sexta-feira, 20 de março de 2015

Semana Problemática e Lavando Privadas

Desculpem o sumiço, essa semana estou nadando numa avalanche de problemas, sabe aquele meu post sobre disciplina? Esquece, foi tudo pro saco, minha rotina essa semana foi só apagar incêndios. A disciplina funciona muito bem, mas junto com ela é preciso uma outra coisa: previsibilidade, coisa que como todo empreendedor sabe, é impossível de ter quando você tem uma loja (ou duas, como no meu caso).

Bestão: meu nome é Corey, sou empresário, tenho um
salário anual de 6 dígitos, e essa semana lavei a privada
das minhas lojas com minhas próprias mãos. Sabe o que
aconteceu? Você não vai acreditar: as privadas ficaram
limpíssimas! Porque me orgulho de ser o melhor
lavador de privadas que já existiu na face da Terra.
E adivinha quem lava a privada de casa? E quem vai
lavar a privada da minha casa em Houston?
Tudo começou com um problema pessoal do meu gerente, o cara que é meu braço direito nas lojas, infelizmente ele teve que se afastar do trabalho por uns dias, motivo totalmente fora do controle de qualquer pessoa, coisa que me fez parar pra pensar em muita coisa relacionada a meus planos futuros. Junte a isso auxiliares preguiçosos, atrasos, demissões, burrice generalizada, problemas com fornecedores, órgãos públicos, prestadores de serviço, contadores, trânsito, manifestações, chuvas, enchentes, acidentes nas ruas... Bem, acho que já deu pra entender o que está acontecendo, não? Estou trabalhando insanamente 17 horas por dia, só consegui parar pra escrever esse post porque estava ficando maluco, larguei tudo na loja e vim numa cafeteria dar uma relaxada. Pra vocês terem ideia, não consegui sequer fazer minhas sagradas aulas de inglês com minha professora americana nem tomar minha cerveja com os conhecidos do bar. É incrível como as coisas podem virar de cabeça para baixo literalmente do dia pra noite! Algumas pessoas são culpadas por essa situação, outras não, mas eu sou o mais culpado por não achar uma maneira de me esquivar desse tipo de problema. Ser empresário é ter que lidar com esse tipo de coisa, com tsunamis que começam do nada e levam tudo... O pior não é ter que trabalhar o dia todo, o pior é a frustração de ter um monte de problemas que não dependem de você para serem resolvidos e as pessoas e empresas que podem soluciona-los não te dão a mínima atenção. Isso além de frustrante é revoltante e confesso que me deixa bem depressivo.

Isso pode ser um sinal vermelho para que eu analise toda minha estratégia de emigração, começo a duvidar se meu plano de ter empresas no Brasil suportando minha filial americana possa dar certo... Conheço exemplos bem sucedidos, mas esses negócios não são complexos como o meu.  Além de tudo o que estou tendo que resolver agora estou com essa pulga coçando... De qualquer maneira, sendo um pouco Poliana, acredito que posso tirar algumas lições dessa fase turbulenta, vamos ver o que o futuro tem pra me oferecer!

Esse post foi somente pra pedir desculpas aos leitores, afinal eu havia prometido posts pra essa semana que passou e não consegui cumprir, também não sei se conseguirei cumprir dentro de março. Peço desculpas também para aqueles com os quais estou trocando emails. Detesto cortar o papo no meio e ficar sem responder. Foi mal! Abraço e bom fim de semana a todos!

18 comentários:

  1. Continue firme. Ser empresário no Brasil é isso mesmo. Muitos imprevistos.

    Tenho ouvido várias histórias como a sua.

    Abçs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu! Esse tipo de coisa não acontece apenas com o empresário brasileiro não, pode acontecer em qq lugar do mundo, o problema daqui é depender de instituições falidas, sejam elas públicas ou privadas.

      Valeu, abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Fala Corey!! td bem?
    Quando vc falou em rever seus planos futuros me lembrei de um livro que cita um filósofo dinamarquês, Coren Kierkegaard. Ele disse o seguinte: "A vida só pode ser entendida em retrospecto, mas deve ser vivida para a frente".
    Fazendo as devidas alterações do texto no livro, quero dizer que daqui uns meses ou anos vc irá concluir de forma exata/correta quando e se deveria ter emigrado ou não emigrado e também como e o quê deveria ter feito em seus planos futuros.
    Ocorre, entretanto, que EM TEMPO REAL, vc não será capaz de identificar o momento ideal de emigrar.
    Assim, "o olhar retrospectivo é sempre perfeito, mas a previsão é turva".
    Quero dizer, Corey, que antecipar é uma impossibilidade prática e emocional. Então não deixe que um momento de imprevisibilidade seja sinal vermelho para sua estratégia da emigração. Pelo contrário, agora pegue isso como experiência/aprendizado e tenha um plano para situações como esta (ou piores) para vc estar preparado caso algo ocorra!
    Forte abraço!
    PS: seu último post foi foda!! Não comentei por causa da correria...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Mineiro!

      Obrigado pela força, é incrível o nível dos comentários ultimamente, muita gente inteligente com vc aparecendo, fico muito contente com isso.

      Qd disse que acendeu uma luz vermelha é em relação ao meu plano A que é ter uma empresa lá e outra aqui (pra sustentar a burocracia do processo imigratório). Isso realmente anda me preocupando, mas tenho planos B, C e D. O fato é que vou sair do Brasil dentro do prazo, só não sei ainda o caminho que seguirei.

      Grande abraço!

      Corey

      Excluir
  3. Corey nao sei se ja leu ou conhece...GTD
    A arte de fazer acontecer David Allen

    se ja leu... releia!
    E boa sorte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adaptei esse método do David Allen pro meu dia a dia. Uso o Evernote pra controlar tudo e tem funcionado muito bem pra mim. Já comentei aqui, mas o Corey disse não gostar muito de métodos.

      Excluir
  4. Fala Corey

    Rapaz, que semana mais fdp essa. Não conseguimos nos movimentar nessa porra. Chove e acaba o mundo em SP. Eu que já estava meio baleado do joelho ainda contrai uma intoxicação alimentar, fui parar no hospital, passei uns maus bocados no meio da semana e to ruim até agora.

    Eu ainda preciso responder seu email (nao tive muito tempo), mas sei lá, como vc disse deixar uma loja aqui no Brasil na mão de terceiros, enquanto vc está a 7 mil km de distância... é complicado. Como vc me disse e citou ai no artigo, seria interessante vc começar a considerar aquela opção mais ao norte que conversamos sobre, no email.


    Tomara que essa proxima semana melhore para todos nós, pq tá foda.


    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faço das palavras do Rover as minhas " Que semana fdp essa" uahuauhs
      Parece incrível mas tanto eu como o Rover e você mesmo corey tivemos problemas e contratempos nesta semana. O meu B.O por exemplo começou logo na sexta feira 13, é pra cabar! uahhuhuhsuhs
      Corey, você tem razão quando fala sobre previsibilidade, realmente essa é uma ótima ferramenta para nos ajudar sobre algumas variáveis que possa vir a ocorrer. Enfim, faz parte do jogo da vida, nem sempre as coisas saem do jeito que a gente quer mas ainda assim tendo o objetivo como foco principal de um jeito ou de outro um dia chegamos lá.
      Um abraço

      Excluir
    2. Fala Rover!

      Pois é cara, a brucha tá solta como diria minha mãe... Espero que vc esteja melhor! Tô achando que o plano "norte" tem mais chances de sucesso pq terei mais controle sobre a situação. Vamos ver...

      Fala Centavos!

      A previsibilidade como vc disse é uma ferramenta, o problema é que ela não é... previsível! rsrs! Tirando raras exceções, quem está disposto a arriscar mais um pouco, como eu sendo empresário ao invés de funcionário, acaba por abrir mão dessa ferramenta importante.

      Grande abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Corey sempre acompanho seu blog, apesar de ser mais rentável a vida de empreendedor parece se mais cansativa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Põe mais cansativa nisso... além de cansar o físico é extremamente estressante...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Deixar um negócio na mão de outros brasileiros é meio loucura. Você parece um cara muito competente e centralizador, seria difícil outra pessoa tocar suas coisas pra você, precisaria de alguém competente E honesto, e essas qualidades, francamente, não são muito fáceis de achar entre os brasileiros atualmente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É cara, ando achando isso bem complicado mesmo, perderei muito o controle sobre a situação e o problema nem é tanto deixar na mão de brasileiros, o problema é que shit happens, não necessariamente as buchas estarão relacionadas a pessoas.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Tudo bem corey?Queria tirar um duvida sobre o seu aprendizado de ingles,voce usas algum curso pago da internet para aprender?Se sim qual?
    Estou pensando em comprar um,o Propulsão para fluencia(voce ja ouvio falar,pois no momento estou estudando apenas pelo duolingo e queria um material para poder acelerar um pouco o aprendizado.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não uso curso, eu tento aprender por naturalidade, ou seja, sem estudar gramática porém tentando me inserir o máximo possível no idioma. Faço resumos sobre assuntos aleatórios e pratico a fala com uma professora americana 3x por semana.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Venda as duas lojas e vá para um país barato e comece por lá.

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.