terça-feira, 26 de junho de 2012

Emprego X Trabalho

Semana passada falei sobre semi-aposentadoria aqui e aqui, o Investidor Defensivo, primeiro da comunidade que debateu o tema, voltou ao tema aqui, e abordou algo muito interessante: a diferença entre emprego e trabalho.

Segundo o Investidor Defensivo:

Emprego: Atividade que você é paga para fazer. Você pode até gostar, mas não tem a liberdade de horário e recebe ordens que devem ser executadas você concordando ou não. E pior. Às vezes atividades praticamente inúteis ou muito repetitivas. Praticamente é o chamado empregado ou trabalhador, mais comum hoje em dia.

Trabalho: Atividade que você gosta e considera. Possui uma boa parcial ou  total liberdade de horário. É pago por isso. Você pode recusar clientes, caso queira. O conceito se aproxima ao trabalhador autônomo, mas sem tanta dependência em relação ao dinheiro e tempo. E um prazer imenso de realizar a atividade.



Basicamente, uma semi-aposentadoria seria a situação onde você obtém renda vinda dos investimentos (dividendos, cupons de juros, etc) e do trabalho, ou seja, pra se manter você utiliza renda passiva e renda proveniente de uma atividade que tenha prazer em fazer.

O fato é que pouquíssimos de nós estamos satisfeitos com a atual atividade econômica, não importa se somos empregados de alguma empresa, funcionários públicos ou empresários (meu caso). Trabalhar é uma merda, pronto e acabou!!! Não acredito em amor ao trabalho, acho pessoas workaholics doentes. Porém ainda acredito que é possível trabalhar com algo que traga certo prazer ou ao menos não seja tão desgastante, também acredito que ficar de bobeira pro resto da vida não é algo salubre, muito pelo contrário, precisamos ter uma ocupação.

Vou relatar minha situação. Sou proprietário de empresa, mas me sinto empregado. Sou muito bem pago pra administrar os negócios, mas não tenho liberdade de horários, trabalho mais de 90 horas por semana, não recebo ordens de chefes, mas tenho muita responsabilidade com funcionários e clientes. Não posso mandar todos pra pqp como tenho vontade frequentemente. Minhas atividades são repetitivas e fico muito tempo ocioso. Ou seja, as características da minha atividade batem com o conceito de emprego do ID.

Por outro lado, um bom trabalho pra mim seria algo relacionado com minha formação acadêmica, ou seja, aquilo que resolvi estudar por gostar do assunto. Infelizmente esse trabalho não teria muita flexibilidade de tempo, mas poderia trabalhar como uma pessoa normal: 40 horas por semana, ter folgas, férias, benefícios, etc. Por outro lado, minha empregabilidade é boa, mesmo estando a tempos fora do mercado, e a remuneração, por menor que seja, é mais que suficiente para manter minha vida.

Obviamente essa "troca" de emprego para trabalho não é algo tão simples e viável pra todos, cada um vive uma realidade diferente, mas e você? Já considerou trocar seu emprego por um trabalho?

47 comentários:

  1. O dinheiro permite um ganhho de qualidade de vida, como falei no post anterior, sou o anônimo da bike. Se o investidor arranjar um trabalho que pague pouco, mas receba proventos das aplicações, ele pode se permitir alguns lazeres e pode cortar algumas cosias chatas da vida.

    É uma questão pessoal. Alguns desejam viagens internacionais, outros querem Mercedez de 200 k, outros querem torrar 15 k por mês. Cada investidor vai investir de acordo com seu plano.


    Quem não tem filhos pode parar de sofrer mais cedo. Não haverá tantos gastos, além disso há mais possibilidade de lazer, não é preciso se preocupar com escola, com gastos que crianças trazem.


    Um casal que aporte 6k por mês pode juntar um milhão em 10 anos. Já é uma bela quantia, mesmo que pese a inflação dá para retirar uma boa quantidade de proventos.

    Não estou interessado em números no computador, quero viver do jeito de que gosto.


    Mesmo "aposentado" vou ler jornais econômicos 2 horas por dia, analisarei balanços. Na verdade, ninguém para de ter responsabilidades, mas retira chefes, trânsito e um monte de coisas ruins que atrapalham.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O maior problema é achar um trabalho ideal, que não cause muitos problemas, a baixa remuneração acaba sendo irrelevante, já que parte da renda vem dos investimentos.

      Quanto mais frugal a vida que o cidadão decidir ter, obviamente mais fácil será. Um cara que decidi andar de Mercedes e torrar 15k por mês está ferrado, mas isso faz parte da corrida dos ratos, né/

      O fato de não querer filhos já adianta no mínimo uns 10 anos a minha corrida.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  2. Corey faça as contas. Com quanto vc quer viver depois de vender a empresa? Quais seriam seus gastos? Assim o período de acumulação vai ter hora para acabar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu vendesse a empresa hoje, mesmo com a grana que ainda tenho que pagar pro antigo proprietário, em 5 anos atingiria meu objetivo, então estou numa situação confortável.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. Legal este conceito de semi-aposentadoria, mas por enquanto estou almejando a IF total mesmo :)

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mais uma opção, pra quem não tem muito saco e paciência é uma alternativa legal.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Esse anônimo aí fui eu. Não sei porque saiu anonimo, kkkkkk.

      Abraços

      Excluir
  4. Corey,... dá um look no meu post desse mês...
    veja qual o seu mínimo para não morrer de fome e tanha como meta rendimentos que pague ao menos isso (despesas fixos).
    Depois vc pode arrumar um trabalho apenas para aportar e pagar despesas variáveis...

    abcs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Matrix!

      Achei estranho não ter lido seu blog, aí fui ver o que era, vc não estava no blogrol, mas já corrigi o lapso!!!

      Seu plano está bem pé no chão, mas se me permite palpitar, eu não venderia o apê.

      Abração!

      Corey

      Excluir
  5. Acho que a maioria aqui não quer ficar na piscina bebendo champanhe o dia todo. Os investidores querem acabar com a parte chata relacionada ao trabalho,coisas como aborrecimentos, gente burra, trânsito ruim, ter de acordar cedo, não ter condições de passear quando deseja.


    Eu vivia pensando nisso. Seria ótimo morar com duas panicats e ficar na piscina, tomando champanhe o dia inteiro. Esse tipo de coisas que parece um sonho para qualquer homem. Mas isso é coisa de novela, mentira da Globo. Os grandes empresários adoram ganhar dinheiro, muitos bilionários trabalham pra cacete, mas não sofrem as dores e os estresses que sofremos.


    Então vou focar em diminuir meu stress e meus problemas como trÂnsito, o fato de morar longe do trabalho o mais rápido.

    Corey, quanto custa um aluguel perto do seu trabalho ? Se vc puder alugar o atual apto e usar para pagar parte de um novo seria interesante. Ao fazer isso você já tiraria uns 30% de aborrecimentos da sua vida. Sem ter trânsito chato, podendo dormir mais cedo, almoçar em casa.

    Estou pensando em fazer isso, até porque não vou conseguir IF em menos de 10 anos. Também não quero sofrer por essse tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, mas eu moro perto do meu trabalho! Escolhi essa empresa justamente por isso.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Corey,

    Acho que as desvantagens são bem maiores quando você está empregado. Você está olhando o lado bom da coisa e esquecendo o lado ruim. Da mesma forma que você tem vontade de mandar os funcionários pra pqp, você vai ter essa vontade multiplicada por 10 com relação à chefia da empresa de seu futuro emprego rsrs. Você gosta de viajar e vai ter que se contentar com 30 dias de férias no ano, isso quando não vende 10 dias de suas férias por livre e espontânea pressão (bastante comum no mercado). Outro ponto, se já é difícil trabalhar e aceitar as características pessoais de cada ser humano em uma posição de chefia, imagine na posição de um assalariado? Imagine então ter de seguir as normas da empresa, por mais ridículas que sejam, e não as suas normas? Outro ponto, a flexibilidade para você resolver os seus problemas pessoas vai embora. Por mais que você tenha essa liberdade em um emprego, terá que pelo menos dar uma satisfação ou explicar o motivo da ausência. Algumas vezes, explicar esse motivos será desagradável e vai te aborrecer. E funcionários que apresentam um índice alto de ausências (número alto poderia ser algo entre 2 dias por mês para você resolver sua vida e não a vida da empresa) não duram muito tempo na empresa. Outro ponto: em um trabalho assalariado o seu esforço não significa aumento da renda no final do mês, e sim apenas a sua permanência no cargo. Em uma atividade autônoma ou empreendedora o seu esforço é devidamente recompensado.

    Por fim, a tranquilidade do empregado está totalmente nas mãos do empregador. Isso não causa um incômodo? A solvência da empresa vai depender da competência administrativa dos proprietários. A maioria das empresas trabalham com margens apertadas ("custo Brasil"), então basta uma desatenção ou estratégia errada para o proprietário colocar em risco a solvência da empresa e consequentemente a de seus empregados.

    Abcs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá FI!

      Cara, o que seria do azul se não fosse o amarelo? Nada é 100% bom, tanto empregados quanto empreendedores possuem dificuldades a serem superadas.

      Outra coisa, tudo depende de N variáveis, por exemplo, vc citou os 30 dias de férias. No meu caso isso é totalmente inviável, na realidade da minha empresa, o máximo que consigo me ausentar é 3 ou 4 dias (e a cabeça continuará na empresa). Quanto a seguir regras, sou um cara preguiçoso, prefiro mil vezes ter um chefe me dizendo o que fazer do que criar regras para os outros. É tudo muito pessoal!

      "em um trabalho assalariado o seu esforço não significa aumento da renda no final do mês, e sim apenas a sua permanência no cargo" - Pra quem busca um aumento significativo da renda realmente não vale muito a pena, mas pra quem busca algo tranquilo de se fazer, mesmo com remuneração menor é um caminho mais saudável.

      ABração!

      Corey

      Excluir
  7. "Trabalhar é uma merda, pronto e acabou!!!"

    Meu amigo Corey você ja disse tudo nesta frase.

    Na antiga Roma quem trabalhava eram os escravos desde os
    administradores de fazenda até peões todos eram escravos, já os Patricios ficava o tempo todo em termas, banquetes, jogos e teatros.

    Alias a origem da palavra "trabalho" era a mesma do tridente que era um instrumento de tortura, portanto trabalho é uma forma de tortura, os trabalhadores atuais são equivalente aos escravos de antigamente.

    Vou fazer um tema sobre isso ainda.

    Um abraço!!!

    Lord

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os independentes financeiramente também "trabalham", eles precisam controlar o patrimônio, escolher ações, receber os aluguéis, fazer alocação de ativos de acordo com o momento.


      Só quem recebe 10 k ou mais de aposentadoria vive sem preocupação nenhuma. Para conseguir um salário desses é preciso estudar para passar num bom concurso. Se a pessoa não tem vontade de estudar para concurso, vai ter de estudar análise de ações, matemática financeira etc.

      Nessa vida, dinheiro mole, só se for herança.

      Excluir
    2. Olá Lord!

      Sim, trabalhar é uma merda, até mesmo o aposentado que dedicará 2 horas por dia pra ler o valor econômico achará essa atividade chata.

      Anônimo:

      Pq quem recebe 10k viverá sem preocupação? E se esse cara gastar 12k por mês?

      Abraço a todos!

      Corey

      Excluir
  8. Mas os empregados que têm uma reserva financeira podem mandar o patrão passear mais rápido. Nossa sociedade é baseada na dureza do trabalhador, por falta de dinheiro ele atura muita coisa calado por muitos e muitos anos. No entanto, quem tem um bom capital, um imóvel próprio e conhecimento financeiro,como é o caso do Corey, pode aturar palhaçadas por apenas 5 anos ou menos e ainda colocar a empresa na justiça.


    Quem tem dinheiro acumulado pode dar o grito de independência mais cedo. Vai até aturar algumas chatices, no entanto isso será por muito pouco tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Mas os empregados que têm uma reserva financeira podem mandar o patrão passear mais rápido. Nossa sociedade é baseada na dureza do trabalhador, por falta de dinheiro ele atura muita coisa calado por muitos e muitos anos" - perfeito! A maioria fica passando raiva no trabalho por não ter uma reserva, por não buscar melhores alternativas.

      Excluir
  9. Oi corey!

    já falei diversas vezes dessa diferença entre trabalho x emprego, trabalhar não tem como fugir, faremos o resto da vida, é o que nos mantem ativos e com a mente funcionando.

    Já tive empregos do estilo 'vc não tem tempo para viver', virava madrugadas, ralava muito, não odiava, até que me divertia, mas se fizesse isso por mais 10 anos já teria infartado.

    Hj não tenho um emprego, mas mantenho meus trabalhos paralelos das profissões q desenvolvi ao longo dos anos, faço qdo quero, normalmente em épocas de baixo rendimento nos investimentos, sem compromisso, mas garantem uma renda extra para me divertir, posso dizer que vale a pena :)
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, isso, isso...

      Trabalhar é pra sempre, basta tornar esse trabalho melhor e ser feliz!

      Pra algumas profissões é mais fácil manter trabalhos paralelos, freelas, etc. Infelizmente nada do que sei serve pra isso, mas posso modelar um negócio que sirva pra isso (se a preguiça deixar eu consigo).

      Corey

      Excluir
  10. O que é viver bem para cada um ? É preciso respnder a essas perguntas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, isso é bem subjetivo, cada um tem uma realidade diferente.

      Excluir
  11. No Brasil existe a cultura do antitrabalho. Como se fosse possível viver de bobeira, na irresponsabilidade absoluta.Isso só existe para aqueles parasitas sociais que exploram pais idosos e faturam em cima do medo dos velhinhos em ficar sozinhos.

    Dá para viver com muito menos stress, acordando numa hora legal e fazendo coisas bacanas para si próprio.

    Analisar meus investimentos, esperar uma próxima crise para comprar pagadoras de dividendos vão ser coisas fantásticas que farei depois de sair do emprego formal.

    MAs se o cara quiser comprar uma bermuda rosa da moda e ir aos shows da J Lo fica mais complicado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o antitrabalho for feito com responsabilidade, ou seja, se vc conseguir modelar um trabalho que consuma pouco tempo, não vejo problema algum. O foda é o que vc disse: pessoas encostadas, seja na aposentadoria dos pais ou em programas sociais do governo.

      Excluir
  12. Oi Corey. Voltei com meu blog, continuarei escrevendo sobre minha história, passa lá.

    Hoje eu consigo ter um trabalho, ganho dinheiro fazendo uma coisa que gosto muito além de ter flexibilidade de tempo. Sei muito bem o que você tá falando, qd eu tinha as lojas, tinha muita dificuldade pra fazer regras, agradar funcionarios e clientes, tudo isso é muito dificil, as pessoas deveriam pensar bem antes de abrir uma empresa, ser dono não é tão lindo como muitos pensam. A vida de empregado é muito mais fácil e flexivel.

    Talvez eu pense assim por ter quebrado, mas como o nome do meu blog diz, costumo ser racional nas coisas e acho que ser micro empresario só vale a pena por pouco tempo e se for altamente rentável.

    Felix

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Felix!

      Que bom que voltou, fiquei curioso pra saber o resto da sua história. Vou passar lá.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  13. Só repetindo o que já tinha tinha comentado no meu blog...


    Para quem quiser entender realmente BRUTAL a diferença de Emprego e Trabalho, aconselho FORTEMENTE a ver os 7 minutos do vídeo que citei em um antigo post do link abaixo.
    Basta colocar no ponto que indiquei no vídeo e assistir. Não precisa assistir o vídeo inteiro.

    http://investidordefensivo.blogspot.com.br/2012/04/documentario-money-fix-e-emprego-x.html

    VALE A PENA!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ID!

      Perfeito! Emprego é um aluguel de tempo, algo feito pelo dinheiro, escravidão remunerada. É bem por aí mesmo! Acontece muito o que uma das mulheres disse: desprezo por um emprego que paga bem. É mais ou menos o que acontece comigo atualmente.

      Valeu pela dica!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  14. Sobre trocar emprego por trabalho, acredito que só quando tiver uma boa renda passiva... E por enquanto, tentando melhorar o ambiente de trabalho, tentando formas de diminuir conflitos/problemas... Vamos fazendo o possível enquanto não chegamos lá.

    abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ID:

      Acho que pelo menos 50% de renda passiva aliado com frugalidade (não extrema) já dá pra pensar em trocar emprego por trabalho.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  15. Corey, eu lembrei de uns posts que eu fiz, tentando chegar a conclusão de quanto dinheiro seria necessário para ter a IF. A conclusão que eu cheguei foi considerar o meu patrimônio como uma Holding.

    Para acessar esses posts, é só clicar na aba "Marcadores", o link
    "Série", dentro desse link, clicar em: "Como ter uma aposentadoria sustentável" de I até V. Divirta-se.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olha o link para facilitar:

      http://eikerico.blogspot.com.br/search/label/Série

      Excluir
    2. Eike:

      Essa é uma estratégia de blindagem, né? Acredito que é algo que pode ajudar a trazer mais tranquilidade, mas de qq forma temos que passar pela fase de acúmulo de patrimônio, não tem jeito...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  16. Amigo Corey,
    acompanho o seu blog ha tempos e varias vezes, em diversos posts, vc diz que o ramo emprasarial e ruim e que, a qualquer hora, vc pode voltar a ter um emprego normal na sua area de formacao, que e bem remunerado e tal. Mas qual e a sua area de formacao que vc tanto fala? Fiquei curioso!:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Desculpe, mas OU mato a cobra OU mostro o pau!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  17. Olá Corey!

    Difícil essa situação, remuneração x qualidade de vida. Atualmente escolhi a remuneração como alvo porque com ela posso acelerar minha IF e consequentemente qualidade de vida, porém optei por ter um trabalho, empreendimento e um emprego tudo em paralelo, está bem puxado manter tudo mas assim que pegar o ritmo acredito que poderei ir focando no que gosto de verdade.

    Boa sorte na sua escolha, mas se fosse você tocaria os dois, trabalho e emprego =) é possível só exigirá muita disciplina e força de vontade.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá General!

      Tb estou focando na remuneração, mas as vezes bate o arrependimento já que estou sacrificando a saúde pra isso. Pelo jeito sua estratégia é bem hard core, mas terá mais chances de sucesso por atacar em todas as frentes.

      Boa sorte!

      Corey

      Excluir
    2. Saúde é algo sagrado, não dá para brincar. Ela vem em primeiro lugar.

      Vai morar do lado do trabalho, na mesma rua, com menos de 500 metros. Porque os engarrafamentos são amaldiçoados. Eles matam de stress aos poucos. Eu tenho minha casa própria, mas aluguei um kitnet para poder dormir de segunda a quinta. Minha vida melhorou muito, tenho mais tempo para fazer as coisas de que gosto e mais tranquilidade.

      Acho melhor gastar um pouco para evitar stress desnecessário. Quanto custa um aluguel próximo ao seu trab ? Deixe o seu outro apto, que fica perto de uns pestinhas barulhentos, alugado. Asim vc vai cobrir um pouco a diferença.Melhor gastar 1k com qualidade de vida do que se foder feio mais tarde.

      Excluir
    3. Saúde em primeiro lugar sempre! Vejo muita gente descobrir isso de maneira ruim, após algum susto ou tragédia.

      Com certeza o que vc gasta no aluguel da kit não é nada perto da tranquilidade de escapar do trânsito, isso sem contar o tempo desperdiçado.

      Cara, eu só não faço isso pq trânsito não é problema pra mim e por ser casado, não dá pra ficar longe da patroa, né?

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    4. A patroa não pode trabalhar contigo na empresa? Se for possível, é melhor que contratar um gerente 171. Assim os dois podem revezar.

      Excluir
    5. Até poderia, mas acontece que ela tem TRABALHO não emprego, então não vale a pena.

      Excluir
  18. Este blog está se tornando o mais útil entre todos os que tratam de investimentos. Aqui é possível trocar ideias sobre como ganhar mais dinheiro e também sobre como ter mais qualidade de vida. Isso é fantástico. Não adianta só ter dinheiro e viver feito um cão, como também não adianta só ter vida boa sem juntar um centavo. A resposta está na conciliação.

    Depois de uns cálculos, vi que posso aturar meu emprego atual por mais tempo e estudar para conseguir outro. É preciso ter as planilhas na mesa para saber quanto se gasta por mês, quanto se pode aportar, quanto é preciso gastar para poder perder o mínimo de tempo com trabalho.Com o conhecimento das variáveis mais importantes é possível melhorar a vida e ganhar mais dinheiro na Rf e na Rv.

    DAqui apouco comprarei minha bike elétrica.rsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado! Acho que equilíbrio é fundamental, não conseguiria só gastar nem só juntar dinheiro, mas se for pra escolher, prefiro trabalhar com algo que eu goste pro resto da vida e ter saúde e qualidade de vida que me ferrar trabalhando 10 ou 15 anos pra curtir depois.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá General!

      Na realidade fechei dezembro com + ou - 6k, mas pode considerar zero mesmo.

      Abraço!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.