sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

[Ideias #1.1] Aplicações Financeiras X Empreendedorismo

Bom dia a todos! Hoje começo oficialmente as postagens de 2013 no blog, pretendo de agora em diante, rotular as postagens, numerando-os para melhor organização. Hoje o rótulo é "Ideias", ou seja, algo que está passando pela minha cabeça.

Como comentei na postagem de retorno das férias, durante minha viagem consegui pensar em muitas coisas, organizando as ideias na cabeça. Uma dessas coisas que me passaram na cabeça é basicamente o seguinte: será que ao invés de aportar em aplicações financeiras não seria mais interessante investir na expansão da minha empresa através de filiais?

O alicerce dessa ideia se baseia em diversos fatos:

1- Tenho alguma experiência com empreendedorismo, o que me deixa confortável para por essa ideia em prática, o mesmo conforto não ocorre com as aplicações financeiras;
2- A rentabilidade é muitíssimo superior a qualquer modalidade de aplicação financeira, lógico que o risco também é, mas isso é um tanto óbvio;
3- É possível aliar ganho de capital (com a valorização das empresas) e fluxo de caixa (lucro mensal) de maneira muito mais consistente que qualquer aplicação conhecida;
4- O setor em que estou inserido passa por um bom momento, o que permite uma expansão consciente, mas isso não impede de buscar novos setores de atuação, visando certa diversificação;
5- Nesses negócios, alavancagem é quase regra, o que pode agilizar ainda mais o ganho de capital. Claro que tenho certo receio de alavancagens, mas quando feita de maneira consciente, uma dívida boa pode trazer muitos benefícios.

Os principais fatores contra são:

1- Administrar empresas não são necessariamente uma coisa que tenho prazer de fazer, porém, sistematizando tudo fica mais fácil demandando menos tempo;
2- Ao menos que eu consiga estabelecer uma rotina de trabalho muitíssimo regrada, aliada com bons funcionários, o risco de ficar maluco de tanto trabalhar é bem real;
3- Amadurecer uma empresa não é tão simples, e leva um bom tempo, muita dedicação e paciência. Posso cair na armadilha de amadurecer uma empresa atrás da outra e prejudicar minha saúde;
4- Achar bons funcionários é algo cada vez mais complicado e sem eles minha ideia é impossível de ser implementada, por outro lado, cobrar menos (nada além do possível), padronizar por escrito certas operações e remunerar acima da média pode reter bons talentos;

O que me deixou mais animado com essa ideia é o fato que, ao retornar das férias, a empresa estava andando muito bem, mesmo com minha ausência por vários dias. Acredito que o trabalho que venho fazendo está dando certo. Como já comentei algumas vezes, meu objetivo não é ser a melhor empresa do setor da região, temos um atendimento mediano, preços medianos e um retorno também mediano. Na minha opinião, para ter um retorno acima dessa média, o nível de esforço seria consideravelmente maior, o estresse também seria maior, o que desestabilizaria o ambiente de trabalho, prejudicando a todos. Não vale a pena. Caso eu opte pela expansão, seguirei com a mesma filosofia.

Ainda não me decidi a respeito dessa nova estratégia, mas de qualquer maneira, meu aporte de janeiro ficará congelado, ou seja, será destinado a alguma aplicação com liquidez imediata e não será contabilizado na minha carteira de investimentos. Caso eu opte por essa "nova ordem" (créditos ao Eike, rs!), meu planejamento irá por água a baixo. Na próxima postagem falarei como pretendo implementar essa ideia.

E vocês, o que acham disso tudo?

89 comentários:

  1. Bom dia, caro Corey.

    A questão do desconforto com suas aplicações se dá pelo fato do sucesso do negócio não depender de vc. Por melhor que seja o FII, é normal aparecerem surpresas desagradáveis.

    Na sua empresa, não. O sucesso é diretamente proporcional ao empenho/talento do dono.

    Eu no seu lugar pensaria com carinho a respeito dessa ideia. Como vc disse, as coisas andaram funcionando bem na sua ausência. A tendência é que na filial funcione ainda melhor, até porque você estará supervisionando, mesmo que esteja menos presente que na matriz.

    A questão da alavancagem pra vc será o de menos. Já possui experiência e uma baita quantia em cash... diferentemente de um empreendedor iniciante, que não sabe por onde começar, sem um puto no bolso e sem expectativa de sucesso. Seu caso é totalmente inverso a esse. Tenho certeza que se optar pela "Corey II" será um caminho sem volta.

    A tranquilidade dos FII's rendendo pouco, mas religiosamente gerando fluxo de caixa, ou uma filial que pode gerar "n" vezes mais fluxo. Acho que de uma maneira geral, depende mais do seu estado de espírito... se estiver realmente afim de novas experiências, acho que o Brasil terá mais um milionário nos próximos anos.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Mobral!

      O desconforto que citei nem é devido as oscilações dos rendimentos dos FIIs e sim em relação a minha falta de conhecimento. Acompanhando a blogosfera vejo que tenho muito, mas muito mesmo o que aprender, então fico desconfortável. Por outro lado, tenho bastante conhecimento sobre empreendedorismo, o que me deixa com pés no chão.

      A ideia é não ficar fixo em uma única loja, mas sim rodar as lojas diariamente, ou seja, todo dia passar em todas as lojas, claro que uma ou outra precisará de mais dedicação, mas dá pra balancear isso.

      Vc tem razão, pelo menos já tenho uma certa experiência o que me deixa na frente de muita gente. A opção pela alavancagem é justamente pra não depender somente do meu capital próprio.

      Valeu pela força! Abração!

      Corey

      Excluir
  2. Corey, não sei exatamente o que é sua empresa, mas... já pensou se seria possivel aplicar o sistema de franquias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Aportador!

      Sim, é possível algo semelhante a franquia, e isso já passou pela minha cabeça, mas ainda não estudei essa possibilidade mais a fundo.

      Muita gente critica as franquias, mas existem muitas vantagens que não podem ser deixadas de lado.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  3. Pelo que notei, parece que seu objetivo maior é qualidade de vida. Ter mais lucro com a empresa, sem ficar se estressando.

    Como vc tb disse, conseguiu passar uns dias fora e tudo correu bem. Ora, se os funcionários forem bem treinados e remunerados não seria possível conseguir isso? Já pensou em promover algum deles a subgerente para conseguir tirar uns dias de descanso todo mês?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Isso mesmo, vc captou exatamente meu objetivo! Parece que quanto mais tempo eu fico na empresa, mais eu me estresso e quando saio, tudo corre bem...

      O que fiz no final do ano passado foi justamente promover alguns funcionários, agregando ganho ao salário deles e tudo deu certo. Acredito que essa ideia pode ser replicada.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  4. Pq pra vc tem que ser tudo 8 ou 80? Vc nunca consegue pensar que pode fazer duas coisas ao mesmo tempo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corey, eu entendi o que o Anônimo escreveu (ou não... kkkk)

      Usando como referência a minha NOVA ORDEM, porque vc não cria um departamento da empresa e outro departamento de patrimônio, por ex?

      São pensamentos, estratégias e cobranças diferenciadas para pessoas diferenciadas.

      Excluir
    2. Entendi, mas não disse que abrirei mão da carteira, muito pelo contrário, ela é "imexível", posso suspender os aportes por algum tempo, mas isso será transitório.

      A grana para comprar uma filial virá no decorrer de 2013 e não sairá da carteira de investimentos.

      Excluir
    3. Porém, por outro lado, eu realmente não consigo fazer 2 coisas ao mesmo tempo, tenho grande dificuldade com isso. Fico muito focado em algo, então prefiro me dedicar a uma única coisa por vez.

      Excluir
    4. Eu também tenho sérias dificuldades em lidar com várias coisas ao mesmo tempo. Mas o mundo obriga a sermos polivalentes. Estou tentando lidar com várias situações com essa NOVA ORDEM.

      Se vc já percebeu que não tem "traquejo" para RV, então o jeito é focar naquilo que vc tem mais habilidade, que é o empreededorismo. Afinal, o objetivo não é fazer o patrimônio crescer? Não importa o método. O importante é que cresça legalmente.

      Um abraço!

      Excluir
    5. Pois é Eike, as vezes é preciso fazer várias coisas ao mesmo tempo, mas isso quase sempre é sinônimo de ineficiência. Na minha opinião, esse lance de multitarefa é um dos responsáveis pela péssima qualidade da maioria dos serviços e atendimentos que vimos por aí.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  5. Eu tb tenho uma empresa e particularmente não tenho saco para administrar outra, por isso invisto grande parte do que eu ganho em ações. Quero focar mesmo nos investimentos, trabalhar mais não me interessa, mesmo ganhando mais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sovina!

      Sabemos como é um saco adm empresas, mas não vejo muita diferença entre adm 1 ou 2 lojas, no fim das contas o nível de problemas acaba sendo bem parecido.

      Eu vivo um dilema entre trabalhar menos, ganhar menos e trabalhar mais e ganhar mais. A primeira hipótese é, sem dúvida, mais interessante, mas a segunda pode ser a chave para acelerar o processo de IF.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  6. Fala Corey!
    Como o Eike disse aí, acho que o mais importante é fazer a renda crescer. A diferença é que muitos de nós são empregados, e não tem como aplicarmos no que já fazemos hoje para lucrar mais (pelo menos não diretamente, teria que ser via especializações, etc; visando aumentar a renda).

    AInda não escrevi sobre isso, mas esse ano pretendo pegar uma pequena parte dos aportes para investir no setor imobiliário, é algo que costuma dar retorno bom mas tb tem risco. É a única coisa que arrisco fazer além de aportar.

    Outros pensam em empreender, mas não tem tua experiência. Acho que fazendo isso, vc de certa forma estará fazendo o que todo mundo tenta fazer aqui na blogosfera: investir naquilo que sabe fazer para gerar patrimônio/renda. Enquanto uns sabem fazer isso escolhendo boas empresas para investir, vc sabe criar e desenvolver empresas. Parabéns por isso!

    Sei que é difícil manter o foco em duas coisas, mas se realmente for partir pra expansão da "Rede Corey", veja se é possível pelo menos manter os investimentos aqui com a gente de forma simplificada. Você pode fingir que é um pobre mortal como a gente e aportar um pouco por mês (para os seus padrões) e continuar investindo em FIIs ou outra coisa que tem mantém mais confortável sem ter que estudar muito mais para conseguir rendimentos melhores via RV, pois vc já vai estar fazendo isso na tua empresa.

    Talvez seja uma boa ideia tirar dias de folga/férias com mais frequência para ver se essa tranquilidade na sua ausência é sustentável. Você acha que alum tipo de participação nos lucros pode ser um incentivo para criar um verdadeiro braço direito em cada filial? Ou pode ficar pior pelo fato do cara crescer o olho no teu dinheiro, e com um salário melhor você já consegue fidelizá-lo?

    Resumindo é isso. Eu não sei empreender nem ganhar dinheiro sem ser trabalhando. Se soubesse estaria fazendo. (Na verdade desconfio que descobri uma forma e estou mexendo com isso, mas ainda é muito cedo para saber se é sustentável).

    E seja qual for a decisão, continue compartilhando teu progresso com a gente. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande T e I!

      Isso mesmo, o que importa é aumentar o bolo, desde que legalmente, não importa como.

      Qual tipo de investimento vc diz que tá a fim de fazer no setor imobiliário? Tb tenho pensado a respeito disso, vendo umas alternativas que ainda me parecem interessantes (aluguel de quitinetes).

      Vc captou bem o que pretendi passar: caso eu invista na expansão da empresa, estarei fazendo o que sei fazer melhor, fato esse que diminui bastante o risco do negócio.

      "Pobre mortal"???? Rsrs!!! De qualquer maneira não vou esquecer os investimentos, até porque são eles que farão meu futuro, com certeza uma graninha será aportada todo mês. Acredito que meu aprendizado como investidor nunca irá parar.

      Penso em tirar ao menos 2 férias por ano (coisa de 7 ou 10 dias), além de alguns fds prolongados (fds comuns que eu prolongo), e isso é algo que com certeza farei em 2013.

      Quanto a participação de lucros, eu acho fundamental, é uma maneira bastante saudável de aumentar o desempenho dos funcionários. Quando digo que eles ganham acima da média, essa diferença é proveniente de PL. Se o cara não se dedicar, o salário será a média de mercado. Tem dado muito certo. Quanto a inveja é algo que não temos controle, invejoso é invejoso em qualquer circunstância. Não ligo pra isso.

      Fiquei curioso pra saber sua forma de empreender, rsrs!

      Valeu pela presença, abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Então Corey,

      essa empreitada pelo setor imobiliário não é nada muito grande, pois nosso poder de diversificação ainda não permite grande coisa. Vamos dar uma mordida nos aportes para comprar algo em áreas que tem se valorizado muito na cidade. Já fiz uma aquisição dessas e o resultado foi bom, mas o foco foi em moradia, agora vamos ver como vai ser fazer o mesmo pensando em investimento.

      Quando à forma de empreender é algo que estou procurando capitalizar um conhecimento específico que tenho. A meta é conseguir algo em torno de 500/mês em cada miniativo, e pretendo chegar até o meio do ano com 3 desses. O problema é que o material tem um ciclo de vida, então terei sempre que dar uma manutenção. Em média é um investimento de 3 meses de "tempo vago" para um retorno de 500/mês por um ano.

      Na verdade são só estimativas, mas pra não cair do cavalo estou sendo conservador. Hoje o primeiro miniativo desse rende +- 1k/mês, mas acredito que pensar 500 seja mais sustentável.

      Como pode ver não é nada grande, apenas uma forma de rentabilizar minimamente algo que já tenho. Seria como um aluguel de ações, não dá muito dinheiro, mas também custa "bem pouco". E o importante é acumular ativos (como no livro Pai Rico, Pai Pobre), por menores que sejam.

      Seria uma formazinha de empreender da forma que posso e com o conhecimento que tenho. Quem sabe no futuro algo diferente surja, mas por agora as perspectivas são essas.

      E quanto ao "Grande T e I", foi bondade tua, mas vou aceitar como adiantamento, pq um dia eu chego lá hehhehee

      Abraço!

      Excluir
    3. O complicado é que as oportunidades estão cada dia mais escassas. Não acredito em bolha, mas acredito numa desaceleração do valor dos imóveis, na minha opinião, é bem difícil conseguir ganhar dinheiro na especulação de imóveis, o que foi muito fácil até algum tempo atrás.

      Não entendi direito seu investimento, mas 500 conto por mês é algo muitíssimo interessante. Vejo q vc está com cautela, o que é muito saudável pro negócio.

      Todos que contribuem para uma discussão e troca de ideias saudável são "grandes", rsrs!

      Abração!

      Corey

      Excluir
  7. Qnt tempo tem sua empresa?se tiver menos de 5 anos e não abriria outra.
    Eu vejo,exemplos bem perto, q o cara tem uma empresa a 2 anos e ta ganhando dinheiro e logo abre a segunda empresa...e maioria das vezes e acaba fechando as duas.
    Busque a maxima eficiencia em todos os setores da empresa para ai sim buscar a segunda.
    Alex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Alex!

      Isso realmente acontece, quase sempre por despreparo e encantamento, mas meu caso é diferente. O foco é no médio prazo, mesmo se eu expandir, terei prazo para vender as lojas (aguarde o próximo post, aí vc entenderá melhor).

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Corey, não sei se já pensou nisso, mas porque não abre alguma coisa relacionado ou que tenha um pouco de conhecimento na internet.

    Por exemplo, eu fiz uma loja virtual para uma amiga que hoje aumentou em 30% as vendas delas através da internet.

    Lógico que não é todas os ramos que conseguimos fazer isso, mas ao menos um site institucional para as pessoas conhecerem a loja é algo interessante, caso não tenha. O custo é relativamente baixo, existem hospedagem que custam R$4,00 por mês e são relativamente boas.

    Logicamente é somente uma ideia.

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Estagiário!

      Infelizmente ter um site não faria a menor diferença no meu setor, que tb não existe (e nem faz sentido ter) e-commerce. Por outro lado, tenho uma ideia martelando na cabeça a alguns anos de abrir uma loja virtual, mas ainda não tenho "coragem" de implementa-la.

      Valeu pela dica!

      Corey

      Excluir
    2. Acho que você deve tentar Corey.

      Existem CMS (produtos prontos) que são fáceis de configurar e possuem diversos módulos gratis.

      Sobre e-commerce eu posso ajudar a esclarecer algumas dúvidas se quiser, mas eu acho que você deveria pensar no assunto. Não precisa conhecimento soberbo sobre lógica ou programação. Simplesmente precisa conhecer a ferramenta. Recomendo que olhe um dos melhores e-commerce que eu já trabalhei, chama-se prestashop (www.prestashop.com). Tem muita coisa boa ai no site, só conferir. Se precisar de ajuda em algo, pode perguntar ^^

      Uta!

      Excluir
    3. Essa é uma ideia que preciso amadurecer, até porque acho que perdi tempo, o produto que penso em vender já tem muita loja virtual, sem contar o mercado livre.

      Valeu pela dica, quando eu partir pra esse projeto te procurarei.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  9. Cara, vou tentar resumir em uma frase:

    Se vc sabe o que está fazendo, então o risco é zero.

    Abs
    Pobre Paulista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Pobre Paulista!

      Não digo que o risco é zero, mas é bem inferior ao de uma pessoa sem experiência.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  10. Entendo o seu lado Corey. Utilizar o que se conhece a fundo é melhor do que utilizar o que se conhece nas bordas. Mas às vezes você dá a impressão de que não gosta de empreender. E o seu plano de ser um assalariado. Acho que você tinha um, não?
    Se você conseguir ampliar a sua empresa sem trazer novas e grandes dores de cabeça, acho que esta é a melhor opção.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá AdP!

      Vc tocou num ponto importante. Minha relação com o empreendedorismo é de amor e ódio. Amor ao ver os resultados, ver que o trabalho que estou fazendo vem dando muito certo, etc. Ódio qd tenho uma pilha de problemas pra resolver, qd vejo que o desempenho não depende só de mim, qd sou estuprado pelo governo através de tributação...

      Meu plano de ser assalariado ainda existe, mas é cada vez mais postergado. Acho que colocarei em prática qd atingir a semi aposentadoria, até lá acho mais viável ganhar dinheiro pelo empreendedorismo.

      Ampliar a empresa sem trazer mais dor de cabeça (pelo menos não muito mais) é meu grande desafio, por isso tenho dúvidas da viabilidade dessa ideia que tive.

      Obrigado por comentar, abração!

      Corey

      Excluir
  11. Abra uma franquia sim... o primeiro franqueado pode ser o Pobretão, olha que beleza ! rs

    ResponderExcluir
  12. acho que se o sucesso depende "muito" de uma boa equipe, de bons funcionários, dá uma focada neste ponto, é algo bem relevante.(experiencia própria)
    Talvez aproveitar para capacitar a equipe atual para eles te ajudarem nas filiais.
    Agora, se a equipe atual não está boa, quem garante que na filial terá uma boa equipe?
    se for o caso, vai mudando o perfil da equipe atual, vai trocando os funcionários e focando na participação deles na sua filial.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Guia!

      Vc tem razão, a equipe é fundamental, eu diria que é a diferença entre dar certo ou quebrar.

      Minha equipe atual é uma pedra bruta, tenho pessoas muito boas mas que precisam ser lapidadas, confesso que esse é um ponto que tenho grande dificuldade, mas aos poucos vou fazendo...

      Caso eu opte pela expansão a ideia é usar parte da equipe atual na loja nova e treinar outras pessoas para substitui-los na velha.

      Valeu pela força!

      Corey

      Excluir
  13. Oi Corey!

    eu se estivesse em seu lugar, e tivesse as condições que acredito voce tem, abriria sim a segunda loja. se voce teve condições de sair, voltar e ver tudo no lugar, abra a segunda... administre parcialmente cada uma delas (supondo claro que é um comercio, e que voce conseguiu fazer funcionar sem sua presença) e depois parta pra eventualmente franquear. a força da franquia é a marca, depois que a sua marca COREY'S estiver bombando vai fundo. aproveite enquanto so tem a loja 1 e ou 2 e de entrada na papelada no INPI, pois leva uma vida para registrar.

    sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Victor!

      Sim, minha empresa é comércio e dá pra manter relativo controle mesmo distante. Quanto a franquia, se eu entrar nessa será comprando franquias, não franqueando minha marca. O objetivo é ganhar dinheiro no médio prazo, então não faz sentido querer franquear.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. ah ta, eu havia entendido o contrario...

      tome cuidado com os custos embutidos como taxa de royalties blablabla, e com o retorno sobre investimento, o prazo de retorno costuma ser alto...

      abraço e sucesso

      Excluir
    3. Victor:

      Preciso fazer um post sobre franquias, mas resumindo, na minha opinião, somente uns 5% das franquias disponíveis podem ser um bom negócio.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    4. eu ja pensei em ter:
      1) cacaushow
      2) agua de cheiro
      3) gollog
      4) multicoisas.

      gostei mais da 1 e da 4. mas nunca aconteceu por falta de cacife...

      Excluir
    5. Victor:

      Cacaushow tá saturada nos grandes centros, mas o surgimento de novos shoppings podem representar oportunidades.

      Água de cheiro é uma empresa que vive a sombra do Boticário, particularmente não vou com a cara.

      Gollog eu não conheço, mas é algo relacionado a despacho de encomendas, né?

      Multicoisas é uma loja interessantíssima, tem bem a minha cara, mas acho os preços praticados um pouco fora da realidade, o que pode travar o negócio.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  14. Grande Corey!!!

    Na contabilidade existem dois postulados fundamentais que norteiam o restante dos princípios existente. São eles:

    O princípio da entidade - onde os patrimônios individuais dos sócios não se confundem com o da empresa, ou seja, cada patrimônio é contabilizado individualmente de cada entidade (PF ou PJ).

    O princípio da continuidade - onde se pressupõe que a empresa irá continuar no tempo, ou seja, ninguém abre uma empresa já pensando em fechá-la.

    Pra quê esse blá, blá, blá? Pra da uma sugestão. Trate sua empresa (futuramente suas empresas, hehehe) e seus investimentos como entidades diferentes (que são). Administre-os como o mesmo "rigor". Como vc disse acima, um não exclui o outro.

    Outra, planejamento é fundamental. Lendo alguma coisa no Bastter, achei algo que ele falou muito interessante. Ele disse que seus trades (ou coisa assim), são planejados logo no começo do mês para o restante dele. Ele já define o quanto quer ganhar e o quanto admite perder, isso já planejado diariamente. Achei bastante pertinente! E vc deveria fazer (se já não faz) isso. Planejar para administrar suas entidades de forma que lhe proporcionem tempo para tudo, inclusive para sua entidade familiar.

    Essa é minha humilde opinião. Um abraço!!!


    Guimarães.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Guima!

      Tá sumido, heim? Como anda o sertão?

      É sempre legal aprender conceitos novos, eu não conhecia, pelo menos não pelo nome, esses que vc explicou.

      Fiquei pensando e conclui que, embora eu divida totalmente o orçamento PF e PJ, na hora de investir eu acabo misturando as duas coisas. Por exemplo, qd sobra dinheiro da PJ eu entendo que ele é da PF, o que não é o certo... Talvez eu precise dedicar um pouco de tempo pra dividir melhor isso tudo.

      Quanto a continuidade, minha ideia não é fechar a empresa, mas penso em vende-la. Definitivamente não vou ser empresário pro resto da vida, mesmo se eu expandir, o plano é vender tudo depois. Vou explicar isso na próxima postagem.

      Não tenho um planejamento tão detalhado, mas no meu plano de negócio tenho "nortes" sa serrem seguidos, o que tá dando certo, ao menos por enquanto.

      Muito obrigado pela força!

      Corey

      Excluir
  15. Fala tchê!

    Acompanho o teu blog, e ele é um de meus favoritos quanto a intestimentos e $ (Além do Zé Mobral).

    Apoio 100% a sua idéia, e aliás, era o que viria à minha mente caso estivesse numa situação semelhante.
    Como você mesmo disse, está bem situado em experiência (ou "se vida mode on") em empreender, e conhece bem o negócio de sua empresa. Não são muitas pessoas que podem afirmar o mesmo. Empreendores de sucesso são pessoas diferentes do que é aceito pela sociedade - O que é bom, pois há menos gente capaz nessas oportunidades.

    Abraço!
    Marcelo


    Empreender tem um retorno melhor, e percebo hoje que

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo!

      Obrigado! A experiência que tenho e por ver o erro dos outros me deixa numa situação confortável para uma possível expansão, resta eu descobrir se é isso mesmo que quero fazer, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  16. Que bom saber que estás tendo bons resultados!;)
    Reli o livro Pai Rico,Pai Pobre e por coincidência vi o preço de franquias outro dia...fiquei com vontade de comprar um quiosque da Brahma e colocar um gerente pra cuidar!XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafael!

      Sempre gosto de reler PRPP, sempre dá pra tirar novas coisas, dependendo da atual situação que estamos.

      O quiosque Brahma é uma das franquias mais interessantes da atualidade, cafeterias e serviços tb.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  17. Essa sua Filosofia "No Stress" é o fator principal do seu sucesso, isso não pode faltar na Filial.

    []´s

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Zé Ninguém!

      Pois é, quanto menso estresse melhor, parece que até ajuda a ganhar dinheiro.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  18. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  19. Corey, posso dizer que vc citou um ponto importante com a relação a gestão das empresas.

    " Achar bons funcionários é algo cada vez mais complicado ".

    Hoje ninguém quer trabalhar e se puder levam o patrão no pau por qualquer motivo. Muito cuidado com isto, ta virando febre.

    Eu mão vontade nenhuma de abrir um comercio. Tem muito leaozinho querendo morder o dono.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gerente!

      Vc tem razão, as pessoas estão cada vez mais preguiçosas, principalmente em cargos mais baixos, de aprendiz ou auxiliar. Nesse caso eu já conto com a rotatividade, tenho sempre curriculos no jeito. Nos cargos mais técnicos é bem diferente, pelo menos no meu setor, as pessoas são mais dedicadas.

      Nunca levei processo trabalhista, mas tb sempre paguei tudo o que devia e um pouco mais, tb procuro ser legal com os funcionários, tratar bem e com educação. Claro que não estou livre, mas se algum fizer isso é pq é muito fdp!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  20. Oi, Corey
    Primeiro post por aqui. Primeiramente, parabe'ns! Legal ver uma ideia se estruturando e dando frutas, construindo riqueza e valor, algo que nosso Brasilzao ta' precisando.

    Meu palpite: nao pare com o aporte. Voce tem que se pagar, como o custo fixo que toda empresa tem - aluguel do imovel, luz,IMPOSTOS (blargh!). Demorei um pouquinho para entender isto, tambem fazia ALL-IN nas minhas ideias, e em algumas empreitadas, o retorno tardou um pouco para acontecer e ai' o lado psicologico do ser humano vem a tona. O diabinho fica cantando no ouvido a respeito de oportunidades perdidas, cavalinhos passando encilhados pronto pra serem montados. Se voce nao se paga (e nao aporta), o ROE sobre VOCE PATRIMONIO fica marginal. E como investidor, presumo que voce descarta empresas com ROEs ruins.

    Essa foi uma licao aprendida `as duras penas, mas fez toda uma diferenca. E' um motivador bem grande quando nos dias que da' tudo errado, voce sabe que tem um colchao financeiro bem confortavel. E isto te torna um empresario mais afiado e mais eficiente. O guerreiro mais perigoso e' aquele que nao tem medo de morrer. Hoka Hey ! :)

    Abracos,
    ACer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Não irei parar com os aportes, mas eles podem ser suspensos por algum período.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  21. Corey, acho que vc tem dois grandes receios : ser roubado por funcionários e deixar de ter um grande lucro na bolsa( Pois só se tem prejuízo quando se vende a ação na baixa), fazer algo" errado". Acertei ?

    Pois noto que vc é inteligente. Se comprasse uns 5 livros sobre Análise Fundamentalista já estaria dominando o assunto, daria para ler td em menos de 3 meses. E não é falta de dinheiro que te impede de comprar esses livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem um nem outro. Funcionário quando quer roubar faz até em baixo do nariz do patrão, além disso minha empresa é totalmente amarrada pelo sistema, o que diminui a chance de fraude, sem contar que tenho confiança nos funcionários.

      Excluir
  22. Diversifique! Se colocar todo seu dinheiro na empresa e por algum problema qualquer vier a quebrar perderá tudo!
    Essa é minha visão, expanda sua empresa, mas continue investindo em outras coisas.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Zé das Couve!

      Caso eu opte pela expansão não farei de maneira all-in, nem consumirei minha carteira, então de certa forma estarei diversificando.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  23. Vc eh mesmo chato como dizem por aí. Fiz só um brincadeira que não tem nada demais e vc apagou o comment.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou chato sim e, lamento, deletarei as brincadeiras que não vierem de amigos ou não forem pertinentes ao assunto do post.

      Excluir
    2. e quem são seus amigos? hahaha!

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  24. Oi Corey,
    como disseram aí em cima, mesmo que opte pela expansão da empresa, mantenha os investimentos como um plano B. De qq forma, como sempre te falei, temos que nos dedicar ao que entendemos, e vc entende da empresa q trabalha, então vá fundo!

    Ano passado vc não estava muito animado com empreendorismo, o que te fez mudar de ideia?
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Ostra!

      Não abandonarei os investimentos, no máximo farei alguma pausa nos aportes. Embora eu entenda bastante sobre empreendedorismo, o que me trará IF são os investimentos, então tenho obrigação de entender eles cada dia mais.

      Olha, o que deu uma animada é saber que a empresa estabilizou e anda muito bem, mesmo sem eu de babá.

      Boa semana!

      Corey

      Excluir
  25. Oi Corey,
    boa sorte com o crescimento de sua empresa.
    Coincidentemente, também estou fazendo um investimento pesado em meu negócio.
    Tive que liquidar praticamente 1/2 das minhas aplicações financeiras sobrando somente alguns títulos e ações mais queridos. Não é fácil mudar o foco pois ter dinheiro sobrando em aplicações com liquidez nos dá muito conforto e segurança.
    Também estou dedicando menos atenção as aplicações e mais ao meu trabalho. No final, acho que a capacidade de fazermos grandes aportes acaba sendo o mais importante. Exemplos disso são o Dividendos, o Heavy Metal e o VR.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ronin!

      Legal vc compartilhar sua experiência. Não pretendo liquidar minhas aplicações, se eu optar por esse plano, farei com dinheiro novo.

      O que vc falou é exatamente o que penso, no fim das contas, aumentar os aportes faz toda a diferença, então muitas vezes é melhor dar um paço para trás, investir em algo que dê mais dinheiro e futuramente recuperar o tempo com aportes maiores.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  26. Tive no início do ano passado esse mesmo dilema e acabei optando por investir no próprio negócio. Já possuía 3 lojas e surgiu um excelente ponto comercial que muito me interessava. O detalhe é que tinha prometido a mim que só investiria em imóveis e renda fixa... Optando por maximizar o faturamento dessas lojas já existentes.
    Esse ponto comercial foi posto à venda devido a separação da dona (pegou o marido com outra) que queria mudar de cidade urgente. Pediu 70 mil e com muito custo aceitou 60 mil. Corri atras da grana emprestada e como estava receoso de adquirir o ponto, na última hora disse que só tinha 50 mil. Confesso que mesmo tendo 3 lojas sofri muito na hora de fechar o negócio. Ela me disse que então não faria mais o negócio e eu disse : tudo bem! Veja que eu estava perdendo o negócio por medo e fiquei aliviado qdo ela foi embora não aceitando minha proposta.
    Isso foi meio dia, quando deu 15 hrs ela me ligou e disse que o outro comprador queria parcelar e se eu tivesse a grana na mão ela faria negócio comigo. Num impulso fechei o negócio e pua a mão na massa. O ponto era grande e o dividi em 2 lojas separadas. Durante 7 meses tive prejuízo nas 2 lojas, sendo que somente após julho fui empatar e começar a ver os resultados desejados.
    Em dezembro tive uma oferta de 300 mil nos 2 pontos. Mesmo por 500 mil seria difícil passá-los adiante. Concluindo, o medo que nos assola ao empreender é sempre difícil de ser dominado, é mais fácil colocar o rabo entre as pernas e procurar o primeiro abrigo seguro. Se vc tem o espírito de empreender, é impossível ser feliz em outra profissão, é impossível abdicar desse dom sem ser arcar com as consequências.
    Por último, gostaria de citar um exemplo que vi esses dias. Estava na receita e fiquei conversando com um auditor que lá trabalhava. Ele estava em vias de se aposentar e me confidenciou que seu maior arrependimento na vida foi ter entrado no serviço público. Não que o salário fosse ruim, ou as regalias... Mas, ao buscar segurança acima de tudo, abriu mão de seus sonhos.
    Pra algumas pessoas é preferível ganhar milzinho no seu próprio negócio que ganhar 10 mil como funcionário de outrem, então acho que assim que vc tiver acima de 3 lojas, vc perceberá que a adrenalina de empreender é viciante e nem em seus piores momentos vc vai abandonar isso. Boa sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Warren!

      Legal sua experiência, só não entendi se vc vendeu ou não o ponto. Vc citou algo que sempre me prega peças: o medo. Sempre tenho muito medo de entrar num negócio, mesmo sabendo das possibilidades e como em tudo na vida, o medo pode ser bom, mas nesse caso acaba por prejudicar. Já perdi algumas oportunidades por medo e tb por preguiça.

      Não tenho espírito empreendedor, eu sei como fazer, mas não é algo que gosto, que sinto prazer. A adrenalina que vc citou no meu caso é transformada em estresse. Hj em dia eu consigo controlar esse sentimento e levar numa boa, mas já sofri muito. Por outro lado, tenho grande receio de voltar ao mercado de trabalho, a 10 anos não sei o que é ser empregado, mas ainda vou tentar isso, é algo que quero "tirar a teima".

      Conheço alguns casos semelhantes a esse do auditor da receita q vc citou. Pelo que vejo com amigos, o serviço público tem N vantagens que todos conhecemos, mas tem muita coisa ruim como a acomodação natural que a estabilidade causa, a dificuldade de trabalho (repartições antiquadas, falta de tecnologia) e outros fatores que acabam diminuindo o nível intelectual do profissional.

      Grande abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Não vendi o ponto pq percebi que nao seria interessante a longo prazo.
      Quando vc diz que pretende vender no medio prazo sua empresa, me lembrei do dono do habibs, que em sua biografia relata que só ganhou dinheiro de verdade após perceber que um bom ativo deve ser mantido no longo prazo. Ele teve bons negócios, mas acabava passando-os pra frente. Só depois de repetir várias vezes essa ação, ele descobriu que estava agindo errado. Recomendo que vc leia essa biografia, se já não o fez.
      Quando digo que o vírus do empreendedorismo pode já estar empregnado em vc, refiro-me ao fato de que levou mais de 10 anos pra eu admitisse que minha vocação era montar empresas e criar empregos... independente de quanta grana possa ganhar, sempre estarei planejando o próximo alvo, acabou virando um vício. Acredito que isso cai acontecer com vc tb.
      Abraço!

      Excluir
    3. Warren:

      Não conheço essa biografia, mas vou atrás, adoro biografias, rsrs!

      Com certeza ficar com as empresas no longo prazo é financeiramente melhor, afinal vc se distancia do investimento inicial e consegue ganhar muito dinheiro, porém, meu caso é diferente. Não gosto de ter empresas, o faço única e exclusivamente por dinheiro, por isso a ideia é vender tudo em 10 anos. Outra coisa, posso comprar uma empresa por 100k e vende-la após 5 anos por 300k. Isso é algo bem possível de ser feito.

      Uns querem empresas pra fazer buy-and-hold, mas eu sou diferente, sou mais um "trader" que um "Holder", meu negócio é comprar barato, levantar e vender com lucro.

      Ao contrário de vc, não sinto o menor prazer em saber que irei gerar empregos ou que farei a economia girar. Nesse aspecto sou bem egoista, só penso no meu lucro. Socialmente falando posso ajudar alguém financiando uma empresa pra quem não tem dinheiro (mas tem talento), aliás, isso é algo que penso em fazer...

      ABração!

      Corey

      Excluir
  27. Corey, vc não tem vontade de aprender a comprar ações pela Análise Fundamentalista? Vc não se dispõe a comprar nem R$ 100, 00 por mês em ações. Não é por falta de dinheiro. O que te impede ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. Amigo Corey, os trolls chegaram até o seu blog...

      Excluir
    5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    6. Primeiro anônimo:

      O que me impede é falta de conhecimento.

      Dimarcinho:

      Desculpe deletar seu comentário, mas por favor "don't feed the trolls"!!!

      Eike:

      Tô achando que serei obrigado a moderar os comentários.

      Excluir
    7. Mizifio Corey, sua incapacidade de debater com quem discorda com você te torna incapaz de investir em qualquer coisa que não seja uma lojinha de esquina

      Excluir
    8. Olá, Corey!

      lhe entendo perfeitamente. Só que eu acho mto engraçado esse negócio de "postar como anônimo" pra me esconder!! ahuahauhauha

      Eu ainda tenho exposição, mas tem blogueiros que já são anônimos (como vc) e ainda precisariam postar anônimos?? Por que, né?? hauahuahua q doideira esses caras!!!

      []s!

      Excluir
    9. Alguém me explica que porra q é Mizifio????

      dimarcinho:

      Infelizmente estamos com uma invasão de trolls e pode escrever, isso só vai prejudicar nossa comunidade.

      Excluir
    10. Eu já bloqueei os anônimos para evitar isso.

      Mizifio foi o apelido que dei a um troll anônimo que chama os outros de cabra, mizifio e gírias do Nordeste.

      Ele alega estar no mercado há anos, que já leu vários livros e que tudo q todos escrevem na blogoesfera está tudo errado.

      Apenas ele detêm o conhecimento correto.

      Ultimamente tb é chamado de Jênio dos Dividendos, pois ele grita aos 4 ventos que os dividendos não fazem diferença...

      No blog do Eike ele citou a Sadia como péssimo investimento, mas mesmo com a empresa tendo ido a falência, quem tivesse investido 10 anos atrás teria obtido rentabilidade acima do CDI.

      Enfim, a lista de baboseiras q ele fala é gigante.

      E esses dias foi desmascarado por um outro anônimo, falando q ele já trollava outros fóruns e blogs há uns anos atrás.

      E é doente mental, vê-se facilmente q fica super feliz qdo alguém comete um erro de português.

      Temos aí um perfil de UM dos trolls q circula na comunidade...

      Não ligue para eles, apenas apague... rsrsrs

      []s!

      Excluir
    11. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    12. dimarcinho:

      Vou apagar tudo que achar inútil, dane-se! Na minha opinião, essa enxurrada de anônimos na realidade se rata de 1 ou 2 pessoas com vários nicks. O que não entra na minha cabeça é o q se ganha ficando atormentando a vida de pessoas que querem ter uma conversa adulta.

      Abração!

      Corey

      Excluir
    13. Para uma pessoa normal não se ganha nada.

      Mas para um doente mental é diversão.

      É doença...

      []s!

      Excluir
  28. Corey,

    Acho que a coisa mais importante é saber diferenciar o dinheiro que é da empresa e o que é seu. Acho que temos que ter os nossos salários e receber uma parte dos lucros. Acredito que toda empresa que não cresce/melhora/investe não tem perpetualidade. Uma coisa que venho notado nos últimos tempos é que os problemas vão proporcionalmente tomando menos tempo a medida que crescemos as empresas. Com um porte maior, você terá condições de pagar gerentes pra fazer parte do seu trabalho e se concentrar no principal: estratégias para o futuro da empresa.
    Cresça a empresa para depois fazer apenas supervisionar o andamento dela. E vale a pena ter um bom sistema para você poder acompanhar os números da empresa em qualquer lugar.

    Abraços e boa escolha!

    FazP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá FazP!

      Eu tenho planos pra investir na empresa, mas somente quando for vende-la. Vc tem razão, nenhuma empresa que não investe crescerá, mas meu caso é diferente. O grande ganho financeiro virá na venda da loja, meu objetivo é fazer uma espécie de "trade" com ela.

      Isso que vc falou é uma verdade que esqueci de falar, quanto maior a empresa, menos preocupações com operacional se tem pq dá pra pagar pessoas pra resolver.

      Abração!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.