sexta-feira, 16 de maio de 2014

Copa do Mundo e Protestos Parte 1

Essa é a parte 1 das postagens com o tema copa do mundo e protestos, não tenho parte 2 redigida mas infelizmente tenho certeza que esse assunto ainda vai render muito nos próximos dias.

Tive uma semana corrida, fui ao interior de SP tentar desenrolar aquele meu negócio, mas infelizmente não tive muito sucesso, parece que nossas instituições públicas não querem colaborar. Fiquei por fora dos acontecimentos da capital por alguns dias e acabei voltando ontem a tarde, no olho do furacão das manifestações. Nem vou entrar no mérito da questão do que passei na Marginal Tietê, quero falar um pouquinho sobre minha opinião a respeito de tudo isso.

Acho engraçado como o brasileiro deixa tudo pra última hora, até as manifestações. Puta merda, agora, a um mês da copa nêgo resolve fazer manifestação contra a Fifa, contra copa, contra construção de estádio-elefante-branco? Então quer dizer que até mês passado ninguém sabia que ia ter copa e que, de repente, descobriram que foram construídos estádios e (nossa, que novidade!) as obras foram superfaturadas? Acabaram de descobrir que o Brasil tem péssimos hospitais e escolas e que (meu Deus!) o dinheiro investido em estádios poderia ter sido investido em infra estrutura que trouxesse benefícios a população!!! [ironic mode on] Nossa que novidade, como ninguém me avisou disso antes, vou lá na Paulista tacar pedra em viatura policial e incendiar busão... [ironic mode off]. Puta que pariu, porque raios a galera não foi protestar contra copa do mundo na época da assinatura do contrato com a Fifa. E por que raios ninguém está protestando contra as olimpíadas de 2016? Alguém acredita que a construção da infraestrutura necessária para as Olimpíadas será diferente que a da copa? Amigo, se você acredita nisso, por favor, se jogue na frente de um trem sucateado da CPTM!

Pode ter certeza que essas mesmas pessoas que estão "se manifestando" (Ou seria destruindo? Ou seria depredando? Ou seria roubando?) comemoram tempos atrás quando souberam que o Brasil sediaria a copa e que estarão daqui a alguns dias fugindo do trabalho, como baratas que recebem dose de SBP, para assistir os jogos da Seleção Canarinho em suas televisões de LED compradas pelo triplo do preço que custa num país sério em 36x no carnê das Casas Bahia (afinal, ano de copa é ano de trocar a TV), enchendo a cara de cerveja barata (essa é a parte boa pra que tem Ambev na carteira de ações) e chorando quando o Brasil for eliminado na primeira fase (se bem que seria interessante perder a final para a Argentina (mas não perderia, está comprado)). O FUTEBOL É O PIOR CÂNCER QUE JÁ ATINGIU A SOCIEDADE BRASILEIRA. O futebol deixa as pessoas burras, o que era pra ser um lazer se transforma em doença, prejudica o trabalho, a família e a sociedade. Eu diria que o futebol tem o mesmo poder destruidor do alcoolismo. Atenção patriotas otários: sei que o mesmo fanatismo com futebol acontece em outros países.

Amigos, vamos ser francos, vamos ser racionais, vamos deixar o otimismo de lado (recomendo o ótimo post do Nerd) e usar o cérebro: alguém realmente acredita que o Brasil tem saída? Bem, eu sei a saída para o Brasil, aliás, vejo várias saídas para o Brasil, elas possuem até siglas: GRU, CNF, GIG, POA...

51 comentários:

  1. TOdo o protesto é valido.
    Se de forma pacífica o governo continua fazendo as mesmas coisas e não escuta o povo, o que você quer que o povo faça? Esperar 4 anos calados para tentar tirar o bandido do cargo?

    A 4 anos morava fora do Brasil e eu também comemorei, na época eu via uma hipótese dos nossos governadores fazerem algo bonito e ser bem visto no mundo inteiro. O que acontece é que bandido é bandido em qualquer situação e hoje estou contra essa copa do mundo pelo simples fato de 90% dos projetos prometidos até 2014 não sairam do papel.

    Uma vergonha, uma humilhação para o povo.

    Apoio vandalismo contra órgãos publicos e apoio assassinatos de politicos... só essa será a saída para o Brasil que tanto amo ser um País decente....


    Abraço!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Forreta!

      "o que você quer que o povo faça?" - sinceramente, não sei! Vc tem razão, de maneira pacífica não tem jeito, mas partir pra destruição não é certo... Complicado isso! Sei que ao contrário do ano passado que eu era radicalmente contra depredação, esse ano começo mudar minha opinião. Uma depredação em massa do itaquerão no dia da estreia não seria de todo ruim...

      Desculpe, mas achar que os governantes iriam fazer algo bonito na copa é ingenuidade demais! Fui contra essa copa desde o primeiro momento, inicialmente por não gostar de futebol e agora pela concretização de tudo que já imaginávamos que ia acontecer.

      A saída para o Brasil é o aeroporto e me diga uma coisa, por que vc ama o Brasil?

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Olá Forreta, Corey - tudo bem ?

      Amigos, me permitam discordar de vocês em relação a alguns pontos. Vou pegar o que disse o Forreta no comentário:

      "Se de forma pacífica o governo continua fazendo as mesmas coisas e não escuta o povo, o que você quer que o povo faça? Esperar 4 anos calados para tentar tirar o bandido do cargo?"

      Sim, exatamente isso. Essa é a regra do jogo democrático !!! Não precisa esperar calado, pois temos meios para tirar um presidente (ou qualquer outro politico) do governo por meio de iniciativas populares; mas também não podemos depredar patrimônio publico ou privado; simplesmente porque estamos destruindo algo que não é nosso.

      Se após 4 anos (aliás, teremos eleições esse ano) o politico foi incompetente, você tira ele do cargo e não vota mais nele. Assim ele não volta mais ao poder. Mas tem que ser através das urnas - todo país sério funciona assim.

      Se acharmos que porque o governo rouba, podemos então depredar patrimônio publico ou privado, estamos caminhando na contramão da democracia, uma vez que estamos quebrando as regras do jogo democrático porque estamos sendo prejudicados. Não podemos quebrar as regras, temos que alterar as regras - o que é bem diferente !!!

      Seguindo o mesmo raciocínio - um camarada que não consegue achar vaga para estacionar, para o carro na vaga de deficiente. Um camarada que não se sente seguro, vai comprar uma arma e atirar no primeiro que ele achar que está vindo assaltar ele. Um camarada que está com pressa e vai perder um compromisso importante vai usar a pista do acostamento ... todos são exemplos de pessoas quebrando as regras porque se acham ( e muitas vezes são) prejudicadas em algum momento.

      Claro que podemos argumentar, o cara que que quer estacionar que pare em um estacionamento particular; o cara que não está se sentindo seguro pode mudar para um outro bairro ou cidade; o cara que está no acostamento poderia ter se planejado e saído de casa mais cedo ... Concordo 100% !!!

      E, seguindo esse mesmo raciocínio o povo que quer ter hospitais, escola e segurança tem que fazer o que ??? Tem que se planejar e começar a protestar de forma inteligente antes dos contratos terem sido assinados. Protestar quando o Brasil se candidatou para ser sede do Mundial - fazer uma greve geral no país no momento do anuncio que a Copa seria no Brasil e só voltar a produzir quando o Brasil retirasse a candidatura.

      Agora não dá para depredar patrimônio publico ou privado, porque vidro quebrado não vira dinheiro para você investir em saúde; ônibus queimado não vira dinheiro para investir em educação, etc...

      Neste momento, só resta algumas poucas formas de protestos inteligentes e pacíficos. Não consigo imaginar muitas, mas fica aqui algumas sugestões: todos usarem uma tarja preta de luto durante todo o Mundial para mostrar para o mundo como as coisas são no Brasil, todos virarem de costas e cantarem o Hino Nacional durante os pronunciamentos da Presidente ou qualquer outro politico; melhor ainda, não irem aos jogos (62% dos ingressos foram comprados por brasileiros). Já imaginaram os estádios com apenas 48% de ocupação ??? Não comprar produtos relacionados a Copa do Mundo.

      E lembrar de tudo isso nas eleições em Novembro !!!

      Lembrando que a democracia é o governo da maioria - não necessariamente é o governo dos melhores e mais preparados (por isso que vários países optaram pela monarquia parlamentarista).

      Novamente, desculpe discordar da posição de vocês - mas queria deixar o registro da minha opinião e tentar contribuir na conversa.

      Um grande abraço,

      Excluir
    3. Olá EP!

      Discordar com educação é sempre um exercício de aprendizado para todas as partes envolvidas.

      O que vc disse de tirar um político democraticamente funciona na teoria, a prática é bem diferente. Sabemos que Dilma ficará por ter eleitores manipulados, isso não é meia dúzia de seres pensantes que mudará, além do mais, vc acredita em algum dos políticos que estão por aí? Eu não, de maneira alguma, até ficaria contente de ver um Bolsonaro da vida presidente pela merda no ventilador que jogaria num primeiro momento, mas com certeza com o tempo, ficaria tudo na mesma. Claro que isso não serve de desculpa pra depredar as coisas, como disse, não acho certo, mas começo a pensar que esse tipo de atitude contra a coisa certa na hora certa possa vir a fazer certo barulho importante. Nosso povo não está preparado para a democracia.

      "Seguindo o mesmo raciocínio - um camarada que não consegue achar vaga para estacionar, para o carro na vaga de deficiente. Um camarada que não se sente seguro, vai comprar uma arma e atirar no primeiro que ele achar que está vindo assaltar ele. Um camarada que está com pressa e vai perder um compromisso importante vai usar a pista do acostamento ... todos são exemplos de pessoas quebrando as regras porque se acham ( e muitas vezes são) prejudicadas em algum momento." - concordo!

      Vc tocou no mesmo ponto que eu, os protestos deveriam ter sido feitos antes da assinatura do contrato dessa copa, logo mais teremos a mesma novela com as olimpíadas e ninguém tá se manifestando sobre isso. Por que ninguém fez? Pq o povão quer pão e circo, nosso povo é acomodado, quer que tudo continue a bagunça que está.

      Todas essas alternativas de protesto que vc propôs são válidas, mas são totalmente fora da realidade do brasileiro médio medíocre bagunceiro, não temos inteligência pra isso, infelizmente...

      Valeu pela contribuição, abraço!

      Corey

      Excluir
    4. EP,
      Colega você tirou as palavras da minha boca ao dizer:
      "Neste momento, só resta algumas poucas formas de protestos inteligentes e pacíficos. Não consigo imaginar muitas, mas fica aqui algumas sugestões: todos usarem uma tarja preta de luto durante todo o Mundial para mostrar para o mundo como as coisas são no Brasil, todos virarem de costas e cantarem o Hino Nacional durante os pronunciamentos da Presidente ou qualquer outro politico; melhor ainda, não irem aos jogos (62% dos ingressos foram comprados por brasileiros). Já imaginaram os estádios com apenas 48% de ocupação ??? Não comprar produtos relacionados a Copa do Mundo."

      Ontem mesmo conversando com um amigo, eu disse exatamente isso, como seria um protesto bonito, pacífico, e ainda pouparíamos os estrangeiros, que não possuem nenhuma relação com os nosso problemas internos, de inconvenientes que poderão ser causados com os protestos. Imagina um estrangeiro que vai para um dos eventos esportivos mais importantes no mundo que ocorre de 4 em 4 anos (pagando caro para burro, pois estamos metendo a faca), e de repente o dito cujo tem problemas seguidas vezes de ir de um lado para o outro do país, por causa de protestos contra o evento esportivo? Olha, deve ser difícil de imaginar a frustração e o espanto dessa pessoa.

      Abraço!

      Excluir
    5. Não acho que temos que nos preocupar com o que os estrangeiros pensarão de nós, muito pelo contrário, acho que eles devem ver a realidade. Se acontecer protestos violentos eles devem ver, se for pacífico, tb. Chega de tentar passar a imagem do que não somos!

      Excluir
    6. Corey, não é passar ou deixar de passar imagem do que somos ou deixamos de ser.
      Há um motivo histórico para, por exemplo, o corpo diplomático de qualquer país não poder ser processado em nenhum país que não o próprio.
      O mínimo que um país deve fornecer para visitantes de outros países por um evento esportivo que ele mesmo se candidatou é segurança. Isso é o básico do básico. Não tem nada a ver com esconder o que quer que seja.

      Abraço!

      Excluir
  2. O problema é como apontou, o povo s faz na última hora, quando o pinguço ladrão do Lula estava comemorando a escolha, todos estavam felizes.
    Convenhamos também de que essas manifestações são orquestradas, não há como mobilizar tanta gente assim. A maioria não passa de militância paga de partidos de extrema-esquerda. Igual quando mataram o cinegrafista da Band, o cara ganhava uma graninha do PSOL. E também a grande maioria do povo quer que se dane, se não ta mexendo (pelo menos diretamente como no confisco da poupança do Collor), na grana do cidadão, ele quer que se exploda.
    Vê se quem faz quebra-quebra é trabalhador. É tudo filhinho de papai.

    O pior é a imprensa defendendo vagabundo, toda cobertura não param de falar: "era um movimento pacífico", "é uma minoria de vândalos". Colocando a culpa na PM, falando que a presença da PM "estressa", "desestabiliza". Desculpa se sou radical, mas isso o que anda acontecendo acho igual a torcida organizada, pessoa de bem não se mistura.
    A polícia não é totalmente bem preparada, é fato, mas só tem o direito de levar pedrada e ser criticada quer pela ação, quer pela omissão. Fora o Alckmin ser um bundão que tem medo de ir pra cima, de impor ordem.

    Já fui bem fanático por futebol, mas graças a Deus me livrei desse vício. Hoje assisto um jogo inteiro bem raramente. Chega de perder tempo com um bando de jogadores semi-analfabetos e desmiolados que ganham rios de dinheiro e tão se lixando se ganham ou perdem. Trouxa é quem perde a cabeça e se mata por isso. Familiar meu me convidou para ir ver jogo da copa, com ingresso na faixa, mas recusei. É melhor ficar em casa contando quantos azulejos tem no banheiro.

    O que acho de pior de tudo isso, é que esse ano é eleição, e o povo (contando em massa com os que protestam) vão eleger os mesmos de sempre. O melhor protesto seria o da urna, mas quase impossível haver alguma mudança.

    Gosto do Brasil, mas esse país é uma piada e não vejo saída. A saída, acredito que seria melhorar a educação, ter um ensino de qualidade, mas infelizmente acho que nunca vai acontecer.
    O jeito é partir para o plano B - Juntar grana, buscar proficiência no Inglês e infelizmente, zarpar daqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, essas manifestações estão "organizadas" por grupos políticos e isso é péssimo, povão só quer saber do triatlo futebol-cerveja-bunda, o resto que se foda, como vc disse, se mexessem diretamente na grana, talvez alguns se tocariam e iriam pra cima, mas tb duvido se isso teria grande relevância perante a incrível estupidez da população como um todo.

      A alguns meses atrás eu estava radical como vc em relação as manifestações, mas agora acho que estou um pouco mais liberal, tô achando que um pouco de barulho faz bem, acontece que esse barulho tinha que ser durante a copa, nêgo tinha que fechar estádio em dia de jogo, ter greve de aeroviários e metrô, etc. Mas duvido que isso vai acontecer...

      Polícia tem que descer o kct em vagabundo, o Alckmim é um bosta, precisamos de um outro Fleury!

      Seu parágrafo sobre futebol é perfeito. Nada contra o esporte em sim, eu não gosto, mas entendo quem gosta, só não dá pra levar a vida em função de futebol como muita gente faz. Tatuar o escudo do coríntians na bunda não me parece muito inteligente.

      Infelizmente a dona Dilma vai ficar, a massa é manipulada pelas bolsas e já era! A melhor saída para o Brasil é o aeroporto!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. "O FUTEBOL É O PIOR CÂNCER QUE JÁ ATINGIU A SOCIEDADE BRASILEIRA."

    Nossa cara,na boa falou merda agora. Se não existisse futebol seria cerveja,seria a globo,seria as rodas de samba etc etc etc

    Mas pelo visto vc já aderiu a modinha "futebol é causa de todos os problemas do universo"...É fácil falar assim,te garante um status de "ótimo,sensato e atualizado comentarista de internet"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, amigo, a causa de todos os problemas são pessoas como vc que ou é analfabeto funcional e não consegue entender um ponto de vista, ou é um haterzinho que perde tempo comentando em blog que diz odiar mas assim como cachorro, não larga o osso!

      Aliás, duvido que vc vai voltar aqui pra comentar, e se o fizer, fará novamente de maneira odiosa, sem conteúdo algum que possa agregar a discussão.

      Excluir
  4. Olá Corey, concordo com alguns pontos, discordo de outros.
    Entretanto, o argumento de "por qual motivo não houve protestos quando o Brasil foi escolhido como sede"? Não é tão simples, em minha opinião.
    Num primeiro momento, tanto a CBF como o governo falaram que essa seria a "Copa da Iniciativa Privada". Além do mais, os governos (Federal e Estadual) disseram que as obras de melhoria das cidades-sede iriam sair. Logo, havia esperança de que o evento pudesse trazer um legado positivo, de pelo menos minorar alguns problemas destas cidades.
    Sendo assim, são situações fáticas (copa em 2007 e copa a partir de 2013) bem distintas.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Soulsurfer!

      Imagine a seguinte situação: vc é semianalfabeto, desdentado, hipertenso, diabético, sua casa tem goteiras, seu carro tem 30 anos e queima óleo. O Sílvio Santos te propõe uma ajuda de 1 milhão pra vc fazer uma viagem de jatinho pra Miami e comprar roupas, eletrônicos, pular de paraquedas, etc.

      A viagem pra Miami com certeza melhorará sua qualidade de vida, vc se vestirá melhor, terá um iphone 5, viverá experiências incríveis! Mas ao voltar pro Brasil continuará burrão, sem dentes, doente, morando num barraco e andando de Corcel II. Vale a pena? Embora a viagem pra Miami seja tentadora e lhe traria muita coisa boa no sentido de conhecimento e experiência de vida, não seria melhor convencer o Sílvio a investir apenas 500k na sua saúde, consertando seus dentes, comprando um Gol 1.0 e um apartamento da MRV pra vc?

      Mesma coisa com o Brasil, em 2007 algumas pessoas tinham esperança da copa trazer coisas relevantes, mas por mais relevante que essas coisas fossem, valeriam a pena perante a situação geral do país? Não seria melhor consertar a saúde, educação, transporte e moradia?

      E, desculpe, mas achar que o governo seria competente pra organizar um evento dessa magnitude e que tudo sairia dentro do orçamento e prazos é ingenuidade demais!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Opa, Corey.
      Claro, eu não creio que o Brasil precisava destes dois eventos. Entretanto, eles poderiam sim melhorar muitas coisas, principalmente a imagem do Brasil. Além do mais, em 2007 o país estava prestes a ganhar o investment grade, todos os indicadores econômicos e sociais melhoravam (até os economistas críticos de hoje fazem questão de ressaltar que a economia começou a desandar em 2010-2011, e que a o primeiro mandato do Lula e parte do segundo mandato foi muito bom em termos de política econômica), e havia sim uma esperança grande no ar.
      Isso era patente, pois comecei a viajar mais fortemente em 2007/2008 e todos os estrangeiros eram só elogios ao Brasil, parecia que a imagem de que o Brasil é uma país só de bundas e macacos andando pelas ruas estava aos poucos sendo mudada.

      Por isso, creio que agora com um olhar retrospectivo achar que poderia se prever o que se desenrolou nos outros sete anos um pouco cômodo. É a mesma coisa que dizer que era claro que a bolha da internet iria estourar, o que os imóveis iriam valorizar a partir de 2008.

      Acreditar em alguém ou alguma instituição não creio que seja ingenuidade. A capacidade de uma sociedade prosperar é muito influenciada pela capacidade das pessoas confiarem umas nas outras e nas instituições. Há diversos estudos sociais e econômicos nesse sentido.
      Ah, você está brincando, confiar no governo brasileiro? Uma coisa é uma confiança acrítica, outra é um voto de confiança. Percebemos enquanto nação que esse voto de confiança foi quebrado, e por isso um descontentamento tão grande em muitas pessoas pela copa. Talvez não seja pela copa em si, mas o desânimo de que talvez nosso país seja incapaz de se organizar.

      Abraço!

      Excluir
    3. Ah, e se os estádios fossem apenas privados (por qual motivo um time do tamanho do Corinthians precisaria de dinheiro público?), e o Estado se focasse apenas nas melhorias para a população o resultado poderia ser sim positivo para o país.

      A diferença é que num país sério, quem disse que a Copa seria apenas privada seria responsabilizado, nem que apenas politicamente.

      Excluir
    4. Entendo, faz sentido olhando retrospectivamente, vc tem razão, até eu cheguei a achar que poderíamos melhorar, mas com o tempo veio a maturidade e a ficha caiu que não depende só de vontade política e sim de uma mudança de atitude da população o que é muito mais difícil de ser alcançado.

      Não sou radical, tenho que dar o braço a torcer que durante o governo Lula a economia fluiu bem, pelo menos em relação a experiência prévia do meu pai durante o FHC, minha experiência foi melhor no empreendedorismo no governo Lula. Claro que isso tb dp de outros fatores, mas a economia ajudou muito.

      Sim, a copa é somente um pretexto, aos poucos algumas pessoas vão se dando conta que não temos capacidade de organização e simplesmente não conseguimos fazer as coisas de maneira flúida, sem burocracia e tempo perdido.

      Sempre bom discutir com vc, abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Em linhas gerais tenho a mesma visão que você, mas colocarei alguns adicionais em que acredito:

    1) Esses protestos de agora foram organizados nacionalmente por entidades institucionalizadas, como sindicatos e outros blocos esquerdistas. Portanto eles não estão efetivamente protestando contra a Copa, eles estão usando ela como desculpa para aparecer e se fazerem ouvir.

    É uma merda, mas é uma merda diferente da merda do ano passado, onde a massa do protesto partiu do povo. Tanto é que nesse protesto de agora a polícia identificou um número menor de manifestantes do que os alardeados pelos líderes dos protestos. Ou seja, esses líderes estão querendo mesmo é se aparecer.

    2) O Brasil no curto e médio prazo está todo cagado, mas eu vejo ele como uma espécie de empresa com potencial de turnaround. Pode ser que vai zicar de vez (esquerda no poder dá nisso) mas ele tem condições de virar o jogo beeem lá na frente.

    Apesar de todo retrocesso que o petismo trouxe, nossas instituições evoluiram muito quando se olha através de séculos. Basta lembrar como nós éramos nos finais de 1800 ou mesmo na primeira metade dos 1900. Pode-se argumentar que vamos demorar pra igualar os países desenvolvidos, e pode-se até mesmo argumentar que nunca chegaremos lá, mas acredito que as melhoras estruturais vão ocorrer ao seu tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) Sim, é verdade, o que é bem bizarro. A esquerda protestando contra a esquerda! Só faz sentido no Brasil! Discordo que ano passado o protesto saiu do povo, teve organização tb e só juntou a massa devido a "modinha", era "cool" participar de manifestação. A moda passou, a massa esfriou.

      2) Olha, não vejo saída para o Brasil nem no longo prazo por um motivo bem simples: não basta um governo decente se a população não é decente. Não vamos tapar o sol com a peneira, o brasileiro no geral ´espertinho, adora o jeitinho e sempre quer levar vantagem em cima de tudo e todos, é violento no trânsito, preguiçoso no trabalho e nos estudos... Não vejo saída além de uma recolonização inglesa ou alemã.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Tudo esquerdista safado atrabalhando o povo trabalhador com seus protestos.

    Aí o MST chega perto do Itaquerão e se borram na calças contra a gaviões.

    Esquerdistas = covardes safados baderneiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pobreta, é bem por aí mesmo, só faltou falar que esses esquerdistas normalmente são filhinhos de papais mimados e que esses papais quase sempre são capitalistas. Non sense!

      Excluir
    2. É a esquerda da UF... bando de playboyzinho que só estudou em escola particular, entrou pra federal e quer mudar o mundo usando seu tenis Nike, Calça Levi's, Camiseta Hollister, Iphone.... Acreditam q o Facebook pode salvar o mundo.....

      Eu quero mais é que a policia desça o sarrafo nesses zé manés... e os pais que ponham esses FDPs para trabalhar.

      Excluir
    3. Leandro, é exatamente esse perfil que vejo apoiando a esquerda por aí, tenho inclusive amigos assim, eles não costumam ter noção de como a coisa funciona "na vida real".

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Aqui em BH foi um fracasso total.
    Tiveram no máximo 600 pessoas.
    Quando acabou a passeata tinham 50. kkkkkkk
    Basta pesquisar na internet. Mas, eu vi também.
    Uma das notícias é que o trânsito em BH ficou confuso com a manifestação.
    Como assim confuso? Não tinha nada demais acontecendo. Sai no horário da manifestação, passei pela principal avenida (afonso pena) e não vi nada. Dia normal de trânsito. Mas colocaram confuso na notícia para não dizer normal.
    kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui em SP teve além de confusão no trânsito, mas o negócio por essas bandas é tão caótico que se uma pomba morta cair na marginal, tudo trava mais que o normal, não precisa de muito pra bagunçar ainda mais...

      Excluir
  8. Olá Corey,

    Essa paixão pelo futebol é típica das pessoas que não têm nada de mais importante na vida para se ocupar.

    É engraçado as atitudes dessas pessoas, por exemplo:
    Ano passado teve a final da Copa do Brasil onde iriam jogar flamengo contra não sei quem. Os torcedores ficaram horas nas filas para conseguir um ingresso, agora se um trem atrasa 15 minutos na estação, já é motivo para o quebra-quebra.
    Os ingressos custavam entre R$ 250,00 à R$ 800,00 por pessoa e foram todos esgotados, agora para pagar 0,20 de aumento na passagem de ônibus não dá.
    É um povinho hipócrita e safado mesmo.

    Sobre a Copa, não poderia terminar diferente se não não seria o Brasil.
    Talvez, um estrangeiro que não vivencia o que acontece no Brasil, pudesse acreditar que nossa infra-estrutura fosse melhorar, agora um brasileiro acreditar? Para mim, é ingenuidade.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala BBB!

      Putz, mandou bem! É bem por aí mesmo, povinho tem dois discursos, o mesmo serve pra aposentado que fica bufando em fila de banco como se tivesse no horário de almoço do serviço (obs: respeito muito os idosos, gosto muito de conviver com eles, estou até preparando um post sobre isso, mas tem véio que força a barra). Hipocrisia deveria ser o sobrenome brasileiro mais comum!

      Sim, é ingenuidade acreditar que algo melhoraria, ou otimismo demais, e aí entra o post do Nerd.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  9. Ola Corey.

    Seu post é muito interessante e mostra o sentimento dos brasileiros perante seu país.
    Quero ressaltar um ponto. Esse país realmente não tem solução, pois a corrupção, o jeitinho, o esquema, infelizmente fazem parte da CULTURA brasileira, desde a classe A até a classe D,E,F.
    Só existe um jeito de mudar, investindo forte na educação de nossas crianças, para talvez ver o reflexo disso daqui 100 anos ou mais.
    Por isso brasileiros descontentes como eu, visando uma melhor qualidade de vida, estão buscando sair do país.

    Futuro Economista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Como disse no texto, a única saída para o Brasil é o aeroporto. Não adiante tentar limpar banheiro de rodoviária com lenço umedecido, tem que jogar creolina! É burrice tentar mudar o imutável, o jeito é sair fora, cada vez mais pessoas inteligentes estão planejando isso.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  10. Corey,

    Me sinto honrado por sua menção ao meu post!
    Me sinto da mesma forma com relação ao futebol, é ridículo o fanatismo e o comodismo do brasileiro com relação a isso. Mas se não for o futebol vai ser alguma outra coisa, nossa sociedade tem um péssimo nível cultural e esse esporte é o ralo de toda a estupidez concentrada. Governos que durante décadas desestimulam o empreendedorismo, a cultura, o indivíduo, a responsabilidade pessoal, acaba resultando nesse rebanho de gente idiota que vemos diariamente.

    Os protestos recentes e que estão por vir são completamente orquestrados e manipulados por minorias histéricas que querem apenas benefícios próprios, como os chantagistas do MTST (financiados pelo próprio PT) que querem o almoço grátis às nossas custas em troca de não causarem quebra-quebra na frente das câmeras do mundo. É sujeira atrás de sujeira. Quero muito que o Brasil perca essa copa também, talvez aí o povo saia do estado de torpor e enxergue o legado de bosta que esse evento vai deixar pro país.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Nerd!

      Estamos aqui juntos, devemos compartilhar as ótimas informações e textos dos colegas.

      Tem razão, se não fosse o futebol, seria outra coisa, outra muleta onde o povão se apoiaria pra viver sua mediocridade. As vezes me acho um pouco arrogante por pensar assim, por "desmerecer" a população brasileira, mas não consigo ver de outra maneira, o povão é burro, estúpido e cada vez mais idiota.

      Espero que 2014 acabe logo! Abraço!

      Corey

      Excluir
  11. Pergunta, se bolsonaro se candidata-se a presidência, quem aqui votaria nele?!
    Eu sinceramente simpatizo com muitas das idéias dele, so acho que ele não sabe se expressar com calma (ou não que mesmo né?!?!)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não votaria pq não voto em nenhum, pra mim é tudo farinha do mesmo saco, mas que seria divertido, ahhhhh, isso seria!

      Excluir
  12. Corey, creio que não irá curtir meu post de domingo então muito (falando de boa).

    Eu creio que nos EUA eles são loucos por esporte também (futebol americano eles param lá no superbowl). Mas não impede de serem superiores a nós em tudo.

    Creio que a comparação do BBB foi muito boa, é a questão de prioridades mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pobreta, não estamos aqui pra agradar uns aos outros e sim expor nossas opiniões, você e eu somos provas que é possível ter uma relação bacana mesmo com opiniões conflitantes, fica tranquilo...

      Sim, eles param tudo no Superbowl e na Indy 500, mas o espetáculo vai muito além do esporte, tem shows de música, apresentações artísticas, etc. Além disso conseguem conviver numa boa mesmo torcendo para times diferentes, sentam-se juntos nos estádios, etc.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Sim, eles dão um show mesmo.

      Um colega meu me falou que foi num show nos EUA e disse que momento que entra no estacionamento até que sai é um show de organização humilhantes. Tudo é bem feito, tudo é correto, tudo é rápido, tudo é eficiente e seguro.

      Aqui pra ir num jogo de futebol você não sabe se volta vivo.

      Excluir
    3. Qd fui em Orlando, me surpreendi com a saída do Magic Kingdom, tinha trocentas mil pessoas rumando ao estacionamento que fica do outro lado de um lago, pra chegar lá tem que pegar um trem ou um barco. Falei pra Bia: fodeu! Vamos demorar horas pra sair daqui. 10 minutos depois estávamos na estrada! Nos estacionamentos as pessoas usam seta, dão passagem para outros carros, param ao menor sinal que um pedestre quer atravessar...

      Excluir
    4. Exatamente isso que você falou, ele falou pra mim. Pensou que ia se foder e de repente tava no hotel fodendo.

      Puta merda!

      Excluir
  13. Corey parabéns pelo post !!

    Alguém já parou pra pensar que países como EUA, Canadá, Alemanha, Japão, Coreia do Sul, ou seja, as grandes potências, elas se sobressaem em relação a outros países com muita facilidade ?
    Mas veja, no Canadá, EUA e Japão, muitos sofreram e sofrem por condições climáticas que seus países e proporcionaram e proporcionam. Em outros casos como Alemanha, Japão e Coreia temos a Guerra como um fator a ser destacado.. inclusive o Japão com bomba atômica (2x).
    Agora que vem a pergunta, mas como que países que sofreram tanto, seja com neve, nevascas, bombas, guerras, tsunamis podem se reerguer e servir de modelo para o resto do mundo em tantos aspectos ??
    É simples, a resposta é o POVO !!

    No Brasil, o político é ladrão, o empresário é safado e o funcionário é malandro, junte se a isso a inércia social e cultural em que vivemos.. o resto é simples projeção. Aqui não tem futuro para quem quer prosperar e viver de forma justa e "normal", aqui invertemos o valor da lógica.

    Se querem ter um vida mais justa e digna, façam por onde e estudem muito e criem as condições para que possam sair daqui !!
    Como podem perceber sou mais um daqueles que acredita que o Brasil tem sim uma saída, e pra quem mora em São Paulo(capital), ele é conhecido como Aeroporto Internacional de Guarulhos.

    Abraço Corey



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruno!

      Pois é, me pergunto isso sempre, veja o exemplo do ultimo tsunami no Japão, reconstruiram uma estrada literalmente do dia pra noite, as pessoas se ajudavam. Veja esse vídeo:

      https://www.youtube.com/watch?v=txaSiU-EFVw

      Eu diria que aqui é impossível viver de forma justa, mesmo se vc quiser, não consegue, o mesmo para honestidade, infelizmente vivemos num sistema onde tudo depende de desonestidade pra funcionar.

      Não tem jeito, cara, nossa única saída é o aeroporto!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. O foda é que ninguém estuda o porque do povo brasileiro ser um dos piores do mundo.

      Fica esses esquermerdas estudando o povo antropologicamente e sociologicamnete e tudo o que fazem é culpar "o imperialismo" por tudo.

      Queria saber porque somos tão merdas. É porque demos a cagada de nascer das bucetas de portugueses malditos? É a miscigenação que ao invés de pegar as coisas boas da raça pegou tudo de ruim? É a religião?

      Porque somos tão lixos em todos os sentidos?

      Excluir
    3. Pobreta, acho que é tudo isso junto, mas se vc abrir a boca pra falar a palavra miscigenação será tratado como nazista, mas o fato é que mistura de raças dá merda mesmo e isso não é só aqui.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    4. Acho que é um pouco de cada coisa que você falou Pobreta.

      A religião tem uma influencia grande no comportamento do povo. Como pais de maioria católica, nos temos alguns dogmas que a Igreja traz e que na minha visão são bastante prejudiciais, como por exemplo:
      - Mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha que um rico entrar no reino dos céus;
      - Não cairá um só fio de cabelo da tua cabeça sem a permissão de Deus;
      - Confia no Senhor e as demais coisas vos serão acrescentadas ....

      São todos trechos biblicos que quando interpretados ao pé da letra e não dentro de um contexto histórico, fazem o povo acreditar que ser rico é uma coisa ruim ... que devemos apenas confiar em Deus e que se temos dificuldades é porque o Senhor permite.

      Eu sou uma pessoa religiosa, mas temos que separar a parte histórica da Bíblia da parte de conforto espiritual que todos nós buscamos.

      Os países protestantes encaram a riqueza como uma benção de Deus, ou seja, é bom ser rico e você vai para o céu mesmo sendo rico ... É interessante notar que a maioria dos países protestantes se tornaram países desenvolvidos.

      Outro fator importante é o fator de recursos abundantes. Já reparou como países com muita oferta de recursos (notadamente os paises do hemisfério Sul) são países onde as pessoas se esforçam menos ? Seja porque sempre tiveram o recurso em abundancia, seja porque não enfrentaram essa escassez de recursos em função de desastres naturais, guerras, etc...

      Países que sofreram com esses males, tem o povo com uma maior capacidade de adaptação bem como maior senso coletivo - uma vez que na guerra ou em uma catástrofe natural, todos sofrem juntos.

      O terceiro ponto que eu coloco para tentar colaborar na questão é o fato da dimensão territorial. Você consegue me falar um pais do tamanho do Brasil (ou próximo) que seja bem administrado ? Você vai ver que não existe... e para quem possa lembrar de Canadá e EUA, tenho a dizer que o Canadá apesar de ter dimensões parecidas com o Brasil, a população se concentra na parte Sul do pais, snedo o norte praticamente desabitado. E os USA pode ter dimensões gigantescas, mas são administrados como 50 países diferentes, com leis próprias ... por isso se chamam Estados Unidos da América.

      Então, acho que entre diversos fatores, temos esses três com maior destaque: Religião, Abundancia de Recursos e Dimensão Territorial.

      Lembrando que temos também o perfil dos colonizadores: Espanha e Portugal. Ambos são considerados a periferia da Europa, e em muitos países nem como parte da Europa eles são considerados (como na Inglaterra, Holanda e Alemanha, por exemplo).

      Um grande abraço

      Excluir
    5. Ainda bem que nossa blogosfera não é poltiicamente correta ou de esquerda.
      Todo país fodão e de primeiro mundo é homogêneo em religião e raça, não sei se é questão de que traz unidade ou acentua as forças do povo.

      Mas é um assunto muito tabu e que deixa todo mundo com a lingua coçando pra chamar de nazista.

      Excluir
    6. Colega (pdevida ruim),
      Você quer entender os motivos do Brasil ser o que é, e não quer estudar ("Fica esses esquermerdas estudando o povo antropologicamente e sociologicamnete e tudo o que fazem é culpar "o imperialismo" por tudo"), sociologia, formação histórica, antropologia, etc, aí fica difícil.

      Um colega sugeriu o livro do Laurentino para entender o Brasil. Caramba. Não o "Povo Brasileiro" do Darcy Ribeiro, ou "Casa Grande e Senzala" do Freire ou o clássico "Donos do Poder" de Raimundo Faoro?

      E o que é ser de "esquerda"? Esse foi um termo que surgiu na Revolução Francesa, simplesmente para indicar as pessoas que sentavam à esquerda da mesa do Presidente da Assembléia. É com um termo de mais de 200 anos que queremos analisar um mundo cada vez mais complexo?
      Foram movimentos de "esquerda" - eu preferia dizer movimentos humanos - que estabeleceram jornadas mínimas de trabalho, que criança não podia trabalhar (na Inglaterra do século XIX era comum crianças de 8 anos trabalhando 14-16 horas) e direitos mínimos dos trabalhadores.
      Você por acaso gostaria de ter que trabalhar 16-18 horas por dia? Se a sua resposta for "não", agradeça aos movimentos de "esquerda".

      Portanto, a história, as sociedades, são muito mais complexadas do que definições estanques como "direita", e "esquerda", "centro", até porque uma pessoa pode ser "liberal" em uma ideia (mercados desregulados) e "conservador em outra (contra o aborto) e vice-versa. Para mim chega a ser cômico nós continuarmos insistindo em "direita", "esquerda", "socialismo", "capitalismo", termos da época do velho MARX, quando o mundo hoje é completamente diferente, quando os governos não são as instituições mais poderosas do planeta, e quando enfrentamos diversas crises na forma que nos relacionamos com os ecossistemas do nosso planeta.



      Excluir
    7. Esquerda e direta é uma definição ultrapassada, concordo. De resto, só falaste merda, com todo o respeito. Os trabalhadores nao tem qualidade de vida por causa de "esquerda", eles tem APESAR da "esquerda". Esse mito da revolução industrial já foi destruído e estuprado. A única coisa que trouxe mais qualidade de vida foi o aumento da produtividade criado pelo capitalismo. Se era ruim na rev. industrial, era pior antes dela, se nao ninguem saia do campo para ir para as cidades trabalhar "18 horas por dia". E ela ocorreu por causa do capitalismo. E foi o aumento de produtividade gerado pelo capitalismo que permitiu diminuir a jornada de trabalho mantendo uma renda aceitável, e que permitiu que crianças estudassem e não trabalhassem, não foram canetadas governamentais, pq canetadas não criam recursos escassos do nada nem aumentam a eficiência com que eles são alocados, canetadas apenas destroem recursos.

      Sugiro as seguintes leituras:

      http://mises.org.br/Article.aspx?id=1777

      http://mises.org.br/Article.aspx?id=1056

      Excluir
    8. Quanto ao comentário sobre ecossistemas, o grande problema é que eles não são privatizados. Simples assim.

      http://mises.org.br/Article.aspx?id=1685

      Excluir
    9. Olá, colega.
      Eu creio que a evolução humana é uma conjunção de forças em embate, de fluxos e refluxos.
      Gosto de ler artigos do instituto Mises, mas fico um pouco preocupado quando querermos explicar biologia, economia, sociologia, apenas com uma forma de ver o mundo, parece-me um pouco limitado.

      Sobre o último artigo que você recomendou, ele a toda fica falando capitalismo x socialismo, mas não foi você que disse que a distinção direita x esquerda estava superada?
      Ele fala da China como a maior poluidora atual, mesmo tendo a metade da economia americana. Com todo o respeito, esse argumento é simplesmente falacioso. Ora, a China tem cinco vezes mais população do que os EUA, atribuir que a China de alguma forma seria um "vilão" poluidor maior do que os EUA, não levando a poluição per capta em consideração, é apenas a) desconhecimento; b) dizer que há humanos mais humanos; ou c) falácia argumentativa.

      Também, ao falar da China, esquece o autor de dizer que é o país que mais investe atualmente, até mesmo mais do que a Alemanha, em energias alternativas. Diz também que a China polui bastante por causa das suas grandes reservas de carvão, mas não diz que os EUA vão apoiar o seu crescimento nos próximos 20/30 anos com gás de xisto (sem falar da polêmica geológica e ambiental que é o processo de fracturing).

      O problema humano ambiental é de realocação de valores. Não tem a nada a ver com esquerda, direita, socialismo, capitalismo, mas sim na definição de novos valores para os seres humanos, e de que há a necessidade premente de pensarmos como podemos viver em equilíbrio no nosso planeta.

      No final do texto, o autor diz : "Quer realmente proteger o ambiente? Uma genuína economia de mercado — na qual os direitos de propriedade são respeitados, os transgressores são devidamente punidos, o governo não determina vencedores e perdedores e há um sistema de preços livres estimulando a alocação de recursos do modo mais eficiente possível — é um arranjo incomparável e até hoje insuperável."

      Ok. E quem vai garantir a punição dos transgressores? Uma polícia privada ou o Estado? E quem vai regular os setores, para saber o que é ou não uma transgressão? A iniciativa privada ou o Estado? Quem decide os limites aceitáveis de poluição? Os limites aceitáveis de jornada de trabalho? Os limites aceitáveis de uso de químicos no processo produtivo? etc, etc

      Sobre as primeira colocações. Eu não sou historiador, os economistas vão substituir o papel dos historiadores também? Se assim o for, basta termos economia como cadeira preponderante no segundo grau e faculdade.
      Dizer que os trabalhadores conseguiram jornadas mais humanas apesar dos movimentos de contestação da ordem existente, parece-me uma grande distorção da história.
      Afirmar que a produtividade foi o ÚNICO, e não um dos, fator a fazer com que as condições de trabalho melhorassem parece-me equivocado, mas se é uma resposta que te satisfaz, que assim seja.

      Por fim, eu olho para países onde eu realmente vejo um modelo a ser seguido ou estudado, e eu penso nos países nórdicos. São capitalistas, possuem liberdade econômica, mas também possuem uma grande participação do Estado, já que quase metade do que é produzido transita pelo governo.
      Para mim o objetivo primordial de qualquer ser humano é ser satisfeito com a sua vida, ser feliz em termos mais mundanos, e diversos estudos colocam os países nórdicos como os mais felizes do mundo, então alguma coisa de interessante está acontecendo por lá.

      No mais, apesar de discordar de algumas coisas, não creio que você disse apenas "merdas", visões distintas. Seu comentário me fez querer ler um pouco mais dos artigos lá do instituto Mises, pois é a terceira vez que uma pessoa me vem citar artigos de lá, e daqui a pouco parece que virou um novo evangelho, e daí não precisamos mais ler Nietzche, Aristoteles, Historiadores, etc.

      Abraço!

      Excluir
    10. Soul, sua paciência e argumentos são de outro mundo! vc dá um tom à blogosfera que dá vontade de discutir numa boa.
      Ao anom que falou que a produtividade tirou as pessoas dos campos, faltou considerar que essa saída foi mais influenciada por uma expulsão dos campos, um processo que é chamado geralmente de liberação de mão-de-obra. Aconteceu em diversos lugares, na Inglaterra por exemplo foi preciso o cercamento de terras(e cinturões verdes), que ocorria com restrição das terras que poderiam ser usadas para produção e obrigavam os rurais a buscar as cidades. No Japão envolveu até uma quebra de classes, incluindo os guerreiros, eles precisavam ser liberados pra alimentar outro sistema de produção.
      E eram decisões que o trabalhador em si não tomava, já que não tinha propriedade ou se tivesse uma pequena era desapropriado.

      Excluir
  14. Para entender um pouco da formação do povo brasileiro recomendo a leitura do Laurentino Gomes. O melhor é 1808, que trata da "saída" da família real portuguesa para vir ao brasil. É interessante como ocorreu, "os bastidores", pra quem achar que é so mais um livro chato de história afirmo que não o é. É bem interessante ver como se desenvolveu nosso povo (uma mistura de burgueses e a família real portuguesa - a mais acomodada e ignorante da europa, escravos recém libertos que não tinham nenhum plano para sobreviver, e degradados de muitos lugares); interessante ver como nossa independência de portugual não foi conquistada (diferentemente de outros países) mas sim comprada; como ja "começamos" como país com uma dívida absurda contraída pela família real portuguesa que após deixar o país raspou os cofres do país e contraiu dívidas astronômicas.

    ass. Baiano (so pra não fica postando como anônimo, pois nao tenho blog rssss)

    ResponderExcluir
  15. Paulista Libertário Separatista17 de maio de 2014 18:12

    O problema do Brasil é e sempre foi o tamanho do Estado e suas interferências em nossas vidas.

    A solução, ao meu ver, é o separatismo. Eu sigo o pensamento de Hans-Herman Hoppe, que entende que a maior chance de termos um governo libertário é se os estados competirem entre si, ou seja, em ve de ter um território gigante da não de brasília, ter vários pequenos países. Nesse arranjo, se SP começasse a ficar comunista, eu poderia mudar facilmente para o Paraná. Cultura similar, lingua igual, proximidade geográfica. Essa competição entre os "países" tornaria o todo muito menos esquerdoso.

    E a ignorância e vagabundagem do brasileiro decorre como todas as maelas modernas do Estado.

    O Estado pratica o incentivo direto e indireto à vagabundagem e burrice.

    Ele pratica, na realidade, a seleção natural ao contrário. Incentiva a reprodução e glorifica o pobre o ignorante e o ruim e penaliza com impotos e regulações a classe média e os esforçados. Promove o feminismo e outros ismos inuteis e mina a família tradicional, tanto através dos incentivos diretos como dos indiretos

    Diretos: propaganda estatal direta, distribuiçãod e camisinha, não punição dos crimes contra o patrimonio, a integridade fisica, a liberdade e a vida, desarmamento, financiamento de ongs feministas, esquerdistas, ambientalistas e outras baboseiras

    Indiretos: midia comprada (alguem acha que a propaganda das estatais é pq realmente alguem rpecisa saber que a petrobrás explora petróleo embaixo dagua? Alguém ta se fudendo se o petróleo saiu do Brasil ou dos mohammed da areia lá na casa do caralho?), welfare que incentiva a vadiagem e destrói a familia tradicional que é o alicerce da sociedade através de mitigar as consequencias nefastas dos comportamentos errados como a vagabundagem, a promiscuidade, as mentiras, as doenças, os mal habitos quanto a saude, pagando bolsas, hospitais publicos, educação publica, creche para piranhas mães solteiras, etc.

    ResponderExcluir
  16. o pobre trabalhador não participa destas badernas das ruas ,vc não viu as reportagens de milhões de trabalhadores brasileiros indignados com isto que chamam de protesto,o cara e chamado de semi analfabeto desdentado sei la o que mas a maooria destes desdentados estavam tentando chegar no sei local de trabalho ,então quem estava la nos protestos fazendo baderna ?na sua maioria alguns universitarios ,então a culpa cai nas costas do favelado desdentado ,vamos deixar o preconseito e ver quem realmente esta por tras destes protestos que nem de longe pode se cha.ar de protesto...quer protestar vai na frente da casa do governador ou na frente da casa dos governantes porque os unicos prejudicados nestas coisas somos nos os trabalhadores ...?otimo post....

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.