quarta-feira, 16 de maio de 2012

Empreendedorismo: Organizando o Fluxo de Caixa


Se você acha fundamental organizar seu fluxo de caixa pessoal, isso se torna questão de vida ou morte quando você tem uma empresa. Por mais simples que isso possa parecer, é determinante pra saber aonde você quer chegar e é a peça fundamental de qualquer plano de negócios.


Vou demonstrar como faço o controle das finanças da minha empresa. Não estou falando que é a maneira certa de fazer, mas a maneira que eu faço e dá certo no meu caso. Usarei o exemplo de uma loja do varejo com as seguintes características:
  •  As reposições de mercadoria ocorrem semanalmente;
  • O pagamento das mercadorias ocorrem dentro do mesmo mês;
  • O proprietário paga prestações de empréstimos tomados para compra da empresa, incremento de estoque e reformas;
  •  O faturamento gira em torno de 30 mil reais, o lucro bruto é em torno de 40%

Planilha de previsão de despesas e receitas do mês posterior

Percebam que eu escrevi “despesas e receitas” e não o inverso. Isso tem propósito. Toda empresa começa o mês com inúmeras contas pra pagar, mas sem nenhum real de faturamento.

Essa planilha deve ser feita mensalmente, de preferência quase no final do mês, para ser usada no mês posterior. O motivo para não fazer esse planejamento muito antecipado é manter a planilha o mais próxima possível da realidade, isentando de “vontades” e planejamentos surreais.

Como fazer as projeções:

·         Faturamento: esse ponto é fundamental, você deve fazer um planejamento de quanto sua empresa irá faturar no mês seguinte. Como fazer isso? Se está em crescimento, deve-se usar uma taxa conservadora de elevação, ou mesmo usar o valor de faturamento previsto para o mês que está encerrando, ou seja, imaginar que não haverá crescimento. Se está estabilizada, recomendo fazer a média usando 8 meses do último ano, eliminando os 2 melhores e 2 piores meses;

·         Despesas: não tem segredo. Faça uma média, de preferência dos últimos 12 meses e aplique na tabela. Atente-se para despesas esporádicas, faça provisionamento de 13º, férias, seguros e outras despesas anuais.

previsão
realizado
Faturamento
30.000,00

Mercadoria (60%)
18.000,00

Aluguel
1.000,00

Licença de software
100,00

Telefone + internet
200,00

Água
50,00

Luz
300,00

ICMS ou Simples Nacional
1.000,00

GPS (Previdência Social)
300,00

Seguro
300,00

Contador
690,00

Segurança / Alarme
300,00

Avulsos *
500,00

Folha de Pagamento
3.000,00

Taxas, Licenças
200,00

Empréstimos
2.000,00

Pró-Labore / Retirada
2.000,00

Provisão 13º/ férias
600,00


29.940,00

Saldo
60,00


* Avulsos: material de limpeza e escritório, pequenas manutenções, etc.

Analisando essa planilha podemos diagnosticar o seguinte:

  •  A empresa encontra-se no fio da navalha, as despesas empatam com o faturamento;
  •  É necessário aumento do faturamento ou redução de despesas pra manter a sanidade das finanças;
  •  Um simples aumento no faturamento não quer dizer dinheiro sobrando: as compras, os impostos, o salário dos funcionários (caso recebam comissão ou participação) também aumentarão, isso sem contar com a necessidade de novas contratações;
  •  O faturamento não pode cair, caso contrário, a loja entrará no vermelho;
  •  Quando os empréstimos forem quitados, haverá um fôlego extra de 2k, que poderão ser revertidos na empresa ou irem parar no bolso do empresário;
  • Tendo essas informações em mãos, é mais fácil reconhecer os pontos críticos, onde não se pode errar, onde cortar gastos, se é possível conter compras de mercadorias, como realocar despesas, etc. É necessário preencher a coluna “realizado” a fim de verificar o quanto as expectativas não bateram com a realidade.
 Na próxima postagem vou falar sobre capital de giro.

32 comentários:

  1. Isso me lembra livro caixa que eu ajudava meu pai a organizar :) Eu tinha que analisar e dizer p ele se estava tudo bem ou não... acho q não tive uma infancia normal!
    beijão, bom dia por aí

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sua infância não foi normal mesmo! Meu pai tb fazia isso, de cabeça, e até hoje tenta me convencer que não é necessário passar pro papel (que dirá pro excel)!

      Excluir
  2. Meu pai tem o livro caixa até hoje, mas esta sempre no negativo KKKKKKK

    Bem nesta situação o dono do negócio tem que aumentar a receita de qualquer modo.
    Depois tem que procurar mercadorias com preços mais baixos, é por isso que muitas empresas compram de chineses.
    De resto ele deveria diminuir os emprestimos(se puder), agora de resto pouca coisa poderá fazer, tipo diminuir as despesas de escritório, por exemplo aqui na minha empresa eles estão fazendo campanha para diminuir a quantidade de folhas impressas.

    Valeu Corey um Abraço.

    Lord.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coincidência do seu pai e a minhas empresas X... As minhas também estão sempre no negativo.... kkkkkkkkkkk

      Excluir
    2. Fala Lord!

      É verdade, é necessário aumentar o faturamento já que um simples deslize já deixa a coisa no vermelho, mas mesmo assim, vários custos também aumentam, muitas vezes de forma desproporcional com o aumento do faturamento.

      Cada ramo tem uma média de rentabilidade, nisso incluem-se produtos mais e menos rentáveis, as vezes não dá pra buscar alternativas mais baratas.

      As despesas avulsas podem comer boa parte do lucro mesmo, tem que fazer um controle muito bem feito disso.

      Eike:

      É verdade!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  3. Ótimo post Corey.

    Grande abraço,

    poderia me adicionar nos favoritos?
    http://trocandocebola.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Boa Corey,

    Cara, gosto dos seus posts porque eu sempre aprendo cada vez mais sobre empreededorismo. Quem sabe daqui a algum tempo quando eu tiver uma graninha boa, eu comece a pensar em empreender também...

    Uta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Estagiário!

      leia bastante, se dor isso que vc quer mesmo, corra atrás.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  5. O povo se ilude muito com esse negócio de ser o "próprio patrão".

    A pessoa acaba trabalhando mais e tendo muito mais preocupações do que se fosse somente um empregado.

    A pessoa que pensa em empreender, ter uma empresa tem que ter vocação e perfil.

    Um abraço e sucesso com os seus empreendimentos, Corey!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eike:

      Tem razão. Muito é ilusão mesmo, a falta de conhecimento da realidade leva a isso, por isso gosto de fazer posts realistas. É igual ao pessoal que acha que vai ficar rico fazendo trade.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Bacana,

    O exemplo até que está bem perto da realidade. Com essa margem de lucro (40%) o fluxo de caixa fica bem apertado para uma loja de varejo. Ou estou enganado?

    Abcs, bons negócios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do setor. Em alguns setores é irreal margem bruta de 40% (ficam abaixo disso).

      Não confundir margem com markup.

      Excluir
    2. Olá FI!

      O falex tem razão, essa margem de 40% até que é grande, são raros os casos que se ultrapassa isso, normalmente quando há serviços além de produtos a venda.

      Falex:

      Sim, eu disse margem, não mark-up.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  7. Ta bacana mesmo.

    Mas faturar 30mil ter um pro labore de 2mil, e sobrar só 60 de LA, puts nesse ponto pega. teria que sobrar uns 5mil de saldo rs.

    E quanto as provisões, acho muito importante, que seja feito, inclusive no fluxo pessoal.

    :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Milionário!

      Achou pouco? Eu fiz uma projeção otimista, pq o pessoa diz que sou muito pessimista, rsrs! As provisões são fundamentais, tem muita gente que se lasca nisso.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  8. Sei que a planilha foi apenas para fins didáticos, mas achei estranho o baixo valor de aluguel e o valor astronômico do contador para regime simples e poucos funcionários.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Falex:

      Usei valores didáticos mesmo, se for ver o aluguel de 1k é barato mesmo, ainda mais pra sp. Não conheço contador que cobre menos de 1 salário mínimo de empresas com funcionários, pelo menos essa é a realidade de sampa.

      Abraço e volte sempre!

      Corey

      Excluir
  9. Beleza, Corey? Você tem empresa de que? Tenho muita vontade de empreender, mas ainda não me convenci de que tipo de empreendimento...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá IR!

      Não posso falar do que é minha empresa, lamento. Dê uma olhadinha nos meus outros posts sobre empreendedorismo, talvez seja útil pra vc.

      Abraço!

      Corye

      Excluir
  10. Gostei muito da forma simples que fez da planilha de controle de caixa :) ajuda a visualizar os pontos principais e críticos.
    Não imaginava tantos gastos esses artigos de empreendedorismo são sempre de excelente utilidade pública Corey

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá General!

      Tem que simplificar! Quanto mais simples, mais fácil de se cumprir. Sim, uma empresa tem muitos gastos, mais que a maioria imagina.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  11. E ai Corey tudo blz, primeiramente parabéns pelo blog, estou fascinado pelo posts sobre empreendedorismo, sendo que tenho uma imensa vontade empreender em breve.

    Por Favor, me esclareça, no episodio do Nerdcast nº 310 sobre Empreendedorismo, disseram que, em uma sociedade em que um dos sócios entra com o capital e o outro com o trabalho, o segundo além da participação nos lucros da empresa, ainda recebe um salario.

    Meu ponto de vista, se o segundo entra com o trabalho porque ele recebe um salario, se a parte que lhe cabe da sociedade e justamente o trabalho ?

    Abraços

    ET

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi ET!

      Obrigado! Cara, nunca ouvi falar nesse nerdcast, dei uma olhada por cima, mas não consegui ver tudo. Nesse caso que vc explicou, na minha opinião, o sócio que entra com trabalho pode receber uma participação, mas deve ser acordado de que maneira ele vai, efetivamente se tornar dono das cotas. Por exemplo: recebe 5 mil, mas 4 mil fica na empresa a troco da parte na sociedade, entendeu?

      Qualquer coisa, pergunte!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    2. Oi Corey,

      Nerdcast e um podcast que fala de tudo um pouco e neste episodio que eu citei eles tiveram a participação do Gerente Nacional do SEBRAE, sendo o que eu citei acima ter sido dito por ele.

      Eu entendi o que você falou, mas, ainda levando em consideração o exemplo que você citou, suponhamos que a abertura da sociedade foi feita com 80 Mil Reais, o segundo sócio (que entrou com o trabalho), em 10 meses teria pagou sua parte das cotas da sociedade, correto ? Seria a partir de então que ele receberia os 5 mil Reais mais o salario ?

      E se ao invés disso, ele desde o inicio recebesse os 5 mil e não receber o salario, seria errado ?

      Me desculpe, é que não tenho experiência alguma nisso e estou tentando aprender o máximo, pra errar o mínimo possível mas a frente.

      Abraços

      ET

      Excluir
    3. Oi ET!

      Não tenho caixinha de som aqui na empresa, rsrs!

      Olha, esse negócio de sócio entrar com trabalho é algo muito complicado, quase sempre fadado ao fracasso (minha opinião). O tipo de dúvida que vc tem é muito plausível, já que quase sempre esse tipo de negócio é muito complicado mesmo.

      Eu vejo assim:

      Valor investido total na empresa: 100k
      Valor investido pelo sócio investidor: 100k
      Valor investido pelo sócio operador: zero
      Lucro líquido da empresa (mês): 10k
      Lucro embolsado pelo sócio investidor: 5k
      Lucro embolsado pelo sócio operador: zero (durante 20 meses)
      Salário do sócio investidor (pro-labore): zero (ele não atua operacionalmente na empresa)
      Salário do sócio operador (pro labore): equivalente ao salário de pago a um funcionário na mesma função.

      O sócio operador pode usar parte do seu salário (pro labore) para quitar mais rapidamente sua parte na sociedade.

      Qualquer coisa, pergunte aí!

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    4. Fala Corey,

      Acho que já estou dando muito trabalho né rsrsrs.

      Em respeito ao nerdcast vale a pena ouvi-lo, alguns episódios me fazem rir muito e outros são bem instrutivos (considerando meu baixo nível intelectual rsrs).

      No que diz a sociedade ser muito arriscada, infelizmente acredito que em breve terei que recorrer a um sócio operador, pois não tenho conhecimento pratico nessas coisas, Com sua experiência você poderia aconselhar algo que eu possa fazer pra mudar isso ? Livros, cursos, qualquer coisa ?

      Em relação a forma como você explicou tem muita coerência, e você me esclareceu muito, entretanto, fiquei apenas em duvida com a forma em que o sócio operador irá pagar pela sociedade, pois o mesmo teria que pagar 100k (5k x 20 meses) ao invés de 50k (5k x 10 meses), por que assim ele teria que pagar todo o dinheiro investido pelo outro sócio, é isso mesmo ? não seria meio injusto com o sócio operador?

      Abraços

      E.T.

      Excluir
    5. Oi ET!

      Vou dar uma fuçada nesse nerdcast, me pareceu bem interessante.

      Sociedades são arriscadas, mas isso não quer dizer que não sejam viáveis. Pode ser algo extremamente vantajoso pra crescer mais rapidamente ou ter uma renda semi-passiva.

      Entendi sua dúvida. Acho que há duas formas:

      1- O sócio operador paga 10 de 5k pro sócio investidor, ou seja, ele paga como se tivesse tomado um empréstimo do investidor;
      2- O sócio operador paga 20 de 5k pra empresa, ou seja, ele paga a parte dele diretamente na empresa, a grana fica como capital de giro da empresa.

      Aí vai depender do que foi acordado entre as partes, necessidade de capital da empresa, essas coisas.

      Pode perguntar mais, tô gostando...

      Abraço!

      Corey

      Excluir
    6. Corey,

      Desculpa a demora em responder, esses últimos dias estão bem apertados aqui na corrida dos ratos, rsrs

      Entendi seu ponto de vista, além da sociedade ficar equilibrada a mesma ainda irá contar com um capital de giro extra, muito interessante, infelizmente (ou felizmente, não sei) não tenho mais duvidas ao menos por agora.

      Muito Obrigado por aturar e elucidar minhas duvidas, e pode esperar que sempre que possível estarei aqui para atormentar com minha inexperiência, rsrsrs

      Abraços

      E.T.

      Excluir
    7. Oi ET!

      Qualquer coisa, volte e pergunte, ok?

      COrey

      Excluir
  12. Olá Corey!! Sumi do mapa né?!
    Essas semanas para mim estão muito corridas. Estou alavancando as duas empresas. Estou lutando com a burocracia bancária para um crédito de capital de giro para a última empresa que criamos (abrimos e mantivemos ela com o nosso capital até que certificássemos que o nosso sistema funcionasse para injetar capital externo)
    E estou adquirindo um maquinário para a primeira que trará um aumento na lucratividade considerável a partir de março de 2013.
    Enfim, muito serviço e pouco tempo...

    Estamos numa fase de fluxo de caixa na qual estou precisando fazer aportes para não fechar no vermelho. Mas isso já era previsto pois estamos numa segunda expansão e dado o perfil meu e dos demais sócios, estamos reinvestindo 100% da empresa e ainda aportando do nosso bolço para garantir um fluxo de caixa + no próximo ano.

    Mas mesmo com o investimento e crescimento priorizamos também o fluxo de caixa positivo. Por exemplo financiei um maquinário que a partir de Julho o retorno pagará as parcelas e trará um fluxo de caixa positivo (ainda baixo, mas findado o financiamento em 12x será bem expressivo)

    Quando a poeira baixar eu volto a ativa, mas sempre estou no celular acompanhando o movimento por aqui rsrs

    Abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá MI!

      Bom que está tudo bem com vc! Tiro o chapeu pra essa sua raça empreendedora, do jeito que sou cagão não me arriscaria desse jeito. o crédito qd bem utilizado pode ser uma excelente forma de alavancar, mas particularmente, arrisco pouco. Procuro fazer o máximo possível do próprio bolso.

      Volte sempre, heim?!

      Abraço!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.