sábado, 11 de janeiro de 2014

O Emprego do Corey

Quando fiz a atualização de metas para 2014, citei que um dos meus objetivos era arrumar um emprego. Como já esperava, muitos questionaram e acharam um absurdo eu, que tenho uma boa renda passiva (o que ao menos em teoria quer dizer independência financeira), fazer isso enquanto muitos fogem do padrão CLT como o diabo da cruz. Falaram até que eu viraria concurseiro!!!* Nada a ver gente...

* só pra constar, não tenho nada contra funcionário público, somente acho que deveriam se conscientizar que, devido ao formato do emprego público brasileiro (altos salários, estabilidade e demais benefícios) estão mamando nas tetas do governo. Isso não é errado, os servidores públicos estão apenas tomando de volta um pouco da grana que nos é arrancada diariamente pelos impostos. Não tenho a mínima vontade de ter um emprego público por um motivo muito simples: não gosto de coisas definitivas, engessadas e pouco eficientes. Haters adoram deturpar palavras alheias!

Voltando ao assunto, meu objetivo é arrumar um emprego dentro da minha área de formação numa grande empresa privada, para isso precisarei voltar aos estudos e me atualizar pra encarar numa boa uma entrevista de emprego. Vejam meus motivos:

1- Imigração: tenho 2014 para decidir se iniciarei um processo imigratório e para onde irei. Caso positivo, uma das alternativas que tenho é tentar o processo federal de imigração do Canadá, onde, entre outras coisas, exige experiência de trabalho na área de formação. Minha profissão se encaixa nas profissões procuradas por eles, mas nunca trabalhei na área, logo arrumar um emprego pode me ajudar nesse processo.

2- Vontade: não é a toa que fiz faculdade, fiz porque gosto do assunto, fui um excelente aluno simplesmente porque as matérias me atraiam muito, levava como prazer, não como obrigação de estudar. Nunca trabalhei na área e tenho muita vontade de fazer isso, até porque caso opte por permanecer no Brasil, minha semi-aposentadoria será baseada em algum tipo de trabalho e esse trabalho pode e deve ser algo que goste.

3- Networking: um dos efeitos colaterais de ser empreendedor é que você perde o contato com colegas de trabalho, as pessoas que você convive na empresa diariamente deixam de ser colegas e passam a ser funcionários, e isso faz toda a diferença, acredite. Tenho muita vontade de conviver com pessoas com gostos semelhantes.

A remuneração inicial desse trabalho deve ficar em torno de R$ 2.500,00 o que felizmente não importa muito. Todo meu salário será destinado a uma poupança específica para imigração, caso decida por permanecer aqui no Brasil, torrarei essa grana trocando de carro. Uma das vantagens de se ter uma boa renda passiva aliada com vida simples e frugal é poder se dar ao luxo de trabalhar em algo por motivo diferente que dinheiro. Independência financeira tem mais a ver com liberdade que com aposentadoria. Continuarei tocando a empresa de forma remota até vende-la  e conciliarei a visita semanal com minha folga. Irei trabalhar bastante, ficará corrido, mas é por uma boa causa. 2014 será um ano de muito trabalho para eu (mim?) e Bia.

35 comentários:

  1. Então quer dizer que não existe miséria nos eua? Os mendigos de lá são burros e masoquistas então?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Onde eu disse que não há mendigos?

      Excluir
    2. Você não precisava dizer isso, pois a conclusão da sua viagem é de que nos Eua não há pobreza. Já ouviu falar em força de expressão?

      Francamente, responder um questionamento válido com uma pergunta sem nexo...

      Excluir
    3. Ui, falou o mago da interpretação subliminar, rsrs!

      Excluir
    4. Na boa, os mendigos lá são dois casos: doidos ou viciados em drogas/alcool.

      Assim como aqui no brasil, pois apesar de sermos muito mais pobres, emprego de peão é o que nao falta, e apesar de a vida de peao ser ruim e dura aqui, dá ara ter um teto, ter o que vestir e o que comer...

      Excluir
    5. Corey sempre dando uma no meio dos engraçadinhos

      Excluir
    6. Os EUA fazem vista grossa com imigrantes fora de status, caso contrário, não haverá quem construa suas casas, entregue suas pizzas, cuide de suas crianças e cachorros. Tem muito emprego assim que paga muitíssimo bem, mas o americano é orgulhoso e não aceita trabalhar em sub-emprego.

      Excluir
  2. Essa história toda me fez lembrar de um professor que eu tive(escola pública).
    Nunca saberei se ele falava a verdade, mas não lembro nada da matéria que ele ensinou e lembro de tudo que ele falava sobre a vida.
    Ele me falou que ele vivia aqui no Brasil de forma frugal (não no exagero do pobreta e o Eike Rico, claro... kkkk) e quando tirava férias ia para os EUA levar uma vida classe média bacana lá nos 30 dias que passava. Alugava um carro que aqui é top por uma ninharia e curtia a vida.
    Será que não seria um formato interessante para vc?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Eike!

      Sim, esse seria um bom formato, eu poderia ficar no ping pong (6 meses lá, 6 meses aqui) sem precisar imigrar oficialmente, mas isso demanda muita grana. De qualquer maneira é um dos planos.

      Esse seu professor está certíssimo. Quer um exemplo? Mesmo se fosse de graça eu jamais andaria com um "carrão" aqui no Brasil, o risco de ser sequestrado/assaltado/morto (ou todas as opções) é muito grande. Lá dá pra andar de conversível, deixar estacionado com a capota aberta no estacionamento e qd voltar não terá acontecido nada (isso tudo pagando mais barato que aluguel de Novo Uno aqui no Brasil).

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Porra, pensei numa ideia genial para quem trabalha em home office:

      Nao consegue cidadania para imigrar? foda-se, vive como turista, num pais por 6 meses e depois vive como turista em outro por seis meses.

      Exemplo, fica 6 meses nos EUA, quando tiver vencendo pega visto canadense e passa 6 meses lá, vencendo os 6 do canada volta pros eua, enfim. O legal é que isso inclusive pode te permitir morar onde vc quiser do mundo. Ah, quero viver 6 meses na suiça ver como é? beleza, pode ir. no começo vai se meio difícil mas como tempo vc acostuma a viver com poucas posses materiais (por causa das mudanças constantes o melhor seria que tudo coubesse em poucas malas) e acaba se familiriazindo com locais e tal e aí já prepara o lugar que vai morar, aluguel e tal antecipadamente.

      Excluir
    3. Pra quem trabalha com home office isso é bem viável, tem várias histórias semelhantes na internet. Agora, pra quem tem ocupações profissionais que exigem presença... sem chance...

      Excluir
    4. Até ser preso e deportado. Entradas em paises europeus e norte americados são de no máximo 90 dias por viagem.

      Excluir
    5. se vc ta falando do seu caso corey, já pensou em ter um procurador aqui no brasil que resolvesse essas coisas para vc?

      Bem, vc já deve ter pensado nisso, é uma coisa bem obvia, mas nao custa nada falar kkk

      Corey, nao que eu mande nada aqui, mas se posso dar uma opiniao, na humildade, acho que seria legal vc fazer mais posts falando de emreendedorismo, comercio e tal, pois eu, e sei que muitos, adoramos esse assunto e sonhamos em empreender.

      Abraços!

      Excluir
    6. "Até ser preso e deportado. Entradas em paises europeus e norte americados são de no máximo 90 dias por viagem." - esse manja! Os EUA normalmente dão 6 meses podendo ser prorrogado sem grande dificuldade por mais 6. Na Europa sem visto é 90 dias, com visto é até 1 ano.

      Excluir
    7. Só complementando a sua resposta na Inglaterra qualquer brasileiro pode ficar até 6 meses sem visto (no restante da Europa são 3 meses mesmo). Sobre essa estratégia de home office e viajar o mundo, não acho que seja tão fácil quanto pode parecer principalmente pela questão da moradia. Alugar residências não costuma ser um processo banal e pode ser ainda mais difícil para brasileiros que estão morando em outro país antes de alugar. Recém voltei da Inglaterra e tenho vários colegas pela Europa (que moram na Suíça, Suécia e Noruega) que relataram enormes dificuldades para concretizar o aluguel de imóveis, para quem quer fazer um contrato de 6 meses ainda pode ser muito mais difícil.
      Resumindo impossível não é, mas acho que não seja nada fácil, na prática, aplicar essa estratégia.

      Excluir
    8. Amigo, obrigado por contribuir. A questão da moradia pode ser resolvida morando em hotéis ou alugando quartos em alguma casa, é complicado mas não deixa de ser uma estratégia (eu não faria). Vc tem absoluta razão, não é impossível mas não é fácil.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. Boa Corey, bom plano. Boa sorte.

    ResponderExcluir
  4. Dizer que concordo com você é chover no molhado.
    Acho que a diferença seja só que eu gosto e preciso trabalhar na minha empresa diariamente, embora também sinta falta de ter colegas e não funcionários.
    Espero que você consiga tomar a melhor decisão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá BBB!

      Não gosto de trabalhar na minha empresa, o faço somente pela grana, mas acredito que todos podemos trabalhar em algo que de algum prazer. Esse negócio de "amo meu trabalho" é forçado, mas gostar é possível sim.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  5. 2.5k por mês, vc vai trabalhar com quer? Isso é salário de estagiário cara Vc acha que sem falar inglês e sem alguns anos de experiência vai imigrar facilmente? Acorda cara!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poderia trabalhar até de graça que pra mim não faria diferença, eu quero experiência não salário. Onde que estagiário ganha 2,5K?

      Sobre a imigração, vá estudar depois a gente conversa.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. 2,5k é salario de estagiairo que faz direito ou adm em harvard né? kkkkk

      Excluir
  6. Corey não teria outro ramo de comércio que vc gostaria de trabalhar e poderia ter prazer, podendo assim expandir mais os negócios por nao ter problema de trabalhar mais horas?

    Exemplo: supondo q vc tem uma loja de roupas, mas é fan de culinaria japonesa, poderia abrir uma temakeria ou restaurante japones...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      O problema não é o ramo, comércio, seja ele qual for, exige muito do proprietário, grande parte devido a burocracia brasileira com seus papéis e taxas e tb da politica tributária. É praticamente impossível saber se vc está recolhendo os impostos de maneira correta tamanha confusão que existe na legislação.

      O que já pensei em fazer é ter uma franquia cujo modelo de negócio fosse simples, automatizado e funcional, mas ainda não achei uma que se encaixe nos meus requisitos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. "2- Vontade: não é a toa que fiz faculdade, fiz porque gosto do assunto, fui um excelente aluno simplesmente porque as matérias me atraiam muito, levava como prazer, não como obrigação de estudar."

    "A remuneração inicial desse trabalho deve ficar em torno de R$ 2.500,00"

    Corey,não pode falar o teu curso? Seja qual for,tem milhares de alunos no país...Fique curioso pra saber agora! Abraço e boas perspectivas nesse ano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, desculpe, mas não posso falar. Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Corey,

    Tô com uma grana em mãos, sou empregado público e estou pensando em abrir uma empresa que me dê uma renda passiva legal. Vc tem como me dar uma dica de um bom ramo de atuação? Realmente não tenho a mínima idéia de como fazer um negócio , de como investir. Eu me formei recentemente em engenharia elétrica. E aí, pode me dar essa força?
    Grato,
    Engenheiro Econômico.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Engenheiro!

      Empresa jamais dará renda 100% passiva, a não ser que vc seja sócio investidor. Pense muito bem antes de fazer isso, vc pode cair numa baita enrascada. De qualquer maneira, sobre os ramos de atuação, eu costumo recomendar os ramos tradicionais, ou seja, aquilo que sempre deu dinheiro, que não é modinha nem muito sazonal, dentro disso, procure algo que vc se identifique.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  9. a sua empresa foi aberta por vc mesom? dá bons rendimentos? estava pensando em ser empreendedor pequeno. sei lá, comprar um caminhão, contratar um motorista e colocar pra fazer mudanças.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Não, minhas empresas foram compradas já abertas, porém quebradas. Para minha realdade é melhor isso que abri-las. Essa sua ideia de caminhão é muito boa, isso sim é ideia de renda passiva. Conheço muita gente que ganha um bom dinheiro de maneira semelhante.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  10. Corey, qual tua faixa de idade? Acha q acima de 30 dá pra migrar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dá pra imigrar com qualquer idade, para o Canadá o ideal é ter entre 25 e 35.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  11. Me desculpe amigo por resolver ler e comentar seu post só agora.
    Mas achei o máximo a sua frase:" independência financeira tem muito mais haver com liberdade do que com aposentadoria"
    Abraços,
    S&P

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.