segunda-feira, 20 de abril de 2015

Como a Dieta de Informação Salvou Minha Vida

Durante muito tempo fui uma pessoa preocupada com o que acontece ao meu redor, aprendi com meu pai o hábito de assistir o Jornal Nacional diariamente e ler a Folha de São Paulo aos domingos. Já no começo da minha vida adulta, eu assistia o noticiário e lia o jornal de maneira passiva, quase sem entender o que estava sendo discutido, na minha cabeça eu entenderia tudo aquilo conforme a idade fosse chegando, eu achava que eu era muito novo, portanto não tinha bagagem de vida pra entender o que significava a guerra do Kosovo, o que Bin Laden realmente queria. Então o jeito era assimilar tudo aquilo e esperar que o entendimento viria com o tempo. Nada feito!

Somente a algum tempo atrás, talvez uns 2 ou 3 anos, me dei conta que eu jamais entenderia a página de economia e de política do jornal simplesmente porque aquilo é complicado demais pra uma pessoa leiga entender. Toda aquela informação depende de um conhecimento prévio sobre o assunto que nunca tive e nunca terei. E por que não terei? Porque são informações complicadíssimas, de um nível que somente especialistas realmente saberão do que se trata. A não ser que eu faça uma faculdade de política ou coisa assim, jamais entenderei as linhas da página de política do jornal. O que eu decidi fazer? Simplesmente ignorar tudo aquilo, me dei conta que aquela torrente de informações é irrelevante pra minha vida. Na prática a maioria esmagadora das pessoas que lê jornal ou assiste os noticiários não faz a menor ideia do que toda aquela informação se trata. Aí começa o que costumo chamar de "conhecimento picado", o cara entende uma frase aqui, outra ali e acha que manja do assunto. Sai vomitando suas "verdades" por aí, contaminando a sociedade com mentiras e trazendo ainda mais problemas sociais. Eu não quero ser estúpido assim!

Me diga uma coisa: Por que caralhos eu preciso saber do que se trata o ISIS? Por que caralhos eu preciso entender como é composto o preço do dolar? Até porque nesse caso o que acontece é o que chamo de "teoria do ovo". Pode ver: médicos, nutricionistas e demais profissionais da saúde nunca entraram num consenso a respeito do ovo. Ovo faz bem? Pode ser que sim. Ovo faz mal? Claro que faz! Ninguém se entende! A mesma coisa acontece com o dólar. Dólar vai cair? Sim porque o carro amarelo que dobrou a esquina do palhaço anão parou no muro. Dólar vai subir? Provavelmente porque o computador azul quebrou a vaca na internet sim. C'mon man, tentar descobrir essas coisas é perda de tempo! Porra, eu que tenho planos de imigração não dou a mínima pra isso porque caralhos você que nem tem uma viagem pro exterior programada vai esquentar com o preço do dólar? Faça preço médio e pronto! É o que faço, compro todo mês independente da cotação.

Agora vem a parte mais ignorável do noticiário: a violência. Fato: o Brasil é um país de merda, super violento, trocentos crimes acontecem todos os dias, todo mundo conhece alguém que já foi assaltado, devemos todos os dias e momentos nos resguardar de maneira a evitar a violência que nos cerca. Ponto final! Isso é tudo o que você precisa saber sobre a violência. Acompanhar o programa do Datena de maneira alguma te fará mais seguro nem diminuirá o número de crimes. Então pelamordedeus por que você vai assistir essa bagaça? Não faz sentido! Você só vai ficar mais triste com a merda de lugar que vivemos e pior, poderá se dessensibilizar a respeito da violência, achar que tiroteios são normais, por exemplo. Faço um desafio pra você: duvido que você encontre no meu blog um relato sobre violência. Tipo um caso de assalto ou coisa assim que eu tenha contado nos mínimos detalhes. Você não vai achar! Eu jamais espalho histórias de violência e acho que você deveria fazer o mesmo. Soube de algum caso bizarro de violência? Faça-o morrer na sua cabeça, não passe a diante. Faça isso pela sua saúde e pela sociedade. Infelizmente já passei por casos de violência, menos que a média das pessoas que conheço e acho que não espalhar nem comentar histórias de violência me protege. Superstição? Com certeza! Proteção divina? Pode ser... O fato é que tem dado certo, então continuarei assim. Aliás, foi um caso de violência próximo que me fez despertar pra sair da corrida dos ratos, abandonar as dívidas, cuidar da saúde e ser uma pessoa melhor. No fundo eu deveria até agradecer por isso.

Facebook! Ah, o Facebook... Essa rede social fantástica que está 24h por dia conosco, em nossos smartphones... Ela sabe tudo o que acontece conosco, onde vamos, o que pensamos e se já não bastasse tudo isso, ela é a maior disseminadora de informações erradas ou irrelevantes da atualidade. O Face tem ferramentas bacanas, como os grupos, onde pode haver troca de informação de maneira bem interessante, mas tirando isso o resto é totalmente irrelevante. Ah, o Face conecta amigos. Fala a verdade, da lista de amigos do Face quantos realmente são seus amigos? Quantos você ama? Garanto que poucos e que esses poucos estão em contato de outra maneira com vocês além do Face. Espalhar informações de onde você vai, onde você frequenta e como você gasta dinheiro não me parece uma ideia muito inteligente. Agora o troféu "merda do Face" é sem dúvida as postagens sobre política. Direita e esquerda travando uma guerra virtual inacreditavelmente sangrenta! Post com foto do Bolsonaro, do Willys, dos Castros, do Lula atrás das grades. Por favor me explique: pra que isso tudo? Onde irá chegar? O que melhorará com essas postagens? Porra nenhuma mermão! Cometi facebookicídio a aproximadamente 2 anos, não sinto falta. Ainda tenho algum contato com essa rede social porque uso o Face da Bia pra trocar ideias nas comunidades de meu interesse, mas é só! Ah, que saudades do Orkut, onde você só via o que queria ver e as comunidades eram ótimas....

Futebol... Nem se fala, aliás nem vou falar muito disso porque odeio futebol e tudo relacionado a ele. Não gosto de esportes no geral, acho muita perda de tempo, mas futebol supera tudo! Futebol é um câncer cerebral no Brasil, nêgo sabe dados, escalações, história dos times... Vai pra merda, quanta perda de tempo, quanto espaço no HD cerebral ocupado com informação idiota e que ainda por cima dissemina ódio e violência!

Sou uma pessoa encanada com as coisas, fico muito preocupado com problemas, foco muito em coisas ruins de vez em quando. Tenho tendências depressivas, tenho fases extremamente preguiçosas e pessimistas. Se numa fase dessas eu começar a entupir minha cabeça com informações inúteis, histórias de crimes e briguinha direita x esquerda, é perigoso eu me afundar numa maré de merda e nunca mais sair dela sozinho. Portanto eu pratico a dieta de informação diariamente. Abandonei os noticiários, jornais e portais da internet. Uso Outlook só pra não precisar entrar nos portais. Sai de grupos de putaria do Whatsapp. Não participo de conversas cujo tema seja infrutífero. Prefiro ficar de bobeira, com a boca cheia de dentes esperando a morte chegar que assistir TV aberta e seus programas de merda. Mesmo o conhecimento que eu julgava ter sobre diversos temas hoje em dia eu me considero um analfabeto. Quando comecei o blog, me achava fodão por saber meia dúzia de coisas sobre a bolsa, achava que a sofisticação do assunto viria com o tempo. Engano meu! Eu simplesmente não sei porra nenhuma sobre renda variável e pior, não tenho vontade de aprender. Vejo os posts de gente grande aqui da blogosfera e me sinto um bosta por não entender bulhufas, mas ao mesmo tempo sei que estou no caminho certo porque estou fazendo aquilo que domino, que é o empreendedorismo. Cada um no seu quadrado!

Abaixo um trecho do livro "A dieta da informação" (que não li). Acho muito válido pra refletir...
“A Internet é o maior criador individual de ignorância já inventado pela humanidade, assim como o maior eliminador individual dessa mesma ignorância. É nossa habilidade de filtrar que elimina o primeiro e fortalece o último.” 

28 comentários:

  1. Facebook.... kkkkk..... Só rindo.
    Não tenho e nunca tive.
    Colegas dizem que tenho que ter para reencontrar amigos.
    Se fossem meus amigos, eu não teria perdido contato.
    Facebosta só serve para a pessoa se autopromover e gerar inveja. Nada mais.
    E olha que eu seria um dos que poderia exibir bastante no facebosta.
    Minha vida é muito calma para eu me expor no face e ficar um monte de gente invejosa desejando "a minha queda".
    Na internet só tenho e-mail, nada mais.
    Concordo com "quase" tudo que vc disse.
    No que diz respeito à violência, eu tenho o costume de avisar aos meus amigos e famliares quando sei de um novo "golpe" inventado na praça. Isso eu acho importante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb acho, se fossem amigos mesmo, não teria perdido o contato, o resto é colega e não necessariamente é necessário manter contato com todo mundo q vc já conheceu na vida....

      Esse lance de avisar sobre golpes é válido, mas no fim das contas as pessoas sempre já estão por dentro dessas coisas.

      Excluir
  2. Aprender é o meu vício, principalmente economia, política e direito, apesar de eu ser contador; atualmente, por exemplo, estou estudando Comércio Internacional. Incrível como você começa a ler sobre o assunto e esse assunto te leva a querer estudar outra coisa pra entender outras coisas e quando você percebe você está viciado. É útil? talvez sim, talvez não, o fato é que têm muitas coisas que influenciam na tua vida e que você só vai perceber depois de entender o assunto, por exemplo direito, economia, sociologia, psicologia.

    Mas Também gosto de coisas inúteis, como futebol, é o meu passatempo, gosto de ir no estádio, uma fuga desta sociedade perdida. Filmes e séries também.

    Me permita discordar acerca de não comentar sobre a violência, isso mascararia o problema, muitos diriam que o brasil não é tão violento, pois não ouvem a respeito.

    Muito bom o teu blog, abraço.

    Comentarista Sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. abomino futebol , ja chegou um tempo que eu era fanatico nessa merda era viciado mesmo mas depois de um tempo cai na real vi que não ganhava nada com isso , na verdade me estressava com essa porra agora prefiro esportes que eu sou o ativo como surf , parapente , windsurf, paraquedismo , motociclismo ,automobilismo e etc. O bom do futebol é que você se quiser não precisa pagar nada, ja esses que pratico precisa de uma boa condição financeira eu gasto muito com esses luxos mas me ajudam e desestressar .

      E você corey , não curte nenhum esporte ? Nem mesmo os radicais ?

      Excluir
    2. Tb curto coisas inúteis, mas guardo um tempo limitado pra isso, não fico comentando sobre essas coisas, sei conversar sobre assuntos relevantes. O que acontece com a maioria das pessoas é que elas só falam de futebol/novela...

      Não curto muito esportes, praticar nem pensar, mas gosto de ver automobilismo.

      Excluir
  3. Eu parei de acompanhar noticiários e jornais há um bom tempo. Motivo: cansei de absorver fragmentos de informação que não me interessam ou que eu possa fazer nada a respeito em transformar a informação em ação. Saber e não fazer é o mesmo que não saber.

    Facebook: só uso quando alguém me notifica ou quando eu quero me comunicar com algum grupo. Eu nunca posto sobre a minha vida, eu a mantenho privada.

    Twitter, eu gosto de ler. Tem pessoas e instituições que postam coisas relevantes e interessantes. Honestamente, recomendo todos a experimentá-lo.

    WhatsApp: meu calcanhar de Aquiles. Faço parte de grupos de putaria, família, amigos do trabalho e faculdade. Apenas estou neles porque senão eu perco a interação e identidade com aquelas pessoas que de uma forma ou outra são importantes para a minha vida.

    E-mail: acesso apenas uma vez ao dia.

    Blogs: Gosto bastante de ler a opinião de pessoas sobre um determinado assunto de meu interesse. Ajuda a ampliar percepções.

    Amigos e pessoas em geral: geralmente eu não levo a sério o que as pessoas falam. Algumas coisas eu aproveito, a maior parte eu ignoro.

    Não adianta querer saber tudo. É impossível. Mesmo especialistas não dominam por completo um determinado assunto.
    "O que aprendemos é uma gota, o que ignoramos é um oceano." - Isaac Newton.
    "O antigo Oráculo disse que eu era o mais sábio de todos os gregos. É porque eu sozinho, de todos os gregos, sei que nada sei." - Sócrates.

    Desejo sucesso em suas vidas,
    Maluco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fragmentos de informação: é exatamente isso, essa é a palavra. vc absorve fragmentos que não servem pra porra nenhuma a não ser te fazer perder tempo e passar raiva.

      Whats hj é a principal forma de comunicação, impossível viver sem.

      Excluir
  4. Eu também não vejo tv.
    No máximo vejo uma ou outra série que eu goste, mas baixo pra ver.
    Quanto às noticias eu lia bastante, mas agora estou lendo cada vez menos.
    É difícil parar de uma vez só. Mas eu só leio o título da notícia e nada mais.

    Mas quanto à entender as notícias acho que é possível, mas só se a pessoa
    estudar bastante.
    Mas o paradoxal disso é que quanto mais você estuda e mais é capaz de entender
    as notícias menos vontade você tem de ficar sabendo delas.
    Pois tudo se torna muito mais previsível.

    Boa sorte na sua emigração, também quero emigrar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, quanto mais vc entende, menos vc quer entender... É assim com tudo!

      Excluir
  5. Fala Corey


    Hoje vivemos na era da informação. Uma torrente diária de informação cai sobre nossas cabeças, por todos os lados. Isso atrapalha a maioria das pessoas pq elas não conseguem se concentrar, ter um foco. Vc não vê, por exemplo, que tem empresa que proíbe os funcionários de ter Whatsapp? Veja a que ponto chegamos. Na minha empresa proibi conversas sobre política, ainda mais no ano passado que foi época de eleição e aconteceu a castastrofe da reeleição da bruxa do 171.

    Violência é outra coisa que não tem muito o que fazer. O Brasil é o que é e vai continuar assim, cada vez pior. O melhor que cada um tem a fazer é se precaver e se manter low profile pra não atrair a bandidagem. Até já citei que é bom parar de ver programa do Datena, pq aquilo é perda de tempo. Que ganho tem a pessoa sobre saber os detalhes do mais novo assassinato? Pior que tem um diferente todos os dias, e o Datena só consegue dar conta da grande SP. Imagine.

    Sobre renda variável, somos dois, eu investia, (pretendo vender meus ultimos papéis agora em Junho) mas sem saber muita coisa, sempre levava em consideração os conselhos do meu corretor. O lucro vinha pq a quantidade de dinheiro para o investimento era suficiente. Muita gente pede para que eu escreva sobre investir em ações no meu blog. Porra, como vou escrever sobre algo que não domino? Eu simplesmente comprava ações de empresas que pagam bons dividendos e tem bom histórico. Perdi 14 k com PTBR por exemplo. Mas ainda estou com Ambev, outro exemplo.

    A maioria das pessoas perde facilmente o foco e não sabe como filtrar informação que é benéfica de verdade para elas.


    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Rover!

      Pior que essa torrente é quase que totalmente inútil. Tb não consigo entender o pq saber o número de balas uma pessoa levou, isso só gera mais infelicidade. Tamo junto na RV!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Corey,

    O Tim Ferriss do "The 4 hour workweek" já implementa esse tipo de sistema e ele discorre sobre isso nesse livro. Eu assim como você implementei isso tirando o facebook e instagram do meu smartphone, já que praticamente nunca tenho saco de ficar entrando nesses sites pelo PC. Também restringi o acesso a sites tipo folha. TV já não assisto há anos.

    A quantidade de tempo livre que se obtém com essas atitudes simples é assustadora. O último bastião da informação pra mim é parar de ficar olhando cotação, algo completamente inútil que ainda faço quase todo dia, porque sempre sobra um pouco de tempo ocioso no trabalho, acho que daria pra eu ter aprendido uma língua ou virado mestre em xadrez se somasse todas as vezes que fui olhar cotação rs.

    Abs.,

    VR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala VR!

      Eu tenho esses apps mas como nem conta tenho nessas redes sociais então eles são inúteis. O Face até acho legal, mas o Insta não faz sentido algum!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Corey,

    Alguns praticam a dieta da informação como você mesmo disse, eu prefiro utilizar do que chamo de escolha pela ignorância, por exemplo, quando faço algo, sei de muitas coisas que aquilo pode fazer que podem me ocasionar problemas, mas faço mesmo assim, porque acredito que é bom pra mim e foda-se.

    Como diriam as pessoas, "ignorância é uma benção".
    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Estagiário!

      Isso que vc faz é "tocar o foda-se", tb costumo fazer isso de vez em quando, aliás, preciso fazer mais. Assumir risco é sempre um exercício cerebral!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Olá Corey,

    acompanho seu blog a algum tempo, confesso que o interesse começou único e exclusivamente pela busca por informações sobre imigração, mas hoje entro aqui e leio qualquer post novo, seja sobre imigração ou não.

    Nem sempre concordo com o que leio, mas isso como vc deve saber é saudável e natural. Nesse post por exemplo, não concordo que esporte seja uma perca de tempo (talvez, em partes, para quem assiste e especificamente para o futebol na forma que você colocou) mas não é para quem pratica, e nem estou defendo a classe porque pratico esporte, é só questão de opinião mesmo.

    Enfim, a questão que me fez escrever é a troca de informações sobre assunto similares, muito do que você escreve tem me ajudado no momento de vida que estou passando, e esses dias encontrei um vídeo que acredito complementar a parte do seu post que concordo. A questão é: moro longe da minha cidade natal a 2 anos e esse período de adaptação tem sido bastante solitário, não fiz novos amigos por aqui, só colegas, e todos os amigos e família ficaram na minha antiga cidade, confesso que Facebook não nos aproxima e nem torna minha vida aqui menos solitária (o WhatsApp sim). Nesse tempo longe uso a internet como forma de "conviver" com pessoas diferentes das que ja conheço e que possam acrescentar algo (como vc mesmo recomenda em alguns posts), já que não tenho ninguém que acrescente muito no circulo de Colegas da cidade nova, busco blogs sobre assuntos diversos, vídeos, formas de ver outras perspectivas de vida e mesmo que não seja uma interação total, um contato direto, é o que tem pro momento.

    Esses dias, vendo um desses vídeos encontrei esse que gostaria de compartilhar com você: https://www.youtube.com/watch?v=YSJsaER7rgg ele complementa essa questão da internet e televisão que você citou, inclusive fala sobre as reações da abstinência e fala sobre muitas outras coisas relacionadas ao post também, como ler o que se gosta (que casa com o que você disse sobre o caderno de economia/política do jornal)

    Ficou meio longo esse comentário, mas é a forma de interação (a melhor forma) que estou tendo com pessoas diferentes no momento, e por você compartilhar opinião que muitas vezes contribui para mim, é que gostaria de compartilhar algo também que acredito ser tão "assunto em comum" com seu post, espero que goste.

    Abraços ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, você está em alguma cidade nos extremos do País? Abs.

      Excluir
  9. Concordo com o que você disse e realmente lembra um pouco o Tim Ferriss do "The 4 hour workweek".

    Só discordo do fato de não se buscar estudar renda variável.

    Abç

    ResponderExcluir
  10. Concordo com a parte do futebol, principalmente, e outras.
    Mas não consigo passar muito tempo sem ler as notícias sobre política e economia, minha situação foi muito triste quando tive que ficar na roça por quase uma semana sem acesso a internet e sem nenhuma banca de jornal(e sem nenhuma outra coisa) por perto. Acho que essas áreas não são para todos, mas apenas para os que gostam ou necessitam desses conhecimentos para o seu trabalho.
    Continue com esse trabalho excelente que você faz com o seu blog.

    Abç

    ResponderExcluir
  11. Caramba Corey, cada post que você faz me identifico mais contigo rsrs
    Na TV eu assisto poucas coisas, somente coisas de entretenimento mesmo pra passar o tempo (eu sei que deveria ler mais livros). Assistir porgramas estilo Datena só serve pra passar raiva mesmo, não muda absolutamente nada

    Na internet eu só tenho e-mail, WhatsApp (totalmente necessário atualmente) e Instagram (que apesar de ser meio bobo, dá pra ser maneiro se você souber quem seguir, evite pessoas que postam "selfies", fotos de balada ou coisas do tipo).

    Pra saber das notícias eu abro os portais e leio só o que interessa, sem me obrigar a querer ficar antenado sobre tudo.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Tenho tentado colocar isso em prática durante o trabalho.

    Tenho a seguinte regra dentro de mim enquanto estou trabalhando: qualquer informação que não me gere acréscimo patrimonial no curto, médio ou longo prazo é inútil e deve entrar por um ouvido e sair pelo outro.

    Tive que criar essa regra por conta de um colega que literalmente usava o termo "boa notícia" pra qualquer merda. E lá vinha ele, oito horas da manhã, com um sorriso na cara e falando "boa notícia!". Aí o madruga se ajeita na cadeira e pensa "finalmente, meu deus, vai entrar um dinheiro em nossas vidas", aí que o cara solta: "Dilma indicou um novo Ministro para o STF e ele parece ser muito sério e competente!".

    Puta que pariu... não fode.

    E foi assim por muito tempo. "Boa notícia!", dizia ele, e o Madruga criava esperança de dinheiro entrando e ele soltava: "Augusto me ligou e disse que está muito satisfeito com nosso trabalho", e o Madruga pensava: "escuta, caralho, boa notícia é se a porra do Augusto pagar os R$ 80.000,00 que ele nos deve".

    Foi aí que conversei com ele: pelo amor de jesus cristo príncipe da paz, vamos combinar de só anunciar boas novas se significar acréscimo patrimonial em nossas vidas?

    E desde então fui me tornando bastante seletivo com qualquer tipo de assunto.

    Até respondo as pessoas por educação quando falam de futebol (também abomino), lava-jato, "que que você fez no fim de semana", dilma e qualquer outro tipo de papinho de elevador, mas a verdade é que simplesmente não tô ouvindo, não tô processando a informação nem nada.

    Se tenho mesmo que gastar minha força vital para produzir dinheiro, que as conversas sejam sobre como otimizar a empresa, cortar gastos e qualquer coisa que acarrete em atingir esse objetivo de forma rápida e eficiente.

    Sei que isso parece discurso de workaholic ou me faz parecer um cara chato pra caralho, mas na verdade não é tão ruim assim na prática.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Corey, concordo e penso igual a você com quase tudo, menos na questão de esporte ser perda de tempo. Odeio futebol e acho ridículo o esforço que é gasto com algo que não agrega tanto a sociedade. Mas outros esportes como tenis, corrida, lutas, surf... são excelentes para relaxar. Eu não iria aguentar trabalhar 11 horas por dia se eu não corresse ao menos quatro vezes por semana.

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Corey, eu comecei a filtrar o que eu leio, assisto e estudo. Tem muita coisa inútil por ai que só te faz mal e muda o seu foco. Parte disso tudo foi por causa do livro Ansiedade do Augusto Cury. Nele ele fala que a nossa ansiedade, em sua maioria, é devida a avalanche de informações que nós temos em nossa volta que tentamos absorver e isso acaba nos deixando muito ansiosos, e
    as consequências disso são devastadoras.

    ResponderExcluir
  15. Faltou mencionar os vícios em pornografia e tempo dedicados a "manginar". em qualquer rodas de colegas, o papo é sempre é sobre pegar mais mulheres, contar suas vantagens e etc.

    ResponderExcluir
  16. Adoro o facebook para falar de assuntos importantes, no momento investimentos, com pessoas que não conheço, mas partilham interesse comum.
    Não gosto de estar com as pessoas (nada contra elas, mas não gosto de estar perto de imensa maioria delas). enfim, nosso DNA busca sociabildiade.
    Acho que no face, somos quem gostaríamos de ser 24 horas por dia, sem ter que aguentar melindes, caras externando sentimentos, etc.

    ResponderExcluir
  17. Você não precisa estudar (faculdade) economia para entender economia ou estudar política para entender o sistema político do Brasil ou outros. Basta você aprender os fundamentos.
    Eu desde os 8 anos gosto de ler livros, lia livros de séries adiantadas da que estudava quando criança, isso me possibilitou aprender muito sozinho.
    Mas é fato que depois que você realmente domina o assunto não vai perder tempo lendo o assunto através de noticiário porque é totalmente previsível, muito menos perder tempo discutindo do assunto com bonobos brasileiros analfas funcionais.
    Um exemplo eu sempre tive em mente que o ‘’sucesso’’ econômico do governo Lula e inicio da Dilma foi predominantemente causado pela expansão da demanda causada pela desconcentração de renda, mesmo não sendo feita de maneira correta e sustentável. O ciclo chegou ao fim ou chegou ao limite, agora ou eles corrigem nosso problemas crônicos ou vamos ficar a deriva como em boa parte de nossa historia não existe apocalipse algum, é como se nossa economia tivesses usado um ciclo de anabols e o efeito passou, o shape melhorou um pouco, mas não temos bases solidas para o desenvolvimento físico, dieta, treino correto, suplementação e descanso.
    Por outro lado manjar um pouco do que acontece no mundo pode ajudar nas nossas vidas sim. Por exemplo eu comprei um apto no fim de 2007 por 80 mil que hoje vale 250 mil porque conseguir acertar que os imóveis disparariam o preço, pelas políticas econômicas que estavam sendo tomadas.
    Sei que é um capital pequeno mas eu agi totalmente alavancado e tinha só 21 anos de idade.
    Outra coisa Corey quem é empreendedor renda fixa ou variável deve servir apenas para proteção do patrimônio liquido, já que para o empreendedor é mais fácil, seguro e tem retorno muito maior fazer grana girando seu capital.
    Sr. Foda Low Cost.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala FLC!

      Cara, a diferença tá aqui: "Eu desde os 8 anos gosto de ler livros, lia livros de séries adiantadas da que estudava quando criança, isso me possibilitou aprender muito sozinho.". Quantas pessoas fizeram isso? Pouquíssimas! Logo vc é exceção, seu argumento não se aplica a massa da população.

      Meu exemplo: me considero ao menos um "Não idiota". Sei um pouco de tudo, converso sobre praticamente qq tema, tenho um conhecimento até que razoável, mas não entendo os fundamentos de política e economia como vc disse. Agora imagine a população em geral...pessoal xucro...

      Por outro lado, como vc mesmo disse, meu negócio é empreendedorismo, é onde sei ganhar dinheiro e domino mais (não tudo, tô longe disso). Então aquela velha máxima de fazer aquilo que se sabe sempre dará certo.

      Grande abraço!

      Corey

      Excluir
  18. Texto genial, Corey. Parabéns! Primeira vez que eu venho no teu blog, por indicação do pessoal do blog do pobretão.

    Maravilha. Esse texto veio pra me salvar, também. Melhor coisa que eu li nesse primeiro semestre de 2015. E olha a ironia... esse post tava aqui numa das minhas mais de 20 abas do Chrome desde maio. Só vim ler hoje...

    Já é um bom posso pra eu recomeçar a tomar vergonha na cara. Vamos em frente.

    Abração!

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.