrão, onde já se viu pegar um carro com quase 20 anos etc, no entanto, não me arrependi, não tive nenhum problema, o antigo dono cuidou muito bem do veículo.

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.