segunda-feira, 11 de março de 2013

Período Sabático – Como foi o meu


Primeiramente vamos definir o que é um período sabático. Se você fuçar na internet encontrará que a origem do termo “sabático” vem do hebreu e tem o significado de repouso, transportando aos dias atuais, o período sabático é uma interrupção programada da atividade profissional de uma pessoa, podemos pensar como um período de férias prolongadas. Uma pessoa pode tirar um sabático por vários motivos, mas normalmente esse período inclui viagens, cursos, aprofundamento em hobbies ou mesmo simplesmente o ócio.

Quem acompanha o blog desde o começo sabe que fiz um sabático recentemente, mais precisamente no intervalo entre a venda da minha segunda loja e a compra da terceira (atual), então gostaria de relatar minha experiência e dizer como me planejei para tal.

Alguns haters adoram citar o fato de eu ter ficado 1 ano em casa como se fosse um pecado, algo totalmente desprezível. Na verdade o sabático, é algo que todo mundo quer fazer mas poucos tem coragem pra tal, sem saber que com um mínimo de planejamento qualquer pessoa pode aproveitar essa experiência magnífica.
Eu apertei, você também pode!

Meu sabático funcionou mais como um período de descanso que para crescimento pessoal, afinal eu trabalhei ininterruptamente por mais de 10 anos, sem saber o que eram fins de semana, férias e descanso.  Quando empregado, fazia tudo aquilo que era possível para ganhar dinheiro: comecei a trabalhar quando ainda estava no colégio, vendia férias, vendia fins de semana para os colegas de trabalho que queriam ir pra Santos com a família, fazia absolutamente todas as horas-extras que me eram possíveis, trabalhei durante 60 dias, sem folgas 16 horas por dia, cheguei a ter 2 empregos e a trabalhar 2 semanas durante 20 horas diárias. Depois que comprei a primeira loja a coisa piorou muito, afinal eu tinha o estímulo de ganhar dinheiro e fazer a MINHA empresa crescer.

O tempo passou e a loucura continuou, agora eu precisava trabalhar pra pagar os 3 carnês dos carros, o apartamento, a mobília, o empréstimo do BNDES, os cartões de crédito... O Cerbasi apareceu como um anjo na minha vida e a ficha caiu: tudo estava errado! Fiz um mega planejamento para antecipar os pagamentos, precisei trabalhar ainda mais para isso, mas já que a merda estava feita, inclui mais uma linha na minha planilha de dívida, a linha DESCANSO, ou seja, considerei que a grana necessária para meu sabático seria mais uma dívida a ser quitada.

Como já fazia algum tempo que o vírus da educação financeira havia me contaminado, eu tinha todas as despesas sobre controle, sabia para onde ia cada real, então foi relativamente fácil estimar quanto dinheiro seria necessário para meu sabático. O planejado era ficar 8 meses sem trabalhar, mas a grana deveria ser necessária para 12 meses, também não contaria com a grana da Bia que naquele momento tinha remuneração imprevisível. Calculei o custo de algumas viagens e cheguei num número.

Fui quitando dívida após dívida, do jeito que manda o figurino: juros maiores primeiro, amortizações depois, blá, blá, blá... Uma hora as dividas acabaram, mas ainda havia a “dívida” descanso. Trabalhei mais alguns meses, quando paguei 75% do “descanso” coloquei a empresa a venda e rapidamente a vendi, um dia depois de liberado pelo comprador, Bia (de férias) e eu embarcamos em Cumbica para nossa primeira viagem internacional. Finalmente eu estava de férias, coisa que tinha feito a última vez quando ainda era virgem!

Não, esses não são pés de Ostra
Aproveitamos as férias da Bia e viajamos, durante todos o resto do tempo, me entreguei ao ócio, dormi muito (adoro dormir), comi muito (engordei 8kg), fiz uns biquinhos que apareceram só pra colocar no currículo (tá certo, não vou colocar no currículo que trabalhei de dog walker, servente de pedreiro e mecânico de bikes). Assisti muitas séries, alguns filmes (não gosto muito de filmes), muitos documentários. Virei muitas noites vendo TV ou lendo, me desliguei do noticiário, mas fiz muito amor.

O tempo foi passando e o dinheiro foi acabando, felizmente num ritmo menor que o imaginado, a Bia ganhou uma boa grana nesse período o que me ajudou a coçar o saco mais algum tempo e bancou mais algumas viagens. Garanto que toda essa grana torrada no sabático foi a grana mais bem investida de toda a minha vida.

Meu arrependimento é não ter feito um planejamento de coisas a fazer, quando resolvi faze-lo já estava trabalhando novamente e me dei conta que tenho uma lista de mais de 90 coisas pendentes. Essas coisas ficarão para um futuro sabático que será, preferencialmente, feito em conjunto com a Bia.

41 comentários:

  1. Este é meu sonho de consumo, tirar um ano sabatico viajando pelo mundo.Mas é preciso organização e coragem. Vivo fazendo hora extra e vendendo férias pra pagar dividas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O primeiro passo é quitar as dívidas, depois com um pouco de tempo e planejamento é possível tirar um sabático.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Fala Corey,
    Caraca, é bem como você disse, todos querem fazer mas acho que falta coragem.
    Todos nós aqui acredito que buscamos um período sabático 'eterno' que chegaremos ao alcançar a tão sonhada IF. Vamos em frente e parabéns pela coragem e pela disciplina!
    Abraço do Pobre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá PP!

      Pois é, a IF nada mais é que um sabático eterno, o legal de tirar alguns sabáticos antes de atingir a IF é para ver as necessidades tanto de dinheiro quanto de atividades e para ir sentindo o gostinho da liberdade.

      Quer um exemplo? Antes eu vivia falando q trabalhar é sempre uma merda e que é legal ficar sem fazer nada, depois do sabático digo q sempre precisamos de uma atividade, senão ficamos loucos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Bem pensado Corey,
      Já passei por isso em um período de férias de apenas 30 dias, não tendo a necessidade de trabalhar em si, mas de ser útil para alguma coisa.
      Ficar sem fazer nada não dá! Abração!

      Excluir
    3. Sempre é possível ter alguma atividade q dê prazer, se der dinheiro, é melhor ainda, abraço!

      Corey

      Excluir
  3. As pessoas não podem ter medo de errar. A vida é muito curta para isso!

    ResponderExcluir
  4. Interessante.

    Trabalhou muito hein.

    O mais hilário é quando o cara faz hora extra e não recebe como é meu caso. OU quer fazer bico e não existe.

    Que vida ridícula.

    ResponderExcluir
  5. Os pés da Ostra são mais finos :P

    Queria que meu marido fizesse isso, 1 ano em casa, só viajando, sonho! Duvida, se consegue viver com pouco e fazendo bicos, pq não parte p esse estilo de vida? Se sente mais seguro com uma reserva financeira maior?

    Mecanico de bike? Quando precisar ja sei quem chamar kkk
    Beijão
    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia!

      Imaginei, esses pés são mais gordinhos...

      Olha, uma das mil ideias estapafúrdias q já passaram na minha cabeça é obter uma renda de uns 50% nos investimentos e depois viver de sub-empregos e bicos... mas aí entra o lado da realização profissional, qd largar a empresa, vou querer trabalhar na minha profissão.

      Pode chamar, eu atendo a domicilio, rsrs!

      Bjão!

      Corey

      Excluir
  6. O ideal é tirar uma aposentadoria sabática antes dos 40 ... kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Eike!

      Bom te ver... Meu primeiro sabático foi antes dos 30, a aposentadoria mesmo espero q venha antes dos 40.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  7. Acho que vou tirar um sabático contra a minha vontade.....

    ....Facão na empresa kkk

    Abraços

    Investidor Zé Ninguém
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Zé!

      De repente essa pode ser uma boa oportunidade pra tirar um sabático...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Corey, boa tarde. Respeito, mas não concordo com seu conceito de período sabático. É óbvio que o repouso é algo sagrado e fundamental, mas no conceito eu realmente não consigo enxergar o ócio, pura e simplesmente, como uma explicação plausível. Acho que devemos ter cuidado para não trazer estímulo ao ócio aos jovens leitores do seu blog, especialmente quando estão com energia para crescimento pessoal e profissional a fim de alcançar mais precocemente a sonhada IF. Rotular um período de ócio como período sabático vem a ser algo perigoso, que faz parecer um eufemismo a um "pecado capital". No entanto, a retirada do mercado para reciclagem, cursos, ganhos no âmbito pessoal e/ou profissinal esses sim são interessantes, embora não ache que nem estas situações justifiquem meses sabáticos. É bom esclarecer, pois há muitos jovens ainda em formação, que são leitores dos blogs de finanças. Abraços, e sucesso com seus aprendizados.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que há de errado no ócio? Claro q passar a vida inteira coçando o saco é demais, mas ter um período pra não fazer nada pode ser muito útil.

      Durante o meu sabático eu tive muitos dias de ócio total, mas como disse, trabalhei em coisas q gosto, li bastante, viajei, reatei amizades...

      Excluir
    2. tem colega que acha que a vida é só trabalho.

      Excluir
    3. Períodos de ócio são importantes... Vc já leu "Elogio ao Ócio" de Domenico de Masi?

      Excluir
    4. Max, isso mesmo, períodos de ócio são muito importantes e úteis para resetar a cabeça. Quem manja de meditação sabe exatamente disso...

      O elogio ao ócio não é de um tal de russel? Esse livro está na minha lista de leituras.

      Grande abraço!

      Corey

      Excluir
  9. Fala Corey! Cara, muito bacana você ter esta oportunidade. Infelizmente para quem tem emprego fixo, isto está longe de ser possível.

    Só uma dúvida, você ficou no ócio até a grana acabar e só então voltou a trabalhar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IR!

      Não é muito longe não, quase todo mundo q conheço troca de emprego periodicamente, por que não programar um sabático entre um emprego e outro? Tudo é questão de planejamento.

      Como disse, não fiquei o tempo todo sem fazer nada, tive algumas atividades durante o sabático. A grana não acabou, ainda era suficiente para algum tempo, mas como surgiu a oportunidade da compra da loja, antecipei a volta ao trabalho.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  10. Um dia ainda vou tirar um ano assim tambem! Surgiu uma oportunidade de trabalho melhor pra mim, que pode garantir minha aposentadoria bem mais cedo. Talvez daqui ha 9 anos eu esteja 100% aposentado. Abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Médico!

      Bom te ver por aqui! Fico contente por sua oportunidade, as vezes coisas boas acontecem qd a gente menos espera, né?

      Olha, se eu quisesse daria pra antecipar minha aposentadoria total, mas o custo disso é muito alto, não estou disposto a pagar, além disso não pretendo parar completamente.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  11. Cara, muito legal seu relato! Daqui ha uns 9 anos estarei nesse ponto, nao queria parar antes pois quando eu tirar meu ano sabatico ele sera definitivo rsrsrs Abraco

    ResponderExcluir
  12. Olá Corey e Anônimo,

    Infelizmente vivemos numa sociedade utilitarista e que condena o ócio. O que não podemos, ao meu ver, é reproduzir discursos moralistas e vazios de significado. Qual é o problema do ócio? Ainda que seja um "fazer nada por fazer nada", e daí? Vai da opção de cada um... seja este "um" jovem, velho ou o que for.

    A única coisa da qual não escapamos é enfrentar as consequências dos nossos atos (ou não-atos)....

    Abraços, Renato C

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Renato!

      A sociedade faz uma lavagem cerebral nas pessoas, todos devem trabalhar, trabalhar e trabalhar. Qualquer pessoa q desvia desse comportamento é considerada um vagabundo digno de desprezo. Engraçado é que todos nós da blogosfera de finanças busca, em última instância, a vagabundagem total. Ninguém aqui gosta de trabalhar, todos querem viver de renda passiva, então criticar o ócio é pura demagogia.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  13. Parabéns pela inciativa, o sabático é algo que tenho pensando nos últimos 3 anos, mas ainda falta coragem para fazer, minha vida financeira está equilibrada sem dividas e com uma boa reserva, mas o que me preocupa é como o mercado vai reagir na minha volta, estou com 41 anos e trabalho na área de T.I., não sei como vai ser a dificuldade em arrumar uma novo emprego.

    Penso em um sabático dividido em duas partes, a primeira sem fazer nada vezes nada, sair por aí, no brasil ou fora e a ultima parte fazendo algum curso na minha área ou não.

    O que gostaria é sair da rotina (são mais de 20 anos na área de TI) e pensar um pouco o que fazer até me aposentar.

    De repente em um sabático pode ser a oportunidade encontrar algo mais prazeroso para ganhar dinheiro, porque T.I. já era.

    Mais uma vez parabéns..

    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A manutenção da empregabilidade é um dos maiores riscos do sabático para quem depende de um emprego formal, pra quem é empreendedor esse risco não existe, basta ter dinheiro e visão de mercado.

      Acredito q para quem é empregado, o melhor momento para um sabático é entre um emprego e outro, agora pra quem está satisfeito no atual trabalho e mesmo assim quer um sabático, não vejo alternativa.

      Sim, de repente vc pode encontrar uma atividade q te dê mais prazer q TI durante o sabático.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  14. Inspirador Corey. Obrigado pelo relato!

    Abraço

    Nano

    www.nanoinvestidor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Ser vagabundo na IF é motivo de orgulho depois de tanta luta para chegar tal patamar.Na minha humilde opinião, a grande maioria quer o prazer do ócio, mas não admitem pela imposição social em que trabalho é considerado algo divino e respeitador.

    Abraço Corey!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Felipe!

      Concordo com vc, a grande maioria das pessoas quer curtir o ócio, mas não tem coragem por medo de se passar por vagabundo. O trabalho é algo respeitável mas está longe de ser a coisa mais importante na vida de uma pessoa.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  16. Corey, pelo que entendi, vc trabalhou muito, muito, por diversos anos, sem descanso, sem férias. Acredito, mas vc deve confirmar, que esse é o motivo de ter uma "aversão ao risco" da bolsa. Pois quem ralou muito não consegue ter muita tranquilidade com o sobe e desce da cotação das ações. Estou certo ? um abraço

    ResponderExcluir
  17. Ah, com eu queria poder fazer isso... rs

    ResponderExcluir
  18. Fala amigo! Tudo bem?
    O VMSC não está mais aparecendo na sua lista de blogs, houve algum problema?

    Abraços
    Antonio

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.