segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Você Escreve, o Corey Publica #1

Essa ideia surgiu após receber um e-mail do P.J., de Santos - SP, ele queria compartilhar sua história, mas não queria fazer um blog só pra isso, perguntou se eu me importaria de publicar no blog. Achei a história dele muito interessante e fiz questão de divulgar. Se você quiser compartilhar sua experiência de vida, seja em relação a investimentos ou estilo de vida, envie seu texto para blogdocorey@gmail.com, aguarde a publicação então passe por aqui pra comentar, é como se um pedacinho do blog fosse seu.


Aí está a história do P.J.:


Olá Corey, acompanho seu blog e já fiz alguns comentários como anônimo. Meu nome é P.J., moro em Santos, tenho 40 anos, sou casado e assim como você não quero ter filhos. Me identifico bastante com suas postagens, fui empresário durante um longo período de tempo. Aos 22 anos comprei minha primeira padaria, essa decisão foi tomada por pressão da família, todos comerciantes, que achavam perda de tempo e dinheiro eu trabalhar de empregado, eles só pensavam em status. No começo sofri muito, com falta de capital de giro e principalmente pela carga enorme de trabalho, aquilo era desumano, trabalhar 18 horas por dia de segunda a segunda, sem folgas. Após um período de amadurecimento a empresa começou a dar lucro, bastante lucro. Eu chegava a tirar mais de 20 mil reais por mês, chegando a 30 mil em alguns meses. Nunca tive sonhos de consumo, sou um cara bem frugal e simples, e o excesso de dinheiro acabou comprando outra padaria. A carga de trabalho só aumentou já que essa segunda casa era 24h. Nesse meio de tempo casei, sofri um acidente potencialmente fatal e comecei a perceber que minha vida não tinha o menor sentido.
Eu trabalhava ininterruptamente, ganhava muito dinheiro, mas não tinha com o que gastar. Minha esposa também é uma pessoa simples, nunca foi consumista. Vivia esgotado fisicamente e me dei conta que nunca havia embarcado num avião e que a viagem mais longa que havia feito foi pra Aparecida. Não tinha cultura, afinal eu trabalhava com pessoas simples, muitas vezes marginalizadas e meus amigos todos eram comerciantes que levavam a mesma vida idiota que a minha. Sentia um abismo cultural entre minha esposa (advogada, pós graduada) e eu (comerciante burrão e chucro).  Passei no vestibular pra administração de empresas e adorei o ambiente acadêmico, adorei estudar, adquirir conhecimento, conviver com pessoas inteligentes e cultas. Paralelo a isso comecei a estudar inglês, guitarra e teologia. Acabei largando as padarias na mão de gerentes que me roubaram bastante, quando dei por mim, já estavam praticamente quebradas, mas por incrível que pareça eu gostei que isso aconteceu. Vendi as padarias, me livrei daquele inferno de trabalho escravo, funcionários ladrões, burocracia e tributação. Fui viajar, conheci o Brasil inteiro, Europa, Estados Unidos e Japão. Mudei de São Paulo pra Santos num apartamento bem pequeno, mas a beira mar. Vendi o carro, me livrei de um monte de coisas desnecessárias, rompi amizades e com parentes, arrumei outros amigos.
Sobraram 500 mil reais, após perder um pouco na bolsa, me dei conta que tenho total aversão ao risco, então investo somente em renda fixa. 5% ao ano são suficientes para manter meu padrão de vida sem depender da renda da esposa, então não preciso ter uma super rentabilidade. Acreditem, se você leva uma vida simples, a inflação não pesa tanto quanto dizem. Fazem 5 anos que eu não trabalho e por enquanto não senti a menor falta disso, leio bastante, assisto séries e filmes, pratico surf, malho, corro e ando de bicicleta na orla. Faço todas as atividades do lar: cozinho, lavo, passo faço faxina e... faço pão! A esposa trabalha num escritório a duas quadras do nosso apartamento, mas quero convence-la a largar o trabalho e compartilhar minha vida de vagabundo, agora nos Estados Unidos...
Meu objetivo com esse depoimento é falar que virar o jogo é possível e é saudável, que dinheiro é muito legal, mas há muito mais coisa na vida que trabalhar. Obrigado Corey por você ter cedido seu espaço pra minha história. Um abraço a todos. P.J. 
Obrigado você, P.J., por ter compartilhado sua experiência com a gente, espero que você passe pra comentar e continue assíduo na blogosfera. Pessoal, fiquem a vontade pra comentar e "conversar" com o P.J.

93 comentários:

  1. Olá P.J.!

    Cara, sua história é muito estimulante, principalmente o fato de vc ter dado um rumo totalmente diferente na vida. Tb já fiz muita coisa por imposição familiar, naquele tempo, eu achava que deveria ouvi-los e que a minha vontade era secundária. Agora faço exatamente o oposto disso.

    São poucas as pessoas que reconhecem a vida louca que o comerciante leva, padaria então, deve ser a coisa mais barra pesada de tocar. Comércio dá dinheiro? Sim! Mas tb causa muito stress e arrebentra com nossa saúde.

    É legal saber que temos leitores que já atingiram a IF como vc, isso serve de inspiração. Legal saber que é possível manter a sanidade sem trabalhar e que a frugalidade é realmente uma ótima aliada pra nossas conquistas.

    Fique a vontade pra escrever quando quiser, o BLOG DO COREY estará de portas abertas para seus textos.

    Grande abraço!

    Corey

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corey, obrigado por publicar minha história. Vejo que muita gente se identificou comigo e eu com você. Vida de comerciante não é bonita como dizem por aí e padaria é ainda mais complicada. Tendo uma vida minimalista, a quantidade de dinheiro necessária pra viver é muito menor o que permite obter liberdade financeira rapidamente. Um abraço amigo! P.J.

      Excluir
    2. Olá PJ!

      Legal vc ter passado pra comentar, é esse o objetivo da coluna.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Olá Corey a quanto tempo, não posso falar da minha empresa no meu proprio blog pois sei que estou sendo vigiado de perto por digamos "amigos", mas pretendo fazer um outro blog em separado para falar tudo o que eu penso, e quando o blog tiver bem encaminha passarei o meu endereço.
    Eu tinha pensado em parar com este blog atual, mas desistir devido ao trafego que aumentou muito de uma semana pra cá e não posso deixa os leitores na mão, ontem por exemplo bati o record de visitas. Assim sendo mesmo sem tempo vou publicar algumas coisas para não deixar em branco.
    Gostei da história, sei como é esta rotina pois meu pai foi fornecedor de muitas padarias aqui do Rio de Janeiro, sei também que ha muita roubalheira por parte de gerentes, por isso a maioria coloca a própria mulher ou filhos para tomar conta.
    Continue a publicar essas historias.

    Um abração!!!

    Lord.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lord!

      Faça outro blog sim, o compartilhamento de conhecimento de empreendedorismo é sempre válido. Não abandone o blog, poste ao menos 1 vez por semana, curto muito seus textos.

      Padaria é coisa de doido, tenho um conhecido que trabalha com isso, o cara nunca tá em casa, sempre na padaria. Deusmelivre! Vejo isso tb, o cara costuma por os parentes pra tomar conta, aí fica todo mundo dependendo de uma única fonte de renda e jamais conseguirão fazer uma viagem juntos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Rapaz eu tinha um vizinho que era dono de uma padaria, o cara trabalhava muito e ganhava muito bem, e casou com uma mulher nova loira e gostosa, que vivia na academia, ela passava por mim sempre com aquelas roupas de academia, a casa deles era um chiqueiro, pois ela não estava nem ai para a limpeza da casa. Resumo eles ja se separaram pois ela estava botando um belo par de chifres nele kkkkkk.

      Um abraço.

      Excluir
    3. Lord, acho que esse seu vizinho é meu parente, porque tenho um caso parecido na familia. Esse é o destino de quem trabalha muito, é chifre e prejuizo. Não vale a pena perder tempo na vida só pra conquistar patrimônio que um dia poderá ser perdido num divórcio. Um abraço! P.J.

      Excluir
    4. Tb conheço umas histórias assim, o cara trabalha pra kct, adquire um puta patrimônio e depois dá metade pra ex esposa, quebra e começa tudo de novo.

      Excluir
  3. Aham, ganhava 30 mil por mês, abriu outra padaria (provavelmente dobrou ou triplicou o faturamento) e resolveu abandonar tudo..
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    TA BOM

    algm acredita nesse lixo?

    viver de renda com 500 mil? kkkkkkkkkkkkk
    so se for na favela ou na roça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Quanta educação e cordialidade, heim?

      Você já ouviu falar em "qualidade de vida"? Eu largaria uma renda de 1 milhão mensais se isso tivesse me causando problemas. O mesmo deve ter acontecido com o PJ.

      Obrigado pela visita!

      Corey

      Excluir
    2. Anônimo, eu larguei tudo pra buscar o que o Corey disse que é qualidade de vida, e isso não tem dinheiro que pague. Hoje vivo de renda dos meus 500 mil e ainda sobra dinheiro sim, faça as contas e veja que é possível sim. P.J.

      Excluir
  4. Manus... Fora o lance de ter padaria, etc... que eu não quero ter, o lance de estudar guitarra, ter uma vida simples, uma esposa que é advogada( a minha será)... Esse cara é igual a mim...

    É isso que quero... demorô!

    Rí com a parte : "comerciante burrão e chucro"... KK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Matrix!

      A história do PJ é muito legal mesmo, dá pra ver que qualquer pessoa pode mudar o rumo da vida, basta querer.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Rico na matrix, eu era burrão e chucro mesmo, ignorava tecnologias, era obeso e sedentário, mas tudo mudou, graças a Deus consegui dar a volta por cima. Minha vida simples de hoje é mais equilibrada que antes. Um abraço! P.J.

      Excluir
  5. Respostas
    1. Eu diria racional. P.J.

      Excluir
    2. E a inflação? Se vc consome todo o rendimento de suas aplicações, como vai repor as perdas inflacionárias?

      Excluir
    3. Max, nesses 5 anos cheguei a conclusão que a inflação não é essa vilã que todo mundo tem medo, quanto mais simples é sua vida, menor o peso da inflação, todo mês tem alguma coisa mais cara e outra coisa mais barata, ocorre um equilíbrio. Meu gasto de hoje é o mesmo de 2 anos atrás. Não gasto todo o rendimento, só mais ou menos 40% dele, então ainda tenho muita folga no orçamento.

      Excluir
    4. VEja bem, manter 12,5% de rentabilidade investindo só em renda fixa não continuará fácil nos próximos anos... E a "sua" inflação tende a aumentar com o passar dos anos (reformas inevitáveis do imóvel, planos de saúde, viagens, remédios, troca de eletrodomésticos, etc, etc, etc...).
      .
      Acho que se aposentar com R% 500.000,00 e sem rendas extras temerário...

      Excluir
    5. Max, tenho certeza que não terei o mesmo retorno que obtive nos ultimos 5 anos por isso estou buscando conhecimento pra investir em outras coisas. Eu nunca tive 12,5% de rentabilidade, onde você viu isso? Eu consigo em torno de 8% anuais e acho muito! Gastos com reformas, viagens e manutenções são provisionados, então não terei esse problema, meu gasto com remédio caiu praticamente 100% depois que parei de trabalhar. Um abraço! P.J.

      Excluir
    6. "Eu nunca tive 12,5% de rentabilidade, onde você viu isso?"

      Regra de 3.
      Vc afirmou que precisa de apenas 5% ao ano de rendimento para viver e que só usa 40% dos rendimentos que aufere... logo: 0,4.X = 5% --> X=12,5%

      Excluir
    7. Max, com todo o respeito, você continua sem entender. Atualmente eu tenho 8% anuais de rentabilidade e desses 8% eu uso 40%, ou seja, para cada 100 mil reais eu consigo 8 mil reais e uso 3,2 mil reais.

      Os 5% que eu disse no texto foi um número jogado, meu objetivo foi dizer que se minha rentabilidade cair mesmo assim eu consigo viver com minha renda passiva. Veja: se minha rentabilidade cair de 8% anuais para 5% anuais, os mesmos 100 mil reais me renderão 5 mil reais anuais, valor acima dos 3,2 mil reais que efetivamente eu retiro.

      Excluir
    8. Com licença...

      P.J., eu tb acredito que a inflação não é esse bixo de 7 cabeças que o pessoal pinta, mas não podemos ignora-la, Eu sei que minha inflação é bem inferior aos índices divulgados, mas não consigo mensura-la, então acabo adotando o IPCA nos meus cálculos, a diferença é lucro no meu bolso.

      Max, tb não entendi essa sua conta maluca, rsrs!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    9. aí pj, entào você vive só com r$ 16 mil por ano? incluindo viagens e restaurantes? pois se vc tem 500 k e gasta 3,2k para cada 100k, dá 16 k...
      vc deve ter uma vida muito frugal ou então sua mulher tá pagando a maior parte dos custos...

      Excluir
    10. É um "pobretão way of life" pós IF...

      Excluir
    11. Vamos lá, as despesas da minha casa são: alimentação 700, lazer 400, luz 50, internet 100, plano de saude 300, viagem 700 (provisionado), reformas 200 (provisionado), iptu 20, condominio 100 mensais, divide por 2 dá mais ou menos 1300, mais uns 100 que gasto com coisas pessoais dá uns 1400.

      Pessoal, acho que tem gente com inveja aí, quando eu disse viagens eu disse uma viagem legal por ano que dá uns 8mil (fora de temporada, aproveitando promoções e milhas do cartão de crédito), restaurante é fast food não fasano da vida.

      Posso ser pobretão, mas enquanto vocês tão trabalhando pra sustentar status eu estou na varanda olhando os navios entrarem no canal do guarujá, daqui a pouco vou descer e surfar um pouco.

      Excluir
    12. PJ,
      Me desculpe se fui ofensivo. Quando falei "pobretão way of life" me referia ao blog do "pobretão", famoso entre os blogueiros, e adepto da frugalidade extrema.
      Não quis desmerecer seu estilo de vida, apenas achei um pouco parecido com o do pobreta...
      O importante é vc ser feliz com as escolhas que faz! Lhe desejo sorte! Bom surf pra vc!

      Excluir
  6. Eu sempre pensei que com 500K dá para parar de trabalhar. Só com os rendimentos de CDB, Tesouro Direto é possível viver uma vida maneira sem muitos gastos.

    Infelizmente, muitos investidores só pensam em mansões de 4M, mercedez de 150K, panicats de 10k ao mês.... Com issoi fica difícil ter IF.

    Acho que seria possível usar 50k, ou 10% do capital, em pagadoras de dividendos, com o lucro a mais daria para fazer mais viagens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi anônimo, é mais ou menos isso que faço, gasto os cupons de juros do tesouro e tenho cdbs vencendo anualmente, saco o rendimento e reaplico o principal. Não tive boas experiências na bolsa, por isso não compro ações, mas penso em mudar isso pq as taxas de juros estão caindo e isso vai influenciar no meu rendimento. P.J.

      Excluir
    2. Com a queda dos juros será impossível ficar somente na rf, mas por enquanto vou mantendo minha estratégia, acho que esse mês entro nos FIIs.

      Excluir
    3. Corey, eu também estou estudando os FIIs, mas acho que estão inflados demais, ainda não tomei coragem pra entrar porque a renda passiva que tenho hoje na renda fixa é mais que suficiente para as minhas necessidades. P.J.

      Excluir
    4. Sim PJ, estão inflados, mas não temos garantia que esses preços cairão um dia, esse é o grande problema, quanto mais tempo deixamos passar, menor é o nosso ganho.

      Excluir
  7. Qdo tinha entre 9 e 14 anos tinha uma grande amiga e o pai era dono de 2 padarias, a familia toda trabalhava, incluindo ela e a irmã mais nova, eu achava estranho pois ela nunca tinha tempo p brincar ou fazer qq outra coisa, sem falar q achava um trabalho super cansativo.
    P.J., Corey, pq precisamos sempre passar por um grande sustou ou experiencia trash p acordar e perceber q não estamos vivendo e curtindo o q é realmente importante? Acho q seres humanos são estupidos mesmo kkkk e eu me incluo nisso, afinal só mudei de estilo de vida depois de ficar mais de 2 horas com uma arma apontada para minha barriga....
    Parabens pela opção de vida P.J., com certeza vc encontrou seu caminho p felicidade :)
    Legal compartilhar a historia, um dia quem sabe tomo coragem e conto essa parte da minha historia tb
    Beijão!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ostra, é assim mesmo, os pais comerciantes sempre colocam seus filhos pra trabalhar logo cedo, isso é bom porque com 15 ou 16 anos a maioria já tem capacidade de tocar um negócio sozinho, mas isso tira a liberdade de escolha da criança, sem contar a perda da infância. Comigo foi assim tb. Sim, somos todos estúpidos e as poucas pessoas que conheço que mudaram tudo na vida precisaram passar por experiencias ruins pra ficha cair. Um abraço! P.J.

      Excluir
    2. Comigo tb aconteceu pressão familiar, acho até que meu pai tinha vergonha de ter um filho empregado e não dono...

      Excluir
  8. Ostra,somos manipulados por uma TV mentirosa, governos incompetentes, imprensa falhae scolas estúpidas. Por causa de tudo isso e amis algumas coisas agimos como perfeitos imbecis.

    Sair da ignorância financeira é o primeiro passo de liberdade. É bacana e muito importante. No entanto não é tudo.PRecisamos saber levar melhor nossas vidas, aproveitar as cosias realmente boas e valiosas.

    Legal o pessoal dar uns depoismentos de vida que agregam valor Às nossas discussões.E também é muito legal o Corey abrir esse canal para quem não tem um blog.

    Abraços a todos e torcida para a ELPL4,rsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, além disso tudo que você disse, também somos manipulados dentro de nossas proprias casas, por nossos pais que obrigam a gente a pensar da mesma maneira antiquada deles e assim acabamos caindo em armadilhas e achamos tudo isso normal. P.J.

      Excluir
  9. Bem legal esse depoimento, e confirma uma suposição minha, que com meio milhão já é possível se aposentar e viver uma vida simples porém com boa qualidade.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É possível sim, mas só dá certo pra quem leva uma vida bem simples. No meu caso, tenho apartamento próprio, não tenho carro nem filhos, além disso minha esposa trabalha e ganha bem. Dividimos as despesas de casa meio a meio e o rendimento dos meus investimentos dá e sobra. Um abraço! P.J.

      Excluir
    2. P.J. Vc é minha versão masculina! Kkk vom a diferença q tenho uma filha.
      Mas se as pessoas me perturbam por eu "não fazer nada", imagino q seu caso seja ainda pior, afinal, na visão da sociedade q vivemos ate aceitam uma mulher não trabalhar, mas homem, imagina....
      Se eu ouço e tenho q ignorar muita coisa, vc deve ouvir o triplo :/

      Excluir
    3. É verdade, tem gente que me olha torto, ninguém nunca disse na cara mas aposto que devem me chamar de vagabundo pelas costas. Posso ser vagabundo, mas pago minhas contas em dia.

      Excluir
  10. os 500 contos do cara a 5% ao ano (como ele disse) dá 25 mil. junto com o dinheiro da esposa advogada, dá pra viver uma vida simples e tranquila sim, até fazendo uns "abusos" de vez em quando (viagens, jantares, etc).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A gente não gosta de coisas sofisticadas, sempre comemos fora, mas é uma pizza ou fast food, não suporto coisas sofisticadas, então isso nos ajuda bastante. Fazemos ao menos uma viagem por ano e nosso dinheiro dá e sobra. Um abraço! P.J.

      Excluir
    2. As despesas de casa giram em torno de 30 a 35k por ano, isso incluindo alguma viagem e sem privações fortes, como divido com a Bia, então os 25k que o PJ disse seriam mais que suficientes. Não precisamos de uma bola de neve gigante pra atingir a IF.

      Excluir
    3. As nossas despesas também são mais ou menos 30 mil por ano, um pouco mais dependendo da viagem que fazemos nas férias. Esse ano fomos para Orlando, adorei aquele lugar, agora quero ir pra lá estudar inglês, só falta convencer a patroa, hehehehe

      Excluir
  11. É impressão ou as pessoas precisam de um baque na vida para mudar radicalmente ?

    Li em vários lugares, que durante a fase inicial nós precisamos trabalhar normalmente 12 horas, quando temos uma empresa, e conforme o tempo passa, nós vamos trabalhando menos até uma quantidade inferior a 8 horas, mas para isso acontecer precisa de muito tempo, em torno de anos.

    Mas não vejo isso como uma coisa ruim, afinal, até em um jogo normal, quando colocamos no modo hardest precisamos de 3 vezes mais tempo do que no moderate.

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é impressão não estagiário, veja, comigo foi assim, com o Corey e a Ostra também. A gente é muito estúpido, devia aprender com o erro dos outros, mas não é assim que fazemos. Todo comercio exige muito mais tempo do dono que ser empregado, mas pode ser uma maneira de levantar dinheiro rapidamente, ter comercio pro resto da vida é complicado, cansa demais e você acaba não aproveitando o dinheiro que ganha. Um abraço! P.J.

      Excluir
    2. Pois é, passei por maus momentos e agora mesmo tb estou passando por uma fase complicada que me fará rever mais coisas ainda. A gente é mesmo idiota, temos um monte de exemplos em volta mas mesmo assim insistimos e fazemos cagadas.

      Excluir
  12. Parabéns, pela iniciativa, Corey!

    Experiências de terceiros são sempre enriquecedoras!

    Mas eu teria dado um trato nos gerentes! kkkkkkkkkkk

    []s!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi dimarcinho, meus gerentes já estão pagando o que fizeram comigo, eles jamais conseguirão ser pessoas de sucesso, um deles morreu num acidente (bêbado) e outro trabalha de copeiro numa padaria no abc. Um abraço! P.J.

      Excluir
    2. Oi, PJ!

      O q eu quis dizer, é q EU teria tentado achar um meio de ficar com o negócio, mas obviamente não ganhando tanto quanto antes.

      Grande abraço!

      Excluir
    3. Desculpe dimarcinho. Esse negócio de ter empresas e não trabalhar muito não existe, se você não trabalha, não se dedica, o faturamento cai e os roubos aumentam. Você pode estar fora da empresa mas a cabeça continua lá. Pelo menos comigo é assim. Hoje não tenho preocupações e consigo viver de maneira satisfatória. Um abraço! P.J.

      Excluir
    4. Dimarcinho:

      Acho que entendo o que o PJ quer dizer, acontece que empresa é igual relacionamento, a partir da hora que vc perde o tesão, já era, vc não conseguirá dar continuidade.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  13. Gostei. O PJ parou para pensar. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eike, ou a gente pensa ou vê a vida passar e morrer sem ter feito nada de bom. P.J.

      Excluir
  14. Minha historia está sendo parecida c/ o do PJ, c/ algumas diferenças, tb era no ramo de alimentação, escravizado de seg a seg, sem ferias, feriado, final de semana de putaria...sendo que ele se livrou do negocio no momento certo, eu "herdei"(modo suave de dizer) a empresa falida e devendo até a bunda,....enfim, consegui sair da merda pra luz... ainda tenho broncas pra resolver (que não foram originadas por mim, mas da "gestão" anterior).
    Se fosse falar tudo que tinha pra falar, se pudesse dá uma palestra sobre empreendedorismo, ou melhor anti-empreendedorismo, ter empresa no Brasil é maior roubada do mundo...vc ganha dinheiro? Se soube fazer, sim...mas ao contrario de investir na bolsa, que se vc fizer merda, seu dinheiro vira pó e pronto, ter CNPJ e dar errado, normalmente significa perder a paz pelo resto da vida!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bruno, ramo da alimentação é muito pesado mesmo, dificilmente quebramos porque a demanda é alta, mas a gente trabalha muito acima da média, pagamos impostos demais e sofremos com mão de obra desqualificada e anti ética. Ter empresa no Brasil é quase sempre roubada, mas até vale a pena se for por alguns anos, tempo suficiente pra juntar um bom dinheiro. Um abraço. P.J.

      Excluir
    2. Bruno:

      Por que vc não faz um texto sobre sua experiência e manda pra eu publicar aqui? Com certeza vai interessar muita gente. Há pouco material na net falando a verdade sobre empreendedorismo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    3. P.J, depois de alguns anos, já c/ sindrome de burnout, fiz essa analise, peguei uma media do lucro da empresa e comparei com o investimento mais importante e abstrato...nosso tempo...vi que não compensava, principalmente por tanta demanda sobre minha pessoa, o desgaste era enorme! Dizem que as coisas só acontecem na hora certa, no começo estava louco pra conseguir vender o negocio e pagar as dividas, sendo que se tivesse ocorrido isso, talvez não sobraria quase nada, os varios anos que passei trabalhando, diminuindo a divida, e principalmente evitando criar novas, foi muito importante!

      Corey, poderia até sim, mas como eu falei, minha historia ainda não tem um final feliz feito a do P.J., ainda que todo dia eu acorde pedindo que chegue lá...só quero paz na minha vida!

      Excluir
    4. Bruno:

      Sua história pode não ter um final feliz (ainda), mas com certeza é interessante. me arrependo por não ter iniciado o blog qd ainda era um endividado, com certeza eu poderia ter ajudado muita gente. Faça o texto sim!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Estou aqui pra somar e vaidade é uma das coisas mais imbecis que existem. Acho bacana divulgar histórias de quem não tem blog.

      Assim como os mais entendidos em ações dão dicas e revelam a realidade, que normalmente não é como os leigos pensam, acho que nós, empreendedores, temos dever de divulgar o que passamos.

      Fique a vontade pra mandar seu texto, terei prazer em publicar. Mande para blogdocorey@gmail.com

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  16. Com 500 ou 600k dá para se "aposentar" e viver de CDBs e de empresas pagadoras de dividendos. Não vejo sentido em se matar para agradar a uma sociedade estúpida. Para que comprar honda civic, para que comprar mercedes slk? Viver em função dos outros é estupidez.


    Um casal que se apoia pode viver bem, aproveitar a vida sem se matar.

    Grande iniciativa, Corey, que venham outras pessoas darem seus depoimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Status é uma coisa idiota e não se preocupar com isso nos traz muita liberdade. Sou da turma que não acha necessário ter milhões pra viver de renda, e o PJ é uma prova que isso é possível.

      Mande sua história que terei prazer em publicar.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  17. Interessante sua história. Tenho 40 anos e tb sou empresário... estou em busca de uma renda que não venha de minhas empresas, até pq sinto uma enorme dificuldade em não comprar novos negócios que vão surgindo no dia-a-dia. Admiro sua disciplina em largar mão de tudo pra viver uma vida com maior qualidade. Já quebrei 5 vezes e consegui reerguer em todas. O caso é que não sou mais tão criança e não posso me permitir ir à lona novamente, não sem um paraquedas razoável. No momento é a minha maior preocupação, visto que extra-negócios só tenho 1.800,00 de renda do aluguel de 3 salinhas comerciais que possuo. A minha duvida é: preciso pelo menos de 10 mil por mes... vale a pena investir em imóveis comerciais ou renda fixa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 10 mil de renda passiva por mês é muito dinheiro, mas se suas empresas forem rentáveis você pode estudar sobre investimentos e após algum tempo conseguir esse valor de renda passiva. No seu lugar eu diminuiria esses gastos, mas cada um sabe da sua vida. Um abraço. P.J.

      Excluir
  18. P.J. tenho 6 lojas. 3 são rentáveis e 3 tem apenas 6 meses abertas... essas, agora que chegaram ao ponto de equilíbrio. Hoje posso retirar 10 mil e investir todo mês, e é aí que está o problema. Vc que teve empresa sabe como é difícil para o empresário não reinvestir seu lucro, até pq sempre surgem oportunidades que vc julga "imperdíveis", mas que na maioria das vezes são apenas o canto das sereias. Me parece que vc investe apenas em renda fixa, corrija-me se estiver errado, quais outras alternativas vc cogitou e pq preferiu esse tipo de investimento?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Goodman, entendo o que você diz, você pega uma dinheiro e pensa que poderia reinvestir na empresa e fazer aquilo se multiplicar, mas as vontades de consumo acabam superando a razão. Com a cabeça que tenho hoje, eu até voltaria a ter empresa se fosse necessário, mas eu ia fazer diferente, ia procurar tirar o maximo de dinheiro possível, investi-lo e vender as empresas em seguida. Sim, só invisto em renda fixa, mas sei que deverei ver outras alternativas porque as taxas de juros estão caindo cada dia mais, eu já tentei a bolsa mas não aprendi o suficiente e perdi dinheiro. um abraço! P.J.

      Excluir
    2. Me intrometendo aqui! Espero Goodman que suas lojas sejam todas diferentes, uma das leis do investimento, nunca colocar todos os ovos numa unica sexta! Se vc tem segurança que seu negocio é rentavel...ex do meu ramo, um "faturamento bruto" mensal de no minimo R$ 6 mil por funcionario (supondo que seja um salario entre 1 ou 2 minimos).. ou seja, multiplique 6.000 x total de funcionarios, se for maior que oq vc fatura hj, legal, se não, bem provavel que vc esteja se expandido, crescendo, sobre uma estrutura que pode desmoronar a qualquer momento! Lembrando que é sobre Faturamento Bruto, não Lucro Liquido!
      Se vc tem dinheiro, acho melhor não comprar imóvel agora, esperar a famosa "bolha estourar", digo mais esperar acabar a copa do mundo e outras obras que só fazem inflacionar todo mercado de imoveis e construção civil! Quer investir em imóveis? temos ai os FII, eu pessoalmente tó visando isso, mas é minha opinião de merda!
      P.J, eu ainda não tó na bolsa, ainda tó pesquisando corretoras, tó bem tímido nisso, mas sai do CDB ( é ne Selic) e fui me meter nos Fundos de Ações do meu banco, tem as mesmas desvantagens de investir em ações,e ainda menos benefícios...mas pelo menos esse mês (que fechou hj pra mim) consegui um rendimento bem superior aos 0,50%-0,60% que tava no CDB, só que ainda não decidi se vou continuar nessa, não resta duvidas que é bem melhor tá lá na bolsa!

      Excluir
    3. Bruno Snow, obg pelas informações. Gostei desse cálculo dos 6 mil por funcionário. Essa da bolha dos imóveis creio ser verdade, até pq o preço está fora da realidade e depois da copa e;ou uma redução na capacidade de financiamento habitacional será um Deus-nos-acuda. Quem tiver grana na mão vai nadar de braçada. Esses dias li que o Buffett tinha adquirido os melhores pontos comerciais de uma cidade média nos EUA, através de seu banco. Os melhores estacionamentos, shoppings, galerias,etc. Os moradores até dizem que a cidade devia se Buffettlandia.

      Excluir
    4. Bruno:

      No mundo do empreendedorismo, diversificar acaba sendo um tiro no pé, vc perde foco e estratégia. Se vc se dedica a um único ramo, consegue barganhar compras, fazer intercâmbio de funcionários, etc. Na minha opinião a diversificação deve acontecer geograficamente, ou seja, não ter todas as lojas numa única região ou voltada para o mesmo tipo de público. Essa sua conta por funcionário é bem interessante, mas há muitas variáveis.

      Imóveis são incógnitas, na minha opinião os preços não cairão mas a valorização absurda que vemos acontecer terminará. Só Deus sabe o que vai acontecer após a copa e olimpíadas, mas acho que vem merda...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  19. Esse post me lembrou aquele documentário: A Servidão Moderna

    http://www.youtube.com/watch?v=B7hSxm67izU&list=FLKstFY2wVv3edluSU__BWcA&index=20&feature=plpp_video

    As pessoas são escravas do seu trabalho, e elas consomem cada vez mais mercadorias que as mantém nesse ciclo vicioso.

    abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí Felipe, puta documentário. Eu mesmo estava quase trocando meu smartphone, um htc desire hd de 4,3" por um galaxy note, apesar de não acrescentar em quase nada às minhas necessidades, pois tenho esse aparelho há 18 meses e até hj me surpreendo com sua qualidade. Cara, essa das coisas materiais nos possuir, faz a gente repensar... me lembra um conselho do milionário ingles, Dennis... " tudo que voa, flutua ou fornica, nunca compre, alugue que é menos oneroso"

      Excluir
    2. Olá Felipe!

      Vou assistir o documentário, parece ser bom.

      O ciclo vicioso de trabalho-consumo-trabalho junto com a obsolescência programada continuarão deixando muita gente na corrida dos ratos pra sempre!

      Goodman:

      " tudo que voa, flutua ou fornica, nunca compre, alugue que é menos oneroso"

      Muito bom! Perfeito!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  20. Show demais! Muito bom vc ter aberto o espaço para este depoimento Corey!

    P.J, deixa eu te perguntar. A sua esposa fica tranquila de vc estar independente financeiramente e ela trabalhando? Não te "acusa" de vc não trabalhar? Acho que se realmente eu consiga chegar aonde vc chegou, minha noiva não vai aceitar muito ela ficar trabalhando e eu não. Mesmo ela não apoiando muito a independencia financeira (ela não acredita nisso).

    Quanto a ser independente com 500K. Concordo, acho que é possivel quando não pensa em ter filhos.

    Mas de qualquer forma, o mais dificil é chegar no 500K. 500K já considero uma bola de neve razoável. Basta trabalhar poucos anos pra frente, que o crescimento já está em uma velocidade razoável.

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ID!

      Obrigado, vou até deixar o debate rolando mais um dia antes de postar outra coisa, tá muito legal...

      Te falo uma coisa, o depoimento do PJ dizendo que vive com uma bola de neve de 500k me deixou muito contente, a gente cansa de ver gente falando em 4 ou 5 milhões, qd vemos alguém efetivamente vivendo com bem menos disso dá uma sossego enorme!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. acho 500 k pouco para largar tudo, a não ser que se tenha renda de pelo menos mais 2k de aluguel.
      PJ e se tua mulher te largar? o que vai fazer? vai perder a renda dela que te ajuda nas despesas...
      além disso, vc não sente falta de trabalhar em algo que goste?
      abraço!

      Excluir
    3. Boa pergunta, se minha mulher me largar eu continuarei com minha vida do mesmo jeito, ou pego 100 mil e compro uma lanchonete ou bar que me dará uma renda 3x maior do que preciso pra viver.

      Eu faço uns freelas de vez em quando (quase todo mês) com algo que me dá prazer.

      Excluir
  21. Tenho o sonho de atingir esta mesma independência financeira, porém não me convenço que 500k são capazes de gerar uma boa renda até o fim da vida... 500k no máximo podem gerar uma renda que te sustente, mas não suporta uma troca da casa própria ou um de um bom carro de 5 em 5 anos... nao garante a possibilidade de viagens semestrais etc... entendo que com mais tempo livre, os gastos aumentam com entretenimento, o que é ótimo... enfim, nas minhas contas, são necessários 3 milhoes para atingir a aposentadoria definitiva e infelizmente estou bem longe disto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IR!

      Acho que tudo vai depender das pretensões da pessoa. Eu, por exemplo, só penso em trocar meu apê se for para um menor e mais bem localizado, caso contrário, morro no meu mesmo. Não é todo mundo que quer trocar de carro a cada 5 anos, eu mesmo pretendo nem ter carro daqui uns tempos. Cada um tem um objetivo diferente e quanto mais simples esses objetivos, menos tempo de trabalho é necessário.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. 3 Milhões? Cara, uma pessoa que leva uma vida simples, tipo: Mora em um casa ou apartamento simples e próprio, não busca felicidade no consumo e não precisa compensar a infancia ou adolescencia solitário e sem garotas( tipo esses caras que querem panicts, e acabam não pegando nínguém). Dá pra viajar todos os anos e ser feliz com um patrimônio de R$200.000,00 e que renda entre 0,3 e 0,5% acima da cruel e imortal inflação!
      Abç!

      Excluir
    3. Concordo em partes, eu tenho medo da inflação, por mais que minha inflação pessoal seja menor que os índices, ainda é algo que preocupa.

      Excluir
  22. P.J. e Corey,

    Obrigado pelo depoimento e pelo espaço, foram de grande valia para mim e me fizeram repensar algumas coisas.

    Creio que temos que bater nessa questão da vida simples sempre. Os enormes ganhos de produtividade que tivemos no último século deveriam ser revertidos para termos mais tempo e mais saúde e não para termos mais coisas. Eu não preciso de um Iphone, Ipad, de uma mansão ou de um carro de 100k. Eu preciso de tempo, afinal todos nós estamos envelhecendo e não sabemos quando será o dia do nosso fim.

    Abraços,

    VR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Viver de Renda, obrigado pelo apoio, seu blog foi um dos primeiros que conheci. Eu também não preciso nem tenho Iphone, Ipad nem carro, e isso é revertido em tempo pra minha familia e para as coisas que gosto de fazer. Um abraço. P.J.

      Excluir
    2. Concordo, VR. A tecnologia deveria nos dar mais tempo, mas ocorre o contrário, já que trabalhamos cada vez mais pra poder ter a última tecnologia. Não faz sentido!

      Excluir
  23. COREY, P.J E BRUNO!
    Será que vai sair um trabalho por ai?
    Quem sabe um livro?
    Seria muito interessante,até pq faltam exemplos como o de vcs,
    a maioria das pessoas acham que ser empreendedor é fácil, mas isso não é verdade.
    A história do P.J me encantou, pelo fato de querer levar um estilo de vida parecido(mas com capital diferente: R$100.000). Sei que é um capital pequeno e rende pouco, mais é porque pretendo continuar trabalhando,passar em um concurso por exemplo? ou conseguir uma trabalho que me ocupe somente por 6h por dia,e apenas de segunda à sexta. Pretendo atingir minha paz financeira antes dos 30.
    Ainda sou muito jovem(20) mas já penso em ter uma paz tão grande quanto a dor de cabeça que tenho hj, pois ter vinte anos e desejar conquistar a independencia financeira não é fácil, só dá dor de cabeça, mas deve valer à pena né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Tem razão, falta informação verdadeira sobre empreendedorismo, na medida do possível eu vou dando minhas opiniões.


      Cara, não entendi seu obejtivo. Vc quer viver com a renda de 100k mais um emprego tranquilo, é isso???

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. sim corey é isso! Acho dificil chegar á um valor maior que esse no momento, a principio minha meta é essa, depois quem sabe atinja um valor maior? Cara, o seu blog é show de bola, continue assim!

      Abraço!

      Excluir
    3. Entendi, é uma alternativa legal, tem a ver com semi-aposentadoria. Por menor que seja a renda proveniente dos investimentos, já trará uma folga no orçamento e dependendo do seu trabalho, te deixará mais livre.

      Obrigado e apareça sempre!

      Corey

      Excluir
  24. Com 500 mil dá pra viver muito bem! Quando eu chegar neste valor direi adeus à vida frugal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, eu até acho que dá pra levar uma vida tranquila com os rendimentos de 500k, mas isso deve ser feito com cautela e usando a frugalidade como ferramenta.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  25. PJ e Corey: estou lendo isso em 2013. PJ, eu ja tive alguns pequenos negocios que sempre deram mais dor de cabeça que lucro. sou frugal ate o osso, minha esposa, por ser mulher, claro, gasta um pouco mais, mas nada escabroso. tenho essa visão como a sua, com um patrimonio de 500mil e rentabilidade mixa de renda fixa, consigo viver como um rei e ainda sobra tempo pra fazer alguma coisa lucrativa -- sou do tipo que morre se ficar parado a toa. parabens por sua historia de vida, é um exemplo. parabens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Victor!

      A história do PJ serve muito bem de exemplo que não há apenas 1 saída e que não é preciso ser milionário pra atingir a IF. O que me deixava preocupado na época dessa postagem era o fato dele estar 100% em RF, mas ele já comentou recentemente que começou a diversificar.

      Frugalidade é uma excelente aliada dos investidores.

      Abração!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.