quinta-feira, 28 de junho de 2012

O Lado Obscuro do Empreendedorismo

Você acorda cedo, pega condução lotada, ou enfrenta congestionamento diariamente para vender seu tempo para outras pessoas e receber ordens de chefes, esses vistos como "do mal". Você sonha em ter seu próprio negócio, ser você o chefe, ou seja, mudar de lado. Além do mais, você assiste os cases de sucesso no Pequenas Empresas Grandes Negócios e sonha em não ter patrão. Você chega no trabalho, olha os blogs de finanças e se depara com textos do Corey falando sobre empreendedorismo. Aquilo tudo é um sonho: não ter patrão, ganhar muitos % além do investido, possibilidade de por gente pra trabalhar e passar só no fim do dia pra pegar a féria, fazer alavancagens... Você acredita que tudo isso é perfeito assim? Você acredita em coelho da páscoa e no Maluf?

Claro que não é perfeito assim, o empreendedor enfrenta muitos desafio, obstáculos que cansam, estressam e acabam com a saúde de qualquer pessoa. Obviamente caso você seja o Eike ou o Abílio Diniz, não terá preocupações operacionais, mas se você for um simples mortal que sonha em ter sua lojinha, enfrentará os seguintes desafios (dentre outros):

1- Dedicação de tempo: é fato que pra ter sucesso, o empresário deve dedicar-se ao negócio. Essa história de controle total por monitoramento e softwares de última geração é mentira, isso não existe. Claro que essas ferramentas ajudam muito, mas não há possibilidade de você simplesmente trabalhar de maneira remota e mesmo se isso fosse possível, exige tempo. No geral, os negócios mais rentáveis são aqueles que exigem mais dedicação do empresário. A mecânica é simples, a regra é a mesma pra tudo na vida, se você quer sucesso deve se dedicar. O problema é que como dono, os problemas te acompanham onde você estiver, seja folga ou férias. Se o alarme da loja dispara a noite, é pro celular do dono que a central liga, se uma porta de aço estoura a noite, é você que correrá atrás de um serralheiro...

2- Departamento Pessoal: você procurará profissionais, entrevistará, contratará, treinará, mandará e com sorte encontrará um profissional mais ou menos. Acredite, o nível dos funcionários está cada dia pior. As pessoas não possuem o mínimo de dedicação, quando digo isso, quero dizer que elas não costumam merecer o que recebem. Quanto menor a qualificação, pior fica. Estamos numa época que é praticamente impossível achar auxiliares e pessoas para cargos básicos determinados a trabalhar. O público atraído por essas vagas quase sempre é formado por pessoas marginalizadas, com pouca estrutura familiar e emocional. Colocar esse tipo de pessoa dentro da sua empresa é pedir pra ter problemas.

3- Tributação, legislação e entraves burocráticos: não é segredo para ninguém que o Brasil não é um país muito amigável para os empreendedores, pelo menos com os pequenos. Nós, micro-empresários, pagamos as mesmas taxas que médios e grandes, e não estou falando em proporcionalidade não, dependendo do ramo de atuação, o valor das taxas é o mesmo faturando 1 mil ou 1 milhão. Certos ramos sofrem com legislações confusas e que mudam toda hora, como clínicas médicas e lanchonetes. A burocracia então nem se fala, só como exemplo, para se abrir um restaurante na cidade de São Paulo são necessários mais de 40 alvarás/licenças/documentos. O empresário fará uma via sacra por várias repartições públicas, pagando taxas, autenticando documentos, muitas vezes retornando ao mesmo ponto de atendimento diversas vezes. tudo isso pode demorar mais de 1 ano para ser concretizado.

4- Segurança Pública: não é segredo pra ninguém que a segurança pública está cada dia pior, e se não bastasse isso, as quadrilhas estão se especializando. Vejam o caso dos recentes arrastões em restaurantes em São Paulo. Além do prejuízo do assalto em si, ainda tem a perda de clientes por medo. Isso é apenas a ponta do iceberg, muitos empresários sofrem nas mãos de milícias que cobram uma mensalidade em troca de "segurança".

5- Ilusão de grande retorno financeiro: muitas empresas são rentáveis, mas isso não é regra, muito pelo contrário, dependendo do ramo, é exceção. Por exemplo, boa parte das franquias que exigem investimento na faixa de 100 mil reais, dedicação de 12 horas 7 dias por semana deixa no bolso do empresário, após 6 meses da montagem, cerca de 4 mil reais. Você acha esse um bom retorno?

6- "Não vou ter patrão": não o kct! Você pode não ter um chefe formal, mas terá que prestar contas aos funcionários, terá obrigação de montar a melhor estratégia, muitas vezes sem chance de erro; prestará contas ao governo (e dará boa fatia de seu faturamento a ele), dependerá do seus clientes e não terá o direito de explodir num dia de fúria e mandar tudo e todos a merda, tirar o uniforme, virar as costas e ir pra casa.

7- Controle financeiro: se você acha complicado ou pelo menos delicado cuidar do seu salário, imagine ter que administrar um dinheiro que não é seu, mas se ocorrer perdas, é você que terá que repor. Numa empresa é normal lidar com cifras na casa dos milhares de reais todos os dias, sendo que nenhum centavo é seu! Sim, porque o dinheiro movimentado pela empresa pertence aos fornecedores, governo, funcionários, supermercado, atacadista de material de escritório, posto de gasolina... se sobrar, uma pequena fatia será sua. Não preciso nem falar que um simples deslize pode por tudo a perder.

Resolvi falar disso não pra desanimar quem sonha em ter seu próprio negócio, mas sim alertar sobre a realidade do que é ser empresário e a realidade é bem diferente do que a imprensa pinta por aí. Nem todo mundo nasceu pra ser dono do próprio negócio e não há nada de errado nisso. Mais uma vez, são escolhas que podemos fazer, sem seguir o que a manada manda.

42 comentários:

  1. Muito bom texto Corey.
    As pessoas adoram os programas tipo "Peq empresas grandes negócios" que mostram casos de sucesso (pelo menos parece que sim), mas ninguém mostra os casos de insucesso, que são a maioria.

    O discurso mais propagado por quem quer ter um negócio próprio é o item 6 "Não vou ter patrão". Você disse a pura verdade.

    Mas também faço uma ressalva no item 2. Tudo bem que está difícil encontrar gente dedicada e capacitada, mas muitas empresas exigem inúmeras coisas de uma pessoa (diversos cursos, experiência, fluência em inglês, e muitas outras coisas) para depois pagar cerca de 2 ou 3k. Também é difícil uma pessoa assim se dedicar.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia AdP!

      É isso mesmo, as pessoas são encantadas pelos casos de sucesso, onde o cara investiu 1 real e 2 meses depois tem um faturamento de 2kk... Isso pode até acontecer, mas é raro.Nunca vi uma publicação contando casos de fracasso, e esses são a maioria.

      As pessoas caem nessa de não ter patrão mas não imaginam as dificuldades que terão. Me sinto na obrigação de contar a verdade, rs!

      Vc em razão, tem empresas que exigem milhões de qualificações que na maioria das vezes não serão utilizadas e ainda pagam mal. No meu caso, não faço exigências desse tipo pq não há motivo pra isso, além disso meu ramo é regulamentado com pisos salariais que não são ruins, mas mesmo assim não acho pessoas que queiram trabalhar.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Corey, definitivamente a pessoa tem que ter vocação para coisa.

    Eu já percebi que eu não tenho... kkkkk

    Um abraço e sucesso nos seus empreendimentos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Eike!

      Sim, muita vocação, paciência e saco grande!!! Eu tb não tenho vocação mas vou tocando pra ganhar uns trocos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Também num tenho vocação naum.

      Excluir
  3. Oi Corey,

    Muito bom o texto.

    Eu incluiria ter que lidar com clientes.
    Ter que ficar agradando pra conseguir uma venda é como puxar saco de chefe. Fora os que te dão calote e você tem que cobrar com delicadeza pra tentar recuperar o valor.
    Não tenho negócio próprio, mas nos últimos meses me aventurei com uns artesanatos e mesmo em uma coisa tão simples, esse negócio de ter que ficar toda sorrisos e depois ter que correr atrás de quem não paga na data combinada não é comigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carla!

      Obrigado! É bem por aí, vc deve sempre sorrir e puxar saco do cliente, muitas vezes é necessário mentir pra poder fechar uma venda. Isso é muito complicado de administrar.

      Esse negócio de vender artesanatos, lingeries e Natura pra amigas deve ser terrível, esse pessoal tem a cultura do fiado na cabeça e é difícil de tirar esse costume.

      Volte sempre!

      Corey

      Excluir
    2. Quando envolve amigos realmente é mais difícil.
      Tem uma que pegou um produto, fez encomenda de mais 2 e depois sumiu. Corri atrás mas ela continua me dando perdido. Faz uns 2 meses, até desisti dessa.Ainda bem que consegui vender os produtos encomendados para outra pessoa. Mas de agora em diante (se eu ainda for vender) é dinheiro na mão e depois eu produzo/entrego.

      Abraço

      Excluir
    3. Tem que ter muita paciência pra tolerar esse tipo de coisa. Pra mim não serve, rs!

      Excluir
  4. Bom dia Corey,
    Vc ja me fez desistir disso a um bom tempo rsrsrs

    Qto as pessoas qualificadas e dedicadas p trabalhar, nem precisa ser empreendedor p perceber q isso esta decaindo, atendimento em lojas, lanchonetes, restaurantes, etc esta cada dia pior, as vezes viro as costas e vou embora por nao ter paciencia com isso, aguentar atendimento ruim pq os atendentes estao discutindo o capitulo da novela é fod@, mas nas raras vezes q encontro alguem bom no atendimento faço questao de elogiar.
    É um circulo, paga-se pouco pq a pessoa não tem qualificação, e a pessoa não se esforça e não se importa pq acha que ganha pouco.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia D. Ostra!

      Poxa, desculpe, rsrs!

      Vc está coberta de razão, hj em dia é raro conseguir um atendimento razoável nos lugares: as pessoas são mal educadas, grossas e parecem que estão fazendo um sacrifício em atender. Tb procuro elogiar qd recebo um bom atendimento: falo com gerente, mando e-mail pra empresa, etc. Minha esperança é que esses raros casos de bom atendimento sejam encorajados e reconhecidos.

      Olha, a maioria desses atendentes não ganha tão mal não, o que falta nem é remuneração e sim falta de vergonha na cara.

      Bom dia pra vc!

      Corey

      Excluir
  5. Corey, mais uma vez gostei dos seus posts. Seu blog é um dos melhores entre os mais sérios. Existem outros que servem para nos fazer rir. Mas o seu é leitura de todo dia.


    Cada pessoa tem sua estratégia para viver bem, cada um tem seus objetivos de vida. Não pretendo ter negócio próprio, no máximo alugar alguns imóveis no futuro. Pelo que eu vi, dá um trabalho do cacete e pouco retorno pelo TEMPO investido.

    Concordo com o Além da Poupança, muitos patrões querem funcionários top para pagar menos de 3 k.Quem tem mais cérebro estuda para uconseguir uma coisa melhor.

    O país todo tem erros e coisas absurdas, no entanto, como falamos aqui todo dia, é possível vislumbrar uma vida bem melhor. Isso é o mais bacana.

    No meu caso, meu salário até diminuiu um pouco nos últimos meses, mas estou para ser promovido na repartição.As minhas perspectivas são melhores, mas o mais importante é que MINHAS IDEIAS MUDARAM PARA MELHOR. Esse blog aqui me ajudou , assim como vários livros me deram uma noção sobre dinheiro e o que esperar da vida.

    Já pensou em colocar na ponta do lápis se não seria melhor vender a empresa hoje e arranjar um emprego? Vc não tem filhos, já tem algum capital, sua mulher te ajuda, o maior prêmio que um homem pode ter. Dá para vc receber alguns dividendos.


    Dinheiro sempre vai exigir esforço, seja leitura, trabalho, preocupação. Essa coisa de milionário que bebe chamapanhe todo santo dia, com Porsche na garagem é viagem na maionese, tudo marketing mentiroso da Globo. só alguns blogueiros acreditam nisso. Prefiro aumentar minhas leituras, pois sinto que estou mais e mais confiante na Bolsa e na RF.



    Um abração,continue os posts e viva as bikes elétriicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Obrigado pela parte que me toca (sem duplo sentido, heim?!).

      Alugar imóveis tb é trabalhoso, não me vejo fazendo isso, acho que não tenho saco pra lidar com imóveis físicos, me interesso mais pelos FIIs.

      Não vou ficar muito tempo na empresa, somente mais algum tempo, é um jogo rápido, leia aqui:

      http://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2012/04/empreendedorismo-minha-nova-loja.html

      e aqui:

      http://coreyinvestidor.blogspot.com.br/2012/04/empreendedorismo-minha-nova-loja-parte.html

      Abração!

      Corey

      Excluir
    2. Se eu tivesse um dinheiro extra, eu faria umas casinhas para alugar. Na verdade, essa é minha meta a longo prazo. Não aguento mais pegar 2 ônibus de ônibus para ir e 2 para voltar.
      Minha mãe tem algumas casinhas bem simples mesmo (2 cômodos e banheiro)no nosso quintal e consegue alugar por 450/500. Eu acho que compensa e você não tem que ficar o dia todo se matando pra essa grana entrar.
      Lógico que já houve casos de inquilinos que deram trabalho pra pagar ou que fazem muito barulho mas depois de umas conversas, as coisas se ajeitam.

      Excluir
    3. *2 horas para ir e 2 para voltar do trabalho.

      Excluir
    4. Carla:

      Fazer umas casinhas pra alugar informalmente costuma sim ser um bom investimento, mas é preciso lidar com esses problemas que vc disse: inadimplência, barulho, reclamações, etc.

      Corey

      Excluir
  6. Dinheiro é muito bom, é maravilhoso, mas exige estudo, paciencia, sacrifício.

    Se dinheiro fosse mole todo mundo teria uma mansão, uma ferrari, uma panicat e beberia chamapnhe o dia inteiro como sonham alguns.

    Leio sobre a vida dos grandes investidores e eles ficam o dia inteiro lendo balanços, vendendo, comprando, lutando pela grana.

    Quero viver melhor, quero diminuir meus aborrecimentos, mas para isso tenho de comprar mais ativos, gastar menos, batalhar descontos.

    ResponderExcluir
  7. Corey,

    Mais um excelente post! Concordo com tudo o que você disse. O mercado sempre vai contar a história dos vencedores e "ganhadores de oscar", dificilmente você fica sabendo das histórias grande maioria fracassada no empreendedorismo (os números de falências até 5 anos não mentem - excluindo as franquias pois nesse caso o franqueado costuma passar o negócio para outro investidor).

    Quem quer investir no próprio negócio precisa estar com os dois pés no chão. Não achei o seu post desanimador, muito pelo contrário, pode ser um incentivo a mais para quem deseja entrar neste ramo ciente do que vai enfrentar pela frente.

    Abcs, bons negócios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá FI!

      Obrigado! Não se divulga nem um pouco das histórias reais, aí temos a impressão que a grande maioria é bem sucedida mas isso é mentira.

      Que bom, consegui passar minha mensagem, não pretendi desanimar ninguém, mas abrir a cabeça das pessoas.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Porra Corey!!! Esta com medo da concorrência, pois esta espantando os novos empreendedores kkkkkk.

    No meu caso eu ainda quero ser empresário, mas é logico que tudo vai depender do tipo de empresa, pois uma coisa é voce abrir uma pequena empresa de e-commerce e outra e abrir uma padaria.

    Mesmo assim acho que as vantagem de ser empresario são maiores do que ser apenas empregado.

    Em relação a sua pergunta no meu post. Sim tenho a corrida em que mansell empurra o seu Lotus-Renault em 1983, esta em um especial sobre este corredor, na semana que vem vou publicar e vc copia.

    Um abração!!!

    Lord.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rsrsrs! Pode ser...

      E-commerce é um negócio que vira e mexe tá na minha cabeça, já cheguei a pesquisar fornecedores pra uma ideia que tenho, mas o problema é a concorrência que é extremamente alta.

      Blz, aguardo vc publicar!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Eu tambem estou pesquisando sobre e-commerce estou lendo o livro a cauda longa que fala sobre blogs e o consumo pela internet, apesar da concorrencia ser grande existem milhares de nichos que podem ser explorados e dizem que aqui no Brasil a e-commerce ainda ensta engatinhando. Só um engano esta corrida foi em 1984 quando mansell estava na Lotus-Renault, depois em 1985 mansell foi para a willians-Honda, e o Senna que estava na Toleman-Hart (que virou Benneton)o substituiu.

      Um abração!!!

      Excluir
  9. Corey, parabéns, tenho lido seus post's e acompanhei a maneira que você planejou seu negócio, algumas vezes você aparentou descontentamento, no entanto até isso você previu. Mesmo quando escreve a respeito do lado obscuro, fica claro nas respostas dos comentários, que tudo está acontecendo conforme o planejado. Optou pelo negócio e se mantém firme na escolha que fez. Por diversas vezes, elaborei planos de negócios, no entanto, acabo sempre optando pelo trabalho assalariado, por perceber que as vantagens (no meu caso) são maiores. Tenho certeza que no futuro abrirei algum negócio e utilizarei muitas das informações que você disponibiliza.Valeu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      É verdade, eu sabia que ia ser assim, mas na realidade é bem mais chato que no papel. A vida é feita de escolhas, né? Devemos arcar com as consequências.

      Legal que vc vê as vantagens de ser assalariado. Muita gente não vê isso, e acha que sendo dono tudo vai ser melhor, mas o buraco é mais em baixo...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  10. Corey,

    Tamanho da empresa, micro, pequena ou média?

    Por um bom tempo, fiz planos para abrir uma empresa que necessitasse no máximo de 5 funcionários, com faturamento em torno de 100 mil por mês, no entanto percebi que pequenos negócios não significam menos trabalho, significa lucro líquido menor, além do mais com esta redução de juros para empréstimos e incentivos para aquisição de máquinas, abrir uma média empresa, faturamento médio mensal em torno de 1 milhão, pode ser uma escolha que possibilite maiores ganhos com o mesmo esforço. Qual sua opinião a respeito disso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tocou num ponto importante.

      100k por mês de faturamento eu considero uma empresa média, 1kk é grande. Acho que deve sim ser mais fácil administrar uma empresa maior, ou uma pequena rede, mas tudo esbarra nos funcionários. Esse é um problema bem pior do que parece, ainda mais nesse caso que vc precisará ter gerentes, supervisores, em fim, cargos de confiança. Não é fácil encontrar esse tipo de funcionário do nada. É menos difícil treinar alguém para essa função e pra isso precisa-se começar pequeno.

      Particularmente eu não abriria uma empresa com capital de terceiros, mas isso pode sim ser um excelente negócio, mas cheio de riscos. Sou a favor da alavancagem, mas fique sabendo que isso traz grande stress.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  11. Realmente nada é fácil. Nem como empregado, nem como patrão.

    Tudo tem seu preço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, tudo tem seu preço, cabe a nós decidir o quanto pagar.

      Excluir
  12. Empresário que deseja ser rico e honesto no Brasil = louco. Então passo longe.

    Corey dá para ver que está extremamente decepcionado com o contexto que vive. Ainda acho que ser empregado com um bom salário traz mais felicidade do que ser empreendedor e escravo do tempo e clientes.


    Neste país tudo tem caixa 2. Não dá para concorrer de forma honesta. Lixo de país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha Camaleão, é quase isso mesmo. Pra partir do nada e formar um império sem sonegação de impostos e sem passar por cima de conceitos éticos é praticamente impossível mesmo. O pior é que aquele cara que tem uma lojinha a 20 anos e não prospera é visto como fracassado, mas quase sempre são esses que fazem o trabalho mais certo, sem trambiques.

      Estou decepcionado sim Camaleão, não vou negar, mas sabia o que ia enfrentar, então não reclamo.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  13. Olá Corey,

    Estranho, não fiquei desmotivado depois de ler este post, muito pelo contrário, fiquei até animado.

    Vamos ter problemas em todos os ramos da vida, mas especificando na área de empreendimentos, acredito que esses problemas sim são comuns, e muitos outros que não foram sitados.

    Mas acredito que não deva ser encarado de forma isolada. Ter todos esses problemas durante alguns anos, para depois com o passar do tempo você conseguir contratar pessoas e delegar obrigações e ficar cada vez mais atrás da cortina e ver o negócio prosperar, é algo que exige análise custo benefício.

    Aqui na minha cidade por exemplo pode-se ver muitos cases de fracasso e meia dúzia de sucessos, e o que eu percebi na diferença entre você fracassar e ter sucesso é você levantar do tombo, assumir o erro, estudar e não cometê-lo novamente. Acho que o segundo passo é o que define os fracassados dos ganhadores.

    Não sei, posso estar iludibriado, e olha que nem assisto Pequenas Empresas Grandes Negócios.

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Estagiário!

      Fico contente em ter atingido meu objetivo que é alertar sem desmotivar.

      Infelizmente o fato de delegar mais não é tão simples assim, vou falar a respeito mais pra frente.

      Muitos empreendedores quebram e depois conseguem reconstruir o negócio, mas isso tb é possível de ser feito sem ser patrão. É mais uma questão de personalidade que capacidade.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  14. Grande Corey, mais uma vez ótimo texto.

    Véi. Sou funcionário público, mas, olhando ao meu redor, vejo exatamente o que vc escreveu. PTQ, como é difícil lidar com gente, pessoas sem compromisso de crescer na vida, sem visão de mundo, sem qualificação, sem responsabilidade, sem compromisso, enfim...sem muitas coisas. Muitas dessas pessoas não têm compromissos nem com elas próprias, imagine com as coisas dos outros.

    Como consumidor percebo a falta de compromisso dos funcionários com a empresa, por isso devemos olhar a empresa não somente pelo atendimento de um funcionário: que, muitas vezes, não reflete a visão da empresa.

    Um abraço.

    Guimarães.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Guima!

      Lidar com gente é a pior parte de tudo! Vc disse uma coisa certa: como esperar compromisso com a empresa se algumas pessoas não possuem compromisso nem com elas mesmas?

      Abração!

      Corey

      Excluir
  15. Quem quer fazer dinheiro tem de se esforçar, vai trabalhar até o fim da vida. Quem sonhar com vida de vida de milionário de novela estará fud****. O cara que sonha com mansão, piscina, champanhe e duas panicats vai dar de cara no poste!!!!


    É preciso ter meta de gastos todo santo dia. Estou relendo o "Milionário mora ao lado" Dá para perceber bem a lógica de se controlar o dinheiro.


    E o que vc acha de comprar pontos comerciais e alugar? Digo pontos numa rua bem movimentada, não essas salinhas que as imobiliárias tentam empurrar nos trouxas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, imóveis comerciais tendem a ter maior retorno de aluguel, menor vacância e ter contratos de locação mais confiáveis e longos. É um bom negócio.

      Eu atentaria para a possibilidade de "mico" do ponto comercial. Algumas regiões são polos comerciais e de repente, sem motivo aparente, as lojas começam a fechar e o lugar fica micado.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  16. Corey,

    quanto mais leioseus posts sobre empreededorismo, mais me animo a seguir este caminho. É árduo, mas gratificante,

    Abraço

    ResponderExcluir
  17. Li em algum livro, não me lembro em qual...

    O único lugar onde SUCESSO vem antes de TRABALHO é no dicionário. É isso aí, muitas são as dificuldades. Existe chefe mais exigente do que você mesmo?

    Quanto maior é o SUCESSO desejado, maior é o nível de TRABALHO necessário para atingí-lo, e mesmo assim não há garantia nenhuma de que dará certo... há sim, meios de diminuir as incertezas...

    Qualquer relação com o velho jargão de qto maior o risco, maior o retorno, não é mera coincidência.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo IR, o trabalho e os problemas são maiores mas a chance de retorno tb. Só não vale a pena ficar dando murro em ponta de faca, sem ganhar nada.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  18. Particularmente eu quero seguir o rumo do empreendedorismo, e sempre seus posts uteis fazem com que eu possa analisar tudo e aprender muito mais, Parabens.

    Corey, poderia adicionar meu blog no roll dos blogs? obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá amigo!

      Obrigado! Vou add sim.

      Abraço!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.