segunda-feira, 8 de julho de 2013

Planejamento 3º trimestre 2013

Na minha última postagem, fiz um breve balanço de como foi o meu primeiro semestre de 2013 comparando com as metas traçadas para o período, resumindo, quase tudo correu como previsto. O que mais foi alterado foram os investimentos, cheguei a conclusão que é besteira traçar um planejamento anual, então a partir de agora farei planos trimestrais, essa postagem é sobre isso, os planos para os meses de julho, agosto e setembro de 2013.

Investimentos

Devido ao meu novo negócio, não conseguirei atingir a meta de ter R$ 250.000,00 em investimentos financeiros em dezembro de 2013. Devido a forte queda das cotações dos ativos que vem acontecendo nas últimas semanas, provavelmente também não conseguirei atingir a meta de 6% de rendimento bruto no ano. Então para a formação das novas metas mensais de patrimônio usei como parâmetros aporte zero e rentabilidade zero. Em outras palavras, espero chegar em setembro com o mesmo patrimônio que tenho hoje. Isso abre uma margem para mais quedas, essa margem deve ser coberta pelo reinvestimento dos proventos. Vai dar certo? Não sei! Faz sentido? Provavelmente não, mas é uma maneira que achei pra enfrentar os dois problemas relacionados no começo do parágrafo.

O gráfico de patrimônio fica assim:




A meta da taxa de riqueza (valor total dos proventos recebidos em 2013 dividido pelo valor total das despesas do ano) continua fixada em 0,4.

Vida Pessoal

A administração remota da loja está dando certo, ainda é cedo to run the numbers mas é fato que o modelo que montei, modéstia a parte, está dando muito certo. Pretendo durante esse trimestre continuar me dedicando aos estudos de idiomas e musculação, além de voltar a estudar assuntos relativos a minha formação acadêmica. Por que Corey? Porque tenho uma grande vontade de trabalhar nessa área, acredito que esse momento está chegando, o mercado de trabalho está favorável, mas faz tempo que saí da faculdade, preciso me reciclar antes de querer trabalhar na área. Quero entrar no mercado de trabalho por três motivos:

1º Trabalhar com algo que realmente gosto. Tenho total consciência que terei grandes dificuldades e problemas de colocação, também sei que voltar a trabalhar como empregado após anos de microempresário não será tarefa fácil, mas quero tentar.

2º Pelo que tudo indica, conseguirei a independência financeira muito cedo, e não pretendo ficar sem ocupação profissional full time, então acho legal achar algo que me de um mínimo de prazer de trabalhar.

3º Não acredito em taxa de retirada segura (recomendo a leitura do excelente post do Médico Investidor sobre esse assunto aqui), também não acredito que chegará o dia que saberei tanto sobre investimentos que conseguirei me dedicar somente a eles e que sobreviverei ad eternum deles. Então acredito que precisarei sempre estar antenado com alguma possibilidade de ganhar dinheiro de maneira a garantir possíveis crises que nem imagino como poderão ser.

Além dos estudos, pretendo fazer uma viajem nesse trimestre, porém isso vai depender de alguns fatores tais como folgas da Bia e se estaremos dispostos a roubar um pouquinho da viajem do fim de ano pra fazer uma agora...

Bom, é isso, pretendo fazer uma nova postagem dessa no começo de outubro além de comparar o desempenho estimado com o realizado. 

14 comentários:

  1. Fico louco de raiva com você querendo voltar a trabalhar como CLT.

    12 horas por dia se fudendo pra chefes sendo que vai estar independente financeiramente.

    É realmente pra deixar a comunidade de finanças louca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pobreta:

      Entendo sua opinião. Acontece q acredito q exista alguma coisa q eu goste de fazer, além do mais uma coisa é trabalhar p sobreviver, outra é para ter uma ocupação e gostar do trabalho. Só não entendo quem fala q jamais vai parar de trabalhar ou fazer um sabatico, isso é ser workholic, coisa q desprezo muito.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Bom dia!

    Mais um post interessante! Parabéns!



    Abraço!
    Daniel

    ResponderExcluir
  3. Se o resultado vai mal numa empresa é só mudar de última hora o esperado e igualá-lo ao realizado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se trata de empresa. Se as estratégias mudam, os resultados tb mudam, minha cagada foi fazer um planejamento anual, mas aprendo com os erros.

      Excluir
  4. Peraí, deixa eu entender : se na sua concepção NADA vai dar certo na RV daqui até o final de ano, e seu objetivo é "conseguir" ficar no zero a zero, igualando as perdas com os proventos, porque então não pega esse dinheiro todo e investe até dezembro em um CDB ou melhor ainda LCI. Certeza absoluta que ele vai aumentar em relação ao patamar de hoje. Não lhe parece incoerente o raciocínio que você mesmo utilizou??

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há incoerência alguma, eu quero os proventos dos FIIs, dane-se se cairem, aliás, dane-se não, tomara que caiam mais!

      Excluir
  5. Mais uma vez mostrando a força da disciplina, parabéns Corey :)
    Não vejo nada errado em mudar o planejamento, você está amadurecendo como investidor e enxergando como o mercado se comporta, adaptando suas expectativas a isso, todos deveriam enxergar dessa forma.
    A meta que fiz não irei atingir este ano e olha que eu só contava com aporte mesmo, nem rentabilidade eu esperava, mas devido a cargas tributárias aportarei menos e a meta ficou longe. Preciso urgente de renda extra, fiquei vários anos atrasados para a IF por conta disso.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande General!

      Tem razão, estamos amadurecendo e mudar o rumo é a coisa mais natural que existe, burrice é ficar dando murro em ponta de faca, seguindo de olhos fechados uma estratégia que pode ser modificada pra melhor.

      Bem vindo ao clube dos estuprados pela Receita! Acostume-se, quanto mais vc faturar, maior será o assalto, infelizmente é assim...

      Abração!

      Corey

      Excluir
  6. Corey, praticamente nunca discordo de você, mas meu objetivo é ficar sem atividade full-time mesmo! rs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola amigo!

      Entendo seu ponto de vista, tb já pensei assim, mas hj acredito q preciso de alguma atividade.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Normalmente temos que mudar o planejamento de acordo com as mudanças que surgem.Não tem muito o que se fazer!As variáveis da vida sempre nos pegam de surpresa.

    O negócio é sempre estar revendo o planejamento.Eu mesmo tive que frear meus aportes e só agora nesse semestre vou voltar a atingir as metas traçadas.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Felipe!

      Tem absoluta razão, a vida sempre nos pega de surpresa, todo dia temos novidade e devemos contornar isso, por isso acho impossível fazer planejamentos a longo prazo com metas rígidas.

      Abraço!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.