segunda-feira, 7 de abril de 2014

Sobre Turismo Interno Brasileiro

Semana passada embarquei para uma curta viagem rumo ao nordeste brasileiro. Bia pegou alguns dias de banco de horas e corremos atrás de marcar uma viagem. Por ser poucos dias, não era possível fazer uma viagem mais ao nosso estilo: internacional, visitando cidades, museus, etc. Tentamos o Peru e Uruguai mas os valores eram muito puxados, então decidimos curtir aqui no Brasil mesmo.

Fazia algum tempo que não viajávamos dentro do país, conhecemos quase todas as capitais do nordeste e por gostarmos de calor e praia decidimos rumar ao norte novamente. Nossa última viajem tinha sido para os EUA no fim do ano, onde ficamos mais de 30 dias, o choque de realidade foi brutal. O turismo dentro do país beira a inviabilidade: preços exorbitantes, aeroportos ridiculamente precários, estradas perigosas e esburacadas, pessoas sem preparo, falta de educação, falta de informação, exploração... enfim, um show de horrores!

Tudo começa no embarque em Guarulhos, um aeroporto ridiculamente apertado perante o fluxo de passageiros, GRU tem tamanho de aeroporto executivo nos EUA, salas de embarque lotadas, falta de informação, mudanças de portões de embarque na última hora, internet inoperante, preços criminosos nos cafés e restaurantes (Pizza Hut cobra exatamente o dobro do preço que as lojas de shopping), embarque realizado pela pista...

Dentro do avião o tormento não difere muito das classes econômicas da maioria das empresas internacionais, nesse aspecto as nacionais somente nivelam por baixo o que encontramos nas demais linhas aéreas gringas. A Gol tem a cara de pau de cobrar 8 conto por um lanchinho meia boca pior que aqueles servidos nas doações de sangue, o ar condicionado só é ligado no momento da decolagem pra economizar combustível... Com sorte o voo sai na hora, aliás, o problema nem é sair e sim chegar em GRU (vou falar mais na frente...).

Chegando no aeroporto do destino, que mais parece um galpão com uma pista de pouso ao lado, os taxis piratas são maioria, os passageiros são disputados no grito. Um show de horrores! No caminho para o hotel é melhor você mandar o taxista seguir o GPS do seu celular, caso contrário a corrida pode custar o dobro ou mais que o normal (como aconteceu com um casal conhecido nosso ano passado no mesmo destino).

No hotel, que custa preço de 3 estrelas e oferece serviço de, digamos, meia estrela, você se depara com atendentes mal educados e de mal humor, lençóis puídos, ar condicionado barulhento, chuveiro elétrico (meu Deus, chuveiro elétrico num hotel não, por favor!), colchão barulhento, café da manhã meia boca, sujeira pelos corredores (isso porque as avaliações do TripAdvisor eram favoráveis).

Na hora de fazer os passeios você deve escolher entre alugar um carro e pagar uma fortuna (impossível alugar carros no Brasil) ou ficar de boa e pagar uma van. Nossa opção foi a segunda e o problema começou para decidir qual "vanzeiro" faria o transporte. Não sou de julgar as pessoas pela aparência (regra número 1 do comércio), mas se você vê um motorista de van de chinelo, cheirando cachaça e fedendo sovaco o mínimo que deveria pensar é na sua segurança... É impossível saber qual empresa é autorizada e qual é clandestina, todas apresentam documentos grudados no para brisa da van, uns parecem xerox da xerox, da xerox, não dá pra saber se é clandestino ou não. Ok, você decide arriscar e embarca em uma das vans rumo a praias prometidas como paraísos na terra, porém pra chegar a esses paraísos você passará por estradas do inferno, cheias de curvas perigosas, buracos, acidentes pelo caminho... motociclistas sem capacete em todos os lugares, playboys com SUV dirigindo em alta velocidade por estradas precárias. No destino tudo é realmente muito bonito, mas sem preparo, sem lixeiras, sem chuveiros para você tirar o sal do mar... uma água de coco pode custar de 1 a 10 reais, dependendo do vendedor!

Depois de uma experiência não muito agradável com um passeio de van, Bia e eu decidimos ficar nas praias do centro mesmo, próximo ao hotel, o passeio havia perdido a graça e o destino não era nem de longe o que estávamos esperando. Lembranças das praias dos EUA? Pode ser... Não dá pra comparar a estrutura. O Brasil é cheio de belezas naturais, isso é fato e inegável, temos cartões postais de tirar o fôlego, mas pouco ou nenhum preparo para exploração turística. Outros países também possuem belezas naturais, isso não é privilégio nosso, falar que o Brasil é lindo e que não tem furacão é muleta. Voltando a praia do centro, praias feias, tipo Santos, sujas, tanto pelas algas (que assolam todo o nordeste) quanto por garrafas, latinhas e papéis. Também pudera, se vi 3 lixeiras na cidade inteira foram muitas.

Os restaurantes e quiosques de praia servem excelente comida, mas espero no mínimo 1 hora para comer, tudo demora muito! Não é porque estou de férias que minha fome pode esperar, acho um absurdo uma comida demorar tanto. Os preços nos quiosques são altos mas compatíveis com a realidade. Alguns quiosques se destacam por uma decoração mais moderna, fechamentos de vidro temperado, ar condicionado, alguns parecem pequenas baladas e vivem lotados, enquanto outros estão sempre vazios. Usando minha curiosidade de empreendedor descobri que boa parte desses quiosques diferenciados são de forasteiros, pessoal do eixo RJ-SP ou estrangeiros. Cadê o pessoal do Sebrae pra capacitar os nativos? Por que é que o governo não interfere de maneira útil e ensina o pessoal local a empreender, precificar corretamente, atender bem os turistas, falar inglês (por 2 vezes precisei socorrer gringos em apuros), por que não limpa as praias, arruma os calçadões? Porque o nordeste é dominado por famílias, são praticamente feudos e os senhores feudais (políticos) fazem lavagem cerebral nos seus colonos (moradores) fazendo-os adorar essas famílias como se fossem seus protetores!

Antes que venham me crucificar dizendo que estou com preconceito quero dizer duas coisas: 1º sou nordestino de nascimento; 2º estou falando da região que conheço, não sei como são as outras regiões do Brasil, tirando Foz do Iguaçu, BH, RJ e claro SP, só conheço as principais capitais do nordeste e minha experiência em todas elas foi muito similar. Gratas exceções para Natal e Fortaleza que parecem léguas a frente das outras. Talvez minhas experiências anteriores não foram tão chocantes por falta de parâmetros de comparação, após essa grande viagem aos EUA percebi como um país decente se prepara para receber turistas.

Ah! Sobre a volta a GRU, ficamos 50 minutos dentro do avião na pista esperando vaga pra estacionar!

54 comentários:

  1. Você não disse para qual cidade viajou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse foi um mix das minhas experiências, as mesmas coisas aconteceram em todas as viagens, em maior ou menor grau.

      Excluir
  2. O Brasil é uma maravilha. O problema é o povinho que vive nele...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o Brasil é maravilhoso, mas outros países também são! O povo é complicado...

      Excluir
    2. Minha esposa quando foi para o nordeste a primeira vez, ao entrar no avião que saia de guarulhos onde 70% dos que estavam no avião eram do nordeste, se percebia no sotaque, ela falou: Que povo feio!

      E é verdade!

      Excluir
  3. E awe Corey, Ótimo post mais uma vez. Eu e minha namorada estávamos pensando em ir para o nordeste esse ano, mas vou pensar duas vezes depois do que você falou. Viajamos para alguns lugares no sul, sendo estes Gramados/RS, Itapoá/SC e Foz do Iguaçu/PR não sei se é por que sou muito positivo mas só tenho ótimas lembranças desses lugares. Começaremos a subir o Brasil, quem sabe São Paulo ou Rio de Janeiro.

    Abraço e Mais sorte na próxima viajem

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Matuto, pela pouco que conheço do sul percebo que as pessoas são mais bem preparadas para receber turistas que no nordeste, porém a ineficiência de aeroportos é ainda pior. O aeroporto de Foz do Iguaçu é ridículo perante o fluxo de passageiros que tem, sem contar que ele poderia ser um importante hub para Argentina e Uruguai.

      Se der, vá a Montevideu ou Buenos Aires, uma experiência internacional sempre é mais interessante.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. A pior coisa que tem no sul é o povo burro da roça. Lá tem mais roceiro do que morador de cidade, como tem no nordeste. E este povo é bem mais ingênuo pois não tem a vivência de um habitante de capital. No nordeste e Rio grande parte da população vive em grandes capitais.

      Excluir
  4. E o que podes fazer para melhorar isto?

    ResponderExcluir
  5. Fala Corey,

    então, morei por dois anos em Recife (sou de Brasília) e via muito disso que você comentou no texto. O atendimento em restaurantes, quiosques, etc é péssimo, só era bem atendido quando ia em algum restaurante mais caro e em regiões mais nobres. Já teve situação de eu entrar em um restaurante e esperar 10 minutos para ser atendido, logicamente não consumi no local e nem voltei mais lá.

    Conheci algumas outras cidades (Porto de Galinhas, Olinda, Itamaracá, Fortaleza, João Pessoa e Maceió) e pela experiência que eu tive o atendimento ao cliente não muda muita coisa nessas outras cidades.

    Em relação aos aeroportos das três cidade que eu fui de avião, Maceió fui de ônibus, uma das cidades o aeroporto era do mesmo tamanho ou até menor do que a rodoviária da minha cidade, e das outras duas cidades os aeroportos não achei muito grande pelo fluxo de passageiros que deve ter em épocas de férias.

    Dessas quatro cidades a melhor orla, analisando a estrutura, limpeza, sensação de segurança disparado foi a de Fortaleza, quando viajei para lá cheguei a andar na orla por volta de meia noite e via direto a PM fazendo ronda e pessoas correndo pela orla ou sentadas nos quiosques.

    Em relação a Porto de Galinhas, concordo que o lugar é lindo, mas não gostei da estrutura, achei a estrutura pequena pela quantidade de pessoas que visitam o local.

    Mas assim é indiscutível como o litoral nordestino tem praias lindas e belezas naturais de tirar o folego, mas desanima viajar para estes locais pelos serviços oferecidos.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo!

      Seu relato bate bem com o meu, legal saber que não é coisa da minha cabeça. Com certeza a orla de Fortaleza é a mais preparada, o aeroporto de Natal é bem melhor que os das outras capitais, a contar pela localização que facilita a chegada ao centro da cidade. O aeroporto de Maceió tem péssima localização, sem contar que a cidade em si não oferece nada e espetacular, as praias mais bonitas são distantes.

      Achei Salvador e Recife muito bonitas pela importância histórica, mas infelizmente a sujeira toma conta da cidade... É uma grande pena que não sabemos explorar o imenso potencial turístico desses lugares, o Brasil era pra ser o principal destino de praia do mundo!

      AbraçO!

      Corey

      Excluir
    2. Fui para Maragogi, desci no aeroporto de Recife. Esses 130 km são uma aventura com cachorro, galinha, crianças atravessando a péssima estrada, mas o lugar é muito bonito.

      Excluir
    3. O mesmo vale de recife pra Porto de Galinhas, a distância é curta, mas a estrada não ajuda, vc leva um tempo enorme numa estrada perigosíssima!

      Excluir
  6. Corey, vc é nordestino? Sempre falou que era de SP e agora virou nordestino?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nasci no nordeste, meu pai é nordestino, mas passei minha vida inteira em SP por isso me considero paulista, não tenho lembrança alguma da infância no nordeste.

      Excluir
  7. Quais são as melhores cidades do Nordeste na sua opinião? Natal e Fortaleza mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aracaju eu considero melhor que Fortaleza e Natal. De todas é a melhor. É a capital nordestina com melhor qualidade de vida.

      Excluir
  8. Uma das piores coisas da viagem é pagar os preços da alimentação em aeroportos brasileiros (principalmente RJ e SP). Tudo é caríssimo. De resto, é o velho "custo Brasil"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, é um estupro. Sempre levo lanche de casa, dane-se... Sorte que nunca precisei acampar em aeroporto!

      Excluir
    2. É por causa do altíssimo aluguel que a infraero cobra. Eu conversei com o dono do café de guarulhos que fica no térreo, onde as pessoas esperam o desembarque nacional, e ele me disse o valor do aluguel, que é 3 vezes maior que a de um shopping center. Se ele não cobrar 8 reais em um cafezinho ou 7 reais numa lata de guaraná, não consegue fazer frente ao aluguel. A culpa é da infraero.

      Excluir
  9. Oi Corey, só pra dizer que foi legal vc continuar no ranking do Pobretão e estou torcendo por vc também.
    Abs.

    ResponderExcluir
  10. Nunca viajei pro NE, mas sempre pensei que era assim mesmo.
    Se o Rio de Janeiro, com toda a estrutura, já é uma merda em termos de segurança, limpeza e preços honestos para o turista, imagina essas "capitais" citadas no texto.
    Mesmo no sul, a qualidade do turismo é bem inferior se comprara a dos nossos vizinhos. Argentina, Uruguai e Chile estão a anos luz na nossa frente.
    Se for comparar com Europa e América de cima, então.....
    Melhor nem começar.
    Abraços,
    Pepe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pepe!

      Acho a estrutura do RJ até razoável perante o padrão Brasil, o fato é que eles estão mais preparados que nós, paulistas. Segurança é uma questão a parte, é extremamente normal vc ver pessoas sendo assaltadas nas praias tanto no NE quanto aqui na baixada santista.

      Realmente nossos vizinhos da América do sul são muito mais preparados, mas ninguém bate os americanos, acho que nem os europeus.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  11. Só digo uma coisa: SEPARA SÃO PAULO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, se o pessoal fosse fazer as contas veria que é mais vantagem separar o norte, principalmente o Acre que só dá prejuízo, o pouco que é explorado com eficiência no NE gera renda, veja pelas plantações de frutas no RN...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Nenhum estado brasileiro hoje, tem condições de manter um bom padrão de vida separado do restante do País, ninguém é auto suficiente.
      Provavelmente após a separação o Estado se tornaria mais pobre, pois teria que importar matérias primas, energia e água. Isso sem contar que a população de um estado geralmente não é suficiente para manter o consumo em níveis sustentáveis para a economia local.
      Quanto ao Norte do Brasil, é bom não menosprezar, já que é uma região de grande potencial, seja em minerais, água doce, turismo e na biodiversidade, inclusive a pecuária e agricultura estão se desenvolvendo em algumas regiões. Fora que é uma região imensa.
      O norte a longo prazo ao meu ver pode sobreviver melhor que estados do Sul e Sudeste devido a tudo que citei.

      Excluir
    3. Já fizeram as contas Corey, todos dão prejuízo menos o Amazonas http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=682 , dados são de 2009 mas tem o link oficial na página para acessar dados recentes.
      Abs

      Excluir
    4. Não sabia desses números... Não acho que deveria haver separação, só acho que deveríamos adotar o esquema dos EUA, com cada estado tendo liberdade pra legislar, se bem que com políticos que temos isso tb não daria certo...

      Excluir
    5. O uruguai se separou e hoje é o que? O Rio Grande do Sul que tanto quer se separar vai virar uma uruguai da vida se ficar separada.

      Excluir
  12. corey vcs que são super. conhecidos vms unir força pra tirar esta corja do poder antes que esta gente afunde nosso pais ,nos que somos brasileiros temos o dever e a obrigação de tentar lutar pra melhorar o futuro do nosso pais, sei que ninguém aqui gosta de se meter nisto mas e nossa obrigação como cidadãos ,ou e este o futuro que queremos pros nossos filhos juntos temos a maior força ,sei que vc quer ir embora daqui eu também quero ,isto não ajuda nossa pátria amada em nada ,vms lutar blogueiros de nossa blogosfera e venceremos somos a maioria ,pense nisto e repasse se achar conveniente....abraço corey....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, andorinha só não faz verão (inverno? sei lá...), sinceramente não tenho um pingo de esperança do Brasil melhorar por uma só causa: o próprio brasileiro. O melhor jeito pra levar a vida num lugar decente é saindo do país.

      Excluir
  13. Olá Mestre Corey,

    Sinceramente, acho que vale mais a pena esperar um pouco, gastar um pouco mais de dinheiro e viajar para fora do que viajar dentro do Brasil.
    No fim, a gente acaba se incomodando, não tendo conforto e uma viagem que era para ser de descanso e tranquilidade acaba se tornando estressante.

    Esse aeroporto de Guarulhos deveria ser interditado, é uma vergonha aquilo lá.

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá BBB!

      Cara, só fiz essa viagem pra aproveitar os dias da Bia, mas se tivesse ido pra baixada santista teria aproveitado mais e gastado menos... Vc tem razão, não vale a pena mesmo!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  14. Deprimente cara.

    Ainda bem que não gosto com viagens pois não curto. Show de horrores

    E realmente isso que falou da gol bateu com minha experiência, é quente pra caralho o avião eles economizam palhaçada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pobreta, o problema é viajar dentro do Brasil, no exterior tirando pelas cias aéreas, as coisas são bem diferentes.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Eu prefiro voltar ao Brasil de 1980 onde os Aeroportos não eram muito frenquentados e viajar de avião era uma experiencia e tanto. Não apenas pela novidade como também pela companhia das pessoas que viajavam ao seu lado. Sabia que na decada de 40 quem viajava de avião para o exterior tinha seu nome citado no jornal da cidade carioca? Era um evento.

      Excluir
  15. "chuveiro elétrico (meu Deus, chuveiro elétrico num hotel não, por favor!)"

    O que tem o chuveiro elétrico? Não são desses que temos em nossas casas? Qual o problema Corey?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Frescura minha! Não tenho chuveiro elétrico, não existe um chuveiro elétrico nesse mundo que esquente a água de maneira satisfatória pra quem é friorento como eu.

      Excluir
    2. Hotel que se preze não tem chuveiro elétrico. A água já vem quente da central e você regula a temperatura no registro frio e quente do chuveiro.

      Excluir
  16. "Gratas exceções para Natal e Fortaleza que parecem léguas a frente das outras."

    Porém são as mais violentas,cheias de assaltantes,drogados,"arrastões" e tudo que tem de pior...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, mas a infra estrutura dessas cidades são superiores as outras q tb tem o mesmo nível de violência. Elas são "menos ruins".

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  17. Corey,

    Moro na Europa e viajo bastante por aqui. Geralmente viajo de carro pelas excelentes estradas porque gosto de dirigir e gosto de ficar mais na natureza em hoteizinhos dos alpes ou da costa do mediterraneo. Quando quer ir a cidades grandes costumo ir de trem porque estacionamento nesses casos e' dificil e caro.

    Tirando alta estacao, que eu evito, uma diaria em um hotel de 3 a 4 estrelas sai na faixa de EUR50 (olha o kayak.com). Hoje EUR50 da coisa de R$150 para sua comparacao.

    Tomo cafe da manha no hotel, levo um lanche de frutas e cereais nas minhas caminhadas que e' o que eu gosto. A noite janto por coisa de EUR20 a 30.

    Ja conheci uma pa de paises, regioes lindissimas, cidades historicas e marcantes.

    No Brasil se eu fosse fazer essas viagens ia ficar limitado a escutar axe, brega e forro numa praia poluida vendo mulher feia, sendo roubado, pagando caro, pegando caganeira e passando raiva. Deus me livre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Muito legal seu relato, conheço relativamente pouco da Europa e sempre co visão de turista, depois da minha road trip pelos EUA fiquei com vontade de fazer o mesmo na Europa pra me inserir melhor na cultura local.

      Bia e eu tb aproveitamos café da manhã do hotel e abusamos dos super mercados. Não ligamos pra experiências culinárias, então não temos problemas em comer fast food uma semana, dessa maneira vamos economizando, mas aqui no Brasil até pra fazer isso é difícil.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  18. Corey, bom dia.

    Concordo com tudo o que você disse. Trabalhei em uma agência de turismo (não na parte de vendas) e sei bem como é.

    Comentava com o pessoal que o que existe aqui são oásis no meio da merda. E para ter acesso, além de querer MUITO viajar, pelos problemas de logística já citados, você precisa abrir o bol$$$$$$o.

    Veja quanto custa ir para Fernando de Noronha, ou lugares considerados "remotos", que tem hoteis de outro mundo, como na Bahia, Pernambuco ou Santa Catarina.

    Em Pernambuco, tem um resort que o quarto mais lixo custa R$ 715 a diária em baixa temporada, enquanto o melhor quarto na alta custa R$ 3185,00/dia. Fora passagens hein. Com uma semana desse valor, dá pra passar um mês na Europa ou nos EUA. E sem ficar comendo pizza ou fast-food.

    Obviamente, o padrão de atendimento desses lugares é de 1º mundo. Visitei por causa da empresa e pude comprovar. Mas não pagaria isso pra ficar dentro de um resort (não tem nada na vizinhança e a intenção do hotel é você ficar lá pra gastar em coisas que não precisa, como SPA).

    Resumindo, vão gastar o dinheiro de vocês fora do Brasil, nem que seja no Vietnã (acreditem, tem o serviço de turismo muito melhor que o daqui.).

    Abraços.

    Thiago

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thiago!

      Vc tem razão, aqui temos oásis no meio da merda e o que me deixa puto é como o povo se ilude achando que as praias do nordeste e as montanhas do sul são as mais bonitas do mundo. Mentira! Temos sim belezas naturais mas outros paises tb tem sabem explorar de maneira muito mais copetente.

      Com a grana que gastei em mais de 1 mês nos EUA não conseguiria fazer o mesmo no Brasil por 10 dias, sem contar a qualidade superior de tudo, desde os carros até o fast food. Uma outra coisa que acho um custo x benefício fantástico são os cruzeiros.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  19. Vietnã é comunista!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, Cuba também é comunista, mas faça turismo lá (não para Havana, mas para o litoral) e depois tente enaltecer o turismo no Brasil, que é capitalista.

      Thiago

      Excluir
    2. Tenho uma amiga que foi pra Varadero, ela adorou, disse que não dá pra imaginar que vc está num país socialista. Acho que até os cubanos são mais competentes pra esconder a miséria...

      Excluir
  20. Minha esposa quando foi para o Nordeste a primeira vez comentou dentro do avião: Que povo feio!

    E é verdade!

    ResponderExcluir
  21. Corey, to aqui de ferias nos EUA, em um buraco chamado Hampton Bays. Economizo dinheiro por 2 anos, mas 1 semana aqui vale 1 mes de Brasil. A nossa realidade eh muito dura de aceitar: somos o Congo da America do Sul !!!

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.