terça-feira, 20 de maio de 2014

Os Piores Perfis de Funcionários

Hoje vou falar de algo pouco comentado na internet: os piores perfis de funcionários para uma micro empresa, acredito que essa escassez de informação acontece por ser necessário abordar temas cujo "politicamente correto" impera, como não estou nem aí pra essa merda que vem destruindo a humanidade, vou tacar merda no ventilador e jogar a real que acontece atrás do balcão da maioria das micro empresas.

O primeiro ponto que é preciso esclarecer é que uma micro empresa tipo um comércio de bairro, uma pequena firma prestadora de serviço ou até mesmo uma pequena rede de varejo, possuem relativamente poucos funcionários, normalmente tocamos nossos negócios no fio da navalha, com somente funcionários que são extremamente necessários. Isso porque somos muquiranas e queremos reter todo o lucro? Sim, as vezes. Mas a principal razão é alta carga burocrática, despesas e dor de cabeça que um funcionário pode dar aqui no Brasil com a política trabalhista mais injusta que conheço (sim, existem empresas fdps e não são poucas, mas isso é tema pra outro post). Se houvesse brecha para contratação de funcionários part-time, se a carga tributária em cima de um funcionário não fosse tão elevada, se não fosse tão complicado registrar uma pessoa, com certeza as empresas contratariam mais gente, trabalhariam mais folgadas e todos ganhariam: o patrão que ficaria menos preocupado com a possível falta de um funcionário, o funcionário que teria maior empregabilidade, o consumidor que seria melhor atendido... Uma pequena loja não pode se dar ao luxo de ter funcionários faltando diariamente, também dificilmente conseguirá manter funcionários de reserva, ou seja, tem que ter plena confiança que seus funcionários não deixarão na mão.

Bom, voltando ao assunto, quero dizer que por ter poucos funcionários, uma micro empresa não pode sair errando na contratação, logo é interessante aplicar vários filtros antes da contratação de um funcionário de maneira a minimizar a rotatividade e o consequente gasto desnecessário que isso impõe. O principal desses filtros é eliminar logo de cara os perfis ruins de funcionários. Aqui vão os piores perfis de funcionários na minha opinião e na opinião da maioria dos comerciantes:

1- Mulher na faixa de 18 a 35 anos: isso inclui solteiras e casadas. As meninas mais novas, solteiras e bonitinhas são um grande problema dentro de uma pequena empresa, na convivência com homens da mesma faixa etária as chances de relacionamento são de 101% e isso atrapalha o andamento da empresa, sem contar com o risco de gravidez (no próximo post vocês entenderão o porquê de não eliminar o homem da equação). As de vinte e poucos anos recém casadas provavelmente engravidarão em breve. Você deve estar pensando: "O Corey tem preconceito contra grávidas e não quer que suas funcionárias engravidem", e é parcialmente verdade. Cada um faz o que quer da vida, quer ter 12 filhos, que tenha, acontece que isso provoca um rombo nas finanças de qualquer empresa. Funcionária grávida além de render muito menos provoca um prejuízo incrível quando sai de licença. Esse gasto é melhor absorvido por uma empresa grande, mas pra uma pequena empresa pode muitas vezes levar a falência (conheci o caso de um comerciante que teve 3 das 5 funcionárias grávidas no mesmo período, pra resumir, quebrou!). Sim, é preconceito, mas acontece que o oposto acontece com homens da mesma faixa etária (veja no próximo post). Acima de 35 anos as mulheres provavelmente já engravidaram uma vez ou possuem mais cabeça pra planejar um filho, mesmo assim evito contratar mulheres (desculpem!).

No geral o convívio no ambiente de trabalho com mulheres é mais complicado, são mais sensíveis, tem TPM, etc. Isso pode ser um problema, mas acredito que é algo perfeitamente contornável se todas as partes (a funcionária, o patrão e os colegas) estiverem dispostos a aprender a conviver. O fato é que trabalhar com mulheres faz o dia-a-dia profissional mais agradável e não estou falando de peitos e bundas. Infelizmente vejo muitas mulheres sacanas, que entram num emprego só pra ter onde se segurar quando engravidar, outras fazem braço curto justamente pelo fato de serem mulheres, algumas arrumam um emprego mas não querem serviço... As boas profissionais acabam se queimando por causa das ruins, essa história de mulher ser menos valorizada é verdade, mas a culpa é delas mesmas (ou pelo menos de algumas).

2- Jovens de "comunidade": sim, mais preconceito, mas essa é a verdade. Molecada de 16, 18 anos que vive em comunidades carentes não costumam ser bons funcionários, possuem forte tendência a faltar, atrasar, e infelizmente, roubar. É uma grande pena essas pessoas estarem enquadradas como perfis ruins, porque o trabalho poderia ser uma saída digna da vida miserável que levam, mas o empresário precisa ser muito altruísta pra encarar essa galerinha que na maioria das vezes não possuem estrutura familiar alguma, normalmente não sabem o mínimo sobre matemática, são analfabetos funcionais, não conseguem se comunicar de maneira clara (muitas gírias) e que na grande maioria das vezes precisa receber toda a educação no ambiente de trabalho, coisa que deveria ter recebido em casa. Conheço um senhor, comerciante antigo que sempre tem uns jovens com esse perfil em sua loja, tiro meu chapéu pra ele porque não é nada fácil (já tentei, e tive problemas).

3- Qualquer pessoa que tenha problemas na justiça ou tenha processado antigos patrões: essa serve mais para pessoas mais experientes, com anos em determinada função. Amigo, você tem todo o direito de colocar seu antigo empregador "no pau" e muitos deles realmente merecem, mas no geral se você fez isso uma vez seu nome estará queimado. Particularmente não dou muita atenção pra isso por concordar que muitas empresas realmente merecem ser processadas por agirem fora da lei (não importa se a lei é justa ou não, uma vez no jogo você deve aceitar as regras), procuro analisar caso a caso, inclusive um dos meus melhores funcionários já processou um empregador, pesquisei a história, dei razão e o contratei (mas ele jogou limpo comigo desde a entrevista). Agora, se você foi preso, condenado ou fez alguma merda do gênero, desculpe, mas elimino de primeira.

4- Tipo físico, idade, tatuagem: aqui é algo que discordo dos meus pares, conheço muito comerciante que não contrata gente com tatuagem, cicatriz, negra, homossexual, idosa, etc. Discordo totalmente, muito pelo contrário, como vocês verão nos melhores perfis, é justamente aqui que tenho encontrado os melhores profissionais e talvez esteja o segredo para a baixa rotatividade e desempenho acima da média dos meus colaboradores, felizmente estou "fazendo escola" e outros colegas estão seguindo pelo mesmo caminho.

Na próxima falarei dos melhores perfis de funcionários (pra você não ficar achando que sou um mala sem alça, arrogante, fdp...).

43 comentários:

  1. Grande Corey,

    Postagem tensa essa... Mas realmente, tenho que concordar com você, nos meus bicos eu percebo algumas dessas informações que você disse. As mulheres se aproveitam do "me ajuda, é que sou fraca", dai você tem que levar 45 caixas de cerveja no lombo enquanto a mina fica papeando com o gerente... Lógico que a minha delicadeza não me permite ficar de boca fechada e não mandar a mina parar de falar e me ajudar.

    Sobre o pessoal da comunidade concordo também, mas sobre os que já foram presos eu tenho minhas dúvidas. Lógico que você fica com o pé atras, já que no Brasil, se o cara já foi preso, muito provavelmente irá de novo.

    Pessoas com tatuagem ou com algo que as difere negativamente sinceramente acredito que são as melhores, pois precisam mostrar isso para as outras pessoas, e é ai que mora a boa mão de obra.

    Excelente postagem :)

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Estagiário!

      Conheço muita mulher boa de trabalho, mas tb tem várias que fazem corpo mole e se aproveitam da idiotice masculina pra se dar bem (na verdade elas são as espertas, os homens que são burros). Como vc verá no próximo post existe um perfil muito bom de mulher pra contratar.

      Gostaria muito de acreditar num ex-presidiário, mas não dá, infelizmente não coloco minha mão no fogo. Isso q vc falou é verdade, o pessoal com algo "diferente" são top em serviço, aguarde...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Respostas
    1. Olá PPF!

      Não contrataria, veja: http://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2013/02/esposa-gerente.html

      Tenho muita vontade de te-la como sócia, mas não conseguimos descobrir um modelo de negócios que permita isso, não adianta ela ser minha sócia e nós dois não conseguirmos viajar juntos, por exemplo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Entendo, mas perguntei mais pelo perfil dela e não pelo fato de ser sua esposa.
      Abço!

      Excluir
    3. Entendi. Difícil responder, se não a conhecesse com certeza não pela faixa etária, conhecendo-a contrataria se houvesse uma função compatível, se bem que não sei como é trabalhar com ela, não posso afirmar se ela seria uma boa funcionária... complicado responder...

      Excluir
  3. É bem polêmico mesmo o seu post. Não concordo 100% com vc mas muita coisa que vc diz tem sentido sim.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Breno!

      Nem eu concordo 100%, rsrs! Infelizmente tem coisas que somos meio obrigados a fazer. Disso tudo que falei o que me deixa mais chateado é não poder dar uma força pra molecada pobre, acredito que tem muito talento escondido por aí...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  4. Concordo em tudo que você falou.

    ResponderExcluir
  5. Eu tinha um pequeno comércio e aconteceu duas situações interessantes (e tristes para mim):

    1) Tinha uma funcionária (pobre/carente) e ela faltava quase toda semana. Ao ser questionada sobre as faltas e atrasos ela disse: Sabe que é .. É que tem um espirito ruim que fica me falando para faltar no serviço e ir para a balada.

    2) Um funcionário tinha um segundo serviço (outra empresa/outro ramo) a noite onde ele sofreu um acidente e ele queria que eu continuasse pagando o salário dele... Obviamente deu aquela ameaçada de processo ... No fim colocou a mão na consciência, já que a empresa que ele sofreu um acidente pagou tudo conforme manda a lei.

    Hoje tenho um negócio e é um inferno, pois a maioria dos funcionários são preguiçosos e produzem muito pouco. Por isso, meu objetivo é ganhar dinheiro, montar uma carteira de bons investimentos e viver de renda e largar essa aporrinhação... kkkk

    Corey concordo com você ... Muito díficil trabalhar com mulher ... E já vi mulher que estava desempregada (não queria trabalhar, marido sustentava) ir atrás de um emprego e meses depois engravidar e viver as custas do empresário/governo. Tudo previamente planejado.

    Pior ainda é aqueles jovens carentes que entram na empresa planejando o seguro desemprego e transformam a vida do empresário em um inferno, pois o mesmo quer ser demitido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) "espirito ruim que fica me falando para faltar no serviço e ir para a balada" - essa é nova, rsrs! Já ouvi cada estorinha, mas essa de espírito é novidade!

      2) gente engraçadinha tá cheio por aí, o cara não tem noção, mas se entrasse na justiça era capaz de ganhar e vc se foder e ter que pagar pelo acidente da outra empresa.

      Felizmente não tenho muitos problemas com funcionários, no começo do ano tive com 3 numa tacada só, mas tudo se encaixou novamente, mas sou bem chato na seleção e claro, conto com a sorte.

      Esse perfil de mulher q vc relatou é bem comum, outro é daquela que o marido sustenta, mas por algum motivo decide procurar emprego, qd começam a trabalhar são ótimas, 1 semana depois começam dar migué. Essa do pessoal planejar o seguro desemprego é bem lembrado, já tive problema com esse perfil, o cara até trabalha legal uns 6 meses, depois começa a relaxar pra ser demitido.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Muito legal o seu post, Corey !!! Concordo com você em alguns casos e discordo parcialmente em outros, mas isso que é o bacana da troca de ideias.

    Quanto a questão de trabalho em período parcial (part time) eu tive uma experiencia muito bacana na Holanda. Lá a carga de trabalho semanal é de 35 horas, ou seja, se você contrata um funcionário período integral (full time) ele vai trabalhar 35 horas e receber o salário dele (lá a maior parte dos empregados recebem o salário semanalmente).

    Para facilitar a vida das famílias, das empresas e dos empregados; o governo criou uma lei que instituiu o part time. Neste caso, o empregador irá pagar 50% do salário e o empregado irá trabalhar 20 horas !!!

    Ai que está a grande sacada. Para o empregador será vantagem contratar dois empregados part time do que um full time, pois contratando dois part time ele irá receber 40 horas (2 empregados x 20 horas cada) trabalhadas pelo mesmo salário pago a um full time. O empregador ganha 5 horas a mais de trabalho.

    Ai o pessoal pode perguntar - e o que ganha o empregado ?

    Ganha mais tempo livre para se dedicar a familia, hobbies, estudos para conseguir uma pósição melhor, viagem, etc... Muitos casais optaram por trabalhar part time (o que seria o equivalente a um deles trabalhando período integral) e ter o outro período para aproveitar a vida !!!

    O governo conseguiu reduzir desemprego, aumentar o giro financeiro na economia, arrecadar mais impostos, beneficiar o empregador com 5 horas a mais trabalhadas, beneficiar o empregado com menos horas trabalhadas ... isso sim é uma negociação ganha - ganha !!!

    Aproveitando, eu fiz trabalho voluntário no antigo presidio do Carandiru (parceria com Senai, atuando como professor de curso técnico de mecânica) e realmente é triste você ver pessoas que tem a oportunidade de mudar de vida através de um trabalho digno e não aproveitam.

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá EP!

      Muito legal esse caso da Holanda, não sabia que era assim, é uma coisa boa pra ambas as partes. Sei que nos EUA tem muito casal que trabalha part time justamente pra fazer isso q vc disse: ter mais tempo em casa, se dedicar mais a criação dos filhos, etc. Tem gente q por necessidade pega 3 part time por dia durante alguns meses, consegue levantar uma grana pra algum projeto. O part time é um regime fantástico, eu mesmo contrataria uns 2 funcionários assim, pra trabalhar em horários com mais movimento.

      Sobre os presidiários, infelizmente sou muito cético em relação a recuperação, ainda mais no sistema carcerário brasileiro.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Entendo todo seu ponto de vista Corey e como vc mesmo acredita que tem muito talento escondido por aí, não rejeite logo de cara essas classes de pessoas que vc não gosta. Procure nas entre linhas alguém de ouro que pode ser de grande valia pro seu negócio.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá SP!

      O problema é que, como disse, a gente que tem pequena empresa não pode correr o risco de sair testando funcionário, custa caro e perde-se tempo, então infelizmente é melhor descartar todos que sair caçando agulha num palheiro.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Eu achei justíssimo a lista.

    Sobre mulheres: nenhum empresário é obrigado a aturar grávidas nem características nojentas de TPM, picuinhas e as solteiras jovens que são umas folgadas que se acham rainhas (nunca foram cobradas na vida).

    É engraçado que muitos falam e xingam homens (inclusive eu) falando que "você fez escolhas erradas, você não é um mole, você é um lixo e isso e aquilo". Pois é, o MESMO vale para as ESCOLHAS INDIVIDUAIS femininas de ter filhos e serem preguiçosas. Se ela quer ter filho que ASSUMA as consequências da escolha. Nenhum empresário ou trabalhador HOMEM é obrigado a ARCAR com as escolhas de outro ser.

    Ninguém mandou serem feministas e agora um homem não consegue sozinho sustentar a casa. Quiseram transferir a responsabilidade do filho pra cima dos empresários e do estado e quem PAGA a conta são os homens em geral. Inaceitável.

    Sobre jovens de comunidade, tudo folgado, tudo violento, tudo safado. É incrível como são violentos e não aceitam ser contrariados e tem problemas com hierarquia e autoridade.

    Não contrataria tatuados também nem fumantes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Pobreta!

      Só não concordo com a parte sobre tatuados, não ligo a mínima pra isso, pra mim tanto faz, não interfere em nada.

      Tb acho que engravidar é uma escolha, se a mulher decidiu pior isso, ótimo, mas assuma as consequências. Discordo totalmente de privilégios pra grávidas como filas em banco, cadeira em ônibus. O idoso e deficiente tudo bem, mas grávida não, ela escolheu engravidar, se não consegue andar de ônibus, fique em casa, se não pode ficar de pé na fila do banco, que mande outra pessoa... O grande problema é que existem mulheres que querem uma igualdade que não existe, mulher nunca será igual a homem e vice versa, cada um na sua!

      A molecada tá cada dia mais folgada e violenta mesmo, a violência e agressividade começa na hora de se expressar, falam de maneira agressiva e arrogante, cheio de gírias... enfim, não dá pra trabalhar com gente assim e não quero ter filhos justamente pra não ter trabalho de ensinar alguém a ser gente.

      Ah! Fumantes tb estão na minha lista negra.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Corey,

      Concordo com o que você escreveu no post, inclusive em não contratar "engravidáveis", mas discordo em relação aos privilégios para grávidas (assento, fila). Acho que são justos e acho que se algum dia você tiver a oportunidade de conviver com o dia a dia de uma grávida você também vai mudar de ideia.

      Optei por ter dois filhos e minha mulher teve gravidez tranquila. Não é doença, dá para fazer quase tudo que uma mulher não grávida pode fazer. Mas dá enjoo nos três primeiros meses, vontade de fazer xixi toda hora do terceiro mês até o final. Incha as pernas e pés do meio da gestação em diante. Mesmo que só engordem o necessário, há um peso extra. Ou seja, é custoso ficar em pé por longos períodos. Por isso acho que é uma tremenda falta de solidariedade não ceder lugar a uma grávida (especialmente em transporte público) ou não permitir que ela tenha tempo de fila mas breve.

      É certamente uma escolha, mas acho que é uma escolha que não precisa privá-las de uma vida normal. Se elas não tivessem esses privilégios estaríamos privando-as. Sem contar que muitas grávidas nem tem a opção de ficar em casa durante o período de gravidez. Precisam pegar ônibus para ir trabalhar, pegar fila para fazer supermercado, etc.

      Acho que nem deveríamos precisar de lei para isso, devia ser questão de educação e solidariedade mesmo, mas como estamos no Brasil...

      Ass: Meutok

      Excluir
    3. Entendo perfeitamente e mesmo sem concordar, eu dou lugar a grávida. Acontece que tudo isso que vc relatou foi uma escolha, então no meu ponto de vista, uma escolha individual não deve interferir na vida em sociedade logo não acho que grávidas devam ter privilégios.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    4. "falta de solidariedade"

      Aham como se tivesse mta solidariedade pra homens solteiros feios jovens e pobres né amigão

      Pqp eu juro que casados são os mais arrogantes e pedantes que eexistem

      Excluir
    5. Pobretão,

      Não fique com ciúmes.
      Eu não sabia que ser do sexo masculino, solteiro, feio, jovem e pobre também dava esses desconfortos: enjoo, vontade de fazer xixi toda hora, pernas e pés inchados, sobrepeso (mesmo comendo direito).
      Prometo que passarei a dar lugar para esses coitadinhos também.

      Corey,

      Também entendo seu ponto de vista. Mas acho que ele só é justificável se você entende que a sociedade, ou melhor, que existir pessoas neste mundo, é algo ruim ou no mínimo desnecessário.
      Quem não acha assim, deve convir então que as grávidas (de um modo geral) contribuem para a manutenção da sociedade.
      Como só acompanho o blog há pouco tempo não conheço sua posição.
      De qualquer forma, paro por aqui pois já estou desvituando o assunto.

      Ah, e a propósito... parabéns pelo blog!

      Ass: Meutok

      Excluir
  9. Não entendi a foto. O cara tá lambendo o quê?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é um funcionário de alguma rede de fast food lambendo nachos que seriam servidos para clientes.

      Excluir
  10. Po, cadê meu comentário?

    ResponderExcluir
  11. Olá Corey,

    É muito difícil encontrar um bom empregado.
    Por mais que você selecione, ainda sim, é bem possível que se erre.
    Na entrevista, todos dizem que são esforçados, comprometidos, responsáveis, aprendem rápido, etc.
    Aí, é só contratar e colocar para trabalhar que a coisa muda.
    Mas acho importante ter essa consciência de quem não contratar, já evita alguns aborrecimentos.
    Abraço


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala BBB!

      É aquela história: toda vassoura nova varre bem... O cara começa bem e dias depois já começa a causar problema. Eliminando os que certamente darão problemas já é um grande passo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  12. corey concordo em parte do que vc disse ,porque fui criado na periferia ,comessei trabalhar muito cedo me acho um funcionario exemplar meu penultimo emprego fiquei 10 anos neste que estou vou fazer 4 anos.nunca entrei com processo contra nenhum dos meus patrões não que alguem não meressa mas não quis esta mancha no meu curriculo por causa de uma micharia.mas ja trabalhei com gente folgada deste perfil que vc disse no post ,e e isto que estraga pra quem e um bom funcionario por causa de uns outros ficam prejudicados ..agora o fator morar na periferia não e desculpa pra falta de respeito e educação corey ,sou da periferia conheço um mõntão de sem futuro que não tem educação e ja começam desde criança o desrrespeito principalmente dentro das escolas inclusive por isto eu e minha esposa tiramos nossa filha da escola publica e matriculanos numa particular ,e graças a deus damos uma boa educação dentro de casa tenho uma filha exemplar que odeia palavrão odeia funk e se deus quiser vai ter um bom futuro.mas se vc perguntar pra mim se gstaria de sair da periferia um dia te diria sem pensar sim ,as pessoas falam alto gritam por qualquer motivo ,falam alto no celular .a mulecada chinga fala giria ,palavrão e frequente, musicas altas ate parece que eles não trabalham .então eu so lamento a imagem que a periferia traz pros empregadores do brasil....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente essa é a realidade, temos uma geração inteira de gente mal educada, irresponsável e sem noção. Os bons pagam pelos maus e isso não é de hoje, tenho consciência que tem gente boa na periferia, mas essas acabam mascaradas pelas ruins.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Entendo perfeitamente as últimas linhas do anônimo. Morei boa parte da minha vida em um bairro de periferia e meu nível de felicidade mudou drasticamente quando finalmente consegui me mudar.

      Excluir
  13. Será???

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/05/1458102-governo-vai-propor-contratacao-de-trabalhadores-por-periodos-menores.shtml

    ResponderExcluir
  14. Post perfeito Corey, mas só um detalhe de uma palavrinha maldita que vc usou que eu quero matar superiores quando ouço isso na firma, citando o Pobretão "palhaçadinha de “colaborador “ (é subordinado, parem de falar colaborador, é subordinado, pau mandado, escravo menos colaborador)"
    Abs Corey!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cabrolio!

      Verdade, o pessoal não gosta dessa palavra, vou evitar da próxima vez.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  15. O pior funcionário que qualquer um pode ter é aquele com alguma estabilidade garantida em lei e que são ligados a entidades sindicais.
    Menos mal caso esses forem membros de comissão de fábrica ou CIPA, pois esses possuem data de validade, com o fim do mandato encerra-se a estabilidade, mas se forem vitimas de sequelas/perda de capacidade por acidentes ou ambientes insalubres, a estabilidade somente acaba com a aposentadoria, ou seja, quanto mais jovem for o funcionário, pior é.
    São esses que desafiam superiores, incitam as greves e causam desordens por onde passam colocando todos contra o sistema e o empregador, com a massa entorpecida, o caos está montado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Wagner!

      Tem razão, esse pessoalzinho além de interesseiro é bem folgado, lembro-me que anos atrás trabalhei numa empresa que tinha 2 caras estáveis pela Cipa, eram insuportáveis, nem os colegas gostavam deles, não produziam direito e só reclamavam o dia todo, eram poços de coisa ruim.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  16. Nossa, nunca li um post tão machista, preconceituoso e atrasado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque você exigiu responsabilidade, racionalidade e accountability de um segmento demográfico que não está acostumado a isso.

      Excluir
  17. Fala, Corey.

    Dando uma zapeada pelo blog pra dar uma relaxada e encontrei esse post excelente. Concordo com todos citados por você, e ainda incluo mais um tipo: fumantes.

    Não contrato fumantes por ser obrigado por lei a dar cinco minutos de manhã e cinco minutos de tarde para o sujeito fumar do lado de fora. No meu caso, que meu negócio é indústria, esses dez minutos diários acabam atrapalhando bastante, no entando abro exceções para funcionários que já conheço do mercado e que sei que são contratações realmente boas.

    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tb não contrato fumantes, mas é pelo cheiro mesmo. Aliás eu tenho um funcionário fumante, mas ele é daqueles fumantes "sem vergonha", que fuma somente meia dúzia de cigarros por dia, então ele fica o expediente inteiro sem fumar.

      Abraço!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.