segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Você Escreve, o Corey Publica #2

Obrigado a todos que enviaram e-mail com suas histórias, fiquem atentos ao blog que publicarei todas. Se você quer compartilhar sua história de vida, ou simplesmente escrever algo que outros queiram ler, mande seu depoimento para blogdocorey@gmail.com

A história de hoje é da Sô. Fico contente por existirem mulheres que acompanham nossas vidas aqui na blogosfera e levam suas vidas de maneira bem diferente que as outras mulheres.

Oi, eu sou a Sô, tenho 30 e poucos anos, atualmente moro em São Paulo, sou solteira convicta. Venho de uma família bem tradicional, onde todos fizeram faculdade e comigo não foi diferente, cursei uma universidade federal, passei num concurso público e com 20 e poucos anos já ganhava bastante dinheiro. Como toda menina, torrava horrores com roupas, bijuterias e outras tranqueiras, além disso comprei um carro, mas nunca entrei em dívidas. Uns 2 anos depois, me dei conta que meu trabalho era chato e que morreria naquela função. Pedi exoneração e arrumei um emprego num ramo da minha área de formação que eu julgava ser mais interessante. Viajava muito a trabalho e por causa disso vários conceitos começaram a mudar na minha vida. Por viajar muito, eu ficava muito tempo longe das minhas coisas e não podia carregar muita roupa. Numa dessas viagens (no Canadá) fiquei com um rapaz que me apresentou o conceito de simplicidade voluntária. Ele era publicitário e tinha um lema: morar apenas um ano por país. Pra isso ele fazia trabalhos de free lance e carregava todos os seus pertences em 1 mala média: tinha poucas peças de roupas e um computador. Percebi que não precisamos de muito pra viver e que 90% das coisas que possuímos são totalmente inúteis.
De volta ao Brasil, fiz uma faxina radical no meu quarto, doei praticamente todas as minhas roupas e quinquilharias, digitalizei todas as fotos, músicas e dvds. Dei muita risada com a quantidade de roupas que eu nunca havia usado, já que sempre fui adepta da calça jeans, camiseta e all star. Fiz as contas e vi que eu tinha uma boa quantia de dinheiro, suficiente pra me manter um bom tempo. Pedi demissão e caí no mundo com uma mochila. Durante 6 meses rodei o mundo, dormi em albergues, campings e casas de família, mas enjoei! Voltei pra São Paulo e com o pouco de dinheiro que me sobrou pretendo começar algum negócio  que não me prenda a um lugar. Fiz alguns trades que me deixaram contente, estou fazendo cursos e lendo muito sobre análise técnica, estou montando um modelo de negócios e pretendo virar operadora em breve. Se não der certo, arrumo outro emprego ou vou prestar concursos, simples assim.
Me considero uma mulher interessante e bonita (academia faz muito bem, viu meninas...), nunca gostei de relacionamentos sérios e depois que mudei meu estilo de vida isso ficou mais evidente. Sou solteira convicta, não tenho o menor problema em fazer sexo casual e Deus me livre de ter filhos! Agora vai um recadinho aos homens que comentam no blog do Pobretão: meninos, claro que mulher gosta de conforto, se sente atraída por homens bonitos e com corpo definido, mas ao contrário de vocês, nós priorizamos um bom papo, educação, cavalheirismo e sexo de qualidade. Pra isso você não precisa ter carro nem precisa ter tanquinho, mas precisa ter cérebro e aprender a fazer uma mulher feliz na cama.
Corey, muito obrigada por divulgar minha história. Bjus. Sô.

104 comentários:

  1. Olá Corey e Sô!

    Muito legal divulgar essas histórias Corey e para a Sô bem interessante o relato e a experiência de vida, a felicidade financeira pode ser encarada de muitas formas e só precisam de multimilhões quem quer um padrão de vida para tal quantia.
    Porém...Não pense que dá para viver de trades, já recomendo então que passe num concurso porque quando perder dinheiro na Bolsa terá que colocar o dobro para recuperar a quantia, uma coisa é fazer trade para complementar a renda e com parte da carteira, a outra coisa totalmente insana é pensar em viver disso. Mesmo com análise técnica e as N soluções do mercado (trambiqueiro) de valores uma hora perderá e espero que seja logo no início para não perder uma quantia alta no meio do caminho depois de ter acertado vários trades e se imaginar imbatível. Acredite, passei por isso.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala General!

      Obrigado! Acredito que quanto mais exemplos diferentes a gente conhecer, mais fácil será nossa jornada. A quantidade de saídas possíveis são inúmeras, basta escolher a certa para cada realidade.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Olá seja benvinda,to iniciando também e antes de começar lendo muito! Meu interesse é longo prazo. Boa sorte!!

    ResponderExcluir
  3. Que legal a historia dela. Uma mulher destemida que corre atras do que quer sempre. Eu tenho inveja da coragem dela. Quisera eu chutar meu emprego atual pra cair no mundo. Corey, parabens pelo "quadro".

    ResponderExcluir
  4. Oi Sô, ou Corey

    simplicidade voluntária é uma forma muito tranquila de se levar a vida, nada como a liberdade de não depender de bens materiais p se dedicar ao que é importante.

    A história da Sô mostra acima de tudo coragem, não é qq pessoa que abre mão de tudo p viver dessa forma, provavelmente se no meio do meu caminho eu não tivesse meu marido e minha filha, com certeza tb viajaria de mochileira pelo mundo dessa forma :)

    por coincidência o post de hj no meu blog tb é a historia de uma amiga q leva a vida dessa forma, com a diferença que abriu um negócio próprio.

    parabens pela escolha, o mais importante é estar e se sentir feliz!
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada relacionado, mas estou observando nos blogs (incluindo o meu) um banner de propaganda, surgiu esse fds.
      Alguem sabe de onde veio ou se dá p tirar?

      Excluir
    2. esquece, meu google tinha instalado um programa...

      Excluir
    3. Bom dia!

      Tb bato na tecla da simplicidade voluntária e frugalidade, mas nada extremo. Acredito que simplificar pode ser algo legal desde que não traga limitações que prejudiquem a qualidade de vida.

      Corey

      Excluir
    4. Isso Corey, não adianta levar um pobretão way of life, como vocês dizem, isso é sofrimento demais pra pouco retorno, mas simplificar aquilo que se pode sem abalar demais a qualidade de vida é muito fácil. Sô.

      Excluir
  5. Ola Corey beleza!!!
    Puxa fiquei o fim de semana inteiro trabalhando em meu projeto, e ja esta no ar, agora e fazer os ajustes, mas este projeto e experimental, mais para tatear este mercado enquanto estou preparando o meu projeto gigante.

    Goste i deste post acho muito importante essa interação com os nossos leitores, eu também vou publicar esta semana um depoimento, mas sera este depoimento seguorá uma linha diferente, vai mostra como ter os grandes prazeres da vida sem gastar muito.

    Aguarde.

    Um abração!

    Lord.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Lord!

      E aí, já tá ganhando dinheiro? Acho legal a gente abrir espaço para a história dos outros, ainda tenho mais 2 histórias pra publicar.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Ah! Desculpem o meu erro de português, mas estou digitando pelo tablet e não conferi o texto.

    ResponderExcluir
  7. me desculpem mas essa historinha não cola, numa festa qualquer que tem um cara normal bom de papo e um maromba com corpo definido quem tu acha que vai faturar a mulher? no final o cara normal só fica com as sobras

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ter filhos é perder tempo e dinheiro.

      Excluir
    2. Na vida, em tudo que fazemos lidamos com probabilidade. As chances de um cara sarado se dar bem costumam ser mais altas.

      Muitos homens querem mulheres obedientes e dependentes. Existem muitas variáveis nisso tudo.

      Excluir
    3. Claro que beleza é fundamental, mas não é tudo. Já fiquei com caras lindos com corpão que eram burros, só sabiam falar sobre treino e whey protein ou eram bem ruizinhos de cama mesmo. Sô.

      Excluir
  8. haha, gostei da história.
    Mas, não tem nada de novo na história infelizmente.
    Ela fez economia? Porque no texto passa uma sensação estranha ao ler: "Fiz alguns trades que me deixaram contente, estou fazendo cursos e lendo muito sobre análise técnica, estou montando um modelo de negócios e pretendo virar operadora em breve."
    Me passou uma sensação de insensatez tamanha...

    Sobre sexo casual...
    ...estamos aí!
    haahahahah.
    kkkkkk

    Sobre viver com menos luxos e tal.
    É aquilo, ela caiu no texto num ponto importante, os exageros, uma hora quis transparecer ser fútil ao extremo, mas ae conheceu uma piroca hippie que a deixou mais consciente e virou avessa ao luxo e à monotonia e obrigações do dia-a-dia da vida adulta.

    Novamente sinto falta do meio termo.
    Nesse perfil, ela poderia então muito bem, ser uma corredora do Ibirapuera, uma praticante física de parques e não usuária de academia, uai.

    Mas bom, não quero ficar analisando o traço psicológico de ninguém não ahurahruahruarh.


    A verdade é que não saquei o mote do texto, além de contar a história de uma menina que ainda não se achou.

    Mas tá legal, ler sobre mulheres que gostam de transar a esmo e coisa e tal, é gostoso sempre. =P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gui!

      O objetivo de publicar histórias das outras pessoas é para divulgar alternativas de vida, que não somos obrigados a seguir padrões pré definidos para sermos felizes.

      Quanto ao "perfil psicológico" da Sô, acho totalmente desnecessário traça-lo, mas temos que respeita-la e porque não aprender com ela. Se ela se achou ou não, não nos diz respeito, o legal é que ela aparenta ser feliz dessa maneira.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Oi Corey, qnaod me referi ao perfil psicológico, me referia ao modus operandis que ela quis passar no texto.

      De todo modo espero não ter ofendido ela, pois nem era o objetivo mas se ofendi, mil desculpas!!!!

      abraço Corey (cê tem um bully? Eu tenho um!!! Sou apaixonado por ele!)

      Excluir
    3. Não ofendeu, mas ainda não entendo pq meu psicológico ofende as pessoas.

      Excluir
    4. Não ofende.
      Ao menos não a mim.
      Acho uma interpretação errada de sua parte, ler uma crítica como uma defesa, ou ataque.
      ao menos da minha parte, a crítica partiu da interpretação natural do seu texto.

      Mas é como eu disse, sexo casual (Fuck yeah, estamos ae, qualquer dia só chamar), de resto, continuo interpretando como "ainda não se achou", não pelo modo de vida, mas pela forma que escreveu passa isso, interpreto também como "antagônica" em alguns pontos.

      Excluir
    5. Não vejo problema algum em fazer sexo casual, mas acho nojento esse tipo de comentário que vc faz.

      Excluir
  9. Olha, passa a impressão de uma pessoa perdida, que não encontrou seu caminho ainda.
    Era concursada, ganhava bem, cansou, largou tudo.
    Tinha bens materiais, gostava disso, cansou, largou tudo, foi p o outro extremo.
    Tinha emprego, ganhava bem, tinha carreira, cansou, largou tudo.
    Viajou de mochileira, achou o maximo, se divertiu, cansou e parou.
    Agora quer trades (alias, como começou com isso?), será que também não irá se cansar? Desistir?
    Não quer filhos, não quer relacionamentos, será? Ou vai se cansar e mudar de ideia?

    Será que não é uma pessoa que desiste quando surgem as dificuldades? Porque passa a impressão de ainda não ter encontrado o seu caminho, de estar feliz consigo mesma, mas, pode ser apenas impressão...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que há de errado em largar estabilidade/dinheiro/padrões pré estabelecidos e buscar a felicidade de outra maneira?

      Excluir
  10. Me pareceu uma pessoa que não tem compromisso com nada na vida.
    Ainda bem que ela não pretende nem casar e nem ter filhos pois isso exige compromisso e responsabilidade. Coisas que, pelo seu relato, parece que ela não possui.
    Fez alguns trades que deram certo e pretende agora viver disso. ta bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sandman!

      Não estou aqui pra defender ninguém, mas não é porque alguém não tem "compromisso com nada na vida" que será uma má pessoa, muito pelo contrário, o que mais vemos são pessoas compromissadas, engajadas, dedicadas mas estressadas, sem tempo e muitas vezes sem dinheiro.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  11. Corey:

    Obrigada por publicar minha história.

    General:

    Obrigada pelos comentários, sempre leio nos blogs todo mundo querendo matar quem pretende fazer trades, principalmente no blog do eike. Não tenho muita experiência e sei ouvir quem entende mais, porém, eu fiz um plano de negócios, encaro como uma empresa, tenho metas e cotas, até agora tá dando certo.

    schwam:

    Obrigada! não tenho muitos planos pro longo prazo, mas quero ter uma certa tranquilidade.

    L:

    Não sou corajosa, só não consigo ficar dando soco em ponta de prego. Obrigada pelo elogio!

    Ostra:

    Gosto muito do seu blog e da sua filosofia minimalista, tenho muito o que aprender com você. Vejo exatamente isso na simplicidade, é uma maneira de ser livre. Se eu não mudar o rumo da minha vida e sair da zona de conforto, quem fará? Não consigo ser uma pessoa reclamona!

    Anônimo:

    Não pedi pra você acreditar na minha história, tá? Eu dei a minha opinião, não posso falar pelas outras mulheres. Você deve ser mais um daqueles que só sabe falar de futebol e mma, aí, querido, fica difícil.

    Gui:

    Posso ser insensata, mas é com o meu dinheiro, se eu perder, ótimo, pelo menos aprenderei alguma coisa. Tudo bem, posso ser nova, mas tenho mais experiência de vida que muita gente com o dobro da minha idade.

    Isso aqui não tem nada a ver:

    "Nesse perfil, ela poderia então muito bem, ser uma corredora do Ibirapuera, uma praticante física de parques e não usuária de academia, uai."

    Em primeiro lugar eu pratico corrida sim, mas não no Ibira porque é longe de casa, eu segundo, corrida não substitui musculação.

    O que há de errado em não ter me achado? Errado pra mim é fingir que gosta do trabalho, que ama a profissão, quando na verdade é um profissional frustrado.

    Anônimo:

    Eu nunca terei certeza de alguma coisa se não tentar, ainda não encontrei meu caminho, mas será que existe um único caminho? será que esse caminho não pode mudar no decorrer da vida? será que não ter um caminho é pecado? será que todo mundo que tem um caminho está feliz com sua decisão? é claro que eu desito quando surge dificuldade, eu tenho o direito de escolher evitar problemas, burrice é insistir em algo que não se gosta.

    Sandman:

    Pra que ter compromisso com a vida? não prejudico ninguém com isso, e não querer ter compromisso com alguém o filhos só reforça minha ideia que a vida é minha e faço o que tiver vontade. seria falta de responsabilidade se eu casasse, tivesse filhos e quisesse ter essa vida maluca que optei por ter.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sô, não ligue para quem não acredita em sua história. Achei legal vc ter compartilhado a sua história, tb penso em levar um estilo de vida parecido com o seu, sem me prender á lugar algum. Acho lindo uma mulher pensar em sexo casual como uma coisa natural, se todas as pessoas pensassem assim, o mundo seria um lugar bem mais fácl para ser feliz! Beijos e abraços e fica o Deus!




      Daniel

      Excluir
    2. Sô a vida é uma só.
      então é isso tem que aproveitar..

      Excluir
    3. Sô, o ibiras foi só um exemplo de parque. o que quis dizer é que poderia muito bem praticar exercicios ao ar livre.
      Inclusive de musculação.
      Se quer ser hippie e ficar gata.
      Deveria saber que os exercicios que realmente funcionam, são os básicos (supino, Agachamento, levantamento terra, paralelas...) e todos eles se fazem ao ar livre sem dificuldade e custo algum.

      Abraço.

      Excluir
    4. Com licença, deixe-me intrometer no papo...

      Não acho que ela queira ser riponga, as pessoas confundem vida simples com hippie... Eu mesmo sou adepto da simplicidade voluntária e nem por isso me sustento vendendo brinco de pena em São Tomé das Letras. Talvez se o relato fosse de um homem ninguém estranharia o fato de fazer sexo casual ou de falar que não quer ter filhos...

      Corey

      Excluir
    5. Talvez eu usei o termo hippie de forma erronea, mas não achei outro termo melhor.

      Mas ainda assim o que eu disse continua a fazer sentido, ao menos pra mim.
      Tipo, "largo tudo que é luxo", "vou na academia, gatinhas façam como eu".

      Tipo, dava pra economizar 80 conto da smartfit, ou 800 da Bodytech, treinando em parques...

      Só falta dizer que gasta 400 reais com suplemento. hehehe

      Excluir
    6. Acho a palavra hippie perfeita para esta situação. É um estilo hippie de viver... Não vejo tal palavra como depreciativa...

      Excluir
    7. Gui: engraçado, ninguém nunca me chamou de hippie, mas acho que meu estilo de vida tem a ver com eles, mas não me vejo morando longe de uma cidade grande, por exemplo. Só não entendi a relação entre ter uma vida sem aporrinhações e ir pra academia que só pago 40 reais (plano anual). Academia não tem nada a ver com luxo, é investimento em saúde, bem estar e auto estima. Sô.

      Excluir
    8. Nada contra academia, eu mesmo sou um pequeno brutamontes de 190cm, 95 quilos com 12 % de BF e 42 cm de braço...

      O exemplo da academia foi apenas pegando um ponto falho no traço gerado pelo texto, se escrevesse mais, pegaria mais coisa...
      Mas academia não é saúde, é sim um luxo.
      Como disse pode economizar seus 40 mensais ae citados (tá dificil de achar 40 reais em uma boa academia em são paulo hein... hehehehehehe), praticando ao ar livre, além de ser muito mais prazeroso e desestressante e encaixar bem mais no seu way of life pregado.

      Sobre vida sem aporrinhações.
      Você paga conta de luz, tem internet, paga telefone.
      Tem aporrinhações (essas são as maiores aporrinhações da vida moderna).
      Mora de aluguel? Paga condomínio?
      Citou que faz cursos, eles não são gratuitos...
      ...welcome to aporrinhações modafocka.

      Saúde é alimentação regrada, visita regular ao médico e ao dentista, exercícios regulares (e isso não torna academia o único e-ou meio obrigatório).

      Agora como vendeu roupas e fez grana com isso pra poder curtir por ae?
      Tem 3 meses que tento vender dois smartphones e não consigo! ahruarhaurhaurh

      Excluir
    9. Ah! Então é isso, vc é um rato de academia, eu já devia ter desconfiado. Devo ser meio burra porque não entendo o crime que estou cometendo de gastar 40 reais com academia. A academia que frequento custa 75, mas pago por ano, então tenho desconto. Não disse que estou livre de aporrinhações, eu disse que fujo delas, é claro que nunca conseguirei eliminar 100% dos problemas, mas elimino aqueles que posso evitar, como ter filhos, por exemplo. Sim, eu pago minhas contas, aluguel e alimentação, e não tomo suplementos porque eles são totalmente desnecessários pra quem quer apenas ter um corpo de ser humano. Meninas costumam ser ótimas na arte de negociar roupas, ahahaha, eu não sou diferente.

      Excluir
    10. Não é um crime a academia.
      Só um ponto questionável.

      Filhos não são um problema.
      É uma forma estúpida ver assim, até simplista.
      Filhos é um motivo e um mote pela vida, caso você não seja egoísta.
      E ainda uma desculpa pra manter viva seu código genético. (talvez seja a forma mais clara de 'vida eterna')

      Vende meus smartphones então por favor.
      Grato!
      haurhaurharuarh

      Abraço.

      Excluir
    11. A discussão acaba com a resposta mais idiota quando alguém diz que não quer ter filhos: "pra manter viva seu código genético."

      Excluir
    12. Eu vou lhe desdizer
      Aquilo tudo que eu lhe disse antes
      Eu prefiro ser
      Essa metamorfose ambulante

      Do que ter aquela velha opinião
      Formada sobre tudo

      Excluir
    13. Sô,
      eu dei exemplos de desculpas para ter filhos.
      Mas idiota mesmo é ver filhos apenas como 'problemas'.
      Sua vida até hoje foi um eterno ciclo. é muito dificil de você se ver como exemplo, já que não chegou a lugar nenhum, ainda está aprendendo e caminhando.

      O ponto é esse.

      Excluir
    14. Na boa, Gui... Pra que tanta violência?

      Excluir
    15. Gui, vc já ouviu falar em escolhas? ter filho é uma escolha, se vc quiser te-los, ótimo, mas tem gente que não quer. Pronto!

      Excluir
    16. Max, fui violento?
      desculpem.

      O problema não é ter, ou não filhos.
      Foi só a desculpa pra tal.

      Mas é como eu disse, cada um faz o que quiser com a vida.
      Mas se escreveu é poque quera comentarios, uai.

      Excluir
    17. Não a parte de filhos, mas a obra como um todo...
      Deixa a menina viver sua vida de hippie... Pra que tanto ódio?

      Excluir
    18. Quem disse que estou proibindo ela de viver?
      hauahuahuahauha

      Hora nenhum sequer disse o que pode ou não pode...
      disse apenas que o texto é incongruente...

      Mas acho que nem fui mal educado, até porque nem a conheço e como disse a única coisa util do texto, foi o sexo casual que de resto, só me fez temer ela adoentar-se e se ferrar bonito com esse way of life...

      Mas o que disse é que se ela quis que publicasse é porque queria ouvir opiniões e críticas uai.

      Mas nada contra, nem raiva, nem ódio. Vocês (leia-se nós) tem uma mania de dualidade que é medonha. ou é preto, ou é branco... Todo mundo esquece do azul...
      Não tenho inveja do estilo de vida dela, nem o vejo como caminho pra IF, como disse não entendi o mote do texto. o estilo de vida dela é incongruente com o jeito dela se portar aqui no tópico por exemplo.
      Mas a vida é dela (e já disse isso umas 'cinquenta's'' vezes por aqui. Então ela que aja como quiser ora bolas.

      Excluir
    19. Eu dou a "desculpa" que eu quiser pra não ter filhos, eu não entendo essa sua raiva com meu estilo de vida, tá me cheirando que você é frustrado e não se conforma com pessoas que levam a vida de uma maneira diferente que a sua. Não estou te ofendendo, mas apenas mostrando meu ponto de vista sobre você, ok? Quem disse que eu quero independência financeira? Eu quero continuar trabalhando, não tenho pretensão com vocês de parar de trabalhar, fiz a minha opção, de ter uma vida simples em troca de trabalhar pouco. Sô

      Excluir
    20. Que raiva?
      Sua desculpa é incongruente, só isso.
      Não precisa ficar nervosa por isso também...
      Eu hein.

      Sobre opção de ter uma vida simples.
      Isso não é nada raro.
      Vai no suburbio que vai ter um monte de gente assim.
      O que mais tem no mundo é GERSON, com essa opção de vida.

      Sobre seu individualismo exacerbado, você passa a impressão que não quer ninguém, por se sentir o centro das atenções, a ultima cereja do pacote. Esquece que precisamos mais dos outros que os outros da gente.
      Sem preocupar com o amanhã o hoje vai te engolir rapidinho.
      Um dia fica velha, perde a força produtiva, não tem reservas, não tem uma companhia, não tem uma aposentadoria e aí? é... aí vai depender de outros familiares e não da própria família, por que? porque não quis constitui-la... enfim é uma forma de pensar. egoísta no meu modo de ver e muito pouco frutífera já que não produz nada pra frente, só o hoje e relax...

      Ainda sobre sua desculpa de ter filhos eu volto a dizer:
      "Mas a vida é dela (e já disse isso umas 'cinquenta's'' vezes por aqui). Então ela que aja como quiser ora bolas."

      Sobre você não buscar IF...
      ...uai, então qual a necessidade de postar?
      A maior parte da humanidade pensa como tu e não como eu penso.
      Não há nada de novo em ser irresponsável e em não ter planos para o amanhã.
      Mas a vida é baseada nos Juros, tudo tem juros é uma lei natural, a termodinâmica tá ae pra provar isso.
      Você não está aquém a ela. Lembro que qualquer regra natural só é aceita como possibilidade se ao menos respeitar a tal da termodinamica e você tá querendo ir contra ela... o resultado que sempre percebo é que ela não liga pro que vocÊ acha, é como a gravida, pode não acreditar nela, mas ela estará lá atuando sobre você. Então por mais que você salte em direção ao espaço a gravidade vai continuar te puxando pro centro da terra, quer você queira, quer não.

      E numa comunidade sobre IF, a única valia do seu relato seria se vocÊ já fosse um caso de sucesso no que propõe, mas ainda é um caso em experimento, em desenvolvimento, por você mesmo. "eu criei uma nova droga, não sei o que faz, nem cheguei a testar, quem tá afim de ser cobaia comigo?"

      Abraço.

      Excluir
    21. Aff, quanta groselha, Gui

      Excluir
    22. Tá certo Anon.
      O jeito é...
      ...dar um fugidinha com você.

      O jeito é...

      Excluir
    23. Gui:

      Obviamente você nunca ouviu falar em simplicidade voluntária, leia meu texto sobre isso: http://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2012/05/simplicidade-voluntaria.html

      Simplicidade voluntária não tem NADA a ver com miséria. Quem vive na pobreza por necessidade não é adepto da SV, é pobre mesmo. A SV é vc ter a OPÇÃO de simplificar certas coisas na vida pra aproveitar outras.

      Você tem o pensamento mais egoísta de quem quer "formar família": o filho-prev, ou seja, ter um filho pra cuidar de vc na velhice. Isso é a coisa mais absurda e o pior motivo pra alguém querer ter filhos, além disso, estamos em 2012 e o conceito de família vai muito além do papai-mamãe-filhinho. Vc pode não saber, mas existem famílias de homem-mulher; homem-homem; mulher-cachorro, etc. Quem tem obrigação de cuidar de vc na velhice é o seu dinheiro, e quem tem obrigação de arrumar esse dinheiro é vc, portanto quem vai cuidar de vc na velhice é vc mesmo, desde que pense antes.

      A Sô não postou nada, quem postou foi eu. O intuito de postar a história dela é para mostrar diferentes meios de vida, que não existe uma receita perfeita pra se viver. Meu blog não é sobre finanças, é somente um blog pessoal onde eu posto várias coisas, inclusive finanças.

      A internet tá cheia de casos de sucesso, mas quantos de fracasso ou de desenvolvimento encontramos? Você acha inútil alguém expor sua caminhada? É inútil falar de fracassos?

      Acorda mermão!

      Corey

      Excluir
    24. Simplicidade voluntária é um risco maior que a pobreza, quando não se tem nada em seu nome e vive de aluguel.

      Falar de fracassos é ótimo, na internet tem vários.
      Eu mesmo faço questão de sempre contar os meus.
      Agora o grande problema é iludir como se essa história aí for um caminho pra alguma coisa de útil?
      A única coisa óbvia que essa história vai levar é pra um futuro: "re-thinking" de coisas, pois vai se foder bonito.

      E eu assino e registro em cartório se quiser.

      Quem tem que acordar aqui, não sou eu.
      Estou é sendo realista até demais.

      Os sonhadores aqui são vocês.

      Mas não quero que acordem, na minha filosofia, quanto mais gente dormindo, mais fácil.

      Abraço.

      Sobre meu conceito de familia, você foi de uma burrice tão grande e extrema que nem vou me alongar.
      Mas a idéia de 'precisão' é só o que gera o sistema da sociedade. pois sem ela sequer haveria necessidade da mesma.
      Caso dúvide vai pesquisar.

      Se quem tem que cuidar de vocÊ na velhice é o seu dinheiro e hoje você não quer gera-lo (afinal o que ela faz é um monte de possibilidades oníricas nesse texto dela), nem quer produzir um meio para que se proteja nesse momento.
      Você está cavando seu calvário e tenho dito.

      Você postou, mas espero que quem tenha escrito seja ela.
      Agora se ela sequer existe, ou se essa estoria seja real ou não, isso não estou nem aí pra saber.

      Excluir
    25. Gui, é claro que vc está aqui só pra trolar, mas eu peço somente uma coisa: RESPEITO. Vc pode discordar de uma determinada opinião, e contribuiria de maneira positiva para a discussão colocando argumentos concretos, mas vc não faz isso, fica só criticando, tentando impor sua opinião. Isso além de ser falta de respeito só empobrece a conversa.

      "Se quem tem que cuidar de vocÊ na velhice é o seu dinheiro e hoje você não quer gera-lo (afinal o que ela faz é um monte de possibilidades oníricas nesse texto dela), nem quer produzir um meio para que se proteja nesse momento." - De que vc está falando? Acho que vc não leu nada do meu blog e já tá criticando sem saber. O que faço é justamente o contrário: produzo muito e estarei "aposentado" antes dos 40 anos.

      Qual a sua filosofia? Até agora vc não expôs nada de concreto, não propôs nenhuma discussão nem agregou nada.

      Excluir
    26. Não estou pra trollar.
      você me responde com xingamento e eu que estou pra trollar.

      Façamos o seguinte, aprenda a receber opinião contrária a tua e ae escreva algo... porque senão PQP, você só vai gostar de quem gosta do que vocÊ escreve. isso é tão imbecil.


      Argumento concreto?
      Ela vai adoecer.
      Ela não tem nada, nem físico, nem monetário pra segura-la.
      Ela é frivola nas decisões.
      Não vai ter dinheiro pra se tratar.
      vai morrer.

      Pronto.



      Quem não expos nada de concreto foi o texto, mas o blog é seu, vais ver a idéia era essa mesmo.
      Fuck yeah vocÊ conseguiu postou uma merda de texto, com uma merda de conteúdo.


      Resumo do texto:
      Uma menina, que disse ter vindo de familia rica.
      Conheceu uma piroca importada que ouvia musicas woodstockianas e se apaixonou pelos ideais woodstokianos.
      UAU que incrivel, legal pra ela.
      Mas e daí?
      O que ela tirou disso?
      Ainda nada, afinal ela está bem no começo.
      Qual o potencial real da história?
      Fracasso.
      Qual certeza temos?
      Nenhuma.

      O que ela resolveu fazer?
      Ah, fez uns trades, foi bem e agora acha que vai conseguir viver disso.


      é ok.
      Eu quando tinha 12 anos também era assim.


      E daí?
      NADA.

      O que eu critico, critico NADA.
      Mas digo que ela tá fodida com o passar do tempo e ponto final.

      Se acha que estou errado, aguarde e verás.
      Como disse, se quiser assino em cartório.
      Só pagar o cartório. lol.

      Excluir

    27. Li agora o que vocÊ escreveu.
      A Sô, é você???
      LOL

      WTF is this:
      " De que vc está falando? Acho que vc não leu nada do meu blog e já tá criticando sem saber. O que faço é justamente o contrário: produzo muito e estarei "aposentado" antes dos 40 anos. "



      Ah, sobre minha filosofia, leia meu blog e não o seu, pra acha-la.
      lol

      Excluir
    28. Vai nada, Gui
      Com as mulheres é diferente... Ela vai se dar super bem...
      É só casar bem e seu futuro está garantido...

      Excluir
  12. Essa história não é exmplo de IF... é mais pra hiponga lifestyle. Nada contra fazer o que gosta e fugir do que não gosta, mas vc continua refém do sistema e se der merda (torço para que não), vc não tem patrimônio, só um monte de histótia pra contar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Inveja mode on

      Excluir
    2. Pro meu estilo de vida não preciso ter rios de dinheiro, então não preciso trabalhar pro resto da vida só pra colecionar dinheiro.

      Excluir
    3. Poxa,
      Mas ae Sô, o seu way of life é o Pobretão Way Of Life com auto aceitação provisória, apenas.

      Excluir
    4. Sendo inveja ou não, cada um tem seu caminho pra buscar a IF... O pobreta vive reclamando da vida, explorando os pais, mas tá na labuta juntando patrimônio pra ter a sua liberdade.
      Você sô, eu acho o seu estilo simplista bom, mas a tua falta de plano vai te fazer justamente o contrário: ter sempre que trabalhar, não pra ter rios de dinheiro, mas pra pra tua subsistência e ter sorte pra não passar perrengue (ficar doente ou alguém da família precisar de ajuda). E não tem solução mágica na bolsa de valores!!!
      Traçar o próprio caminho é difícil pra kct, mas largar tudo toda hora não é solução, eu acho.

      Excluir
    5. Mas eu não quero parar de trabalhar, a independência financeira não é meu objetivo, eu vou trabalhar pro resto da vida, mas trabalharei pouco e terei uma vida simples, além disso eu tenho sempre uma reserva financeira suficiente pra cobrir minhas despesas por no mínimo 1 ano. Sô

      Excluir
  13. Baita legal esta historia....
    mostra que para ser feliz... basta ter um pouco de coragem tbm

    Abraços

    ResponderExcluir
  14. Sabe o que é mais legal em ler essa história, é que este estilo da Sô esta se tornando comum nesta nossa faixa de 3X de idade, são mulheres acima de tudo femininas, independentes, que sabem o que querem, decidem e fazem... particularmente acho isso o máximo... se tivermos de bater papo a noite e amanhecer na praia, vamos, se for para um sexo casual, vamos, se for para falar da vida, falamos, se formos repetir depois, repetimos... sem pré conceitos ou pré julgamentos, apenas fazendo o que deixa feliz e da prazer com responsabilidade... com certeza é um estilo que assusta alguns, outros querem julgar por não entender ou por querer ser igual mas não ter coragem... mas o melhor é que o julgamento não faz diferença na vida destas mulheres, não sou de ver TV mas acho que a Camilla Pitanga interpretou uma personagem assim... parabéns Sô, não por sua historia, nem por agir assim ou assado ou por ter viajado o mundo, parabéns sim, por viver a sua vida da forma que você quer vivê-la, sem se importar com os julgamentos de alguns ou mesmo com os parabéns de outros, afinal “Cada um sabe a dor. E a delícia. De ser o que é...”

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Rudi, acho que você foi um dos poucos que entendeu realmente como eu levo a minha vida. Sou independente, faço coisas que gosto e busco evitar problemas, não vejo nada de errado com isso porque eu não prejudico ninguém com esse jeito de viver.

      Excluir
    2. Talvez uma das poucas diferenças neste seu texto seja a de eu ser homem e ninguem me julgar! Quem sabe? kkkkkkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  15. Deve ser uma p**** loca

    ResponderExcluir
  16. "... Se não der certo, arrumo outro emprego ou vou prestar concursos, simples assim."

    Simples ???

    em que mundo ela vive???

    talvez seja bancada pelos pais ainda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez ela seja mais inteligente que voce, e por ja ter passado em um concurso antes, seja simples passar em outro ou trocar de emprego.

      Excluir
    2. Gente, tenho curso superior, experiência na profissão e todo dia tem concurso público precisando de mim, gosto de estudar e vou bem em provas. No meu caso, passar em concursos é fácil, mas não estou falando de concurso federal top e sim de concurso municipal. Que mania de complicar as coisas! Sô

      Excluir
    3. Todo mundo fala que passar em concurso é impossível, etc e tal, mas conheço muita gente que passa em vários concursos e escolhe onde quer trabalhar. Talvez os concursos top sejam quase impossíveis, mas os municipais pra profissões comuns como médico, fisioterapeuta, enfermeiros, são relativamente fáceis de passar com algum esforço.

      Excluir
  17. Olhando essa juventude que bebe vodka a partir dos (12 )doze anos, é irresponsável, engravida antes dos 16, vira emo e outras coisas piores, digo que filhos são um senhor PROBLEMA GUI. Nosso país é estúpido, por isso existe esse culto à maternidade, às famílias grandes INCENTIVADO PELO GOVERNO HÁ DECADAS.

    Um casal de investidores sem filhos pode chegar ao 1° M bemmm mais rápido. É só fazer as contas. Não haverá escola para pagar, plano de saúde, roupas, comida, brinquedos, remédios, psicólogos. Todo dinheiro do casal servirá ao casal.

    Vivemos num mundo que valoriza o dinheiro. Ninguém ganha mais dividendos por ter filhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho essa opinião, mas sempre quem tem filhos vem com 7 pedras na mão quando digo que não quero te-los, Tenho mil razões para querer e essas razões são minhas, que mal tem? Sô

      Excluir
    2. Ganha-se sim, minha mãe mesmo depois de ter conseguido sua IF ajudou muito minha avó, mesmo ela nunca precisando.

      Excluir
  18. Quem aprendeu a estudar para concursos não tem mais medo de estudo.

    ResponderExcluir
  19. Gente, não entendo uma coisa e jme recordo de ter falado isso em outro post do Corey... qual o problema da pessoa não querer ter filhos?
    Eu tenho, amo minha pequena, não imagino minha vida sem ela, mas vejo tanto absurdo por aí de pessoas q só tiveram filhos sei la, por status, imaturidade, querer ser igaul aos outros, os motivos não sei, mas são crianças tão abandonadas emocionalmente que dói muito ve-los, p que colocar filho no mundo se não vai se dedicar de corpo e alma p eles?
    A opção é dela de não querer ter filhos, qual o problema disso?
    Ja tem gente demais nesse mundo rsrsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Adorei seu comentário Ostra, quando questionarem minha escolha daqui para frente, o usarei como resposta "Já tem gente de mais neste mundo"

      Excluir
    2. Assim como questiona-se quem tem, questiona-se quem não tem.
      óbvio assim.

      Excluir
    3. só que a desculpa de fugir de problemas é muito pouco eficiente, ou melhor, pouco sincera ou profunda, nesse caso.

      Excluir
    4. O problema, Ostra, são as justificativas mais bizonhas que colocam em defesa pra não ter filhos... é tão mais fácil falar que não quer porque não quer, mas, ao invés disso, colocam um argumento do tipo "ninguém ganha mais dividendos por ter filhos"... ah vai cagar com esse tipo de pensamento.
      Você é um exemplo a ser admirado: IF, dá dicas ótimas sobre investimentos e cervejas e ainda é mãe, com a dureza e alegria que isso traz.

      Excluir
    5. Não, anon... o problema é a sua dificuldade para aceitar filosofias de vida diferentes da sua...

      Excluir
    6. O legal da ostra é que ela é uma mãe consciente, sabe que filho dá trabalho, traz limitações e nunca escondeu isso nos textos dela. A maioria das mães só idolatram a maternidade, dizendo que é tudo mil maravilhas, o que com certeza não é. Uma pessoa contribui mais pra humanidade não tendo filhos que tendo e tercerizando a educação como a maioria dos pais fazem hoje em dia. Eu tb não quero ter filhos, minha esposa tb não, mas nem por isso saimos xingando quem tem filhos, são apenas escolhas.

      Excluir
    7. Gente,
      eu nunca quis ter filhos, minhas 'desculpas' p isso eram:
      - gente demais no mundo
      - queria me dedicar exclusivamente a minha carreira e no tempo livre curtir a vida, viajar, sem ter q me preocupar com alguém alem de mim.
      - acreditava (e continuo acreditando) que uma criança precisa de um adulto em tempo integral se dedicando a ela, principalmente nos primeiros anos de vida (achava q era até uns 4 ou 5, hj acho q até uns 12)
      - era uma pessoa muito impaciente, não aguentava criança perto de mim, principalmente qdo começavam a falar e conversar, com exceção de 1 sobrinho meu que eu adorava e vivia trazendo p passar temporadas na minha casa.

      Mudei de ideia, inclusive em relação a carreira, parei p pensar e relaxei por 1 mes e a pequena veio nessa pausa de reflexão rsrs mas no dia q falei p a familia q estava gravida ninguem sabia como reagir (dar parabens? lamentar? fugir?) alias, foi muito engraçado, minha sobrinha em choque: a tia vai ser mãe? coitada dessa criança! kkkkk

      Qdo minha pequena estava com 1 ano meu marido operou, afinal eu mudei de ideia mas não surtei de vez :)

      quem não quer ter filhos tem motivos pessoais, nem sempre consegue externar quais são, até pq se o motivo for por ex q 'não suporta criança' não pode dizer pois é algo que choca demais as pessoas :P

      bjs

      Excluir
    8. Meu problema, Max, é que eu gosto de polemizar :P
      Cabeça dura é mal de família hehehe

      Excluir
    9. Ostra, obrigada por seu comentário, você é uma mulher muito racional e inteligente. O que você disse: - "acreditava (e continuo acreditando) que uma criança precisa de um adulto em tempo integral se dedicando a ela, principalmente nos primeiros anos de vida (achava q era até uns 4 ou 5, hj acho q até uns 12)" - é verdade, e apenas o fato de eu não querer me dedicar dessa maneira já é mais que suficiente para eu não engravidar, concorda? Sô

      Excluir
    10. Ostra, obrigado por trazer as pessoas de volta a terra!

      Excluir
  20. Olha, nem eu nem ninguém pode criticar a maneira de viver e as escolhas que uma pessoa faz. Apenas considero esse relato muito imaduro para uma mulher de mais de trinta anos. se fosse uma jovem de vinte e poucos anos diria que essas experiências seriam validas nessa fase da vida, mas, nessas alturas do campeonato, a pessoa tem saber o que quer da vida, portanto, na minha opinião, esse relato vazio não acrecenta nada na vida de quem busca um caminho de realizações e conquistas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ponto!
      É isso que to tentando dizer, mas fui taxado de invejoso. Cada um faz o que quiser da vida, mas esse não é um bom exemplo de IF...

      Excluir
    2. Desde quando com 30 anos te de saber o que se quer da vida? Onde esta escrito tamanha besteira... que regra idiota é essa?
      Parece papo de perdedor, receita de fracassado, que se acomoda para ver a vida passar e acha que os outros estão errados; Pede sua pizza de domingo e assenta no sofá com seu pijama, pois a segunda é amanha.

      Excluir
    3. Sandman, por que tenho que saber o que quero da vida com 30 anos? Isso é uma lei? Que besteira que você está falando! Imaturo é achar que só porque alguém tem x anos deve saber exatamente o que quer pro resto da vida, e a vida nos dá várias provações que mudam tudo, a vida é imprevisível. Concordo com o anônimo, você deve ser uma pessoa frustrada que escolheu o caminho errado, deve trabalhar feito louco e morrer de inveja de quem não precisa trabalhar tanto. Sô

      Excluir
    4. Tb acho que nunca é tarde pra recomeçar ou tentar outra coisa diferente, na minha opinião, o errado é insistir numa vida onde não se é feliz. Eu largaria tudo e recomeçaria do zero, caso achasse necessário, com qualquer idade. Até porque a maioria de nós é obrigada a escolher uma profissão com 17 anos, é muita pressão pra alguém que não tem vivência pra saber ao certo o que pretende da vida.

      Excluir
  21. que belo tapa na cara dos pobretoes que tem espalhado por ai!!!

    ResponderExcluir
  22. O único defeito da Sô é fazer Day Trades. Mulher com cérebro, que não quer ter filhos, que tem consciencia do valor do dinheiro é algo BEM RARO, ou melhor é maravilhoso. Quem casar com uma assim junta 2M rapidinho.

    Sô, caso vc tenha alguma amiga que pense como vc, mas que goste de Análise Fundamentalista indica para a gente.

    Mudando um pouco de assunto. Muita gente fala do Buffet, mas só leu a biografia Bola de Neve com pouca atenção.

    Exemplos interessantes :

    a )Depois de milionário, Buffet negou sorvete a um dos filhos durante uma sessão de cinema, o argumento por ele utilizado foi que se comprasse sorvete para uma criança teria de comprar para todas;

    b)TODOS OS DIAS após o jantar, Buffet ia se trancar no quarto e falar ao telefone 4 horas sobre negócios e ações com seu sócio Charlie Munger. Somando as 10 horas de trabalho pensando em ações...

    c) UMA vez, Buffet não notou o filho com BRAÇO QUEBRADO, passou por cima do moleque por estar concentrado em algum balanço patrimonial. Só foi perceber 1h 30 depois.


    d) A filha de Buffet bate o carro uma vez, ele estava num sábado lendo jornal, parte econômica , é claro. Ele só perguntou se ela se machucou e se a outra pessoa se machucou. ELE nem tirou os olhos do jornal, nem abraçou a filha, nem falou nada de reconfortante, continuou lendo a parte econômica.


    Quem educou os filhos foi a mulher dele.


    Gosto mais do estilo de Ben Graham, professor do Buffet, maior gênio do mundo, que teve caso com a ex amante do filho falecido e posteriormente morou com esposa e amante na MESMA casa.


    Os muito ricos, em geral, sempre agiram muito diferente da classe média. Pensamentos diferentes, atitudes diferentes.A educação dos filhos era terceirizada, com tutores ou colégios internos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Enquanto eu estiver ganhando dinheiro e minha gestão de risco estiver dando certo, eu farei day trades. Esse exemplo do Buffet é ótimo, se eu fosse mãe, jamais trataria um filho dessa maneira, podem falar que é o certo e blá blá blá, mas eu não acho certo. Minha mãe foi ótima, sempre presente e companheira, se eu quisesse ser mãe procuraria ser como a minha, então teria que me dedicar 100% a um filho, coisa que não tenho a menor vontade de fazer. Sô

      Excluir
    2. Trade é coisa do Capeta, rssss. Mas continue na Bolsa

      Excluir
  23. "acho" "acho" "acho" "acho" "acho".
    Aff

    ResponderExcluir
  24. Buffet é o top dos tops, mas ele nunca se preocupou com os filhos, ou qualquer outro assunto que não fossem balanços patrimoniais e negócios. Para ele, como para muita gente, só a grana faz diferença.

    Acho legal a Sô falar sobre não querer ter filhos, muitas mulheres só engravidam por pressão de família e de amigos, que não dão um centavo no final das contas.

    Na vida todos fazemos escolhas, algumas podem dar muito dinheiro ou não. OS critérios são todos pessoais.

    ResponderExcluir
  25. As pessoas criticam quem tem vida simples, porque não procuram a IF, mas temos que analisar o que está por trás da IF. Procurá-la como fim não leva a nada, ela é um meio. Se você busca a IF para parar de trabalhar e poder viajar bastante, por que criticar alguém que já consegue fazer isso e se manter ao mesmo tempo? Será que na verdade ela já não tem, pelo menos em boa parte, do que buscamos?

    A segurança no futuro é algo que ela deve se preocupar, mas ela tem uma reserva capaz de bancá-la por um ano, isso já um bom colchão. Além disso o fato dela não querer luxos não excluir a possibilidade de ter um plano de saúde. E pelo estilo de vida dela até a previdência oficial pode ser capaz de suportar.

    Sei que a maioria quer parar de trabalhar 100%, só pra exemplificar, eu não pretendo. Quero poder chegar num ponto onde trabalhe pouco e os ganhos desse trabalho "tranquilo" seja suficientes para para manter minha vida com viagens, uma certa mobilidade, etc. A principal diferença está no fato de não ser tão desapegado das coisas financeiras assim: vou ter filhos, uma casa bacana e um carro bacana. Como isso tudo é caro, preciso de uma boa quantidade de grana, então NO MEU CASO é preciso passar por essa fase inicial até chegar à IF.

    Sobre mudar o rumo da vida várias vezes, pode ser que ela não tenha se encontrado, ou pode ser que esse é estilo escolhido por ela. Nesse caso ela se encontrou sim, e não há problema de ser um pensamento "fora da caixa".

    Qual o motivo da maioria de nós termos um emprego ou negócio? Para bancar o que precisamos gastar todo mês (despesas e investimentos). Se a gente necessita de um valor alto para isso, talvez precisemos fazer carreira em algum lugar, ganhar cargos altos, etc. Se a gente precisa de menos dinheiro, e é competente, é fácil mudar de emprego toda hora, mudar até mesmo de área. Mas estaremos nesse caso, quase sempre entrando com ganhos menores em relação aos "de carreira". Novamente, qual o problema se o salário é o suficiente?

    Sobre concurso o próprio Corey deu bons exemplos. Também tenho amigos da área de saúde, e nesse caso não é nenhum bicho de 7 cabeças entrar num concurso. Concurso e faculdade pública é questão de estudo, quem está habituado passa repetidamente, então não vejo nenhum absurdo nisso.

    Sobre os filhos não vou nem comentar. A Ostra já falou disso de uma forma racional e com conhecimento de causa: difícil complementar qualquer coisa.

    E resumindo todo o relato da Sô, ele pode nos ser útil em quê se ela não busca a IF? Quem fez um curso de nível superior sabe que a construção de um conhecimento sólido depende de vários conhecimentos que orbitam em torno do assunto principal. Por exemplo para ser um bom arquiteto não adianta ter boas ideias, tem que saber perceber o que o cliente quer, o que a casa significa pra ele. Isso tem mais a ver com psicologia do que com design.

    Da mesma forma para traçar o nosso plano até a IF temos muitas variáveis a considerar, e talvez uma das de maior peso seja o estilo de vida que pretendemos levar no futuro, pois ele define o valor que precisaremos acumular, e isso define todo o resto. Sendo assim também não vejo onde o relato dela saiu do escopo de busca pela IF. Talvez alguns de nós já saibamos o estilo de vida que pretendemos ter, mas outros leitores podem estar justamente na fase de definir isso, e nesse caso esse post tem sido muito útil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Trabalhar e Investir!

      Obrigado por um comentário tão sensato e sem extremismos.

      Concordo com o que vc disse, a IF deve ser uma ferramenta pra algo. Se uma pessoa sente prazer no trabalho, não vejo porque buscar desesperadamente IF. Eu mesmo ando contestando essa nossa busca, parar de trabalhar pra ficar coçando é burrice, isso trará muitos mais problemas que vantagens. Respondendo sua pergunta: Sim, eu acredito que a Sô já tem bastante do que buscamos que é a flexibilidade de tempo e buscar uma vida melhor fazendo mudanças radicais, a grande diferença é que ela teve coragem, a gente ainda não...

      Vc tocou num ponto importante: a previdência social, a maioria de nós a ignoramos. Tudo bem que o fundo de garantia é mal investido, etc, mas não podemos esquecer dessa graninha que pode fazer muita diferença no futuro.

      Eu tb não pretendo parar totalmente de trabalhar, isso me faria mal, mas quero algo com flexibilidade de tempo. É a semi-aposentadoria que o ID e eu sempre comentamos.

      Tb acredito que ela tenha se encontrado, mesmo pulando de galho em galho, acho que ela se encontrou justamente na liberdade de fazer escolhas.

      Vejo que a maioria das pessoas inveja quem é feliz levando uma vida simplificada. Claro que luxos são ótimos, mas nem todo mundo precisa dos mesmos luxos e devemos encarar nossos luxos como geradores de despesas e banca-los sem invejar quem optou por não te-los.

      "Quem fez um curso de nível superior sabe que a construção de um conhecimento sólido depende de vários conhecimentos que orbitam em torno do assunto principal." - esse seu parágrafo foi perfeito! A vida é multi disciplinar, é burrice querer separar todas as áreas, aprendemos com tudo o que lemos e estudamos.

      Abração!

      Corey

      Excluir
    2. Valeu Corey. Muito bacana essa seção do blog.
      Abraço.

      Excluir
    3. Amigo aí de cima, você foi muito sensato no seu comentário. O motivo de eu escrever pro Corey foi compartilhar minha experiência com os outros, nunca forcei ninguém a fazer o que faço e nem recomendo, mas fico triste por pessoas interpretarem de maneira errada achando que meu estilo de vida é inviável e que meu texto não tem utilidade só pq não busco a IF. Bjus. Sô

      Excluir
  26. O negocio tá bom por aqui. Hehe... Um abraço a todos. Guimarães.

    ResponderExcluir
  27. O mais incrível é que tá na cara que todo o auê nos comentários foi pelo fato dela ser uma mulher que faz sexo quando dá vontade, não quer ter filhos e "não se encontrou".
    No relato do cara que largou as padarias para virar surfista os comentários eram dúvidas sobre a forma como gerenciar o patrimônio, nesse aqui o povo caiu matando o pau na menina...

    ResponderExcluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.