quinta-feira, 14 de março de 2013

[Livros] - Como a Starbucks salvou a minha vida

Faz algum tempo que alguém me sugeriu a leitura desse livro, semana passada passei no Starbucks perto de casa e me lembrei do livro. Não sei porque mas fiquei com uma vontade imensa de lê-lo e fui procurar, acabei comprando por módicos R$ 5,00 num sebo.

O livro não tem nada a ver com finanças ou algo do tipo, conta a história do publicitário Michael Gates Gill, branco, nascido e criado numa família classe média, passou por diversos cargos numa das maiores agências publicitárias dos EUA, levava sua vida em função da empresa, trabalhava 12, 14 horas por dia, Natal, feriados, mudava frequentemente de estado para abrir novos escritórios da agência, não acompanhou o crescimento de seus filhos, não era feliz no trabalho mas gostava do status que ele proporcionava. Aos 53 anos sua chefe, a qual ele ajudou a subir na empresa, o demitiu por se velho demais.

Pegou uma boa indenização e foi trabalhar como consultor, no começo fechou alguns negócios com pessoas conhecidas, mas aos poucos os negócios foram minguando. Nesse meio de tempo arrumou uma amante que teve um filho seu, se divorciou deixando sua casa para sua ex-esposa e seus filhos. Foi morar num apartamento pequeno e barato nos subúrbios de Nova Iorque. A amante passou a perder o interesse por ele e o deixou. Descobriu que tinha um tumor raro no cérebro que estava prejudicando sua audição, não tinha seguro saúde. O dinheiro da indenização acabou e se viu sem condições de pagar o aluguel.

Michael Gates Gill
Dez anos depois da demissão, passou em frente a casa onde passou a infância, parou num Starbucks pra tomar um café. Na loja estava acontecendo um festival de contratações onde uma das gerentes lhe ofereceu um emprego de atendente (na realidade ele é um faz-tudo) que prontamente aceitou. Logo no primeiro dia de trabalho teve um choque: todos os colegas (chamados de parceiros) eram negros e 2 gerações mais novos que ele, vindos de famílias pobres, alguns ex-delinquentes, mas todos eram felizes, bem humorados e tratavam outros parceiros e clientes com extremo respeito. Foi aceito no novo grupo e passou a se dedicar de maneira excepcional a esse trabalho novo, agarrando-se a essa última chance que a vida lhe deu.

O interessante do texto é a lincagem com fatos ocorridos no passado do Mike, a cada novo acontecimento do novo emprego ele se lembra como teria agido no passado. Percebe que era uma pessoa chata, mal educada, rancorosa e com ar superior e que com certeza menosprezaria as pessoas que formam seu núcleo de amizades atual, mas que agora tem que lavar banheiros, azulejos e recolher o lixo, o que faz com extremo prazer e dedicação. A moral da história é que Mike encontrou a felicidade nesse "sub-emprego" não no ambiente corporativo no qual passou sua vida inteira. Precisou viver mais de 60 anos, perder todo o dinheiro que tinha, perder o contato da sua família e ficar doente para achar o verdadeira motivo de viver.

Gostei muito do livro, é uma história de vida muito interessante. Gosto de ler sobre exemplos de pessoas que conseguiram reinventar suas vidas o que quase sempre só ocorre após eventos trágicos ou complexos. Recomendo a leitura a todos, principalmente para aqueles que estão passando por uma fase profissional confusa e infeliz.

35 comentários:

  1. Pela resenha parece ser uma boa... entrou para a lista...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale a pena sim, a leitura é bem simples e o livro é barato. Abraço!

      Excluir
  2. Interessei! kkkkkkkk Parece ser bem diferente o livro...

    ResponderExcluir
  3. Excelente!

    Parabéns, Corey.

    Teu blog é o melhor disparado!!!

    Continuo na busca da semi-aposentadoria.

    Guilherme

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Guilherme, a semi-aposentadoria é, na minha opinião, o melhor caminho. Valeu pela força, abraço!

      Corey

      Excluir
  4. Corey,
    Digo por mim. Meu primeiro emprego foi em um chão de fábrica, envasando amaciantes para uma grande empresa. Posso te dizer com todas as letras que naquela época eu ganhava mal, mas era mais contente que hoje. O ambiente corporativo hoje está virado num jogo de interesses e de quem pela mais o saco dos chefes. Resumindo: Um nojo.
    Bela história, este livro deve ser bem bacana mesmo!
    Abraço do Pobre!
    Te aguardo no meu blog!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PP,

      Lendo esse livro senti uma saudade imensa do tempo q eu era empregado, nem posso reclamar do salário na época que era muito bom e o ambiente era fantástico, fiz amizades que levo a té hoje. Trabalhei muito, mas dava gosto de sair de casa pra ir trabalhar, o ambiente era muito enriquecedor.

      Tenho amigos q trabalham em grandes empresas, principalmente bancos, e segundo eles é tudo muito nojento. Tenho sorte de nunca ter ido para uma empresa dessas.

      Passarei sim... abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Olá Corey!

    Minha esposa tem um parente em situação semelhante, so que ele não teve starbucks para ajuda-lo.

    Ele já está longe dos 50 e a mulher e o filho dele são um casal de miseráveis desgraçados...

    Esse tipo de exemplo de vida é ótimo para nós que somos mais jovens, pois aparentemente o nosso heroi do livro e o parente não fizeram a lição de casa, e quando perderam tudo, cairam igual pato baleado...

    Corey, você está bravo comigo por algo? Deixei um comentário no post anterior e vocẽ não o publicou...

    Um abraço,

    V.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Victor!

      Vc tem razão, essas pessoas só chegaram nesse ponto pq não fizeram a lição de casa, jamais se prepararam para uma falência. O próprio Mike diz isso com todas as letras no livro.

      Não estou bravo, se não publiquei ou foi parar no spam ou achei inconveniente.

      ABraço!

      Corey

      Excluir
    2. ??? Ok, eu so falei que achei bom ter saido da minha rotina por poucos dias e que era capaz de esquecer de tudo, num esquema sabático...

      abraço.

      V.

      Excluir
  6. Muito bacana essa dica de leitura, Corey. É legal ver que há pessoas como vc que pensam além do dinheiro. vou incluir esse livro na lista(enorme) dos que quero comprar.


    Eu escrevi uma vez que é muito melhor ficar ganhando dinheiro com dividendos e fiis e passar o dia na piscina do condomínio olhando as vizinhas gostosas em microbikinis. A vida é mais do que ficar dentro de uma repartição ou escritório. A internet permite ganhar dinheiro tranquilamente com o homebroker.


    No caso do livro, o senhor em questão conseguiu reformular sua vida num emprego que paga pouco, mas que dá satisfação. É possível viver melhor sem ter o melhor carro, sem ter panicats ou um milhão.



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá anônimo!

      Ter dinheiro é muito bom, mas ter uma vida equilibrada, com atividades q dão prazer, convívio com pessoas interessantes e q agregam valor é muito melhor. Dá pra conciliar dinheiro e lazer, basta diminuir as pretensões.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Gosto muito de livros que contam histórias de pessoas assim, com as quais nos identificamos em diversos aspectos. Eles inspiram e ao mesmo tempo nos motivam para buscar coisas além de simples números na conta bancária.

    A resenha está muito bem escrita, parabéns por divulgá-la aqui no blog! Vou divulgar esse post no meu Twitter, afinal, mais pessoas precisam ler matérias como essa!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Guilherme!

      COm certeza esse livro foi inspirador, me dei conta q fazer o dever de casa em relação as finanças é uma coisa importantíssima assim como perder tempo num trabalho ruim é uma coisa idiota.

      Obrigado por compartilhar, abração!

      COrey

      Excluir
  8. - o livro parece interessante , também vou coloca-lo na lista de procura (achei bem legal que você conseguiu compra-lo num sebo - loja de livros usados para quem não conhece, geralmente com preços muito bons, eu sempre que tenho um tempo garimpo livros e quadrinhos neste tipo de lugar).
    Boris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Boris!

      Eu sempre procuro comprar livros em sebos, minha tática é visitar livrarias, anoto os títulos q me interessam e depois procuro em sebos ou no Estante Virtual.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  9. Adorei o resumo do livro, deu ontade de ler hj mesmo :)
    Se ele pular na minha frentemeu compro
    Beijão
    Lu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia!!

      Lu, vale muito a pena ler esse livro, ele mostra como a simplicidade pode ser uma excelente saída pra muita gente.

      Bju

      Corey

      Excluir
  10. Olá Corey,

    Gostei muito da sinopse, várias pessoas acham que tem um perfil empreendedor e na verdade querem apenas ter esse perfil para ganhar altas somas de dinheiro, só que batem de cara com alto estresse e dificuldades financeiras. Sendo que é possível mesmo não sendo empreendedor, trabalhar como assalariado, ser feliz e ainda juntar o suficiente para uma aposentadoria tranquila.
    Vou procurar este livro para comprar, parece uma boa leitura :)

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande General!

      O Mike foi praticamente obrigado a empreender, perdeu o empego com mais de 50 anos, então montar uma consultoria foi a saída pra sobrevivência o que se demonstrou não ser a melhor estratégia. Ele não tinha perfil empreendedor nem controle financeiro então o fracasso era uma tanto óbvio.

      Acredito sim que é possível trabalhar como assalariado e ter uma boa vida, talvez não de pra ficar milionário, mas dá pra levar uma vida tranquila.

      Procure sim, vale a pena, abração!

      Corey

      Excluir
  11. Corey,parabéns cara!

    ResponderExcluir
  12. Olá Corey! Excelente postagem, vou ler o livro com prazer... não queres me vender o teu por R$5,50? Você paga o correio! hehe Fato é que na vida enfrentamos problemas como baixa auto-estima, desânimo e temos problemas de relacionamentos sem ter um motivo certo para isso. Um grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Rsrs! Até venderia, mas esse vai ficar na estante pra uma leitura futura. Procure no Estante Virtual, tem vários por 6 ou 7 reais.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  13. legal a indicação do livro!
    hurra 5 reais, o livro saiu mais barato que um copo de café da starbucks!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão, um café no Starbucks é mais q isso, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  14. Ótimo livro !! acredito que humildade é essencial para todos !!

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho q humildade no sentido de saber aceitar as mudanças q a vida impõe e para respeitar as pessoas acho importante sim, só não gosto do discurso de certas pessoas q se dizem humildes mas pisam em cima de todos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.