terça-feira, 27 de maio de 2014

Os Melhores Perfis de Funcionários

Numa postagem recente, falei sobre os piores perfis de funcionários, aqueles que provavelmente serão eliminados antes mesmo de uma entrevista de emprego, hoje falarei do oposto, ou seja, os melhores funcionários para uma pequena empresa.

1- Homem na faixa de 18 a 35 anos: no extremo oposto das mulheres dessa faixa etária estão os homens, enquanto as moças de 18 a 35 anos estão na lista negra principalmente pela grande chance de engravidar, os rapazes estão entre os melhores funcionários que podemos ter numa pequena empresa e um dos motivos é justamente a gravidez. Deve ser instintivo, homens cujas parceiras estão grávidas tendem a trabalhar melhor, rendem mais e normalmente estão mais contentes, mas mesmo se esse não for o caso, homens dessa idade costumam trabalhar melhor por outros motivos. Os mais jovens normalmente possuem o grande desejo de comprar um carro ou uma moto (se bem que isso tem diminuído de uns tempos para cá) e conquistar a liberdade de ir e vir e o bônus de facilitar a lida com as mulheres. Se não querem ter o carro provavelmente são nerds e nerds possuem outras necessidades financeiras como vídeo games, figuras de heróis e eletrônicos. Os mais velhos estão pensando em casar, logo precisam de dinheiro para dar de entrada num apartamento e fazer a festa, se não são comprometidos precisam de dinheiro para gastar nos puteiros e em baladas, em todos os casos, trocar de carro frequentemente é algo natural, ou seja, homens jovens possuem muitos incentivos para trabalhar e ganhar dinheiro.

A lida profissional com homens dessa faixa etária costuma ser muito boa, o maior problema envolve justamente mulheres, como disse no outro post, misturar homens e mulheres de mesma faixa etária é pedir para ter problemas. Nesse caso prefiro excluir a mulher da relação porque como vemos, homens costumam ser melhores profissionais dentro dessa faixa etária.

2- Idosos: sou suspeito para falar porque adoro conviver com idosos, tem muita gente que não gosta e não as critico, não é exatamente fácil conviver com pessoas mais velhas cheias de vícios, costumes e métodos, mas pra mim compensa muito. O que essas pessoas tem para nos ensinar, o conhecimento de vida que oferecem de maneira gratuita são inestimáveis, claro que é preciso ter a cabeça aberta pra aprender, mas como gosto de ouvir histórias de vida, adoro conversar com idosos. Profissionalmente falando temos alguns perfis de idosos que são ótimos funcionários. O primeiro é aquele idoso que tem uma vida estabilizada mas está com o saco cheio de ficar de pijama dentro de casa e decide descolar um emprego, costumam trabalhar de ótimo humor, mas podem se desligar da empresa a qualquer momento. Outro perfil é daquele que precisa trabalhar para complementar a renda, perde-se um pouco no humor mas ganha-se no rendimento e na permanência na empresa, afinal, precisam de dinheiro.

No geral, idosos são pontuais, metódicos e se relacionam bem com clientes, dificilmente faltam, por incrível que pareça não costumam meter atestado e são comprometidos com a empresa. A maioria só rende legal quando trabalham pela manhã já que é uma coisa natural a eles dormir cedo e acordar cedo, é preciso observar as condições de trabalho que devem favorecer o desempenho de suas funções. Nos EUA é comum ver velhinhos de mais de 80 anos trabalhando como repositores em cima de escadas nos supermercados, isso é visto com naturalidade pelos americanos, aqui no Brasil se você colocar um idoso em cima de uma escada é capaz de chamarem a polícia, portanto é preciso ter cautela com isso, mesmo que o funcionário não tenha problemas com funções mais braçais. O maior problema que tenho com idosos é relacionado a tecnologia, um idoso demora muito pra aprender usar sistemas de gerenciamento e lidar com equipamento tecnológico, mas quando a pessoa quer aprender, ela consegue.

3- Deficientes físicos: infelizmente não tenho condições de empregar deficientes físicos, o tipo da minha empresa não comporta, porém tenho um colega cujo quadro de funcionários é formado em sua maioria por deficientes, já deu até entrevista sobre isso. Segundo ele por existir grande preconceito com deficientes, eles costumam se dedicar mais ao aprendizado de uma profissão e se grudam mais quando conseguem um emprego por saber que não é fácil arrumar outro. Alguns cuidados são necessários como adaptação de estações de trabalho, banheiros e acesso, mas com certeza o investimento acaba valendo a pena por diminuir a rotatividade e retenção de funcionários mais capacitados e dedicados. Além disso existem maneiras de abater impostos por esse tipo de contratação, acho que é um jogo de ganha-ganha pra todo mundo.

 4- Homossexuais, negros e "outras minorias": como disse no outro post, ainda existe sim muito preconceito com alguns perfis de funcionários, discordo da maioria deles mas alguns até consigo entender. Particularmente não tenho problema algum em contratar pessoas "diferentes" porque sinceramente não acredito que existam diferenças e que preconceito é algo que muitas vezes parte justamente da parte que se sente rejeitada. Já tive funcionário homossexual e não entendo como a vida privada dele poderia interferir no trabalho, ele se desligou da empresa mas até hoje somos amigos. Aqui nesses grupos normalmente não vemos diferença de comportamento profissional, mas quando isso acontece costuma ser de maneira positiva. 

O que eu faço: depois de anos contratando e demitindo, comecei a perceber que como tudo na vida, devemos pensar fora da caixa e que geralmente fazer as coisas de maneira diferente que a maioria costuma ser um bom negócio. Fui um dos primeiros do meu ramo a contratar idosos, hoje colegas fazem o mesmo. Tenho uma "fauna" bem diversificada de funcionários, tem dado certo, a rotatividade é bem baixa o que ajuda em tudo, principalmente nos custos e na confiança que você ganha em determinada pessoa.

21 comentários:

  1. Ótimo post. Eu aprendi uma coisa sobre empregar lá fora. Diferente dos brasileiros que sempre querem funcionários multitarefas, eles geralmente selecionam uma pessoa para um cargo e essa pessoa faz exatamente aquilo para o que foi contratado. Mesmo em empresas pequenas. Isso ajuda muito ao empregado pois ele pode se concentrar apenas no que já sabe fazer e acaba tendo uma produtividade aumentada.

    Concordo muito em dar mais chances para pessoas idosas e deficientes, já que eles querem provar sempre que são capazes. Para gays é ótimo tbm se a pessoa for realmente capacitada. Para negros não concordo com o fato de que sejam minoria, mas se a pessoa for capacidade, não for muito jovem se mostrar responsável e apta para o trabalho, é uma boa.

    Eu li o seu post sobre os funcionários ruins mas não tinha ainda dado andamento no meu novo blog. Concordo com tudo. Você foi curto e grosso Corey, mas falou umas verdades que podem não agradar algumas pessoas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rover!

      Empregar funcionários especializados é o cenário perfeito, mas aqui no Brasil temos grandes problemas burocráticos e custos astronômicos em contratações, sem contar que não temos o sistema de part time na maioria das convenções, logo, temos que buscar funcionários multi-tarefas para diminuir as despesas e dores de cabeça.

      Funcionários especializados fazem o trabalho render muito melhor, veja o caso das construções americanas, você contrata um cara e esse cara sub-contrata outros, cada um na sua, o serviço fica muito melhor!

      Não acredito nisso de diferenças, por isso coloquei entre aspas, os que querem ser diferente são os que "sofrem" preconceito e esses possuem egos inflados o que não é legal, de resto negros ou gays são funcionários como outros qualquer.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Olá, Corey!
    Minha vez de dizer que seus post sobre empreendedorismo e as questões que cercam essa atividade são bem interessantes.

    Comento especificamente sobre os idosos. Em minha experiência no Japão, uma das coisas que mais gostei, dentre muitas experiências positivas, foi o papel ativo e o respeito que o idoso tem em nossa sociedade.
    Já parou para pensar que talvez nunca seremos deficiente, mulher ou de alguma minoria discriminada, mas se tudo der certo na nossa vida seremos pessoas idosas. Portanto, a sociedade brasileira atual que gosta de esconder a velhice e mal tratar os idosos em muitos aspectos da vida, apenas mostra o quão míope nós somos, pois nós estamos destratando a nós mesmos no futuro.

    Sobre os velhinhos de 80 anos nos EUA, pode ser positivo e negativo né. Se a pessoa realmente quer estar lá trabalhando e tem condições, é ótimo. Se ela o faz por dinheiro, e muitos o fazem apenas para ter plano de saúde, não sei se é tão positivo, pois chega uma hora que a pessoa precisa descansar, não significando que ela não possa se ocupar com outras atividades.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Soul!

      Sei que os japoneses possuem muito respeito com os idosos, a única coisa que discordo é eles pararem suas vidas para cuidares dos mais velhos, mas como isso é cultural não há o que discutir.

      Se vc quiser me ver puto, estragar com meu dia e me causar uma fúria sem fim estacione seu carro na vaga de idoso, poucas coisas na vida possuem mais capacidade de me irritar que isso, fico louco! Penso exatamente como vc, com sorte ficaremos idosos então respeita-los deve ser fundamental.

      Entendo o que vc disse sobre os velhinhos americanos, o cenário deles precisarem trabalhar para pagar contas no fundo é culpa deles mesmo que por algum motivo negligenciaram a previdência que lá deve ser feita pela própria pessoa então em último plano estão colhendo o que plantaram (pode soar meio arrogante, mas sou assim mesmo...)

      Abração!

      Corey

      Excluir
    2. Corey,
      sou brasileiro. rsrs.
      Estou dizendo isso porque eu fico puto com a existência de vaga para idoso em shoppings.
      Eu concordo com fila preferencial e vaga de idosos em hospitais, farmácias e supermercados.
      Mas em shopping é foda. Afinal de contas, o idoso só vai em shopping se quiser. Já hospital, farmácia e supermercado é necessidade.
      O que vc pensa disso?

      Excluir
    3. Muito relativo, continuo achando que idoso deve sim ter privilégio pq ficar velho não é opção, o velhinho tb tem todo direito de ir ao shopping. Por outro lado ele vai andar muito por lá... entendo seu ponto de vista!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. E o que vc faz quando o funcionário começa a trazer muitos atestados? Vc paga algum plano de saúde coletivo para os funcionários?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho problemas com atestados, é raro isso acontecer, como disse, tenho poucos problemas com funcionários... Temos um plano de saúde coletivo, a maioria paga.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  4. Corey, vc sempre comenta que sao poucas franquias que valem a Pena (a maioria nao them marca consolidadas ou tem apenas uma ou duas unidades)
    Porem as franquias realmente tops sao inacessiveis para meros mortais Como nos (McDonald, outback, etc). Voce comentou alguns posts atras uma possibilidade de montar uma rede de lojas de alguma franquis (o que e comun no USA) entao aproveitando que no dia 04 se inicia a feira de franquias da ABF the sugiro fazer um post analisando/demonstrando algumas franquias com potential de far verto e que voce enxergue set possivel montar uma rede.

    Parabens pelo blog, acompanho todos is posts, na minha opiniao um dos melhores da net!

    Vinicius

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Vinícius!

      Sua sugestão é excelente, vou dar um jeito de tocar nesse assunto. Me lembre caso a postagem demore.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Guitarrista Econômico:

    Olá Corey, o post ficou mt bom com boas dicas pra quem quer empreender e até mesmo pra pesquisas escolares e universitárias.

    Nos meus ramos de trabalho: público estadual + iniciativa privada + tocar é fundamental saber conviver e lidar com pessoas.

    Na banda que toco, difícil é os horários pra ensaiar, ninguém quer...mas sempre há o respeito e tolerância, mas é uma área de egos inflados e basta um isqueiro e pronto a banda acaba e vc tem que recomeçar tudo de novo.

    A minha vantagem como guitarrista é que posso empreender individualmente, independente de a banda está ativa ou não. Posso tocar instrumental, ambiente, contratado por outras bandas pra suporte e tal. Consigo hoje tocar até por 1k a hora (claro depende do porte e disponibilidade do evento/local/demanda).

    Agora que comprei uma moto XRE 300 honda (2012) ficou mais fácil a minha vida, foi duro economizar (muitos anos até chegar a 400k), hj tenho 425k e quero chegar a 500k, mas terei que investir muito em gesso (novo negócio que estou apostando e falarei em detalhes a vc em outra oportunidade), poderei baixar um pouco meu patrimônio mais na frente poderei lucrar, é o que eu espero.

    Valeu e no fim de semana tocarei no bar "resumo da semana", bar tradicional que recebe vários músicos e platéia cativa ávida por uma guitarra instrumental de qualidade máxima.

    Valeu!

    Pra relaxar curta:

    youtube.com/watch?v=dIxTlSMmaGY

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito legal seu relato, não tinha ideia que um guitarrista poderia ganhar essa quantia em 1h, muito interessante...

      Pelo jeito vc atira para todos os lados e tem um excelente patrimônio, o jeito é esse, não se acomodar e sempre correr atrás de algo novo e rentável. Se vc tem confiança no seu novo negócio não tem pq não arriscar, dar um passo pra trás e depois dois pra frente é sempre legal.

      Valeu pelo vídeo, muito bom!!!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Guitarrista Econômico:

      Sim Corey, tem os famosos que ganham enormes quantias com esse maravilhoso e impressionante instrumento.

      Minha meta é aprender gestão para conduzir com rigor e eficiência uma empresa. A minha relação com a empresa de gesso é de cotista, por enquanto eles são pequenos mas atuam desde o fim de 2009 no ramo. Corey não sei se vc percebeu mas o gesso vem crescendo no mercado de construção notadamente nas médias cidades.

      O seu blog é forte e curto mt suas ideias e estilo de vida, as histórias são bem narradas (ponto forte seu), prende e convida o leitor a boa leitura e satisfação.

      Excluir
    3. Guitarrista:

      Gesso é algo bem inteligente, cada vez mais estão trocando o reboque+massa fina+massa corrida por gesso, ganha-se no custo e principalmente no tempo, aliás, acho que as casas brasileiras são superdimensionadas no sentido construtivo, mas construções americanas abusam da madeira e gesso, são muito mais rápidas de serem construídas e custam mais barato.

      Valeu pela força, abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Quanto foi o capital inicial para iniciar o seu negócio? De que setor especificamente se trata. Não precisa dizer diretamente, só a área. Qual foi a porcentagem de superação do montante que investiu? Quanto é o lucro bruto e líquido? Tem medo de falir algum dia? Isso é fácil de ocorrer no empreendedorismo? Se sim, quais são os fatores que levam a esse destino?

    Muito bom o seu blog. Vou acompanhar daqui para frente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, vamos com calma, rsrs!

      1- Quanto foi o capital inicial para iniciar o seu negócio? - aproximadamente 100k + alavancagem

      2- De que setor especificamente se trata. Não precisa dizer diretamente, só a área. - comércio

      3- Qual foi a porcentagem de superação do montante que investiu? - não entendi

      4- Quanto é o lucro bruto e líquido? - 40% 10%

      5- Tem medo de falir algum dia? - claro!

      6- Isso é fácil de ocorrer no empreendedorismo? - muito fácil

      7- Se sim, quais são os fatores que levam a esse destino? - possibilidade de ganho e flexibilidade de tempo

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. "3- Qual foi a porcentagem de superação do montante que investiu? - não entendi"

      Sou ignorante. Eu gostaria de saber, em relação ao seu capital inicial, quanto obteve de lucro até hoje.


      "7- Se sim, quais são os fatores que levam a esse destino? - possibilidade de ganho e flexibilidade de tempo"

      Pode ser mais claro?

      Abç.

      Excluir
    3. 3- Essa conta não faz sentido pq a empresa gera fluxo de caixa, vale mais a pena calcular a valorização da empresa em cima do valor investido, nesse caso calculo uns 400%.

      7- embora ter empresa me traga muita dor de cabeça e me faça passar raiva diariamente, me proporciona um bom rendimento sem ter que trabalhar 8h/dia além de me dar flexibilidade de tempo para fazer minhas coisas pessoais.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Grande Corey,
    Demorei mas consegui passar por aqui... Cara se você soubesse a quantidade de documentação e trabalho que estou tendo... Isso porque já está tudo "meio que encaminhado" para ir para o Canadá.
    Bom, como sempre digo nos seus posts, excelente postagem :)
    Homens nesta faixa etária tem mais "expectativa" pelo dinheiro do que a mulher. Mulheres nesta faixa etária normalmente presam mais por "família" do que pelo dinheiro em si.
    Agora, os idosos, realmente não sabia disso... Bom saber, caso um dia abra uma loja :)
    A minoria e os deficientes sempre soube que gostam de trabalhar. Certo dia fui na IBM em Hortolândia fazer uma visita técnica. Um dos "pica" da área de segurança, apesar de estar de terno e gravata, dava pra perceber que era todo tatuado, devido ao seu pescoço mostrar um pouco das tatuagens... Fiquei pasmo em saber que eles contratam pessoas tatuadas em meio ao preconceito.

    O que me irrita aqui no Brasil é a demagogia que temos de que não somos preconceituosos, mas que em comparação a outros povos, somos, e MUITO!
    Estava lendo no Canadá, que mesmo que você vá em pequenas cidades e fale com um sotaque de estrangeiro eles não se sentem ameaçados, porque eles sabem que só louco pra querer ir para aqueles lados. :)

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Estagiário!

      Imagino que deve ser uma mudança bem burocrática, se os outros países exigem um monte de papel imagino como fica o lado brasileiro...

      É bem isso que vc disse, os homens tem mais interesse por dinheiro e bem ou mal o gastam melhor que mulheres, pode anotar, idosos são boas pessoas pra se trabalhar.

      Tenho um amigo que é cirurgião geral, é forrado de tatoos e vai pro hospital de Suzuki Boulevard, eu botaria mais fé nele me operando no que num "dotô" padrão, rsrs!

      Somos muito preconceituosos mesmo e como vc disse, somos demagogos e não afirmamos isso.

      Abração!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.