domingo, 7 de abril de 2013

[Empreendedorismo] - Franquias - Serve para você?

Continuando a série de postagens sobre franquias, hoje vou falar o que acho necessário para que alguém tenha uma franquia.

Na minha opinião, franquias podem sim ser excelentes negócios mas para isso são necessários alguns pré-requisitos:

1-  Perfil Empreendedor: essa é a principal premissa para entrar em qualquer negócio, não importa se for com a cara e coragem ou com ajuda de uma marca reconhecida;
2-  Capital Inicial e Capital de Giro: tem gente que nunca empreendeu na vida e entra totalmente alavancado numa franquia de um ramo que não tem a menor experiência (presenciei isso bem de perto), não preciso explicar o quanto isso é maluquice. Pensar que a grana que o franqueador publica na COF (circular de oferta de franquia, espécie de prospecto do negócio) será suficiente é ingenuidade demais;
3-  Vontade de Trabalhar: não adianta pensar que montando uma franquia você conseguirá ficar de casa, controlando o negócio de um notebook. Boas franquias exigem a presença do proprietário, se não integral, pelo menos durante boa parte do dia. Além disso o franqueador deve conhecer o operacional total do negócio.

Para quem as franquias podem ser bons negócios?

Franquias não servem para todos. Como qualquer investimento na crosta terrestre, aquilo que possui mais risco é mais rentável e vice-versa, uma franquia séria e bem escolhida com certeza possui menos risco que um negócio equivalente não-franquia portanto será menos rentável. Se você deseja fazer dinheiro rápido, expandir uma marca rapidamente ou fazer trades com comércios (comprar um negócio falido, levantar e vender com lucro) esqueça as franquias, elas custam caro e possuem limitações bem sérias.

Franquias são indicadas basicamente para pessoas que desejam as seguintes características num negócio:

Ø  Buy and Hold: se você deseja ficar anos com seu comércio, de preferência se você não pretende vende-lo, uma franquia pode ser um bom negócio por possibilitar a diluição do investimento inicial maior;
Ø  Fluxo de caixa: se você deseja obter um fluxo de caixa mensal em detrimento de uma valorização do seu comércio as franquias podem servir. Uma franquia de uma lanchonete, por exemplo, costuma valer menos que o capital inicial necessário para monta-la. Esqueça a “cotação” e foque nos proventos.
Ø  Abacaxi Descascado: se você busca ter um negócio, mas não quer, ou não tem paciência para correr atrás de toda a burocracia envolvida na abertura e operação, uma franquia pode ser muito útil. Claro que você pagará por esse diferencial, mas dependendo do ponto de vista isso pode ser bem interessante.
Ø  Marca Pronta: se você é um executivo pau-na-bunda que passou a vida toda modelando um plano de negócio para um produto específico, e faz questão de bater no peito para dizer que a SUA marca é a melhor, esqueça as franquias. Se você é franqueado, irá trabalhar a marca de um terceiro para o resto da vida, mas isso não é necessariamente uma coisa ruim.
Ø  Futuro Previsível: uma franquia bem escolhida pode dar uma sensação de previsibilidade, o histórico do setor aliado ao histórico de outros franqueadores pode demonstrar onde você pode chegar. Isso pode ser ruim para quem gosta de fortes emoções, ou bom para quem não está a fim de buscar mil e uma alternativas de crescimento.

Na minha opinião, as franquias servem para um investidor que deseja ter seu primeiro negócio ou entrar num setor desconhecido. Serve também para pessoas que atingiram a Independência Financeira ou se aposentaram, mas sentem a necessidade de ter uma ocupação. Servem para casais que são empregados, mas desejam aumentar a renda ou obter mais equilíbrio entre trabalho e vida pessoal*. Jovens com perfil empreendedor e que não se acham em profissões tradicionais podem se dar muito bem com franquias.

* Isso vai contra minha opinião que casais trabalhando juntos normalmente é mau negócio. Continuo com essa opinião, mas há exceções, casais organizados podem muito bem tocar um negócio onde ambos sejam donos, sem hierarquia, com tarefas e horários definidos. Mas para isso, a franquia deve ter operacional fácil para que ambos consigam tirar folgas individuais e juntos além de férias. Exemplo: não sei!

Na próxima postagem falarei sobre como escolher uma franquia.

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.

12 comentários:

  1. Olá Corey, você acha que é possível manter uma franquia conciliando com o meu emprego das 08:00 ás 18:00 ? Pois eu iria aportar todo o lucro da franquia e viver com meu trabalho assalariado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acho possível tocar negócio algum sem ao menos uma dedicação de 75% do tempo.

      Excluir
  2. quase abri uma franquia da cacau show como na época não tinha dinheiro veio um cara e abriu na frente esta ganhando muito dinheiro aff. deixa pra proxima vlw pelo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá aprendiz!

      Essas coisas acontecem, garanto q foi melhor vc deixar a chance passar q se enfiar em dívidas pra montar a lojo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. Eu adoro sonhar em ter franquias e creio que dia sim e dia não entro em sites de franquia para sonhar.

    ResponderExcluir
  4. Corey,
    valeu pelo incentivo. Realmente é difícil se policiar o tempo todo. Mas como tenho um blog pouco conhecido, e pouco dinheiro, não acho que eu tenha problemas no curto-médio prazo.
    Abs,
    Urso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Urso!

      É difícil mas é necessário, hj vc pode ter poucas visitas, mas amanhã elas aumentarão e coisas q vc disse podem voltar-se contra vc.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  5. Grande Corey!
    Gosto muito de acompanhar essa sua série sobre empreendedorismo. Difícil eu fazer alguma coisa com isso, já que é complicado me envolver num empreendimento hehehe
    Mas sigo acompanhando!
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bufunfa!

      Conhecimento nunca é demais, né? Tb leio muita coisa sobre negócios q dificilmente eu entraria.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. O pior problema de franquias é repassar (grande) parte do lucro do negócio para o franqueador. Esse valor (%), definido pelo franqueador e normalmente sem opção de negociação, pode atrasar em muito o retorno do franqueado. Em alguns setores (escola de informática, por exemplo), é muito mais vantajoso tocar o empreendimento sozinho do que usando uma franquia, principalmente em pequenas cidades, em que o custo muitas vezes é proibitivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso não é problema, isso é inerente do negócio, se vc não está disposto a arcar com essa despesa, não compre uma franquia, simples assim. Cabe a cada um analisar e concluir se esse preço é compatível com os objetivos.

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.