terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Sobre minha viagem aos EUA

No final de novembro embarcamos para uma longa viagem, a mais longa que já fizemos, rumo aos EUA. Durante as mais de 4 semanas que estive em terras norte americanas aproveitei muito e aprendi muita coisa interessante que estão fervilhando na minha cabeça nesse momento.

Essa viagem foi planejada com antecipação o que permitiu uma excelente economia de dinheiro (montei uma série de postagens sobre isso), gastamos menos que gastaríamos em uma semana no nordeste. Bia e eu rodamos mais de 3 mil milhas, conhecemos inúmeras cidades em 9 estados, conversamos com americanos, brasileiros legais e ilegais e até com japoneses. Procuramos fugir de clichês turístico (mas visitamos todos os pontos turísticos que tivemos chance) e interagir com a comunidade, usando o senso de observação full time mergulhando na cultura e na cabeça do americano. É até difícil fazer um post resumido tamanha foi a carga de informações que tivemos. Toda viagem ao exterior é algo que agrega conhecimento, mas dessa vez a coisa foi no nível máximo. 

Sobre o idioma, tive a oportunidade de por em prática meus estudos de inglês, é impressionante como melhorei desde a última viagem que precisei usar o idioma, desde o começo tudo já foi bem mais fácil e no fim, já estava acompanhando o telejornal, conversando com o atendente do Mc Donalds e dando informação no aeroporto. Obviamente ainda falta uma longa caminhada até a fluência, mas eu chego lá... O americano está acostumado com imigrantes, então costuma ser receptivo com pessoas que tem dificuldade para entender e falar inglês.

Sobre o país em si, é covardia comparar com o Brasil, tentarei fugir disso o máximo possível pra não parecer babaca. Querer comparar esses dois países é como comparar melancia e ônibus. Impossível! Os EUA estão a anos luz na frente em praticamente todos os aspectos. É extremamente revoltante ver como as coisas simplesmente fluem por lá, como os produtos possuem qualidade muitíssimo superior que os nossos a preços ridiculamente baixos; como a segurança, honestidade, educação, cidadania e cordialidade é algo presente em todas as classes sociais, etc.

Notei que existem dois perfis de brasileiros que imigram aos EUA, são dois estereótipos completamente diferentes. O primeiro (a maior parte) é o cara com pouca educação escolar, cansado de se foder ralar por aqui, junta alguns poucos milhares de dólares, tira visto de turista, vai pra Califórnia segurar placa de restaurante ou trabalhar na construção civil, fica fora de status e passa a viver uma vida "ilegal e difícil". As aspas são para comentar que o conceito de vida difícil nos EUA é muito diferente do Brasil. Lá o cara fora de status, que trabalha em obra ou outro sub-emprego tem plena condição de ter um bom carro, morar num lugar legal, ter sua casa mobiliada e uma vida digna. Já qui... O segundo esterótipo é do brasileiro com nível superior que junta uma boa grana pra estudar inglês ou mesmo fazer uma faculdade por lá buscando de todas as maneiras legais conseguir um green card e fugir definitivamente do Brasil. Na minha opinião ambos estão certíssimos!

O padrão pobreza americano é totalmente diferente do brasileiro. Um casal que ganha salário mínimo por lá consegue ter uma vida confortável. Percebi que o americano possui ainda menos educação financeira que o brasileiro. Eles gastam muito com porcarias que só servem para encher suas garagens (os carros ficam nas ruas, claro) e não acumulam ativos. Se rola um downsizing ou alguma outra crise, não possuem reserva pra se manter. Os chamados sub-empregos pagam muito bem e quase sempre faltam profissionais para preencher as vagas, mas os americanos são orgulhosos e não gostam de trabalhar nessas funções, sobrando assim oportunidades para os imigrantes. Por outro lado eles respeitam muito quem trabalha, independente da ocupação todos os trabalhadores são valorizados, mas curiosamente eles não trabalham com qualquer coisa.

Na minha opinião é muito mais fácil atingir a IF nos EUA que no Brasil, as condições lá são claras e simples, não há buRRocracia, os salários são elevados e o custo de vida baixo. Porém, a busca pelo TER é praticamente onipresente, levando as pessoas a gastarem ao invés de adquirir ativos. Eles possuem famílias enormes, com muitos filhos, vários carros e casas enormes, pagam caríssimo por serviços que não gostam de realizar (faxina rápida USD 100, jardinagem básica USD 150, dog walker USD 50 meia hora), compram quantidades absurdas de coisas que acabam sendo desperdiçadas ou vendidas a preço de banana nos yard sales da vida. Não conheço as modalidades de investimento por lá, mas me arrisco a dizer que um casal com nível superior consegue atingir a IF em 5 anos sem grandes sacrifícios (corroboro a ideia do Jacob)

Minha ideia de imigrar está ainda mais ativa na cabeça, definitivamente meu lugar não é aqui. Ainda não sei como, quando e pra onde. Imigrar para os EUA de maneira legal é bem difícil, porém essa seria minha primeira opção devido a vários fatores entre eles o clima (da região sul). Pretendo repetir a dose com uma viagem semelhante ao Canadá ainda esse ano. O Canadá é mais aberto a imigração, reza a lenda que o pessoal do "white north" é o americano mais sossegado e educado (!!!), mas isso tem um preço: leis ainda mais rígidas, custo de vida um pouco maior e principalmente frio pra caralho exagerado.

67 comentários:

  1. As vezes penso que se o cara vai morar no Brasil a vida inteira não deveria conhecer EUA nem Europa. Simplesmente vemos que nosso país é um lixo de merda. Se eu fosse mais novo iria embora dessa porcaria de país.
    Fiquei 23 dias nos EUA em outubro e a dor de ter que voltar pro Brasil é grande.


    P.s Se tu for embora o que tu vai fazer com o teu cachorro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão! Eu penso que se o cara conheceu os EUA ou Europa e não sentiu um mínimo de vontade de ficar por lá, o lugar dele é aqui mesmo. Meu cachorro vai junto, claro, aliás esse é um grande problema...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Putz Corey muito bom seu relato, imaginei que iria voltar pensando isso mesmo, estou com a mesma idéia de viajar esse ano pra conhecer bem os EUA, reforçando meu inglês, e gostaria muito de tentar a vida por lá.

    Quanto ao Green Card acho que é possível obter cidadania se você comprar um imóvel nos EUA não? Sou meio novato no assunto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nerd!

      Vale muito a pena fazer uma viagem dessas, sabendo planejar, vc gasta pouco e conhece muito. Aguarde os posts com as dicas de como economizar na viagem.

      Infelizmente comprar imóvel lá não dá Green Card, se fosse assim, meu amigo, eu já estaria lá. Os preços dos imóveis estão ridiculamente baixos, na Flórida, em local não turístico, vc compra uma puta casa por menos de USD 500/m²!!!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Veja isso aí Corey, pq recentemente o governador da florida tava dando green card para quem comrpasse imovel lá me parece...

      Excluir
    3. Já li boatos desse, mas acredito que se isso realmente aconteceu, não ocorre mais. Com USD 40k vc compra apartamento lá, se fosse assim não teria imigrante ilegal pq qq um junta essa grana com facilidade. Se tiver algum link fique a vontade pra postar, abraço!

      Corey

      Excluir
    4. Parece que é uma proposta ainda.. acho que nao vai para frente, deve ter rolado durante a crise imobiliaria mas ja tao se recuperando nao vai ser agora que passa:

      http://www.imoveisnoexterior.com.br/duvidas-e-dicas-imoveis-em-miami/comprar-um-imovel-nos-eua-da-direito-ao-green-card/

      Excluir
    5. É isso mesmo, faz tempo isso... Uma possibilidade de se "comprar" o green card é através do visto EB5, mas tem q investir a partir de USD 500k numa espécie de clube de investidores e o retorno disso é pífio a não ser que vc mesmo invista por conta própria (num país diferente, sem conhecer o mercado...)

      Excluir
  3. Fala Corey, tudo bem?

    Cara, acompanho seu blog a um tempão, temos muitas coisas parecidas e gosto de acompanhar o seu dia a dia por aqui.

    Bem, essa questão de sair do Brasil volta e meia passa na minha cabeça, ainda não tiver a oportunidade de viajar para fora, mas surgiu uma possibilidade para o futuro, se puder, de uma olhada no post sobre os Alvos de 2014 que postei no meu blog, está resumido mas dá pra se ter uma ideia (é um blog que criei na semana passada. Seria legal ter uma opinião sua depois, até porque foi por causa de toda a galera por aqui que resolvi entrar também).

    Atualmente minha namorada está no EUA, fazendo um intercambio de um mês para aperfeiçoar o inglês, a muié endoidou, hahah... É mais ou menos o que você disse ai, não tem nem como comparar.

    Queria saber como você faz com tantas possibilidades para o futuro, como priorizar e seguir firme em um cenário, com tantas outros caminhos. Veja que essa pergunta é parecida com o momento que estou vivendo.

    Valeu.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá MnA!

      Obrigado por me acompanhar! Passarei sim no seu blog, caso eu esqueça, fique a vontade pra cobrar a visita, rsrs!

      Com certeza sua namorada voltará com muitas histórias e possivelmente com o que chamo de "revolta pós avião" que é quando vc chega aqui e vê a merda que esse país é.

      Sobre sua pergunta sobre as possibilidades para o futuro, é uma questão que pensei bastante nos últimos dias. Tenho mil caminhos que podem ser seguidos, mas tenho que escolher um e tocar em frente. É uma questão complicada que não tenho resposta certa...

      Abração!

      Corey

      Excluir
    2. Bacana Corey, vou esperar sua visita lá.

      Pois é, na verdade já estou escutando muita coisa, principalmente sobre estrutura, custo de vida, facilidades, etc. Essa questão de compras que você citou nos comentários abaixo, já está nítido que dependendo do volume é muito mais vantajoso fazer a compra por lá, desta forma você alia o útil ao agradável, não é mesmo?

      Bem, sobre as possibilidades, estamos na mesma situação. Vamos ver como tudo isso vai desenrolar.

      Abraços!

      Excluir
    3. Passei lá no seu blog, muito legal seus planos...

      Viajar só pra fazer compras é elevar o consumismo ao nível máximo, mas pensando racionalmente vale muito a pena. Eu aproveitei e comprei muita coisa, calculo uma economia de pelo menos 60% em relação ao Brasil, isso sem contar a qualidade (camiseta de 3 dólares feita com tecido muito bom, por exemplo)

      Abração!

      Corey

      Excluir
  4. Corey, no post em vigor do pobreta rolou uns papos legais sobre eua, cara que foi ilegal lá contou um pouco da vida e tal, muito interessante.

    VOu falar para ti, meu sonho é ir para os EUA.

    Primeiro que eu sou libertário, ou seja, odeio imposto e estado, amo liberdades individuais, e apesar de eles estarem esquerdando bastante ultimamente, lá é um país onde vc tem MIL VEZES mais liberdade que aqui, e é o único que eu conheço que, esquerdando ou não, boa parte da população tem um amor gigante pela liberdade, e rechaça muito intervenções governamenttais, nao sei até que ponto vc conhece isso, mas isso vem da história deles e da desconfiança deles com governo e está escrito na constituição deles, e eu amo muito isso.

    Lá a polícia não tem o direito de te enquadrar por nada, eles precisam te pegar fazzendo algo errado (aqui no brazil é parecido, lá chamam probale cause, aqui fundada suspeita, mas aqui fundada suspeita é absolutamente ignorada), lá v pode falar para a policia que é livre e nao tem obrigação de se identificar, e que se ele nao esta te detendo - e ele tem que ter probable cause para isso - vc vai seguir seu caminho... e ele abaixa a cabeça e te deixa, pois você é LIVRE, e o estado existe para te servir, e não o contrário, vc nao é um escravo do estado.

    Lá você pode andar armado e se defender, apesar de ser bem menos necessário que aqui.

    Lá qualquer peão de merda tira 2k dólares, e lá tudo é muito mais barato, não dá para comparar com ganhar 2 mil reais, nem dá para comparar com ganhar 4 mil reais.

    Lá tem carro "velho" (decada de 90, carros como dodge ram, ford ranger, ford taurus) por MIL, MIL E POUCOS dólares, eles chamam de carros descartáveis..

    Lá o estado não é dono dos seus filhos, então se vc nao acredita na educação estatal, pode fazer homeschooling.

    Lá a comida é absurdamente mais barata.

    Eletrônicos também. gasolina também.

    Planos de saude, que muitos ficam de mimimi, primeir eu digo: SUS é meu pau, pois ngm deveria ter obrigação de sustentar a saúde dos outros, caridade deveria ser voluntaria, e segundo, esse vídeo diz tudo: >http://www.youtube.com/watch?v=uiQauTcP4sI&feature=c4-overview&list=UUuTa_tkEbVtwNE2EdJH69fw


    Pena que escolhi a área escrota do direito.

    Mas pretendo abrir um comércio/serviço aqui na terra das bananas e dando certo, abro uma filial lá, que é, diga-se, uma das melhores ormas de conseguir o tão sonhado green card.

    Sugiro a você ver esse canal, é um blog de um brazuca nos EUA, ele faz desde comparações a mostrar como é a vida lá e tudo mais.

    http://www.youtube.com/channel/UCuTa_tkEbVtwNE2EdJH69fw

    Vc que parece ter uma mente anti-estatista-esquerdista como eu, e é um cara que nao fica de mimmimi e vai atras da sua grana, como bom empreendedor que é, me aprece ter tudo para se dar bem numa possível mudança para os EUA e, se tiver filhos um dia, ter a possibolidade de dar a eles um destino MUITO melhor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Os EUA cobram muito imposto, lá não há isenção, porém o cidadão tem retorno na forma de educação, estradas de excelente qualidades, etc. Além disso o tax return costuma ser gordo pra quem faz planejamento tributário. Vc tem razão, eles estão esquerdando, mas estão a anos luz do "esquerdamento" brasileiro. Lá as pessoas tem orgulho de trabalhar, ganhar dinheiro e pagar pelas coisas. Sâo poucos os que vivem as custas dos programas sociais.

      Embora a política entre Brasil e EUA seja totalmente diferente, acredito que a maior diferença do sucesso deles diz respeito a população que possui outra mentalidade.

      Esse lance da polícia que vc comentou eu não conheço, mas sei que, uma vez parado pela polícia e identificado que vc está fazendo algo errado, não tem conversa, é cana! Por isso eles tem a maior população carcerária do mundo, não pela quantidade de bandido e sim pela eficiência em prende-los. Tudo dá cadeia!

      Dificilmente um imigrante com sub-emprego tira menos de USD 100 por dia, é facílimo para um casal tirar USD 6 ou 7k por mês. Isso é dinheiro pra kct, pq como vc disse, o custo de vida é ridículo. O que custa "caro" é a moradia, as aspas é que por padrão deles, USD 1k é muito de aluguel, mas em São Paulo, esses mesmo USD 1k não aluga o que se aluga lá. Isso sem contar as taxas camaradas dos mortgages. Sobre carros, conheci um cara que só compra carro de no máximo USD 1000, usa 6 meses ou 1 ano e vende como sucata.

      O canal do Carlinhos é fantástico, ele parece ser uma pessoa muito bacana, pena que não tem educação financeira alguma, rsrs! Assista o vídeo da entrevista com a irmã dele, fiquei puto da vida como ela, que está nos EUA a mais de 10 anos, já ganhou muito dinheiro numa época excelente e não conseguiu comprar uma casa e pior, não consegue levar o filho pra Orlando com o pretexto de não ter tempo... Isso mostra que não importa quanto vc ganha, e sim como vc gasta.

      Cara, o visto L1 (transferência entre empresas) não é tão simples quanto parece, as exigências do governo americano em relação a documentação da empresa brasileira esbarra na burocracia aqui das bananas, sem contar que vc deve manter as duas empresas funcionando por ao menos 2 anos. Vou falar mais a respeito num futuro post, mas no meu caso seria mais viável abrir uma empresa somente com essa finalidade que adaptar a minha atual as exigências dos gringos.

      Cara, sou anti intervenção estatal sim, acho que o povo livre tem muito mais capacidade de ganhar dinheiro e ter uma vida melhor, mas aqui no Brasil poucos pensam como a gente.

      Abração!

      Corey

      Excluir
    2. O aluguel é "caro" mas comparando com o resto das coisas que são ultra baratas, pq tá condizente se não mais barat com padrões brasileiros, e eles ganham muito mais que nós. Se for falar de financiar imóvel então, é ridiculamente barato os juros lá. O Carlinhos fez uma comparação e deu vontade de chorar.

      È não conhecia os meandros especificos do negócio de transferir empresas, mas vou dar uma pesquisada pq me parece a melhor forma....

      Excluir
    3. Pois é, eles acham caro, mas eu, mesmo pensando em Real, acho barato! O imóveis que eles alugam por 1k são absurdos! Dependendo a região vc aluga bons apartamentos por USD 500!

      Excluir
    4. Vendo os vídeos do Carlinhos você vai perceber que o sistema de crédito dos EUA que é em parte responsável pela péssima educação financeira do pessoal. Lá você tem que construir seu crédito fazendo financiamentos (no inicio com juros não muito diferentes do brasil) e pagando por eles para que no futuro você possa obter financiamentos com juros extremamente baixos. No final isso acaba incutindo da mente das pessoas a "necessidade" de comprar e comprar e comprar.

      Excluir
    5. Sem dúvidas, o sistema de crédito deles é muito eficaz, mas tb acho que incentiva as pessoas gastarem mais e mais, por outro lado, vc tem que ser disciplinado, pagar suas contas em dia pra não perder pontos. Por um lado incentiva o consumo desenfreado, por outro estimula a disciplina.

      Excluir
  5. Se eu fosse americano eu já teria meu diagnóstico...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa Eike! Com certeza que sim! Veja o vídeo sobre o sistema de saúde dos EUA que o amigo aí em cima sugeriu (canal do Carlinhos).

      Abração!

      Corey

      Excluir
    2. Eu já li como está sendo formatado o tal do "Obamacare". Parece interessante.

      Excluir
    3. Eu desconheço, só ouvi de nome, mas parece que tá rolando uma confusão por causa do cadastro, né?

      Excluir
  6. Cara que relato fantástico. Gostei muito. Sempre adorei os EUA mas o que acho mais legal é que é um país muito melhor que eu imaginava pelos relatos.

    Morar no Brasil é pedir pra levar uma vida horrível e terrível e se foder.

    TUDO é CARO, tudo NÃO FUNCIONA, tudo é PERIGOSOS, tudo é COMPLICADO, tudo É BUROCRÁTICO, tudo é CORRUPTO.

    Cara que porcaria de vida é essa ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Pobreta!

      "TUDO é CARO, tudo NÃO FUNCIONA, tudo é PERIGOSOS, tudo é COMPLICADO, tudo É BUROCRÁTICO, tudo é CORRUPTO." - melhor explicação sobre o Brasil que já li!

      Cara, li que vc quer comprar umas roupas, dar um tapa no visual e tal... pense em fazer isso em Orlando (Miami não, Miami é muito diferente do resto dos EUA). Aguarde meus posts sobre como economizar viajando pros EUA e vc verá que sai mais barato comprar lá fora mesmo pagando avião e hotel que aqui. Ao mesmo tempo vc abre a cabeça pro que é um país desenvolvido.

      Abração!

      Corey

      Excluir
    2. Ansioso por esse post Corey,nos dê vários detalhes! Abração!

      Excluir
  7. Os tipos de vistos:

    http://portuguese.brazil.usembassy.gov/pt/immi_types.html

    ResponderExcluir
  8. Corey torço para você ir para o Japão. Quanto mais longe um agourento ficar, melhor! Sayonara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, lamento desaponta-lo, mas não gosto de sushi, rsrs! Abraço!

      Excluir
  9. Cara que legal!
    4 semanas nos States, deve ter sido muito bom.
    São essas lembranças que a gente leve para resto da vida.
    Quando você estiver velho e começar a fazer um balanço da vida, são esses momentos incríveis de aprendizado, de vida, de alegria, que irá se lembrar. Parabéns.
    Com relação a imigração, concordo com você que o melhor lugar do mundo para se viver seja os Estados Unidos. O problema é ter acesso a esse bendito green card.
    Por isso, acredito tb que o Canadá seja o lugar mais fácil para se conseguir morar fora. Até pq vc estará sempre muito perto dos States e assim, poderá fazer turismo por lá, sempre que desejar.
    Com relação ao clima, existe um porém que se chama Vancouver.
    Se vc for procurar no google o clima por lá hj, vc verá que mesmo com toda essa onda de frio que está fazendo nos EUA e Canadá com temperaturas chegando a - 20 graus, em Vancouver nesse exato momento está fazendo +6 graus.
    Isto porque a costa oeste não é tão fria quanto a costa leste, o que torna para mim esse lugar perfeito.
    Já disse, se quiser ser meu vizinho no futuro em Vancouver, estamos aí. hehehe.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bye Bye!

      Estava esperando seu comentário! Cara, essa viagem foi sensacional não só por tudo que visitei mas principalmente por tudo que aprendi.

      Como vc disse, o problema é o bendito green card. Não critico quem fica fora de status, acho que se minha situação fosse diferente, faria o mesmo, mas no meu caso não quero ficar ilegalmente em lugar nenhum. O Canadá é bem viável pra minha realidade, posso tentar o processo federal ou mesmo o provincial de BC, de qualquer forma se eu optar por isso, vou com visto de estudo e aplico por lá mesmo. De qualquer forma, ainda não sei o que farei. Pretendo repetir a dose dessa viagem no Canadá ainda esse ano, após sentir o drama do inverno por lá, tomarei minha decisão.

      Grande abraço!

      Corey

      Excluir
  10. Oi Corey :)
    Realmente voltar de uma viagem p EUA, Europa, canada, dá depressão logo na chegada da marginal... são mundos completamente diferentes.
    Estamos tentando uma mudança p fora, mas de forma legal, jamais iria ilegalmente, a não ser q as coisas no brasil ficassem muito ruins, vamos ver se da certo.
    Foi p qual região, California?
    Bjs
    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu!

      Saudade! Minha depressão começou em Guarulhos mesmo, nem precisei chegar na marginal pra ficar irritado, o pessoal do Dufry me fez passar uma raiva enorme...

      Legal saber q vc tb tá querendo se mandar, acho a melhor decisão, ainda mais pra quem tem filhos. A ilegalidade não é bicho de sete cabeças, mas pra gente que já é mais estruturado não faz sentido, mas como vc disse, se a coisa piorar consideravelmente, é de se pensar...

      Fizemos o sul e um pedaço da costa oeste, maravilhoso, super recomendo!

      Fiquei curioso pra saber seus planos, rsrs! Bjão!

      Corey

      Excluir
    2. Ilegalidade só vale para quem é peãozão mesmo sem perspectivas por aqui, quem tá estruturado e ganha uns 5k é melhor não arriscar, é melhor tentar as vias legais, concordo. COrey, veja as coisas de nafta, talvez vc possa viver nos eua se for cidadão canadense.

      Outra coisa que OUVI FALAR é que tendo cidadania europeia vc consegue o visto permanente e dps o green card mais facil, a uma por preconceito contra latinos, a duas porque eles tem umas formulas bizarras lá, o site do consulado fala disso, e numa aprte da formula eles dao preferencia a imigrantes de paises que poucos já imigraram pelas outras formulas preferenciais, e provavelmente tem muito mais brasileiro querendo morar lá que italiano por exemplo, então se vc se candidatar ao visto como cidadão italiano e nao brasileiro tem amis chances.

      ENtao se vc for descendente de europeus, de uma olhada em conseguir dupla cidadania. Ainda serve o proposito de ainda que nao consiga ir para os states e nao queira ir para a europa, se der MERDA aqui, tipo comunismo autoritario, ditadura militar, guerra civil ou qualquer outra bosta, vc pode fugir para a europa.
      Pode parecer paranoia, mas convenhamos, ninguem na alemanha de 1910 esperava que depois de 20 anos eles estariam com um hitler no pdoer e estariam entrando na segunda guerra mundial da história deles, e para perder de novo. Eu sou da opinião que é melhor ter, e não precisar, do que precisar, e não ter.

      Excluir
    3. Isso mesmo, pra quem tem uma estrutura aqui não vale a pena ficar ilegal em outro país. Me parece que sim, sendo cidadão canadense, vc tem algumas vantagens para imigrar aos EUA, mas isso não faz muito sentido já que EUA e Canadá são praticamente a mesma coisa, acho que poucos fazem isso.

      A ciadania européia só facilita a entrada nos EUA e Canadá, pq com passaporte europeu vc não precisa de visto, porém, o tempo de permanência é menor, então não adianta nada. Eu tenho direito a cidadania européia, mas pelo que pesquisei, meu caso é daqueles super complexos que demoram uma eternidade, mas de qualquer forma, vou correr atrás dos papéis para ter um plano B. Caso eu consiga, o Reino Unido é uma boa opção, mas não descarto a Catalunha. Mas ainda acho melhor a américa do norte (e mais rápido tb).

      Não é paranóia não, acho que essa possibilidade é bem possível. Não sou cavaleiro do apocalipse, mas acho que devemos estar preparados pro pior sempre.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    4. Amigo,,
      Não sei se com passaporte europeu vc consegue entra na Inglaterra.
      Eu estou tentando a cidadania alemã, mas acho que ela só é válida para residir na zona do euro, coisa que a Inglaterra não faz parte.

      Excluir
    5. Vale sim, tenho um amigo "português" que mora em Londres. Agora eles abriram inclusive para búlgaros e outros que não me lembro agora.

      Excluir
    6. Estamos tentando Canadá, acho q a parte de estudos por la é melhor e a pequena sofreria menos preconceito, ser Latino em escolas do EUA é muito complicado.
      Legal q fez a costa oeste! Estarei em Nevada nos próximos dias, brincando nos cassinos kkkkkkkkk

      Excluir
    7. Ahh fui eu q comentei e esqueci de assinad kkk
      Bjs
      Lu

      Excluir
    8. O Canadá parece ser o porto seguro de muitos inclusive o meu, os vários processos imigratórios facilitam muito. Sobre os latinos, pode parecer estranho, mas pelo que percebi, aos olhos dos americanos, nós somos "brasileiros" e não "latinos", dizem que isso faz toda a diferença, que somos melhor recebidos, mas acredito que no Canadá isso seja mais fácil.

      Quase fiz fortuna nas roletas do Palazzo, mas acabei saindo com o mesmo que entrei, rsrs! Bjão!

      Corey

      Excluir
    9. Brasileiro é recebido de forma diferente q latino apenas como turista, pois eles sabem q brasileiro gasta muito por la, mas morar o esquema muda um pouco
      Lu

      Excluir
    10. Faz sentido Lu, mas segundo brasileiros que moram lá, mesmo morando somos melhor recebidos que os falantes de espanhol.

      Excluir
    11. Eu achava que eles achavam que brasileiro e mexicano é a mesma coisa, e que a gente falava espanhol... kkk

      Teve um rpograma recente que um cara disse que falavamos italiano, outro disse que era espanhol, um disse que era portuguesw e o outro "na é, certeza que é italiano" kkkk

      Excluir
    12. Acho que devido a forte presença de imigrantes no sul, eles conseguem diferenciar melhor, ouvi dizer que nos estados agrícolas do centro do país o tratamento é bem diferente e que realmente acontece essa confusão. Sei que em Portugal eles te perguntam: "tu és brasileiro?", acho que é devido a forte presença de imigrantes lusófonos de outras colônias como Angola.

      Excluir
  11. Eles são preconceituosos com latinos corey? Vc tem cara de branco europeu ou cara de latino (estilo mexicano), ou é negro/pardo?

    No sul de lá como é?

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho cara de vira-lata, a Bia tb, rsrs! Dá pra perceber nitidamente a separação entre brancos e negros que, aliás, são bem difíceis de se lidar. Quanto aos latinos, estamos em todos os lugares, o espanhol é praticamente a segunda língua por lá (em Miami deve ser a primeira).

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  12. Ah, legal que vc conhece o ERE, se vc nao conhece, de uma olhada no Mr Money Mustache, é muito bom também...

    www.mrmoneymustache.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acompanho o MMM e tb o Lacking ambition. Esse pessoal tem muito material, não consigo acompanhar.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  13. Excelente a postagem Corey,
    Está pensando em ir para lá quando ?

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Estagiário!

      Plano de imigração é pra longo prazo, tenho esse ano pra decidir se vou sair ou não e pra decidir pra onde, se for pro Canadá, tenho que dar uma acelerada por causa da idade, mas é coisa de 3 a 6 anos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Ótimo post Corey, só fiquei curioso com o lance da idade, ela tem alguma influência no seu plano de imigração?

      Também tenho planos de morar fora, EUA ou Europa e fiquei pensando se a idade pode ser algum problema.

      Excluir
    3. O processo federal canadense é uma contagem de pontos, quantos mais pontos melhor, a idade interfere sim, eles pontuam melhor quem está entre 25 e 35 anos.

      Excluir
  14. Agora estou ainda mais ansioso pra visitar meu amigo na Pensilvânia e fazer uma especialização na universidade estadual.
    Que bom que gostou da viagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bons planos Rafael, estudar nos EUA abre muitas portas, abraço!

      Corey

      Excluir
  15. ola , adorei os comentarios sobre a viagem, voltei dos EUA em outubro e tive exatamente as mesmas impressões, os caras estão anos luz a nossa frente em qquer assunto.
    Bom só pra aumentar a polemica sobre imigração , encontrei este texto sobre o canadá. Vale a pena olhar o outro lado da moeda e ver q nem tudo são flores.

    http://www.mikix.com/8-razoes-para-nao-imigrar-para-o-canada/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Muito interessante, eu já havia lido esse texto. Ainda não conheço o Canadá, mas concordo com os comentários da Mirella, acho tb que o texto é um pouco antigo (6 anos) e de lá pra cá muita coisa mudou, por exemplo o custo de vida, é ridículo comparar o custo de vida brasileiro com o norte-americano, lá é muito mais barato.

      No geral acho um texto bem infantil, os pontos apontados pelo autor não fazem sentido como o custo de vida que falei acima e sobre a cultura.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  16. Se lá é tão bom assim, Por qual motivo muitos brasileiros estão voltando para o nosso país ? detestaria morar nesse país e ficar se alimentando de fast food, trabalhando em sub empregos igual escravo, correndo risco de ser expulso e humilhado, prefiro fazer minha riqueza no meu país do lado da minha família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Esse negócio de muitos brasileiros estão voltando é lenda de imprensa comprada que quer passar a imagem que o Brasil tá melhorando. O que tá acontecendo é justamente o contrário, a Califórnia por exemplo, está recebendo muitos brasileiros em busca de mudança de vida. Quem volta pro Brasil normalmente é por não conseguir se adaptar, nos EUA existe LEI e ela cumprida, não existe bar, não existe enrolação durante o trabalho (ganha-se por hora), não existe churrasco com música alta, não existe jeitinho. Tem gente que não se adapta.

      Quanto a se alimentar de fast food, faz isso quem quer, lá tb existe comida "de verdade" e nada impede de se cozinhar em casa. O sub emprego paga mais que salário inicial de médico no Brasil, vc pode trabalhar 18 horas por dia e ser escrevo, ou fazer um part time de 4 horas, a escolha é sua. Cada um tem suas preferências, é possível sim ganhar dinheiro no Brasil, mas que é mais difícil, isso é...

      Obrigado por contribuir ao debate, abraço!

      Corey

      Excluir
  17. Só por curiosidade (não sei se vc vai poder dizer isso).
    Sua rota foi do Pacífico hw1 de São Francisco até Los Angeles?
    depois passou pelo deserto até chegar em Las Vegas o Grand Ganyon?
    Digo isso pq fiz essa viagem a uns anos atrás e é simplesmente incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande BBB!

      Foi isso e mais um pouco, rsrs! Incrível mesmo, cena de filme, canyons, estradas retíssimas, areia... Show de bola!

      Abração!

      Corey

      Excluir
  18. Olá Corey, para um jovem de 20 anos qual sua sugestão para trabalhar nos EUA ? (ilegalmente ou legalmente).
    Tenho 20 anos, inglês intermediário porem sem graduação (fazendo cursinho).
    Ja notei que vivendo e trabalhando no Brasil vai ser muito difícil realizar sonhos simples como o da casa própria e isso me deixou profundamente triste...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha sugestão é que vc assista os vídeos desse cara e dos amigos dele:

      http://www.youtube.com/channel/UCzbEJPtnrywjmAMp5wC3dow

      Depois tire suas próprias conclusões, abraço!

      Corey

      Excluir
  19. Corey,

    As vezes penso em sair do país, mas, acho que se você tem dinheiro, qualquer lugar no mundo é bom, inclusive o Sudão. Logo, porque não ganhar dinheiro aqui no BR e permanecer aqui mesmo? Muitas vezes passamos raiva porque moramos em cidades como RJ e SP. Acho que a vida em cidades pequenas, de uns 10 mil habitantes, deve ser muito prazerosa. Além disso, no exterior você SEMPRE será um imigrante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      "se você tem dinheiro, qualquer lugar no mundo é bom" - não é bem assim. Dinheiro não compra muita coisa como sossego, tudo bem, vc pode argumentar que dinheiro paga segurança e carro blindado, mas não paga a sensação de segurança, de saber que o lugar onde vc está é seguro. Dinheiro não paga educação das pessoas, cordialidade, gentileza... Cada um é cada um, mas se um dia eu for viver numa cidadezinha de 10 mil habitantes, ficarei louco, depressivo, ou as duas coisas. Isso não serve pra mim.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  20. Dinheiro compra quase tudo Corey. Nas grandes cidades não existe sensação de segurança, mas existem outras cidades no BR que oferecem excelente qualidade de vida. Olha o tamanho do Brasil. O Brasil é gigante, um território absurdo. Conheço muita gente que se mudou para o interior, interior mesmo, não cidades grandes, e está feliz da vida. Às vezes a felicidade está mais perto de nós do que imaginamos. Também não suporto todas as coisas erradas que acontecem no Brasil, mas mudar para outro pais é aquilo, primeiro tem que dominar o inglês, depois se adaptar ao novo local, enfim, não descarto, mas seria minha última opção. Eu gosto de cidades pequenas e tranquilidade. Mas isso depende do perfil de cada um.

    ResponderExcluir
  21. Pra quebrar um galho no inglês, tem um app pra celular com Android ótimo para aprender as frases mais utilizadas:
    https://play.google.com/store/apps/details?id=com.mobidiving.guideusa
    tem a versão free..com algumas categorias a menos: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.mobidiving.guideusafree
    ..pra viajar pro exterior e se o inglês for tão ruim quanto o meu..essa solução é genial.

    ResponderExcluir
  22. Me desculpe Corey por ler esse post só agora.
    É por isso que vc é muito bem quisto na Blogosfera. Mais uma postagem sensacional.
    Tenho muita vontade de conhecer o USA e é muito bom já tomar conhecimento da experiência de outros colegas. Principalmente qdo é uma pessoa que tem a mesma mentalidade de Ind. financeira.
    Abraços,
    S&P

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.