domingo, 18 de agosto de 2013

Sobre Manifestações, Cargos Públicos e Brasileiros

Primeiramente gostaria de pedir desculpas pela minha ausência nos últimos dias, decidi que daqui pra frente escreverei somente quando tiver algo relevante pra falar e, principalmente, vontade de escrever. Os posts sobre livros e FIIs não estavam agradando e decidi corta-los, logo o número de postagens diminuirá bastante.

Hoje voltarei um pouco no assunto manifestações, que já abordei aqui, e falarei um pouco sobre os empregos públicos. Recomendo a todos que ficam putinhos com opiniões diferentes que parem a leitura por aqui, àqueles que são sérios e possam se sentir ofendidos com algo que eu falar aqui recomendo que leia o texto inteiro e tente entender meu ponto de vista.

Outro dia estava num churrasco com colegas de trabalho da Bia, grande parte deles fazem parte da nova classe média, estão inseridos nos Facebooks da vida, possuem iPhones, alguns são hipsters e a maioria é seguidora de modinhas: alguns possuem HB20, vestem moletons da Hollister e todos se dizem muito orgulhosos com as manifestações dos últimos meses repetindo os textos-padrão: o gigante acordou, brasileiro tá cansado de corrupção, blá, blá, blá... Papo vai, papo vem, o assunto manifestações surgiu, cada um começou a dizer em qual manifestação participou, como foi, nêgo orgulhoso por ter levado bala de borracha e outros explicando cientificamente como o gás lacrimogênio pode ser prejudicial a saúde...

Até que pro meu desespero, alguém pergunta: e você Corey, participou de alguma manifestação? Bia olha pra mim com um sorrisinho Monalisa, já prevendo a confusão. Por um momento pensei em fazer como sempre faço quando tocam num assunto cuja minha opinião é minoria: desconversar e sair de fininho pra pegar uma breja, mas não sei porquê, fiz diferente. No dia anterior estava conversando esse assunto com um amigo porra-loca como eu e comentamos sobre como a maioria das pessoas é demagoga, mesmo sem se dar conta disso e decidi, naquele momento soltar uma resposta estranha:

Corey: Não participei por causa da TV a cabo...
Pessoas: Como assim, Corey?
Corey: Ué, eu tenho gato de TV a cabo!
Pessoas: E daí? O que isso tem a ver com as manifestações?
Corey: Tem tudo a ver, claro! Como posso cobrar honestidade se eu sou desonesto com a operadora de TV a cabo?
Pessoas: Ahhh!!! É diferente, né? Uma coisa é você ter um gato de TV a cabo, outro é ser um político corrupto...
Corey: Claro! Uma coisa é você roubar um pirulito da tia da cantina da escola, outra coisa é assaltar um banco...
Pessoas: [1 minuto de silêncio]
Corey: Na boa, a gente faz um monte de coisa errada todo dia: rouba sinal de TV a cabo, passa sinal vermelho, paga uma propininha aqui, outra alí; pede um favorzinho pra um amigo político... Isso sem falar dos cargos públicos, onde um monte de gente se engalfinha pra conseguir mamar nas tetas dos governo...

Pronto! A guerra foi declarada! Questionar o sistema do serviço público é mexer em caixa de marimbondo! Boa parte alí estava atrás de um cargo público e me viram como um maluco. Como que alguém pode criticar quem se mata de estudar pra conseguir um emprego público? Como alguém pode ser contra isso!

Vou explicar: Sim, eu acho um absurdo os altos salários que os cargos públicos pagam! Vamos ser sinceros, uma grande parte (não estou generalizando, ok?) dos cargos públicos paga uma fortuna pra gente sem vontade de trabalhar prestar um serviço medíocre e viver depressivo por ter que lidar com burocracia, falta de estrutura de trabalho e falta de perspectiva de crescimento profissional. Essa é a verdade! Sei que tem um monte de servidor público pronto pra me detonar, mas sei que vários vão concordar! Tenho amigos muito próximos que são servidores públicos e já falei isso a eles, alguns não gostaram, mas outros concordaram.  A correria pelos concursos públicos é um dos maiores indicativos que o brasileiro quer moleza e que são bem semelhantes aos milhares de políticos que esses mesmos brasileiros vivem criticando. Brasileiro quer que o mundo acabe em barranco pra morrer encostado!

Também sou brasileiro, também quero moleza, e quem não quer! A diferença é que tenho consciência do que estou fazendo, não sou hipócrita. Roubo sinal de TV a cabo e sei que isso é errado, me sentiria extremamente constrangido em cobrar honestidade de alguém se eu mesmo faço uma coisa desonesta. Você pode estar dando risada, mas acontece que isso me incomoda sim! Eu tentaria um cargo público se fosse interessante pra minha realidade. Não critico quem o faz, mas critico quem é servidor público, ganha 5k por mês pra carimbar papel e sai em manifestação pra cobrar diminuição de gasto público. É óbvio que a maior parte da grana pública é gasta com político corrupto e seus dutos de captação de dinheiro alheio, mas é inegável que o setor público com seus salários gigantes em troca de pouco trabalho também tem culpa no cartório. 

Como bom brasileiro, acho que sim, devemos tirar até o último centavo possível do governo, afinal ele nos estupra diariamente com impostos altos e retorno zero, não acho isso CERTO, mas acho NECESSÁRIO. Da mesma forma acho necessário explorar a operadora de TV a cabo. Eles prestam um serviço de merda por uma fortuna então me vejo no direito de explora-los da maneira que posso. Percebam que se tudo fosse correto, esse tipo de atitude desonesta que tomamos pra buscar algum tipo de compensação não seria necessária. Se o governo retribui os impostos pagos, menos gente se sentirá no direito de mamar nas tetas públicas, da mesma forma que se a operadora de TV cobrasse um preço coerente pelo serviço prestado, eu preferiria pagar o valor correto ao invés de ter um gato. A solução? Talvez uma bomba que dizimasse esse paizinho de merda!


Ah! Voltando ao churrasco, quando a coisa pegou fogo, sai de mansinho, peguei uma dose de whisky, acendi um cubano e fui conversar com a Bia (que já tinha fugido do papo) e uma amiga dela. Sou brasileiro, joguei gasolina na fogueira e sai fora, rsrs! Ah! Só pra constar, quem voltou dirigindo foi a Bia, posso roubar sinal de TV a cabo, mas não coloco a minha e a vida de outras pessoas em risco por dirigir depois de beber.

113 comentários:

  1. Comparativamente funcionário público trabalha menos e ganha mais que um funcionário que faz a mesma coisa no setor privado. Além disso, ele pode tirar atestado de 15 dias todo santo mês, que em geral não causa mtos problemas. Acho que se o país quiser melhorar a questão dos gastos públicos (e consequentemente baixando a inflação, e deixando mais dinheiro para investimentos) esse é um ponto a ser atacado.

    Agora, não acho errado a pessoa querer um cargo publico pra coçar o saco e ganhar bem. Temos de olhar toda a situação e enxergar alguma maneira de sairmos bem, ou menos mal. O Brasil está cheio de coisas negativas, e uma atitude inteligente é justamente enxergar o que ele pode tirar de bom dos problemas.

    PS: é a primeira vez que comento no seu blog, apesar de acompanhar há mais de 1 ano. Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Médico PI!

      Obrigado pela visita!

      Acho que vc entendeu o que tentei passar. É isso mesmo, não está errado o cara tentar um cargo público pra ganhar muito e trabalhar pouco, como vc disse o Brasil tem tanta coisa ruim e devemos buscar uma maneira de sair bem, mas nada disso seria necessário que esse fosse um pais sério.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. É como a The Economist chamou os salários do funcionalismo público brasleiro: Um roubo escandaloso.

      Excluir
    3. Um país sério é feito de pessoas sérias

      Excluir
    4. Isso mesmo, e nós (me incluo nisso) não somos sérios, não tem como cobrar seriedade.

      Excluir
    5. Fale por vc Corey, por vc!

      Excluir
    6. Sim, falo por mim, é isso que estou tentando fazer.

      Excluir
  2. Acho o mesmo quando vejo algum concurseiro & Fun. Publico, xingando quem quer ir embora do Brasil. Ambos desistiram do Brasil, um resolveu ir pra mamata, trabalhar pouco e ganhar bem, sem ser realmente produtivo....o outro vai ser produtivo e gerador de riqueza em outro pais.
    Posso estar cagando regra.....
    Sobre as manifestações, a do meu estado, foi bem sem motivo, demorou semanas pra acontecer, e quando aconteceu parecia mais uma "obrigação", muita gente só foi pra tirar foto pro album do facebosta!
    As vezes eu acho que o Brasil deveria rever sua estrutura federativa, tudo bem que somos um povo misturado, mas será que realmente somos um Único pais? Cada vez mais eu sinto essa união forçada d+, enfim, é uma viagem minha apenas....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno:

      Exato! Vc tocou num ponto importante, conheço gente que foi morar fora e gera riqueza tanto financeira quanto intelectual para outros países, o Brasil perdeu essas pessoas, poderia ter esses trabalhadores gerando dividendos aqui, mas deixou escapar por políticas erradas.

      O funcionário público é visto como herói nacional, mesmo trabalhando pouco e mamando nas tetas do povo brasileiro, enquanto o cara que decide viver em outro país é visto como desertor, mesmo trabalhando pra caramba e almejando uma qualidade de vida melhor pra si e sua família. A visão do brasileiro é mesmo deturpada...

      Concordo com sua opinião sobre a estrutura do Brasil, só não vejo uma solução cabível (a não ser uma grande bomba!). Se ocorresse uma divisão, a merda ia ser ainda pior...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. Olá, Corey,

    inacreditável um empresário como vc roubar sinal de TV a cabo. Se estivessem roubando sua loja vc gostaria?

    "Não faça com os outros aquilo que não gostaria que fizessem com você."

    Estou decepcionadíssimo com vc e retirando-lhe do meu blogroll, ok?

    "O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons."
    Martin Luther King

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ui! Ficou putinho dimarcinho? Sinal que deve ter doído...

      Com certeza vc nunca fez absolutamente nada errado! Tenho certeza que vc é absolutamente íntegro! Nunca fez nada de errado! Fique a vontade pra me tirar do blogroll, não vou ficar putinho, rsrs!

      Martin Luther King viveu num país que, mesmo com problemas, tem um povo muitíssimo mais avançado intelectualmente que o brasileiro, além disso lutou por uma causa óbvia, algo que não fazia sentido para a maioria, coisa bem diferente do que acontece no Brasil.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Se fosse o troll a fazer isso vc daria pra trás por ter medo dele...

      Excluir
    3. Corey,

      Uma coisa é vc fazer algo errado sem ter a consciência do que isso acarreta no sistema como um todo. Isso é ignorância/inocência.

      Outra coisa é fazer algo errado tendo plena consciência do que isso acarreta. Isso é falta de ética, quando não é crime (como no seu caso).

      Não confunda uma coisa com a outra.

      Vc escreveu que tem consciência do q vc faz, mas não irá brigar por direitos pq é hipócrita.

      Hm, interessante. Então vc é um LADRÃO e acha q tá tudo certo. E vem pagando de reclamar de impostos altos?

      Desculpa cara, mas são pessoas EXATAMENTE com o seu pensamento q fazem o país afundar.

      Acho que o hipócrita aqui é justamente vc, pois acha que pode roubar o serviço de uma empresa, mas se roubarem a sua loja vai ficar PUTINHO, né?

      --------------

      Pobreta -> como tá o AdSense, ganhando mta grana contando historinha pra boi dormir? Responde aki, pq lá no seu blog vc apaga qdo alguém pergunta.

      Excluir
    4. falou o dimarcinho, o cara que opera durante o expediente da petro...

      a petro te paga pra vc trabalhar em causa própria, dimaxinho?

      Excluir
    5. Explique, jênio,

      o q uma coisa tem a ver com a outra??

      Em primeiro lugar, não é proibido. (diferente de outras atividades...)

      Em segundo lugar, todos temos metas a cumprir. Se eu não consigo bater as metas, sou penalizado. A empresa quem cria essas regras, não eu.

      Em terceiro lugar, se vc chama de operar gastar 5min pra pedir pra lançar a ordem de compra/venda para o corretor, então estou de acordo com vc. Mas minha ideia de operar é passar o dia vidrado em ordens acompanhando o mercado. Este, definitivamente não é o meu caso.

      E vc? O q faz da vida?

      Excluir
    6. Dimarcinho, como eu já disse, tenho certeza que vc é um cara 100% íntegro, por isso entendo que meu post tenha te ofendido, tenho certeza até que vc pede para descontar do seu salário os 5 minutinhos que gasta operando durante o expediente. Perdoe-me por estar contribuindo para afundar o seu maravilhoso salve-salve país.

      Excluir
    7. Corey, engraçadinho vc falar assim.

      Não preciso lhe explicar que quando vc pega o sinal da Net de graça, quem paga são os outros usuários, ou seja, vc está roubando todos eles.

      Eu não estou cometendo crime. Diferente de você.

      Mas não vamos discutir. Já que o assunto é ser, como vc, empresário. Como um, vc deveria saber q o q realmente importa é a produtividade q os seus funcionários dão ao negócio e não o que eles fazem (desde q legalmente, q fique bem claro).

      E não preciso dizer que UM ERRO NÃO JUSTIFICA O OUTRO.

      "AH, o vizinho está roubando. Num vou dar uma de otário e ficar pagando a conta dele não, vou roubar tb."

      Se todos fizerem isso estaremos bem ali ó, no Faroeste, caminhando pra idade da Pedra.

      Este é vc, Corey. Sugiro q reflita sobre suas atitudes, pois SEM SOMBRA ALGUMA DE DÚVIDAS vc contribui para afundar o país: primeiro com atitudades como essa e segundo como formador de opinião e passando esse tipo de pensamento para outros leitores.

      Como disse antes, estou decepcionadíssimo com vc.

      E não estou putinho, não. Estou com pena de vc, pensei q era alguém mais esclarecido.

      Excluir
    8. Esse dimarcinho é só um papagaio de frases de efeito, Corey. É um sem noção, um coitado que quer sempre pagar uma de sabichão.

      Eu até acredito que ele só gaste 5 minutos do seu expediente lá na petro com suas operações. Afinal de contas o conhecimento e experiência dele não o permitem pensar mais do que 5 minutos quando diante do mercado... hahahahaha

      Mas a verdade mesmo é que durante o restante do expediente o cara fica colado direto aqui na blogosfera conversando em tudo que é blog, fora lá de conversa fiada no Bastter. E ainda fala que cumpre metas, então tá.

      Como ele gosta tanto de mostrar sapiência através de citações, vai uma que serve como uma luva pra figura:

      "Como o macaco que senta no rabo e aponta o dos outros"

      Excluir
    9. Dimarcinho só 3 coisas pra você:

      1- Não sou covarde como você que tem medo do troll e teve que se rebaixar como covarde pra ele pra parar de ser zuado. Sou homem e isso você não é, é um arregão. Fato.

      2- Você acha que eu faturo mto no adsense? Quase nada. Eu não dependo dele nem tenho rabo preso. Mas vai atrás dos outros vai.

      3- Sim apago meu blog não é casa de troll e de mãe joana.

      Você é um hipocrita de atacar o corey assim e um medroso submisso do seu amiguinho.

      Excluir
    10. Em geral, na cabeça do servidor público tudo bem ficar resolvendo assuntos particulares em horário de expediente. Fazer ligações utilizando o telefone da empresa. Contar com vista grossa dos colegas para chegar atrasado tal dia (ou faltar) pra resolver um problema particular e não ter esse dia descontado no salário, etc. Cada uma dessas coisas equivale a diversas infrações acumuladas, mas todas são apropriar-se indevidamente de patrimônio público (roubar). Na cabeça da pessoa também está tudo bem ver o outro fazendo essas coisas (ou muito pior) e não denunciar formalmente, para que seja aberto processo administrativo para advertência ou demissão da pessoa.

      Servidores estão acima da lei. No congresso (como em VÁRIOS órgãos públicos) nem se consegue implantar ponto eletrônico. Certa vez um servidor resolveu denunciar o que QUASE TODO MUNDO LÁ FAZ: ir lá pra bater o ponto e em seguida ir embora. Quase mandaram matar a pessoa. Detalhe: deram um "jeito" de voltar a denúncia contra ele, como se fosse uma acusação sem provas. Algo que todos os servidores vêem, mas ninguém faz nada.

      Não adianta muito questionar. Brasileiro não se auto-critica. Não entende moral e ética, sempre distorce o conceito em sua própria mente para justificar seus próprios atos. Aponta o erro do outro, sem perceber que faz a mesma coisa.

      Excluir
  4. Concordo com sua visão. Nunca prestei concurso e nem tive vontade de prestar, simplesmente porque me considero competente para conseguir um emprego bom na área privada e porque cuido das minhas finanças desde cedo para que eu possa mudar de emprego livremente ou até parar de trabalhar por um tempo se eu quiser. Tem muito nego procurando cargo público por ser incompetente e acomodado, querendo se encostar nas tetas do governo pro resto da vida. E todo mundo sabe que nossa máquina pública inchada é um dos principais problemas do país, mas todo mundo quer prestar concurso e fazer parte do jogo. Quem vai atrás disso não é diferente de nenhum político corrupto. Ninguém que presta concurso o faz na intenção de trabalhar e melhorar alguma coisa no país, só pra alimentar esse sistema bagunçado e injusto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nerd!

      É bom ver que não estou sozinho e que tem pessoas que compartilham da minha opinião. Não digo que não prestaria concurso, como disse, talvez essa é uma maneira de obter compensação pelo estupro diário que nossos governantes nos fazem passar, mas se acaso fizesse isso, teria plena consciência que estaria fazendo o mesmo que os políticos: procurando uma maneira de mamar nas tetas do governo e consequentemente da população brasileira.

      Tô mais é pra me mandar dessa merda de país... faz mais sentido pra minha vida.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Nerd investidor, nosso país não tem muitos funcionários públicos não. O problema é a sim um inchaço dentro da ``maquina pública burocrática´´ com um monte de cargo inútil e gente que tá lá dentro por indicação e não por mérito. Quer uma prova de como falta servidor público? Vá agora em um Pronto Socorro público e veja quantos médicos/enfermeiros tem lá para atende-lo. Há sim muitos burocratas e poucos servidores públicos como médicos, tec de enfermagem, professores. Esse é o problema Nerd, falta muito servidor no ``operacional´´ e faltam poucos servidores para lidar com a burocracia que o próprio Estado cria.

      Funça de prefeitura

      Excluir
    3. Corey, vc ta mais pra se manadar?
      Se mandar pra onde ?
      Em qual país que preste vc acha que nao seria preso?

      Excluir
    4. Já eu acho que quem não presta é que é incompetente para sentar a bunda na cadeira e estudar. Vai ser capacho de chefe e ser humilhado na iniciativa privada que é o melhor que vc faz.

      Excluir
    5. Funça de prefeitura:

      Concordo com vc, e esse é mais um problema. Além de ter muitos funcionário públicos imprestáveis, onde deveria ter mesmo, não tem. É o que vc disse, vá num hospital e veja, o operacional que deveria funcionar, não tem.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    6. 1º Anônimo: preso, eu? Por que seria? É mais fácil vc que se esconde no anonimato pra ficar julgando e caluniando as pessoas...

      2º Anônimo: não entendi a sua...

      Excluir
    7. Sou tao anonimo quanto vc, meu caro.
      Calunia? As palavras sao suas.
      Mas fique tranquilo, segundo vc mesmo disse em outro texto, outros dos seus tambem iriam com vc pra cadeia!

      Ass: anonimo.

      Ta bom assim? Deixei de ser anonimo agora?

      Excluir
    8. Ui! O anônimo tá bravinho... Deve ser um desses servidores públicos que mancham a reputação dos que querem fazer alguma coisa pra tentar honrar o alto salário que recebe!

      Excluir
    9. Nao corey, nao sou funcionario publico.
      Nao, nao fiquei bravinho.
      Nao, nao eh isso o q penso sobre o funcionalismo publico.
      Alias nao eh disso q estamos falando.
      Apenas te disse q pelo seu padrao familiar e pessoal de honestidade, seu lugar eh aqui mesmo. Ou no Haiti quem sabe.
      Em qualquer lgar civilizado vcs teriam problemas!
      Ass: anonimo

      Excluir
    10. Eu queria entender essa lógica de blogueiro: o cara inventa um nome do nada, bota um avatar de bicho ou outra coisa qualquer e passa a se considerar um não-anônimo.

      Isso merece um estudo psicológico mais profundo...

      Excluir
  5. Eu sei que não é o foco principal da seu texto, mas ao meu ver tv a gato é muito justa, eu não tenho mas não acho nem um pouco errado de se ter, veja bem! As operadoras de TV a cabo cobram por um produto que não é de direito delas, elas não criam os programas, nem os canais nem nada, só cobram para vc assistir uma coisa produzida totalmente por outros e como concordo muito em cortar os intermediários em uma compra justa, nada mais justo que a TV a gato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sovina!

      Não faço isso nem por elas venderem conteúdo alheio, até onde sei, elas pagam pra revender os canais, o que não acho certo é a venda casada escancarada que fazem: pra vc ter um determinado canal, tem que comprar vários outros. Porra! Isso é venda casada, e ninguém faz porra nenhuma! Além disso fico puto da vida com o serviço de atendimento porco prestado por elas. Meu decoder pirata funciona mil vezes melhor que o original, sem quedas de sinal e as reconfigurações eu mesmo faço sem ter que chamar técnico e ficar pendurado horas no telefone com atendentes de telemarketing. Repito: isso que faço é errado, tenho consciência disso, do mesmo modo que funcionário público deveria ter consciência que está explorando o governo como um político faz.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Proibir venda casada é uma cretinice estatal. Cada empresa deveria ser livre para vender do jeito que quisesse.

      Excluir
    3. Do ponto de vista do empresário venda casada é uma maneira de vender mais.
      Do ponto de vista do consumidor é uma maneira de ser enganado.

      Quem está correto? Os dois! Depende o ponto de vista. Eu mesmo adoraria fazer venda casada na loja, mas não acho certo, além de ser ilegal.

      Acontece que aqui no Brasil tudo é dois pesos duas medidas, a Sky pode fazer venda casada de canais, eu, microempresário do Simples, não posso nem sonhar em fazer algo parecido.

      Excluir
    4. Que é injusto que os poderosos muitas vezes podem fazer algumas maracutaias e nós não, é. Mas a solução é justamente atacar o problema: O estado tem poder de se meter onde não deve, como proibir venda casada, e isso gera a possibilidade de grandes interesses obterem vantagens do estado graças à ele ter poder de dar elas.

      No entanto, há de se pensar: Você economiza digamos 200 reais gateando a TV. A Sky ganha Y x isso fazendo a venda casada. No entanto, quantos porcento é yx sobre o orçamento da sky e quanto é x no seu? A diferença diminui bastante, com certeza, vendo desse prisma.

      Além disso, om certeza tem muitos "jeitinhos" que você pode dar na vida. O direito não ajuda apenas os poderosos a se livrar das ingerências estatais. Não sei seu ramo, mas por exemplo, num bar você poderia colocar maquininha de caça-níquel e levar uma grana boa com isso.

      É ilegal mas não considero imoral, além disso "manter em depósito" não é ilegal, só fica ilegal quando você promove o jogo de azar, ou seja, se as máquinas estiverem desligadas, não há ilegalidade nenhuma.

      E novamente é uma área em que o estado nem deveria ter se metido.

      Excluir
    5. Do ponto de vista do empresário venda casada é DIREITO DELE, afinal ele vende ou revende do jeito que ele quiser e o Estado não deveria se meter nisso.

      Do ponto de vista do consumidor, é direito dele escolher de quem comprar, e comprar nas melhores condições para ele.

      E assim seguiria o mundo e seria muito mais eficiente e rico, melhor para todos, até que veio o papai estado e resolveu se meter no meio disso para garantir a sede de poder e dinheiro fácil daqueles que o comandam e acalmar a ignorância dos que acreditam realmente que um estado se metendo na vida das pessoas traz algo de positivo.

      Excluir
    6. Amigo:
      Penso o seguinte: eu gostaria de viver num lugar onde fosse possível cumprir todas as leis e regras, e que tudo funcionasse com um mínimo de eficácia. Infelizmente isso não é possível aqui no Brasil, então tenho que "escolher" algumas regras pra não cumprir, chocar essa situação com meus conceitos de ética e então ter uma vida menos complicada e mais justa.

      Como vc disse, ter uma maquininha caça níquel num bar é crime, mas no meu modo de ver não é imoral, afinal não vejo crime nisso. Quem se fode torrando toda a grana na maquininha é o problema. Porém, caso eu tivesse um bar, não colocaria essas máquinas pelo simples motivo de evitar dor de cabeça. Não vale a pena (no meu ponto de vista).

      Por outro lado, vale a pena burlar a TV a cabo, é algo que não me trará complicações legais nem transtornos éticos (coisa que considero muito importante). Por pensar assim já fui capaz de deixar o carro dormir na rua, pegar ônibus pra voltar pra casa depois de tomar 2 latinhas de cerveja com um amigo que encontrei por acaso na rua. Tenho certeza absoluta que as 2 latinhas não causariam problemas na minha capacidade de dirigir, mas pra que arriscar?

      Entendo seu ponto de vista sobre venda casada, o problema é a perda do direito de escolha, o melhor exemplo é o caso das operadoras de TV. Todas praticam venda casada, não dá pra escapar. Se surgisse uma nova operadora que permitisse eu comprar os canais que gosto de forma avulsa, sem empurrar pacote, eu abriria mão do meu gato e assinaria essa. Concordo que tudo o que o governo põe a mão vira merda, sou totalmente contra o controle estatal.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Olá Corey, sua crítica sobre a estrutura pública é correta. Na verdade a m... em que está o nosso país deve-se a este elefante branco inútil.

    Vamos aos exemplos: Sabias que a previdência teve de ser reestruturada novamente não porcausa da iniciativa privada, mas por causa da conta das aposentadorias públicas? o Custo com estas aposentadorias integrais é absurdamente maior que a contribuição.

    Sobre a nossa previdência da CLT: o reajuste é irrisório e se você contribui com o teto (já vem descontado em folha) o valor vai ir se achatando até ficar igual ao salário mínimo e anote o que eu dgo - quando houver reajuste irao dizer sobre o "impacto nas contas do INSS"

    A lista de absurdos é infinita, gente que eu conheço que me avisa que se ficar o dia todo sem fazer muita coisa também não fará tanta diferença e ganhando bem para estar ali.

    enfim... a nós cabe apenas trabalhar e pagar impostos.

    forte abraço. e por favor, também adicione o meu blog
    http://pastoronesiforo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pastor!

      Não entendo quase nada sobre política e essa parte de aposentadoria, corro atrás da minha por fora, pago o mínimo possível de fgts (como pf, tenho essa opção), mas não é preciso ser um expert no assunto pra concluir o que vc disse.

      Conheço muitos funcionário públicos, inclusive tenho muitos parentes que o são e a totalidade deles coça a maior parte do tempo, explora os benefícios de folgas por doar sangue, trabalhar em eleição, esses tipos de coisa, ou seja, contribuem pra falta de produtividade. Não os critico, se estivesse no lugar deles, faria o mesmo, com toda a certeza. Todo mundo gosta de moleza, mas ninguém admite.

      Vou add, abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Interessante. Estava conversando sobre algo parecido com meus amigos concurseiros esses dias atras.

    Eu já prestei vários concursos e já tive a intenção de ser funcionário público. Mas depois percebi que não era isso que eu queria para minha vida, apesar de ainda hoje, achar que o custo benefício vale muito a pena.

    Acredito que no futuro a atratividade em trabalhar no setor público tende a diminuir. 1 - pela questão fiscal do governo. Está ficando cada vez mais difícil o Estado manter uma máquina tão inchada. e 2 - eu acho que a própria população vai começar a pressionar o governo a cortar os gastos através da diminuição de impostos e uma maior eficiencia na gestão.

    Perguntando para esses amigos concurseiros como eles viam o futuro do funcionário público (depois de eu explicar a minha visão), eles ficavam sem muitos argumentos. Apenas falavam que "tinham que acreditar" que a vida boa do funcionalismo público iria continuar. Na hora, eu não sabia se ria ou se chorava.

    Anonimo sem blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo!

      O custo-benefício vale muito a pena, trabalhar pouco e ganhar muito é o objetivo de todo ser humano na terra!

      Tb acredito que a atratividade vai diminuir, até porque está se tornando cada dia mais difícil passar em concurso, tem muita gente tentando. Quanto a população pressionar o governo, eu duvido muito...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Belo post Corey, Sou servidor público municipal e o que você disse está corretíssimo. Quando trabalhava na iniciativa privada ganhava um salário mínimo por mês em um serviço braçal. Saiu um concurso para a prefeitura da minha cidade, fui lá, o prestei e fui aprovado. Prestei o concurso por qual motivo? GRANA. Tenho um emprego bastante tranquilo, ganho 4x mais o que ganhava como braçal, mas isso não é o que gostaria de fazer nos próximos 30 e poucos anos. Aliás, poucos no serviço público trabalham no que gostam. Muitos, como você disse, estão lá somente pela ESTABILIDADE e pela GRANA.
    Num país fudido como o nosso, a máxima TRABALHE NAQUILO EM QUE VOCÊ GOSTA/ SE IDENTIFICA não se encaixa. Aqui não é Primeiro Mundo, aonde o peão trabalha naquilo que gosta e tem um salário, que no mínimo, garantirá uma vida confortável. Aqui no Brasil, ganha força a mentalidade de que o cidadão deve vender sua força de trabalho para o Estado: Quer ser biólogo marinho? Preste concurso para docência no departamento de biologia na subseção de vida marinha em alguma universidade pública, para você ter um salário que lhe garantirá o pagamento da prestação do uno 1.0 mais a prestação do apto financiado pela CAIXA e mais nada.
    Sou servidor público, porém tenho uma meta em cursar Direito e o sonho de viver da renda de investimentos juntamente com meu serviço, na qual trabalhei para viver e não viverei para trabalhar. Não quero me aposentar no serviço público pois não sei se daqui a 30 anos exisitrá aposentadoria como conhecemos hoje. Vejo tantas pessoas buscando `´um lugar ao sol´´, seja em algum órgão público ( O serviço público no Brasil está moribundo), em alguma Polícia (vejo as polícias apenas como mais um órgão burocrático), seja no judiciário ou na Receita Federal (fala sério, quem aqui conhece alguém dito `´concurseiro´´ que quando criança ou jovem SONHOU em ser FISCAL DA RECEITA?). Anseiam muito passar lá dentro 35, 40 anos de suas vidas num trabalho de merda a troco de ESTABILIDADE, ``STATUS´´, e uma `´APOSENTADORIA INTEGRAL´´.

    ASS: Funça de prefeitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, concordo totalmente, sua opinião é a mesma que a minha. Vc entendeu perfeitamente o que pretendi dizer: mesmo sendo funcionário público, reconhece que está pelo dinheiro e entende o que está fazendo.

      Te admiro por ter um plano de ação e não se contentar com a vidinha pacata do serviço público, acredito que com esse perfil vc deve fazer parte das exceções que trabalham direito e prestam um bom serviço.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  9. Corey,

    vou te passar a visão que eu tenho de servidor público federal.
    Já adianto que não sei como funciona na esfera estadual e municipal, visto que nunca trabalhei nelas.
    Já tive 2 cargos públicos federais.
    Já fui analista do TRT e escrivão da polícia federal.
    Hoje trabalho na CGU.
    O que eu vejo hoje é que em todos os 3 cargos em que tomei posse TODOS que entraram comigo estavam dispostos a trabalhar pelo país.
    Não vi ninguém dizendo que queria ficar no canto, só esperando o tempo passar e receber a grana do mês.
    O que eu vejo hoje são pessoas super bem preparadas e inteligentes (mesmo porque senão for assim, nego nem passa em concurso hoje) dispostas a pelo menos honrar o salário que recebe. OU seja, trabalhar.
    Acredito que a maioria de servidor público encostado são os antigos, cuja maioria esmagadora entrou sem concurso, sem seleção alguma, simplesmente estavam lá e foram efetivados.
    Digo isso porque a maioria dos servidores dessa laia que conheço são os antigos. Of course que também tem servidores antigos que honram o salário, mas realmente a grande maioria sequer se atualiza para usar os novos softwares adquiridos pela União (o que ajudo um absurdo).

    Tenho um amigo que é servidor público estadual, e o que ele me diz é que lá é uma galera enorme que não quer nada com nada.
    Talvez seja essa visão que vc tem. Da esfera estadual ou municipal. Ou mesmo federal, mas de cargos menores.

    Fica aí a minha visão!

    Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Obrigado pela contribuição. Não entendo absolutamente nada dessas siglas que vc escreveu, mas pelo que entendi vc tem um cargo de nível superior numa repartição de maior importância (se é que podemos dizer isso).

      Respeito sua opinião e não vou contesta-la, afinal vc tá infiltrado, eu não. Porém me pergunto se essa visão não está um pouco deturpada... Veja bem, não estou afirmando nada, apenas expondo uma alternativa.

      Sim, a maioria dos concursados que conheço são municipais, mas tb conheço estaduais e muitos militares. Somente nessa última classe vejo um pouco mais de vontade de trabalhar, pode ser devido a formação... De qualquer forma, tudo o que os militares estão envolvidos, funciona melhor, pelo menos é isso que vejo.

      Abração!

      Corey

      Excluir
    2. Eu lido com funcionários das 3 esferas e digo que a má vontade existe nas 3. Existem diferenças é claro, mas a má vontade quase sempre está lá seja de qual esfera for, a ineficiência, preguiça e lerdeza também.

      Não conheço UM orgão público, e eu lido com dezenas, que tem o rítimo de trabalho igual um bom escritório privado.

      Claro ha diferenças, não dá para comparar a CEF (uma merda) com o TRT (bom) ou as prefeituras (todas as que conheço são uma merda horrível) com a JF (aceitável), mas ainda assim os melhores ainda não são nem de perto bons o suficiente.

      O trabalho é sempre realizado de forma MUITO mais "relaxada" e "tranquila" do que se fosse numa iniciativa privada. Um bom escritório privado cuidaria de uma boa repartição provavelmente metade do pessoal e metade do gasto por funcionário.....

      Enfim, minha opinião baseada na minha experiência.

      Excluir
    3. Não tenho experiência assim, mas sem dúvidas qualquer empresa privada é mais eficiente que qualquer empresa estatal. Qualquer repartição bem gerida necessita de menos funcionários e entrega um serviço com qualidade superior.

      Excluir
    4. Pelo amor amigão. Judiciário e PF lerdeza pura. Má vontade. Servem o país coisa nenhuma. Qualquer funça de privada ou empresa privada faria melhor..

      Não tem como comparar o ritmo da privada com pública. Não tem. Dá raiva esses salários porque fazemos mto mais e ganhamos merda. Escrivão ganha 7.500. Olha isso...

      Excluir
  10. Achei muito a injusta a comparação de concurseiros, pessoas que estudam e querem algo melhor, com políticos ladrões. Vc fala como se preguiça, má vontade e corrupção só existissem no serviço público. Se isso fosse verdade, vc não precisaria roubar o sinal da TV a cabo, já que a operadora seria extremamente eficiente e justa, além de vc, que também seria um exemplo de empresário honesto e com os impostos em dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, incompetência tá em tudo por essas bandas, por isso quando uma empresa faz 1% além do esperado se torna líder de vendas do dia pra noite. Quanto aos meus impostos, estão todos em dia, faço planejamento tributário, coisa que a maioria nem sabe o que significa.

      Excluir
  11. O problema são as generalizaçãoes.
    Engraçado o Corey citar o termo "meros batedores de carimbo".
    Corey, existem vários órgãos em que os servidores pós CF-88 (ou seja, concursados) tem nível altíssimo, e trabalham bastante.
    Ademais, já viu o termo "desvio de função"?
    Pois é, o governo faz isso.
    E vou entrar com mais uma ação, e mais uma ação ganherei, contra esse mesmo governo.
    Eu até concordo que tem funcionário novo e vagal, mas generalizar e achar que é a "totalidade" é fogo, hein.
    No meu setor, a maioria que é vagal são os antigões. 80% do pessoal concursado tem altíssimo nível e, sim, deveria ganhar o dobro devido aos seus excelentes níveis.
    Claro, não estou falando de salários bizarros nível juiz/promotor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou você não leu o texto ou é analfabeto funcional, eu não generalizei, qual parte de "Vamos ser sinceros, uma grande parte (não estou generalizando, ok?) dos cargos públicos paga uma fortuna pra gente sem vontade de trabalhar..." você não entendeu?

      Além do mais 100% da minha experiência com funcionários públicos foi negativa, então o que vc quer que eu pense?

      Excluir
  12. Muito interessante a sua opinião Corey.

    Sobre os concursos, concordo em partes. Sei como é a difícil a vida na empresa privada, e por isso que estou tentando montar a loja para que eu me sinta livre de ser empregado e vire empregador, no entanto, como você já disse várias vezes, não é vida para qualquer um, e acredito que essas pessoas estão certas em procurar o serviço público, mais pela estabilidade do que pelo salário.
    Concordo que muitas pessoas chupinham o governo, fazem um serviço de merda e ainda sabem que não podem ser mandadas embora. Estudo em uma faculdade pública e conto nos dedos as pessoas que trabalham bem.
    Sobre as manifestações, concordo com as que foram contra a PEC37, a favor do casamento homossexual, mas não sou a favor da diminuição do preço da passagem para os estudantes, acho que tem muita merda que fede mais do que essa.

    E você com seu whiskey e charuto cubano, deve ter ficado muito mala.
    uhahuauhahuahuuahuauhaauhauahuahuuahauahuahu

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Estagiário!

      Como sempre, vc foi muito sensato no comentário, coisa que faz muita falta por aqui. Como eu disse, não discordo nem critico quem tenta carreira pública, só acho que essas pessoas deveriam ter consciência que estão explorando as brechas que o governo dá, e não ficar arrumando desculpinha pra justificar o injustificável.

      Hoje eu tenho empresa única e exclusivamente pra ganhar dinheiro e ter flexibilidade de tempo. Não vou, de maneira alguma, dizer que amo o que faço, que faço por prazer e blá, blá, blá... Acho que esse tipo de atitude é digno e muitos poderiam ter.

      Quanto ao scotch e o cubano, fica mala mesmo, mas não faço com esse objetivo, são coisas que gosto, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  13. Corey,
    O exemplo da TV a cabo realmente é meio nada a ver. A sua resposta de “você faz tudo certo na vida então?” não tem o menor cabimento. Se as pessoas cometem erros, o objetivo delas deveria ser melhorar. Se fosse algo essencial como água, comida, mas um sinal de TV? Bom, cada um tem as atitudes que acha melhor.
    Sobre o serviço público, você tem parcial razão. Quero acreditar que você não vai querer um juiz decidindo sobre a sua vida sem que essa pessoa seja bem remunerada e preparada. Ou um fiscal fiscalizando a sua empresa ganhando pouco. Se o nível de renda atual de algumas categorias é alto é algo que deve ser discutido pela sociedade. Entretanto, não se engane, a massa de servidores públicos ganha muito pouco, existe apenas uma elite, principalmente na esfera federal, com melhores salários.
    A desinformação é muito grande. O Pastor num post acima disse que a previdência dos servidores públicos é deficitária, e os aposentados ganham bem mais do que os aposentados pelo INSS. Verdade também. Esqueceu apenas de dizer, se você ganha 10.000,00 na iniciativa privada você recolhe sobre o teto da previdência, fazendo que você pague uns 400,00 por mês. Se você ganha 10.000,00 como servidor público, todo mês será descontado R$ 1.100,00 (11% sobre o rendimento). Não se disse também que os empregadores contribuem para o INSS (a contribuição patronal), enquanto o governo não coloca a parte dele em relação ao servidores públicos.
    Assim, se quer realmente discutir algo de maneira séria e com conhecimento, é preciso dar uma aprofundada em alguns temas primeiramente.
    Abraço
    Soulsurfer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo, não tenho conhecimento sobre metade disso que vc disse e nem quero ter, pra mim isso só serve pra ocupar espaço no meu HD cerebral, rsrs!

      Vc acha correto um professor (uma das profissões mais importantes que existe, na minha opinião) ganhar 1,5k e um auxiliar adm carimbador de papel ganhar 3k? É esse tipo de coisa que acho um absurdo e tem que ser muito burro ou leviano pra não perceber que tem algo de errado aí.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  14. Bom post. Como em qualquer discussão, concordo com algumas coisas, discordo de outras. Natural...

    Vamos primeiro ao ponto polêmico, a TV a cabo.

    Será que essa justificativa é meio que algo como o dilema Tostines? É caro porque tem muito ladrão de TV e cliente picareta e mal pagador ou tem muito ladrão de TV e cliente picareta e mal pagador por que é caro? Não sei a resposta pra isso, mas considerando que TV a cabo é um serviço totalmente supérfluo, não acho certo fazer isso. E não, não sou um exemplo de pessoa.

    E agora o ponto da discórdia principal, o serviço público. Acho que posso falar dele com uma certa clareza porque eu sou servidor público, da esfera federal, e desses que ganham bem. Vamos lá...

    Aqui onde eu trabalho (cerca de 1500 a 1800 pessoas) existem duas categorias distintas: o pessoal mais antigo, que veio de outros órgãos (normalmente pessoal com mais de 60 anos de idade) e o pessoal mais novo, que prestou concurso para onde trabalho (normalmente a faixa de idade aqui é de 25 a 35 anos, eu me enquadro nisso).

    O que vejo é o seguinte, o pessoal antigo tem tendência a ser mais encostado, e o pessoal mais novo tem tendência a ser mais ativo. Não tenho a mínima ideia se o pessoal mais novo, com o passar dos anos vai se tornar o que é hoje o pessoal mais encostado. Mas o fato é que hoje, aqui, é assim. É claro que existem as exceções, dos dois lados.

    O pior problema que vejo no serviço público é a "isonomia" entre os funcionários. Todo mundo ganha a mesma coisa, independente do que faça. Aí a gente fica ralando pra caramba pra ganhar a mesma coisa no final do mês que o nosso colega do lado que fica pendurado no telefone conversando de futebol ou aquele outro que fica na Internet o dia inteiro. No final das contas, parte dos que trabalham ficam p. da vida (com razão) e passam a fazer apenas o essencial. Hoje eu faço o meu trabalho e entrego no prazo estipulado, mas não faço a mínima questão de ser proativo, pois sei que no final não adianta nada.

    Mas sabe o que é pior? Não precisava ser assim. A lei diz o contrário. Os funcionários eram para ser nivelados pra cima, e não pra baixo. O cara que não faz nada pode ser disponibilizado para o RH. Pode-se instaurar procedimento administrativo contra o péssimo servidor. Mas nenhum chefe quer fazer isso, pois eles são daquele grupo lá, dos antigos, e estão acostumados a achar que as coisas são assim mesmo.

    Uma coisa ruim que vejo é que servidor público tem mania de achar que é melhor do que os outros, porque fez um concurso e passou, como se isso significasse alguma coisa. Pelo mesmo motivo, muitos acham que deveriam ter mais direito do que tem. Muitos acham errado a gente ter que bater ponto, não poder enforcar feriado, não ter recesso etc etc etc. Entretanto, esquecem do básico, que o mercado de trabalho também no governo é um comércio como qualquer outro. Você vende sua força de trabalho e o governo compra ela. Ele não é te obrigado a te dar mais do que o combinado só porque você disputou essa vaga com outros através de uma prova...

    ResponderExcluir
  15. Ah, pra finalizar, apenas mais dois pontos importantes.

    1) O pessoal gosta de meter o pau na aposentadoria integral, mas esquecem de dizer que o funcionário paga por isso, como bem disse o "Anônimo 18 de agosto de 2013 23:30". Aliás, pagava, porque a regra agora mudou e é igual na iniciativa privada. Pra quem entra agora, tem teto, sendo que é o mesmo da iniciativa privada. Então no exemplo do Anônimo, se ele ganha 10.000, ele deixará de ter recolhido 1.100 e passará a ter recolhido apenas 400 reais. Se quiser, ele pode contribuir com o resto (nesse caso, os outros ~700 reais) no fundo do funcionalismo público. Nesse caso, para cada 1 real excedente que ele colocar, o governo também vai por mais 1 real. Para o governo é uma enorme vantagem, porque normalmente para cada 1 real que funcionário contribui com INSS o empregador contribui com 2 reais. Então o governo contribuirá com 2 reais até o limite da iniciativa privada e, a partir daí, contribuirá com 1 real, nos mesmos moldes que muitas empresas grandes privadas fazem. Para o servidor isso é uma desvantagem, pois esse excedente funcionária como um fundo normal, mas gerido pelo governo. Eu não confiaria no PT pra gerir um fundo desses...

    2) A tão sonhada estabilidade existe para pessoas honestas e que querem trabalhar. Para quem não quer nada com nada, pode-se abrir um processo administrativo e a pessoa pode ser exonerada. Na prática, infelizmente, há pouquíssimos casos assim. Mas esses casos não existem pelo que disse no meu comentário acima. O pessoal simplesmente ou está acostumado com isso ou não quer "criar" problemas (na verdade se fizesse isso ele estaria resolvendo um problema pra sociedade)...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá 2038!

      Sim, é totalmente Tostines, por isso é controverso. O assunto TV a cabo é Tostines, mas o assunto emprego público tb é, só que são poucos os que conseguem ver isso. O funcionário público suga o governo pq é sugado por ele, simples assim. Está errado? Depende o ponto de vista...

      Com certeza o pessoal mais antigo é mais encostado, não só no serviço público, mas no privado tb. Esse é um dos motivos que contribui para as empresas não empregarem pessoas mais velhas, mas há exceções, eu mesmo emprego gente mais velha devido a experiência e competência, mas tem que ficar mais em cima, cobrar mais, caso contrário, se acomodam com mais facilidade.

      "O pior problema que vejo no serviço público é a "isonomia" entre os funcionários. Todo mundo ganha a mesma coisa, independente do que faça." - por isso sou a favor da meritocracia. Esse regime público, assim como tudo do modelo estatal, acaba nivelando por baixo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. O q é controverso? Cometer um crime?!

      Excluir
    3. dimarcinho, você já baixou música digratis na Internet? todos os softwares deste computador que vc usa são licenciados legalmente? você nunca fez nada de errado na declaração de Imposto de Renda? Nunca comprou alguma coisa sem nota? nunca foi numa feirinha do paraguai ou 25 de março? quando viaja para o exterior nunca passou da cota de US$500 ou se passou sempre declarou tudo?
      Que atire a primeira pedra quem nunca cometeu nenhum destes crimes.
      Sem mais!

      Excluir
    4. Filho, vc não entendeu que a questão não é o q vc "nunca fez". Como eu disse antes, uma coisa é vc fazer as coisas por ignorância/inocência. Outra coisa é vc fazer com convicção.

      Mas, respondendo suas perguntas:

      - Sim, já baixei muitas músicas. A maioria no passado. Hoje busco comprar os álbuns.

      - Quando eu era criança, usava tudo pirata. Não tinha noção, apenas lia no jornal, ligava pro vendedor e ele entregava na minha casa. Mas eu não tinha dinheiro para comprar. Hoje tenho dinheiro e, sim, todos os meus softwares são originais;

      - Não, nunca fiz nada de errado no IR;

      - Não entendi bem sobre as feirinhas, então acho q nunca fui mesmo.

      - Na única viagem q fiz até hoje, passei da cota, inclusive no raio-X e não aconteceu nada; não havia declarado nada.

      Agora, vc está fazendo comparações distorcidas. Por exemplo, roubar um sinal de TV a cabo NUNCA vai dar punição para alguém! Ou seja, é um crime q vc comete e existe uma garantia de 99,9999% de impunidade por assim dizer, ou seja, é lei para inglês ver.

      Já qdo vc passa da cota de importação, vc está 100% sujeito a ser taxado ou não. Isso é por sua conta e risco. E comprei acima, pois mesmo pagando a multa ainda sairia mais barato do que aqui. Eu ficaria feliz, comprando as coisas mais baratas e o governo ficaria feliz arrecadando mais dinheiro. É um jogo de soma positiva.

      Roubar TV a Cabo, só diminui a receita da empresa, q inevitavelmente passa isso para os verdadeiros consumidores. Ou seja, MUITA gente é lesada com esta simples atitude.

      Sobre baixar música, existe uma discussão gigante sobre direitos autorais desde a época do Napster, inclusive alguns juízes consideram crimes, outros não. A verdade, é q é época do compartilhamento trouxe benefícios aos ARTISTAS. Os grandes prejudicados foram as gravadoras, que exploravam, literalmente, os artistas.

      Mas mesmo com isso tudo, não me importo de pagar, pois tenho dinheiro para tal e os artistas merecem receber pelo seu trabalho produzido.

      []s!

      Excluir
    5. dimarcinho:

      Eu ia ficar quieto, mas vc fala tanta merda que não consigo me controlar.

      Vc parou pra ler o monte de asneira que vc escreveu? Claro que não! Ou se leu, é analfabeto funcional. Vou dar somente um exemplo:

      "Na única viagem q fiz até hoje, passei da cota, inclusive no raio-X e não aconteceu nada; não havia declarado nada."

      Só me responde uma coisa. Se vc passou da cota, não foi na fila de "bens a declarar" e se gaba de ter passado no raio X e não ter acontecido nada vc OBVIAMENTE COMETEU O CRIME DE DESCAMINHO, CONTRABANDO! Até eu que sou ignorante em leis sei disso!!!

      Então por que raios vc tem a cara de pau de vir aqui me chamar de criminoso por puxar um gato da TV da sala pro meu quarto??? Caralho, eu pago 180 conto de TV a cabo, meu "CRIME" é puxar um fio pro quarto e vc que é um CONTRABANDISTA vem aqui me encher o saco!?

      Vc é todo cheio de discursinho pronto sobre ética e blá blá blá... Meu, se manca, TODO E QUALQUER BRASILEIRO tem o rabo preso, TODOS nós já fizemos e continuamos fazendo coisas erradas. Quem é vc pra discutir ética? Até pq esse conceito de ética é muito abstrato, tudo depende de contexto e convicções individuais, até ideológicas e religiosas.

      Se manca, vc é um mala pior que eu!

      Excluir
  16. Corey,
    Não concordo e acho que essa é uma das distorções que existe no sistema, a total falta de reconhecimento de funções essenciais como professores, policiais e médicos (os que trabalham no SUS).
    Nosso país apresenta várias distorções, e o serviço público é uma delas. Entretanto, creio que devemos fazer a discussão embasado em fatos. Falar que servidor público ganha mais quando se aposenta, sem mencionar que ele contribui muito mais não me parece correto.
    A discussão na sociedade sobre os rumos a tomar sempre é salutar desde que feita com critérios.

    Abraço!

    Soulsurfer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soulsurfer:

      "Falar que servidor público ganha mais quando se aposenta, sem mencionar que ele contribui muito mais não me parece correto." - não falei isso em lugar algum do meu texto, até porque nem sabia que existia diferenças entre aposentadoria do setor público e do privado.

      O que acho engraçado é que os servidores públicos que se expuseram como tal por aqui, comentaram sobre aposentadoria o que me leva a pensar que isso é mais uma prova que grande parte deles só quer moleza.

      Sobre discussões embasada em fatos, acho justo, mas não vou fazer uma pesquisa extensa e com fontes, formatada na ABNT só pra escrever um post, o blog não tem nenhum compromisso jornalístico.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  17. Quando você diz que "... Roubo sinal de TV a cabo e sei que isso é errado,...", o que quer dizer?
    Pergunto porque existe diferença entre (1) receber sinal via satélite via desses decod´s que não quebram senhas [só recebendo o sinal], (2) compartilhar uma sky hd via divisão entre amigos, (3) decod´s que "quebram" senhas via internet e aparelhos que burlam o sistema da tv a cabo instalados nos apartamentos dos prédios. Nos casos (1) e (2) você paga pelos serviços, mas no caso (2), a diferença é que a conta é de uma única pessoa e várias usam [para a sky, todos os aparelhos "deveriam" estar em uma única casa, no entanto não configura crime [poderia até alguém dizer que seria um estelionato, mas seria muito forçada essa argumentação, pois não haveria vantagem ilícita, nem prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, ou até mesmo uma fraude, justamente por haver os pagamentos mensais. Essa foi uma forma, penso eu, que a sky proporcionou para aumentar sua receita]. Lembro ao senhor que, como empresário e formador de opinião - visto que seu blog é bastante acessado, deve repensar seu caso se é enquadrado no número (3); sabendo que não é roubo e sim furto.

    Com relação ao serviço público, concordo em parte com o "Anônimo 18 de agosto de 2013 19:56" falou. Já comentei isso em outro blog - acho que foi no blog do Pobreta, quando ainda acessava - e realmente ocorre que várias pessoas entram com espírito modificador do sistema, mas uma vez lá elas se dão conta que não conseguem modificar ou remar conta a maré. Digo o exemplo de um colega que passou em concurso do INSS, ele concluía rapidamente os processos passados a ele, mas aí o seu chefe falou que se ele continuasse nesse ritmo passaria os processos de todos os servidores para ele... certo ou errado, crime ou não do chefe, denunciar ou não o chefe, bom não sei o que ele fez, mas acredito que ele "se enquadrou" no sistema... analisando processos do mesmo modo que os outros servidores analisavam... Eis a grande questão... conversando uma vez com um colega de serviço, ele falou uma coisa a ser pensada: VOCÊ está preparado para ser MÁRTIR no serviço público ou quer trabalhar, de modo honesto, seguindo o ritmo dos demais servidores? Lembrem-se: SERVIDOR PÚBLICO NÃO GANHA HORA EXTRA, NEM PRODUTIVIDADE, entre outros benefícios que a iniciativa privada oferece.

    Felicidades e lembre-se que é fácil o rastreio dos nossos computadores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Realmente não tenho a menor ideia da diferença entre roubo, furto, estelionato e outras palavras do juridiquêis, e acho isso muito chato. Toda profissão tem termos próprios e nem por isso os profissionais tentam enfiar conceitos goela abaixo de outras pessoas. tenho certeza que se a gente tivesse um papo de 10 minutos vc ia vacilar em vários conceitos inerentes a minha profissão e nem por isso eu ia querer te explicar tudo nos mínimos detalhes.

      Pra constar: sim, eu pago pelo sinal da TV.

      Concordo, acredito que tem gente que entra com boas intenções no sistema público e termina se enquadrando nas picaretagens do sistema. É o tal do nivelamento por baixo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. A não ser que você pegue um fio e desvie para tua casa tu não está roubando/furtando nada.

      Se o sinal da sky está viajando pelo ar e entra na MINHA propriedade, eu tenho todo o direito de usar esse sinal para exibir programas na minha tv.

      O sinal foi jogado na minha propriedade e eu não posso usar? Errado, tá na minha propriedade eu faço o que qu quiser com ele inclusive comprar os super decofdificadores paraguaios que vão pegar esse sinal e me mostrar todos os 923904902 canais de gratis.

      Excluir
    3. Não quis te ensinar nada sobre a parte jurídica, até porque não sou formado em direito e o doutor google/wikipedia responde qualquer coisa. Para falar a verdade nem nível superior tenho, mas é isso aí. Lembrei a vossa senhoria sobre os visitantes do teu blog [pois a palavra tem força e não retroage], mas - mais uma vez - é isso aí.

      Felicidades.

      Excluir
  18. Todos que tentaram, e não tiveram capacidade de passar num concurso público têm esse discurso.

    Mimimi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se é pra generalizar, vamos lá: "todos que tentam um concurso público não tem capacidade pra se dar bem no sistema privado". A propósito, essa não é a minha opinião, escrevi somente pra vc perceber o tom do seu texto.

      Excluir
    2. Sim, sim, sim, claro. Os que buscam concurso são os que não conseguem trabalhar na iniciativa privada, né?? rsrsrs

      Vejamos:

      O cara se forma em Administração de Empresas e arruma no máximo R$ 6.000 de salário numa Ernst Young da vida.

      Talvez em 2 anos, com muito esforço e dedicação ele esteja ganhando R$ 9-10mil.

      Um empregado exemplar aos olhos do mercado.

      Enqto q um amigo de turma dele estudou durante a faculdade para um concurso de Fiscal está ganhando R$ 14mil de cara.

      Qual é mais atrativo??

      Realmente, me parece muito melhor ir para iniciativa privada ganhar menos da metade do salário inicial e sem qualquer garantia de estabilidade...

      Excluir
    3. Fazer carreira no setor privado, qualquer pessoa mediana consegue. Mas veja o perfil dos ingressos em cargos top (Fiscos, Magistratura e MP), para saber o que é excelência.

      Excluir
    4. O cara ganha mais como empresário do que ganharia em qase qlqr funçaõ publica e vc me lança uma dessa pra ele?

      Excluir
    5. dimarcinho: pessoa recebendo R$ 9 mil numa multinacional é vista como "empregado exemplar" ? Nossa, você não tem noção alguma de quanto ganham pessoas competentes em corporações na iniciativa privada. Essas rendas que você citou só são exemplares, ou sonhos, para pessoas medianas como esse servidor público do post.

      Excluir
  19. Os seus amigos devem ser somente os amigos de sua esposa, pois ninguém em sã consciência consegue conviver com alguém tão arrogante e mal-humorado.

    ResponderExcluir
  20. Acho engraçado esse pessoal que critica o Corey por generalização quando ele fala que a maioria dos funcionários públicos coça o saco... Ai eles vem, dão o exemplo deles próprios, funcionários públicos exemplares, todos politicamente corretos, trabalhadores esforçados... e daí ELES MESMOS GENERALIZAM A PRÓPRIA SITUAÇÃO, como se TODOS os funcionários públicos são assim... Odeio essa hipocrisia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Dr, a hipocrisia domina esse país, por essas e outras chegamos na merda que estamos... Além de tudo as pessoas tem inveja de quem consegue pensar fora da caixa.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. apesar de os servidores públicos neste país serem uma merda, o maior problema é o sistema e não as pessoas. As pessoas (ou funcionários) só seguem aquilo que o sistema os direciona (ou possibilita). Tudo está errado em todos os níveis, "da presidenta" pra baixo ...

      Excluir
  21. Corey, quando escreveu o post você ainda estava sob o efeitos do Whisky com cubano? [chique, não?]
    Vim aqui comentar só pra dar o toque. Por favor, seja gentil e não me detele. Acompanha-me:
    Sinto que neste post vc perdeu a mão e voltou a ser o blogueiro azedo de antes; generalizou legal; descreveu esteriótipos que qualquer otário repete para se sentir melhor em sua insignificância.
    Ao advertir que alguns pudessem ficar "putinhos", não vi outra coisa senão o próprio blogueiro "putinho", como se percebe nas respostas pro pobretão e dimarcinho.
    A vida é feita de escolhas. Alguns escolhem o serviço público. Desses, alguns escolhem a malandragem. Esta opção, aliás, é compartilhada por outros (empresários como você, por exemplo), que preferem deixar a empresa na mão de empregados pra ficar monitorando via computador enquanto assiste ao Gato Net (ou Globo Cat, TV Miau, etc). Os mesmos que sonegam imposto.
    E no frigir dos ovos, todos saem perdendo, pois ao abrir mão do protesto, nem acabar com as criticadas mordomias do serviço público a Nação consegue.
    É Drurys, mas é fato (ou Natu?).
    On the rocks.
    Abraços,
    Anônimo Decepcionado.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não estava sob efeito de álcool, até porque consumo com moderação e jamais fico de porre.

      Eu não voltei a ser o blogueiro azedo de antes simplesmente porque eu nunca deixei de ser azedo, acontece que haters como vc tem inveja de pessoas que conseguem fazer as coisas de maneira fora do padrão e obtem sucesso e por isso ficam tentando, através de joguinho de palavras, desencorajar as pessoas.

      Opa! Sou malandro mesmo, sou folgado, gosto de vida mansa, de ar condicionado, câmbio automático e chuveiro quente! Por essas e outras mantenho minha empresa por acesso remoto sim, desculpe se isso te incomoda. Não sou hipócrita, não vou dizer que amo trabalhar, que quero mudar o país, etc, etc.

      Tenho certeza que vc jamais teria culhões pra tentar ser empresário nesse país e se tivesse, não seria capaz de desenvolver um sistema como o meu, lamento... O fato de ter 4 ou 5 dias por semana livres pra fazer o que bem entende, morar numa cidade com clima agradável, pessoas bonitas e nível sócio-cultural elevado é de causar inveja mesmo, acontece que as pessoas poderiam se espelhar no meu exemplo e conseguir o mesmo, não é impossível, basta querer. Mas nãooooooooo, é mais legal meter o pau, criticar quem consegue sair da caixa.

      É, o ser humano é um lixo mesmo!

      Grande abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Baixou o nível legal, Corey. Inveja? Então outros não tem capacidade, Sr Bonzão?
      Detalhe, não sou o anônimo dos 14:27.

      Abraços,
      Outro Anônimo Decepcionado

      Excluir
    3. Amigo, tenho o direito de resposta.
      1) Não fiz jogo de palavras. É minha opinião. E acredito que você não deveria tripudiar sobre a opinião dos seus leitores.
      2) De fato, você não voltou a ser azedo; nunca deixou de sê-lo. Azar o seu. Mas daí a achar que o que eu teclei é inveja, ultrapassa o limite do azedume. A falta de argumento te deixa sem razão.
      3) O simples fato de se vangloriar de ser um self-made man, gerador de emprego e pretenso desenvolvedor do país, vai totalmente de encontro (se opõe) à conduta imoral, ilegal e desleal de roubar o sinal de TV a cabo e sonegar imposto. Você só defende essa ideia no blog porque é protegido pelo anonimato. Se isso não é hipocrisia, desculpe-me.
      4) Não estou metendo o pau. Estou criticando. Você me deu argumentos, e eu estou dando contra-argumentos.
      5) Para sua informação, vivo no sul do Brasil. Cidade com índice de vida invejável, até mesmo para a cidade do sudeste em que você vive. Ganho muito bem, obrigado. Meus culhões foram suficientes para construir uma vida confortável e feliz, em todos os aspectos. Tenho o mesmo objetivo que os amigos da blogosfera (a IF). Não vejo, portanto, motivo pra tanto ódio.
      Um abraço. Cordialmente,
      O mesmo ali de cima.

      Excluir
    4. Eu nem perderia tempo com esses caras... O anonimo acima é o típico que está puto com o Corey, pq provavelmente não gosta de ouvir verdades (verdades as vezes doem né?). Não acho que o Corey generalizou, mas senti uma pontada de inveja do anon, que provavelmente é algum funcionário medíocre (origem da palavra medíocre=mediano) que não tem os "guts" pra tentar algo melhor da própria vida, e se realiza ao criticar quem não segue o padrão matrix. Eu fico pensando, então quem critica a procrastinação do serviço público agora é azedo? Odeio esse povo que obriga todo mundo pensar igual a eles...

      Excluir
    5. Rapaz, apesar de todos seus "atributos" e vida "invejavel", isso nao eh suficiente pra lhe tornar uma pessoa honesta! Ainda sim, sendo um empresario de sucesso, vc acha necessario fazer um gato na tv a cabo.
      Realmente, o ser humano eh um lixo mesmo!
      Inclusive sua foto deveria ser um gato e nao um cachorro!

      Excluir
    6. Só uma correção, sem entrar no mérito do resto do post, mas sonegar imposto não é malandragem. Apoio 100% quem sonega imposto comtra este estdo tirano que nos rouba para pagar salários absurdos para carimbadores de papel (sem generalizar) e para políticos roubarem e para construir estádios mastodonticos.

      Sonegar imposto é quase que legitima defesa contra o ASSALTO que sofremos. pode ser ilegal, mas com certeza não é imoral.

      Excluir
  22. Tai oq me deixa puto em relação aos professores, a base da educação na infância ganha salario mínimo, pqp, os profs que realmente formam os universitários, são os mais fodidos, enquanto isso os Doutores e Madames das federais ganham mais de 10k, Todos Os Anos(era pra colocar tudo em maiúsculo, gritando mesmo) tem greve de sei qts meses, a grande maioria são cachaceiros que tão pouco se lixando em acompanhar seus alunos, só vão pra sala falar e exigir, que porra é essa? Fora a viés marxistas, que é uma coisa extremamente ultrapassada, agente ainda vive na guerra fria?

    Corey, já que virou polemica o lance da tv à cabo, já analisou se a netflix não resolve seus problemas? Não posso falar muito, pois nem tv no quarto tenho, só baixo seriados, e caso o seriado seja bom até o final( sim, Lost, final lixo) adquiro o box completo da serie e tal....antes era o maior pirata de jogos, graças a steam & lojas chinesas & cenário independente, contribuo com o mercado de games sem peso na consciência. Idem pra Amazon e seus livros, porra eu comprei a Riqueza das Nações + O Capital + um mol de livros, mais de 2 mil paginas, por R$6....isso pq o dolar tá caro!
    E acho que a tendencia de consumo de entretenimento( jogos / musicas / filmes / series/ eventos esportivos / livros...) é online, digital e/ou sob demanda.

    ResponderExcluir
  23. Corey, concordo com você em vários aspectos demagógicos dessas manifestações. Também de forma geral sou mais contra que pró...

    Mas na boa, apenas uma pergunta : você precisa roubar sinal de TV a cabo? Quanto te custaria isso por mês? Te faria falta? Como dizia a antiga propaganda : "Ética ou você tem ou você não tem".

    Digo mais, ética está associada ao berço e ao exemplo recebido na formação do caráter.

    A palavra ética vem do grego “ethos”: morada, referência, valor, caráter. Em latim moral vem de “mos, mores”: costumes. Traduzindo ética é um conjunto de regras, princípios, valores morais, normas de conduta que norteiam o comportamento humano na sociedade e que deverá ser posto em prática não só no dia-a-dia como também no exercício de qualquer profissão.

    A cada texto seu uma decepção nova. Reinvente-se como ser humano, busque melhorar, e contagie os seus.

    ResponderExcluir
  24. Sou funcionário público federal e concordo com vários pontos do ... não é bem querer moleza, é querer um bom custo x benefício. Eu comparo com investimentos, digamos que tenha uma poupança que renda 1% ao mês, e um Fundo Multimercado que renda 1% também, se eu posso ir de poupança para que vou de Fundo Multimercado?

    Tem uma frase muito bacana: se steve jobs fosse brasileiro ele faria concurso público, é a realidade infeliz do nosso país....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dizer que Steve jobs faria concurso publico é ignorar que brasileiros formaram a Totvs, a Ambev, o Pão de Açúcar, a Gerdau, entre tantos outros.

      Talvez uma frase mais apropriada seria que dos Steve Jobs que nascem no Brasil, 99% sempre deram um jeito de sair do país pois ele não os valoriza. Enquanto isso 1% fica por aqui empreende e acaba carregando o país todo nas costas.

      Excluir
  25. Quee bagunça este Brasil. Será que as tv's a cabo não sabem dessas "tretas" que rolam por aí. Ou são coniventes? Ou da tanta grana mas tanta grana que ah foda-se eles nem ligam afinal cobram um preço altíssimo. Brasil e suas brasileirisses.

    Denttao

    ResponderExcluir
  26. Sou servidor publico e concordo em parte com vc, na empresa que trabalho, ninguem fica coçando o saco mas mesmo vc querendo trabalhar direito não lhe dão a menor condição, e se no e exercicio de sua função vc atrapalhar algum interesse, em defesa do interesse geral da nação(afinal acho que é essa a função do servidor defender o interesse do povo) pedem sua cabeça, te transferem ou tentam de toda forma te colocar onde não atrapalhe

    ResponderExcluir
  27. Pelo visto seu post não foi bem recebido. Já estão te apelidando de Babacorey por aí... rs

    ResponderExcluir
  28. Amigo, volte com a coluna sobre livros. Sempre gostei muito. Logo agora que ia falar sobre o livro do Buffet.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tanto eu quanto Corey recebemos uma forte torrente de posts dos funças putos com a gente.

      Tô falando só comentando mesmo.

      Uma coisa que me surpreendeu Corey foram 2:

      1- A arrogância e nojo dos funças em relação à quem é da iniciativa privada, como se fossem burros, invejosos que não conseguem estudar. É como se só tivesse ralé inútil pro país.

      2- A quantidade de acessos destes nos blogs. O pessoal que trabalha em empresa privada sumiu, ficou super com medo dos ataques.

      Houve tanta raiva e os argumentos se basearam apenas em ataques pessoais (contra minha burrice e inveja por não ter passado em concurso), que ameaçaram com Polícia Federal e tudo.

      Eu não sabia que os funças eram tão violentos e raivosos e o corporativismo tão grande. Eles farão de tudo para defender seus salários sem parâmetros no mundo inclusive fodendo os próprios companheiros de setor público que ganham mal e fazem mais (professores, pol civis e miliates, etc, técnicos em pesquisa, etc).

      Excluir
  29. Acho que tudo depende. Trabalho em banco público e no ano passado emprestei mais de 12 milhões com taxa média de 1,2%. Faz as contas e vê se não paguei meu salário exorbitante de R$ 5.000,00. Ah, mas o cara do Bradesco ia fazer isso por R$ 1.500,00/mês! Pode ser mas esse cara vende previdência e capitalização como investimento, não sabe o que é fluxo de caixa, não sabe a diferenca entre investimento e capital de giro (e nem quer saber), não sabe o que é ponto de equilíbrio, e provavelmente ia emprestar os mesmos 12 milhões com taxa média de 2% (bom pro patrão foda-se os empresários). Ou seja sou funcionário público pra ter paz e condição de fazer o que faço bem feito sem ter um chato me enchendo o saco pra falar que tenho que vender previdência como investimento. E sim, um dia pretendo montar uma empresa minha porque acho que o serviço público não paga o valor justo perante o retorno que gero. Simples assim.

    ResponderExcluir
  30. Corey, vc precisa ser mais safo e não ficar dando bola. responda apenas "ah tá, beleza!" e pronto.
    ou então ao invés de moderar os comentários, simplesmente proiba comentários de anônimos.

    ResponderExcluir
  31. Vejam só, os funças públicos criticaram quem fala mal da falta de ética e vagabundice dos funças públicos. Os funças públicos ficaram ouriçados e rebateram falando sobre ética e inveja. Para isso a maior parte deles usou seu tempo de expediente discutindo em um blog.

    Belo serviço que você está fazendo, campeão do funcionalismo público.

    E alguns ainda acham que temos inveja ou falta de capacidade por também não sermos funças xupins públicos.

    Agora eu pergunto: Por que eu teria inveja de limitar minha vida? Sim, LIMITAR.

    Capacidade? Por que eu não teria capacidade de decorar algumas inutilidades e marcar "xizinho" numa folha? Por que eu não teria capacidade de mostrar que eu tenho desenvoltura para apresentar um tema no qual eu sou qualificado?

    Para os funças que não lembram, a função de vocês é apertar botões de máquinas e vomitar protocolos para nós, cidadãos pagadores de impostos. Vocês são servidores públicos, afinal, são os garçons das nossas requisições, e não o contrário.

    Mas continuem aí, limitem suas vidas a um suposto "bom salário e estabilidade", continuem achando que é nobre ser pago para carimbar papel.

    Furlex.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo das 09:1424 de agosto de 2013 00:07

      Eita virou guerra isso aqui, qualquer coisa descamba pra baixaria? Só quis provar que na iniciativa privada ou no serviço público, não importa concurso, estabilidade (a qual sou contra) ou qualquer coisa do tipo, a pergunta crucial é: VOCÊ PAGA O SEU SALÁRIO? Se eu tivesse uma empresa pagaria de bom grado um salário de 100 mil pra um funcionário que me desse 300 mil de lucro. Assim como os servidores públicos não deveriam se esconder atrás da estabilidade os funcionários de empresas particulares não deveriam se esconder atrás dos baixos salários ou da pressão. Em resumo, será que o pobretão com toda a sua má vontade se paga? Ou será que pagam a média do mercado pra ele fazer uma atividade cujo retorno não é mensurado? A mesma coisa no caso de um empresário. Se a empresa dele só tem condições de funcionar sonegando, quer dizer que ele "não está se pagando" pois é ineficiente. Então conforme eu falei no começo do post, não posso falar pelos outros, mas sim, eu me pago, e portanto não devo nada pra ninguém (nem para o governo, nem para a iniciativa privada e nem para os empresários) devo sim aos meus clientes que permitem que eu possa continuar exercendo a minha atividade.

      Excluir
  32. Não entendo porque baixar músicas na net é crime.
    Se o notebook e o sinal são meus, eu faço o que eu quiser.
    Eu não vou atras das músicas, elas vem até minha casa via WIFI.

    ResponderExcluir
  33. Muita coisa legal e interessante foi falada aqui, mas também li muitas bobagens. O que é normal em qualquer discussão, ainda mais sobre temas tão polêmicos.
    Gostaria de fazer algumas pontuações.
    As coisas não podem mudar de forma rápida e pacífica. Qualquer mudança rápida exige como contrapartida ações igualmente enérgicas que, em regra, vêm acompanhadas de forte sofrimento. Qualquer revolução que se faça cobra um alto preço, muitas vezes pago com sangue. Foi assim em muitos momentos da história da humanidade. Movimentos como a Revolução Francesa, que alterou várias estruturas daquela sociedade foi conseguida com muitas guerras, o que obviamente hoje nao interessa a ninguém. Então, como fazer para alterar uma estrutura na sociedade sem causar tantos prejuízos? Essa é a grande pergunta que deve ser feita pelos brasileiros e é com ela que devemos gastar nossas energias. No meu ponto de vista, para que as mudanças nao venham acompanhadas de uma grande dor para a sociedade, ou parte dela, é preciso ser feita de forma lenta e gradual, e, principalmente, dentro da cabeça das pessoas. A nossa visão escatológica do Brasil talvez nos condicione a achar que nada presta, que está tudo errado, a culpa é do servidor que nao trabalha, ou do blogueiro que furta o sinal da tv a cabo. Mas temos que ver também que, como deve ser em uma revolução sem dor, as coisas estão mudando, e estão mudando na velocidade que nossa base cultural permite (continua).

    ResponderExcluir
  34. ou dar alguns exemplos, com base no que já foi falado. O próprio blogueiro citou o exemplo da discrepância absurda entre os salários de um professor e os salários de um auxiliar administrativo, mas se esqueceu que até bem pouco tempo atrás essa diferença era muito maior. Entrou em vigor uma nova norma na constituição para fixar um piso salarial nacional para os professores, qualquer que seja a esfera do governo a que esteja vinculada, ou o grau que lecione. Antes, existia professor municipal que ganhava menos que o salário mínimo. Hoje, todos os professores, inclusive aqueles do menor interior do Amazonas, ganham mais de R$1000,00. É muito pouco ainda perto da importância e responsabilidade da profissão, mas já é um começo! O ideal é que todos, independente de ser funcionário público ou privado, recebam pelo seu trabalho o suficiente para viver com dignidade, o que em termos capitalistas significa fazer parte da classe média. Isso, inclusive, é fundamental para a manutenção da roda econômica, pois fomenta o consumo, mas esse é outro debate. O que quero dizer é que um servidor nível médio federal ganha mais do um estadual ou municipal porque eles sao menos numerosos, e fica mais fácil começar a mudança (de pagar bons salários a todos) por eles. De igual forma sao as carreiras de juiz, promotor, auditor, diplomata, etc. Como são menos numerosos, fica mais fácil o governo colocá-los como diretriz a ser perseguida pelos os outros cargos e padrões. Isso também está acontecendo com o salário mínimo, que cresce mais do que a inflação, pela própria formula matemática utilizada no seu reajuste. O trabalhador brasileiro ainda na ganha o suficiente para "viver com dignidade", mas certamente está caminhando para isso. Vocês estão percebendo que as mudanças estão acontecendo? Vou dar outro exemplo. Em 1998, FHC acertadamente acabou com o sistema de incorporações nos salários dos servidores públicos, que funcionava da seguinte forma: se um servidor ocupasse um cargo de chefia por mais de cinco anos, o valor correspondente àquela chefia era incorporado ao seu vencimento básico para todos os fins. Se ele continuasse na chefia, por mais de cinco anos, receberia em dobro tal gratificação, e caso fosse demitido da função (mas nao do cargo) nao teria reduzida tal parcela do seu salario, segundo a ideia de que na prática já havia se acostumado a viver com aquele valor. Atualmente ainda existem servidores com salários altíssimos, limitados apenas pelo teto constitucional (salário de ministro do STF) por conta desse sistema que vigorou por muitos anos. No tribunal federal em que trabalho tem servidor atendendo ao publico e ganhando mais do que o desembargador que toma decisões importantíssimas. Mas esse sistema foi abolido, e hoje essa ideia tornou-se absurda até para nós servidores. Como era possível alguém ganhar a gratificação por uma função que nao estava mais exercendo? Mesmo sendo algo que prejudicou o servidor público, esse é o meu pensamento e de todos os meus colegas, mas na época ninguém pensava dessa forma, todos queriam ter seus quintos incorporados. Foi uma mudança lenta e gradual, até o ponto de a situação antiga parecer totalmente anacrônica, e ser substituída por uma forma mais justa, segundo os padrões atuais. Outro exemplo é a própria regra do concurso público. Se você tem essa opinião dos servidores públicos que prestaram concurso, imagina qual seria sua opinião na época em que o concurso nao era regra, mas sim exceção? As coisas estão mudando para melhor sim, mas na velocidade que a nossa cultura permite ( continua)

    ResponderExcluir
  35. Se quisermos uma mudança mais rápida, teremos que sofrer ainda mais, pois ela terá que ser conquistada à força e com sangue. Eu, particularmente, não me vejo fazendo guerra com ninguém. Nao me imagino com uma arma na mão tentando coagir alguém a acatar uma ordem minha, ou, pior, tirando a vida de outra pessoa apenas para que meu ponto de vista prevaleça. Ficaria bem esquisito alguém postando o Facebook: "hoje a luta foi proveitosa, matei quatro inimigos e prendi mais oito". Completo absurdo!
    Eu acho que Se os direitos humanos básicos (1ª geração) estão sendo respeitados, o restante do debate político deve ser resolvido com política, e na política as mudanças são bem lentas. Mas felizmente elas acontecem!
    Sugiro agora a seguinte reflexão: e se nao existisse Estado? Se nao existisse qualquer controle sobre a economia? Ou sobre a conduta dos empreendedores? O Brasil, e o mundo, seriam lugares melhores? Lembrem-se que a história tem alguns exemplos sobre isso... O homem estuda o tamanho do Estado desde que o primeiro Estado foi criado, e até hoje nao se chegou a uma regra sobre isso. O que trouxe maiores benefícios para um número maior de pessoas: o liberalismo de Adam Smith, estado do bem estar social ou o "comunismo" da URSS? Esses sim sao temas interessantes, que estão na base do debate que se desenvolveu neste blog.
    Gostaria que o blogueiro se posicionasse sobre quais as alternativas que ele entende viáveis ao controle estatal, e consequente diminuição da máquina publica. Você consegue enxergar alguma forma de promover mudanças estruturais no Brasil de forma RAPIDA, sem derramar sangue ou haver uma guerra (o que prejudicará inclusive seu empreendimento)? O que colocar no lugar do servidor público (considerado, pelo blogueiro e pela sociedade em geral, em sua maioria caro e ineficiente) para fazer funcionar serviços tipicamente públicos? As respostas a essas perguntas sao combustíveis do debate político, e elas sim podem, bem lá na frente, contribuir para mudar alguma coisa. Mas as mudanças estão ocorrendo, basta olhar com calma para percebê-las. Apesar dos corruptos e acomodados, tem gente muito competente trabalhando para isso!

    ResponderExcluir
  36. O comentário mais lúcido que já li em BLOGS. Pena que o Corey vai parar com o BLOG e pouca gente vai ver. Mesmo assim gostaria de ver a opinião dele sobre o comentário acima.

    ResponderExcluir
  37. Eu sou funcionário público e o que o Corey falou é absolutamente verdade.
    Só que eu estou fazendo meus investimentos para um dia ganhar a minha independencia financeira. Pois não quero ser escravo do cartão-ponto....porque queira ou não queira, todo trabalho é uma escravidão. O serviço público te permite mais conforto porque você não trabalha sobre pressão, mas mesmo assim você é escravo. Porque você só vai ser livre no dia em que você poder acordar e fazer aquilo que sua consciência lhe mandar, sem precisar ir para um lugar forçado, e fazer forçado alguma tarefa porque você precisa do papel moeda no fim do mês para poder trazer alimentos para sua casa.
    E como meu sonho é viver a vida sem ter um dono ( seja ele público ou privado ), é que aporto todo mês e logo logo poderei comprar minha carta de alforria para poder ficar o dia todo fazendo aquilo que meu cérebro-patrão mandar: - isto é, ficar de barriga para cima na cama dormindo o dia inteiro.

    ResponderExcluir
  38. Corey,
    Viva na graça da garça: pise na lama sem sujar as vestes.
    Vc não precisa fazer gato não se sujeite a isso.
    No mais, concordo com muitos pontos colocados por vc.
    Abraços amigo.

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.