segunda-feira, 18 de maio de 2015

Devaneios: Estar Empresário

Hoje o post não é sobre um assunto específico, aliás, nem considero esse um post, mas sim uma reflexão/desabafo.

Não SOU empresário, definitivamente. Ser empresário no Brasil não é algo pra mim: lidar com ineficiência generalizada, ser ineficiente por conveniência, lidar com pessoas falsas e acomodadas e principalmente lidar com a ineficiência do estado, com suas leis malucas inaplicáveis, perdas de tempo e dinheiro, taxações imbecis, entraves burocrático que não fazem o menor sentido, etc. A verdade é que ESTOU empresário, estou trabalhando como empresário em prol de um bem maior que no dia de hoje é emigrar.

Levo uma vida simples, não no sentido de simplicidade que a maioria das pessoas conhece, de ser "simprão", se esquivar de coisas caras e sofisticadas. Não, não é bem assim. Sou um cara simples mas que gosta de coisas de qualidade e esse é justamente o principal motivo que me leva a querer sair do Brasil, aqui não se tem qualidade em praticamente nada! Pra ter um mínimo de qualidade é necessário gastar dinheiro, pra ter dinheiro suficiente pra bancar minhas "qualidades" e tocar meu plano de emigração é necessário ser empresário. É um ciclo. Algumas coisas de qualidade no Brasil estão disponíveis somente para pessoas que estão dispostas a pagar um alto preço: carro de qualidade e confortável, uma moradia confortável (mesmo que pequena) e segura...

Então eu pago o preço de ser empresário, de sentir frio na barriga diariamente com os problemas inerentes dessa ocupação, mas definitivamente não será pra sempre... não mesmo! Não quero seguir o ciclo do micro-empresário brasileiro: trabalhar feito um burro na roça, crescer (menos do que poderia em relação a carga de trabalho), ganhar dinheiro, sofisticar a vida, ter coisas, continuar trabalhando, sofrer violência pelo fato de ser "rico", trabalhar pra recuperar o prejuízo, se divorciar, trabalhar, pagar mais impostos, trabalhar, infartar, trabalhar pra ter saúde...morrer. Não, isso não é pra mim, dinheiro está longe de ser tudo.

Quero um dia na vida trabalhar com algo mais tranquilo, que me de algum tipo de prazer. Já quis não precisar trabalhar, não tenho mais essa vontade, ao menos não agora... Quero sim trabalhar, isso me faz bem, mas quero que seja algo mais tranquilo e previsível... Não me importo de ganhar só pra viver, desde que eu consiga viver... Não quero acumular por acumular, sem propósito, sem viver...

Nesse negócio que me meti aprendi muitas coisas sendo que a coisa mais importante foi que não quero jamais ser escravo do sistema empresarial brasileiro. Você deve me achar um louco, você deve ser escravo do sistema empresarial brasileiro mas como funcionário, garanto pra você que por pior que seja, sua situação é mais confortável que a minha (e que a do seu patrão).

Sorte minha que baseio tudo na minha vida num mantra: "não faça nada de maneira definitiva, tenha sempre uma via de escape". Posso escapar, e isso me deixa confortável, em saber que não preciso ser como a maioria, escravo do carro blindado, da família numerosa e do status. Posso escapar! Posso ao menos tentar viver. Minha vida pode custar barato se assim for necessário, tenho uma esposa trabalhadora, esforçada e companheira. O que pode dar errado na minha vida? Perder todo meu patrimônio financeiro? Se for isso estou tranquilo, isso não é problema pra mim, pode ser um atraso, um empecilho, mas não é o fim do mundo. Tenho conhecimento, inteligência, experiência... Isso é o que pode fazer diferença na minha vida.

Desculpem o texto non sense, é que colocar os pensamentos "no papel" as vezes se faz necessário.

50 comentários:

  1. Juro que é a primeira vez que vejo alguém dizer isso e não o contrário, e aliás sinto sobre mim mesmo, eu SOU um empresário apesar de nunca ter tido uma empresa, este é meu sonho.
    Acho que você cai no "quadrante investidor" do kiyosaki. Apenas no momento está empresário.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na teoria é lindo ser empresário, na prática a coisa é bem mais suja do que vc imagina...

      Excluir
  2. hum.. não entendi. fala mais sobre o que aprendeu nesse negócio?

    ResponderExcluir
  3. Tenho um amigo de Cuba, oje ele mora no Brasil; palavras do próprio "é um sonho morar no Brasil, aqui estou de férias". Não vou falar mal da Dilma aqui, apenas por um ponto para reflexão... se não aqui aonde? Portugal? Espanha? Estados Unidos ou Canadá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Canadá? Pega -46 graus negativos aqui meu amigo e você pensa duas vezes antes de imigrar pra cá.
      Se eu for pra algum país, quero ir para algum que não tenha ideal workaholic como Canadá, Estados Unidos e demais países super desenvolvidos.

      Uta!

      Excluir
    2. Tudo é questão de perspectiva, com certeza o Br é melhor que Cuba, melhor que Índia, melhor que muitos países, mas acho que devemos sempre olhar pra cima, não pra baixo. Então acredito que os EUA e o Canadá são melhores que a gente, logo esses lugares são onde quero viver.

      Estagiário, percebo que vc não curtiu muito a experiência canadense, nada de errado com isso, vc tentou, se mexeu, e isso é muito importante. Tb não tenho certeza que vou curtir morar fora, sem ter a experiência é muito complicado ter certezas...

      Excluir
    3. Corey,

      Aqui é muito bom, e muito desenvolvido... É excelente para quem tem carro e uma casa equipada com aquecedor e tudo mais, mas se você precisa utilizar o transporte público no frio para tudo o que você vai fazer, fica muito difícil. O humor das pessoas muda, e a falta de um sol quente no frio é muito complicado, principalmente para o povo como o brasileiro que é caloroso.
      Não moraria aqui para o resto da minha vida, possivelmente poderia ver Vancouver que fica do lado de lá das montanhas e então não pega as frentes frias polares como Toronto, mas é algo a se pensar e analisar, mas o ideal workacholic deles é bem complicado.

      Uta!

      Excluir
    4. Cara, não posso falar nada pq não tenho essa experiência, mas acredito que tudo é questão de prioridade e ordem de importância. Tenho um amigo que detesta frio e fica melancólico com tempo nublado, ele mora em Londres onde praticamente não há sol em nenhuma época do ano. Ele diz que o clima prejudica a qualidade de vida dele, mas mesmo assim na balança é melhor viver lá do que aqui.

      Não sei como vai ser em relação a isso qd chegar minha vez, o que sei é que tenho que experimentar.Abraço!

      Corey

      Excluir
  4. É difícil, realmente difícil.

    Pior que minha atuação depende diretamente do Poder Público, mais especificamente de um órgão cujos servidores ganham muitíssimo bem para fazer um serviço de macaco treinado, e mesmo assim fazem sem pressa, pois não são submetidos a nenhum controle de produtividade; sem qualidade, pois não são submetidos a nenhum controle de qualidade; sem zelo, pois a remuneração será a mesma se produzirem 1 ou 1 milhão.

    Eu quero trabalhar, ver as coisas andando, mas SEMPRE empaco no marasmo do serviço público, na má vontade, na total falta de pretensão de servir o público de maneira minimamente eficiente.

    Constantemente penso nisso que você escreveu: uma vida simples em um país onde as coisas funcionem... mas para mim isso fica de plano B, pois a IF ainda é minha prioridade, e apesar dos pesares ainda creio que é empreendendo que se enriquece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Eu quero trabalhar, ver as coisas andando, mas SEMPRE empaco no marasmo do serviço público" - somos 2!

      Meu ramo não depende o tempo todo do poder público, mas quando isso se faz necessário é um verdadeiro exercício de paciência e medo. Paciência porque tudo demora absurdamente muito, medo pq nunca sabemos o que eles farão, depende muito do humor deles...

      Cada dia que passa fico mais desapontado, os momentos de sucesso são ofuscados por esses momentos de frustração.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Corey,

    Muito boa a postagem. A maioria das pessoas não consegue pensar dessa forma, não conseguem pensar fora da caixa.
    O mais importante de tudo é simples: ser feliz. A maioria pode rir com essa frase, mas no final das contas, tudo gira em torno desse objetivo. Acontece que isso é relativo pra cada pessoa. Cabe a cada um saber identificar o que o faz feliz, e caminhar em direção a isso.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, todos queremos ser felizes de alguma forma, todos nós buscamos isso....

      Excluir
  6. Fala Corey,

    "É impossível governar homens honestos.
    O único poder que qualquer governo tem é o de reprimir criminosos. Bem, então, se não temos criminosos o bastante, o jeito é criá-los. E fazer leis que proíbem tanta coisa que se torna impossível viver sem violar alguma. Quem vai querer um país cheio de cidadãos que respeitam as leias? O que vai se ganhar com isso?
    Mas basta criar leis que não podem ser cumpridas nem ser objetivamente interpretadas, leis que é impossível fazer com que sejam cumpridas a rigor, e pronto! Temos um país repleto de pessoas que violam a lei, e então é só faturar em cima dos culpados. O sistema é esse, são essas as regras do jogo."
    Livro: A revolta de Atlas

    O meio produtivo é reprimido através do medo no Brasil.
    Ser empresário é viver com medo.
    Como ninguém gosta de viver com medo, nós empresários estamos gradativamente indo embora daqui.
    Tudo que queremos é poder trabalhar de maneira correta e só se preocupar com questões que envolvam diretamente a nossa empresa, mas sabemos que aqui nesse país da malandragem, isso é impossível.

    Te entendo perfeitamente Corey e espero poder marcar um um churrasco contigo quando estivermos morando lá fora.

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala BBB!

      Belo comentário, sabia que vc me entenderia... Excelente essa passagem do livro, é bem por aí mesmo, somos reféns de leis que não são cumpríveis, somos reféns de dificuldades criadas pra vender facilidades e isso é frustrante. Temos tanto com o que nos preocupar e ainda por cima temos que perder tempo com coisas que no fim das contas não nos agrega em nada a não ser cumprir buRRocracias.

      Vc está certo, vivemos com medo e ninguém gosta disso. Por isso a cada dia estamos diminuindo em número.

      Esse churrasco será épico, rsrs!

      Abração!

      Corey

      Excluir
  7. Já tive empresa no Brasil tbm, e não quero mais isso pra mim, quero também ir pros EUA, hoje já tenho condições provenientes de uma herança, só que vou estudar a melhor maneira de ir já que tenho 2 filhos, mas negócio no Braza nunca mais...Abraççç Corey.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brother, se vc tem essa chance, se mande logo!!!

      Excluir
    2. Veja bem Corey, hj tenho condições porém o visto mais apropriado seria o eb-5 o qual teria que investir US$ 500 k no mínimo, o que seria quase a metade do meu patrimônio, não estou disposto a investir essa quantia já que corre o risco de não me adaptar e ter que voltar, porém continuo tentando outras alternativas...abraço

      Excluir
    3. Se eu tivesse que investir metade do meu patrimônio e pegar um EB5 eu o faria sem menor constrangimento, mas isso é relativo de cada um...

      Excluir
  8. Excelente post, Corey.

    Mas penso que para sair do Brasil temos de ter pelo menos 1 M de dólares, só de início. O destino deve ser m lugar de clima agradável (praias boas e sol), isso é uma ideia boa. Apoio qualquer um que fizer isso.

    Andei olhando as Ilhas Cayman e me pareceram bem bacanas, além de serem paraíso fiscal....

    Pelo computador é possível investir em qualquer país do mundo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo! Porém se eu for esperar por tudo isso jamais sairei do Br, pra mim as coisas podem ser mais simples...

      Excluir
    2. US$ 1M de sólares estão custando R$3M de reais. Eu vou levar uns 12 anos para isso, até lá tenho de fazer dieta de notícias e ir vivendo.

      Excluir
    3. Se eu tiver que esperar juntar 1kk usd eu vou como turista e não volto mais! Não vou esperar a condição perfeita nem a pau!

      Excluir
  9. Querer ganhar sempre mais dinheiro é uma ótima ideia, desde que não faça mal à saúde.

    É possível viver no exterior de aluguéis ou de dividendos brasileiros ou mesmo americanos. O principal é juntar dinheiro para poder comprar bons ativos.


    No momento, a maioria da blogosfera está acumulando capital,l daqui a 6 ou 8 anos, grande parte vai poder parar de trabalhar ou emigrar. Como vc disse num post anterior, vale a pena fazer deita de notícias. Outro dia entrei nuns sites de revistas e fiquei com muito nojo. Parei de ver notícias, agora é só juntar dinheiro. fiis e ações para ter liberdade daqui a 8 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O caminho é bem esse mesmo, mas se o nêgo ficar esperando ter patrimônio suficiente pra fazer isso provavelmente não fará nada pq o tempo e saúde que isso pode tomar é muito grande. Sou a favor de um meio termo.

      Excluir
  10. Corey o que realmente desanima no Brasil é a burocracia excessiva e um povo com vies de extrema esquerda e ignorante por natureza, muito futebol , granularização da mídia etc e pouco resultado prático.
    Além de todos esses fatores que já estamos carecas de saber o pequeno empresario tem se submeter a regras políticas que mudam o tempo todo com uma canetada, é tratado como criminoso pela população!!1 enquanto no andar de cima existe grande empresários fazendo maracutaia com a classe política vide EIKe falido todo esse sistema que sacrifica o pequeno investidor inovador desestimula a criação desenvolvimento e inovação o que atrasa o desenvolvimento tecnológico para o mesmo. Observe nos países desenvolvidos que Small caps são responsáveis pela inovação.O Brasil é contrario ele penaliza o pequeno investidor, já o empresario para crescer precisa ter rabo preso com a classe política.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os coroas de antigamente que compraram dezenas de imóveis para aluguel tiveram mais sorte que nossa geração. Era dinheiro na mão, sem IR, sem dor de cabeça, só retorno sobre o capital investido.

      Hoje já é diferente, há mais controle sobre o dinheiro, a Receita acaba sabendo de tudo que o cara faz.

      Excluir
    2. Mestre dos dividendos, assino em baixo do seu comentário, vc concluiu de maneira exemplar a verdade do que acontece hj em dia com o micro empresário! Não tenho o que acrescentar e peço licença pra usar seu comentário num post futuro.

      Excluir
  11. Corey, vc já pensou em apenas agenciar? Seu último post (que você intermediou um negócio) me inspirou a escrever sobre meu negócio. Vou resumir:

    Sou o cara que falou sobre empresas enxutas no post anterior.

    Sou técnico (fiz no senai, e tirei crea para fazer e assinar projetos de engenharia)

    Tenho escritório de engenharia (em casa) Meu trabalho consiste em prospectar clientes e ver suas necessidades, ver o que vai ser preciso na obra, e elaborar o projeto.

    Só que quem faz o projeto é um desenhista com o qual já trabalhei quando éramos funcionários do mesmo escritório.

    Exemplo: Eu pego o serviço por 1k, repasso ao desenhista 100~200 reais, tenho mais 150 reais em média de gastos (gasolina, telefone, impressões e ART). Da pra fazer em uma tarde um projeto.

    Tenho lucro líquido na faixa de 60 a 70% sobre o valor do projeto.

    O ponto principal nesse negócio, é ter o cliente final, e "ganhar" o serviço. Depois é só repasse.

    A minha diferença é q eu fico responsável pelos serviços, tenho que corrigir os projetos, mas o conceito do que faço, é comprar resultados.

    Compro um projeto pronto, compro uma impressão pronta.

    Meu desafio é correr atras de serviço, mas hoje em dia a maioria já vem de indicação.

    Meu próximo passo é pegar execução de obras e venda de material, além dos projetos, e repassar tudo, ganhando uma porcentagem.

    Já pensei em ter loja, e uma equipe de execução de obras, e até teria mais lucro por obra, mas por não "gostar de trabalhar com pessoas" e não ser muito adepto do horário convencional, prefiro ganhar o serviço e repassar.

    Penso mais adiante, em contratar uma secretária ou ajudante, e alugar uma sala, pra ficar mais profissional.

    Mas até agora não fiz isso, por achar uma despesa desnecessária (3k/mês), pois costumo ir nas obras dos clientes, e fechar serviços lá mesmo, e não eles no meu escritório.

    Estou cursando engenharia, e estou otimista com o meu futuro, o brasil é um lixo de país com certeza, mas se pensar um pouco, dá pra faturar.

    Pessoas estão bitoladas em trabalhar demais e fechar a mente, iguais aos cavalos que puxam carroças.

    Não sei como era antigamente, mas hoje em dia se você pensar um pouco, não precisa de tanto dinheiro pra ganhar dinheiro, veja seu caso de intermediação, claro que não aparece uma venda daquele porte todo dia, mas é questão de conhecer as pessoas e fazer cada vez mais negócios.

    Agenciamento é um negocio que o principal ativo, é o contato.

    Agente = corretor de serviços = vendedor de serviços

    Você entendendo do ramo que atua, já pode começar a agência.

    Tenho um amigo que é produtor de eventos, de grande porte da minha cidade, faz festas de casamentos, formaturas, jantares. Ele tem uma secretária e 3 funcionários administrativos, e faz os eventos só terceirizando.

    Lógico que pra quem já tem dinheiro, ou uma empresa de sucesso, vale a pena focar na empresa. Agenciar é indicado de início, para quem não tem nada, e se conseguir crescer, melhor ainda.(construtoras se matam pra construir um prédio, seja com mão de obra ruim, burocracias, propinas, entre outros problemas, e uma imobiliária boa, lança o prédio, vende tudo e ganha seus 6% de comissão)


    Você ganha uma parte de tudo que fechar de contrato.


    Ficou muito longo o texto, desculpe, mas deu pra falar a linha geral do meu pensamento sobre agenciamento.


    Abraços Corey,


    Acumulador S.A



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, seu modelo de negócio é muito inteligente, parabéns! Eu nunca havia parado pra pensar nesse lance de agenciamento até o post anterior onde começou a pipocar ideias nos comentários. Pode ser sim algo promissor, mas ainda não parei pra desenvolver a ideia, de qq maneira vc é mais um me abrindo os olhos. Sou sempre ouvidos pra novas ideias.

      Se parar pra pensar grande parte das maiores empresas do mundo são agenciadoras, talvez esse possa ser o futuro, além do mais vivemos num país onde honestidade e bom trabalho é exceção a regra, logo as oportunidades são ainda maiores.

      Grande abraço!

      Corey

      Excluir
  12. Corey, acompanho seu blog há alguns meses e às vezes comento aqui como anônimo, infelizmente não tenho blog para compartilhar.

    Fiquei curioso quanto a o que você precisa atingir antes de emigrar. O que é esse objetivo que você tem em mente que faz com que você necessite "estar" empresário no momento?

    EK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu plano A de emigração é ir aos EUA pelo visto L1, onde é necesário manter uma empresa no Br e abrir outra lá, logo, preciso de dinheiro pra investir lá. Porém ando repensando isso, então pode ser que o objetivo seja menor...

      Excluir
  13. Desculpe responder por aqui, o botão "Responder" não está funcionando.

    É um belo plano A de emigração. Extremamente desafiador abrir uma empresa em outro país! Mas acredito que quem empreende no Brasil passou por um bom preparo.

    Eu estou pensando em tentar Quebec. Sei um pouco de francês mas preciso estudar muito ainda. E a minha área (finanças) até está nas áreas de atuação alvo mas não é prioritária como enfermagem e TI. Confesso que ainda pesquisei pouco, mas ideias começam assim.

    Boa sorte e esse foi um bom post de reflexão!

    EK

    ResponderExcluir
  14. Corey, sou um grande fã seu e não quero que entenda como critica a você
    Sei que o Brasil é um pais problemático, até por isso já decidi a tempos que vou morar fora, porém até la serei empreendedor aqui e como sou jovem, tenho duvidas de como funciona na pratica

    Gostaria de saber quais são as ineficiências que vocês tanto falam, no sentido de burocrático e no sentido de não conseguir cumprir todas as leis(me incomoda muito isso). Quando leio isso me parece apenas um mimimi, pode ser um mimimi com sentido, mas não deixa de ser choro. Assim como o colega pobreta chora no blog dele relacionado a assuntos diversos. Estou errado? Se você puder responder ou fazer uma postagem com exemplos que você vivenciou, eu seria muito grato.

    Gosto muito de assuntos relacionados a empreendedorismo, mas é frustrante pensar que vou ter violar ou fazer vista grossa em leis, pois é "impossivel" segui-las.

    Peço desculpas pelo tom "meio agressivo", abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crítica com educação é ótimo, obrigado! Entendo o seu ponto de vista, pode parecer mimimi mesmo, e talvez seja, é uma questão de ponto de vista. Vou tentar fazer um post sobre esses problemas, o que complica é que não posso usar todos os exemplos que eu gostaria pq assim posso ter meu ramo descoberto, mas mesmo assim vou tentar fazer algo.

      No geral o problema é o seguinte: inventam dificuldades pra vender facilidades, algumas coisas graves são empurradas com a barriga por décadas até um dia que a bomba estoura, existem taxas absurdas que dificilmente são menores de 200 reais somente pra emitir um papel que não serve pra nada mas vc deve ter, algumas leis são subjetivas e tudo depende da interpretação de fiscais, etc...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Beleza, aguardo o post

      Muito obrigado, abç

      Excluir
    3. Corey,

      Tenho um post feito sobre isso nos meus rascunhos mas nunca tive coragem de publicá-lo justamente por medo de ter o meu ramo descoberto.
      Tenho até um caso prático onde que mesmo tendo como provar que paguei 100% os impostos, fui obrigado a pagar um adicional, caso contrário não liberavam um negócio para mim.
      Enfim, aquilo que escrevi no primeiro comentário lá em cima.

      Abraço

      Excluir
    4. Puta merda, pensei que isso só acontecia comigo... Esse ano já paguei mais de 1k desses impostinhos que já foram pagos e eles insistem em cobrar. Comigo é sempre a mesma coisa, peço algo, esse algo não acontece, vou ver é pq tem um boleto de 40, 50 reais "pendente". Malditos! Isso sem contar qd isso acontece com INSS, vc demite um funcionário e o cara não consegue sacar, vc fica com a cara no chão pq se passa por caloteiro...

      Excluir
  15. Existe um outro tipo de visto de investidor pouco difundido. O visto E1 e E2 demandam investimentos em torno de U$100,000. Essa modalidade não te dá direito ao Green Card e, em tese, só é valido por 2 anos (prorrogáveis).

    Sem falar que a regra para emissão desse tipo de visto é ser cidadão de um país que tem acordos comerciais com os EUA. A lista completa - http://travel.state.gov/content/visas/english/fees/treaty.html.

    Advinha? O Brasil não tá na lista! Cara, que delícia de socialismo. Protecionismo rules!

    Pra quem tem passaporte europeu (como o Italiano e o Alemão é uma boa!) Perceba que até a miserável Bolívia, a quebrada Argentina e o irrelevante Suriname fazem parte da lista e o Brasil não!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um amigo que é E2 (italiano), tá de boa curtindo a vida americana. Como ele sismou que quer ser cidadão, está começndo na faculdade, quer arrumar um sponsor pro GC...

      Excluir
    2. Também sou italiano, Corey. Meu sonho é fazer a mesma coisa que seu amigo. Poderia por gentileza me informar o investimento e o tipo de negócio que ele montou/comprou?

      Ouvi falar muito de pessoas que arrendam lojas de conveniência de postos de combustível e empregam 1 ou 2 americanos...

      Excluir
    3. Veja aqui:

      http://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2014/12/de-sao-paulo-para-o-texas-buscando-uma.html

      Excluir
  16. Caro Corey , se eu entendi você deixara de ser empresario aqui ? Ou quando conseguir o visto americano também pretende deixar de ser um investidor/empresario ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A ideia inicial é ir para os EUA como investidor, aí será necessário ser empresário lá tb, mas essa ideia está parecendo inviável...

      Excluir
  17. Eu também quero sair deste esgoto que é o brasil, mas fico meio desanimado quando todo mundo só pensa em EUA e Europa, o importante é SAIR daqui!
    Pra mim o Chile seria ótimo, um país livre, rico, uma língua parecida, uma cultura parecida e o mais importante: é mais realista conseguir morar lá do que nos EUA ou Europa
    Mas não entendo nada de como é o visto pra esses lugares
    Boa sorte aí, abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Conheço pouco do Chile, realmente é bem superior ao BR em muitos aspectos, mas eu sou um cara que costuma fazer as coisas "direito", se for pra mudar quero mudar mesmo, pra um lugar muito melhor que o BR.

      Excluir
    2. Ibiza está ruim? Ilhas Cayman ?

      Excluir
  18. Corey as melhores opções EUA , Canadá , Austrália ou nova Zelândia , se for rico vai para Dubai KKkk

    ResponderExcluir
  19. Ao contrário do que se pensa, empresário nesse país é herói
    No meu caso não pude com eles, logo juntei-me a eles
    Tinha empresa, só me ferrava. Perdia a sono pensando em alguma notificação de algum fisco porque meu contador faria uma cagada
    Desisti dessa vida. Estudei, passei em um concurso justamente do quê? Auditor fiscal. Um dos dias mais felizes da minha vida não foi quando saiu a lista de aprovados. Mas sim quando fechei a empresa
    Hoje vivo uma vida tranquila, bom salário, todo 5º dia útil cai garantido na conta
    Honestamente tenho pena dos meus colegas de iniciativa privada

    ass: Sonegador

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de ser contra o funcionalismo público eu acho bem racional optar por essa vida, sem dúvidas vc ganha uma previsibilidade bem interessante, justamente aquilo que o empresário não tem.

      Excluir
  20. Parabéns pelo artigo. Me senti assim em 2013 quando decidi encerrar minha empresa, fiquei 6 meses nos EUA para concluir que e onde quero ter meus filhos. Tem razão, é um ciclo. O meu foi me tornar cidadão português e começar minha empresa aqui na Europa em busca do Visto L1. Parabéns!

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.