terça-feira, 12 de maio de 2015

Tenha Sucesso na Sua Empresa em 5 Passos Vergonhosamente Simples

Como sabem fui contratado para repaginar uma pequena rede de lojas, durante esse trabalho cheguei a me sentir envergonhado por ter que implantar coisas que são absurdamente simples e idioticamente (essa palavra existe?) básico pra qualquer vendedor de pipoca/cachorro quente/DVD pirata; que dirá pra uma rede de empresas que aspira ser profissional e obter sucesso em seus mercados. Se você seguir os 5 passos que colocarei a baixo, com certeza sua empresa terá tudo pra ter sucesso (o porquê está no final):

Passo 1: Loja de galinha deve ter galinhas pra vender. Se você tem uma loja de galinha, você deverá ter galinhas em estoque pra servir seus cliente independente da hora, dia ou circunstâncias. Se sua loja está aberta, ela deve ter galinhas disponíveis pra venda. Usei essa metáfora pra explicar o seguinte: toda loja, independente do ramo, vende coisas que são peça chave. Você espera comprar pão francês na padaria, Dorflex na farmácia, cimento no depósito. Foda-se que são 22:00 e a padaria fecha as 22:30, ela deve ter pão em estoque!

Passo 2: Sua loja não é playground de funcionário. As pessoas andam cada vez mais imaturas, é normal ver caras de 30 anos que parecem moleques (tenho minhas teorias pra isso, quem sabe escrevo um tópico... ele será polêmico), mulheres de 25 falam pelos cotovelos. Funcionários não podem em hipótese alguma ficar com brincadeirinhas entre eles durante o expediente. Se isso acontece na sua loja, ela jamais terá cara de profissional, jamais será respeitada.

Passo 3: Mesmo que seja falso, seus funcionários devem ser educados. Foda-se que seu funcionário está com o saco cheio ou tem que atender aquele cliente chato. Ele TEM que falar bom dia/tarde/noite, obrigado, volte sempre e sorrir. Foda-se que será falso. É melhor ser falso e manter as aparências que sincero e espantar clientes.

Passo 4: Prazos devem ser cumpridos a risca. Se você promete algo em algum prazo para um cliente, você tem obrigação de cumprir sua promessa ANTES do fim do prazo. Atrasos são totalmente inadmissíveis e se acontecerem devem ser desculpados com o cliente com algo financeiro: um desconto na mercadoria, um serviço gratuito, um brinde... O cliente não tem culpa se os caminhoneiros estão de greve, se tem trânsito ou se o pneu da sua Kombi furou. Se prepare para as greves, conte com o trânsito e mantenha a manutenção de sua frota impecável.

Passo 5: Aparência e conforto é tudo quando você está lidando com cliente que podem pagar. Se você tem uma empresa numa região um pouco mais sofisticada que uma favela, sua loja deve ser bonita, clara, iluminada, limpíssima, organizada, com conforto térmico e acústico, os funcionários devem ser uniformizados, barbeados, com cara de gente! Isso atrai cliente. O faturamento de uma das minhas lojas aumentou 20% só porque troquei a fachada e agora temos cara de rede... Pense nisso...

Tudo isso pode soar ridiculamente simples e obvio porque tudo isso é ridiculamente simples e obvio! Agora proponho um exercício: visite 10 lojas do seu bairro ou próximo do seu trabalho. Quantas seguem os 5 passos que coloquei acima? Não 2 , não 3 e sim os 5?! Aposto que pouquíssimas e as que seguem com certeza possuem um movimento melhor que seus respectivos concorrentes. Será coincidência? Não, acho que não...

Os exemplos que coloquei no texto aconteceram comigo. Certa vez fui num All Parmegiana num shopping as 20:50, a loja fecha as 22:00 e advinha... não tinha arroz!!! Já fui em padaria que por diversas vezes não tinha pão e já fui em rede de farmácia que não tinha Dorflex! Certa vez não consegui comprar um saco de cimento num depósito desses de rede (o cara não tinha pronta entrega, só pra delivery). Pelo amor de Deus, eu sou muito chato ou tem coisa errada aí?

Quantas das lojas que você frequenta que os atendentes são simpáticos? Particularmente eu acho isso raríssimo, quase sempre as pessoas estão de cara fechada/olhando no celular. É melhor lidar com o caixa eletrônico de um banco, pelo menos eles agradecem suas operações. Isso sem contar as brincadeirinhas inapropriadas na frente dos clientes, palavrões, conversas paralelas...

A anos só compro frutas no Pão de Açúcar. Quando morava no meu apê próprio dirigia toda semana 8km só pra comprar frutas e legumes. Por quê? Porque é limpo, organizado, climatizado, agradável de se comprar. O sacolão do lado da minha loja tem bons produtos e é barato, mas é sujão, bagunçado, um nojo só... Não suporto fazer compras num Extra aqui perto, aquele cara berrando com todas as forças a oferta de somente 3 unidades da Tv Led de 49865497 polegadas é de cair o cu da bunda. Se você tem uma organização e limpeza melhor, você pode cobrar por isso, as pessoas pagam sem reclamar, acreditem.

Todos os dias vejo empresas que tinham tudo pra dar certo caminhar para o buraco por não seguir essas coisas básicas. Depois engrossam as estatísticas de empresas que fecham, ao mesmo tempo que as lojas que estou no comando só crescem em faturamento e rentabilidade. Sou um Midas? Tenho super poderes? Porra nenhuma! Sou somente um cara que faz o óbvio num mundo onde todos os ignoram. Vou repetir o que sempre falo: nicho é o caralho, inovação é o caralho! O que você precisa é vender produtos bons, ter um bom atendimento e pronto! O sucesso é certo!

44 comentários:

  1. Celulares, videogames, videos de putaria na web + facebook foderam o cérebro da maioria dos homens novos. Acredito que essas sejam as principais causas de vermos tantos marmanjos se comportando como moleques imaturos. Brincadeirinhas a todo momento, em vez de seriedade e profissionalismo.


    Depois uns manés começam a culpar o mundo, os machos alfa, as mulheres porque eles são babacas e não se tocam que a hora do recreio acabou há anos. Ficam com babaquice de achar que tudo gira em torno deles.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino em baixo, coloque nessa lista marmanjo careca morando com os pais...

      Excluir
    2. Pô sou careca e moro com os pais! rsrs (até novembro). Porém concordo que muitos não sabem separar as coisas. Brincadeirinhas na frente dos clientes é de F*&@*!!!. O vicio em celular também é triste.

      Ótimo post Corey!

      Excluir
    3. Nesse quesito, acho que o maior problema é que as pessoas hoje - homens e mulheres - demoram demais para sair da barra das calças dos pais (isso quando saem!).

      A "educação" escolar de hoje também contribui muito para isso. De todos se exige "estudo" hoje. Primeiro as pessoas passam anos na escola (sem aprender quase nada ); depois, cursinho pré-vestibular (para muitos); depois, faculdade - onde em geral não se aprende quase nada também (nas públicas fazem greve, baderna e politicagem; as particulares em geral não são muito exigentes). Durante todo este longo período existe a expectativa de que os pais banquem os filhos para que eles possam estudar (mas quase ninguém se dá conta de que eles não aprendem quase nada, sobretudo de conteúdo prático). Quando saem para o mercado de trabalho, as pessoas já tem bastante idade mas não tem experiência de trabalho, nem maturidade. As oportunidades são escassas - sobretudo na "sua área", que é onde todos sempre querem atuar. As pessoas ficam frustradas. Também não sabem sobreviver sozinhas e continuam esperando que seus pais mantenham-nas enquanto não conseguem a oportunidade desejada. Não raro ainda inventam de fazer uma "pós", que também não serve para nada e não ensina quase nada.

      Resultado: você tem toda uma geração de gente titulada, frustrada e mimada. Que acha que sabe muito mas não sabe produzir nada, inclusive conteúdo acadêmico de qualidade.

      Para completar, no Brasil ninguém nunca é nem pode ser responsabilizado por nada. A culpa é sempre do governo ou da sociedade. Afinal, não podemos ser politicamente incorretos, não é mesmo?

      Will

      Excluir
  2. São coisas relativamente simples. Percebam como é comum irmos até alguma loja e ficarmos com a impressão de que não estão fazendo esforço para realizar a venda ou fidelizar o cliente. Parece que os vendedores estão nos fazendo um favor em vender e que somos obrigados a aceitar tudo da forma como vier.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não são relativamente simples, são ridiculamente simples! E aí que tá o problema, se o cara não consegue fazer o básico, que dirá o avançado e depois quer ter sucesso...

      vc tem razão, na maioria dos lugares parece que os vendedores estão nos fazendo um favor.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. No Rio de Janeiro é pior, podes crer.

      Excluir
  3. Muito bom Corey!!!

    Uma vez um tio meu começo a fabricar pães caseiros e vender de porta em porta, o pequeno negócio começou bem tímido e assim o continuou por um determinado tempo. Foi quando eu disse a ele que o segredo para um negócio se expandir é oferecer um produto que tenha "preço e qualidade", não deu outra, ele aplicou este meu simples conselho investindo principalmente em qualidade que seu negócio cresceu de uma forma tão exponencial que nem teve que se preocupar tanto com redução do preço do produto pois as pessoas aceitaram pagar o valor cobrado devido a qualidade da mercadoria. É o que você disse, são soluções simples mas que poucos estão dispostos a aplicar seja sei lá por qual motivo. " deve ser preguiça"

    Obs: As vezes me pergunto porque ainda não virei empreendedor?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, esse exemplo do seu tio é ótimo, tem vários desses por aí, gente que ganha dinheiro fazendo somente aquilo que todos deveriam fazer. Quer outro exemplo? As tais paletas mexicanas que de mexicanas não tem nada e são somente picolés bem elaborados. As pessoas pagam 10 reais pra chupar um sorvete só pq ele é melhorzinho (eu inclusive).

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  4. Muito Bom. Sou novo na blogosfera de finanças. Você já leu "A Estratégia do Oceano Azul"?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corey eu tenho esse livro e já o li, é claro. Aliás, indico ele no meu blog. Está no link abaixo:

      http://projetofreelifestyle.blogspot.com.br/2015/03/livros-para-crescer-e-enriquecer-2.html


      Resumindo, ele dá dezenas de dicas de empreendedorismo e dicas assim como vc fez nesse artigo.


      Abs

      Excluir
    2. Valeu Rover, tô precisando voltar a ler, esse estará na minha lista.

      Excluir
  5. Belo Dicas Corey !! só li verdades, é bom levar um tapa-na-cara assim de vez em quando... rs Abraços e por favor continue nos contando sobre essa sua nova empreitada !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Zé, o foda que isso jamais deveria ser um tapa na cara, de tão simples e óbvio que é...

      Excluir
  6. Fala Corey


    Cara que excelente esse seu artigo. É um texto pra imprimir e colar numa parede do escritório de alguém que quer atuar no ramo do varejo. Muito bom mesmo.


    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Rover, me sinto até mal de ter que escrever um artigo desses, assim como me sinto mal em ter que pedir pra um funcionário se barbear ou pentear o cabelo. Não era pra ser assim, abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Belo post, Corey.

    Infelizmente não seguir esses passos é a realidade de muitos estabelecimentos. Melhor pra você que se destaca e vê seus negócios prosperando.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, enquanto a maioria é cretina, não é preciso muito pra se destacar.

      Excluir
  8. Vlw pelas dicas Corey! Seguindo na guerra diária!

    Lobão.

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Ótimo texto corey, coisas básicas que muita gente não vê, chega a dar raiva dos comercios que não seguem essas "regras".
    Você poderia falar também daqueles que são urubus, atendentes de loja que ficam no seu pé, louco pra você pegar qualquer coisa pra contar como venda feita para ele, ou aquele vendedor que é desonesto com o cliente, que não conhece o produto e não passa a melhor opção pro seu cliente.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esses urubus são foda mesmo, existem maneiras de vender o produto que vc quer sem ter que ser tão agressivo, na verdade dá pra vender coisas sem ao menos transparecer que vc quer vende-las.

      Excluir
  10. Eu já tive experiências horríveis ao comprar coisas (quem nunca teve?), quando por exemplo eu comprei um monitor e ao pedir um saco plástico para a vendedora (que também era a dona) e justificar que gostaria de ocultar o que comprei porque morava em um local de risco, ela fez uma cara irônica falando que "ué, tem medo de ser roubado?". Isso tudo era para não dar uma mísera sacola plástica? Ela acha o que, que moramos no Canadá e as chances de eu pegar um buzão com um monitor de 22" no ombro e ser assaltado era nula? E idaí o motivo de eu querer uma sacola plástica? Ela quer ganhar dinheiro ou não? Eu quase desisti da compra na hora.
    Realmente, é raro ver uma loja que possui os 5 itens mencionados por você.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala AdP!

      Eu conto nos dedos as experiências boas de compra, no geral as experiências são ruins, infelizmente.

      Esse seu exemplo é vergonhoso, mas infelizmente acontece mesmo, tem gente que não se toca... Dá a porra da sacola e pronto, ela não tem nada a ver com o que vc vai fazer com aquilo. Já passei por situação semelhante...Abração!

      Corey

      Excluir
  11. Corey, um dia, se fosse possível, eu gostaria de saber que tipo de negócio você tem. Você me inspira muito!


    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem sabe um dia, qd eu estiver morando fora do BR...

      Excluir
  12. Corey, claro que nestas últimas semanas, pelo que você vem postando, você tem trabalhado demais, mas no resto do tempo, com comércio, existe períodos ociosos, no qual você fica literalmente "sem serviço"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, existem e não sou poucos! Na verdade existe uma velha máxima no comércio que diz "se vc está atendendo 1 cliente, outro surgirá,e outro, e mais outro...". Parece que as pessoas combinam: "vamos todos na loja X no mesmo tempo?". Por outro lado sempre há períodos de paradeira durante o dia.

      Excluir
  13. Fala, Corey!

    Sempre digo que existe uma fórmula que não falha:

    qualidade + preço + entrega = $$$$$

    Básico! E tanto quanto básico,assustador como a maioria das empresas não consegue aplicar.

    Grande abraço, meu caro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa sua fórmula está 100% certa, vc deve ter feito alguma pós graduação em matemática numa universidade foda mundo a fora pra chegar nessa conclusão, não? Pq ninguém emprega essa sua fórmula complexíssima!!!

      Excluir
  14. Corey,

    Parabéns pelo post! Eu sei que você já falou sobre o assunto, contudo, eu quero voltar nele... Qual é a melhor forma, na sua opinião, para termos um bom ambiente de trabalho e relacionamento com os funcionários?

    A boa e velha conversa franca sobre o que está acontecendo é a melhor opção? Estou perguntando isso porque estou tendo alguns atritos com os meus empregados... Você pode ajudar-me?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IL!

      Bom ambiente de trabalho? Isso é relativo... Na média quanto menos funcionários, melhor. Quanto mais bem pagos eles são, melhor. Isso é algo bem complicado até de se mensurar, as vezes vc acha que o ambiente tá legal e na verdade não está...

      Eu curto conversar no dia a dia, quase nunca faço reuniões formais. Qd preciso dar um toque, falo em tom de conversa. Tento manter o relacionamento com os funcionários o mais natural possível.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  15. Mas hoje, qual seu papel na loja? Faz de tudo um pouco ou tende a ficar mais no escritorio, fazendo compras, cuidando da papelada?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende, costumo fazer de tudo mas claro que foco mais nas compras e adm, mas nem sempre dá pra ficar fazendo só isso...

      Excluir
  16. Você arrebentou neste post, na a acrescentar. Parabéns!

    ResponderExcluir
  17. Corey, você prefere trabalhar com negócios mais enxutos? Tipo uma empresa que tenha o empresário e mais 2 ou 3 funcionários, ou no caso de padarias e mercados, que devido aos vários turnos, precisam de mais funcionários para operarem.

    Uma coisa que tenho focado bastante, é o número de funcionários que a empresa precisa para rodar.

    Tipo assim: Um restaurante de pequeno porte, precisa de uma cozinheira, um garçom/serviços gerais, e um caixa (que no começo pode ser o empresário, mas que depois, pode ser contratado).

    Essas empresas enxutas, ao meu ver, são mais fáceis de serem replicadas, pelo baixo número de funcionários, então, você pode ter 3 restaurantes, com um total de 10 funcionários, enquanto que, numa padaria de médio porte, você tem uma tropa de funcionários.

    O que acha disso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que faz todo o sentido e vc tem razão.

      Sem dúvida o pior fator de ter uma empresa são os funcionários. É difícil lidar com pessoas e eles podem ser a chave pro sucesso ou completo fracasso da sua empresa. Isso sem contar os custos altíssimos de se manter um funcionário.

      Com certeza quanto menos funcionário, melhor. Alguns ramos são precisam mais funcionários, como padarias (que vc mesmo citou), outros menos (lojas em geral). Pode reparar, um dos ramos mais populares entre aqueles que empreendem por necessidade, que não tem experiência nem muito capital é o de restaurantes, justo um dos piores em relação a mão de obra pq vc precisa de mão de obra especializada que no geral é cara e rara (vc encontra administradores de empresas as dúzias dispostos a receber 1k por mês, mas tente contratar um bom cozinheiro pagando menos de 3k...). O resultado é que todo dia vemos restaurantes fechando as portas por aí.

      Eu não mantenho minhas equipes tão enxutas quanto poderia porque gosto da liberdade (na verdade, preciso dessa liberdade) de ir na empresa quando quiser e não ter que exercer uma função específica, mas no geral tento ter poucos funcionários e cobrar bem os que tenho.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  18. Excelente.

    Hoje em dia o básico da prestação de serviços em comércio é em geral bastante falho.

    ResponderExcluir
  19. Belo texto, Corey!

    Nicho e inovação são fundamentais em lugares e setores onde há muita concorrência de qualidade. Em países como EUA e Inglaterra, onde a qualidade geral dos serviços é bem maior, e há mais facilidade de empreender e maior tradição em fazê-lo, isso acaba sendo um diferencial importante em vários setores. Mas aqui estamos carentes até do basicão mesmo.

    De qualquer maneira, o mínimo fundamental para qualquer negócio é fazer bem aquilo que lhe cabe. Sem isso, qualquer outra coisa se torna irrelevante.

    Will

    ResponderExcluir
  20. Ótimo texto Corey.
    Salvei nos favoritos e até cheguei a mostrar ao mesmo para a minha mãe que é empresária. Não gostou do seu palavreado mas gostou de ler. kkkkk

    ResponderExcluir
  21. Corey esse texto me fez refletir muito onde estou errando.
    Quanto aos produtos do estoque, e uma loja que trabalha com muitos produtos, como uma farmácia.
    Devemos ter sempre todos os produtos do estoque em dia
    Fornecedor atrasada, esquecimentos e etc..

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.