segunda-feira, 26 de março de 2012

Despesas x Poupança


Esse mês muito se discutiu sobre valor de poupança a ser atingido, rentabilidade líquida, valor de aporte mensal, valor de retirada pós independência financeira, etc. Acho que a ferramenta mais importante para determinar todas essas variáveis é a despesa mensal. Você precisa saber quanto gasta para determinar quanto precisa de renda passiva. Parece simples, mas não é. Com o passar do tempo, nossos padrões de consumo se modificam, gastamos mais dinheiro com algumas coisas e menos com outras. Então como saber quanto gastaremos daqui a 10 anos? Minha resposta: sei lá!

A pesar da impossibilidade de mensurar exatamente qual será nossa despesa futura e qual a influência da inflação (que não é igual a todos) podemos estabelecer uma variação desse valor baseada no estilo de vida pretendido. Se hoje você anda de busão e amanhã quiser andar de Porsche, com certeza sua variação de despesa será enorme, obvio... Particularmente pretendo manter minha vidinha de pacato cidadão.

Levo uma vida frugal, gasto pouco dinheiro com despesas fixas, moro num apartamento próprio, quitado e do tamanho da minha necessidade, meu carro não é lá essas coisas, mas nada que uns 15 ou 20k não resolvam. Acredito que minhas despesas daqui há 10 anos serão proporcionalmente semelhantes as de hoje, o item que terá maior elevação é o lazer, obvio. Adoro viajar, quando eu atingir a IF, vou usar boa parte do tempo livre para viajar, isso é fato. Quanto isso vai representar de aumento de gastos? Não sei! Não vejo como mensurar isso no dia de hoje, mas acredito numa variação de 50 à 70% para cima.

Atualmente as despesas de casa são essas:

Habitação
condomínio, luz, gás, tv a cabo, internet, faxina
450,00
Saúde
plano de saúde, farmácia, veterinário
400,00
Lazer
saídas de fim de semana, viagens
800,00
Mercado
compras de mercado, padaria (não inclui restaurantes)
600,00
Carro
combustível, manutenção
300,00
Impostos
IPVA, IPTU, seguros, licenciamento (não inclui IR e entidade de classe)
300,00
total
2.850,00



Cerca de 20% desse valor é pago por minha esposa, essa razão tende a aumentar com o aumento da renda dela. Despesas do dia-a-dia, roupas, anuidade de entidade de classe e supérfluos são pagos por cada um, não dividimos, cada um gasta como achar necessário. No meu caso esses gastos não ultrapassam 300 reais por mês.

Percebam que nossos maiores gastos são com lazer e mercado. Não abrimos mão de sair no fim de semana, viajar uma ou duas vezes no ano e comer um alimento de qualidade. Não sou talibã, se algum desses valores for ultrapassado, outro acaba cobrindo. Por exemplo, posso gastar mais de 600 reais no mercado, mas o gasto de combustível tem que diminuir. Confesso que esse balanceamento é feito com muita naturalidade, não vejo problemas em conter as despesas dentro desses parâmetros, até porque esses valores não são bem cotas e sim a média dos respectivos gastos nos últimos 12 meses. Eu quero me aposentar cedo, mas quero viver bem enquanto isso não acontece.

Dentro dessa realidade, uma poupança de 300k rendendo 10% ao ano seria o suficiente para minha esposa e eu nos livrarmos do trabalho no dia de hoje. 500k seria suficiente para o futuro, acredito que em 4 ou 5 anos conseguirei esse valor. Por mais que eu pare de trabalhar, uma rendinha extra sempre virá, um bico aqui, outro ali, um rolinho de carro, uma comissãozinha da venda de um imóvel de um amigo, essas coisas sempre acontecerão, então não penso em viver somente da renda passiva. Arrumar um emprego temporário visando comprar algum item de valor alto, como trocar o carro ou fazer uma grande viagem, sem depender da renda passiva, também é perfeitamente viável.

E você? Modificará muito seu padrão de vida quando atingir a IF? Vai viver somente da renda passiva? Vai trabalhar no que, ou não vai trabalhar mais?


19 comentários:

  1. A cada dia vc me surpreende mais adorei seu post, e sobre empreendorismoo vc foi 10, obrigada....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá AnônimA!

      Obrigado pela visita, a série continua em breve.

      Corey

      Excluir
  2. Corey, seus gastos com plano de saude e condominio são baixissimos! Allias, todos seus gastos são baixos, com exceção de viagem.

    Estou chegando a conclusão que tem algo errado por aqui, nem me arrisco a colocar uma planilha com meus gastos no meu blog ia morrer de vergonha :S

    Mas lembre-se que com a idade alguns gastos aumentam, os relacionados a saude/medicamentos, temos que pensar nisso, por enqto temos plano medico da empresa do meu marido, mas já andei pesquisando e um bom sai um valor absurdo (tb não vou querer qq um, sou fresca em relação a isso) Não vou mudar meu padrão de vida, mas com certeza vou ter redução de gastos, como da escola da baby e tb gosto muito de viajar, pretendo ter uma boa renda para isso.

    Tb sou da opinião de viver bem sempre, e queremos os dois viver de renda passiva, sendo q meu marido tem um plano B para colocar em pratica, mas esse se der dinheiro vai ser esporádico e pouco (mas tb não vai ter custo), e já considero o q faço hj um trabalho, apesar de quem ve de fora tem certeza q sou muito folgada

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Lu!

      Vou detalhar melhor meus gastos para vcs verem que não é mágica ou milagre, rsrs

      Vc tem uma baby ostra então com certeza seus gastos sempre serão MUITO superiores aos meus, não tem como. Plano de saúde não precisa ser muito sofisticado não, acho legal pagar um mais barato e caso precise pagar alguma coisa por fora.

      Claro que controlar os investimentos é um trabalho, porém não valorizado. Os outros que se danem, né???

      Até mais!

      Corey

      Excluir
  3. Qual a mágica para gastar só 600 de supermercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. depois q eu entender a magica da habitação e saude, eu tb vou parar p questionar a magica do supermercado...

      Excluir
    2. Camaleão:

      Não há mágica, somos somente 2 pessoas, não consumimos tranqueiras (salgadinhos, bolachas recheadas, essas coisas), fazemos compras semanais e moramos num apto pequeno que demanda pouco gasto com produtos de limpeza.

      600 reais são 10 reais por dia por pessoa. Eu acho muito!

      Lu:

      Rsrsrsr!!! vou detalhar os gastos, aí vcs verão que não é nada de mágico.

      Abraço a todos!

      Corey

      Excluir
  4. Excelente post Corey, seus posts estão de ótimo nível!
    Aqui é o anônimo do post do casamento (previsão de IF em 5 anos tbm).
    Quero também a receita da mágica dos gastos fixos (o meu dá fácil-fácil o triplo e, acredite, sou criticado por ser muito frugal) só o valor que gasto com despesas de habitação (apx 1000 inclusos tel, agua, energia...),transporte 400, FIES da minha esposa(600) e plano de saúde(1000) já chegam nisso). Se colocar despesas variáveis, supermercado, lazer...
    Mas voltando ao cerne do texto, eu programei 3 independências financeiras:

    A de curto prazo -no maximo 3 anos- no qual eu preciso atingir um valor massa nos quais os dividendos paguem minhas despesas atuais- na qual eu continuarei trabalhando, mas todo o salário será dividido em duas partes: 50% para continuar investindo e 50% para TORRAR. Viagens, doações, roupas, tecnologia, instrumentos musicais, e o que der na telha.

    A de médio prazo - no máximo 7 anos- no qual eu preciso atingir um valor massa nos quais os dividendos paguem minhas despesas atuais acrescida de um valor extra para pagar com folga as despesas de quando eu tiver filhos. E continuarei trabalhando (reduzindo a carga de trabalho), e, da mesma forma, 50% para continuar no projeto de IF e 50% para torrar.

    A de longo prazo - no máximo 10 anos- no qual eu preciso atingir um valor massa que pague minhas dívidas e pague os luxos que os 50% do meu trabalho pagava antes. Daí saio do meu emprego remunerado para trabalhar apenas no que gosto e gasto 100% do dinheiro do trabalho onde bem quiser.

    Lógico que ao ver um prazo de I.F. tão curto, a maioria deve pensar que ou sou, burro, ou doido ou mexo com drogas. Nenhum destes, talvez apenas um pouco doido. Estou além do trabalho "investindo" no empreendendorismo e em um ano já tenho através dele uma renda que me garante 21% dos meus gastos fixos.
    Além deste empreendimento que tem uma previsão de expansão considerável nos próximos 6 meses, iniciei um outro empreendimento que se apenas este último der certo, a I.F. prevista de longo prazo chegaria em 5 anos.
    Se tudo der certo, em 5 anos TO LIVRE! Se der errado, tenho o bônus de ser "jovem" e posso continuar da mesma forma trabalhando e aprendendo com o erro para tentar novamente, e novamente...

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      Sugiro que vc poste usando algum nome pra gente saber quem é quem.

      Vou detalhar minhas despesas pra vcs verem que não há mágica. Aguarde...

      Cara, seu planejamento está lindo! Me parece que seu plano é o mais coerente e bem elaborado da moçada, me incluo nisso. Vc leu "Quanto Custa Ficar Rico" do Paulo Portinho? Estou lendo e o seu planejamento tem muito a ver com que fala no texto.

      Não sei como são seus gastos atuais, mas no seu caso eu separaria ao menos 20% pra torrar do jeito que vc disse. Se metade das pessoas que tem filhos tivesse seu planejamento com certeza o mundo teria menos reclamações. Uma empresa bem administrada pode gerar muito dinheiro, mas atente que nem sempre o crescimento é perpétuo, aliás, isso quase sempre nem vale a pena.

      Volte sempre!

      Corey

      Excluir
    2. Ok Corey, utilizarei então o pseudônimo Mão Inglesa rsrs. Se no futuro montar um blog vejo se mudo ou me identifico assim.

      Quanto ao Paulo Portinho não li o livro não, mas tive a sorte grandiosa de participar de 2 palestras dele na expomoney em 2010. O cara é muito bom mesmo, nas palestras ele falou sobre se aposentar usando ações. Mas já estou entrando no estante virtual para comprar o livro dele, valeu a dica!

      Quanto ao meu planejamento, cheguei nele depois de ler principalmente a coleção do Gustavo Cerbasi e os livros (BONS) do Kiosaki, e também outros autores diversos. E de fato, a independência financeira me fascina tanto que sempre quando fecho meu orçamento doméstico mensal tiro uns minutinhos para ver meu planejamento e tento readequar alguma coisa.

      Quanto aos meus gastos eu e minha esposa temos uma mesada por mês para fazermos o que quisermos. Lanches supérfluos, roupas de necessidade, presentes da família, saídas, cinema, sorvete, tudo isso está incluso nos gastos obrigatórios (ou seja, tudo é rateado pelos dois). Entretanto, se eu quero um aparato tecnológico, um instrumento musical ou ela uma bolça ou uma roupa de custo mais elevado tem de sair da mesada mensal. Se não der para comprar, pode anteceder a do próximo mês. Meus amigos racham o bico com isso, mas tem funcionado muito bem e satisfeito nossas necessidades.

      Quanto à empresa, tenho ciência que chegará num patamar de estabilização, mas minha independência financeira não será garantida apenas pelos rendimentos dessa empresa não. Meu segundo empreendimento (se der certo rs) tem a peculiaridade de poder ganhar um valor agregado que em apx. 3 anos poderei vendê-la e me obterá um valor massa que ajudará em muito acelerar minha I.F. Até agora estamos indo bem.

      Já li quase todos os tópicos de seu blog, e dos blogs que acompanho está com os posts com melhor nível. Se puder, continue assim, pois tenho vontade de escrever o blog, mas se não bastasse escrever ainda tem que responder todo mundo rsrsrsrs, dá não..

      Abaço,

      Mão Inglesa

      Excluir
    3. Olá Mão Inglesa!

      Esse ano eu irei na Expo Money, vamos ver como será...

      Os livros do Portinho são ótimos, estou gostando muito do Quanto Custa. O Mercado em 25 episódios é ótimo para quem está começando na RV. Já falei sobre ele aqui no blog.

      Eu tb sou fascinado pela IF, ainda mais após o período sabático que tirei (7 meses). Adoro fazer planilhas, pensar e repensar, vale muito a pena.

      Nós tb usamos esse conceito de "mesada", a diferença é que cada um estipula a sua, somos muito controlados e gastamos pouco com isso. As poucas pessoas que sabem detalhes da nossa vida financeira tb acham muito estranho esse nosso jeito de administrar a grana. Todos acham que eu sou quebrado por não ter um carrão, rsrsrs

      Vc tá indo pelo caminho certo, qd a empresa atingir um patamar estável, uma ótima idéia é vende-la mesmo. Até pq renda proveniente de empresa, por mais automatizada que seja, não é passiva e sim fruto de trabalho (por menor que seja).

      Obrigado pela presença e leitura, sinta-se a vontade de comentar. os comentários são a gasolina do blogueiro. Sinto muito prazer em responder a todos.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  5. Pô,cheguei a conclusão que estou vivendo num nivél bem acima da média dos brasileiros. Pior que a galera tá mal acustamada e qq medida de redução de despesas não vai ser bem vinda. Então o jeito e aumentar ainda mais minha renda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sandman!

      Por mais que todos por aqui tenham um mesmo objetivo, somos pessoas diferentes com estilos de vida diferentes. Por exemplo, eu sou super simples e quero continuar assim, vc pode ter um estilo de vida mais sofisticado, então seus gastos serão maiores. Ninguém está certo ou errado, o importante é viver dentro das condições financeiras que a renda permite e ser feliz.

      Abraço!

      Corey

      Excluir
  6. Parabéns pelo post. Começou perfeito... Mas e a inflação? A sua inflação? Mesmo que vc consiga consumir as mesmas coisas que consome hoje daqui 10anos, elas vão custar mais caro, muito mais caro... E, mesmo que a inflação oficial fosse zero, os gastos aumentam com a idade... E 10% de rendimento REAL (acima da inflação) é muito difícil de conseguir...
    Eu faço uma planilha mensal com todos os meus gastos e, anualmente, reviso minha meta dependendo do meu gasto médio mensal no ano anterior. Acho que é muito mais fidedigno do que simplesmente jogar a inflação oficial ou ignorá-la...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Max!

      Ótimo questionamento. Como eu disse, não posso considerar os índices oficiais de inflação já que são totalmente fora da minha realidade. Calcular o MEU índice seria o mais correto porém trabalhoso. Então eu não tenho um número de inflação para usar, por isso não considero.

      Quanto aos 10% que mencionei, é um valor bruto de inflação. Os ajustes de inflação e mudanças no padrão de consumo serão feitos de acordo com a necessidade. Os números que eu disse no texto (300 e 500k) seria o suficiente para o dia de hoje, com preços e padrão de consumo atual. esses valores de poupança não são fixos, entende?

      Se tudo der certo, o valor de 500k será atingido em pouco tempo, quando isso acontecer eu ainda terei bem menos que 40 anos, então continuarei trabalhando, mesmo com receita reduzida. O que pretendo é mais ou menos o que o anônimo disse acima.

      Volte sempre!

      Corey

      Excluir
  7. Ótimo post ( e vejo que você e sua esposa devem ser BEM mais frugais que eu ou que minha cidade é cara pra caralho -/- ) e devo dizer que também gosto muito de viajar ( tô planejando minha próxima viagem ;) )
    Eu ainda não estou na metade do caminho para adquirir a IF ( para o valor que eu necessito,já passei da metade do seu valor ) mas estou bem com isso,se eu continuar no mesmo ritmo eu consigo antes de chegar aos 45 ( minha meta )
    Eu pretendo continuar trabalhando com menor carga horária até conseguir minha aposentadoria por tempo de serviço se eu não conseguir me mudar para uma cidade melhor que a que eu vivo agora.Se eu conseguir,eu pretendo apenas fazer bicos sobre o que eu gosto de fazer.
    Boa sorte nos seus investimentos!\o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rafael!

      Somos bem frugais sim, mas não por necessidade. Aliás, essa nossa despesa já foi muito menor. Quando a gente ainda estava na corrida dos ratos, o gasto de mercado, por exemplo, não podia passar de 300 reais. Foi hard core!

      Eu tb pretendo continuar trabalhando, ou como assalariado na minha área de formação ou fazendo bicos que me deem dinheiro. Não vou querer algo com muita obrigação de horário, ou mesmo se houver horário, que eu possa me demitir se estiver muito chato.

      Volte sempre!

      Corey

      Excluir
  8. Suas ideias são ótimas, muito bom o post.Eu também quero parar de trabalhar, sei que tenho de juntar dinheiro para isso, mas quero fazer sem sofrer muito. O grande desafio é saber se divertir e ao mesmo tempo aportar forte, quem consegue responder a essa pergunta fica rico rápido.


    Quero parar de trabalhar bem antes de ter um milhão, sou solteiro, já tenho casa própria, não tenho filhos, logo não preciso esperar tanto quanto um cara que tem um monte de despesas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Anônimo!

      A equação divertimento x aporte realmente é difícil. Fica mais fácil se vc tem uma renda alta, acima da média. Depende tb o que vc considera divertimento: uma baladinha na esquina ou viagem pra NY no fds?

      Sua situação é confortável, mas vc pode se casar futuramente, e ter filhos, né? Aí tudo muda!

      Volte sempre!

      Corey

      Excluir

Os comentários desse blog são moderados, ou seja, passam pelo meu controle antes de serem publicados. Esse é o motivo pelo qual seu comentário não aparecerá logo após você clicar em "Publicar", portanto não precisa postar 2 ou 3 vezes! Posso demorar, mas publicarei e responderei todos os comentários que não contenham trolagens, intrigas, propagandas e baixo nível.